Matéria Escura

Matéria Escura Blake Crouch




Resenhas - Matéria escura


57 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4


Lucas 10/08/2017

Matéria Escura
Inicialmente somos introduzidos a vida de Jason e sua família, nos primeiros capítulos em que a problemática ainda está se desenvolvendo, o personagem não sabe o que está ocorrendo e o ritmo está mais lento, fiquei tentado a desistir do livro, porém, na metade com a trama mais desenvolvida, fui fisgado pela história, e com a complexidade do climax em que a personagem está montando seu plano para resolver o problema, li tudo de uma vez. Recomendo aos que gostam de um bom suspense e principalmente aos que gostam da complexidade do universo.
comentários(0)comente



Yasmim @BlogLiterarte 07/08/2017

Candidato a um dos melhores do ano! SENSACIONAL!
É complicado fazer a resenha desse livro, pois não quero contar muita coisa além do que acontece no primeiro capítulo. Eu comecei a ler sem saber de nada e isso foi essencial para que minha experiência tenha sido sensacional! É imprescindível que você não procure por aí spoilers ou qualquer coisa sobre ele. Se quer se surpreender, apenas leia. Antes de tudo, aviso: se começar, não vai mais conseguir largar! hahaha

Nosso protagonista se chama Jason Dessen, tem uma esposa, Daniela, e um filho adolescente, . Jason é professor universitário de física quântica e Daniela leciona arte no ensino fundamental. Antes de terem o filho, ambos tinham carreiras que poderiam ter sido promissoras: Jason era um cientista e havia conseguido patrocínio para desenvolver um projeto científico; Dani estava expondo suas obras em locais importantes; Ambos teriam feito muito sucesso em suas respectivas áreas, porém, Daniela apareceu grávida e eles acabaram optando por se dedicar à família.

Apesar desta escolha, Jason se questiona, vez ou outra, sobre o que teria acontecido com sua vida se tivesse escolhido prosseguir com sua pesquisa, se tivesse continuado um cientista. Ele tem um amigo chamado Ryan, que optou pela ciência e, hoje em dia, ganha prêmios por conta de suas descobertas e projetos.

Para ele, sexta a noite é em família, ele aprecia muito esses momentos. Voltando do supermercado, no caminho para casa, ele é sequestrado por um indivíduo com uma máscara de gueixa. É obrigado a dirigir até um local isolado, sob muita pressão, e o sujeito que o sequestra deixa claro que sabe tudo sobre sua vida, família, trabalho, etc.

Quando ele acorda, está amarrado em uma maca de um quarto todo branco. E é aí que a história vai ficando boa!


Um ponto que me agradou muito foi a demonstração de amor que Jason dá a sua família. O romance me convenceu, o amor que possui pela esposa é algo muito verdadeiro e intenso. As cenas de ação são eletrizantes; os mistérios que vão sendo desvendados te deixam de boca aberta! As reviravoltas nos trazem um turbilhão de emoções! Eu não esperava NADA do que acontecia, sempre fui surpreendida! Tem coisa melhor do que isso?


Matéria escura é uma ficção científica muito envolvente e arrebatadora! É uma história sobre as pessoas e suas escolhas, nos mostrando que, na maioria das vezes, nossa felicidade sempre esteve ali, nós que não conseguimos enxergá-la. Me trouxe a lição de que devemos aproveitar a vida como ela é, enxergar o lado positivo nas coisas, valorizar o que conquistamos.

O autor soube desenvolver bem a história e os personagens foram bem construídos. Com uma excelente escrita, o livro tem um ritmo de leitura alucinante, é impossível parar de ler! De verdade, quanto mais você lê, mais você quer. Foi minha primeira experiência com livros assim e eu simplesmente AMEI. Agora, decidi tentar ler outros do gênero. Super recomendo para todos, mesmmo se você não apreciar ficção científica, dê uma chance! Não sabe o que está perdendo! ESSE LIVRO É SENSACIONAL!

site: http://literarte.blog.br/
comentários(0)comente



LOSK 05/08/2017

Começa muito bom, difícil soltar ele. Na metade começa ficar um pouco maçante e no final volta a ficar bom com um desfecho legal.
Indico, mas não crie muitas expectativas pela sua ótima premissa.
comentários(0)comente



Gaby.Camargo 04/08/2017

Sensacional
Esse livro é fora de série! Intenso, eletrizante, um thriller sci-fi que nos faz refletir sobre nossa própria existência. Recheado de teorias científicas extraordinárias, a narrativa me surpreendeu com suas reviravoltas e me fez pensar sobre a vida e no que realmente importa.

Os personagens são cativantes, me apeguei muito ao Jason e me vi em seu lugar, sofrendo com ele. É uma história muito inteligente e complexa, mas o autor trouxe explicações científicas de uma forma fácil e interessante.
_
? "Não há avisos quando tudo está prestes a mudar, a ser tomado de você. Nenhum alerta de proximidade, nenhuma placa indicando à beira do precipício".
? "Além do desconforto físico, registro uma sensação de vazio esmagadora, como se estivesse chovendo diretamente na minha alma".
? "Sinto a loucura me cercando novamente, ameaçando me colocar em posição fetal e me estilhaçar em milhões de pedacinhos ".
comentários(0)comente



Lorena 04/08/2017

E se...?
O que dizer sobre este livro...
Bem, nas primeiras páginas ele já pega fogo, e vai assim ao longo do livro.
A parte da ciência foi o que mais me chamou a atenção para ele. Foi o que me fez querer ler este livro, e gostei bastante da teoria abordada!
Foi um livro gostoso de ler, leitura rápida, com algumas reflexões.
"Você é feliz com a vida que tem?"
Até onde você iria se tivesse uma chance de experimentar o "e se", que todos nós sempre nos questionamos sobre as escolhas que fazemos ao longo da vida?

Recomendo muito a leitura!
comentários(0)comente



Nayra 03/08/2017

Apesar de ter conseguido sacar alguns pontos da história antes do próprio personagem, é um livro que vale a pena ser lido.
A ideia é bem interessante, misturando laços familiares, física e escolhas que fazemos diariamente.
No início pode ser um pouco difícil se empolgar pela história, mas logo fica aquela "cocerinha" no cérebro, tentando compreender o que está acontecendo.
A leitura flui de forma rápida, com algumas coisas óbvias, e outras nem tanto assim, mas que tornam uma leitura gostosa e rápida de se fazer .
comentários(0)comente



Lu 03/08/2017

Ando pela livraria e um livro chama minha atenção. Capa dura. Título interessante.
Leio a sinopse e vejo que é sobre universos paralelos. Quero comprar mas o preço está fora do meu orçamento.
Entro na Amazon e vejo que há um desconto. Desconto bom. Vale muito a pena por aquele preço. É lançamento. Capa dura. Tema que eu me interesso muito. As críticas são bastante positivas.
Muitos dizem que é um livro instigante.
Fascinante.
Incrível.
Imperdível.
Compro o livro.
Passam alguns meses e uma fila de livros, até que chega a vez dele de ser lido.
Vou lendo e logo nos primeiros capítulos percebo não ter paciência nenhuma para continuar a leitura. Por quê? Por que um livro com uma premissa tão boa está me fazendo ter vontade de arremessá-lo contra a parede de tanta raiva e falta de paciência? Fazendo com que eu queira abandoná-lo logo no início? Aliás, já abandonei.
Não dá.
Não mesmo.
Paralelamente, estou lendo um livro de fantasia que não me cabe citá-lo, pois esta é uma resenha de Matéria Escura. Mas percebo a enorme diferença. Um abismo de diferença. Tudo o que tem num bom romance de fantasia, ou melhor, num bom romance, parece faltar a Matéria Escura.
Parágrafos com mais de três linhas.
Uso com parcimônia de frases curtas.
Ambientação. Descrições bem trabalhadas de cenários que faz o leitor mergulhar dentro da história.
Desenvolvimento de personagens. Aquilo que nos faz importar e nos envolver como se fossem pessoas ou seres reais.
Mas Jason?
Quem é Jason?
Eu não conseguiria me importar menos.
Acho que se Matéria Escura fosse escrito por um romancista, poderia ter sido uma das melhores leituras do ano. Tem tudo lá. Multiversos. Suspense. Questionamentos sobre as escolhas que fazemos na vida.
Mas foi escrito em forma de script por um roteirista.
Há pessoas que gostam de ler roteiros ou seja lá que diabos de estilo, de formato, é esse que Blake Crouch optou para escrever sua obra.
Mas definitivamente não é pra mim.
comentários(0)comente



Renato.Vinicius 31/07/2017

Se façam esse favor...
Falar de família sem ser cliché e nem piegas e ainda falar de física, te prendendo a cada página é o q esse livro faz c você! Então, se faça esse favor e leia este livro!
comentários(0)comente



Guilherme 31/07/2017

O poder dos laços familiares
"E se realmente habitamos o multiverso, mas nosso cérebro evoluiu de modo a nos equipar com uma barreira que limita o que percebemos a um único universo? Uma única linha de mundo? Aquela que escolhemos,
momento a momento? Faz sentido, se pararmos para pensar. Não teríamos a capacidade cognitiva de observação simultânea de todas as realidades
possíveis".

Esse trecho me deixou bastante reflexivo quanto ao nosso imenso universo.

Qual a sua opinião?

Vamos lá começar a resenha, espero que gostem.

Matéria Escura conta a história de Jason, professor de física de uma faculdade mediana, e sua vida familiar com sua esposa Daniela e seu filho Charlie. Eu preciso falar algo, se você um amante de ficção e ama física quântica, esse livro foi feito muito bem pensado.

Até certo ponto da leitura, eu sempre tive algumas coisas de Flash como referência e confesso que fiquei com medo de ser só mais um livro clichê dentre tantos, mas me enganei completamente.

A história de Blake é viciante ao ponto de você não largar o livro de maneira alguma.

Continuando, logo no começo, Jason é capturado por alguém muito estranho e aparece em outra "Chicago".

Nessa outra "Chicago", ele tenta entender onde está e buscar maneiras de voltar ao seu lar, uma luta pela sobrevivência neste novo mundo. Jason é um personagem forte mas com seus medos e frustrações como qualquer ser humano tem.

Essa é a premissa básica do livro, qualquer comentário pode estragar a sua leitura futura e vamos a considerações finais.

O livro é uma obra de arte, pois ele trabalha bem em todos os aspectos - desde a ficção até os sentimentos mais verdadeiros do ser humano. Os personagens são bem construídos e você fica pensando que o livro é só "aquilo ali" já que tem horas que a leitura parece diminuir o ritmo, mas é tudo parte do mistério.

Blake nos dá uma aula de física quântica, porque ele detalha tudo de uma maneira básica e direta, e não didática. Mostrou também que não podemos ser outro alguém além de nós mesmos, nós precisamos conviver com nossas escolhas apesar de tudo, e a cada escolha uma nova pessoa nasce em nós, foi um "acorda pra vida" para eu, pois as vezes me questiono isso muito. O livro também mostra a importância da família e como seus laços podem ser poderosos ao ponto de criar um conflitos dentro de nós mesmos.

Nem preciso falar que amei né? Eu amei a leitura demais, super recomendo lerem pois vale muito a pena.

Até mais.
comentários(0)comente



Alika 28/07/2017

https://goo.gl/kREug8
“Sem todos os acessórios de personalidade e estilo de vida, quais são os componentes fundamentais que me fazem ser quem sou?”

Sabe quando você vê um filme, e aí o começo é maravilhoso, te prende pra caramba…no meio vc tem preguiça e fica entediado…depois o fim fica ótimo e você sai falando que o filme é muito bom até que vc lembra desse meio? Então, me sinto assim com esse livro.

O começo de Matéria Escura prende a gente de um modo surpreendente. Simplesmente não-dá-pra-largar! Veja só: acompanhamos a vida de Jason, professor de física, marido e pai. Ele vai num bar comemorar o prêmio que um amigo de faculdade ganhou, é sequestrado, enfiado numa caixa e acorda num lugar que parece que todos conhecem ele, mas ele não reconhece essas pessoas. E ele não tem esposa, nem filho. Tudo tá completamente diferente do que ele acredita que é a sua vida. Será que ele enlouqueceu? Está sonhando?

“E se tudo que conheço estiver errado?”.

A graça toda desse livro é ler sem saber absolutamente nada além do que eu disse ali em cima sobre quem é Jason. Descobrir as coisas junto com o protagonista é a magia dessa leitura. Principalmente, o final. Eu achei o final desse livro muito bom e por isso digo que ele é maravilhoso e vale super a pena, apesar de o meio da história ter me deixado levemente entediada.

Eu simplesmente amo histórias com universos paralelos, viagens no tempo e afins. Não tinha como não amar esse livro. Mas, verdade seja dita, eu fiquei incomodada com algumas coisas, sim. Senti falta de um maior desenvolvimento do personagem de Charlie, seu filho. Se Jason não fala dele, você nem lembra da existência…sério.

Fora isso… você acaba a leitura refletindo sobre inúmeras coisas da sua vida, tentando imaginar como seria o outro você, que fez coisas diferentes 5, 10, 15 anos atrás. Então, sim, apesar do leve tédio no meio do livro, até coloquei um coraçãozinho nele no Skoob pq é muito bom!

“Todos somos feitos do mesmo material — pedaços explodidos da matéria que se formou no calor de estrelas mortas. Só que eu nunca senti isso em meus ossos até aquele momento, ali, com você. E por sua causa.”

site: https://goo.gl/kREug8
Luciano 28/07/2017minha estante
embora esteja a fim de ler esse livro, eu to empurrando pra depois, justamente porque as resenhas dizem que ele chega num determinado momento e a narrativa fica arrastada demais, ao ponto de prejudicar a leitura. :(




Rachel 27/07/2017

Quando a física entra na prática
(+) Se você gosta de divagar sobre multiverso e suas consequências, esse é o seu livro.
(+) Não precisa ficar preocupado em não entender a parte física, você pega a ideia.
(+) A ideia da história é muito boa, e pra mim foi bem trabalhada, não senti que faltou algo em relação ao trama.
(=) Recomendo que leia o livro com atenção, não é complexo mas você pode levemente se perder.
(+)Para o final temos um plot twist, se eu posso chamar assim. Ele faz uma diferença na qualidade da história,pois ela se torna mais complexa e você fica na dúvida se vai acabar tudo bem.
(+)A história te prende, fiquei curiosa até o final
(-) Não sei se isso é um spoiler, mas o personagem que rapta o protagonista não foi tão bem trabalhado, poderia ter aparecido mais e ter falado mais, principalmente quando ele se encontra com o protagonista.Ele até fala seu ponto de vista mas eu queria mais.
Guilherme 31/07/2017minha estante
Concordo. O Jason2 foi mal trabalhado mas entendi isso no final da história. Ele queria só viver aquela vida que o Jason1 tinha, parece meio sla mas a ideia do livro foi essa quanto a ele. Queria tbm algo a mais, só que no geral foi um puta livro ne?




Lua 25/07/2017

Você é feliz com a vida que tem?
Jason Dessen é um medíocre professor de física, marido e pai. Há 15 anos era um brilhante estudante de física quântica quando Daniela engravidou e eles se viram optando pela vida casual que possuem. Frustrados em suas vidas profissionais, Jason com a física e Daniela com sua carreira artística, será que eles são realmente felizes com a vida que escolheram? E se tivessem tomado outros caminhos?

Crouch trouxe em Materia Escura um thriller eletrizante. Ele traz o sci-fi para os nossos tempos e juntamente com teorias fisicas nos mostra o poder das escolhas e nos faz refletir sobre identidade e amor.

"Sou apenas uma faceta de um ser infinitamente facetado chamado Jason Dessen que fez todas as escolhas possíveis e viveu todas as vidas que se possa imaginar."

A escrita do livro é funcional e tem um ritmo que domina o leitor. Dá vontade de percorrer as 352 páginas de uma só vez. No entanto, vários acontecimentos são previsíveis e até clichés. O que não desabona a obra pois em contrapartida existem acontecimentos inesperáveis e cenas bem montadas.
comentários(0)comente



William 25/07/2017

LIVRO FODA PRA CARALHO
LEIAM ESSE LIVRO PELOAMOR DE DEUS, BUGOU TODO MEU CEREBRO
comentários(0)comente



ViagensdePapel 19/07/2017

Matéria escura nos conta a história de um homem que leva uma vida comum e feliz, mas se no passado ele tivesse feito outras escolhas, o seu presente e futuro seriam completamente diferentes. Jason é um físico que desistiu de uma carreira brilhante e tornou-se professor universitário, tudo isso para que pudesse estar ao lado da esposa e do filho que tanto ama. No entanto, durante seus anos de glória foi muito admirado por seus colegas, por ser dono de um intelecto formidável. Mas, como dito, ele desistiu de seus sonhos para constituir uma família, o que deixou outros personagens (não tão importantes) abismados e inconformados.

Numa noite em família, Jason é convidado por um antigo colega de faculdade para comemorar uma honrosa premiação. Convencido pela esposa ele sai para festejar, após conferir de perto o sucesso do amigo, nosso protagonista começa a se questionar de suas escolhas: se tivesse optado por outros caminhos, que rumo sua vida teria tomado? No retorno para casa, Jason é raptado por um homem mascarado e levado para um local a esmo. Após ficar inconsciente, ao acordar em um local desconhecido, ele percebe que sua vida não é mais a mesma, seu mundo se perdeu e a atual realidade é totalmente distorcida, ele não tem mais uma esposa e nem um filho, ele sente que tudo está fora do lugar, sua vida não lhe pertence mais, algo está errado e ele necessita descobrir o que está havendo, e rápido.

Neste contexto, nosso protagonista e narrador se desloca por várias realidades alternativas em busca de respostas e de sua família, são variados acontecimentos e diferentes desfechos. Matéria escura de fato tem um ritmo frenético e uma história insana, o livro teve muitas críticas positivas e elevada classificação. Mas, embora a história em si tenha sido muito bem desenvolvida e os poucos personagens bem construídos, o seu desfecho foi um tanto decepcionante, não manteve o ritmo e o nível da maior parte da narrativa, achei o final insatisfatório, mas não é um final ao certo, já que o desfecho poderia ter seguido outro rumo. Em se tratando de realidades/mundos paralelos, o desfecho deveria ter sido mais trabalhado e desenvolvido pelo o autor, os acontecimentos foram muito rápidos, o que acabou reduzindo consideravelmente toda aquela emoção que senti durante a maior parte da leitura.



Leia a continuação da resenha, acesse o link abaixo:

site: http://www.viagensdepapel.com/2017/05/25/resenha-materia-escura-de-blake-crouch/
comentários(0)comente



regifreitas 18/07/2017

Que livro viciante! Te pega longo nas primeiras páginas, e o autor tem o mérito de manter a atenção do leitor a maior parte do tempo. No entanto, é um best seller, então não vá com a expectativa de uma grande obra de arte. Até porque a proposta do livro não é essa.

O foco do livro é na sua história e no desenvolvimento do enredo. Os personagens são superficialmente desenvolvidos. A linguagem é própria daqueles livros que foram escritos já pensando em uma adaptação para o cinema (fato confirmado ao se constatar que o autor também é roteirista de séries e filmes). E o final é meio previsível a partir do quarto final da obra.

Leitura rápida e descartável, mas divertida enquanto dura! Entretenimento puro também é necessário!
comentários(0)comente



57 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4