Deus do Submundo

Deus do Submundo Gisele Souza




Resenhas - Deus do Submundo


21 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2


Mary 21/08/2020

Me surpreendeu bastante
Posso afirmar que esse livro me levou para outra visão sobre Hades. Eu amei ele muito mais que o Apolo ahahah e que construção de personagem meus amigos. Gisele, eu espero um livro do Adriano, preciso.

Adoro ver que as personagens femininas tem fibra e decisões fortes. Ansiosa pelo livro do Hércules. ??
comentários(0)comente



Elida Malheiros 07/08/2020

"Meu nome é Hades, sou filho de Cronos e Reia. Um ser temido, venerado, derrotado e castigado. Em minhas veias correm lavas de ódio e em meu coração só me resta a dor. Não tenho sentimentos bons, sou o príncipe das trevas, sou o rei das sombras, sou o deus do submundo"

Continuamos exatamente de onde paramos no final do livro "Deus do Rock", e por mais que as coisas possam ter ficado um pouco tenebrosas pro lado dos personagens, é nesse livro aqui que mais uma vez os deuses do Olimpo vão precisar mostrar que por trás de todo o egocentrismo que muitos deles tem, o sentimento de família pode ser verdadeiro.

Hades assim como tantos personagens secundários, nos foi apresentado no livro passado; cheio de mágoa e dor, a muito tempo ele foi esquecido por sua verdadeira alma gêmea - Yasmim. Agora, Apolo e outros deuses precisam do único amor de Hades para quebrar a maldição em que o deus do submundo se encontra, e o verdadeiro amor é a única resposta. Pode um coração tão negro e cercado por demônios voltar a bater por alguém? Yasmim, uma pobre mortal, é forte o suficiente para passar por cima dos mandamentos de Zeus? Essas e tantas outras surpresas nos aguardam durante a narrativa frenética que a Gi desenvolveu. É eita atrás de eita, deuses contra deuses, traição por cima de traição e reviravolta em cima de reviravolta.

Hades pra mim foi uma surpresa maravilhosa! Eu não odiava o personagem (como deus do "inferno" entendia suas atribuições), mas confesso que não era do time que gritava pela redenção dele, já que ele se mostrou um personagem bem arredio no primeiro livro. Ele é um ser complexo e cheio de segredos, mas aprendi que nele também podemos ter compaixão, e amor, mesmo que muitas vezes seja de um jeito um pouco sombrio. A Gi não descaracteriza o personagem, Hades está mais para um anti-herói do que pra um príncipe encantado, o que não desmerece, e não nos faz gostar menos dele. Amei conhecer o outro lado do Hades, mas já estou aguardando o que Hércules vai me contar.

site: www.instagram.com/falandodoqueli
comentários(0)comente



Yka 11/01/2017

Sem Palavras...
#RECOMENDO!!!

Como pode um livro nos levar a um mundo onde os deuses e suas derivações realmente existem? Como se o nosso mundo fosse o mesmo contado aqui...
Isso aconteceu no primeiro livro da trilogia, mas este consegue te transportar para outras épocas da história.
A história de Hades, neste livro é sensacional!
A descoberta (e surpresa) de que o deus do submundo tem coração, o que para muitos isso não existe (já que o vêem como a personificação do demônio), o amor que ele sente pelo filho, os sacrifícios que faz pela sua família...
Se existe alguém que era "simpatizante" (digamos assim) com Hades, neste livro irá se apaixonar por ele.
E mais uma vez, a protagonista te encanta. Yasmin é uma mulher forte, decidida, mas que sofre por causa do egoísmo dos deuses, especificamente de um deus:
Zeus. Seus atos por poder, conseguiu destruir mais vidas do fosse possivel. Aqui temos um pouco mais de noção do que as atrocidades dele causou na vida de muitos...

A forma que a Gisele conta sobre a mitologia grega te encanta, e te faz querer saber mais, querer sair pesquisando para ter mais conhecimento.
E para quem se apaixonou pelo casal do primeiro livro, tem muito mais deles aqui ;)
Não podendo esquecer do Hércules. Continua sendo o mesmo zoador e muito mais família!
Sem contar que neste livro ficamos conhecendo um pouco mais de outro personagem que te fascina: Adriano.
comentários(0)comente



Tharcy Pradines 14/01/2017

O amor que transformou o deus do Submundo
Em Deus do Submundo, a Gisele Souza volta com a história do Hades (deus o submundo) e da Yasmin. Novamente com a mitologia grega de forma peculiar e muito mais envolvente, a Gisele nos aprofunda no mundo mitológico de tal forma, que não conseguimos largar o livro. Ela nos traz mais um pouco do casal que nos conquistou em Deus do Rock - Angie e Apolo - e como enredo principal, nos apresenta a história de amor do deus do submundo, o Hades e da mortal Yasmin. E dá continuidade de forma majestosa a trama principal que rege a trilogia deuses. Nos deixando mais uma vez estarrecidos com a forma que ela vai evoluindo no decorrer da história.
Se você gostava de mitologia grega, depois da leitura do Deus do Submundo, você se torna muito mais fã. Se não era fã, passa a ser. Sendo assim, a Gisele nos deixa mais sedentos do próximo livro dessa trilogia e ainda por mais nos personagens mitológicos que aparecem no decorrer da história.
comentários(0)comente



Sah (@perolasliterarias_ ) 15/01/2017

Resenha - Deus do Submundo, Gisele Souza.
Primeiramente preciso começar a resenha com um UAU gente!!!! Nesse segundo livro da Trilogia Deuses Gisele Souza conseguiu mesclar tudo na medida certa, mas não é surpresa alguma após Deus do Rock.

"Meu nome é Hades, sou filho de Cronos e Reia. Um ser temido, venerado, derrotado e castigado. Em minhas veias correm lavas de ódio e em meu coração só me resta a dor. Não tenho sentimentos bons, sou o príncipe das trevas, sou o rei das sombras, sou o deus do submundo."

Com esse trecho acima apresento a vocês Hades, o Deus do Submundo, amaldiçoado por Zeus a comandar e permanecer no submundo, Hades é proibido de viver sua imortalidade da maneira que quer. Mesmo contra sua vontade com o passar dos séculos Hades encontra forças nas dores que causa nas almas amaldiçoadas que chegam ao inferno.

Sem esperança de sair do submundo Hades vive um dia de dor após o outro até que encontra uma brecha na maldição que Zeus lhe lançou e sai do submundo para o mundo mortal. Em uma dessas saídas ele conhece Yasmin, uma mulher de beleza única e uma alma tão pura que aquece seu coração escuro.

Ao se conhecerem e iniciarem um lindo romance Hades sente que enfim está vivendo. A relação de amor puro dos dois gera frutos e desse amor nasce o filho do casal, Adriano. Hades enfim tem tudo o que sempre sonhou, uma mulher linda para amar e um filho que é seu próprio coração. Mas nem tudo pode ser tão simples assim e Zeus descobre sua desobediência e separa a família jogando novamente Hades no submundo sem chance de fuga, e jogando uma maldição em sua família. Com a maldição Yasmin foi obrigada a esquecê-lo a única forma de quebrar a maldição era com um amor puro, mas Yasmin não quebra a maldição e não se lembra de Hades deixando assim o Deus do Submundo amargurado e acreditando que a mulher a quem amou com tudo o que a de bom e ruim em seu ser não o ama com a mesma intensidade.

Com o passar dos anos Hades se conformou em não fazer parte da vida de seu filho e Yasmin, e vive amargurado com isso dia após dia. Até que Apolo rompe a maldição e Yasmin pode ir em busca de seu amor, mas o que ela encontra no submundo é um Hades totalmente diferente do que ela esperava encontrar. Hades acredita que Yasmin o esqueceu pela maldição de Zeus e que ela não lembraria dele se não fosse por Apolo e ele promete fazê-la pagar por cada instante de dor que ele sentiu ao estar separado da outra metade de sua alma.

Lutando com o amor e ódio que sente por Yasmin, Hades ainda precisa recuperar a chave do tempo e derrotar Cronos antes que a humanidade seja aniquilada.

Nesse livro conheceremos mais de Adriano que foi apresentado em Deus do Rock e eu torço muito, muiiitoooo para Gisele escrever um livro para ele ❤. Viu Gi? Por favorzinho não esquece do Adri e da um amor único e perfeito para ele.

Durante a leitura de Deus do Submundo é possível perceber a criação e preocupação da Gisele com a mitologia grega. Tudo é escrito de forma a não confundir o leitor e mesmo os mitos criados pela própria autora casam de forma perfeita com os mitos originais compondo assim um livro rico em detalhes. Eu sou fascinada por história de todo tipo, mas a grega tem um pedacinho do meu coração ♥.

Hades é muito diferente de Apolo então não vão achando que encontrarão de primeira um Deus apaixonadíssimo. Hades tem um mundo de dor e ódio para curar antes de aceitar Yasmin e seu amor novamente. Ele é sombrio e não esconde que na dor dos outros ele encontra sua força, mas mesmo assim é impossível não amá-lo.

Eu indico muito a vocês esse livro assim como indiquei Deus do Rcok. Agradeço a Gisele por ter nos presenteado com essa trilogia apaixonante.

site: http://www.perolasliterarias.com.br/2017/01/resenha-deus-do-submundo-gisele-souza.html
comentários(0)comente



Diane 18/04/2020

Bem mitológico mesmo!
Hades, o deus do submundo, só conhece a maldade e a escuridão. Depois de tanto tempo vivendo em meio as trevas, acaba encontrando o amor com a jovem mortal Yasmin, mas a traição do seu irmão acaba lhe tirando a única coisa boa que surgiu em sua vida. Ele só não contava que seu grande amor tivesse a coragem de ir até o inferno para libertá-lo e viver o amor que ele tanto almejava. Só que Hades estava cada vez mais frio e tomado pela fúria, deixando que o orgulho fosse maior do que o desejo de estar com Yasmin novamente. Mas o poder do amor é maior do que as trevas e Hades irá unir forças para vencer seus inimigos para que possa viver finalmente em paz com a mulher de sua vida.

" - Acredito que jamais existiu um caso como o meu. O demônio se apaixonou e trocou de lado."

Conforme esperava ao ler o primeiro livro da série, a história de Hades foi muito interessante. Apesar de ter como objetivo principal um possível final feliz entre o príncipe das trevas e a mortal Yasmin, o romance não domina a narrativa. Aqui temos grandes batalhas, briga por poder e muitos deuses da mitologia grega. E é por esse motivo que gostei bem mais desse livro.

Gosto muito do cuidado que a autora tem em ambientar os deuses mitológicos, mas assim como no primeiro livro, não fica muito claro onde tudo acontece enquanto eles estão na terra, comenta-se que é no Brasil, mas nada que nos ambiente bem. A banda de rock do Apolo também pareceu bem desnecessária na narrativa, fica meio estranho uma banda que parece ser tão famosa e metade de seus integrantes nem percebe a trama que acontece nos bastidores. Como a trilogia tem uma continuidade, já deu um gostinho de que a última parte promete, já que terá Hércules como protagonista.
comentários(0)comente



Janaina.Medeiros 15/02/2020

Maravilhoso
Escrever a vida de um Deus tão odiado quanto Hades,foi mt bom desta forma podemos ver q ele nao foi culpado pelo lugar ao qual foi posto , q as coisas nem sempre são aquilo q vemos, conhecer o outro lado da história e fundamental pra isso
comentários(0)comente



Dai 13/12/2016

Intenso, arrebatador, sedutor, viciante e altamente apaixonante!
Existem livros que nos roubam as palavras e nos tiram o fôlego, que nos deixam deslumbrados e completamente extasiados. Fala sério, não é bom quando isso acontece?! E para falar a verdade, eu tenho muita dificuldade em resenhar livros assim. Mas, cá estou eu tentando encontrar uma forma de iniciar a resenha deste livro que me marcou tão profundamente. DEUS DO SUBMUNDO tem uma trama fascinante, intensa e instigante; ele tem o poder de cativar o leitor desde a primeira página, e uma vez iniciada a leitura, é impossível abandoná-la. Porém, antes de qualquer coisa, preciso avisar que este livro é altamente viciante, ele pode causar dependência e ressaca literária. Depois não diga que não avisei!

No segundo livro da Trilogia Deuses, iremos conhecer o mundo de Hades, o príncipe das trevas, o rei das sombras. Já tivemos um gostinho dele no livro anterior, e, particularmente, eu estava esperando ansiosamente por sua história. E como valeu a espera! Gisele Souza elaborou uma obra fabulosa; dosou fantasia, romance, aventura e claro, muita mitologia. Contudo, antes de se aventurar nas páginas deste livro, é imprescindível a leitura de Deus do Rock, o livro antecessor a este. Não será sacrifício nenhum, vai por mim! ;)

Hades foi amaldiçoado por Zeus a permanecer e a comandar o submundo. No início, ele lutou contra, mas com o passar do tempo, se conformou e começou a encontrar forças nas dores dos outros; ele apreciava castigar as almas pecadoras que lhe eram entregues. Levando uma vida cercada de escuridão, maldade e sofrimento, acreditava que não era merecedor de nenhuma felicidade, e que o amor era algo inexistente. Quando encontrou uma brecha na maldição, conseguiu sair para o mundo mortal, e em uma de suas saídas conheceu Yasmin, uma mulher de beleza única, de personalidade forte e alma pura, que arrebatou o seu coração.

Depois do primeiro encontro, eles iniciaram um romance ardente, viveram momentos de amor genuíno, e desse relacionamento nasceu Adriano. Ao lado de sua família, Hades estava conhecendo a sensação de felicidade plena pela primeira vez. No entanto, assim que Zeus descobriu que ele havia desobedecido a suas ordens, o todo poderoso jogou uma terrível maldição sobre eles, fez com que Yasmin se esquecesse dele e o aprisionou novamente no submundo. A única coisa capaz de libertá-lo seria um amor puro, e como a maldição não foi quebrada, o príncipe das trevas foi obrigado a viver com uma dor dilacerante, acreditando que a mulher que ama incondicionalmente não sentia o mesmo a ponto que quebrar o encantamento. Com isso, passou a alimentar um rancor profundo por ela, assim como um amor irremediável. E, dia após dia, jurou vingança a seu irmão, aquele que destruiu sua vida de várias maneiras possíveis.

Muitos anos depois, e graças a Apolo, a maldição é quebrada e agora Yasmin pode enfim ir em busca do homem que ama. Só ela pode libertá-lo de seu calvário, e para isso, está determinada a ir até o submundo e enfrentar todas as consequências. Contudo, Hades não está disposto a facilitar as coisas para ela. Agora, ele irá duelar entre o desejo de ter a mulher que ama nos braços e ódio que nutriu por tantos anos. Ao mesmo tempo, o deus do submundo ainda tem um papel fundamental nos planos de Apolo, ele precisa recuperar a chave do tempo para destruir Cronos e garantir a salvação do mundo.

Gisele Souza desenvolveu um enredo rico em sentimentos, onde conseguimos experimentar na pele todas as emoções sentidas pelos personagens. Ela criou uma versão arrebatadora do deus do submundo. Hades é INTENSO! Ele nos mostra todo o seu lado obscuro, corrompido, para depois nos revelar seu lado protetor e apaixonado. Já a Yasmin me surpreendeu imensamente com sua força, garra, bondade, determinação e seu amor incondicional por um filho. A relação desse casal foi marcada com muita intensidade; o amor, o ódio, o rancor, a mágoa, o recomeço... tudo foi descrito de maneira tão sublime, que era impossível não se ver envolvida por eles. Acho que os personagens, tantos os principais quanto os secundários, cresceram tanto, que pareciam que queriam ganhar vida e precisavam contar suas histórias. Adriano foi um desses casos. Ele me instigou tanto, que não vejo a hora de ler um livro só dele. Apolo e Angélica também dão o ar da graça, e foi tão bom revê-los aqui, deu para matar a saudade. E não posso me esquecer de Hércules, que logo no final do livro nos deixa com a promessa de uma história inesquecível.

Mesmo adaptando situações e criando alguns mitos, Gisele foi a mais fiel possível aos fatos originais da mitologia grega. Deu para sentir todo o seu empenho e estudo para desenvolver a história. Com uma trama surpreendente, inteligente, sedutora e muito harmoniosa, Deus do Submundo passou pela minha vida deixando sua marca, e tornou-se o meu livro favorito de autoria da Gisele. Desculpa Apolo, mas Hades roubou o seu lugar! (rs) Não posso deixar de comentar sobre o trabalho primoroso que foi feito nesse livro. A capa é um espetáculo, a revisão está impecável e a história trabalhada com perfeição. E a playlist?! Phodástica! Parabéns pelo capricho! A versão física ficará lindíssima, e com toda a certeza, quero ostentá-la na minha estante!

Leia a resenha no blog: http://www.blogvirandoapagina.com.br/2016/12/resenha-deus-do-submundo-trilogia.html

site: http://www.blogvirandoapagina.com.br/2016/12/resenha-deus-do-submundo-trilogia.html
comentários(0)comente



Vanuza 14/12/2016

Intenso e incrível
Um dos melhores livros do ano.
Incrível, emocionante e capaz de fazer a gente se apaixonar pelos personagens e pela mitologia.
Uma história intensa que só te permite respirar depois do fim.
Você vai amar odiar Hades, torcer por Yasmin e matar saudade dos personagens de Deus do Rock
comentários(0)comente



Notas.Literarias 25/12/2016

Devastadoramente Lindo
Olá pessoal, hoje vamos conversar sobre um livro que me arrebatou do início ao fim. Assim como outra resenha que fiz aqui, porque era de um livro muito aguardado, esse não será diferente. Será passional, visceral, assim como a história do Deus do Submundo. Se você ainda não leu o Deus do Rock, essa resenha conterá spoilers do livro.

Quando lemos Hades, já pensamos o pior certo, mas aqui entenderemos que apesar da função dele de comandar o submundo, afinal ele não manda ninguém para lá, ele só cobra daqueles que foram condenados a estar lá, ele mesmo está sofrendo, ele mesmo provou do quão ruim pode ser viver em maldição.
Não tenho sentimentos bons, sou o príncipe das trevas, sou o rei das sombras, sou o deus do submundo.
Quando Zeus condenou Apolo ao submundo, ele sabia que seria o fim de sua vida e de seu amor. Só existia uma forma de ela conseguir quebrar a maldição, e acabou sendo seu tio Hades quem o disse como isso seria possível. E aqui também descobrimos que uma maldição de seu irmão fez com que ele perdesse muitas coisas... Inclusive seu amor e sua alma... Mas... O destino tarda mas não falha.

Apesar do meu ódio por ele, com o passar dos anos também se tornou algo banal, já não despertava em mim aquela adrenalina, aquela gana de aniquilá-lo, eu era vazio e sem sentimentos.
Yasmin foi a única que conheceu o verdadeiro lado de seu coração, a única que possuiu a sua alma, eles se amaram verdadeiramente, mas para ela, ele era aquele cara lindo que apareceu do nada, até que quando o fruto do amor deles tomou forma e ele teve que contar quem era. Apesar da briga eles conseguiram encontrar seu denominador comum.... Encontraram, estavam felizes, eram uma família, mas Zeus descobriu e não deixou barato. Jogou sobre eles uma maldição terrível e graças a ela a vida dos três mudou completamente.

site: http://www.notasliterarias.com/2016/12/resenha-deus-do-submundo-amazonbr.html
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Ana Salamoni 09/01/2017

Um livro apaixonante!
Nos apresenta situações que nos deixam apaixonada e querendo muito mais.
em breve resenha :)
comentários(0)comente



Nana 09/01/2017

Hades meu querido...
De todos os deuses gregos, o que mais me fascinava era o Hades. Já li alguns livros abordando a lenda de Hades e Perséfone, justamente por gostar mais desse personagem. A Gi me proporcionou mais uma vez uma leitura maravilhosa. Que venham os próximos livros. Ansiosa é pouco.
comentários(0)comente



Gabs 09/01/2017

Maravilhosooooo
Depois do Deus do Rock, ja fiquei louca pelo próximo!!!
Agora ja estou ansiosa por mais!!
Gisele Souza esta ficando cada vez melhor em mitologia grega!!!!
Maravilhosooooo, Hades é apaixonante!!!!
comentários(0)comente



Bruh 11/01/2017

Uma boa leitura
Bom, por Hades ser um " ser maligno" entendo os sentimentos dele, mas depois de ler o Apolo minha expectativa estava extrema por conta do romance deles.
Deus do submundo na minha opinião abrangiu mais o lado mitologia grega do que o ramcece Hades e Yasmin
comentários(0)comente



21 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2


Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com a Política de Privacidade. ACEITAR