A Garota do Lago

A Garota do Lago Charlie Donlea




Resenhas - A Garota do Lago


290 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


Samantha 06/04/2017

Sensacional
O nome original do livro é Summit Lake, porém, a editora quis fazer uma graça e pegar carona nos titulos dos últimos thrillers do momento (Garota Exemplar, Garota no Trem, etc). Mas na minha opinião, deveria ter mantido o nome original, pois o cenário maravilhoso da cidade à beira do lago, faz toda diferença. O ambiente dá uma certa magia à leitura. A trama é bem amarrada, personagens cativantes e bem construidos e um final surpreendente e criativo. Escrita fluida e sem enrolação. Bom demais.
Ester.Vitoria 14/06/2019minha estante
Eu acho muito rídiculo essa coisa de colocar título "A garota disso" "a garota daquilo", mas não acho que summit Lake seja uma boa opção, porque a história não é sobre a cidade e sim sobre a Becca/Kelsey, acho que o título teria que ter algo mais a ver com elas. Summit Lake parece preguiçoso kkkkk


Leonor.EugAnia 31/08/2019minha estante
Por favor! Preciso saber de onde, como e porque, a Kelsey conhecia o Pai da Beca??? Sério, não entendi, mesmo! Se puder me explicar, agradeço!




spoiler visualizar
Camilla 21/07/2017minha estante
Concordo. Achei bizarro a cena do crime ser diferente, como isso pode ter passado batido pela revisão? Os personagens são pouco explorados e superficiais e não consegui me apegar a nenhum deles. Os capitulos da Becka são chatinhos, com a rotina dela da faculdade, colegas e estudos...nada de suspense... O motivo do crime é algo também muito simples pra um crime tão brutal, simplesmente não se encaixa. Em alguns pontos o livro te prende, acho que tem um certo suspense e uma reviravolta no final, mas deixa aquela sensação de " era só isso?"


Bruna 27/10/2017minha estante
Achei completamente fantasioso o fato de todo mundo da cidade ajudar uma jornalista, isso incluindo um policial e um médico que tinham tudo a perder fazendo isso.
Sem contar que a Kelsey contava praticamente tudo que descobria pra mocinha do café, a Rae, que tinha acabado de acontecer.
A história é cheia de furos.
Os personagens são todos adultos, mas pareciam adolescentes de quinze anos.
O que mais me deixou ???? com a história é quando a jornalista adulta, que tinha acabado de ser estuprada e estava procurando resolver um assassinato está conversando com a nova amiga sobre o quê??? Isso mesmo, um médico bonitão.
Porque tudo que uma mulher tem pra falar com outra é sobre homens bonitos.


rmkabral 07/01/2018minha estante
Concordo! Ficou faltando uma informação: quem estava tentando "abafar" as investigações?


Pandora 07/01/2018minha estante
Verdade! Tem isso também.


Lucas 23/12/2018minha estante
Acompanhei a discussão de vocês e vou adicionar alguns pontos que também me incomodaram.

Eu não gostei nem um pouquinho desses "grandes segredos" da Becca e do Jack. Primeiro, o namoro deles, depois a gravidez e o casamento. Será que seria tão bombástico mesmo para a carreira do pai dela se esses "segredos" viessem à tona? Não são coisas normais na vida de qualquer pessoa? Se fosse o caso de ela se casar com outra moça eu até entenderia algum tipo de escândalo e aí também seria abordado o tema do preconceito, mas nem é o caso. Becca é uma garota padrão que encontrou um namorado muito gente boa e trabalhador, acabou engravidando e se casou. Os motivos para a gravidez e o casamento serem problemáticos para a família dela não me convenceram, e a trama inteira gira em torno desses "segredos", então me incomodei muito.

ODIEI o Brad estar vivo no fim do livro. Antes de acontecer eu até cheguei a pensar que ele poderia ser o assassino, mas logo descartei essa possibilidade pois voltei no capítulo em que o autor diz "Em 7 de abril, Brad Reynolds tirara a própria vida". Para mim isso é definitivo, o livro não pode simplesmente retornar com um personagem morto, com a justificativa de que o leitor que supôs que ele tinha morrido naquela cena. A menos que seja um erro na tradução e, na verdade, o autor escreveu algo como "Brad Reynolds decidiu tirar a própria vida" (essa frase permite a interpretação de que ele não morreu de fato, mas decidiu se matar em algum momento), achei uma jogada bem baixa do autor.
É fácil surpreender o leitor quando você diz que uma coisa aconteceu e depois surge com exatamente o oposto. Se pelo menos tivesse sido melhor trabalhado, como se fosse uma revelação para todos os personagens o fato de Brad estar vivo, seria melhor. Agora o autor deixa como se todos soubessem que Brad sobrevivera a tentativa de suicídio. As pessoas simplesmente começam a agir como se Brad estivesse morto, embora ele não estivesse. Para mim esse furo é imperdoável, motivos pelo qual não pretendo dar outras chances para o autor.

Uma última coisa que me irritou foi a má escrita do autor no sentido lírico/poético. Achei o título muito fraco (tanto A Garota do Lago no BR quando o Summit Lake na versão original), as 4 partes são intituladas de maneira igualmente pouco criativa, o livro tem poucos bons quotes. A divisão do livro é interessante e realmente torna a leitura fluida, mas às vezes o capítulo era da Becca e o narrador estava acompanhando Jack e Brad, por exemplo. Um pouco incoerente.


Gray 23/05/2019minha estante
O livro tinha tudo pra ser um thriller interessante, mas, apesar da história fluída, é ruim.
Começando pela escrita do autor. Eu fiquei muito incomodada com o jeito que ele escreve, com diálogos ruins, forçados, todas as pessoas falam exatamente da mesma forma e o uso descontrolado de expressões como "assim,...", "portanto", "ou seja". Não pode ser algo somente da tradução, se repete pela história inteira.
A Kelsey é uma péssima jornalista investigativa. Muito improvável que uma jornalista conseguiria todas as informações de maneira tão fácil do delegado ou do médico. E ainda por cima, conta todas as descobertas pra Rae e pro Peter como uma fofoqueira.
Um erro grotesco é quando eles entram no hospital pra conseguir o laudo da autópsia e é falado que Peter foi lendo e Kelsey anotando as informações, mas do nada em outra cena ela entrega um laudo impresso e completo sobre a gravidez da Becca.
O plot twist também é péssimo. Eu até cheguei a pensar que o Brad pudesse ter simulado a própria morte, planejado matar a Becca (mesmo que a motivação seja fraca), mas quando li que ele tinha sobrevivido e só se afastado, já consegui saber de todo o final antes de ler.
Achei bem fraco, únicos pontos positivos são o cenário de montanhas e lagos e estrutura narrativa.
Não sei se consigo dar uma outra chance pro autor.


Karina 07/08/2019minha estante
Concordo plenamente contigo!
Tenho outras observações: O que diabos aconteceu com o bebê? morreu, sobreviveu? Já que a Becca narrando o capítulo da morte ela diz estar chegando ajuda mas que já sabia que não seria para ela. E???
Outra coisa, que tensão foi aquela entre a Kelsey e o pai da Becca? (quando a Kelsey foi até a casa deles entregar o diário pra mãe)....o que teria escondido alí?

Enfim, achei vários furos, no fim não concordei que fosse o Brad. Ele não ter conseguido se suicidar, ok! boa reviravolta, mas até o último momento, em que as meninas estavam na cabana dele, eu achei que tinham montado a cena, e que poderia ser o delegado ou o médico o assassino (preferia).

Enfim, tenho vontade de ler os outros livros.




SAN 09/03/2017

Fraco
Comprei esse livro com a expectativa de ser um suspense sensacional. Mas o que descobri é que o autor não entende nada de suspenses pois nada faz sentido. Repleto de furos. Ruim.
Amanda 11/03/2017minha estante
Sério?


SAN 11/03/2017minha estante
Se você se decepcionou com a Garota do Gelo, vai sentir raiva com esse livro. Eu achei péssimo.


SAN 11/03/2017minha estante
Mais decepcionante que a Garota no Gelo. Vou pensar duas vezes antes de comprar outro livro com o título GAROTA...


Amanda 11/03/2017minha estante
Essas garotas tão acabando com a gente... A garota sem passado eu achei massa a história toda, mas quando chega no final, acho que quem escreveu tava de saco cheio e terminou de qualquer jeito. Péssimo isso.


Samantha 06/04/2017minha estante
Não achei. Gostei muito. Achei bem amarrado.


Maiquele 19/07/2017minha estante
Velhoooooooooooooooooooor discordo absurdamente de vc.... eu amei o livro, não vi nenhum furo gritante, exceto pela cena da morte que no inicio é de um jeito e no fina existe uma conversa que provavelmente foi incluída sem pensar hkkkkkkkk, achei muito inteligente a parte em que te fez pensar sobre o que teria acontecido na em Brad manda a mensagem pra jake sabe?, só matei porque faço saúde e calculei o tempo da mensagem X entrada do Jake. Ele te dá suspeitos toda hora, e ao mesmo tempo exclui vc fica sem saber mais pra onde atirar, juro que em um momento desconfiei do medico, não confio em gente disposta demais kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk mas enfim, eu amei e recomendo a compra.


Maqueli Boscá 02/01/2018minha estante
Poderia elaborar melhor a resposta explicando os furos , por que apesar da conivência do médico e xerife em relação a investigação da Kelsey, não vi discordâncias no desenrolar da história! Achei um bom suspense, imprevisível e com twists impressionante!




Thay Freitas | Sankas Books 18/01/2018

A história é narrada sob duas perspectivas. Uma, em tempo real, apresentada por Kelsey, uma jornalista que após um recente período traumático, em seu eventual retorno é convocada pelo seu editor chefe a reportar um caso de assassinato em Summit Lake, uma pequena cidade situada nas montanhas Blue Ridge, onde há duas semanas, uma garota chamada Becca fora brutalmente assassinada na casa de férias dos seus pais. A outra narração nos apresenta fatos que aconteceram com a estudante morta, desde 14 meses antes da sua morte, até o dia fatídico em que fora vítima do crime brutal.

O prólogo nos apresenta o dia do assassinato e toda a trama parte dessa premissa. Becca está na casa à beira do lago para relaxar, estudar e colocar a cabeça no lugar, pois está diante de uma fase turbulenta de uma rotina apertada e segredos prestes a serem revelados. Aparentemente à espera de alguém, que para sua surpresa, supostamente antecipou sua chegada que estava prevista para dali a alguns dias, ela abre a porta ao final da terceira batida. Surpresa com o que encontrou, ela é arrastada até a cozinha e depois de uma luta incessante pela própria vida, é violentada, covardemente assassinada e não resiste.

Com uma narração em terceira pessoa, intercalada entre presente e passado vamos conhecendo mais sobre Becca, sua personalidade, seu cotidiano e todas as pessoas ligadas a ela e sobre as investigações da repórter Kelsey, conhecendo consequentemente os possíveis suspeitos, assim como o desvendamento do caso - a partir das pistas que surgem a todo momento.

Becca é uma garota no auge da sua vida, estudante exemplar de Direito, de família respeitosa, filha de um poderoso advogado e extremamente preocupada e atenciosa quanto ao seu futuro profissional. Aparentemente sem inimigos e sempre acompanhada de quatro amigos sinceros, Jack, Gail e Brad. No decorrer dessa jornada conhecemos sua relação com cada um deles e tomamos conhecimento de alguns segredos escondidos, que quando revelados, balança a amizade do grupo e revela o quanto nem tudo que parece, é.

Continue lendo em: http://sankasbooks.blogspot.com.br/2018/01/resenha-garota-do-lago-charlie-donlea.html
comentários(0)comente



Bia 22/01/2019

Alguns segredos devem ser mantidos
Me diverti muito lendo esse thriller!
AVISO DE GATILHO: estupro

Realmente me envolveu do começo ao final e adorei a repórter, Kelsey Castle. Ela vai para Summit Lake averiguar a morte de Becca Eckersley, uma bela estudante universitária, cujo caso está sendo mantido em segredo pelos detetives envolvidos na investigação. Porém, se depender de Kelsey, os segredos de Becca não ficaram escondidos por muito mais tempo…

O autor utiliza de recursos ótimos para confundir o leitor. Com jogo de palavras, deixando tudo meio vago e misterioso, você acaba desconfiando de qualquer um. Mudei minha suspeitas do assassino uma mil vezes e não confiava em ninguém, nem no possível mocinho da história. Ficava com a mente frenética tentando desvendar essa trama e lendo avidamente. Cai em pistas falsas e fiquei pirando com meus amigos sobre o livro. Até dei um gritinho uma hora e minha mãe ficou “O QUE HOUVE, BEATRIZ?” “O LIVRO, MÃE, ESSE LIVRO!!!!!!!!!”
Não costumo ler romance policial, mas esse realmente foi muito divertido.
Queria que fosse uma daquelas séries em que o mesmo detetive/repórter resolve um caso diferente a cada livro e vamos conhecendo mais sobre sua vida pessoal nesse meio tempo. Infelizmente, parece que Charlie Donlea não é um escritor mercenário, então ainda não escreveu 52 livros. Porém com certeza vou procurar seus outros trabalhos, pois sua trama foi muito bem amarrada e bem feita.

Minha única reclamação foi uma declaração da melhor amiga de Becca, Gail, dando a entender que Becca era promíscua/vulgar/sedutora. Pareceu muito uma “justificativa” para o assassinato. Como o fato dela (supostamente) atrair os homens e “gostar de chamar atenção” fossem um motivo para a matarem. Como militante que sou, não pude deixar de problematizar essa rotulação machista, porque o fato da pessoa ser um(a) assediador parece não ser motivo suficiente.

Recomendo a leitura eletrizante de #AGarotaDoLago!
Nota: ★★★★☆

[spoiler]
Realmente não foi a melhor das ideias deixar seu filho, que tentou se suicidar, ficar sozinho numa cabana no meio do mato e totalmente isolado, por um fucking ano. Boa coisa não ia sair disso

site: https://www.instagram.com/p/BtPLPZXhWr-/
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



geórgea 06/03/2017

A Garota do Lago
Nas montanhas em uma pequena cidade chamada Summit Lake aconteceu um crime cruel. Rebecca Eckerley é violentada e brutalmente assassinada. Filha de um advogado rico e importante, vinda de uma família tradicional, ela sempre mostrou-se uma moça quieta e estudiosa. Sem muitos amigos e aparentemente sem inimigos, a forma selvagem com que o crime acontece mostra que essa não parece ser a realidade. E, apesar das marcas de luta, não temos sinais de arrombamento, Becca abriu a porta para o assassino.

A jovem estudante de direito foi para a casa do lago que a família possui para estudar para as provas finais da pós-graduação. Sua vida andava muito turbulenta e ela sofria com um segredo que estava escondendo de todos. Minutos antes da sua morte ela fez uma última ligação para os pais contando esse segredo e tirando todo esse peso da sua consciência. Após o crime, as provas começam a ser encobertas e nada é comentado. O delegado responsável é afastado e o caso entra em um terreno secreto. Tudo em torno da sua morte é um mistério e isso desperta a curiosidade de todos. O fluxo de informações passa a ser barrado pelos próprios pais da garota.

“A dor era lancinante. A visão de Becca ficou embaçada, e a audição, comprometida. Foi quando ele enfiou as mãos frias sob a calça do agasalho esportivo dela. Nesse momento, Becca recobrou a plena atenção. Apesar de estar imobilizada sob o peso do corpo dele, ela o esmurrou e o arranhou ao ponto de deslocar alguns dedos e de as unhas ficarem cobertas de pele e sangue.”

Movido por essa curiosidade, Penn, dono de uma famosa revista, manda sua jornalista Kelsey Castle para a pequena cidade em busca de respostas. Ela havia retornado há pouco para o seu trabalho, após passar por uma experiência traumática. Na cidade ela conta com a ajuda de diversas figuras presentes na comunidade.

Aparentemente sem pistas, a polícia e Kelsey se veem perdidos nessa busca pelo culpado. A chave para descobrir todos esses segredos está presente em um diário que a garota mantinha, mas que acabou sumindo da vista de todos. Em meio as investigações um grupo de amigos ganha atenção: Becca, nossa vítima, Brad, Jack e Gail. Seriam eles as respostas para desvendar esse mistério? E o mais importante: Kelsey encontrará nesse crime uma forma de exorcizar os seus próprios demônios?

Minha Opinião

Quando comecei a leitura pensei que seria um daqueles livros tensos que nos deixam maravilhados e ávidos por um desfecho surpreendente. Mas o que encontrei foi um livro morno, com personagens rasos e que não agradaram em nada. Um livro que tinha tudo para ser maravilhoso, mas que deixou bastante a desejar.

Nenhum dos personagens foi bem explorado. Kelsey, que era pra ser a protagonista, acaba sendo apenas só mais uma na história toda e revela-se extremamente sem sal. Ela faz muito pouco na trama e a sua investigação só anda por ter pessoas a ajudando, para uma jornalista ela é bem lerda.

Desde o início sabemos que aconteceu algo com ela e isso serviria para engrossar a trama, só que essa situação é deixada completamente de lado. O autor perdeu de explorar o passado dela e de formar uma trama bem mais interessante, ele tinha todos os elementos para isso. Toda a conexão que poderia ser feita, as pinceladas que poderiam ser dadas foram esquecidas e acabamos esperando algo mais.

Becca é outra que não teve o seu devido valor desenvolvido. Até agora estou sem entender qual era a sua verdade faceta. Ela realmente era aquela boa moça ou tudo que ela fazia tinha uma segunda intenção? Presenciamos uma Laura Palmer (Twin Peaks) 2.0 ou apenas tudo ficou jogado no livro sem ser arrematado no fim? Ao terminar essa história eu desvendei o assassino, mas fiquei com milhões de dúvidas sobre o resto.

O final, que confesso, já esperava e achei extremamente fraco, foi o que me decepcionou mais. E, algo a mais que me deixou bastante incomodada foi a história virar um conto de fadas do nada. Não consegui entender se a intenção do autor era fazer um livro com um assassinato brutal ou um romance água com açúcar nível Nicholas Sparks. Tudo fica no ar e parece que Charlie Donlea não se deu ao trabalho de pensar em respostas para as demais perguntas.

“Até aquele momento, sua pesquisa dizia que Becca Eckersley era uma boa garota da Carolina do Norte,que frequentava a Universidade de George Washington com uma bolsa de estudos parcial e conseguiu ser aceita para a pós-graduação na mesma instituição. Correta, jamais metida em confusão e uma florescente aluna, fora morta duas semanas atrás.”

A proposta da história é muito interessante, mas acaba por não alcançar as expectativas. Em determinado momento temos um segredo que Becca esconde, pensamos em diversas coisas, mas quando vem a revelação ficamos. Sério? É isso? Impossível ninguém perceber.

Toda a tramaé muito fantasiosa, na minha humilde opinião. Em nenhum momento explica o motivo dos pais agirem de certa maneira e, para começo de história, os pais praticamente nem aparecem na história, sendo que a filha foi asfixiada até a morte e várias coisas estavam envolvidas além disso.

A primeira vez que vi essa capa pensei se tratar de uma trama daquelas que fazem várias voltas até revelar o final e que seria algo surpreendente. Só que foi tudo muito frio, como se o autor só soubesse o final que queria dar, o decorrer do livro parece ter sido apenas jogado ali, como se ele não soubesse o que fazer com o desenvolvimento.

Tudo o que poderia ser aproveitado de um tema tão importante quanto esse, foi simplesmente deixado de lado. Em alguns momentos apareciam algumas boas surpresas que me levavam a crer “Ok, agora vai melhorar”, mas aquela revelação era deixada de lado e voltávamos para a história morna novamente. Acredito que o livro pode agradar outras pessoas, mas não foi o que aconteceu comigo.

site: http://resenhandosonhos.com/garota-do-lago-charlie-donlea/
comentários(0)comente



rmkabral 07/01/2018

Boa estréia do autor. Assassino revelado apenas no final do livro. Porém, ficou faltando uma informação importante: quem estava tentando "abafar" as investigações?
Mariana 05/06/2018minha estante
Também fiquei me perguntando isso!




Cady 20/07/2018

Envolvente!
Pontos Positivos: Narrativa Envolvente, eletrizante e super rápida. O final me surpreendeu, quase que chegava a tal pessoa Mas, fui por outro caminho e não adivinhei. Pontos negativos: As duas personagens foram um pouco enigmáticas para mim, principalmente a Kelsie...ela se insere na trama e ao longo do texto fui me perguntando: Quem é essa garota? É como se o autor tivesse pulado essa parte de propósito, termina o livro e a gente não sabe muita coisa sobre a personalidade dela, sua vida, seus gostos. Uma ou outra coisa é dita, mas muito superficialmente. A Becca já conhecemos melhor que a Kelsie, mas ainda sim fiquei sem entender como era a dinâmica familiar ou se ela era realmente uma pessoa manipuladora...como a trama é narrada em terceira pessoa, a gente não sabe como a personagem realmente é. Outra coisa, achei que a jornalista conseguiu as pistas fáceis demais. As pessoas/autoridades estavam dispostas a falar com ela sobre o crime e tal...ela não conhecia ninguém na cidade, nenhum elo. As pistas simplesmente pareceram surgir para ela. Pode parece que os pontos negativos foram maiores que os positivos, mas foi só porque expliquei de forma mais detalhada. Gostei bastante! Apesar dos aspectos clichês e dos problemas citados. Recomendo para quem gosta do gênero!
comentários(0)comente



Bia 30/04/2018

Resenha do Outono Literário (instagram)
O TRAMA:
O livro apresenta Becca Eckersley, uma garota que estudava direito e foi brutalmente assassinada na sua casa em Summit Lake, onde tudo o que ela procurava era paz para estudar para sua prova. Porém, no dia 17 de Fevereiro de 2012 tudo ao contrário aconteceu. Becca foi misteriosamente assassinada. Após duas semanas, entra em ação Kelsey Castle que também é uma personagem principal. Kelsey é uma jornalista da Events, em Miami.
O chefe de Kelsey a encaminhou para Summit Lake para investigar o caso de Becca. Porém Kelsey não sabia que iria se identificar e se envolver tanto com esse caso.
Apesar de toda dificuldade, objeção e obstáculo, Kelsey luta cada vez mais para conseguir ao menos, fazer Becca ter a paz que ela requeria.
O AUTOR:
Com todo mistério, surpresa e emoção, não tem como não gostar do livro. Charlie soube confundir-me a cada página e quando você tem quase a certeza de quem é o assassino, Charlie te distancia completamente dele.
Para saber mais: wwwinstagram.com/outono_literario
comentários(0)comente



Jaitan 14/05/2018

Surpreendente
O livro me surpreendeu... Gostei da reviravolta que o autor dá quase no final fazendo-o ser uma surpresa.
Gostei. Me prendeu.
comentários(0)comente



Nathi Severo 18/02/2018

Superou as expectativas
Comprei esse livro durante uma viagem na livraria Saraiva. Já havia ouvido falar do mesmo e acabei adquirindo porque o preço estava bem interessante.
Acabei a leitura rapidamente.Simplesmente mergulhei na estória.
Becca era uma menina/mulher universitária com muitos sonhos. Estava estudando direito e tinha 22 anos de idade. Com um quarteto de amigos ela conseguiu finalizar seu curso, mas durante o mesmo muitas coisas aconteceram. Estava na pós graduação quando sua vida mudou drasticamente. A garota foi encontrada morta na casa de sua família em Summit Lake.
Com o passar das páginas você fica cada momento mais ansioso(a) para o final. Não consegue parar de ler para saber o que levou alguém a matar essa garota.
Nunca li nenhum livro de Charlie Donlea mas com certeza ela já superou minhas expectativas.
comentários(0)comente



Guilherme.Silva 14/03/2018

Sensacional
É tão gostoso quando temos nas mãos, um livro que nos prende do início ao fim. Confesso que fazia um tempo que não lia uma história que me deixasse sem ar. Os arcos foram muito bem construídos, as dicas estavam na nossa cara o tempo todo e mesmo assim, o final foi imprevisível.

O livro termina sem pontas soltas e com um gostinho de quero mais.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
Tai 01/06/2019minha estante
Pois é! Além desses 2 pontos citados, outras 3 forçadas de barra formam: 3) o trauma da Kelsey, e por isso ela se sentiu ligada com a vítima, acho muito clichê isso nesse tipo de história. 4) o autor ter nos enganado com o suicídio mal sucedido do Brad, que foi um jeito bem fraco e preguiçoso de fazer a gente deixar de dar atenção para esse principal suspeito e no fim ter colocado ele como o próprio, renascendo das cinzas, aff... E 5) O furo terrível de narrativa que teve no ataque de Becca. Pois no primeiro capítulo dia que quando ela abriu a porta, ele já foi forçando a entrada e a atacando, e depois quando volta para o ataque novamente, mais pro final do livro, diz que ele entrou de boa na casa dela conversando, e só depois de um tempo que ele começou a ataca-lá. Ficou totalmente nada a ver isso!




spoiler visualizar
comentários(0)comente



290 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |