Gabriel

Gabriel Katherine Laccom't




Resenhas - Gabriel


33 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3


Book.Obsession 06/12/2016

Gabriel, presidente da Saints Worldwide, emana poder e impacta todos com sua presença, não se deixa abalar com qualquer situação. Junto com seus conselheiros, Vice-presidentes e melhores amigos, Raziel e Elemiah, foram criados e treinados juntos para assumirem todo o legado dos Saints.
Lindo e com olhos azuis de matar, Gabriel Archangelo Saints, segue à risca as leis do clã Saints e assim como todo homem poderoso precisa agora prestes a completar 33 anos, apresentar uma noiva para que o siga e ocupe ao seu lado, o cargo de esposa do descendente da máfia italiana.
Como em todo livro em que os personagens são ligados à máfia, poderemos ver muitas cenas com sangue, tiros, traições, rivalidade, mas com esse trio uma coisa é certa, o caos se instalará, basta não seguir o combinado e já era, dá até pena de quem se atreve a cruzar o caminho deles.

Somos apresentados a Micaylah Victoria Arigliato, foi acolhida na família após a morte de seus pais aos 11 anos e que nutre uma atração por Gabriel há um tempo, porém ambos se detestam. A cada encontro ao longo da trama entre esses dois, voa farpas para tudo quanto é lado, e para a raiva de Gabe, Micah é a única mulher que o desafia, mesmo sabendo do perigo que é enfrentar o herdeiro da tríade Saints.

Agora com a difícil missão de ter que lidar com esse homem marcante, Micah passa a ser a secretária dele, e presença constante, mas na verdade para desespero de ambos, mesmo ela sendo muito eficiente no que faz, a cada embate fica mais difícil para ela controlar a atração que sente, e mascara através da raiva e de suas palavras ácidas.


“Antes de atravessar a porta, ouço meu nome seguido por um soluço.
- Gabriel...
- Para você, sou o senhor Saints, o dono da porra toda!”


Micah em seu passado, traz consigo a descendência de uma das mais perigosas máfias italianas, e apesar de deter todo esse poder, ela até então nunca quis nada com o que tivesse ligação com a máfia e com sua boca perigosa acaba falando demais e por vezes irritando e deixando chateados os que sempre acolheram no clã Saints.

Os dias passam e Micah sente que corre perigo e ao sofrer um atentado, Gabriel decide que a secretária/mulher de vestimentas horrorosas/insuportável Micah, vá morar em sua mansão para que fique em segurança, até descobrirem o que de fato estaria acontecendo.
Aí queridos leitores, o que já era pura tensão, vira dinamite pura, principalmente quando Gabriel em uma noite descobre que Micah é a mulher que ele tinha ficado vidrado em uma balada, deixando-o atordoado com essa descoberta.

Embates eletrizantes, cenas quentes associado ao jogo de gato e rato, faz com que esse casal se entregue a um relacionamento de luxúria e prazer. Se você está achando que vai encontrar um cara meloso a partir daí, engana-se! Prepare-se para incendiar a sua leitura...é fogo puro!


“Gabriel... – minha voz sussurrada passou de amedrontada a excitada. Naquele momento, eu pedia por ele em nome do meu corpo.”


A narrativa é alternada e cheia de reviravoltas e com personagens fortes, destemidos e que não se abalam por qualquer situação. E apesar de querer muito dar umas belas porradas no Porrangelo Saints, por ter sido um burro e dado umas mancadas com Micah, acabei depois torcendo muito por eles.
O primeiro livro vem com um final surpreendente que vale a pena o leitor descobrir a medida que for lendo.

Uma das coisas mais legais de tudo isso, é que essa obra maravilhosa é nacional. Tive oportunidade de antes de ler o livro, trocar uma ideia com a autora em um evento e ela contou sobre toda pesquisa e cuidado ao mencionar nomes, descrever locais e todo o cenário com riqueza de detalhes. E a medida que fui lendo, pude captar tudo aquilo que ouvi, e muitas vezes me senti dentro da trama e até das cenas mais quentes...hahaha.


“...Seu olhar, que expressa o quanto é letal, e o sorriso de canto, que faz qualquer mulher gozar, o fazem imbatível. Ele não precisa dizer quem é para que as pessoas o respeitem, Gabriel exala poder. Por onde passa, arrasta a atenção e o respeito de todos. E nada me excita mais do que essa veia mau que ele tem.”


Simplesmente fico fascinada quando a leitura consegue me transportar a esse nível e Gabriel, entra pra lista dos meus mafiosos preferidos.
Em meio a tanta ação, diálogos engraçados, já quero o segundo livro da Trilogia, que vai contar mais sobre Raziel.
Ansiedade me define! E uma coisa eu sei, será tão intenso e quente quanto o primeiro.
Coloque na sua lista de leitura porque vale a pena.

Recomendadíssimo!

site: https://bookobsessionresenhas.blogspot.com.br/2016/12/resenha-gabriel-trilogia-saints.html
comentários(0)comente



Carol 01/04/2020

Sem profundidade
Se procura algo rápido para passar o tempo essa pode se uma opção.
Difícil quando se lê algo que agrada muito... depois fica difícil de agradar, há não ser que seja tão bom quanto ou próximo.
Enfim, aqui temos algo parecido com a máfia só que contada de forma diferente, onde a família deixa de ser mafiosos e constroem-se outro império com segurança .
Achei tudo muito superficial e talvez por isso não tenha me chamado tanta atenção.

.
comentários(0)comente



Portal JuLund 12/11/2016

Gabriel, 1° livro da Trilogia Saints @KatheLaccomt
Essa nova trilogia da Katherine promete, dos tribunais para a máfia italiana. Acabou o papo de vamos seguir a lei, agora a ordem é dada pelo clã Saint, precisamente pelo Gabriel, o simples ato de questionar leva a morte… não existe certo ou errado, contrate os Saints será feito.

Gabriel é o poder em pessoa, não se importa com ninguém além da família. Não existem mocinhas e nem inocentes, ele segue o lema “para acabar com um rato, temos que eliminar o ninho”, então sim, teremos mortes, tiroteio, raptos, chantagens e muito mais.

Micaylah, está bem longe de ser a mocinha, ela é praticamente o Gabriel, só que com peitos e algo diferente lá baixo,rs… pouco se importa com as pessoas também. Quando jovem teve a família vítima da ganancia e poder da máfia italiana, os pais sofreram um atentando e a deixaram aos cuidados da família de Gabriel.

No livro há uma explicação sobre o Clã, bom… os avós do Gabriel, Raziel e Elemiah saíram da Itália, abandonaram a máfia (lógico, que não de maneira pacifica) e criaram a Saints Worldwide, uma empresa top de segurança. Os três são como irmãos de tão próximos, e por serem a chefia, tiveram (outra vez, lógico) treinamento intensivo, aos doze anos, enquanto nós reles mortais estamos entre namoricos, escola, tv e vídeo game, os três passavam fome e muitas provas em acampamento militar.

Gostei da família italiana, eles realmente tem aquele sangue quente, e a senhora que passa a trabalhar na casa do Gabriel é uma fofa, é engraçadinha a maneira que ela interage com o chefe. A mãe dele então é mara, tem a família nas mãos, é aquilo, você pode mandar na p***a do mundo, mas eu sou sua mãe kk

Resenha completa no

site: http://portal.julund.com.br/resenhas/gabriel-1-livro-da-trilogia-saints-kathelaccomt
Kel 12/12/2016minha estante
Maravilhoso




May 07/01/2019

A primicia é boa, porém, mal executada.
Esse livro tinha tudo para ser um livro hot perfeito, mas, infelizmente é uma história que não se aprofunda em nada, é tudo muito raso e sem forma, não foi uma história envolvente e infelizmente não me deu vontade de ler os demais da trilogia.
comentários(0)comente



Rosângela Alves 19/02/2017

Uma leitura rápida e divertida...
Hum, gostei!
Não é um livro mega foda, que eu diga: "Oh, é o melhor que já li", mas é uma leitura agradável, que dá pra entreter num final de semana.

O mais legal, é que não é uma leitura que enche o nosso saco com fodolência do início ao fim, sabe? A história tem um enredo instigante, com um mocinho escroto, cheio de tiradas hilárias, que me arrancou boas risadas.

A mocinha não deixa por menos; é daquelas que não baixa a cabeça, que rebate na lata, e que mostra ao mocinho onde fica seu devido lugar. Não gosto de mocinha songa e submissa, e nossa Micah com certeza mostrou a que veio. Ponto para a autora, porque se a mocinha fosse uma songa, eu teria abandonado a leitura no capítulo 2.

Não dei 5 estrelas, porque achei muita coisa, em relação aos mafiosos, muito fantasiosa, mas isso é a minha opinião. No geral, a história consegue ser bem divertida, mesmo acontecendo algumas cenas bem barra pesada.

Outro ponto positivo: não tem enrolação e mi-mi-mi. É uma leitura que flui tranquilamente, então, por este motivo, já fiquei tentada a pegar o segundo livro, para conhecer melhor os outros rapazes da tríade. Se tudo continuar no mesmo nível, a diversão já está garantida. Achei os outros dois rapazes muito mais leves que o chefão, Gabriel, então, espero que eles também consigam me conquistar.

Se recomendo?
Claro que sim!
comentários(0)comente



Confissões de uma leitora 15/09/2017

Bom
Eu vou começar dizendo que adoro, me amarro de montão na escrita dessa autora. O enredo é muito bem elaborado e desenvolvido. Linguagem fácil. Escrita boa que prende mesmo. Ela tem uma naturalidade e leveza com a narrativa e ao mesmo tempo dá a intensidade necessária aos devidos momentos, que deixa a leitura muito prazerosa. Personagens muito bem construídos. Essa tríade está convidadíssima a vir passar umas noites aqui em casa.
Li num pulo!
Deve confessar tbm que qdo vi a capa, nome e tals, pensei se tratar de anjos mesmos, e depois a máfia... Não estava de toda errada!
Adoro livros onde os mocinhos são fiéis a sua personalidade. Esse lance de mudar pelo outro, desculpe amor, não rola. Aqui o cara é intenso, forte, mau, cafajeste. Imperfeito. E eu amo pra caramba!
Gabriel tem umas atitudes que só Deus, mas ele é honesto rs. Ele nasceu com um propósito e foi criado e treinado, moldado no homem letal que seu mundo precisa que ele seja. E, embora tenha sido capturado pelo amor, ele não se altera.
Minha nota, numa escala de 1 à 5, seria 5, MAS...
Eu gostei da mocinha. Gostei mesmo. Ela enfrenta Gabriel. Um homem tão forte como ele precisava de alguém que se equiparasse a sua força.
Micah é debochada, sarcástica e forte. Mas, sinceramente, a ingenuidade dela e levianidade em relação ao perigo rondando, ainda mais qdo se está inserida em um mundo perigoso o qual ela é totalmente consciente, não me desceu.
Há pessoas que se comporta assim por já estarem acomodadas a vida que tem. Mas aqui, para mim, foi uma inconsistência qdo se equipara isso a sua personalidade e bagagem de vida e todo o meio o qual ela foi criada.

Não custa lembrar, minha opinião é pessoal, não universal.
comentários(0)comente



Carol Aquino 30/04/2020

pois é
Eu sinceramente achei que ia curtir esse livro. E posso dizer que considerando o tema ele poderia ter sido pior do que realmente foi. A escrita foi cansativa pois senti que ficava repetindo o mesmo discurso de sempre e a estória não teve nada de empolgante me fazendo ficar UAU.
Tiveram vezes q achei q a autora iria me surpreender mas acabaram sendo decepções.
Acho que a coisa que eu mais gostei e por isso a nota foi o fato de Mycah não se submeter em nenhum momento ao Gabriel, ela sempre o desafiava e botava o pé no chão em suas decisões.
comentários(0)comente



Cih 29/12/2018

Um poço de contradições
Estava bem empolgada com essa leitura, mas, mais uma vez, me decepcionei.

A mocinha que eu pensei que seria super forte (pois foi o que demonstrou no início), só sabia gaguejar o livro inteiro, um horror.
Eu até pensei que pelo menos o protagonista, apesar dos xingamentos desnecessários e todo o machismo inerente aos mafiosos, salvaria o livro, mas qual foi minha decepção quando, no final, ele também começa a gaguejar.
Onde, nesse mundo, um mafioso que já matou meio mundo vai agir assim? Só em livros brasileiros mesmo.

Enfim, é uma contradição generalizada que me deixou completamente desacreditada do restante da série.

Fora que é recheado de palavras de mal gosto e extremamente mal escrito. Eu até hoje me pergunto como foi que consegui ler até o final, porque normalmente não tenho paciência para livros com total falta de coerência e coesão, que é o que define bem esse livro que precisa de uma revisão urgente, de preferência, com uma revisora crítica.

Não pretendo ler os outros livros.
comentários(0)comente



Paula Faria @blogliteralmenterosa 21/08/2018

Muito bom e ferozmente sexy!


Gabriel Saints. O chefe do clã Saints. Forte e destemido. O dono da porra toda. Um sonho para as mulheres, um pesadelo para os inimigos. Sua palavra é ordem e lei, ninguém o desafia, a não ser Micaylah.

Micaylah Arigliato, foi acolhida pelos Saints desde nova quando seus pais morreram em um atentado inexplicável. Corajosa e ousada, atrás de toda sua postura de executiva esconde sua verdadeira face, seus desejos, seus sonhos mais íntimos com seu odioso e desejado chefe, Gabriel.
Sombra e escuridão, ódio e paixão, tudo isso em uma trama intensa e sensual sobre poder, o poder mais forte que existe, o amor.
Os Saints não são uma máfia, eles são um clã poderosamente treinado que cuida dos seus com unhas, dentes e armas, homens que protegem seus aliados e destroem sem dó nem piedade seus inimigos. Que deixam as mulheres enlouquecidas de paixão e os homens morrendo de medo, mas muito além disso eles amam, e quando amam são extremamente protetores e apaixonados.
Eu adorei a escrita da autora, super envolvente, fluída, nada maçante e cheia de emoção, com uma boa pitada de erotismo que nos deixa desejosas por mais, mas também conhecemos mais sobre toda a história dos Saints e entendemos muitos dos acontecimentos do livro sem pontas soltas. Odiamos Gabriel e amamos ao mesmo tempo,ele nos leva aos extremos, com seu jeito de agir em muitas situações. Mas o que mais me encantou foi como Micaylah foi forte, destemida e segura em todos os momentos necessários, se mostrando a verdadeira Dona da porra toda.
Bibi 21/08/2018minha estante
amo essa série




Izabella.Brum 05/05/2020

Leitura rápida
Assim como todos os livros dessa trilogia, Gabriel é um livro rápido, sem muitos detalhes. A história é interessante, mas confesso que se fosse melhor trabalhada, mesmo que o livro fosse um pouco maior, iria valer a pena. Gosto do fato de Micah, enfrentar Gabriel e sua arrogância. Um conselho, não leia ele livro com a bandeira da militância acesa, não vai prestar. Isso é uma história, então não critique baseado no que você defende na vida real!
comentários(0)comente



Kakau 01/06/2019

Personagens:
Gabriel Saints e Micaylah
comentários(0)comente



Livia.Rodrigues 18/10/2017

Amei...
Eu andava desanimada para livros. Ai depois de muita enrolaçao comecei a lê-lo. Ja amei nas primeiras páginas. Personagens fortes e bocudos.
Achei o epílogo bem parado e achei que a autora erro no tempo em parte do livro, mas no geral: Amei!
comentários(0)comente



Jéssica Souza @perdidaemlivros_ 06/05/2020

?? #Resenhaperdidaemlivros . Gabriel . Livro 1 Trilogia Saints . @3deaeditora . @katherinelaccomt 4? ??

Gabriel Saints é descendente da máfia italiana e presidente da terceira geração do clã Saints. Como ele diz o dono da [email protected] toda . Ele está acostumado a ter tudo do seu jeito, ser obedecido e temido por todos e se orgulha do seu alto controle, mais sua nova assistente com roupas esquisitas, óculos tartaruga e mal humorada é uma das poucas pessoas que consegue tira-lo do sério.

Micayla Arigliato foi acolhida pelos Saints desde de que perdeu os pais, ela é uma mulher de atitude mais que esconde seus desejos e sua verdadeira personalidade. Ao ser designada a assistente de Gabriel Saints fica ainda mais difícil manter a fachada de executiva séria.

- Não deixe que o adversário exergue uma fraqueza em você, blinde-se! Se estiver com medo, tinha coragem .

Fazia alguém tempo que eu queria ler um livro sobre máfia então quando vi essa trilogia não pensei duas vezes. E que delicia que foi essa leitura! Apesar dos personagens não serem exatamente mafiosos gostei de todo o universo que a autora criou. É uma leitura bem rapidinha com uma pitada de sensualidade e humor do jeito que eu gosto.

Gabriel e Micaylah são o tipo o casal cão e gato, estão sempre brigando já que Micah não tem papás na ligua e tá sempre batendo de frente com Gabriel que apesar da fachada de homem de gelo poderoso e cruel que foi criado para ser,a autora vai nos mostrando todas as suas faces no decorrer da história.

Gostei muito do fato de os personagens secundários dos próximos livros da série serem super ativos na trama. Isso me deixou super ansiosa para ler os livros deles.

A única coisa que me incomodou foi que em alguns momentos me irritei com a Micah e achei ela meio hipócrita, afinal ela estava julgando a família Santis por ser quem eles eram mais vinha de uma família parecida e ela própria não era muito diferente deles.

Eu super indico a leitura!
comentários(0)comente



Ingrid 12/02/2018

Poderia ser melhor
Bem amador... Narração completamente chula.
O enredo até que é legal, mas a autora não soube explorar. Venhamos e convenhamos, poderia ser bem melhor. Faltou organização, a momentos em que você se perde, de repente eles estão em uma sexta feira a noite e do nada já é segunda de manhã, e quando você ainda acha que eles estão na segunda de manhã estão no domingo dentro da igreja recebendo o famoso sermão do pastor, ou padre ou sei lá o que. Merecia um pouco de atenção na organização da passagem do tempo.
Não é um livro ruim, mas também não chega a ser uma maravilha por causa dos vários deslizes.
Foi uma leitura rápida, não sei se por ser um livro digital e possuir apenas 110 páginas, ou porque a escrita foi totalmente "simples".
Outro ponto negativo, não é só porque se trata de um romance erótico que as narrações tem que ter um clima totalmente baixo e chulo, muitos palavrões e colocações desnecessárias.
Apesar dos pesares eu gostei dos Saints e prentendo ler os outros dois livros... Sim meu povo, é uma trilogia... Trilogia Saints
#porrangelosaints
-
-
Não se sabe o que significa amor incondicional até segurar seu filho no colo. Não se sabe o que é morrer por alguém, até que se ame de verdade. Por minha família sou capaz de tudo: matar e morrer. Antes, eu acreditava que tinha sido concebido para ser somente o chefe de uma poderosa organização. Hoje, tenho a mais absoluta certeza de que nasci para cuidar de minha família.
comentários(0)comente



Paula 15/11/2018

Razoável
Nada além disso. Não foi bom o suficiente pra me instigar a ler os outros, infelizmente.
comentários(0)comente



33 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3