Armadilha do Tempo

Armadilha do Tempo Francisco Scattolin




Resenhas - Armadilha do Tempo


13 encontrados | exibindo 1 a 13


Marcos 28/10/2017

Original e surpreendente!
Em minha incansável e muitas vezes infrutífera busca por bons títulos nacionais, autopublicados ou não, de vez em quando me deparo com uma pérola digna de atenção. Não que as livrarias digitais e físicas não estejam abarrotadas de bons títulos nacionais. Não é isso! O problema é que, como os bons autores que despontam lutam com recursos próprios e não têm a boa vontade da mídia espontânea, ficam muitas vezes encobertos pela enxurrada de lixo vomitada pelos jornalistas vendidos do nosso país. E os premiados são sempre os amigos do rei e os mesmos ‘artistas’ de sempre. E aí, para quem valoriza o trabalho dos bons autores brasileiros, a incansável busca pode tornar-se um árduo garimpo.

Desabafos à parte, vamos à minha opinião sobre este excelente título que, por sinal, só tive conhecimento por intermédio de uma indicação.

Bem escrito, com linguagem bem cuidada, trama interessante e conclusão surpreendente, Armadilha do Tempo merece destaque. Mesmo os erros de digitação e a evidente necessidade de mais uma revisão não foram suficientes para tirar sequer uma estrelinha da avaliação. Cinco estrelas bem merecidas.

Acredito que nem preciso dizer que tenho verdadeiro pavor de autores brasileiros que recorrem à mera imitação de obras europeias, assim como fujo enojado da literatura que insiste em narrar o sofrimento do pobre oprimido com a lata d’água na cabeça, ou sejam, esses que ganham concursos literários com a mesma lenga-lenga de brasilidade de sempre.

Armadilha do Tempo é uma história moderna, urbana, com personagens desses que a gente encontra na fila do ônibus, no trabalho ou no curso. Muito embora o autor recorra à batida ideia de volta ou viagem no tempo, ele faz isso de forma brilhante e muito original (até onde sei). Algumas partes do livro, especialmente um pouco depois do início, chegam a ser um pouco monótonas mas, à medida que a leitura avança, rapidamente a monotonia é deixada de lado para revelar uma trama cada vez mais convincente. Nada está lá por acaso e muitos elementos só farão sentido no fim da leitura, bastante satisfatório.

Não sei se eu me perdi na trama ou se encontrei algumas pontas soltas no fim. Ou talvez o autor tenha deixado nas entrelinhas sugestões de universos paralelos não declarados. De um jeito ou de outro, vale a leitura e merece minhas cinco estrelas, com louvor.
(Aproveito para comentar que lamento muito não poder resenhar o livro na Amazon. O motivo é besta: minha esposa já resenhou por lá e, pelas regras esquisitas da Amazon, se eu, residente no mesmo domicílio, resenhar o mesmo livro, ambas as resenhas serão excluídas como “punição” seja lá pelo que for que passa na mente desses caras. Vá entender.)
Francisco 05/11/2017minha estante
obrigado pelas palavras, Marcos! Fiquei contente de ler a sua resenha e agradeço as reflexões. Abs!




Marcos 28/10/2017

Em minha incansável e muitas vezes infrutífera busca por bons títulos nacionais, autopublicados ou não, de vez em quando me deparo com uma pérola digna de atenção. Não que as livrarias digitais e físicas não estejam abarrotadas de bons títulos nacionais. Não é isso! O problema é que, como os bons autores que despontam lutam com recursos próprios e não têm a boa vontade da mídia espontânea, ficam muitas vezes encobertos pela enxurrada de lixo vomitada pelos jornalistas vendidos do nosso país. E os premiados são sempre os amigos do rei e os mesmos ‘artistas’ de sempre. E aí, para quem valoriza o trabalho dos bons autores brasileiros, a incansável busca pode tornar-se um árduo garimpo.

Desabafos à parte, vamos à minha opinião sobre este excelente título que, por sinal, só tive conhecimento por intermédio de uma indicação.

Bem escrito, com linguagem bem cuidada, trama interessante e conclusão surpreendente, Armadilha do Tempo merece destaque. Mesmo os erros de digitação e a evidente necessidade de mais uma revisão não foram suficientes para tirar sequer uma estrelinha da avaliação. Cinco estrelas bem merecidas.

Acredito que nem preciso dizer que tenho verdadeiro pavor de autores brasileiros que recorrem à mera imitação de obras europeias, assim como fujo enojado da literatura que insiste em narrar o sofrimento do pobre oprimido com a lata d’água na cabeça, ou sejam, esses que ganham concursos literários com a mesma lenga-lenga de brasilidade de sempre.

Armadilha do Tempo é uma história moderna, urbana, com personagens desses que a gente encontra na fila do ônibus, no trabalho ou no curso. Muito embora o autor recorra à batida ideia de volta ou viagem no tempo, ele faz isso de forma brilhante e muito original (até onde sei). Algumas partes do livro, especialmente um pouco depois do início, chegam a ser um pouco monótonas mas, à medida que a leitura avança, rapidamente a monotonia é deixada de lado para revelar uma trama cada vez mais convincente. Nada está lá por acaso e muitos elementos só farão sentido no fim da leitura, bastante satisfatório.

Não sei se eu me perdi na trama ou se encontrei algumas pontas soltas no fim. Ou talvez o autor tenha deixado nas entrelinhas sugestões de universos paralelos não declarados. De um jeito ou de outro, vale a leitura e merece minhas cinco estrelas, com louvor.
(Aproveito para comentar que lamento muito não poder resenhar o livro na Amazon. O motivo é besta: minha esposa já resenhou por lá e, pelas regras esquisitas da Amazon, se eu, residente no mesmo domicílio, resenhar o mesmo livro, ambas as resenhas serão excluídas como “punição” seja lá pelo que for que passa na mente desses caras. Vá entender.)
comentários(0)comente

Francisco 05/11/2017minha estante
obrigado pelas palavras, Marcos! Fiquei contente de ler a sua resenha e agradeço as reflexões. Abs!




spoiler visualizar
comentários(0)comente



Déia 16/03/2017

Armadilha do tempo...
Gostei do livro, não me lembro de ter lido autores nacionais q tratam dessa temática de viagem no tempo e afins.
Embora tenha achado a narrativa envolvente e gostado do seu ritmo em grande parte da história, achei q no final, o autor caiu em uma armadilha, acelerando a história e deixando de trabalhar melhor a explicação dos eventos q ocorreram durante todo o livro. O final foi meio apressado, o que na minha visão prejudicou um pouco...
comentários(0)comente



Emerson 15/02/2017

Uma revisita ao passado.
É incrível ver autores brasileiros trabalhando com viagem no tempo, é uma chance de revisitarmos lugares, nossa cultura, alguns anos atrás, com um saudosismo no mínimo interessante, mesmo que não tenhamos vivido a mesma época em que o protagonista do livro se encontra na situação, conseguimos reconhecer alguns elementos, pois vimos nossos pais conversando sobre algo do tipo, ou lemos algo sobre tais eventos em algum momento da vida.

Tive uma opinião mista sobre o protagonista, ele tem uma dualidade que achei curiosa, ao mesmo tempo em que ele narra toda a história em primeira pessoa, a nossa percepção é a mesma que ele, há momentos em que o personagem faz coisas que normalmente não seriam coerentes com a situação, como por exemplo, a investigação do bendito apartamento, o real motivo dele ser assim. Há sim uma coerência na adaptação do personagem ao tempo em que ele está, mas sentimos pouco o impacto da vida anterior do protagonista, outros personagens que ficaram no tempo mais atual tem pouca participação e são pouco aprofundados, como a Fernanda, que tem uma função bem importante na história.
O ritmo da narrativa é excelente, te prende e faz querer terminar o livro todo de uma só vez, isso é ótimo, os personagens secundários são legais, bem interessantes mesmo, só senti uma falta de aprofundamento neles, principalmente da metade pro final, onde o ritmo dispara rumo a conclusão de forma meio apressada.
Ao fim, o livro deixa algumas perguntas que podem ser trabalhadas numa futura sequência, com diversos pontos de vista e possibilidades.

Finalizo dizendo que me senti um pouco triste com a história, pois a maior dúvida que tive com o livro não foi respondida.
comentários(0)comente



Taíla 14/02/2017

Ele caiu numa cilada, Bino!
Vou admitir uma dificuldade muito grande que eu tenho com histórias de viagens no tempo. Pode rir, mas é sério, isso me dá um nó. Será que o que aconteceu teria acontecido se eles voltassem no tempo? Mas daí quando eles chegarem no futuro de novo vai acontecer a mesma coisa? Gente, fico maluca, é triste.

Bom não só eu, o protagonista do livro também. Adorei o tema do livro, achei bem legal a ideia e as soluções encontradas pelo autor durante toda a história. Foi um livro bem gostoso de ler e com alguns mistérios bem interessantes.

Mas teve um porém, ah, porém, como explicar a minha implicância com o protagonista. Meu senhor, que serumaninho. O livro é narrado em primeira pessoa então ficamos sabendo tudo o que se passa na cabeça do cidadão, às vezes eu preferia não saber. Primeiro, tudo deixou bem claro que o personagem era um daqueles filhinho de papai que se achava superior a todos os outros. Aí já me irritou. E o jeito que ele falava da tal Fernanda, uma moça que ele saía e fazia questão de dizer que não queria nada, mas não largava dela, justamente por não conseguir outra pessoa, o que mostra que ele não era tão interessante assim.

Ele faz comentários bem desagradáveis sobre todas as mulheres que aparecem na sua vida, sabe aqueles lugares comuns do tipo: ah porque toda mulher gosta de carrão. Ai amigo, me poupe, se poupe, nos poupe.

Outra coisa que me incomodou foi a demora do cara em se preocupar em sair daquela situação. Ele continuou tentando levar a sua vida normalmente, sendo que nessa situação eu já estava tendo 18 ataques de nervos e o que fez ele correr atrás da solução foram os acontecimentos à sua volta e não a sua própria vontade. Louco, né.

No fim fiquei bem curiosa e com muitas dúvidas sobre as tais viagens e confesso que preciso que alguém desenhe para mim. Quero saber mais sobre esse lance. Que tal um novo livro sobre a história do apartamento 91? Como opinião final eu digo que curti o livro, a leitura e a linguagem do autor, mas esse personagem, ai meu deus, acho que o lugar dele é em outro tempo mesmo. :p

site: http://www.prateleirasemfim.com.br/posts/livros/armadilha-do-tempo-resenha
comentários(0)comente



Nogueira 05/02/2017

Excelente!
O autor consegue prender a atenção do leitor do começo ao fim, com uma história bem escrita... Uma verdadeira armadilha para os amantes da leitura!

Francisco Scattolin ganhou mais um fã.

Parabéns!
comentários(0)comente



Mila 02/01/2017

Muito bom nacional!
Livro rápido, bem escrito, com a narrativa direta, bem desenvolvida e sem pressa, mas também sem delongas. Quando o protagonista se vê preso na armadilha do tempo, o tom realista que o autor deu à narrativa faz com que os absurdos característicos das viagens no tempo fiquem plausíveis, quase ao nosso toque. No jogo entre o passado que virou presente e o presente que virou futuro, o coitado do protagonista se vê obrigado a administrar suas duas vidas, a do presente no apartamento e a do passado fora dele. Em alguns momentos essas duas realidades se tocam disparando os conflitos que constroem o livro. Boa leitura. Recomendo.
comentários(0)comente



Taísa 29/12/2016

Certamente um page-turner!
O livro apresenta uma narrativa muito envolvente, abordando a temática de viagem no tempo de maneira diferente e megainstigante! Não dá vontade de interromper a leitura de jeito algum!!
comentários(0)comente



Angela 27/12/2016

O livro começa com o protagonista comprando um novo apartamento e esse apartamento vai transformar a vida dele numa bagunça. Pois, através dele ele tem acesso a outro tempo. Enquanto está no apartamento ele está na atualidade, mas quando sai pra fora, ele volta alguns anos no tempo. E nós vamos acompanhar esse relato, sobre como ele enfrentou tudo isso.

site: http://estandeanacronico.blogspot.com.br/2016/12/lido-armadilha-do-tempo.html
comentários(0)comente



Daigo.Toma 24/12/2016

Uma boa viagem
Imersivo e impecável em sua forma. Nota se o cuidado com as expressões e impressões, sutil e real. A história, apesar de empolgante e ótima trama, foi menos importante que o prazer de ler um autor brasileiro jovem com tamanha habilidade para escrever.
comentários(0)comente



Thiago.Pereira 08/12/2016

Ficção científica bem humorada
É um livro de estreia e devo dizer que a história me prendeu logo de cara.
Revisão caprichada.
Vale a pena ficar de olho no autor.
Leitor Nato 09/12/2016minha estante
O autor é brazuka ?


Thiago.Pereira 09/12/2016minha estante
Sim!! Brazuca e o livro se passa em São Paulo.
Tem no Kindle Unlimited


Leitor Nato 09/12/2016minha estante
Vlw vou ler sim !!!




Marina 01/12/2016

Leitura instigante!
Gostei muito deste livro! Recomendo pra quem gosta de um bom suspense e de se imaginar em situações extraordinárias. A ideia central do livro é tão interessante e a situação tão inusitada que o leitor realmente se coloca no lugar do protagonista - e, por isso, cada um terá uma experiência diferente ao ler este livro, de acordo com suas próprias ideias quanto ao que faria no lugar dele.
O livro é muito bem escrito e a leitura flui ao longo das páginas enquanto a gente fica ansioso em chegar nas revelações dos mistérios que surgem na trama. Realmente, uma história boa para se mergulhar!
comentários(0)comente



13 encontrados | exibindo 1 a 13