Matéria Escura

Matéria Escura Blake Crouch




Resenhas - Matéria escura


145 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


Marcella.Martha 13/06/2018

De forma bastante resumida, Dark Matter é um senhor desgraçamento da cabeça.

Um livro que fala sobre o conceito de multiverso e física quântica por si só já é de desgraçar a cabeça, mas quando você coloca tudo isso no centro de um thriller o negócio fica mais danado ainda.

Não quero falar muito porque esse é o tipo de história que é melhor você começar sem saber rigorosamente nada a respeito. Até evite de ler a sinopse se puder, só confia nos irmãos aqui (olha a rating desse livro, gente) e vai na fé.

Senti falta de algum aprofundamento de personagens aqui (especialmente da Daniela e do masked man), mas a jornada do protagonista, Jason Dessen, é suficientemente interessante e cheia de plot twists para te manter agarrado nesse livro até o final. A escrita do Blake Crouch é do tipo que fala diretamente com meu coraçãozinho - simples, objetiva e inteligente. Você percebe de cara quando o autor tem completo domínio sobre o DOM de entortar frases e torcer as palavras para criar uma imagem clara na sua cabeça dos ambientes, das sensações, dos personagens. Ele te deixa agoniado, com pressa de ler só pra saber o que vai acontecer e, quando você acha que tá sacando tudo, que a história já deu o que tinha que dar em termos de surpresas, PÁ! Ele te pega de novo.

O Blake, que não é bobo nem nada, escreveu isso aqui totalmente pensando em transformar em filme, e de fato isso vai acontecer. Inclusive os direitos para a adaptação já estavam vendidos ANOS antes do livro ser lançado, com base só em um manuscrito de 150 páginas, pra você ver como o negócio te fisga rápido.

(Tem uma carinha de Matt Damon esse livro, olha...)

Dark Matter é doido, é divertido, é acelerado, é inteligente e é bom a vera. Às vezes dá um nó mesmo, mas isso é normal. O importante é que o autor encontra maneiras simplificadas muito eficientes de explicar física quântica para nós, mero mortais, então segue o jogo.
comentários(0)comente



Mari 10/06/2018

É bom, mas sei lá faltou alguma coisa.
É um livro "quase": quase um sci fi, quase um roteiro da Netflix, quase um drama...começa no ápice e vai perdendo o fôlego no final.
comentários(0)comente



Paolla Cunha 10/06/2018

Fácil e nem por isso leve.
Mais uma vez, não falarei sobre a história, pois a sinopse é fácil de encontrar...e a resenha será sobre o que eu senti lendo... É um livro de leitura fácil, que mistura o que os personagens estão vivendo, com os conceitos de física quântica das situações colocadas ali.

Foi uma leitura angustiante e que ao mesmo tempo não conseguia parar de ler, pois queria saber o que aconteceria a seguir... e coisas acontecem o tempo inteiro... do inicio ao fim... chegou uma hora que eu até duvidei que o final obvio séria alcançado e mesmo quando o personagem chegava perto de conseguir alguma coisa... mais coisas inimagináveis aconteciam...
Além da história em si, o tempo todo o livro me passou uma mensagem do poder das nossas escolhas, e de pensar em como poderia ser a realidade que vivo se tivesse tomado outro caminho... no inicio isso acaba sendo um pouco perturbador, mas ao final minha reflexão é que somos responsáveis pelas nossas escolhas e temos que viver ela da melhor forma possível, pois foi isso que escolhemos...e se alguma coisa não estiver do jeito que você quer, temos mais infinidades de possibilidades, agora mesmo a nossa disposição.

Algumas partes achei maçantes por focar apenas nas possibilidades ruins... outras chegava a me incomodar, pois se a perspectiva era sobre as escolhas do Jason, como em 15 anos um mundo poderia ser futurista, ou desolado, ou passando por um frio surreal ou por epidemias de doença...de acordo com as escolhas deles??? Se alguém conseguiu entender isso, vou gostar de conversar sobre... e Amanda foi uma personagem importante, que gostaria de saber o que se passou com ela também, e foi esquecida.
comentários(0)comente



50livros 29/05/2018

Livro bom para conhecer o gênero de ficção científica
Esse foi o meu primeiro livro de ficção científica e não me decepcionei nenhum um pouco.

O livro tem uma premissa bem simples, mas nem por isso deve ser subestimada. Combinar um clima de thriller tão potente com um assunto tão truncado poderia dar muito errado, ainda mais para leitores que entendem quase nada de física (que não é o meu caso, já que não entendo nada mesmo). Só que deu muito certo, onde todo o clima de mistério e suspense ajuda o leitor a entender toda a parada quântica que rola durante o livro.

Um outro elemento que compõe a cena e que me agrado muito é a relação entre possibilidades físicas e a sanidade: seria possível o ser humano viver são ao descobrir todas os segredos do universo? Não tenho tanta certeza assim, tal qual o livro, que coloca essa questão bem no seu lugar.

Os personagens são ótimos, cheios de nuances, sempre surpreendendo, principalmente em como suas decisões afetam diretamente o protagonista. Todos tem uma função vital na trama e não decepcionam.

O início começa meio estranho, meio lento, sem a gente entender muito bem o que está acontecendo, mas depois do primeiro quarto do livro, ele começa a decolar, explicando todo o necessário e ainda surpreendendo positivamente com uma reviravolta incrível, adicionando ainda mais suspense à trama.

"Matéria Escura" realmente me deixou de queixo caído e aguçando minha curiosidade para outros livros de ficção científica.

site: www.50livros.com/single-post/2018/04/12/RESENHA-de-Matéria-Escura-de-Blake-Crouch
comentários(0)comente



Marina 17/05/2018

Quando penso em qual gênero define melhor este livro, acho que ele é muito mais um thriller de ação do que uma ficção científica. O tema de multiversos é bem interessante, mas todo o foco do livro é a aventura do protagonista.
A história tem vários furos, e também vários clichês, mas nada disso vai mudar o fato de que é um livro divertido de ler. E que prende muito a atenção, portanto uma leitura rápida.
Esse é o segundo livro que leio do autor, o primeiro foi Wayward Pines, e Matéria Escura segue o mesmo estilo de ritmo frenético, muita ação, bem direto ao ponto. O final tem um twist interessante, acho que Matéria Escura daria um bom filme.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Leonardo Guimarães 06/05/2018

Direto Para Meus Favoritos
A história te leva por caminhos que parecem sem volta, mas as decisões do protagonista e coadjuvantes surpreendem - principalmente - no final.
O autor possui uma escrita simples e envolve o leitor de tal forma que é difícil parar de ler.
Um livro que te faz sair do senso comum e valorizar as escolhas que faz para sua vida. Excelente é pouco para esta obra.
comentários(0)comente



Jansen 04/05/2018

Muito bom, apesar de nos perdermos na matéria escura.
Um cientista cria uma caixa onde, ao nos enfiarmos nela e tomarmos determinada substancia abrimos infinitas, infinitas mesmo! portas que nos colocarão em locais diferentes, no mesmo lugar e no mesmo tempo. São os mundos paralelos, ou superpostos. Há vários livros sobre o assunto: neste exato momento estamos numa universo onde vários outros existem juntos, simultaneamente, também conhecido como multiverso. Apesar de várias situações de violência e mau caratismo é um suspense de amor. O casal protagonista sente um amor profundo um pelo outro, que desafia universos e cavalga galáxias (bonito, mas não se navega galáxias no livro, foi só para expressar, poeticamente o imenso amor entre eles).
comentários(0)comente



DSaes 02/05/2018

Putaqueopariu que livro foda!
Não conseguia parar de ler até acabar! Essa obra traz aquela angústia que encontramos em filmes como "Vanila Sky" e "Brilho Eterno de Uma Mente Sem Lembranças", misture tudo isso com "Efeito Borboleta" e o recente "Paradoxo Cloverfield". Recomendo que ao começar essa obra o leitor esteja em paz com seu passado e os fantasmas das escolhas feitas, caso contrário restará com aquela sensação amarga de ficar se remoendo como as consequências dos caminhos que não tomamos. Nessa resenha não vou descrever a história para não estragar as inúmeras surpresas do caminho. Boa leitura!
comentários(0)comente



Marieliton 23/04/2018

Bom livro sobre ficção científica
Jason é um pacato professor de uma universidade que leva uma vida simples junto de sua esposa e seu filho adolescente. Essa foi a vida que ele escolheu e não se arrepende de ter deixado pra trás a oportunidade de ser um físico renomado. Mas após um sequestro, ele desperta num lugar onde ele é venerado como um grande cientista. Mas nesse mundo ele não é casado com sua esposa e logo seu filho nem nasceu.

O que ele faz nessa situação? Aceita viver nesse mundo onde seu grande sonho virou realidade ou luta pra reaver sua antiga vida? Logo ele descobrirá que para certas atitudes a emoção é mais forte que a razão.

Matéria Escura é um bom livro de ficção científica que usa sabiamente conceitos de física quântica pra contar uma daquelas histórias "e se tal coisa fosse possível?". Gostei que em nenhum momento o autor usou do artifício da teoria física pesada pra justificar o plot da trama. Ele pegou uma "pequena", a do gato de Schrödinger, e a extrapolou criando uma situação que dá muito pano pra manga.

Apesar de usar da física como pano de fundo pra justificar o que acontece na história, em nenhum momento a leitura é prejudicada por isso. É até bem agradável de ler.

Me incomodou um pouco a falta de padronização na quantidade de páginas entre os capítulos, alguns muito longos e outros bem curtos, mas isso é mais frescura minha do que qualquer outra coisa. Mais se você tem esse "TOC", talvez se compadeça do meu incômodo. 8)

Outro ponto que atrapalhou a leitura foi o pouco uso da ação por mais de 2/3 do livro. Mais pro final a coisa realmente fica bem "agitada". E na minha concepção, essa virada do final poderia ocorrer bem antes ao invés de ficar remoendo em viagens sem fim.

Enfim, é um bom livro de ficção científica e que, pelo o que já tá previsto, poderá resultar em um bom filme sobre esse gênero. Vale a leitura!
comentários(0)comente



Carolina.Aleluia 19/04/2018

Inebriante!
É possível tratar de assuntos plenamente introspectivos, dando universalidade ao tema é tudo isso permeado por ficção científica? Sim! "Matéria Escura" trata de amor, expectativas, desejo, ambição - tudo o que vivemos o nosso dia a dia - com um pano de fundo fantástico, ficcional (pelo menos até agora rs). Esse fusão inesperada, mas esplêndida nós faz mais próximos dos personagens, de suas dores e angústias, bem como perplexos diantes do novo mundo que nos é mostrado. Com um caminhar frenético e extremamente humano esse livro me cativou e me instigou a lê-lo em pouco mais que um dia. Incrível!
comentários(0)comente



Fabi 19/04/2018

LIVRO DOIDO. SÓ PODERIA AMAR NÉ? \O/
Ano passado quando lançou este livro, eu bati o olho na sinopse e já fiquei interessada em ler. Mas como não achei a capa das mais atrativas, fui adiando a leitura.
Até que finalmente, eu tomei vergonha na cara e o li! \o/
Melhor escolha que fiz minha gente!
O livro é a minha cara. Doido, daqueles que te dá um nó na cabeça e que mesmo assim você fica em êxtase.
No começo já saquei quem era lá o cara que sequestrou o personagem, mas não imaginava o rumo que essa história teria. =O
Isso de multiverso, você viajar para outras dimensões, para mim não me é estranho. Em fevereiro li a trilogia Firebird e amei isso de vários universos.
Matéria escura não merece palmas por alguma grande revelação, e sim pelo seu maravilhoso desenvolvimento. Começou bom e a cada capítulo a leitura foi ficando melhor. Os capítulos são longos, porém com uma leitura que me prendeu, não vi problema nisso.
Se recomendo? Mas é CLARO QUE SIM! Amigo leitor, mesmo que você como eu não seja fã de ficção científica, garanto que irá gostar deste livro.
#5Estrelas. #Favoritado.

''Não posso deixar de pensar que somos mais do que a soma total de nossas escolhas e que todos os caminhos que poderíamos ter trilhado influem de algum modo na matemática da nossa identidade.''
Flávia Fernandes 19/04/2018minha estante
Vou colocar na lista! Não lembro de já ter lido ficção científica, vou começar por esse.




steph (@devaneiosdepapel) 11/04/2018

Matéria Escura
É difícil existir uma pessoa totalmente satisfeita com a própria vida e as com as decisões que toma. Todos temos momentos em que nos fazemos a famigerada pergunta: “E se…?”, quando pensamos em algum acontecimento do passado. Matéria Escura aborda exatamente estas possibilidades e como as consequências de nossas decisões vão se formando de acordo com o que escolhemos.

Não acho que seja spoiler falar o tema principal da obra, mas mesmo assim vou tentar não entregá-lo durante a resenha. É um tema que eu particularmente gosto bastante e que pode funcionar muito se for feito de maneira correta, como é o que acontece em Matéria Escura.

Blake Crouch tem uma narrativa bem visual; os primeiros capítulos se parecem muito com um roteiro de filme e a gente já fica preso à história de imediato, sem vontade de parar a leitura. Depois do ritmo frenético do início, o enredo dá uma freada, mas sem perder o clima de mistério que acompanha o livro todo.

É meio difícil falar sobre os personagens sem entregar parte do enredo, mas o que posso dizer é que Jason é um ótimo protagonista. Um pouco clichê do gênero de ficção científica, mas que consegue se destacar devido ao seu amor pela família e sua determinação. Os personagens secundários deixaram um pouco a desejar; a maioria foi pouco aprofundada e senti falta de conhecer melhor o background de alguns deles.

O que me deixou um pouco decepcionada foi a resolução final do mistério. Acho que o autor foi meio preguiçoso ao resolver um problema tão complicado de maneira tão simplista. O final, apesar de fechado, dá margens para uma continuação. Talvez ele tenha feito desta maneira porque desde a concepção do livro os direitos já estavam vendidos para a Sony e a obra se tornará um longa-metragem em breve.

De qualquer forma, eu recomendo Matéria Escura para qualquer um, até para os que não são muito fãs de sci-fi. As explicações mais teóricas são expostas de maneira simples e sem subestimar a inteligência do leitor, e o ritmo acelerado consegue manter a curiosidade aguçada a cada capítulo que passa.

site: http://www.dear-book.net/2018/03/resenha-materia-escura-blake-crouch.html
comentários(0)comente



Ghtaufner 09/04/2018

Enigmático do início ao fim
Um bom livro. Trama bem amarrada e com reviravoltas surpreendentes! Confesso que algumas pontas soltas me deixaram com um pé atrás. Talvez possam ser resolvidas em um segundo volume, mas ainda assim, Matéria Escura me surpreendeu a cada parágrafo. De certo modo, a ideia central que traz o livro (e se você tivesse a oportunidade de fazer aquilo que não fez, viver uma vida que escolheu não viver. Faria? Viveria?) é inteiramente aplicável ao cotidiano. Todos já fizemos essa pergunta um dia, e a melhor escolha é aquela que tomamos e não nos arrependemos.
Aguardo a adaptação para as telonas, e espero que não manchem a história.
comentários(0)comente



Loloveggie 09/04/2018

Diferente e fantástico
Um livro completamente diferente de tudo que li até hoje, não surpreendente. Com o ar bem "quântico", o livro mescla aspectos bem familiares, escolhas e uma natureza diferente de leitura.
comentários(0)comente



145 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |