O Arcano Nove

O Arcano Nove Meg Cabot




Resenhas - O Arcano Nove


152 encontrados | exibindo 31 a 46
3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 |


Cris Paiva 19/02/2015

Eu li o primeiro livro há anos atras, acho que foi em 2004, e nem sabia que tinha continuação, um dia no sebo, achei outros da série, o 2, 4 e 5. Comprei, mas fiquei sem poder ler, por que detesto ler serie incompleta, chega a me dar perebas. Esses dias consegui os dois que faltavam e tcharãm!! Maratona de leitura ai vou eu!!! KKkkk

O Jesse é tão fofo quanto eu me lembrava, mas tinha esquecido que a Suze era tão esquentadinha!! Com ela não essa de fantasminha com crise de identidade, de "coitadinho ele esta revoltado", que nada! Ela ja chega e vai chutando as bundas dos falecidos para o outro mundo. E a nova missão dela, de dar um simples recado, acaba arrumando um novo candidato a namorado, o Tad. Acho que o Jesse não vai gostar nada disso...
O livro é bem juvenil, não foge ao estilo da autora. E a Suze é uma figura! Você fica tão envolvida com as maluquices dela que nem percebe que o livro já acabou. É sério, o livro acaba e você nem vê!! Ainda bem que fiz estoque antes de começar.
Sueli 20/02/2015minha estante
Uma série bem extensa, não é mesmo, Cris? Deu tempo para ler tudo no carnaval?
Sabe?, embora eu tenha percebido que a maioria dos leitores não curte muito séries longas, eu adoro. Gosto de ficar por longas horas pertinho dos personagens que amo...
Só não gosto muito de temáticas juvenis... Já passei há muito dessa idade. ;)
Bjks
Ah, espero que as chuvas não tenham prejudicado a sua vida.


Bela 20/02/2015minha estante
A Suze é uma das minhas protagonistas favoritas, dei altas risadas com ela! e o Jesse? como não soltar suspiro por esse fantasma? haha


Cris Paiva 20/02/2015minha estante
Sueli, são 6 livros,com cerca de 260 paginas cada, mas a letra é grande, as paginas são amareladas e você lê tão rapidinho que nem percebe o tempo passar. Eu li um por dia, começei na sexta passada e terminei nessa sexta. Uma semana certinho!
Olha, idade por idade, também não tenho mais pra ficar lendo os juvenis, mas é tão gostosinho que não resisto! Kkkkkkk




Gi 09/02/2015

A Mediadora: O Arcano Nove - Meg Cabot (Opinião)
Suze continua com seu "trabalho" de mediadora, e agora precisa lidar com uma mulher morta que parece à beira da loucura. Ela acorda Suze no meio da noite com gritos e pede que a menina dê um recado importante para alguém chamado Red.

"Sua voz embargou horrivelmente no por favor. A mulher estava um trapo. Quero dizer, eu já vi um bocado de fantasmas na pior, mas essa ganhava o prêmio, vou te contar."

Mas Suze não faz ideia de quem seja Red e acaba se metendo numa encrenca gigantesca quando tenta descobrir. Ela acaba por se envolver com os Beaumont, uma família metida em algo bem estranho. Mas há Tad Beaumont, o lindo jogador de basquete que demostra grande afeição por Suze e que, quem sabe, pode vir a se tornar algo sério.

"Uma alameda de árvores. Era bem legal. Fiquei pensando que durante o dia provavelmente era linda. Haveria alguma coisa que Tad Beaumont não tinha? Beleza, dinheiro, um lugar lindo para morar."

Mas pensar em Tad como um provável namorado não é assim tão fácil quando Jesse está por perto. A garota sabe muito bem como fica quando ele aparece e acaba percebendo que pode estar se apaixonando, mas como é que alguém pode se apaixonar por um fantasma?

As coisas começam a ficar bem perigosas para Suzannah, e ela vai ter que se esforçar muito para sair dessa situação viva.

"Provando de novo que a vida de mediadora não é lá essas coisas: eu nem pude ficar para a sobremesa."

Fico cada dia mais animada com essa série, já me apaixonei pelas personagens e quero muito saber como as coisas vão se desenrolar. Cada livro traz uma aventura nova e Suze vai amadurecendo com cada experiência. A leitura é leve e divertida, então parece que tudo acaba num piscar de olhos. É um livro perfeito para quem busca um entretenimento sem compromisso. Recomendo, sem sombra de dúvida!

site: http://gkastmaker.blogspot.com.br/2015/02/a-mediadora-o-arcano-nove-meg-cabot.html
comentários(0)comente



Literal-Mente 05/02/2015

Resenha: Série A Mediadora (Meg Cabot)
Resenha: http://www.literal-mente.com/?p=2443
Facebook: http://on.fb.me/1trNRkv
Twitter: @literal__mente

site: http://www.literal-mente.com/?p=2443
comentários(0)comente



Blog Amo Livros 28/11/2014

[Resenha] O Arcano Nove - A Mediadora - Vol. 2 - Meg Cabot
Neste segundo livro já se passou um mês desde que Suzannah chegou em Carmel - Califórnia e a vida tem de certa forma melhorado para ela, pois agora ela tem novos amigos, tem a praia, tem a amizade do padre Dom, tem um fantasma bonitão no quarto dela, mas nem tudo são flores, ela está com uma alergia terrível por causo de um tal sumagre venenoso e ainda não encontrou seu tão sonhado namorado, objetivo que parece está bem de se atingir quando ela começa a sair com Tad Beaumont. O que Suzannah não esperava era a visita no meio da noite de um fantasma de uma mulher completamente histérica, o fantasma em meio aos gritos pede a Suzannah que leve um recado, ela deve dizer ao Red que ele não tem culpa pela morte da tal moça fantasma.

Suzannah começa uma busca para encontrar Red, e o encontra, porém tudo indica que as coisas não serão tão fáceis principalmente de ela tiver levado a mensagem ao Red errado.

Esse segundo livro é melhor que o primeiro, Suzannah se mete em uma confusão mais interessante, pois fica no ar até praticamente o fim do livro as perguntas, Quem o fantasma da mulher? E quem é realmente o Red à quem ela se refere?

Por causa de um equivoco Suzannah fala com um Red que lhe trará muita dor de cabeça, mas também uma chance de conhecer melhor Tad Beaumont. Nesse livro também nos deparamos com uma ceninha de ciúmes do Jesse que é bem engraçada. ^^
................................................................................................................................................................................................

O livro ainda traz as mesmas repetições de falas por parte de Suzannah, e isso se repete até o último livro, por outro lado a estória está melhor no segundo volume, tem mais ação e mais momentos engraçados.

site: http://amolivrosdeverdade.blogspot.com.br/2014/09/para-uma-adolescente-trocar-de-cidade.html#.VHi9ULKPXNs
comentários(0)comente



Morsesrom 19/11/2014

leitura "mamão com açúcar", mesmo sendo sobre mortos
Li em uma tarde, livro de linguagem fácil e que vai direto ao ponto. infanto-juvenil
comentários(0)comente



Grazy Souza 03/10/2014

Mais e mais sombrio

Agora já um pouco menos estressada por causa da mudança de casa e cidade, Suzannah já começa a se familiarizar com a Califórnia, talvez devido aos seus amigos Adam e Cee Cee, que não desgrudam dela. E, claro, Jesse, o fantasma latino-e-gostoso que mora no seu quarto. Ela finalmente admite que pode estar apaixonada por ele, porém Jesse não dá a mínima para ela. Numa festa da escola, Suzannah é empurra da para dançar com Tad Beaumont, um cara lindo e popular, super desejado na cidade. Ela interessa-se por ele e é aí que começam os problemas. O fantasma de uma mulher que só aparece gritando pode estar ligada ao passado da família e do próprio Tad. Suzannah, obviamente, é a encarregada de lidar com a situação e via descobrindo coisas estranhas sobre a família de Tad.

O final desse livro foi um tanto surpreendente. Eu entendi todo o enredo, mas não consegui prever o que viria. É bem legal, mas não é tão difícil de sacar. Eu acho. Haha. A narrativa mais uma vez é bem legal, nada tediosa. O jeito com o qual a Meg/Suzannah conduzem a história só te faz se prender, principalmente por toda aura de mistério sobre a família Beaumont. E claro, os personagens d A Mediadora são o ponto alto da série. A história desse livro ficou um tanto forçada... pelas situações e tal, mas as reações dos personagens são super críveis. Cee Cee é minha paixão, mas Jesse rouba todas as suas cenas. O Padre também fica mais cada vez melhor. As cenas dele com a Suzannah... impagáveis! Enfim, mais um ótimo título adolescente da Meg. Tá muitíssimo recomendado.
comentários(0)comente



Fernanda 01/10/2014

Resenha: A Mediadora - O Arcano Nove (livro 2)
Autora: Meg Cabot
Editora: Record
Ano: 2005
Páginas: 296
Tradutor: Clóvis Marques

Suzannah Simon é a mediadora, ela tem o dom de falar com os mortos. Não apenas falar, ela é quem os ajuda a resolver os "negócios inacabados" para seguir adiante. Suas primeiras semanas na Califórnia foram agitadas, livrando-se de um fantasma de uma adolescente estérica que cometeu suicídio poucas semanas antes. Ao contrário de em Nova York, onde antes morava, ela se tornou popular, sendo, inclusive, nomeada a vice-presidente de turma.

Mas os problemas não terminam, ainda que tudo pareça estar correndo bem. Jesse, o fantasma, ainda mora em seu quarto, apesar de agora ele e Suzannah estarem se dando bem. Bem é pouco, pois a mediadora começa a ter de se fechar, com medo de acabar se apaixonando pelo fantasma.

Neste contexto ela conhece Tad Beautmont, o rapaz mais rico e mais lindo da cidade, com quem ela acaba se envolvendo. Porém as coisas não podiam ser boas para Suze. Um fantasma de uma mulher implora que ela diga a "Red" que ele não a matou, e tudo indica que esse tal Red é na verdade o pai de seu interesse amoroso.

Tendo que lidar com fantasmas, assassinos e problemas adolescentes, Suze tenta convencer sua mãe que a vida está muito mais normal que em Nova York, assim como ignorar seu crescente sentimento por seu colega de quarto fantasmas e as mudanças ainda recentes em sua vida.

Sempre tratado com grande humor, o livro é do tipo que a gente começa a ler e não quer mais parar. Leitura rápida, com uma linguagem bem jovial. As aventuras surgem, assim como os mistérios por trás dos poderes da mediação. A curiosidade apenas aumenta conforme lemos e terminamos mais um livro. O que, afinal, é ser A Mediadora?

site: http://literaleitura2013.blogspot.com.br/2014/10/resenha-mediadora-o-arcano-nove-livro-2.html
comentários(0)comente



AnaLú 11/08/2014

Resenha O Arcano Nove - Vol 02 da A Mediadora. [Livre de Spoilers]. Requer leitura do volume 01.
CABOT, Meg. A Mediadora: O Arcano Nove. Volume 02. Rio de Janeiro: Galera Record, 2011.

O Arcano Nove é o segundo livro da série A Mediadora da autora Meg Cabot, onde continuamos a acompanhar as aventuras de Suzannah e a sua luta para manter a vida que conquistou em tão pouco tempo na Califórnia, enquanto esconde fantasma em seu quarto, tentado realizar o seu trabalho de mediadora.

O livro mantém a mesma estrutura do anterior, é narrado em primeira pessoa, pela própria Suze (a mediadora) com capítulos curtos e linguagem simples, facilitando a agilidade da leitura. Meg Cabot apesar de realizar algumas descrições em sua narrativa, não as faz de forma enfadonha, tornando o texto agradável enquanto acompanhamos Suzannah em seu trabalho como mediadora.

Nesse segundo volume, encontramos uma Suze menos durona, que está, milagrosamente, estabelecida como popular na Escola da Missão, recebendo convites para festas. Coisas que não aconteciam na sua vida anterior em Nova York. Contudo, como vida de adolescente em fase de adequação de cidade não é fácil, ao ser convidada para a badala festa, da piscina, de Kelly, Suze se veste ao estilo praiano, cometendo uma gafe social, pois ao que tudo indica, festa da piscina na Califórnia significa festa ao redor da piscina sem o uso da mesma, coisa que ninguém se deu ao trabalho de informar a Suze.

Entre mortos e feridos, todos se salvam, pois a gaze social que a deixou desconfortável, na verdade serviu de motivo para que o garoto mais gato do vale, depois de Bryce, a chamasse para dançar, deixando Kelly nervosa e um fantasma enfurecido. E, como fofoca de festa nunca é pouca, Suze descobre que o seu meio-irmão Dunga, que estava de castigo, estava na festa muito bem acompanhando, ao mesmo tempo que descobre o sumagre venenoso...

Se só fosse o sumagre venenoso, o que Suzannah teria que enfrentar estava ótimo, porém vida de mediador não é fácil não, e o Padre Dominic resolve esclarecer a função de mediador, ao passo que consegue da nossa protagonista uma promessa, de que a mesma iria ser mais gentil com as almas perdidas. Para a surpresa de Jesse, o fantasma com quem ela divide o quarto.

Em pouco tempo, Suze se viu obrigada a aplicar as técnicas do Padre Dom, afinal fantasma não dá férias. O que ela não havia percebido, até então, era que este fantasma a iria trazer alegrias, revelações e caos. Fazendo com que Suzannah abaixe um pouco a sua guarda e aceite a ajuda dos amigos vivos e mortos.

Apesar de Meg Cabot possuir uma grande capacidade para criar histórias intrigantes e bons diálogos, continuo com a opinião, que suas introduções poderiam ser melhores. Somente com o desenrolar do enredo, logos nas primeiras páginas, o leitor é capaz de se situar. Já, os personagens continuam carentes de descrição física o que torna difícil a visualização dos mesmos, pelo leitor.

A história de Suzannah é fascinante, a destacando-a das demais, sem pretensão de ser terror e sim uma história de aventura, suspense e romance. É uma ótima pedida, para aqueles que como eu, amam esse gênero.

Meg Cabot é uma autora americana de livros de romances de amor de paranormalidade para adolescentes e adultos. Trabalhou como ilustradora e usou o pseudônimo Jenny Carroll, para escrever a série A Mediadora.
comentários(0)comente



Adriana Zampoll 07/08/2014

Em breve
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Nathália 19/04/2014

Resenha:O Arcano Nove
Como eu estava ansiosa para continuar a Mediadora.Das histórias que envolvem fantasmas essa é a melhor(ainda mas com o Jesse,Meu Deus)
Eu gostei muito desse livro;foi uma leitura bem fácil.Eu amo a escrita da Meg Cabot,ela tem o poder de deixar o livro leve,romântico e ligeiramente divertido(Eu amo o humor da Suze e principalmente quando ela se mete em brigas)
Vemos que Suze e Jesse se aproximam mais nesse livro e eu quero muito que eles fiquem juntos.É realmente engraçado quando Jesse vê Suze e Tad se beijando;Tad trouxe Suze na casa dela,pois ela tinha ido "fazer uma matéria para o jornal da escola"
E depois a discussão deles;ficou bem claro o ciúmes.
O fantasma da vez,pede a ela pra dizer a Red que ele não a matou.Porém não foi uma tarefa fácil,além de não ter a miníma ideia de quem é esse Red,ela acaba se metendo em outros assuntos,descobre segredos sujos e sua vida entra em risco.
Todos sabem que eu não gosto muito de romance,porém eu amo mais as partes de Suze e Jesse,quero muito que eles fiquem juntos. Estou ansiosa para isso.


site: http://livros-infinitos.blogspot.com.br/
comentários(0)comente



Isa Neves 27/03/2014

Melhor do que o primeiro livro!
Eu amei o primeiro livro da série A Mediadora, mas o segundo conseguiu superá-lo!! O que é uma surpresa para mim, já que na maioria das vezes que eu leio uma série, o segundo livro acaba me desapontando e/ou não sendo tão bom quanto o primeiro.

O livro também tem MUUUIIITTOOOSS plot twists e eu amei todos!!
comentários(0)comente



Reitz 17/03/2014

O ARCANO NOVE
Finalmente um cara está interessado pela Suze! É o Tad, o filho de um empresário muito rico chamado Red que aliás é o cara a quem ela tem que entregar uma mensagem de uma fantasma que dizia que ele não a matou. Mesmo com Jesse e seu pai a avisando para tomar cuidado com esse cara ela vai do mesmo jeito e quanto mais ela pesquisa mais descobre coisas esquisitas a respeito dele. Dessa vez ela se meteu em uma boa roubada.

Ótimo. A Meg consegue misturar divinamente o humor característico da Suze com a tensão que esse livro traz. Sério, ficou muito bom mesmo.
A cada vez ela se mete em coisas cada vez mais perigosas e isso vai se tornando em um clímax fantástico. Recomendo.
comentários(0)comente



Debora 10/03/2014

"Peguei o lápis que tinha posto ali no último minuto, peguei e mergulhei, com toda a força, no centro do suéter do Sr. Beaumont. Então o Sr. Beaumont falou, numa voz muito surpresa: - Minha nossa. Ao que eu respondi: - Vá se catar."

Logo depois que terminei de ler A Terra das Sombras engatei a leitura do O Arcano Nove, porque precisava saber o que viria a seguir na vida da Suzannah.

Bom, depois de derrotar e mandar pro Além o fantasma de Heather, finalmente Suzannah achou que teria um pouco de normalidade, o quanto se é possivel ter com um fantasma morando no seu quarto. Mas, é claro que a normalidade passa longe... O padre Dom a fica pressionando para mudar os seus métodos de abordagem com os fantasmas e enquanto tenta se adaptar a nova vida na Califórnia eis que no meio da noite surge o fantasma de uma mulher gritando e chorando desesperadamente, pedindo para Suzannah avisar a Red que ele não a matou. Ai, Suzannah se pergunta: Quem diabos é Red? E como é sua responsabilidade de Mediadora, ela vai atrás do tal de Red e acaba se metendo num monte de confusões e perigos.

Por incrível que pareça a Suzannah está ainda melhor nesse livro. Autêntica, sincera, real. Ela é corajosa, engraçada, forte e acima de tudo altruísta. Mesmo que não queira ser uma Mediadora, ela não joga tudo pro alto, mas se sacrifica para ajudar os outros (ou nesse caso, os fantasmas haha). Ela pode dizer para todos que está feliz, mas claramente vemos que ela não está, e novamente a mãe dela me irritou muito. Pelos motivos de: não vê o que a própria filha está passando.
Mas, nesse contexto temos Jesse, que aparece um pouco mais nesse volume, o que só serviu para derreter ainda mais o meu pobre coração. Os dois estão se dando melhor e Jesse continua protetor ~leia-se ciumento~, mas ainda fechado em relação ao seu passado e causas da sua morte. Suzannah não quer admitir, mas talvez esteja começando a sentir mais do que empatia por Jesse. Gente, eles são um dos casais mais perfeitos de todos!

Novamente, a leitura flui rápida e leve. A escrita da Meg está ainda melhor. E em vários momentos o seu jeito humorado aliado aos apuros em que a Suzannah se mete me causaram ataques de risos incontroláveis. Nesse volume não temos grandes revelações a cerca dos poderes de Mediadora dela ou a ampliação desse universo, mas achei legal a aparição do pai fantasma dela, afinal ela falava bastante dele.

Cada vez torna-se mais interessante e agradável a leitura dessa série. Se você ainda não começou a ler, de uma oportunidade. Vale a pena!


site: http://vanille-vie.blogspot.com.br/
comentários(0)comente



Livretando 14/02/2014

Resenha: O arcano nove
Agora que Suzannah Simon já se adaptou à sua nova cidade (Carmel, Califórnia), ela pode aproveitar um pouco os novos amigos e até mesmo as festas mais badaladas, já que é a nova representante de turma. E é exatamente em uma dessas festas em que a história do segundo livro da série “A Mediadora” começa. Em “O Arcano Nove”, Suze conhece Tad Beaumont, um garoto muito bonito e cobiçado por várias garotas. Ele é conhecido por ser filho de um dos homens mais ricos e poderosos de Carmel e agora quer fazer de tudo para conquistar a garota. Mas, como sempre, nem tudo são flores. Depois que Suze volta da festa, uma mulher aparece em seu quarto gritando muito alto. Ela deduz que a fantasma desesperada deve ter mais ou menos a idade de sua mãe. Quando percebe que conseguiu atenção suficiente de Suze, finalmente diz o que foi fazer ali. Ela então pede que a garota diga a “ele” que “ele” não a matou e que não foi “sua” culpa. Suze fica confusa e pergunta à mulher a quem ela está se referindo e ela apenas responde “Red, é claro”. E depois some. Sim, ela some e Suze não consegue descobrir o seu nome e nem mesmo onde está o tal sujeito chamado “Red”.

Suze então, disfarçando, pede ajuda a sua amiga- nerd Cee Cee para pesquisar na internet (lembrem-se que essa história foi escrita por Meg Cabot em 2001) se existe algum homem chamado “Red” em Carmel. E ela descobre o mais inesperado: o único “Red” da cidade é justamente o pai de Tad, Red Beaumont. Com a desculpa de que precisa fazer uma entrevista para o Jornal da Escola, Suze consegue ir até a mansão dos Beaumont para contar ao “Beaumont pai” o recado da “mulher desesperada”. Mas, chegando lá, Red tem reações um tanto suspeitas depois que ouve o que Suze tem a dizer. Ela conta tudo para o Padre Dominic e ele teme que, talvez, Red Beuamont possa ser um vampiro.

Suze não dá a mínima para o que o Padre Dom acha, mas no dia seguinte, outra fantasma aparece e lhe conta coisas horríveis sobre Red e sobre pessoas que ele já matou, inclusive ela. Depois de ouvir o depoimento da fantasma Fiske, Suzannah começa a sacar que a situação era mais séria do que imaginava. E é aí que sua vida começa novamente a correr perigo porque, claro, como boa mediadora, ela terá que resolver tudo sozinha.

Não bastando esse fato, Suze precisa lidar com a vontade de ficar com Tad, filho do possível vampiro, e ainda segurar-se para não cair de amores por Jesse, o fantasma que desde o primeiro livro já habitava seu quarto. Além disso, pela primeira vez podemos conhecer o pai de Suzannah, que morreu há alguns anos e resolve aparecer depois de ter ficado muito tempo sem se comunicar com ela. Ele descobre que Jesse está “morando” em seu quarto e fica furioso, trazendo mais um problema para Suzannah resolver.

Fiquei mais curiosa e ansiosa para o desenrolar da história nesse livro do que no primeiro, porque o mistério principal só é desvendado bem no finzinho e é totalmente inesperado. As situações pelas quais Suze precisa passar são bem mais perigosas, agora o buraco é mais fundo. Ela vai se meter com gente que realmente não presta e não apenas com fantasmas. A narrativa segue a mesma linha de “A terra das sombras”, bem detalhada, leve e dinâmica. Achei os comentários de Suzannah muito mais engraçados e irônicos dessa vez. Essa é definitivamente uma série de humor, apesar de todo o suspense e de toda a bizarrice de uma pessoa que consegue falar com mortos.

site: http://livretando.blogspot.com.br/2012/12/o-arcano-nove-meg-cabot.html
comentários(0)comente



152 encontrados | exibindo 31 a 46
3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 |