Ninfeias Negras

Ninfeias Negras Michel Bussi




Resenhas - Ninfeias Negras


186 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


Thaís | @analiseliteraria 22/05/2020

Sempre chove nos enterros de Giverny...
Inicialmente, senti certa dificuldade em me prender na história, só por esse motivo não dou nota 5, para mim, ele fica com uma nota 4. Depois de imersa na história, me senti moradora de Giverny, uma entusiasta da arte. O autor soube ambientar muito bem toda a história. O contexto da obra é muito forte, os pintores impressionistas, especialmente Monet, estão constantemente sendo postos em questão e influenciando a narrativa. Sobre o crime, estive ao lado dos detetives durante toda a investigação, retrocedia as páginas e tentava pegar alguma ponta solta que se amarrasse ao assassino. Não consegui chegar à conclusão alguma. Quando tudo se mostra, a SURPRESA. De todas as teorias que criei, nenhuma chegou aos pés da originalidade e criatividade do autor.
Amanda 04/07/2020minha estante
Concordo 100% com a sua resenha, da dificuldade em me prender na história (até pensei em desistir) até a parte de tentar pegar alguma ponta solta pra solucionar o caso. Jamais imaginei aquele final e digo que fazia muito tempo que um livro não me fazia ficar de boca aberta!




Lu 08/05/2017

Crie unicórnios, mas não crie expectativas
Ao fechar o 'Ninfeias negras", fiquei com vontade saber mais sobre os Impressionistas e, em especial, Monet. Meu favorito continua sendo Van Gogh, mas eu preciso admitir que o pintor mais famoso de Giverny conseguiu passar a frente de Renoir.

E, de fato, as referências a Monet são o que o livro do Michel Bussi tem de melhor. A ideia de ambientar um assassinato na cidadezinha onde Monet fixou residência em seus últimos anos de vida é brilhante. Desde os livros da Agatha Christie (Assassinato na Biblioteca, Assassinato na Casa do Pastor, entre outros), é uma ideia que funciona muito bem, e que Michel soube aproveitar ao máximo, e usar sua narrativa descritiva (mas não em excesso) para ressaltar a beleza do lugar... e o horror do que estava escondido.

Outro triunfo é a montagem do caso. A maneira como as peças vão se encaixando aos poucos. Confesso que o final me surpreendeu bastante e isso é algo que eu adoro. Acompanhar Sylvio nas entrevistas foi muito divertido. O personagem é ligeiramente enrolado, mas talentoso....

... mas não posso dizer a mesma coisa de Laurenç. Para mim, ele é um belo exemplar de personagem-ostentação: ele chega prometendo mundos e fundos, mas entregando muito pouco. Achei sua atuação como um todo, patética e suas interações com Sylvio bobas, numa tentativa dispensável de humor. Até porque, o clima sombrio e de ameça que a velhinha narradora (outro acerto de Bussi) anuncia é muito mais interessante.

O resultado, portanto, é um tanto irregular, apesar da bela premissa inicial. Alguns personagens são chatos, e alguns trechos, especialmente os da Fannette, tornaram a leitura cansativa.

Enfim, é uma leitura interessante, ainda que contenha falhas. Nota final: 3,5 estrelas.

Recomendo, com ressalvas.
Kathlen 03/05/2020minha estante
Melhor título pra uma resenha kkkk


Lu 04/05/2020minha estante
Obrigada, Kathlen!




Allan Tancredo 31/03/2020

Livraço!
Bussi, sabe escrever uma história que nos prende e se entremeia, no ínicio, no fim e no meio, e realmente é nessa ordem. É uma resenha que não pode conter muita informação, pois qualquer coisa pode ser spoiler. Mas aprecie a paisagem de Giverny e as telas de Monet.
Recomendo ler com música clássica.
comentários(0)comente



Anna Mendes 26/06/2020

Um livro genial! Uma história complexa, inteligente e com um final surpreendente! <3
“Ninfeias Negras” é um romance policial que se passa em Giverny, uma pequena cidade na qual Claude Monet, um dos maiores nomes do impressionismo, viveu. Ele imortalizou a cidade em seus quadros, com seus jardins, a ponte japonesa e as famosas ninfeias no laguinho.

E é em Giverny que um respeitado médico oftalmologista é encontrado morto, e os investigadores encarregados do caso se veem presos em uma trama complexa e imprevisível, repleta de mistérios e com personagens que são um enigma à parte. Principalmente as protagonistas.

Uma menina de 11 anos talentosa e que sonha em ser uma grande pintora. A professora da única escola local, que deseja uma paixão verdadeira e libertadora, mas está presa num casamento sem amor. E, no centro de tudo, uma senhora idosa que observa o mundo do alto de sua janela. Três mulheres intensas e ligadas pelo mistério que agora agita a pequena cidade de Giverny.

Honestamente, não sei por onde começar a falar sobre esse livro. É uma história envolvente do começo ao fim. A trama é complexa, inteligente e muito bem desenvolvida.

A narrativa é alternada entre os pontos de vista dos personagens. O único ponto de vista em primeira pessoa é o da senhora idosa. Não sabemos o seu nome, apenas que ela consegue acompanhar tudo o que está acontecendo na cidade, sendo bem discreta. Isso contribuiu muito para o clima de mistério que a história possui. Os demais pontos de vista são em terceira pessoa.

Eu não consegui me apegar, gostar ou sentir empatia pelos personagens, mas isso não foi um ponto negativo. É que eles carregam tantos segredos e mentiras que não sabemos em quem podemos confiar, ou se podemos confiar em algum deles.

Conforme eu fazia a leitura, fui desconfiando de algumas coisas e tem até alguns pontos que eu consegui descobrir o que realmente tinha acontecido. Mas, quando o grande mistério foi revelado, o meu queixo simplesmente caiu! Eu fui pega completamente de surpresa. Não imaginava que pudesse ser aquilo. Essa revelação muda completamente o sentido e a visão que temos da história. Achei genial o que o autor fez.

Eu gostei muito do final também. Depois dessa grande revelação do mistério, eu percebi que a história, mais do que o suspense e a tensão que ela carrega, é, na verdade, muito triste. Mas nas últimas páginas o autor conseguiu dar um toque de esperança para alguns dos personagens, o que me deixou feliz.

Por fim, só posso dizer que eu amei a leitura de “Ninfeias Negras”! Foi o meu primeiro contato com a escrita do Michel Bussi e tive uma experiência completamente positiva, o que me deixou com vontade de ler outros livros dele.

Em suma, “Ninfeias Negras” foi uma leitura envolvente do começo ao fim. Uma história muito bem construída e com elementos reais que tornam a leitura ainda mais instigante. Suspense, mistério e um final completamente surpreendente fizeram com que esse livro se tornasse um dos melhores romances policiais que já li na minha vida.
Leitura e . 26/06/2020minha estante
Oii... Bom diaa..Tudo bem?... Desculpa por interromper sua leitura, mas gostaria de te convidar a me seguir no Instagram para acompanhar minhas leituras... te espero lá...?
Obrigado.
@leituraeponto




Marilia M. 28/05/2020

Se vc quer ser surpreendido, leia!
Maravilhoso. O livro já começa com um ar misterioso, os capítulos curtos logo te levam pra parte onde vc quer entender o que é tudo aquilo, o que aconteceu e pq. O livro te surpreende, as peças se encaixam e só então vc percebe que o autor deixou migalhas, mas vc já estava tão envolvido com a história de cada personagem que nem percebeu. Recomendo muito!! Um bônus do livro é trazer um pouquinho da arte de Claude Monet e suas Ninfeias.
comentários(0)comente



Paula 18/05/2020

Surpreendente
Que livro! Um romance policial que já te deixa desde o começo intrigado, do meio pro final você não consegue desgrudar querendo saber quem realmente é o assassino. E nos última capítulos você acha que sabe o que vai acontecer, mas acredite você não sabe. É o tipo de livro que você termina e precisa de um tempo pra entender tudo que leu.
comentários(0)comente



Beta 28/04/2020

Ninféias Negras
Livro rico em detalhes.Rico em informações sobre os pintores famosos,seus quadros,suas cidades,suas paisagens,suas galerias. Um livro que mergulha o leitor com enxurradas de pura Arte(Literalmente com Monet e outros artistas renomados ). Vocabulário riquíssimo , que confesso as vezes utilizar o Google para me situar, visualizar melhor aquilo que estava lendo . Queria ver,conhecer cada quadro citado, cada lugar,paisagem mencionado.
E por fim um final surpreendente,emocionante e dá todo sentido a narrativa do suspense .
comentários(0)comente



Priscila Colombelli 06/05/2020

Recomendo
Enredo fantástico, mistério a cada página virada. Uma leitura suave e enigmática, com final surpreendente. A autora foi um gênio ao escrever esse livro.
comentários(0)comente



Ayla 17/05/2020

Caleidoscópio
O romance policial, protagonizado por três mulheres diferentes, ainda que iguais, traz um vocabulário cuidadoso, mas fluido.

Difícil não se prender pelos raciocínios bem construídos de algumas personagens e pela descrição fiel e detalhada de Giverny e arredores, bem como pelas obras ali criadas por seu morador mais ilustre, o pintor impressionista Claude Monet.

No decorrer da estória algumas partes da narrativa se tornam longas, mas há dinamismo na troca de perspectiva ao final dos capítulos, deixando ganchos para serem retomados à frente.

O plot twist chega para organizar todas as "cartas" que foram cuidadosamente embaralhadas pelo autor e trazem surpresa para o desfecho das personagens Fannette, Stéphanie e a Velha Bruxa.
Xabriel 17/05/2020minha estante
Parabéns! É muito bom terminar um livro.


Ayla 17/05/2020minha estante
É sim, obrigada! E esse eu recomendo.


Xabriel 17/05/2020minha estante
????




Clau Verde 27/05/2020

Primeiro livro que leio do autor e adorei. Uma leitura envolvente que nos dá aquela vontade de conhecer mais sobre Claude Monet e as Ninfeias. Adorei os personagens e a trama toda envolvida.
comentários(0)comente



Hangla 23/05/2020

Ninféias negras
É um ótimo suspense que prende o leitor tanto pela curiosidade sobre a história quanto pelos artistas e quadros citados.
comentários(0)comente



JANA 14/03/2020

Indico, mas nem tanto
Eu gostei do livro, gosto desse tipo de leitura e adoro arte, porém não deu aquele estalo que me faz querer ler todos os trabalhos do escritor.
comentários(0)comente



Naty 27/02/2017

Surpreendente!
Tinha vontade de ler algo de Michel Bussi desde a obra O voo da libélula. Quando a editora Arqueiro lançou Ninfeias Negras não pensei duas vezes e o solicitei, sabia que não me decepcionaria – eu não podia estar mais convicta disso.

A obra vai contar a história de três mulheres completamente opostas. Elas vivem no mesmo vilarejo: Giverny. A primeira é má; a segunda, mentirosa; a terceira, egoísta. As três não têm a mesma idade. A primeira tem mais de 80 anos e é viúva, a segunda tem em torno de 36 e nunca traiu o marido, a terceira está prestes a completar 11 anos e todos os meninos de sua escola querem ser seu namorado.

Pouco sabemos sobre essas três mulheres. A primeira é dona de um belo quadro, a segunda se interessa por artistas, e a terceira pinta muito bem. A garotinha de 11 anos procura encontrar seu pai, a segunda busca um grande amor, e a terceira, a mais velha, sabe coisas sobre as duas.

O que mais impressiona é que muitas pessoas atravessam o mundo para passear por algumas horas em Giverny. O motivo é bem simples: por causa dos pintores impressionistas. Esse vilarejo é famoso por ter sido um local imortalizado por obras de Claude Monet entre 1883 e 1926, considerado um dos maiores nomes do Impressionismo com seus jardins, a ponte japonesa e as ninfeias no laguinho. Foi em Giverny que ele pintou a tão conhecida série Nenúfares.

Ainda que elas sejam bem diferentes, há uma coisa em comum: o desejo secreto de ir embora desse lugar. Por que elas desejam tanto ir embora de Giverny? É difícil manter-se num lugar que você se sente aprisionado, ainda que haja um belo jardim para admirar, existem grades que prendem essas três mulheres. E um segredo, um grande tormento que parece não ter fim.

É nesse mesmo cenário que um respeitado médico é encontrado morto. Ele foi assassinado com uma facada no coração, teve a sua cabeça esmagada e, ainda, o seu corpo foi encontrado submerso num lago. Ao seu lado havia um cartão-postal com a reprodução de uma das Ninfeias de Monet e uma mensagem de aniversário com a seguinte frase: “O crime de sonhar eu consinto que seja instaurado.” Os investigadores se veem presos a um crime que nada é o que de fato parece.

É preciso observar vários detalhes no decorrer da leitura. O nome da terceira senhora não é mencionado no livro, ainda que ela seja a narradora de grande parte da história. Já as outras mulheres têm seus nomes revelados, a segunda se chama Stéphani e a terceira é a pequena Fanette. Assim como existem outros elementos que é preciso ficar atento para captar, do contrário, o leitor ficaria perdido e sem entender os fatos.

Quando estava faltando mais ou menos umas 30 páginas para acabar o livro, comecei a me desesperar, pois o que estava sendo revelado era tão estranho que eu pensei: “Será que estou entendendo isso certo? Preciso ler novamente essa parte!” E li, mas não era esse o problema. A questão é que o autor foi tão, mas tão criativo que me deu uma vontade desesperadora de gritar. Como estive tão cega durante o tempo todo? Como? Por quê?

Tudo é muito estranho e misterioso. Enquanto lia eu tive diversas ideias e tentei planejar várias possibilidades. No entanto, absolutamente nada do que pensei foi o que de fato aconteceu. O desfecho foi algo tão arrebatador, surpreendente que, quando finalizei a leitura, fiquei embasbacada com a qualidade da escrita de Bussi. Ele sabe fazer um bom suspense, daqueles que não queremos largar por nada.

Eu acertei quem cometeu o assassinato, mas isso não tirou a grandiosidade da obra de forma alguma. Os detalhes foram tão bem feitos, tão ricos que em certos momentos parecia com as descrições de Dan Brown (embora minha experiência com o autor não tenha sido agradável). Porém, convenhamos, o cuidado, a inteligência e a perspicácia do autor são incontestáveis, assim como a de Bussi. É difícil falar desse livro sem elogiá-lo demasiadamente. Parece puxa-saquismo ou falsidade, mas não. A obra é deslumbrante mesmo.

Não é necessário nem elogiar mais nada, mas ainda não acabou. Essa capa é indescritível e a diagramação segue o padrão excelente da editora. Ah! Sem falar no kit enviado pela Arqueiro, uma caixa linda, bem resistente e com detalhes em cima e nas laterais da tampa. Além da caixa veio um marcador e um botton. Eu não poderia ficar mais realizada, não foi apenas a estética que foi perfeita, a história seguiu o mesmo ritmo.

Quem não leu Assassinato no Expresso do Oriente, de Agatha Christie, pode pegar um spoiler neste livro, mas certamente não vai entender e nem vai saber que se trata de um. Para quem já leu, possivelmente vai sentir saudade da história – foi o que aconteceu comigo.

Para finalizar esta resenha, quando concluí a leitura de Ninfeias Negras já passava das 4 horas da manhã e eu fiquei a noite toda devorando o livro para descobrir o desfecho. Quando terminei minha única vontade era lê-lo novamente, não apenas pelo fato de já estar com saudade da história, mas para ler o início tendo ciência desse final esplêndido. Eu preciso fazer isso e será breve.
Ryllder 27/02/2017minha estante
undefined


Naty 27/02/2017minha estante
Por quê??


Ryllder 27/02/2017minha estante
Esse app do skoob para IOS às vezes prega umas peças.Tinho escrito no meu comentário:resenha excelente,aí saiu undefined.


Ryllder 27/02/2017minha estante
null


Naty 27/02/2017minha estante
Hahahahaha. Que estranho kkkkkkkk


Marta 27/02/2017minha estante
Louca de vontade de ler esse livro!!
Bjoss


tish 01/03/2017minha estante
Nossa, o livro parece ser incrível, tenho muita vontade de ler. Todo mundo que pega na mão fala que é ótimo. Adoro um suspense misterioso e que no final vc fica "Queeee?" e percebe que errou muuuita coisa hahahhaha! (Quero ler Assassinato no Expresso do Oriente também!)


Maria 01/03/2017minha estante
Quero muito ler achei bem instigante o mistério que gira em torno dessas mulheres e em volta desse assassinato do médico.


Marlene C. 02/03/2017minha estante
Oi.
Eu achei essa história bem interessante, gosto bastante deste cenário de investigação e tudo mais, os personagens parecem ser bem interessantes e leitura fluída, não poderia deixar de conferir.
P.S espero acertar também em quem cometeu o assassinato kk
Bjs.


Marilia.Leocadio 03/03/2017minha estante
Estou louca para ler o livro, já tenho ele guardadinho aqui na minha estante, acho que não vou me arrepender da historia porque só li resenhas positivas até hoje e fora que o autor seja excelente.


Maristela 03/03/2017minha estante
O livro começou me chamando a atenção primeiramente pelo titulo e depois pela capa.De início, nem sabia bem o que pensar dele. Então pesquisei e amei o que pesquisei, pois amo um bom thriller/policial. Li vários comentários e vi que quem tinha lido o livro, não sabia definir bem se amava ou odiava mas que no final, achou ótimo. Percebi que isso sim é uma boa trama, te leva ao extremo e te entrega um final bem trabalhado. Quero muito ler o livro.


Beth 05/03/2017minha estante
Fiquei encantada com o que descobri aqui na resenha. Não esperava que fosse tão bom assim. Com certeza vou ler este livro. Não vejo a hora de conferir tudo o que dizem dele.
Beijos.


Kemmy 05/03/2017minha estante
Assassinato no Expresso do Oriente é o livro escolhido para debate num grupo de desafio literário que participo, mas depois de ter lido outro livro da autora e ter uma experiência ruim, acho que vou passar. Ainda bem que quem não leu não vai entender o spoiler hahah
Eu ainda não li O voo da libélula, mas desde o lançamento de Ninfeias negras eu desejei ambos. E eu nem tinha visto a sinopse! Sei lá, a capa me encantou. Agora lendo a resenha fiquei curiosa sobre a vida dessas 3 mulheres e me pergunto se o final não é parecido com um livro que li há uns meses que me deixou chocada porque a resposta de muitos mistérios estava bem na minha cara hahah


Alison 10/03/2017minha estante
Olá, com todos os elogios que veja a essa obra fico muito ansioso para ler, a história é daquelas que prende,choca e surpreende o leitor, que chega a ficar sem fôlego que tantas emoções. Beijos.


Helder 29/03/2017minha estante
Suas resenhas são ótimas. Mais um que tenho que passar na frente na minha fila.


Naty 29/03/2017minha estante
Obrigaaaada, Helder.
Esse livro é marcante demais!


Lana Wesley 10/05/2017minha estante
Vejo que á muitas surpresas nesse livro, principalmente pelo fato de autor foi criativo em toda a trama, fazendo com que nos prendesse a leitura do começo ao fim, ainda não li esse livro, porém após ler sua leitura fiquei bastante interessada. Mesmo você no final tendo conseguido descobrir que era o assassino ainda sim não perdeu a graça, pelo fato da trama ter tido tantas revira voltas que acabou lhe surpreendendo.


Isabela | @sentencaliteraria 09/06/2017minha estante
Oi Naty ;)
Ganhei esse livro em um sorteio, e estou doida pra ler ele!
Além de ter essa capa linda, me interessei muito pela premissa. Não li ainda Assassinato no Expresso do Oriente, mas está na lista de leitura.
Parece ter uma trama bem instigante, com essas três protagonistas diferentes.
Acho que vou amar *-*
Bjos


Ricardo Tavares 02/05/2018minha estante
Segundo livro de Michel Bussi que leio. O primeiro me deixou uma boa impressão. Agora vou conferir o talento desse escritor francês contemporâneo em seu segundo romance policial publicado no Brasil pela Arqueiro.Tomara que eu não me decepcione. A expectativa é positiva, pois esse é um pouco mais curto que o primeiro e os capítulos são curtos, totalizando 85 capítulos em menos de 400 páginas.




Virgílio César 26/05/2020

Achei o livro enfadonho, principalmente quando passava para narração em primeira pessoa. Confesso que tive de pular vários parágrafos para finalizar. A trama é inteligente, mas a ideia de trocar nomes e datas para ter um final impactante não me agradou.
comentários(0)comente



dominiklls 12/06/2020

belo.
Eu me estendi bastante nessa leitura, mas foi mais por eu não dar prioridade do que pela história ser cansativa ou complexa, não é uma história consideravelmente curta, ela se prolonga o suficiente pra falar sobre os personagens e mostrar o que eles passam no dia a dia.

é uma leitura que mesmo se tratando de um assassinato e a procura de quem cometeu o crime, é muito bela, a descrição sobre giverny e seus arredores é tão tranquilizante que as vezes você até esquece q estava lendo um mistério sobre a morte de um homem.
quem gosta de arte vai adorar essa história, pois descreve tantas coisas sobre a vida e trajetória na arte de monet, e sua obra ninfeias.
este livro deve ser lido com atenção, pois mais para o final algo muito complicado será revelado e será necessário relembrar momentos que foram lidos em capítulos anteriores.

indico essa leitura para pessoas que estejam dispostas a focar totalmente nessa história, que não façam como eu e intercalem com outras leituras kkkk.

é preciso deixar claro que essa história foca muito mais no processo de descobertas e envolvimento do que em um final definitivo e que responda a principal pergunta proposta pelo autor.
não é sobre um assassinato, investigação e resposta com o nome de quem matou. tem muitas outras coisas envolvidas fazendo com que essa história seja mais detalhada e de certa forma chocante.
comentários(0)comente



186 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |