A Noiva Devota

A Noiva Devota Mari Scotti




Resenhas - A noiva devota


41 encontrados | exibindo 16 a 31
1 | 2 | 3


Croniana 19/12/2016

No amor é necessário apenas o imperfeito
A Noiva Devota trata da história de Samuel Hallinson (filho mais novo de Mical e Octávio, casal amorzinho de Montanha da Lua), um jovem formado em direito mas que não exerce a profissão e busca na sua segunda graduação, em engenharia, a realização profissional. Samuel, como a maioria dos filhos mais novos da época, sente-se desvalorizado na sociedade em que vive por não ser o futuro duque de Bousquet e, mesmo contando com o tratamento igual por parte dos pais e sendo desejado por várias moças de Madascocia, isso reflete-se em sua personalidade diretamente tornando-o extremamente inseguro.
Observação aqui pra contar que, antes de ler o livro, quando a Mari falou que o defeito dele era a insegurança não o achei tão grave a ponto de me fazer amá-lo ao ver que mudou, como aconteceu com Octávio, mas gente (!) esse negócio de indecisão é mesmo complicado, AHAHAHAH.

"Era filho da lenda. E precisava superar expectativas além da minha própria capacidade."

Além do ponto de vista de Samuel o livro traz a história sob a perspectiva de Rosalina Acker. Assim como Samuel, Rosalina é a mais jovem em sua casa e, portanto, vive à sombra de sua irmã Isabel, considerada mais bela e mais atraente (talvez mais por Rosalina do que por todos os outros em si). Rosalina é, desde a sua infância, apaixonada por Samuel e vê nele não só a possibilidade de um casamento promissor como a chance de casar com o amor de sua vida. Uma moça extremamente romântica que, ao contrário de sua mãe e irmã, não pensa em casar-se por status mas por um sentimento intenso e correspondido. Além de ser a irmã mais nova Rosalina ainda possui um pequeno defeito nas pernas, tendo uma maior do que a outra, que interfere em sua postura e a obriga a usar diversas meias para disfarçar a "imperfeição". Isso, em minha opinião, só faz a personagem ainda mais incrível, suas emoções e inseguranças são tão reais que por vezes me fizeram sentir como se ouvisse o desabafo de uma amiga.

Na história, a "confusão" é formada quando Samuel, encantado por Isabel, deixa a faculdade e volta à Madascocia comparecendo à um baile, com a intenção de encontrá-la, e percebe que esta está na verdade interessada em seu irmão mais velho, o futuro duque de Bousquet, Gregório. É então que em um momento de decepção e tensão, de ambas as partes, o caminho de Samuel e Rosalina finalmente se cruzam!

"Samuel não desviou o olhar do meu até estar tão perto que fechei os olhos em reflexo. Senti sua respiração passar por meu rosto, seu nariz tocando minha bochecha e descendo devagar até o meu pescoço. Os dedos dele afastaram a gola de meu vestido e seu hálito quente tocou a minha pele, me deixando ofegante rapidamente."

Não vou contar mais do enredo para não tirar o gostinho de descobrirem a situação engraçada/quase trágica que colocou um no caminho do outro, vocês vão ter que ler!
O livro, como já foi contado, é narrado sob a perspectiva dos dois e, assim como no livro um, tem um outro narrador que participa em um dos capítulos mas que eu também não vou contar qual é.
Para quem já conhece a escrita da autora o livro não foge do esperado, a linguagem que a Mari apresenta no livro, como sempre, nos transporta para lá e nos prende de uma forma que é impossível não querer acabar mesmo durante a madrugada e morrendo de sono.

As personalidades de todos os personagens são extremamente bem construídas, dos principais aos secundários, todos agem de uma maneira muito real. Novamente a construção do local em que se passa história, o clima, a estruturação política das famílias e até mesmo um pouco da noção territorial de Madascocia é, brilhantemente, mostrada. Fiquei mais uma vez positivamente impressionada com o que descobri sobre o local, não só no livro como em conversas com a Mari, é possível perceber que a história, dos personagens ao cenário, é muito rica e detalhada, o que só me deixa ainda mais ansiosa para o livro três.

Não preciso dizer que você precisa ler esse livro, não é?
Não é só um romance histórico, é uma história arrebatadora sobre amor, devoção e principalmente sobre o poder que o amor sincero tem de fazer reencontrar a segurança mesmo, e principalmente, quando a pessoa não é capaz de se aceitar.
A história contada nos mostra que não é preciso que duas personagens consideradas as melhores em tudo se envolvam para criar um romance incrível, é necessário apenas o imperfeito, assim como no amor, onde supostos coadjuvantes criam seu próprio caminho e se tornam protagonistas de suas histórias.

site: http://www.cronicasemeira.com.br/2016/12/resenha-noiva-devota-mari-scotti_19.html
Mari Scotti 22/12/2016minha estante
Oiii, amei a resenha! Você poderia colocá-la na Amazon também (se já colocou, desconsidere)? Obrigada *-* Mari Scotti




Nath 19/12/2016

Resenha do blog Pobre Leitora
A Noiva Devota é o segundo volume da série da Família Hallinson. Pra quem já leu Montanha da Lua, esse livro era muito aguardado porque o amor por essa linhagem é muito grande e precisamos sempre de mais Hallinson's em nossa vida.

Agora já temos Mical e Octávio com seus mais de 60 anos e todos os filhos crescidos e prontos para formar família, se ainda não o tiverem feito. O foco fica em Samuel, o mais novo dos meninos, que retorna a Madascócia por acreditar estar apaixonado por uma bela moça. É claro que os meninos Hallinson são os mais desejados do local, tanto por seu título e nome quanto pela história de amor de seus pais, e os dois fogem do matrimônio como o diabo foge da cruz, porém, essa sensação de precisar de algo e as lembranças da moça fazem com que Samuel repense seu destino.
Numa noite de baile onde Samuel pretende começar seu cortejo, tudo acaba indo por água abaixo quando ele é flagrado numa situação constrangedora com uma donzela. Samuel deve assumir por suas ações, assim como mandam os costumes da época, mesmo que ele não a ame e não queira nada disso pra si.
Rosalina Acker vê sua sorte mudar quando precisa enfrentar uma terrível situação junto de seu eterno amado, mas nem tudo são flores e alguém pode sair magoado.

Como vocês podem perceber pelo nome na capa do eBook (cof, cof, me achando) li esse livro a um tempo atrás por ser beta da Mari e desde então venho me coçando pra falar sobre essa história com vocês. Desde o primeiro momento em que comecei a ler fiquei completamente apaixonada pela trama! Se Montanha da Lua já tinha me conquistado, A Noiva Devota arrebatou de vez meu coração. ♥

Os novos personagens criados pela autora são simplesmente encantadores. Rosalina é sem sombra de dúvidas uma das personagens que mais gostei em todos os livros que já li. Ela é forte e ao mesmo tempo doce e delicada, seguindo os padrões e costumes da época mas sem deixar de impor seus pensamentos e opiniões. Eu fiquei encantada com toda sua coragem e amor que tem para dar. Samuel já é um cabeça dura assim como o pai foi, muito imaturo e fazendo tantas burradas quanto é possível, me vi diversas vezes querendo dar um sacode no jovem. Por sorte, com o decorrer da narrativa ele amadurece e se torna digno do sobrenome que carrega.
Os irmãos dos personagens, Gregório e Isabel, são os coadjuvantes perfeitos. Mical e Octávio dão as caras durante todo o livro para alegria geral da nação. É sempre muito bom rever esses dois, e com a graça de Deus e de nossa autora, eles ensinaram muito bem seus filhos a como serem personagens muito interessantes e mente aberta. rs

Quanto a narrativa, só posso dizer que a Mari está infinitamente melhor a cada livro. Sua escrita amadureceu bastante e ficou ainda mais gostosa de se ler. O livro passa como um borrão, mas você não deixa de aproveitar cada detalhezinho.
Me sinto privilegiada ao ler os livros da Mari, cada novo livro é uma deliciosa surpresa e uma nova história para entrar no meu coração.

A narração é feita em primeira pessoa e intercalada entre Rosalina e Samuel, o que é um ponto super positivo para conhecermos bem os personagens. A capa está maravilhosa e acho que combina muito com nossa querida personagem.
A Noiva Devota é uma história pra nos fazer sorrir e suspirar, sendo divertida e romântica na medida certa. Não vejo a hora de poder ter mais um livro dos Hallinson acalentando meu coração!


site: http://pobreleitora.blogspot.com.br/2016/12/resenha-noiva-devota-mari-scotti.html
Mari Scotti 22/12/2016minha estante
Oiii, amei a resenha! Você poderia colocá-la na Amazon também (se já colocou, desconsidere)? Obrigada *-* Mari Scotti




Suzane | @memoriasdeumaleitora 17/12/2016

Um amor sem tamanho <3
Em Montanha da Lua nós conhecemos a história arrebatadora de Mical e Octávio com uma história de amor de tirar o fôlego e uma maldição no caminho deles. Não foi fácil, mas nossos protagonistas (lindos de viver) passaram por cima de qualquer obstáculo e venceram a maldição com um família grande, linda e feliz. Dessa união nasceram vários filhos, e A Noiva Devota vem contar a história do mais novo deles, Samuel.

Mical e Octávio sempre foram impecáveis e sempre deram toda a liberdade de escolha para seus filhos, deixando-os traçar seus próprios destinos. Sendo assim Samuel Hallinson, que já era formado em advocacia, estava cursando sua segunda graduação de engenharia. Porém o jovem desejava voltar para casa e encontrar certa dama que estava a tempos rondando seus pensamentos.

Para sua feliz surpresa, ao retornar para casa Samuel descobre que naquele dia haveria um baile organizado por sua irmã mais velha, essa seria a oportunidade perfeita para se aproximar de sua donzela e se fazer notado, quem sabe até cortejá-la. Mas o que ele não esperava é que outra jovem fosse aparecer em seu caminho entre a vida e a morte fazendo-os, sem pretensão, serem flagrados em situação comprometedora.

Rosalina é a filha mais nova da família Acker, uma garota meiga, doce e sonhadora, sempre desejou se casar por amor. Desde muito mocinha Rosalina mantém o segredo de seu amor por Samuel Hallinson, porém acreditava que o rapaz nunca iria notá-la, afinal era a menos atraente da casa além de nascer com uma pequena deficiência na perna que a fazia mancar levemente. Todas as atenções eram destinadas a sua irmã mais velha, Isabel, sua mãe tinha a grandiosa missão de fazer um casamento importante para ela, por esse motivo não era nada difícil passar desapercebida.

O que Rosalina não esperava era que o destino fosse ser traiçoeiro e trazer seu amor de infância para sua vida de maneira inusitada. Após serem flagrados numa situação embaraçosa, Samuel e Rosalina foram obrigados a se casarem para reparar o honra aparentemente manchada.

Samuel logicamente fica indignado, afinal não havia acontecido nada demais, ele só quisera ajudar uma jovem dama. Por outro lado Rosalina, apesar de amar perdidamente Samuel e estar prestes a se concretizar o tão sonhado casamento, se vê perdida, preferindo manchar a honra de sua família a ter seu amado sem ser correspondida e obriga-lo a infelicidade eterna. Além disso Samuel foi criado para ser um homem honrado e se casar apenas por amor, por tais motivos a questão o perturba completamente.

É ai que a dúvida é plantada na mente dos leitores, o que será que irá acontecer? E o que eu posso dizer é que A Noiva Devota é um daqueles livros que você não consegue largar até descobrir o final, que te faz lembrar dos personagens como se fossem amigos próximos.

A história nos ensina que amar de verdade é simplesmente deixar o outro ir, é querer tanto a felicidade do próximo que você o liberta mesmo o querendo por perto, é saber que abriria mão dos seus desejos mais profundos se isso o fizesse feliz... E é lindo perceber isso nos tempos atuais em que o egoismo está tão presente no nosso dia a dia, nos dá gás pra seguir em frente e procurar o verdadeiro, nos dá esperança de que ali na frente, talvez virando a esquina ou em uma situação inusitada você esbarrará com sentimentos de verdade, que talvez precisará libertá-lo, talvez precisará lutar por ele, mas que irá encher seu coração de algo sincero. E fala sério, a Família Hallinson é tão encantadora que é impossível não querer fazer parte deles, não reclamaria de maneira alguma ser uma das irmãs de Samuel. Mical e Octávio são sensacional, inteligentes, sagazes, irônicos, amorosos, divertidos... vou parar antes que eu passe a resenha rasgando seda pra eles, hehe

site: http://www.memoriasdeumaleitora.com.br/2016/12/resenha-noiva-devota-2-mari-scotti.html
Mari Scotti 22/12/2016minha estante
Oiii, amei a resenha! Você poderia colocá-la na Amazon também (se já colocou, desconsidere)? Obrigada *-* Mari Scotti




Aline 17/12/2016

Maravilhoso!
Ah, os Hallinson's! Como não amar?

Depois de Montanha da lua, uma das minhas melhores leituras de 2015, estava ansiosíssima pelo lançamento do novo livro da série, e agora, finalmente pude lê-lo. Mari Scotti mais uma vez me surpreendeu, vocês já vão saber o por quê.

Um baile, duas pessoas, destino cruzados.
Quando Rosalina Acker se arrumava para o baile daquela noite tinha a intenção de estar linda e encantar Samuel Hallinson, o que ela não imaginava era que o destino pregaria uma peça colocando-os em uma situação constrangedora.
Samuel cursa engenharia, sua segunda faculdade, e quando resolve voltar para Madascócia, não tinha ideia de como sua vida mudaria.
Após o flagrante, Samuel se vê obrigado a casar com Rosalina. Ele não quer o casamento, mas também não quer deixar a moça em uma situação ruim, já que por conta do flagrante, ela não está bem vista perante os olhos da sociedade.
Uma sugestão é feita e ele e Rosalina fazem um acordo. O que ela não imagina é que ele tem planos para se livrar do casamento. E o que ele não imagina é que ela quer conquistá-lo e se casar por amor. Quais serão as consequências desse acordo na vida deles?

"Eu era filho da lenda. E precisava superar expectativas além da minha própria capacidade. Estava destinado ao amor. E o que eu menos queria era encontrá-lo."

"Me sentei novamente na beira do rio Llyin, sentindo as pernas trêmulas, o corpo trêmulo, o coração despedaçando-se pouco a pouco e não era pelo frio. Pela primeira vez em minha vida adulta eu chorei, amarga e dolorosamente, como um bastardo infeliz, indigno e fútil."

Samuel é digno e honrado, e é também a indecisão em pessoa. A começar pelo fato do que fazer da vida, profissionalmente falando. Apesar de estar em sua segunda faculdade, ele ainda não se encontrou e não faz ideia do que quer. Ele quer à todo custo fugir de casamentos arranjados, sua intenção sempre foi casar-se por amor e só tinha uma mulher em mente. Mas quando seus planos ruíram e seu destino mudou, ele descobre sentimentos que jamais imaginou sentir, mas ainda assim, foge disso como o diabo foge da cruz. O que ocasiona sofrimento não só para ele. Sabe aquele ditado "o pior cego é aquele que não quer ver"? Define bem o Hallinson mais novo. Samuel me despertou sentimentos que foram do ódio ao amor, mas quando ele amadureceu e resolveu correr atrás do que realmente queria, me conquistou de vez. ♥

"Certo e errado estavam duelando dentro do meu coração e como eu não sabia quem iria vencer, e precisava de uma distração, ocupei-me com o dever de não constranger a minha família deixando-os notar meu defeito."

"- Não há ousadia na honestidade, meu senhor."

Rosalina é doce e sonhadora. Tenta à todo custo esconder sua deficiência com medo de não ser aceita na sociedade e não conseguir marido. Desde criança sempre foi apaixonada por Samuel, mas nunca revelou esse amor à ninguém. Quando se vê obrigada a casar com ele, percebe que seria a oportunidade de sua vida, mas ela é tão íntegra e honesta, que mesmo podendo colocar a situação ainda mais à seu favor, não o faz, pois ela quer um casamento por amor. Mesmo com seu lado sonhadora, ela não se deixa levar pelas situações e quando a vida exige, ela mantém sua posição, mostrando determinação e uma grande força interior. A protagonista me cativou desde o início.

O relacionamento de Samuel e Rosalina é muito mais que um simples relacionamento. É avassalador de uma maneira única. Ambos tem coisas a aprender. Ele precisa amadurecer. Ela precisa se sentir segura. O foco maior foi Samuel, mas é visível também um certo amadurecimento de Rosalina, principalmente no que diz respeito às suas inseguranças. Mari Scotti soube dosar muito bem os dramas vividos pelos protagonistas. A autora conseguiu mostrar o melhor e o pior de cada protagonista, sem que ficasse dramático demais ou repetitivo.

A caracterização dos personagens secundários foi perfeita. Mical e Octávio, continuam me surpreendendo com suas atitudes ♥; Félix, pai de Rosalina, é atencioso e generoso e se tornou um dos meus favoritos; Gregório, irmão de Samuel, é charmoso, encantador e tem um lado meio sarcástico que deu um leve toque de humor à trama.

"- (...) Se em algum momento você sentir que é melhor ficar só a se casar com ele, não deixe de falar comigo. A criamos para ser esposa de um nobre, uma mulher importante na sociedade, mas acima de tudo, para ser feliz. Entendeu?"

(+) Leia a resenha completa no blog.

site: http://literalizandosonhos.blogspot.com.br/2016/12/resenha-noiva-devota-mari-scotti.html
Mari Scotti 22/12/2016minha estante
Oiii, amei a resenha! Você poderia colocá-la na Amazon também (se já colocou, desconsidere)? Obrigada *-* Mari Scotti




Inspirações Paralelas 16/12/2016

"Valorização de uma amor puro e verdadeiro"
Em A NOIVA DEVOTA ( AND ) , temos o segundo volume da Série FAMÍLIA HALLINSON ( o livro um é MONTANHA DA LUA) . Série esta que vem trazer o lirismo e a sublimação do amor , marca registrada dos romances de época :) , com a característica marcante da valorização de uma amor puro e verdadeiro, carregado de sentimentos naturais, dúvidas angustiantes e decisões contraditória, vivenciados pelos personagens da série, que os tornam tão humanos quanto o leitor :) Essa capaciade de escrever personagens tão próximos do leitor é marca registrada na escrita da Mari Scotti, e definitivamente, o trunfo de seu sucesso no mundo literário.

AND segue a história do casal Hallinson que "venceu a maldição" da família , Octávio (meu primeiro crush rsrs) e Mical sua esposa. O livro traz seus filhos Gregório, Henriqueta, Giorgina e o caçula Samuel. O foco principal é Samuel Hallinson o caçula que apesar do título de nobreza, se vê em alguns conflitos pessoais por sempre sentir-se inferior ao seu irmão mais velho, Gregório.

site: https://cadernodalua.com/2016/12/16/opinando-a-noiva-devota-mari-scotti-amazon/
Mari Scotti 22/12/2016minha estante
Oiii, amei a resenha! Você poderia colocá-la na Amazon também (se já colocou, desconsidere)? Obrigada *-* Mari Scotti




Carol 16/12/2016

Irresistível até a última página!
Primeiramente, eu adorei a história do Samuel, a forma como ele se apaixona pela Rosalina ao longo do livro é linda e delicada. O fato de vermos diversos pontos de vista diferentes faz com que seja possível entender a complexidade da situação e não só o que se passa na cabeça de um personagem.

A história é muito coerente e bonita. A preocupação da Rosa com a deficiência dela e como o Samuel mostra não se importar com isso. O desenrolar da relação deles, desde o momento em que se encontram pela primeira vez e mesmo durante todos os problemas pelos quais eles passam, é carregado de emoção e sentimento.

Assim como a Mical, a Rosa é muito forte. Vi também muita identificação entre o Samuel e a Rosa, pelo fato de ambos se sentirem e serem “segundos” e “não tão importantes” para a família quanto os filhos mais velhos.

Adorei também o fato de que a personalidade do Octávio e da Mical mantiveram-se as mesmas, muitos autores não conseguem dar continuidade assim. O Samuel de fato parece ter sido criado pelos pais que ele tem, vi sentido em tudo isso. E o comportamento que a família tem entre eles de beijar e abraçar é tão singelo e delicado, mas tão eles ao mesmo tempo.

Por último, mas não menos importante, eu devorei o livro. Comecei logo pela manhã depois de receber o livro e só parei quando acabei.
Mal posso esperar para ler mais sobre essa família maravilhosa que me encantou tanto.

site: http://livroseversos.com/a-noiva-devota-mari-scotti/
Mari Scotti 22/12/2016minha estante
Oiii, amei a resenha! Você poderia colocá-la na Amazon também (se já colocou, desconsidere)? Obrigada *-* Mari Scotti




Jeniffer Ferreira 15/12/2016

Cativante e arrebatador!
A Noiva Devota veio para aqueles que amam amar e que não abandonam jamais o querido gênero de época. Você irá simplesmente se apaixonar...

A trama é envolvente, de final instigante e intrigante, e muito fiel aos costumes antigos. Mari é uma ótima autora de romances de época, atendando-se aos mínimos detalhes em relação à cultura, e de fazer qualquer apaixonado suspirar e torcer pelo casal.
Sua escrita possui um toque sensual e ousado, em primeira pessoa, dividindo a história pelos dois pontos de vista – Samuel e Rosalina – Assim como feito em Montanha da Lua. Sua descrição de mínimos detalhes torna tudo mais romântico e compreensivo, e seus personagens especiais... Belos e de atitudes.
O desenrolar da trama é encantador e natural, e quando menos esperamos... Estamos envoltos na história, no momento, assim como os personagens.

Um livro sobre o amor... Sobre o que é amar. Um livro capaz de mexer com os seus sentimentos e de lhe arrancar todas suas possíveis lágrimas. Um livro que faz refletir, sorrir, chorar... E conhecer mais sobre este universo tão lindo que a Mari criou.

****
Você pode visualizar a resenha completa em meu blog... :)

site: http://leiaeescrevablog.blogspot.com.br/2016/12/eu-li-noiva-devota.html
Mari Scotti 22/12/2016minha estante
Oiii, amei a resenha! Você poderia colocá-la na Amazon também (se já colocou, desconsidere)? Obrigada *-* Mari Scotti




Marriete 12/12/2016

A Noiva Devota: Família Hallinson (Livro 2) - Resenha Autora: Mari Scotti
Samuel é o filho varão mais novo do Duque de Bousquet. Segundo na linha de sucessão, não sente realmente ser valorizado em sociedade, achando-se sempre a sombra do irmão Gregório, futuro Duque de Bousquet.

 

Samuel foi criado em meio ao amor incondicional de sua família, e, ao contrário do que era costume, foi condicionado a casar-se somente por amor, por isso, o jovem não caía facilmente no charme das belas damas que tentavam dele se aproximar. Tampouco estava em busca de matrimônio. Querendo um pouco de descanso, o jovem tira uma licença da faculdade e volta a casa dos pais. Já na primeira oportunidade, em um baile, ao tentar ser solidário com uma moça, compromete a si e a reputação da donzela. O erro deve ser reparado, e, para seu desespero, o casamento parece ser a única saída. Mas o que Samuel não sabe, é que a moça em questão o ama há muito tempo...

 

Rosalina tem um amor incondicional e profundo por Samuel desde tenra idade mas nunca foi notada por ele. Desde sempre, tudo que faz é em busca de se tornar admirável ao jovem nobre. Um golpe do destino os aproxima e o que pode ser o momento mais desejado por ela, pode também ser sinônimo de vergonha.

 

O amor de Rosalina por Samuel tudo suportou e tudo suporta. Mas até quando? Em quantas partes seu coração doce e recatado aguentará ser quebrado?

 

A Noiva Devota é a continuação da história da Família Hallinson, e, conta a saga amorosa de Samuel, o filho mais novo do Duque.

 

O personagem Samuel é digno e generoso, mas, em muitas ocasiões, inseguro, traço que, creio eu, herdou de seu amado pai. A indecisão o acompanha em vários aspectos da vida, inclusive o profissional. Não há nele nenhum defeito que o constranja, ao contrário, sua boa vontade é tanta que o colocará em ?maus lençóis?.

 

Rosalina é a moça casta que busca a felicidade nos braços de seu amado, em um casamento por amor. Personagem de estilo resistente e apaixonado.

 

O livro tem todos os ingredientes necessários para mexer com nossas emoções, das mais belas as menos aceitáveis. Uma obra que mexe assim com o leitor não pode ficar no anonimato! Vale muito a pena a leitura, e, se cabe um pedido: Mari, nos contemple com um terceiro volume!

 

#AnoivaDevota#FamíliaHallinson#MariScotti#Resenha#MarryAquinnah#RomanceDeÉpoca#Amazon#Kindle#AutoraNacional#LiteraturaNacional#LiteraturaBrasileira#AmoLer#Instabooks
Mari Scotti 22/12/2016minha estante
Oiii, amei a resenha! Você poderia colocá-la na Amazon também (se já colocou, desconsidere)? Obrigada *-* Mari Scotti




Rose 05/12/2016

No passado, nascer na família Hallinson era sinônimo de maldição, visto que os homens da família eram condenados a viverem sem amor. Isso foi quebrado quando Octávio e Mical (Montanha da Lua) superaram todos os problemas em nome do amor que sentiam.
Agora, esta dádiva também poderia ser vista como um peso para os filhos do casal, principalmente de Gregório e Samuel. Gregório sendo o primeiro da linha sucessória do Ducado era o alvo preferido das moças em idade de casar, assim como de suas mães. Mesmo sendo o segundo filho, Samuel não passava imune. Mas ambos tinham total liberdade para se casaram por amor, assim como seus pais fizeram.
Samuel que se graduou em Direito, ao contrário do irmão que preferiu seguir a carreira do pai, tornando-se médico, ainda não sabia o que de fato queria para sua vida. Sob a sombra do irmão e principalmente do mito que se tornaram seus pais, a indecisão apertava seu caminho.
De concreto ele tinha que sentia alguma coisa pela bela Isabel Acker, irmã de seu melhor amigo Romoaldo. De saco cheio das aulas de Engenharia Civil, graduação que estava cursando, ele resolve tirar a prova. Jogando as provas para o alto, volta para casa de seus pais para pensar na vida e quem sabe conquistar o coração de Isabel.
Mas seus planos não deram muito certo, e ele acaba sendo envolvido em um escândalo, onde a saída mais honrosa seria casar com Rosalina Acker, a mais nova das irmãs.
Querendo apenas ajudar a garota que ele conheceu ainda menina, ele não imaginou que sua boa ação se tornaria uma bela dor de cabeça. Agora a mãe de Rosalina, exigia que ele reparasse o dano feito a honra de sua filha. E nada adiantava dizer que não ocorreu nada, pois na sociedade em que vivam, Rosalina estaria marcada para sempre.
Ele que desejava a cunhada, teria que se contentar com a irmã. Como sair deste enrosco? Pois mesmo não querendo o mal de Rosalina, ele também não queria que ela sofresse consequências de algo que nunca existiu.
Rosalina sempre viveu a margem da beleza de sua irmã Isabel, ainda mais depois que ela entrou em idade de se casar. Com um pequeno defeito na perna, e com o corpo mais cheio que o da irmã, ela se sentia como o próprio patinho feio, sendo sua irmã o cisne.
Todos os homens só tinham olhos para sua irmã, e com isso ela aprendeu a se esconder sob os olhos de todos. O único olhar que ela não queria se esconder era de Samuel, por quem se apaixonara ainda menina. Mas quem poderia imaginar que o simples fato de querer aparecer bela para ele fosse gerar uma confusão danada, colocando ambos no altar?
Mesmo sendo seu desejo mais secreto, ela não iria permitir que Samuel fosse obrigado a casar com ela. Ela desejava um casamento por amor. Mas concordou com a proposta dos pais dele em tirarem um mês para se conhecerem, e quem sabe, se apaixonarem.
Não tendo muito o que contestar. Samuel aceita, e cela um acordo com Rosalina que ambos seriam sinceros no final e seguiriam seus caminhos mesmo que separados.
O que ninguém imaginava era que ele tinha intenção de neste tempo conquistar o coração de Isabel. Sem vergonha, eu sei. E de início fiquei com raiva dele, mas confesso que logo passou.
Samuel não contava era que Rosalina estava aos poucos conquistando um lugar próprio. Ela ganhou de cara os pais e a seu irmão. Aliás, ele morria de ciúmes dela com seu irmão. Na verdade, ele não estava gostando das confusões que seus sentimentos estavam metido.
Confuso, inseguro e totalmente perdido, ele acaba vendo a própria Rosalina colocando um ponto final no relacioamento deles. Agora com a liberdade em mãos, ele queria apenas uma coisa, Rosalina. Mas como fazê-la acreditar no seu amor, quando ele mesmo não tinha acreditado? Era hora de mostrar que ele tinha crescido e que era o homem que seus pais criaram para ser. Ele seria o homem que Rosalina merecia ter. Ela não precisava se contentar com qualquer coisa. Ela tinha sim direito a ser a única no coração de alguém. De ser amada pelo que era. Ela não era apenas a segunda das irmãs, ela era única.
Que história bonita. Confesso que gostei mais desta do que a de Octávio e Mical. Tanto Rosalina quanto Samuel sofrem por viverem sob a sombra dos respectivos irmãos. E cada um sofre com uma pressão diferente. Rosalina nunca ligou para títulos como sua irmã. Seu desejo era mesmo casar por amor, ao contrário da irmã que queria apenas nobre para chamar de seu.
Infelizmente vemos a triste realidade do preconceito com pessoas que nascem com algum tipo de "defeito". Rosalina sofria para esconder que tinha uma perna menor que a outra. Doeu ver isso e saber que ainda hoje as pessoas sofrem por serem "diferentes".
Amei Gregório, irmão mais velho de Samuel. Ele foi muito inteligente e perspicaz, assim como seus pais, em como "conduzir" Samuel a entender a si próprio.
Samuel pode até ser inseguro e nos dar uma certa raiva em alguns momentos. Mas ele é doce, e deseja apenas um amor sincero. Uma pessoa que o ame de verdade. Ele quer ser a primeira e única opção de uma mulher, não um prêmio de consolação. Não tem como ficarmos com raiva dele por muito tempo.
Gostei de ver como os dois foram crescendo na história, e claro, torci muito por eles. Recomendo para aqueles que gostam de um bom romance de época.

site: http://fabricadosconvites.blogspot.com.br
Lana Wesley 12/12/2016minha estante
Vejo que os personagens e a história vai evoluindo, e com esse decorrer vejo que o personagem que antes você não gostava fez com que você mudasse de ideia, e se apaixonasse por ele, e inclusive torcesse para o casal desse certo. Não costumo me interessar por livros desse gênero, mas após ler sua resenha e perceber o quanto o romance que acontece na história e cativante e apaixonante, e impossível não se interessar pela leitura.


Mari Scotti 22/12/2016minha estante
Oiii, amei a resenha! Você poderia colocá-la na Amazon também (se já colocou, desconsidere)? Obrigada *-* Mari Scotti




tainan.barbozageneroso 17/10/2017

"A noiva devota" é um romance de época, e o segundo volume da série da Família Hallinson, que se inicia com "Montanha da lua", escrita pela brasileira Mari Scotti, parceira aqui do blog, e contém 248 páginas. Nesta sequência, Mical e Octávio dão lugar a Samuel e Rosalina. Samuel é o filho mais novo do casal e carrega o peso de ser um Hallinson, filho de uma lenda: o casal que com o amor venceu uma maldição. Mas por ser o mais novo, não tem tantas responsabilidades, não vai herdar as responsabilidades do pai. Samuel não pretendia casar tão cedo, até que, em um baile, vê Rosalina Acker sufocada com a roupa apertada e ao tentar ajudá-la é flagrado despindo a moça. A mãe de Rosalina, Margarida Acker, vê essa como uma boa oportunidade para casar a filha com um Hallinson. Já Samuel aproveita a oportunidade para se aproximar de Isabel Acker, a irmã mais velha de Rosalina, por quem tem uma atração física. Além disso, Rosalina é apaixonada por Samuel desde criança, visto que ele brincava com o seu irmão Romoaldo.

"Eu era filho de uma lenda. E precisava superar expectativas além da minha própria capacidade."

"Sonho com Samuel Hallinson desde que o vi comprando botas com o irmão mais velho há mais de dez anos e penso nele quando penso em um matrimônio feliz."

Então, a história vai se desenrolar em torno do noivado. É um enredo que parece simples à primeira vista, mas é muito bem trabalhado e desenvolvido com todos os detalhes que um romance de época precisa para te fazer entrar na história. É nítido que a autora fez uma pesquisa bem detalhada a respeito dos costumes da época, visto que os descreve muito bem.

"Os recitais e concertos caseiros não eram raros, mas também não ocorriam em dias comuns. Segundo a etiqueta, deveriam ser anunciados com convites de tecido especial e para os nomes mais conceituados da cidade"

Todos os personagens são bem desenvolvidos, inclusive os secundários, gostei muito de ver Mical no papel de mãe dedicada, continua madura. Já Octávio, não gostava muito do personagem e ele não mudou muito hehe, continua o mesmo, mas foi bom recordar. A narrativa é feita em 1ª pessoa se revezando entre os protagonistas: Samuel e Rosalina. Eu, particularmente, gostei muito mais da Rosalina: acredita no amor, não é interesseira, nunca culpou Samuel pelo noivado ter acontecido, e vale ressaltar que, como boa parte das mulheres, é insegura com o seu corpo, visto que manca. Enfim, é uma personagem que é fácil de se identificar e se apegar. O outro protagonista, Samuel, é confuso com os seus sentimentos e indeciso, confesso que tive raiva dele em alguns pontos da leitura, assim como tive do seu pai, Octávio, em "Montanha da Lua".
Novamente Mari Scotti me surpreendeu, mostrando uma evolução na sua narrativa e me fazendo entrar em sua história.

site: www.eucurtoliteratura.com
comentários(0)comente



"Ana Paula" 13/05/2017

Samuel Hallinson, querendo ajudar, acabou se metendo em uma encrenca das grandes. Agora, terá que se casar com Rosalina Acker. Samuel não deseja se casar, ainda mais com a irmã errada, mas como Octávio e Mical criaram seus filhos para serem responsáveis, Samuel remediará esse problema mediante um acordo: Se, ao final de algumas semanas, os noivos não nutrirem nenhum sentimento um pelo outro, Rosalina libertará Samuel de sua obrigação, mesmo que sua honra seja maculada e sua vida arruinada.
O que Samuel não sabe é que ele foi logo se envolver com a noiva mais devota de Madascócia! Rosalina é apaixonada por Samuel desde criança, mas não quer um matrimônio arranjado. Deseja-se casar por amor e que seu marido a ame com a mesma intensidade com que é amado.

Rosalina é a filha mais nova do casal Acker, sua irmã mais velha já está em idade para se casar e é ela que ganha todas as atenções masculinas e de sua mãe. Rosalina se sente inferior e apagada, ainda mais que possui uma deficiência que tenta a todo custo esconder.

"Eu era filho da lenda. E precisava superar expectativas além da minha própria capacidade.
Estava destinado ao amor.
E o que eu menos queria era encontrá-lo"

Samuel é um personagem que me conquistou aos poucos. Ainda sou completamente apaixonada por Octávio, seu pai, mas Samuel tem uma delicadeza que Octávio nunca teve. O defeito que, pelo jeito, acompanha os homens dessa família é a indecisão. Samuel é formado em direito mas começou outra faculdade por ficar indeciso se queria mesmo ser advogado. Também é sua indecisão que pode por a perder o amor de sua vida.

Rosalina é o tipo de mocinha que eu adoro amar. Uma personagem bem construída, determinada e inteligente. Ouso dizer que depois de Mical, Rosalina se tornou a segunda personagem que mais amo entre os livros da autora. Sua doçura misturada com sua força de vontade me fez pensar em tantas coisas que deixamos para trás por medo de arriscar; no quanto reclamamos por não ter o cabelo perfeito, a pele perfeita, o corpo perfeito.

"A cintura era um desenho paralelo, como uma pincelada perfeita e delicada posta com cuidado sobre um quadril robusto e que deixou minha calça um pouco mais justa. Eu não deveria olhar com tanta atenção para a fartura daquela anca, não quando ficaria visível minha aprovação..."

Como não amar uma história que te faz rir, chorar, torcer para um final feliz e ainda shippar personagens secundários??? Noiva Devota me conquistou por completo, foi perfeito do início ao fim.
Mari Scotti pode ter arrebatado meu coração com Montanha da Lua, mas foi neste livro que ela me fez amar ainda mais esses personagens loucos, sensíveis e tão humanos!
A escrita da autora é maravilhosa! Ela escreve com o coração e cria enredos lindos e cheios de amor, carisma e respeito. Mari escreve sobre o que acredita e isso me faz adorá-la cada vez mais.

O enredo sensual abusa de nossa mente fértil nos fazendo ficar imaginando como era as coisas naquela época... Romances de época não são meu forte, mas me encanto facilmente com todo esse ar arcaico e cheio de firulas. Mari abusa de seu conhecimento literário para construir seus personagens e lhes dá pequenas peculiaridades que o leitor pode se identificar imediatamente.
A narrativa em primeira pessoa nos deixa mais próximos dos personagens principais, já que Rosalina e Samuel nos contam em primeira mão o que se passa em suas cabecinhas.

"Demorei um pouco a compreender que ela se sentia exatamente como eu, sendo a mais nova. No entanto, diferente de mim que jamais me senti diminuído por minha família, ela era a segunda escolha também dentro de sua casa. "

Não posso deixar de mencionar que Octávio e Mical estão mais fofos do que nunca neste volume! Seus filhos estão todos criados e esse casal de velhinhos me fez rir inúmeras vezes durante a leitura (SIMMM!!! Octávio continua tarado e querendo ajudar a Mical a arrumara a cozinha - entendedores entenderão! rsrsrsrs) e, claro, deu aquele aperto no coração de imaginar que eles podem não estar presente no próximo livro da série.

A capa é linda e a modelo se parece bastante com a protagonista. Se não me engano, até o vestido da capa foi usado por ela em um dos seus passeios durante o dia! rsrsrsrsr
A edição física da Amazon está muito bem feita, mesmo com as folhas brancas, a leitura fluiu e não encontrei erros de revisão.

"Me sentei novamente na beira do rio LIyin sentindo as pernas trêmulas, o corpo trêmulo, o coração despedaçando-se pouco a pouco e não era pelo frio. Pela primeira vez em minha vida adulta eu chorei, amarga e dolorosamente, como um bastardo, infeliz, indigno e fútil."

Do mais, acho que já falei demais. Indico gente, de olhos fechados e boca aberta!
Sou fã da autora escrevendo o que for, mas acho que Mari Scotti encontrou seu lugar de conforto na literatura. Amei ambos os livros e aguardo ansiosamente os próximos.

site: http://livrosdeelite.blogspot.com.br/2017/05/resenha-noiva-devota-familia-hallinson.html#.WRb5SOsrLDc
comentários(0)comente



Luiza Helena (@balaiodebabados) 07/04/2017

Originalmente postada em https://balaiodebabados.blogspot.com.br/
A Noiva Devota conta a história de Samuel Hallinson - um dos filhos de Mical e Octávio - e Rosalina Acker. Por conta de um mal entendido, os dois acabam por ter de noivar e, consequentemente, casar. OK, seria tudo tão fácil se fosse somente isso…

Rosa (para os íntimos) é uma moça inocente, sonhadora e muito encantadora. Ela possui uma pequena deficiência na perna e isso faz com que ela se sinta bastante insegura, mas, aos poucos, vamos vendo uma outra faceta dela: uma moça inocente sim, sonhadora também, mas forte e muito madura ao encarar alguns acontecimentos. Quando ela se vê noiva de Samuel, o cara que ela é apaixonada desde os seis anos (o que achei bem precoce de sua idade, já que com seis anos eu ainda brincava de bola na rua), ela se vê a mulher mais feliz do mundo. Essa felicidade foi conquistada, mas não sem antes alguns probleminhas.

Samuel é um carinha que me faz sentir amor e raivinha tudo ao mesmo tempo, mas nenhuma raiva que fosse perpetuar para sempre. Samuel foi dar uma de bom samaritano, mas ele acabou tendo de noivar a irmã mais nova da mulher que amava. Mas amava mesmo? Aos poucos, ele vai percebendo um outro lado de Rosalina e se encantando por ela. Só que foi meio difícil Rosa saber disso, afinal, era cada close errado que ele dava que… meu santo Jesus coroado! Era cada situação que dava vontade de dar uns tapas nele. Nesse momento era quando eu respirava fundo e analisava a situação que ele estava passando.

Além de ter de noivar outra mulher, Samuel já estava na sua segunda faculdade (e eu aqui sem nem terminar a minha primeira #todoschora), mas ele não estava feliz com isso pois sentia que lhe faltava algo; sem contar na pressão da história de amor de seus pais. E a cereja do bolo é os sentimentos que Rosa despertava nele. Então, creio que isso tudo é motivo suficiente para mexer com a cabeça do rapaz. No fundo do fundo, Samuel era tão inseguro quanto Rosa, mas aos poucos vai tomando tenência na vida. O bom de tudo é ver como noivar com Rosalina fez com que Samuel tivesse que tomar as rédeas de sua vida.

Nesse livro, revemos Mical e Octávio. Gostei muito da interação deles - principalmente Mical - não só com os filhos, mas também com Rosalina. Fora que percebe-se toda uma aura diferente entre o casal, como se eles tivessem mais leves para amar depois de tudo que passaram.

Adorei o modo como os personagens secundários foram utilizados. Gregório (irmão de Samuel) é aquele personagem que você se apaixona logo de cara. Isabel (irmã de Rosalina) e Margarida (mãe das meninas) são aquelas mulheres que, de primeira, se tem um pouco de desgosto, mas aos poucos vamos descobrindo lados afetuosos. Félix (pai de Rosalina) é aquele paizão que ama suas filhas e só quer vê-las bem casadas e felizes.

A história é narrada em primeira pessoa, ora por Rosalina, ora por Samuel. Eu senti um clima um tanto diferente de Montanha da Lua por motivos dos personagens aqui serem um tanto mais jovens. O título do livro combina perfeitamente com a história. A escrita da Mari aqui é tão fluída e cheia de sentimentos que, dei por mim, já estava terminando o livro. Já estou querendo muito o próximo livro dessa série e minha aposta sobre o casal está em Gregório e Isabel.

Leia mais resenhas em https://balaiodebabados.blogspot.com.br/

site: https://balaiodebabados.blogspot.com.br/2017/04/resenha-154-a-noiva-devota.html
comentários(0)comente



Bia 21/01/2017

Blog Just Breathe
Segundo livro da série Família Hallinson conta a história de Samuel Hallinson, filho do casal do primeiro livro Mical e Octávio. Ele é um homem que quer adiar ao máximo um matrimonio arranjado e para isso os estudos acabam sendo um grande escape, ele já está na segunda faculdade sem saber se é aquilo mesmo o seu desejo. Mas o coração de Samuel bate mais forte por uma donzela, Isabel Acker, irmã de seu amigo Romoaldo, e quando percebe que não pode mais aguentar de saudade, ele parte decidido para Madascocia decidido a conquistar Isabel, mas as coisas não saem como o planejado e ele acaba comprometido com Rosalina Acker, irmã mais nova de Isabel.

Rosalina é uma menina que sempre tenta se manter escondida aos olhos da sociedade por causa de uma pequena deformidade, e por não ter um corpo nos padrões que a época exigia, apesar disso ela sempre manteve uma paixão escondida por Samuel, mas só nos sonhos essa paixão era correspondida, quando ela se vê de casamento marcado com o grande amor da sua vida, agarra essa chance com todas as força tendo a oportunidade de mostrar para Samuel que ela pode ser sim o amor que ele estava procurando.

"Eu era filho da lenda. E Precisava superar expectativas além da minha própria capacidade.
Estava destinado ao amor.
E o que eu menos queria era encontrá-lo"

"Montanha da Lua" foi o primeiro livro que eu li no Wattpad, então ele dica guardado no meu coração por esse motivo, quando a Mari anunciou que iria ter uma continuação eu fique toda animada, e quando, enfim, ele lançou eu corri para lê-lo, e foi tão bom matar a saudade dos personagens antigos e conhecer novos, foi ótimo ler esse livro no final do ano para aquecer o coração e ficar com essa sensação boa.

Quando eu comecei a ler achei que ia ter uma certa dificuldade de gostar do Samuel, um personagem que poderia ser indeciso, e estava apaixonado pela irmã da mocinha, mas ele vai crescendo no decorrer do livro, quando a maturidade dele é posto a prova ele mostra que está disposta a crescer e tomar decisões importantes que afetem sua vida, já em relação ao amor, é aceitável todo esse medo de se envolver, ele foi criado por uma família que é cercada de amor por todos os lados, então eu acabei aceitando o medo dele no início e por mais que demore um por para perceber a oportunidade que está na frente dele, no final da tudo certo.

"Tudo o que desejava estava acontecendo, diferente do que sonhei, mas estava acontecendo. Estávamos noivos. Samuel pedira para me cortejar e o veria todos os dias para planejarmos nosso casamentos! Sorri e olhei o anel mais uma vez, talvez em algum mundo paralelo onde eu não era a gata borralheira, meu príncipe encantado finalmente me notaria, desposaria e seriamos felizes para sempre"

Rosalina é a mocinha que a princípio você acha que é toda frágil, mas conforme a leitura vai progredindo percebemos que ela é muito mais forte do que parece Rosalina mostrar que é forte ao tenta mostrar para o homem que ama que ela pode ser sim a escolha certa para ser uma companheira para toda a vida, e enfrentar uma sociedade que muitas vezes julgava sem perdoar.

Eu gostei muito do livro, li ele em um dia, e foi muito legal por ele não ter sido como eu imaginava em vários momentos, como ,por exemplo, a irmã da Rosalina, ela em grande parte do livro foi uma incógnita, eu não sabia o que achar dela, isso deixava a leitura melhor. Claro que além de amar os personagens principais, adorei rever Mical e Octávio, e como a relação progredida no decorrer dos anos, também gostei muito do Gregório, irmão do Samuel, quero um livro dele pra ontem, preciso muito, as irmãs do Samuel também foram ótimas personagens e o Félix, pai da Rosalina, que pai maravilhoso.

Gostei desse tanto quanto do primeiro, o livro é narrado em primeira pessoa pelo ponto de vista dos dois personagens principais, e isso é diferente, eu estou acostumada a livros de época em terceira pessoa. A leitura vai fluindo e em momento algum eu senti ela cansativa, ou enrolada, temos momentos engraçados e outros mais de drama, que são muito bem dosados, é lindo acompanhar como uma relação de amizade vai se transformando em amor. Só tenho que deseja os parabéns para a Mari por mais um livro maravilhoso, e que venham muito mais.

site: http://follow-and-breath.blogspot.com.br/2016/12/resenha-noiva-devota.html
comentários(0)comente



Aisha Andris @AishandoBooks 09/03/2019

Leve e apaixonante
História linda, que se passa mais ou menos 30 anos depois de Montanha da Lua. Eu particularmente adorei ver que, mesmo após tanto tempo de casados, a Mical e o Octavio continuaram apaixonados e cheios de desejo um pelo outro. E claro, adorei conhecer melhor os filhos deles.
A Henriqueta e a Georgina se tornaram mulheres incríveis, divertidas e, deu para perceber, super felizes e satisfeitas com seus matrimônios. Elas tiveram poucas participações, mas gostei bastante delas. Já o Gregório é um palhaço, super carismático e, posso estar enganada, mas acredito que esconde muita safadeza em algum lugar dentro de si, assim como o pai. Já o Samuel, nosso mocinho, é um fofo, mesmo sendo um tanto quanto indeciso e um pouco tapado também (será que puxou o pai? sim ou com certeza?).
O Samuel gostava (?) da irmã da nossa mocinha, que por sua vez só tinha olhos para o Greg. Já a Rosalina era completamente apaixonada por ele desde sempre e, durante um baile oferecido pela Henriqueta, ocorre um mal entendido e o Sam é meio que obrigado a pedir a Rosa em casamento, porém, com a condição de que, se até o dia do casamento não se apaixonasse por ela, poderiam desfazer o compromisso.
Amei ver como, sem perceber, o Sam foi se apaixonando pela Rosa e também como precisou ralar para convencê-la disso. Curti também toda a evolução dos dois ao longo da história e também da família Acker, principalmente a Isabel e a Margarida.
Enfim, uma leitura muito agradável e uma história que achei mais perfeitinha do que a anterior, mesmo Montanha da Lua tendo um quê a mais para mim. 5 estrelas mais do que merecidas.

site: https://aishando.home.blog/
comentários(0)comente



Ler é Literário 10/10/2018

Olá literários e pessoas apaixonadas por livros em geral!!!
Tudo bem com vocês??

Como prometido essa semana estaremos voltados para a família Hallinson, ou melhor dizendo para os livros dessa coleção escrito pela nossa autora parceira Mari Scotti e como já falamos do começo de toda essa história através de "Montanha da Lua", agora passaremos para A Noiva Devota.

"Eu amava Samuel Hallinson desde a minha meninice, casar-me com ele era tudo o que sempre desejei, mas meu anseio incluía um olhar devoto [...]."

A Noiva Devota é o segundo livro da Coleção da Família Hallinson, escrito pela autora Mari Scotti e diferente do primeiro livro que lidamos com a história de Mical e Octávio, neste livro temos a história de um de seus herdeiros.

"Eu nunca me senti um homem comum, sempre aquém das pessoas, do nome da minha família. O segundo no meu lar e também em meu próprio coração."

Samuel Hallinson é um dos filhos de Mical e Octávio, o casal que tornou-se lenda em Madascocia por vencerem uma maldição antiga e conseguirem viver seu amor. Apesar de Samuel não ser o herdeiro ao ducado de sua família, o mesmo continua tendo responsabilidades por causa de seu sobrenome e por isso muitos de seus atos refletem em todo seu contexto familiar.

"Se fôssemos apenas herdeiros de um duque teríamos responsabilidades sociais, mas somos herdeiros da lenda. Esperam de nós o esplêndido e o inimaginável [...]."

Samuel foi criado numa família amorosa que demonstra carinho por aqueles que o cercam e querem que seus herdeiros se casem não por obrigação, mas com alguém que estes mesmos escolherem e que amem. Porém, o mesmo só tem olhar para uma dama em específico mas a mesma também só tem olhos para outra pessoa.

"O amor é uma exigência de minha mãe para cada um de seus filhos. O casamento não deve ser um negócio, segundo meu pai."

Rosalina Acker é a filha mais nova de um dos casais mais importantes de Madascocia, apaixonada desde pequena por Samuel Hallinson a mesma só se ver a sonhar com seu amor de infância já que o mesmo não tem olhos para ela e sim para sua irmã Isabel.

"[...] não sabia o que era o amor e então, aquele garoto de olhos negros e espertos, cabelos pretos lisos e deselegantemente bagunçados, me encarou e sorriu ao ver-me puxando o fio de minha saia enquanto minha mãe tentava me obrigar a ficar ereta como uma donzela sempre estar."

Rosalina não se ver como uma mulher desejada e ver sua imagem apagada por causa de sua irmã Isabel e por causa de sua mãe que deseja a todo custo casar sua irmã mais velha com o duque de Bousquet. Além disso, a mesma ver sua condição como manca como um defeito e tenta esconder o mesmo a todo custo já que isto lhe foi ensinado porém a mesma ver sua oportunidade de ser notada num baile que acaba comprometendo ela e sua paixão infantil.

"Eu não podia privar minha irmã de um casamento bom, nem desmantelar os sonhos de minha mãe [...]."

Assim que retorna a sua casa em Madascocia, Samuel se ver indo a um baile dado por uma de suas irmãs. Porém, ao se deparar com uma moça que está passando mal por conta do espartilho apertado o mesmo tenta ajudá-la e ao fazer isso é flagrado numa situação que para sociedade da época é considerado como um encontro comprometedor e que traria consequências para ambos.

[...]

LEIA MAIS DA RESENHA NO BLOG

site: https://lereliterario.blogspot.com/2018/10/resenha-60-noiva-devota.html
comentários(0)comente



41 encontrados | exibindo 16 a 31
1 | 2 | 3