Um amor para Lady Johanna

Um amor para Lady Johanna Julie Garwood




Resenhas - LADY JOHANNA


59 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4


Lehad 04/01/2017

Um romance lindo, marcante, com pessoas fortes, verdadeiras e humanas

A mocinha, Lady Johanna, sofreu horrores com o primeiro marido, que tinha suas agressões contra ela apoiadas por um bispo cruel e egoísta e que acreditava na inferioridade da mulher. Após a morte de seu marido, e sob ordens do rei para que se case novamente, ela é levada por seu irmão, Nicholas, até as Terras Altas para se casar com Gabriel, um guerreiro escocês escolhido por seu irmão. E é aí que a história se inicia...

Achei emocionante a forma com que Gabriel a trata, respeitando seus medos iniciais, reconhecendo a força que ainda existia dentro dela apesar de tudo que se passou e a admirando por isso e por outras qualidades no decorrer da história. Ele é um dos mocinhos mais apaixonantes que já li, é possessivo, apaixonado, protetor... ele cuida, respeita, ouve, ama, admira, reconhece... e é homem com todas as letras, que sempre que está com ela tenta controlar seu temperamento e sua mania de berrar, rs.

Também admirei muito a Johanna, que mocinha forte, conseguiu manter sua fé e vontade de viver apesar de tudo. Não permitiu que o que ela sofreu abatesse seu espírito. Reconhecia seus medos e pedia sempre coragem a Deus para vencê-los, buscava agir com sabedoria e amor, reconhecendo que Gabriel era diferente de seu primeiro marido e não o condenando pelas atitudes covardes do outro.

O amor que vai surgindo entre eles é maravilhoso, fruto de uma crescente admiração mútua... achei o romance lindo, muito bem escrito - uma história forte de amor e confiança, contada de forma leve e bem-humorada.

Recomendo de coração!!
Lili 04/01/2017minha estante
Linda resenha Lerrânia, e o livro é maravilhoso < 3


Lehad 04/01/2017minha estante
Obrigada Lili, estou suspirando pela história até agora, rs :D


Zana 05/01/2017minha estante
Bela resenha tá na minha lista!


tati_loverock 05/01/2017minha estante
Que linda a sua resenha Le!!!!! Adorei a forma como vc descreveu a história e o romance entre os protagonistas. Agora deu uma vontade de ler esse livro :)


Nesca 07/01/2017minha estante
linda resenha me emocionei
Já estou colocando na lista


Lehad 09/01/2017minha estante
Obrigada, menindas, leiam sim, o livro é lindo, espero que gostem tanto qto eu!! =D


Pry Weslley 09/01/2017minha estante
eu ja estava louca pra lê, agora estou pirando...amei a resenha.


Lehad 15/01/2017minha estante
Obrigada, Priscilla, espero que goste do livro!! :-)


Alan 07/07/2017minha estante
O SEU RESUMO FOI MELHOR QUE O CONTEXTO QUE APRESENTA O LIVRO. 1




Kelly Martinez 15/11/2016

Regular!
Não sei se ando muito exigente e chata ou se o livro realmente não encanta.
Romance de época, narrado de um jeito bem seco! Nada meloso! Personagens que tinham tudo pra cativar mas que ficam no meio termo. Não me conquistou! Se recomendaria? Acho que não! Tem romances de épocas infinitamente melhores! Ou eu é que estou de rabugice mesmo!
Rayane Colomes 23/11/2016minha estante
Estou lendo e me sentindo assim tambem!


Kelly Martinez 16/12/2016minha estante
Oi Rayane! Li o seu comentário hj! Rs
E aí? Acabou o livro? O q vc achou?


Rayane Colomes 17/12/2016minha estante
acabei o livro sim! mais pro final achei que fica mais interessante!!!! e vc?


Kelly Martinez 17/12/2016minha estante
Continuei com a mesma opinião! Tem uns romances de época beeeeeem mais interessantes!
Já leu "o mais desejado dos Highlander's"? É bem fofo!


Rayane Colomes 17/12/2016minha estante
siiiiiim. amei esse... mto fofinho mesmo, viciei por completo..tbem do escandalo de cetim! e desejo concedido, ja leu?


Kelly Martinez 17/12/2016minha estante
Ahhhh Desejo Concedido é o próximo da lista! Tô ansiosa pra ler! No momento estou lendo a trilogia "Números do Amor" da Sarah Maclean! To amando!


Rayane Colomes 17/12/2016minha estante
mtooooo fofos!!! acho que o proximo vai ser sensacional...desejo concedioe eh mto bom enrola mas eh bom


Kelly Martinez 17/12/2016minha estante
Eu tenho os 3 (da trilogia dos números e os 3 da trilogia do Desejo Concedido)em formato digital! Se vc quiser te mando por e-mail!


Mari Scotti 18/12/2016minha estante
Eu tb achei bem mediano esse livro, infelizmente =(. Posso sugerir um livro de época pra vocês?


silviacrika 20/01/2017minha estante
Tbm não gostei muito.




Márcia 04/11/2016

Amei
Eu amei ler esse livro. Achei muito bem escrito. Os personagens cativantes. Maravilhoso.
Fernanda 13/12/2016minha estante
tem continuação?


Márcia 24/04/2018minha estante
não, é um livro único. vc vai amar.




Carolina Durães 02/01/2017

A trama é narrada em terceira pessoa e se passa inicialmente na Inglaterra, no ano de 1206. Lady Johanna é uma bela jovem casada com o Barão Raulf e vive uma vida de extremo isolamento, até mesmo mantêm um distanciamento dos próprios empregados. Logo no primeiro capítulo ela recebe a notícia de que seu marido faleceu.
O que ninguém faz ideia é o alívio que Lady Johanna sente ao receber essa notícia, pois ela vive um relacionamento violento, onde o Barão Raulf utiliza a palavra de Deus (que segundo a maior parte dos clérigos da época) que afirma que as mulheres são tão insignificantes que até mesmo o gado é mais importante do que o sexo feminino.
"Johanna fixou o olhar no altar por um longo, longo tempo. Sua mente era uma confusão de pensamentos e emoções. Ela estava muito chocada para ter pensamentos razoáveis.
- Devo rezar - ela sussurrou. -Meu marido está morto. Devo rezar.
Fechou os olhos, juntou as mãos e finalmente começou sua prece. Era uma litania simples e direta, que vinha de seu coração.
- Graças a Deus. Graças a Deus. Graças a Deus". (p. 17)
Tornar-se uma viúva deveria ser um alívio para Lady Johanna, mas sua situação acaba se complicando ainda mais. O Barão Raulf era um homem próximo do Rei John e participava ativamente de suas falcatruas. O Rei John está mantendo os olhos na viúva, pois teme que ela divulgue algo importante e para isso pretende obrigá-la a se casar novamente com outro homem terrível.
A saída é conseguir um casamento que a mande para longe e é isso que o seu irmão, o Barão Nicholas Sanders consegue para Lady Johanna: um casamento com lorde MacBain, líder dos clãs MacBain e Maclaurin nas Terras Altas na Escócia. MacBain é um guerreiro, um homem áspero que de forma alguma quer uma aliança com os ingleses. Porém, o casamento é benéfico para ele, pois herdaria terras que estão sendo almejadas há muito tempo.
Quando o casamento é realizado, Lady Johanna está aterrorizada. MacBain tem a constituição de um guerreiro, ela se encontra em outro país sozinha e todo o clã despreza-a simplesmente pelo fato de ser inglesa.
MacBain sente-se atraído pela esposa e ao mesmo tempo curioso com o seu comportamento assustado. E com o tempo, Lady Johanna vai aprendendo que por trás da máscara de selvagem, existe um homem que sabe como tratar muito bem uma mulher.
O enredo vai se desenvolvendo durante o casamento de MacBain com Lady Johanna. Apesar das inúmeras desconfianças que giram ao redor do casal, os personagens vão se envolvendo e se entregando emocionalmente um ao outro.
Lady Johanna é uma personagem espetacular. Ela é forte, inteligente, bonita e mesmo após ter passado por anos de maus-tratos, consegue ser generosa e amorosa. Seu crescimento pessoal é perceptível e conforme ganha confiança em si mesma, observamos florescer uma mulher extraordinária.
MacBain é um pouco rude as vezes, mas é muito intenso. Então, conforme ele começa a ter sentimentos por Lady Johanna, fica visível o quanto ele se torna protetor.
E o que falar de Alex? O relacionamento entre ele e Lady Johanna é lindo de se observar e desde o início a aceitação dela deixa claro mais uma vez o quanto a protagonista é amorosa.
O casal tem uma ótima química e se complementa muito bem. Os personagens secundários trazem um pouco de leveza à trama.
Apesar de ser um romance histórico, o enredo criado pela autora também é reflexivo pois faz uma crítica sob a forma como as mulheres eram vistas como propriedades e como consequências, poderiam sofrer abusos físicos e emocionais sem consequência alguma para os maridos. As ações dos maridos de "disciplinar" as esposas eram apoiadas pelos discursos das Igrejas, que davam respaldo a essas ações.
A obra é romântica, dramática e com protagonistas ricos e complexos. Uma trama muito bem desenvolvida e emocionante.
Em relação à revisão, diagramação e layout a editora Universo dos Livros realizou um ótimo trabalho. A capa tem uma linda modelo, a revisão foi muito bem feita e o nome do livro está no rodapé das páginas.
"- Você está brincando comigo, não está, meu marido?
Ele riu.
- Não.
- Então maridos e esposas realmente...
- Nós vamos fazer - ele respondeu, sua voz um sussurro rouco.
Ela estremeceu.
- É bem verdade que nunca ouvi falar de tal...
- Vou fazer você gostar - ele prometeu". (p. 248)

site: http://www.acordeicomvontadedeler.com/
comentários(0)comente



Biahhy 11/11/2016

Um romance histórico delicioso de se ler!
Minha primeira experiencia lendo romance histórico e achei um amorzinho, uma escrita super fluida, uma historia comovente e amor. Temos aqui a Lady Johanna uma lady diferente de todas as outras desafiadora, que fala o que quer, desafia os outros e de certa parte não tem nada de Lady, esta viúva depois que seu marido supostamente caiu de um precipício e desapareceu, o rei John quer que Lady Johanna se case novamente mas é uma prioridade que não esta nos planos dela se casar novamente e muito menos se apaixonar mas tudo isso muda quando seu irmão decide e diz que ela vai se casar com o Guerreiro Gabriel McBain, muita emoção, paixão, brigas e desavença vai acontecer com este casal, e que mesmo com as intrigas, brigas para os separarem talvez um possível novo amor possa os unir?
Gabriel e Johanna formam um casal incrível ele rude, bravo e guerreiro lindo e maravilhoso, e ela desafiadora e afiada que mesmo sendo assim conquista o coraçao de Gabriel um livro incrível de se ler, quero ler mais coisas desta autora Julie Garwood, recomendo para vocês!

site: https://youtu.be/hyROK3JSlh0
Jayane 15/12/2016minha estante
E muito amorzinho esse livro,quero mais.


Jaque Ferreira 17/12/2016minha estante
Uma das melhores leituras do ano




Arissia 11/02/2017

Chato!
As indicações desse livro eram muito boas, porém achei a história chata. Tudo se resolveu muito rápido e na maior parte do tempo não há fatos que prendam o leitor. Quando vem acontecer algo já é no fim do livro e de forma muito corrida, quando eu já estava cansada da história. Ganhou três estrelas pois gostei da forma que a autora abordou a condição feminina e trás uma bela lição sobre o feminino e a ajuda entre mulheres. A história em si foi muito fraca.
comentários(0)comente



Aiesca.Rayane 10/08/2017

Sem palavras...
Gente, que livro maravilhosoooo!!! Estou apaixonada por essa historia, será ótimo se houver continuação.. (queria saber mais sobre Nicholas e Clare e também sobre Leila e Callum). Fiquei curiosa sobre o desenrolar da história: O que o Rei John fez com relação a morte de Raulf? E o sexo do filho de Gabriel e Johanna? Aaaaai gente, ficou um gostinho de quero mais!!!
comentários(0)comente



Meu Vicio em Livros 27/01/2017

quase todos os elementos que eu amo em um romance de época que se passa nas Terras Altas.
Ahhhh estes mocinhos de nome Gabriel!!! Este é o primeiro livro que leio desta autora e foi uma surpresa maravilhosa. No começo desta história temos uma mocinha que acabou de descobrir que ficou viúva, mas não está nem um pouco triste com o fim que teve o marido. Com esta cena logo no primeiro capitulo eu já percebi que iria me divertir muito com a Johanna e não me enganei. Ela se casou muito nova e seu marido a espancava sempre que tinha chance, mal tem tempo de se recuperar desta “perda” e o rei já a obriga a se casar novamente. Seu irmão resolve então protegê-la deste destino ao sugerir um marido honrado para ela, o lorde escocês Gabriel MacBain.

Gabriel é um guerreiro que aceita de boa vontade este casamento para assegurar as posses das terras a que tem direito e proteger os dois clãs que lidera. Ele é arrogante, gosta de ter a última palavra em tudo e assim que conhece Johanna, ela o surpreende com seu espirito corajoso. O casamento dos dois acontece quase que imediatamente e durante a cerimônia, Johanna descobre que Gabriel tem um filho que ele não tem certeza se é realmente seu, mas o considera desta forma sem questionar. Neste primeiro momento, ela já consegue conquistar a afeição do menino e ganha pontos a seu favor, mesmo que Gabriel só admita isto para si mesmo.

leia a resenha completa no link: http://www.meuvicioemlivros.com/2017/01/resenha-um-amor-para-lady-johanna-julie.html

site: http://www.meuvicioemlivros.com/2017/01/resenha-um-amor-para-lady-johanna-julie.html
TFreitas 08/05/2017minha estante
Julie Garwood foi a que me fez começar a ler livros de época com A noiva, que é tão apaixonante quanto esse, acho que li 7 vezes a cada ano desde que descobri, esse ano ainda não li, mas já já volto. Eu li vários dela e consegui quase completar a serie policial que ela tem. (minha mais preciosa coleção, embora tenha gente que não goste). Acho que eu sempre automaticamente acabo amando os livros dela HSAHAS'




Natasmi Cortez 02/12/2016

Recomendo apesar dos pesares
Primeiro vou dizer que amei o erotismo do livro. Detalhado como pede o gênero mas feito com uma sutileza envolvente e cheia de romantismo. De início gostei do enredo, gostei da protagonista que mesmo amendratada em diversos momentos, decidiu tornar-se forte e corajosa. Gostei que a autora abordasse o relacionamento abusivo e existente na vida da jovem no passado e que isso explicasse o motivo de tanto temor. É cruel e assustador como algo tão comum do passado ainda seja a realidade de muitas. Mas então no meio do livro, começou um tal de "esposa obedece marido", que não deu pra engolir. Em romance de época, é comum vermos aspectos machistas por assim dizer, mas a maioria das autoras do gênero usa a escrita para mudar esses conceitos, trazendo personagens femininas fortes e que não se deixam controlar. Nessa história fiquei um pouco decepcionada na questão. A protagonista antes tão cheia de promessas e disposta a viver conforme seu próprio coração, se vê agora disposta à tudo para agradar o homem com quem casou. Claro que relacionamento muitas vezes é sinônimo de sacrifício, mas só é saudável quando aceito e praticado por ambas as partes. Me incomodou também que a autora tentou mascarar as "ordens" do marido como preocupação e cuidado e mais ainda quando Johanna começa a usar o corpo para barganhar o que desejava.
O final trouxe bem mais do que eu imaginava e veio carregado de tensão. O enredo não traz somente o romance, embora seja o foco. Conspirações políticas também permeam as páginas desa história que recomendo mesmo após as críticas mencionadas acima. O romance é lindo apesar dos pesares e você torce pela felicidade do casal. Os personagens secundários também estão ótimos, odiosos quando precisam ser e cativantes o suficiente para entreter.
comentários(0)comente



Raffafust 10/03/2017

Não sou fã de romances de época. Apesar de amar Jane Austen toda vez que leio histórias de época acabo demorando mais que o comum para finalizar a leitura. Sendo assim, me arrisquei mais uma vez em um livro com poucas chances de eu curtir. Se gostei de verdade ou não vocês conferem agora.

Esse é um ótimo exemplo de que romances medievais podem sim ser interessantes. A protagonista Johanna é uma jovem dama da Inglaterra loura que teve a infelicidade de casar com um homem perverso que abusava dela de todas as formas. Uma espécie de Dormindo com o Inimigo versão medieval! E ela ainda casou-se na adolescência, o que era comum naquela época. Só que quando o destino pareceu sorrir-lhe ficando viúva aos 16 anos e se livrando do crápula, o rei John ordena que ela se case novamente, só que a menina tinha autoconfiança e o desafia dizendo que não aceitará ser infeliz novamente.
Ela consegue atrasar o tal casamento indesejado com a ajuda de seu irmão Nicholas mesmo ele sabendo que não era por muito tempo que conseguiria livrá-la disso, mas o rei queria lhe casar com um barão feio demais e devia ser tão insuportável quanto seu falecido esposo.
Ela então vai conhecer o belo guerreiro escocês Gabriel - nome do meu marido, como não amar essa história? - cujo seu primeiro encontro com ele não vai nada bem, ela tem péssima impressão dele mas a gente já percebe que a arrogância dele é aquela coisa meio Fera de A Bela e Fera e que ali dentro também mora um coração... até porque linda como é fica fácil ele se apaixonar por ela e o que também contará pontos para os dois lados é que após o casamento deles Gabriel lhe apresentará seu filho ilegítimo e ela achará lindo ele ter aceito o garoto.
Obviamente que o amor vai se formando e a gente quer muito que eles sejam felizes juntos. Achei lindo os laços que vão se tornando entre os dois e no final descobri que até que curti bastante esse romance.

site: http://www.meninaquecompravalivros.com.br/2017/03/resenha-um-amor-para-lady-johanna.html
comentários(0)comente



spoiler visualizar
Mara.Dimova 04/11/2017minha estante
Parabéns prla sinceridade...poucas pessoas admitem e tem paciencia para relarar isso...ja vi em.varios livros a mesma situação ...no meu caso eu li primeiro amor para lady joana e gostei muito e esplendor está em
meta.. confesso que agora estou em duvida, não quero pagar para ter mais
do mesmo...




Conchego das Letras 26/07/2017

Resenha Completa
Ano de 1206, linda lady inglesa vê-se obrigada a casar com verdadeiro “ogro” das Highlanders. Após anos sofrendo abusos, era tudo de que ela não precisava, mas antes isso a cair nas mãos do horrendo lorde escolhido pelo Rei...

Okay, nada de novo até aqui; se lady Johanna não fosse a mais intrigante das mocinhas. Covarde, medrosa, insegura. É isso mesmo, produção? Ou estará ela fingindo ser algo que não é na tentativa de sobreviver a tantas adversidades? Será mesmo tão ingênua como parece? Ou é inteligente demais e está “passando a perna” em todos nós, leitores (as) e até nos outros personagens?

A verdade é que lady Johanna foi um verdadeiro enigma para mim; só formei uma opinião sobre ela no final da história e, confesso, ainda com uma pontinha de dúvida. Posso dizer que não é uma personagem tão simples quanto parece e que traduz a já conhecida engenhosidade da autora em construir personalidades únicas a partir de um “molde” previsível. Como sempre, amei acompanhar os conflitos internos de cada um deles.


Quanto ao lorde Gabriel MacBain, é, de fato, um homem rude, orgulhoso, que não luta limpo e rouba para sobreviver, sem o menor traço de remorso. Um homem sem princípios! Contudo, pasmem, é honrado. Contraditório, não? Pois são assim os personagens de Julie Garwood, fazer o quê?

Para Gabriel, casar-se com uma sassenach era algo impensável – a menos que isso garantisse a posse das terras onde vivia seu clã e esse foi o único fator que o levou a tomar essa terrível decisão. Objetivo, faria o que fosse melhor para seu povo e, em seguida, permitiria que a jovem fizesse o que bem lhe aprouvesse.

"— Eu não idealizo meu futuro como marido dela, mas você está certo, irei tratá-la muito bem. Imagino que encontraremos um modo de não cruzar nossos caminhos."

Resumo da ópera: esses dois, por motivos distintos, tiveram que se casar. Por consequência, ela, enquanto esposa, viu-se obrigada a salvar a alma desse pobre pecador, que, por sua vez, tornou-se seu mais fiel escudeiro, com “requintes de crueldade protetora”, rsrsrs. Como eu disse logo no início, nada muito diferente do que estamos acostumados a ler nos romances de época medievais, mas com aquela mágica misteriosa que algumas autoras, como Garwood, usam para nos enfeitiçar.

— Tentarei amá-lo, milorde, e certamente o horarei porque será meu marido, mas não acredito que irei obedecê-lo muito.

Um amor para Lady Johanna é uma história de coragem e superação; é romântica, pontuada por cenas engraçadas (de um jeito fofo), mas não é só isso. Há reflexões sobre o papel da mulher na sociedade, no casamento e na família; há a sementinha do amor germinando em um terreno aparentemente inóspito (meu "eu" romântico falando, rs); há também um mistério que pode colocar a vida da mocinha em perigo, mas que também pode ser um trunfo em suas mãos, e isso garante uma dose exata de apreensão do início ao fim.

Assim como em outras histórias que li da autora, não há enfadonhas descrições sem sentido, mas uma ambientação bastante respeitável através do contexto, além de personalidades construídas com muita engenhosidade. Enfim, queria falar mais, porém sou daquelas que abomina resenhas e sinopses repletas de spoiler; gosto de, literalmente, descobrir cada detalhe da trama.

Um Amor para Lady Johanna é uma história adorável. Recomendo!

site: http://www.conchegodasletras.com.br/2017/07/resenha-um-amor-para-lady-johanna.html
comentários(0)comente



Estherzinha 25/07/2017

Que livro armozinho!
Lady Johanna era uma jovem solitária, com um casamento de aparências. O marido dizia amá-la, mas quando estavam sozinhos, não era bem assim. Então, quando tornou-se viúva, sentiu-se em paz. Mas não por muito tempo. O rei, por motivos que ainda serão descobertos, quer obriga-la a se casar novamente com um homem que ela não tem nenhum apreço. Mas, o seu irmão, apresenta-lhe um novo pretendente.

" - Devo rezar - ela sussurrou. - Meu marido está morto. Devo rezar. - Fechou os olhos, juntou as mãos e finalmente começou sua prece. Era uma litania simples e direta, que vinha de seu coração. - Graças a Deus. Graças a Deus. Graças a Deus."

O novo pretendente, Gabriel Macbain, não parece tão diferente do outro, mas Johanna decide confiar na escolha do irmão. Gabriel é um homem bom, que promete cuidar e proteger a sua esposa, mas a Johanna deve confiar em suas palavras?

Um dos grandes destaques desse livro é que a autora desviou-se daquela sociedade londrina que tanto conheço, um ponto super positivo. A trama inicia-se na Inglaterra, mas desenvolve-se na Escócia, nas partes Altas. Outro grande destaque do livro é a crítica a forma em que as mulheres eram desprezadas naquele tempo, vistas como seres inferiores.

Personagens: A Johanna é uma personagem forte, e apesar de tudo que passou, tem um bom coração, se preocupa com o bem estar de todos que estão a sua volta. Mas ao mesmo tempo, é uma moça reservada, que só quer uma chance de ser feliz. Gabriel Macbain é um guerreiro escocês, lider de dois clãs, um homem respeitável, mas difícil demais! Ele é muito protetor, não gosta de ser contrariado, mas a Johanna vive contornando a situação.

Conclusão: A autora soube conduzir a história perfeitamente, o amor foi crescendo pouco a pouco, não em uma semana ou menos. A história é divertida, leve, por mais que tenha demorado a engrenar.

site: http://excentricagarota.blogspot.com.br
comentários(0)comente



Stefanie.Martins 21/12/2016

Um livro para deixar suspiros e saudades.
Venho numa saga de leituras românticas de uns meses para cá e "Um amor para Lady Johanna" se tornou um dos meus favoritos.
A luta interior contra a química imposta aos dois pelo destino e a maneira como se apaixonam e cuidam um do outro faz vontade de trazer este romance para realidade.
O livro é muito bem escrito, cheio de detalhes que te transportam a idade média.
A leitura é suave, apesar da época em que se passa a história, outro fator que te teletransporta a época dos feudos.
As cenas de sexo são doces e conseguem passar a intensidade do romance dos protagonistas deixando aquele ar exagerado dos detalhes eróticos.
Super recomendo! E adoraria que se convertesse em um filme.
comentários(0)comente



Faby Dallas 23/03/2017

Minha opinião
Sobre a história: Infelizmente o livro esta mais para SESSÃO DA TARDE (nada fora do comum, nada demais) confesso que esperava bem mais, a história começou morna e ficou assim até o fim, não é ruim, mas não me apresentou anda demais das demais histórias, mas parece um romance de banca e não um dos melhores e olha que já li mais de 600 romances de banca e em sua grande maioria clássicos históricos.

site: www.adororomancesdearacaju.blogspot.com
Luh 23/03/2017minha estante
Oi Faby, eu também tive a mesma impressão,eu esperava mais desta autora, os livros mais antigos dela são tão diferentes. Foi uma pena :(


Faby Dallas 28/03/2017minha estante
Luh,
Também achei, não foi 1/3 do que eu esperava. Uma pena, pois ela é uma ótima autora, tenho vários de suspense dela e gosto muito.




59 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4