A Princesa Na Balada

A Princesa Na Balada Meg Cabot




Resenhas - A Princesa na Balada


27 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2


Lu 18/11/2009

Meu Deus, como a Mia é sem noção. E como ela paga mico nesse livro. Certas horas, a imaturidade da protagonista chega a irritar um pouco.

Mas aí é que está a graça da história. A Mia, apesar de desmiolada, tem mesmo um bom coração e procura fazer a coisa certa. Mas o problema é que ela é super enrolada e só se mete em encrenca. O livro é divertido, como sempre são os livros da Meg.
comentários(0)comente



Karine 02/01/2009

O melhor da série. Super recomendo, mas primeiro tem que ler os outros livros, né..
comentários(0)comente

Ligia 01/02/2010minha estante
Por enquanto tá engraçado :)

Mas irrita às vezes essa história que o Michael vai terminar com ela por causa de absolutamente TUDO.

Fora isso, td mto boom!




Andressa 22/12/2013

Muito bom
Mais um livro da série "A Princesa" que é muito bom. Mia continua a mesma: confusa, insegura e com aquele típico exagero adolescente que contagia. A história surpreende pela sua originalidade. Nesse enredo a Mia participa de uma peça e um novo personagem vai ser apresentado, devo dizer que fui cativada por ele instantaneamente. Mais inseguranças quanto ao seu namoro com Michael surgem, e a autenticidade dos questionamentos e duvidas quanto a essa questão são genuínas: todo mundo se faz. Grandmaré está cada vez mais má, o que torna tudo um tanto quanto cômico. Pelo próprio título já podemos inferir que vai ter uma festa/balada no enredo, e como é uma obra da Meg Cabot e se trata da nossa querida Princesa Mia, também concluímos que daremos boas risadas. Para mim esse foi um dos melhores, pois trouxe muitas coisas inéditas. Não sou muito fã do vol.4(A.P. à Espera) e do vol.5(A.P. de Rosa-Shocking) os quais considero meio maçante, o drama em demasia me desanimou e o enredo foi de certa forma previsível. No vol.6 a autora realmente se superou, o que me fez pensar se ela seria capaz de fazer o mesmo com o vol.7... Convenhamos, a Meg Cabot não é do tipo que decepciona. Tive que me controlar pra não fazer spoiler, então aqui vai uma frase que só quem leu vai entender: J.P é só amor, ou é impressão minha ?
comentários(0)comente



Vanessa Sueroz 06/04/2010

Pelo título pensamos que o livro irá trazer festas e tudo mais, mas na verdade ele trata a insegurança da Mia em relação a uma única festa.

O relacionamento dela com o Michael começa a avançar, apesar dela inda ser muito insegura.

Sua avó arma uma peça de teatro e tenta mais uma vez fazer Mia terminar com Michael, e o mesmo prova mais uma vez que é "o cara".

Gosto muito da amizade que o livro mostra da Mia com as amigas, principalmente com Tina.
Mih Del Debbio 13/10/2010minha estante
Ahh a Tina realmente é uma amiga melhor que a Lily... essa Lily é mto dominadora!!




Pedro Lohan 09/07/2009

muito bom
e engraçado...
comentários(0)comente



Mari Jane 19/02/2009

A Mudança da Princesa
Nos outros livros a Mia era sempre insegura e e ela achava que coisas mirabolantes iam acontecer entre ela e o Mike. Mas nesse diminuiu um pouco essa insegurança, graças às cartas ao C. Jung ela aprendeu o que realmente importa pra tudo dar certo, fazer o coisas boas. Eu adorei o final porque ela finalmente parou de se preocupar com o que aconteceria e se tornou uma "garota melhor". E, como sempre, Meg Cabot deu um rítmo rápido. Esse foi meu record, 24 horas :D
comentários(0)comente



Cassi 07/08/2010

A Mia é mesmo muito ingênua... Está na cara que o J.P é interessado nela e ela não enxerga isso.

O J.P é fofo é tal, mas quando a esmola é demais, o santo desconfia...

E mais uma vez nesse livro o Michael provou que é O cara!

Ai, meu Deus do céu, porque um Michael da vida não cai no meu colinho? XD
comentários(0)comente



Ali 19/01/2010

Não sei se foi meu gosto de leitura que mudou, mas a série, pra mim, deixou de ter tanta graça ainda no A Princesa de Rosa-Shocking (5o livro), o que não me impede de achar algumas partes hilárias.
comentários(0)comente



Barbara 07/07/2013

DDP na Balada
Mia se depara com o problema da autoatualização! Não é nada fácil ser feliz e realizada mentindo e enganando (o que ela sempre faz), antes de aprender isto ela vai sofrer mais um pouquinho neste livro, principalmente porque, Michael seu namorado que esta na faculdade vai dar uma festa e ela precisa ser antenada e legal como as meninas da faculdade.

Fora isso ela tem que lidar com a pressão de ser presidente do conselho, os planos doidos de sua Avó e um novo amigo que não é nada mais que "O Cara que Odeia Quando Colocam Milho no Feijão".

Resumindo mais uma narrativa leve, engraçada e tudo de bom de Meg Cabot!
comentários(0)comente



Bruna M. Silva 19/12/2010

Balada?
Bom quanto a este volume da série do Diário da Princesa, eu esperava mais alegria nele, sabe por ter a capa com amarelo da um ar de felicidade para o livro, e a balada, bom essa parte ficou um pouco demais, pois só foi um festa na casa do Michael.


Bom, a Mia agora esta um pouco mais "velha" e ta cheia de coisas para fazer da AEHS, pois se torna a presidente do conselho estudantil, e como ela é cheia de defender o meio ambiente, ela investiu todo o dinheiro do conselho em lixeiras, e acabou deixando o caixa no vermelho.
Ela fica muito neurótica ao saber disso, e isso meio que domina a história deste livro.

E mais o namorado dela, o Mike, resolve dar uma festinha no ap dos pais dele para os colegas de faculdade, o que deixa a Mia com mais uma neura.

Mia acaba contando o fato de estar no vermelho para a sua avó Clarisse, que depois de um tempo bolou um "Musical" sobre Genóvia para ajudar a Mia a recuperar o dinheiro do conselho. Mas tudo isso tem segundas intenções, pois a Grandmère quer comprar a falsa ilha de Genóvia, porém já há um comprador o pai de J.P IV.

Com tudo isso na cabecinha dela, ela meio que começa a pirar.

Então, Mia é a Rosagunde, a protagonista do Musical, e o J.P é o seu par na história toda. E claro teve os outros colegas também na peça (digo musical), e que todos acabam passando muito tempo juntos para ensaiar.

Eis que chega o dia da "balada" ou melhor a festinha no Ap dos pais de Mike, então a Mia vai toda super produzida, pois foi assim que a Lana (rival dela), disse como ela iria para as festas: com roupa atraente, e sempre com um copo de cerveja na mão.

Bom foi isso que Mia fez, e acabou bebendo um pouco além da conta, e começou a dançar sozinha, até que o J.P foi lá todo fofo não deixar ela pagar o mico sozinha, mas ela se impolgou e dançou sensualmente para o J.P, até que os pais de Mike chegaram e ela se tocou do que estava fazendo. E como vocês sabem ela é bem neurótica e já começou a pensar um monte de bobagens, pois o Mike mal deu atenção para ela na festa dele, e ele foi atrás dos pais quando eles chegaram no meio da festa, e enquanto isso ela vai embora.

E passaram-se alguns dias sem ela e o Mike conversarem pessoalmente, e ela crente de que o relacionamento dele estava chegando ao fim, até que um dia ela resolve ir ao alojamento do namorado, pois ele havia dito a ela que precisava conversar. Então ele acaba contando a ela que os pais dele vão se separar, e ai ela se toca de que estava pensando besteiras.

Depois de tudo isso, o grande dia do musical chegou, e a Mia e o J.P tinham que se beijar no final, pois sua avó havia "mandado", a Mia já estava conformada com isso, crente de que ia sair nas revistas ela beijando outro menino e que o Michael ia terminar com ela.

É nessa parte do livro que eu não consegui parar de ler até chegar o final, pois o começo é um pouco massante por ela ser neurótica com tanta coisa.

E claro o final foi bem kawaii *_* deixo aqui a minha crítica ao livro.
comentários(0)comente



Ka 08/03/2015

Mia Thermopolis tem novos desafios pela frente, após sete meses na presidência do Conselho Estudantil, toda a verba foi gasta e a escola ainda precisa de dinheiro para alugar o salão Alice Tully para a cerimônia de entrega de diplomas do terceiro ano que ocorrera em alguns meses, porém alguma coisa precisa ser feita e Mia realmente espera um empréstimo de sua avó, enquanto Grandmère quer montar uma peça de teatro, um musical para ser mais precisa, que conta a história de Rosagunde, ascendente de Mia, e como ela conquistou o trono de Genovia; e Lilly sugere uma revista literária para que os alunos possam se expressar e compartilhar a vida adolescente, ambas com o mesmo objetivo: arrecadar dinheiro para o Conselho Estudantil vendendo ingressos para a peça e cobrando pela revista literária, respectivamente, mas a princesa não consegue aceitar nenhuma das ideias, principalmente a ideia de ter que vender velas perfumadas que a deixa ainda mais horrorizada.

Além dos problemas com o Conselho Estudantil e a falta de verba, Mia tem que se preocupar com uma festa que seu namorado dará e a qual ela não está com vontade de ir, mas por não querer magoar Michael e deixar que ele descubra que ela não é festeira, ela tenta mostrar empolgação, tanto que pede conselho de Lana Weinberger. Falando em festa, Princesa na Balada está bem agitado, pois a Grandmère promoverá um evento beneficente que arrecadará fundos para os cultivadores de azeitona de Genovia, a qual terá a participação de celebridades e todos os seus amigos querem ir, Michael, Lilly, Tina, Ling Su, Boris, Shameeka, Kenny e até mesmo Lana que chantageia Mia para conseguir convites.

site: http://ninasantosliteratura.blogspot.com.br/2015/03/resenha-princesa-na-balada-meg-cabot.html
comentários(0)comente



Mandy 10/07/2012

Sinopse
As princesas só querem se divertir. Basta ler A PRINCESA NA BALADA, sétimo volume da série O Diário da Princesa — que deu origem à superprodução dos Estúdios Disney estrelada por Julie Andrews e Anne Hathaway e um dos lançamentos mais vendidos pela Editora Record —, para ter absoluta certeza disso. A trama está ainda mais deliciosa e divertida, repleta de referências à cultura pop americana. A PRINCESA NA BALADA é a nova aventura da personagem que continua cativando adolescentes do mundo inteiro.
comentários(0)comente



LauraaMachado 20/04/2019

Melhor do que os últimos três antes desse!
Acho que alguém deve ter dado um toque na autora, porque, como o livro anterior, esse teve bem mais enredo e não precisou girar em torno das neuroses da Mia. Ela também parece estar consideravelmente mais madura, ainda que não tenha perdido suas inseguranças.

A melhor parte do livro é como o mundo da Mia parece se expandir um pouco mais, com mais personagens secundários e outras coisas acontecendo além de sua vida pessoal. Também encontrei menos comentários problemáticos e insensíveis, o que é sempre válido!

Mas fiquei um pouco decepcionada por ver que a autora abandonou toda a questão da professora da Mia querer desafiá-la a escrever de um jeito mais profundo e complexo. Isso teria sido lindo de se ver, porque até eu canso das referências a cultura pop dela em tudo.

De qualquer forma, estou animada para os últimos livros da série!
comentários(0)comente



Monique.Batista 20/12/2016

"Em busca da Auto-Realizaçao"
Na minha opinião este foi sem duvidas o melhor livro da serie! (Mas no momento eu ainda só estou nesse, então sei la)
(A Mia esta bem mais madura do que, digamos, no primeiro livro -bom, madura na medida da Mia que não se e lá muita coisa)
Ele se passa meses depois do ultimo livro em que Mia se torna presidente do Conselho da Albert Einstein. Ela descobre que esta falida! Tudo bem, não ela mas sim o Conselho da AEHS, que da quase no mesmo porque ela e a presidente e coisa e tal... Então ela tem que arrumar diversas maneiras de conseguir dinheiro para continuar com seu nariz inteiro, não quebrado pela oradora do ultimo ano. E isso tudo tentando encontrar a Auto-Realização, que e uma coisa bem difícil de fazer com tantos problemas, se quer saber minha opinião...
P.S.: Eu amo o Cara Que Odeia Quando Colocam Milho no Feijão!!!
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



27 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2