Matéria Escura

Matéria Escura Blake Crouch




Resenhas - Matéria escura


81 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6


Gustavo Mahler 18/10/2017

Ficção-Científica agradável
Alguns estão dizendo que é o novo Asimov, mas nem de longe é isso. O livro é divertido, explora conceitos científicos do multiverso e como a maioria dos autores norte americanos, dá aquela forçada básica nos artifícios hollywoodianos. Mas nada disso compromete a deliciosa jornada que o protagonista nos leva. O autor nos prende página por página, utilizando de forma inteligente um romance , nos expondo diversos conceito: nosso lugar no universo , a vida , o peso de escolhas, etc. A leitura é dinâmica e você fica grudado no livro, curioso pra saber como termina. O autor é roteirista de tv , o que explica as técnicas narrativas que ele usa. Se vc queria um livro leve mas ao mesmo tempo com questionamentos
interessantes, acaba nem reparando nas questionáveis soluções científicas do auto , principalmente se vc for da área como eu. Livro dinâmico e fluído; mas não esperem um Asimov (como muitos têm falado), quem diz isso , não conhece ou leu nada dele. O livro é um romance divertido , seguido de uma aventura tensa, porém agradável .
comentários(0)comente



Whebson 07/10/2017

Um livro muito bem escrito, mas...
A começar pela capa, que capa feia, de um gosto bem duvidoso rsrsrsrs, o conteúdo do livro é muito bem escrito, mas quando eu terminei de lê-lo fiquei com a pulga a trás da orelha... Faltou algo, tá tudo em aberto, e os personagem tudo solto, nada amarrado ou finalizado... Foi apenas um começo... Mas tudo bem, valeu apena.
comentários(0)comente



Felipe 04/10/2017

Ficção científica
Me indicaram esse autor como um novo Asimov ou A. Clarke. Li pouco desses autores, comparado ao que já escreveram, mas posso afirmar que não é bem por aí.
Não digo pela qualidade da narrativa, que é mesmo muito boa, mas acredito que as propostas são diferentes. Asimov e Clarke apresentam um tipo de ficção científica que me parece um telescópio do tempo: eles tentam enxergar um futuro com base no que somos, ou conhecemos. Já Blake, neste livro, abraça a ficção científica envolvendo os conceitos da quântica.
Embora em nome da narrativa Blake utilize, por vezes, uma história um pouco "hollywoodiana" e exagerada na minha opinião, as questões sobre identidade, realidade e multiversos ganham uma ilustração rica, do tipo que dá fôlego a velhos paradoxos e indagações que me pareciam já sem maiores desenvolvimentos.
Gustavo Mahler 17/10/2017minha estante
Olha , quem te falou que ele é um novo Asimov deve conhecer muito pouco das obras dele.

O livro é divertido. Só . A pegada filosófica e científica à moda Asimov está ausente . Aliás , o autor é roteirista de TV , o que explica muita coisa. Em certos momentos me senti vendo um pastelão americano, mas mesmo assim deu pra curtir .




Juan.Filipe 04/10/2017

Ficção incrível, leitura obrigatória pra quem curte o gênero
Já fui ler matéria escura com as espectativas altíssimas. E não tinha como elas serem atingidas de maneira mais satisfatória. A leitura é muito contagiante, te prende de mais. Li super rápido, em 3 dias, sendo os capítulos finas os que mais me prenderam.
O jason é um personagem muito tridimensional, vc sente junto com ele a falta da família, a angustia por estar londe de casa. A temática científica abordada no livro é simplesmente incrível, e a maneira como o autor descreve isso, pondo seus próprios pontos na narrativa, coisas provavelmente criadas pelo próprio, deu vida e originalidade a história.
Leitura sensacional, daquelas que te deixa com medo de tocar em outro livro.
comentários(0)comente



Pandora 28/09/2017

Ficção científica é um gênero que eu prefiro ver no cinema, não na literatura. Porque, em geral, são explicados vários conceitos científicos dos quais eu não entendo nada e que são mais fáceis de compreender visualmente. Neste livro de Blake Crouch, a física quântica é exposta de uma maneira muito simples, o que eu acredito que possa ter decepcionado os leitores mais experientes de ficção e/ou aqueles que têm familiaridade com as ciências exatas. Mas para uma leitora da área de humanas até à medula, foi uma ótima experiência.

O desenvolvimento da narrativa é ágil e eletrizante, mas também cheio de questões psicológicas que tratam das escolhas que as pessoas fazem para as suas vidas e as implicâncias destas escolhas. O autor criou uma história tão interessante e bem amarrada que em determinado momento da leitura eu pensei: "acho que não há a possibilidade dele criar um final do qual eu não goste". Mas teve. Não foi exatamente a decisão final que me frustrou, mas o que foi criado para que se chegasse aquele final é que foi um tanto atabalhoado e sem nexo.

Um livro que eu li em um dia, sem que eu tivesse vontade de largá-lo. Projeto gráfico lindo (amei a escolha de cores)!
comentários(0)comente



Eliana 25/09/2017

Muito bom!
Ficção científica e distopias são meus gêneros favoritos e já li muitas coisas a respeito. Quando comecei a ler este Matéria Escura, achei que estava lendo mais do mesmo, até que o meio da história me surpreendeu e me peguei querendo saber mais e mais sobre a narrativa.
Apesar de ser um livro sobre física, também discute questões ligadas à filosofia e a psicologia como a natureza de nossas escolhas e como as influenciamos de forma inconsciente.
A leitura é dinâmica e apesar de tratar de temas da física quântica é um livro bem palatável, quase didático.
comentários(0)comente



TarcAsio.Beluco 25/09/2017

Fantástico, vale muito a leitura.
Você é feliz com a vida que tem ? É com essa questão que esse livro te pega e te intriga do começo ao fim. Apesar de o livro falar bem especificamente sobre questões da ciência (o que já se pode deduzir pelo título), não trata do assunto de uma maneira em que fique difícil ou complexo para que os leitores entendam o que o personagem principal está explicando.
Jason, personagem principal, casado com Daniela e pai de Charlie, é professor de uma universidade, tem uma vida confortável, ama de paixão sua família, porém tem questões que praticamente todos nós temos como "como teria sido minha vida caso tivesse escolhido outro caminho". A partir dai o livro mexe completamente com a sua cabeça, tomando rumos extraordinários e imprevisíveis dos quais nunca imaginaríamos. Dinâmico, rápido, chocante, inteligente, misterioso, emocionante, simplesmente incrível.
O Autor te faz sentir o medo que Jason sente, a angustia e principalmente o amor que ele sente pela família, que fica muito claro e explicito do inicio ao fim. O final me deixou eufórico e e satisfeito. Recomento pra todas as pessoas, pra mim é 5 estrelas e sem duvidas a melhor leitura do ano até agora.
comentários(0)comente



Gabi 22/09/2017

Um livro sensacional
Portas e mais portas, possibilidades mais possibilidades. Além de uma história muito envolvente, há situações que nos fazem pensar e repensar nas escolhas e no que passamos. Uma ficção sensacional e que da vontade de entrar na história!
comentários(0)comente



Eder Ribeiro 21/09/2017

Sensacional
Se você for ler esse livro, recomendo parar tudo que estiver fazendo e lê-lo sem interrupções, pois a história é sensacional e eletrizante do começo ao fim.
Pablo Neruda já disse que escrever um livro é fácil, inicia com uma palavra e termina com um ponto final, no meio enche de ideia. Pós bem, Blake Crouch, fez mais do que isso, ele tornou o seu livro inteligível a qualquer pessoa, numa trama bem costurada, enredo verossímil e personagens forte e marcantes.
Como o livro fala sobre escolhas, a nossa história pessoal será escrita pelas escolhas que fizermos e a única interrogação que poderemos fazer é se fizemos o melhor, e nunca se teríamos feito melhor se tivéssemos escolhido diferente. Isso dito, corra e leia o livro se ainda não leu.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
Pandora 28/09/2017minha estante
Concordo contigo.


Joplin 07/10/2017minha estante
Achei meio água com açúcar o final também... Mas acho que não tinha muito o que fazer com o rumo que a história tomou.




Isabel.Souza 19/09/2017

Livro surpreendente.
Matéria Escura de Blake Crouch é uma ficção cientifica que vai trabalhar diversos conceitos da física quântica, confesso que eu não sou uma leitora assídua do gênero e meu conhecimento sobre o assunto é pequeno, mas, é nesse sentido que o livro vai surpreender, traz um suspense que faz o leitor não querer largar do início ao fim e consegue desenvolver o enredo sem deixar pontas soltas e dúvidas sobre os acontecimentos, até mesmo leigos, como eu, terminam a leitura impressionados com a clareza da escrita.
“Para todos aqueles que já se perguntaram como teria sido sua vida se tivessem pegado a outra estrada”. É com essa introdução que Blake Crouch vai nos transportar para um enredo que mistura suspense, investigação e ficção cientifica. Jason Dessen é um professor de física nuclear, ele divide sua rotina entre o trabalho lecionando em uma universidade e sua vida com a esposa Daniela e seu filho Charlie. Uma noite voltando pra casa depois de sair para beber com um amigo, Jason é sequestrado por uma figura estranha, levado a uma usina abandonada e deixado inconsciente. Quando acorda se encontra em um laboratório amarrado a uma maca rodeado por pessoas estranhas, até que um homem desconhecido lhe sorri e diz: “Bem-vindo de volta, amigo”. Depois de se recuperar fisicamente, Jason consegue fugir do laboratório e o que ele descobre é que está em uma realidade estranha, onde sua vida é totalmente diferente da que ele conhece. Neste mundo Jason nunca foi casado com Daniela e Charlie nunca existiu, além disto, ele é um gênio da física quântica que conseguiu um feito inimaginável. A partir disso a trama vai seguir um ritmo acelerado com Jason na busca por resposta e pelo retorno a sua antiga vida. (....)

Você pode conferir mais dessa resenha acessando meu Blog:

site: https://depoisdelido.wordpress.com/2017/09/18/resenha-materia-escura-de-blake-crouch/
comentários(0)comente



Gabrielle 15/09/2017

Matéria Escura - Blake Crouch
Esse livro é uma ficção científica muito boa! Não tenho o costume de ler esse gênero, mas depois de ver tanta gente falando bem, não resisti e dei uma chance, e olha, não me arrependi.

Nele conhecemos Jason, um físico que tinha tudo pra ser um gênio da ciência, mas que abre mão de tudo pra formar uma família. Ele é feliz com a escolha que fez tanto tempo atrás, mas não deixa de se perguntar como poderia ter sido. Até que um dia ele é sequestrado, drogado e quando acorda, se vê num universo diferente. Vocês conhecem o conceito de multiverso? Seria basicamente (muito basicamente) como se existissem diferentes Terras, com diferentes versões de cada um de nós, que fizeram escolhas diferentes durante a vida.
Então acompanhamos as tentativas de Jason de voltar para casa, o problema é que existem infinitas (literalmente) possibilidades.
Sentiu a aflição? Eu senti ...

O livro tem um ritmo muito bom, nos prende do início ao fim. Eu encontrei somente um "probleminha", depois que terminei a leitura, e mesmo discutindo com outras pessoas para ver se elas concordam comigo, não consegui chegar a uma explicação completamente satisfatória, então fica a dúvida.
Recomendo demais a leitura, pois além de ser ótimo, ele nos traz, principalmente, reflexões sobre nossas escolhas diárias e nas possíveis consequências delas.

site: https://www.instagram.com/portrasdascapas/
comentários(0)comente



Marcones 14/09/2017

Somos insubstituíveis?
Quem nunca se perguntou o que teria acontecido se tivesse seguido o outro caminho? Nós somos o resultado dessas escolhas e a cada instante definimos nosso futuro. Existe nas entrelinhas o sentimento de que quando estamos habituados demais com o cotidiano, acabamos por não valorizar cada momento como deveríamos. Aquele almoço em família, passar um tempo com os amigos... muitas vezes esses momentos passam como uma nuvem qualquer no céu.

"Não há avisos quando tudo está prestes a mudar, a ser tomado de você. Nenhum alerta de proximidade, nenhuma placa indicando a beira do precipício. E talvez seja isso o que torna a tragédia tão trágica".

Segue aquela máxima: "Só damos valor a algo ou alguém quando perdemos!". Fiquei surpreso pela quantidade de questões que o autor conseguiu levantar com um livro de ficção. Apesar de achar que o autor deixou algumas pontas soltas no final. Em suma, a premissa do livro é despertar a consciência do leitor de que somos seres únicos e insubstituíveis!

Um livro super empolgante do começo ao fim, Blake Crouch realmente sabe prender o leitor na história. Para quem curti um bom livro de romance com ficção científica, pode se aventurar sem medo!

IG: @tagliteraria

site: https://www.instagram.com/tagliteraria
comentários(0)comente



Luan 11/09/2017

"Livro de exatas" mas com discussões bastante humanas e psicológicas, Matéria Escura é um livro que surpreende
Nem toda ficção científica é exatamente chata ou de difícil compreensão. E foi isso que mostrou Blake Crouch, através o livro Matéria Escura, publicação da Intrínseca neste ano de 2017. O livro sci-fi traz vários ingredientes conhecidos do gênero, mas foca especialmente numa trama muito bem construída e com o objetivo de trazer uma discussão cada vez mais comum nos dias de hoje: a felicidade. Você é feliz pessoal e profissionalmente? E se você tivesse a chance de alterar o tempo para mudar isso?

Jadson Dessen é um importante profissional formado em física, brilhante na sua área, mas que deixou a carreira de lado para se dedicar à família. Diante disso, hoje ele é apenas um professor universitário. Em um determinado dia, ele comemorar uma importante conquista de um amigo e na volta para casa, é raptado. Ele não volta mais para casa. Pelo contrário, ele vai se deparar com um importante avanço científico: o trânsito por diversos universos. A partir daí muitas reviravoltas e situações estranhas, acompanhadas de muita aventura, vão ditar o rumo do livro.

A maior parte dos livros de ficção científica são sempre muito bem construídos e trazem consigo histórias até fascinantes. Mas a maioria peca pelo excesso de informações técnicas que normalmente não acrescentam em nada à leitura ou ao leitor mais leigo do assunto. Em Matéria Escura, este não é o problema. O autor conseguiu criar um sci-fi de qualidade, com ótimos embasamentos técnicos, mas de fácil compreensão para qualquer leitor – como é o meu caso. A trama que ele construiu é muito maior do que a porção científica, e talvez aí esteja o acerto e o sucesso da obra.

É importante frisar que a história é muito maior do que citei acima, com mais camadas e complexidades. Mas acredito que cada novo detalhe vá estragar a experiência de leitura com a descoberta de várias situações bizarras – no melhor sentido da palavra. Além de muitas reflexões, o livro traz um ritmo alucinante de acontecimentos. A construção dos personagens principais foi muito bem pensada pelo autor. O protagonista tem carisma, o que vai fazer o leitor torcer por ele e acompanhar a corrida "universal" para desfazer um grande mal.

O livro tem muita ação, como já disse, e não causa marasmo. As situações criadas pelo autor, bem como a criação de mundo, são detalhadas. Alguns dos acontecimentos chegam a causar um "tilt" na cabeça de quem lê, que gera um estouro nos neurônios - pela complexidade e pela agilidade na história. Como já puderam perceber, achei a história ótima. Mas existem as imperfeições. Há uma situação no meio do livro, uma "viagem" do protagonista com outro personagem, que se prolonga demais e em dado momento se torna um pouco cansativa. Há alguns clichês ao longo das páginas, o que torna parte da história, em alguns momentos, previsível. Outro aspecto é o sumiço de um personagem importante que convive boa parte da história com o protagonista. É uma mulher, que de repente some e não aparece mais. Senti falta de um final para ela.

A escrita de Blake é, ao mesmo tempo, simples mas de muita personalidade. É uma escrita fácil de entender, o que torna a leitura muito rápida e fluída, além de diálogos naturais e precisos. Em se tratando de ficção científica, onde é comum haver uma dificuldade ou lentidão um pouco maior, aqui, não. Matéria Escura é de muito fácil entendimento e te leva a reflexões profundas e psicológicas sobre as decisões que você toma no dia a dia e que impactam profundamente no seu futuro. Que decisões tomamos para nosso bem? E para o bem dos outros? Elas são certas ou erradas? Talvez esse seja o maior achado do livro. Uma obra ligada ao gênero mais técnico trazendo reflexões mais humanas do que em muitos livros que achamos por aí.
Fernando Lafaiete 11/09/2017minha estante
Amo este livro. Me prendeu desde o início e o desenvolvimento é excelente!!


Luan 11/09/2017minha estante
Também gostei. Mas senti um probleminha no meio dele, quando o Jason e a Amanda estão "viajando". mas nada q atrapalhe o todo


Ander 11/09/2017minha estante
5? uau rs


Luan 11/09/2017minha estante
sim, mereceu mesmo com uns probleminhas


Gabrielle 14/09/2017minha estante
Luan, qual probleminha que você achou? Eu achei um, que me dei conta só depois de terminar a leitura, e queria saber se mais alguém concorda comigo...


Luan 14/09/2017minha estante
Vc se refere ao problema que citei no desenvolvimento, sobre a parte da "viagem"?


Gabrielle 14/09/2017minha estante
Não... vou te mandar mensagem privada, pode ser?


Luan 14/09/2017minha estante
claro




anascherk 11/09/2017

Ótimo
Esse não é meu gênero de livro, nunca fui gostei de ficção, muito menos sobre física quântica, porém decidi ler o livro por conta das críticas, e que bom que eu as segui! Esse livro é espetacular, consegue ao mesmo tempo que é ficção, ser romance, drama, com muita emoção e aventura. Devorei o livro em pouco tempo, e sempre que eu estava sem ele pensava na estória e nos personagens. Não se acanhe com a física contida no livro, pois até uma leiga como eu consegue entender perfeitamente, o autor explica de uma forma simples e dentro do contexto da narrativa. Por que 4 estrelas? Pois não gostei do final, achei que poderia ter sido melhor elaborado, surpreendente e emocionante, assim como foi o livro todo. A impressão que tive foi que o final foi muito rápido, acontecendo tudo de uma vez. Também fiquei chateada com o desfecho da Amanda, uma personagem que me apeguei muito e acho que deveria ter tido mais destaque na trama. Mas isso não tira o mérito do livro todo, que é emocionante. Leiam, vale a pena!
comentários(0)comente



81 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6