Nascido em Pecado

Nascido em Pecado Kinley Macgregor




Resenhas - Nascido em Pecado


5 encontrados | exibindo 1 a 5


Claudia Guergolet 21/01/2020

Nascido Em Pecado - casal Sin e Caledonia(Callie)
Um homem que não sabia o que era amor.
Considerado um bastardo sem lar, fruto de uma única noite de prazer entre um Laird escocês casado e uma jovem e nobre inglesa, Sin (nome escolhido pra ele por sua madrasta, pois significa pecado) só conheceu maus tratos e desamor. Abandonado pela mãe ao nascer, pois ele a lembrava de seu pecado, foi enviado a casa do pai na Escócia, onde cresceu sendo destratado pela madrasta rancorosa, e o próprio pai, até ser mandado embora de casa, e deixado como prisioneiro político do rei da Inglaterra no lugar de um de seus quatro irmãos que eram filhos legítimos. Acabou, aos 09 anos, nas mãos de um homem pior que seus pais e a madrasta, Harold, o pai de Draven (do primeiro livro da série).
Sin sempre esteve sozinho.
Quando adolescente (14 anos), Sin foi vendido como escravo para sarracenos (árabes), por seu tutor Harold. Por anos foi tratado pior que um verme, que era como seus “donos” o chamavam. Passava fome, apanhava diariamente, dormia no chão, e a única forma de conseguir comer bem e dormir em um local macio e coberto, era obedecendo aos seus “donos”, e tornando – se um hashishin (assassino). E, foi ao tentar cumprir uma das tarefas ordenadas que conseguiu sua liberdade, em troca de sua eterna lealdade ao Rei Inglês.
Fizeram de tudo para matar a alma de Sin. Sempre lhe fizeram mal, inclusive aqueles que deveriam amá-lo. Com o passar dos anos, aprendeu a encerrar-se dentro de si mesmo, para não outorgar a ninguém esse tipo de poder sobre ele. Tinha fechado com quatro chaves seu coração e suas emoções, e aprendido a conformar-se com o mero feito de existir.
Até que o destino colocou em seu caminho uma jovem: A escocesa Callie, que estava vivendo contra a vontade na corte inglesa, com seu irmão mais novo James, pois seu clã era opositor do Rei e vivia atacando Ingleses que moravam nas terras altas. O Rei, buscando apaziguar os conflitos e ter um homem de confiança no clã, pediu a Sin que se casasse com ela. E, para ajudar a moça e seu irmão (Que estava sendo maltratado como ele foi na infância) a voltar pra casa, Sin propôs casamento, mas sem a necessidade de um envolvimento físico ou romântico. A solidão era a única coisa que conhecia, e tentava seguir dessa maneira.
Mas, aos poucos Callie tenta quebrar o gelo do coração do marido. Desde o início há uma forte química entre os dois (cenas hots e românticas lindas), e com o tempo o amor surge. Callie, vê bondade no homem conhecido como o Anjo da Morte. Viu que seu marido sempre foi o cordeiro do sacrifício e sempre se colocou a frente dos outros para evitar que alguém que não merecesse se machucasse. Apesar de Sin dizer que não tinha sentimentos, Callie percebe o carinho com que Sin trata seu irmão James de 06 anos, Simon seu amigo e irmão de criação, e também o carinho que têm por seus meio irmãos.
Essa mocinha, tenta curar as feridas do coração desse guerreiro com palavras e principalmente ações, e tenta mostrar que ele não precisa mais caminhar sozinho nesta vida. Agora ele tinha um lugar para voltar, alguém que o amasse e alguém para amar, agora ele poderia ser abraçado (pois até conhecê-la nunca tinha sentido os braços de ninguém em volta de seu corpo, como forma de conforto e demonstração de amor). Mas, há momentos em que Callie chega a pensar que Sin foi destruído demais, e que talvez não aja formas de curar seu coração e alma.
Mas, Callie não se deixa abater, e com muito amor e carinho, consegue se aproximar o suficiente para demonstrar a Sin como é ter alguém para amar, como é ser amado e cuidado, o que o aterroriza. Pois, e se a qualquer momento ela o deixar? E, se for mentira, outra brincadeira maldosa do destino? Sin, um enorme e feroz guerreiro, sentiu medo, pela primeira vez em muitos anos.
Livro MARAVILHOSO, como todas me disseram. Tem todos os ingredientes que amamos. Um guerreiro lindo, com um passado triste e OBSCURO, uma mocinha forte e decidida, ação, suspense, conspiração e partes engraçadas, além claro de romance e erotismo.
Recomendo muito.

Palavras de Sin: —“Meu coração coberto de feridas já não serve para nada, mas o que resta dele é todo seu, milady”.


Prisciane.Lopes 10/05/2016

Esse é um dos livros mais lindos que eu ja li....Um mocinho TDB mas muito sofrido por isso não confiava em ninguém uma mocinha corajosa e que resolveu conquistar mesmo so Sin... pra mim a parte de ele ainda ser virgem foi tudo..... Amei esse livro....
comentários(0)comente



Elane.Cristina 06/11/2015

Nascido em Pecado
Li toda a coleção A Irmandade da Espada, porém com toda a certeza Nascido em pedado é em minha opinião o melhor. Ninguém deveria sofrer tanto na vida. Sofri o seu sofrimento e chorei as suas lágrimas em muitos momento e senti a sua dor, Sin passou todas as provações de uma vida de abandono e negligencia. A descoberta do prazer, para um corpo que só estava acostumado a dor e sofrimento, foi lindo. Callie foi a salvação para uma alma cercada pela escuridão e que mesmo assim estava pronta para ir para a luz. E no final quando por um amor maior que e ele mesmo Sin resolve fazer um último sacrifício em nome desse amor, vi nesse sacrifício a chance de total cura para sua alma e a Callie não decepcionou nem ao Sin e muito menos a mim com leitora. Enfim recomento, não só Nascido em Pecado, mais toda a série e só assim entenderemos o total do sofrimento pelo qual Sin passou a vida toda.
comentários(0)comente



SAN 27/12/2012

Que livro é esse??
Nossa, a muito tempo eu não tinha lido um livro que me envolvesse tanto deste jeito. Não estava dando muita coisa pelo livro quando li a sinopse , mas decidi dar uma chance ao livro, e não me arrependi. Aliás eu adorei toda a série, mas em especial esse livro. Ele me tocou. Não tem como alguém não se apaixonar pelo Sin, não tem como você não ter pena de tudo o que ele passou. Você própria fica querendo entrar dentro da história para consola-lo. Que livro lindo. Também gostei da mocinha a Callie, ela foi ótima para o Sin. Por favor, leiam esse livro, não vão se arrepender, eu garanto.


Strecht 27/10/2012

Esta saga dos Mcallistar, está a revelar-se uma agradável surpresa para mim, pela sinopse não dava nada por eles, mas facto é q a autora me está a conseguir surpreender. Este é o terceiro livro da série e conta a história do Sin o irmão mais velho e q é o unico q é bastardo. Quando li o " a procura do highlander" a personalidade sombria e pouco faladora mas ao mesmo tempo tão sensitiva do Sin chamou-me à atenção e por isso quis ler o livro dele e n me arrependi nadinha. Nunca li um livro onde o protagonista tivesse sofrido tanto na vida, é inumano o q ele passou, qualquer um no lugar dele teria tornado-se um psicopata no mínimo. Cada vez que ao longo do livro se iam revelando mais pormenores da sua vida, meu queixo ia caindo; Sin não sabe o que é um abraço, o que é um beijo ou um carinho, o que ser amado ou amar... e não pensem que ele não teve mãe e pai, sim ele teve... o pai mais frio e insensível do mundo e a mãe...Meu Deus chama-la de mãe é um eufemismo logo seguido de hipérbole. Ele só conhece o desprezo e o ódio. Até o nome dele (Sin), resulta da mais cruel das humilhações. Repito que nunca vi personagem tão sofrido...ao mesmo tempo isso o tornou forte, insensível e invencível.
Ele é escocês( mas vive como inglês e é conselheiro do rei), mas odeia tudo o que de lá venha e por isso quando rei inglês lhe pede q case c uma refém escocesa para serenar as revoltas na fronteira ele torce o nariz, n só pq é escocesa, mas tb pq n quer ter mulher alguma. Callie tb n acha mt piada mas a bem de todos ambos aceitam e partem para o clã dela onde ele é efectivamente odiado.Ele tem como missão matar um agitador q lidera as revoltas. As protagonistas desta autora são mt determinadas e cheias de iniciativa, assim q ela começa a perceber o pq dos comportamentos frios dele para com ela, começa a vê-lo com outros olhos, olhos de admiração, olhos de piedade e por fim de amor e n está com problemas em declarar-se e fazer-lhe saber o quanto o ama e q vai lutar por te-lo ao seu lado como num casamento normal e feliz. Ele vai ser duro de convencer, mas quando faz é lindo. Aqui não há o celebre te odeio mas tou morrendo de vontade de pular em cima de você....não aqui há somente medo de amar e vontade de amar mt e proteger. As cenas intimas entre eles são mt bonitas cheias de ternura. Para mim a parte mais bonita é quando ele, perto do final, para a proteger de um sofrimento tem um gesto de sacrifício de ir às lágrimas, mas n pensem q ela n retribui...ela o faz com a mesma intensidade q ele e de uma maneira lindaaaaa.
Aconselho mesmo....e não necessitam ler toda a série pq a autora faz resumos em cada livro, que nos permitem seguir as histórias


5 encontrados | exibindo 1 a 5