O Que Resta de Mim

O Que Resta de Mim Thays M. de Lima




Resenhas - O Que Resta de Mim


32 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3


spoiler visualizar
Dani_LJI 14/03/2017minha estante
Muito boa sua sua resenha, o livro tem que ter coerência, sem isso fica difícil a leitura.


Raquel - @porromances 14/03/2017minha estante
Parabéns pela resenha, realmente é um livro que necessita ser mto lapidado pra ser ok


Bhetys 15/03/2017minha estante
No meu ponto de vista, você não queria fazer uma analise critica a obra e sim, afetar diretamente a autora.


Blog Stalker Literária 22/03/2017minha estante
Bethys não fiz nada para 'afetar' a autora não, eu simplesmente apontei os erros da obra que li, que comprei com o meu dinheiro e tinha todo direito de falar o que achei. Por um livro no mundo é dar a cara a tapa, pegar as críticas e arrumar os furos da história, para melhorar o trabalho como escritora.


Kris Monneska - Conversas de Alcova 22/03/2017minha estante
Ai meu deus, sério que já chegou esse povo aqui pra puxar saco, também?
O que é que tem ofendendo a autora na resenha, eu não vi nada, só vi ela dizendo que não gostou do livro, simples assim, ninguém é obrigado. Povo chorão da porra.


Alê 28/03/2017minha estante
Também não gosto de puxa-sacos, somos leitores e temos a liberdade de expor nossas opiniões, parabéns pela resenha. com certeza será muito útil pra autora lapidar sua escrita nos próximos livros!




Kris Monneska - Conversas de Alcova 14/03/2017

Teve tudo pra dar certo, mas...
Oi gente, tudo bem? Hoje eu estou aqui para trazer a resenha de um livro nacional que eu li semana passada numa das minhas ultimas aventuras pelo mundo do Kindle Unlimited, estou curtindo bastante ler no Kindle, mas ainda assim prefiro os físicos. Enfim, voltando ao assunto, O Que Resta de Mim é o romance de estréia da Thais M. de Lima, que também é blogueira. Eu vi algumas pessoas comentando sobre a obra, li várias avaliações positivas e fiquei curiosa, mas infelizmente eu não curti a leitura, algo que me fez até mesmo pensar em não publicar a resenha, mas que blogueira de bosta eu seria se só trouxesse pra cá opiniões positivas, não é?
Então, vamos lá sigam-me os bons.

Eu vou tentar deixar bem claro aqui o que eu não curti na leitura, por isso é provável que em alguma altura da resenha hajam spoilers, mas eu vou deixar eles marcados pra quem quiser poder pular.

A Narrativa começa no passado, é feita em primeira, pessoa pela própria Gabriela aos 9 anos e nos conta sobre a vida dela nessa parte da infância, nos fala do seu melhor amigo, Guilherme (um garoto de 12 anos que mora na casa ao lado), do relacionamento familiar e principalmente, relata os abusos que ela sofre do pai e que a levam a tomar uma atitude para parar com aquilo.
Na sequência a perspectiva da narração muda e nos dá o ponto de vista de Guilherme na mesma época, porém estamos dentro de um sonho quando ele acorda percebemos que já se passaram 9 anos desde então. Agora ele vive no Rio de Janeiro e hospeda em sua casa sua irmã mais nova, que passou recentemente por alguns problemas e preferiu ficar com ele ao invés de com a mãe.
Somos apresentados também a versão adulta de Gabriela, que está de mudança, abandonando a sua vida em São Bernardo do Campo e partindo para o Rio de Janeiro onde conseguiu ingressar na Universidade Federal, mas a mudança não a incomoda tanto, pois após os fatos da infância a sua convivência com a mãe mudou drasticamente. Sendo assim as únicas pessoas que ela sofre por deixar pra trás são Milena e Ninha, sua mãe, que foram as pessoas mais próximas a ela desde que tudo aconteceu.
Tudo o que Gabriela espera com essa mudança é que de uma vez por todas ela consiga deixar os sentimentos do passado para trás e seguir em frente, mas ela nem imagina é que esse passado está prestes a se tornar mais presente do que nunca.

A escrita da Thais é legal, a narrativa dela é fluída e faz com que a leitura transcorra relativamente rápido, algo bom já que o livro tem 423 páginas (segundo o Skoob). A premissa da obra é boa, apesar de não ser muito original e ter muitos elementos que me lembraram Um Caso Perdido da Colleen Hoover, mas faltou receber uma melhor lapidação. Existem muitas cenas desnecessárias, e um excesso absurdo de reviravoltas na história que acaba tornando tudo muito confuso e cansativo, mas esse ainda não foi o ponto que mais me incomodou e sim o excesso de incoerência na construção psicológica dos personagens e do excesso de machismo arraigado na obra.

A Thaís se valeu de algumas referências dentro da obra que acabaram derrubando a sua linha do tempo, há referências no início do livro que colocam a parte em que os personagens são crianças em 2011 e na parte em que a história realmente se desenvolve as referências apontam para 2016, só que na trama entre uma parte e outra se passa cerca de 9 anos, o que colocaria a trama em 2020. Esse é um erro relativamente bobo, mas que não deveria passar por um copidesque.

Além desses fatores a parte erótica da obra não me agradou. O protagonista todas as vezes que via a mocinha ficava de pau duro, mesmo em situações nem um pouco sexuais. E ainda depois quando eles começam a manter um relacionamento as descrições da Gabriela durante o ato sexual não condizem com a realidade do ato em si.

Pra finalizar a obra a autora se valeu de um novo plot twist, que eu não vou contar, mas que definitivamente não me convenceu e me soou com algo apelativo, bem novela mexicana.

Pelo que vocês perceberam eu não curti a leitura. Acho que a trama tinha tudo pra dar certo mais infelizmente, não deu. Acredito que faltou uma pesquisa mais profunda em alguns pontos, além de uma leitura mais crítica, afim de apontar esses erros para que eles fossem corrigidos antes da publicação. A Capa do livro é bonita e condiz com a história, mas a revisão também deixa a desejar.
A escrita da Thaís é bastante dinâmica, flui muito bem, existem personagens muito legais na obra que conseguem cativar, eu me diverti enquanto lia, dei algumas gargalhadas, mas infelizmente a parte agradável da leitura não foi o suficiente para fazer com que a parte desagradável valesse a pena.
Não sei se lerei os próximos livros da série, mas acredito que a autora tem potencial, pois é o seu primeiro livro e sua escrita a partir de agora só vai amadurecer.

Enfim, a resenha saiu imensa, porque praticamente foi dividida em sem spoiler e com spoiler.
Então, espero ter conseguido passar bem o meu ponto de vista da obra, em momento algum minha intenção foi ofender ou desmerecer a autora, mas eu sempre prezo por sinceridade nas minhas resenhas e não agiria diferente.

Lá no blog tem mais detalhes explicando o que eu não gostei da obra porque eu precisaria dar spoiler pra isso, então passa lá e confere!

site: http://www.conversasdealcova.com/2017/03/resenha-o-que-resta-de-mim-flor-de-liz.html
comentários(0)comente



Malucas Por Romances 31/03/2017

O Que Resta de Mim
Comecei a leitura desse livro pelos burburinhos que vi no Facebook, e claro que quis conferir o porque do sucesso. Vamos lá ver o o que achei do livro.

Nesse livro conhecemos Gabriela, uma garota que sofreu um grande trauma ainda na infância. Ela foi abusada sexualmente pelo pai e infelizmente acabou sendo desprezada pela mãe. Hoje vive do carinho de sua amiga Milena, e de Ninha, a mãe de sua amiga, que a trata como filha. Ainda carregando traumas, decide que precisa ter uma nova vida. O primeiro passo é sair de São Paulo e ir para o Rio de Janeiro cursar faculdade de Engenharia. É assim que ela vai tentar superar o passado, só que não imaginava conhecer Guilherme, o homem capaz de fazer sua vida virar do avesso.
"Sua voz é fina e nasalada. Acho que a prefiro de boca fechada, de preferência sobre o meu pau"
Guilherme é o famoso bad boy dos livros que somos acostumadas a ler, ele faz da vida dele o que deseja e segue o velho ditado "de pegar sem se apegar". Guilherme é um homem lindo e também um tremendo cafajeste. Ele junto com seus amigos fazem da vida uma festa constante, utiliza as mulheres somente para seu bel prazer. Só que assim que ele conhece Gabriela as coisas mudam, e ele não sabe como lidar direito com os novos sentimentos que surgem.





O livro tem uma trama que lembra bastante o livro Um Caso Perdido da autora Colleen Hoover, com uma mistura de um bad boy que lembra Travis Maddox do livro Belo Desastre, da autora Jamie McGuire. Sim, é quase uma salada mista kkkkk. O enredo do livro teria tudo pra ser bom, mas infelizmente não me convenceu. Uma história que era pra me deixar totalmente hipnotizada, mas que 'simplesmente me fez revirar os olhos em vários momentos.

A personagem principal não me cativou e em nenhum momento consegui sentir empatia por ela. Sim, entendo e fiquei triste pelos fatos do seu passado, mas a forma que ela agia era contraditória. Em um momento dizia que não podia sentir nenhum homem encostar nela, em outro ela estava se agarrando com Guilherme, na verdade sendo agarrada, já que o Guilherme é um personagem que não sabe ouvir a palavra NÃO. Faz o que acha certo sem se preocupar com os outros, além de fazer comentários extremamente machistas e grosseiros, e de ter a Síndrome do Pênis Latejante (inventei essa doença), uma vez que ele não pode ver a Gabriela que já estava sempre com o dito cujo latejando. Aff!

Resenha completa no blog


site: https://malucaspor-romances.blogspot.com.br/2017/03/resenha-o-que-resta-de-mim-serie-flores.html
comentários(0)comente



Raquel - @porromances 01/04/2017

Não me convenceu.
Comecei a leitura desse livro pelos burburinhos que vi no Facebook, e claro que quis conferir o porque do sucesso. Vamos lá ver o o que achei do livro.

Nesse livro conhecemos Gabriela, uma garota que sofreu um grande trauma ainda na infância. Ela foi abusada sexualmente pelo pai e infelizmente acabou sendo desprezada pela mãe. Hoje vive do carinho de sua amiga Milena, e de Ninha, a mãe de sua amiga, que a trata como filha. Ainda carregando traumas, decide que precisa ter uma nova vida. O primeiro passo é sair de São Paulo e ir para o Rio de Janeiro cursar faculdade de Engenharia. É assim que ela vai tentar superar o passado, só que não imaginava conhecer Guilherme, o homem capaz de fazer sua vida virar do avesso.

"Sua voz é fina e nasalada. Acho que a prefiro de boca fechada, de preferência sobre o meu pau"

Guilherme é o famoso bad boy dos livros que somos acostumadas a ler, ele faz da vida dele o que deseja e segue o velho ditado "de pegar sem se apegar". Guilherme é um homem lindo e também um tremendo cafajeste. Ele junto com seus amigos fazem da vida uma festa constante, utiliza as mulheres somente para seu bel prazer. Só que assim que ele conhece Gabriela as coisas mudam, e ele não sabe como lidar direito com os novos sentimentos que surgem.


O livro tem uma trama que lembra bastante o livro Um Caso Perdido da autora Colleen Hoover, com uma mistura de um bad boy que lembra Travis Maddox do livro Belo Desastre, da autora Jamie McGuire. Sim, é quase uma salada mista kkkkk. O enredo do livro teria tudo pra ser bom, mas infelizmente não me convenceu. Uma história que era pra me deixar totalmente hipnotizada, mas que 'simplesmente me fez revirar os olhos em vários momentos.

A personagem principal não me cativou e em nenhum momento consegui sentir empatia por ela. Sim, entendo e fiquei triste pelos fatos do seu passado, mas a forma que ela agia era contraditória. Em um momento dizia que não podia sentir nenhum homem encostar nela, em outro ela estava se agarrando com Guilherme, na verdade sendo agarrada, já que o Guilherme é um personagem que não sabe ouvir a palavra NÃO. Faz o que acha certo sem se preocupar com os outros, além de fazer comentários extremamente machistas e grosseiros, e de ter a Síndrome do Pênis Latejante (inventei essa doença), uma vez que ele não pode ver a Gabriela que já estava sempre com o dito cujo latejando. Aff!

"Eu sou suja, imunda, ele sempre me disse que sou suja, que minha mãe nunca ia me amar. E ele tinha razão, no fundo sempre teve razão."

Os diálogos entre os personagens pareciam de pré adolescente, muitas vezes com conversas imaturas e sem noção. Um dos problema que encontrei logo no inicio do livro foi a cronologia. No prólogo é citado o livro da "Thalita Rebouças, Tudo Por Um Feriado" que foi publicado em 17 de novembro de 2011 e com o passar dos anos, a personagem deveria ter 15 anos ou a história teria de ser contada no ano de 2020 e não em 2017 como faz parecer.

Outro problema que encontrei nesse livro foi a falta de um copidesque (aquele que revê, corrige, aperfeiçoa, quanto ao conteúdo e à forma, textos literários...) e um Revisor (é o profissional encarregado de revisar material escrito com o intuito de conferir-lhe correção, clareza, concisão e harmonia, agregando valor ao texto, bem como o tornando inteligível ao destinatário, o leitor.), já que tinha erros ortográficos e também repetições de palavras e frases, além de frases sem concordância, tornando assim a história cansativa.


A escrita da autora é fácil e foi por esse motivo que terminei a leitura, mesmo com todos esses detalhes. Tudo que foi falado nessa resenha em nenhum momento é denegrindo a autora, pelo contrário, é o primeiro livro dela e acredito que as falhas que tiveram nesse podem ser corrigidas para um próximo livro. Espero que ela use o que foi dito aqui para seu crescimento como escritora e não como o desmerecimento dela.


Leia o post completo em: http://malucaspor-romances.blogspot.com/2017/03/resenha-o-que-resta-de-mim-serie-flores.html#ixzz4czrMMNII
Juline 24/07/2017minha estante
Gostei demais da sua resenha. Concordo com vc. Tmbm nao me convenceu, mas torço pra que a autora leve isso como uma crítica construtiva.




Izabela 13/03/2017

Como expliquei nos últimos posts aqui do blog (e vídeo do canal), eu ainda não tinha lido nenhum livro esse ano. Para maiores explicações, é só dar uma olhadinha no último texto que postei aqui no blog, porque lá contei tudo direitinho. E foi aí que uma amiga minha (oi, Bru) comentou comigo que, finalmente, uma outra amiga dela ia lançar o livro que tinha escrito (que ela era beta reader). Ela já tinha me falado tanto daquela história que eu estava, de verdade, curiosa para conhecer todos os personagens. Afinal, estamos falando de um new adult de raiz totalmente clichê (bem escrito). Quer coisa melhor que isso? Só o fato de que a autora em questão me perguntou se eu gostaria de ler o livro para resenhá-lo e é claro que eu topei (tanto que estou aqui, rs). Vale comentar que o livro ganhou cinco lindas estrelinhas lá no meu skoob e que fez muito bem seu papel de meu primeiro livro do ano. Afinal, li toda a história (que é bem grandinha) em pouco menos de quatro horas (dignidade?). Ok, menos falação e mais resenha, eu sei.

Gabriela viu tudo que acreditava sendo destruído bem na sua frente quando era bem pequena. A pessoa que ela mais confiava havia se transformado em outra que só causava pânico e desconforto, enquanto isso, a segunda pessoa que ela mais confiava a deixava de lado e ignorava sinais berrantes de tudo que estava acontecendo. Ela era só uma criança, mas tanta coisa aconteceu que, no final das contas, tudo o que restou nela foi medo. Seu melhor amigo se mudou correndo de casa e ela precisou achar forças que nem sabia que tinha para seguir em frente. Por sorte, o destino havia preparado uma melhor amiga incrível, Milena, para ela. O tempo passou e a hora de ir para a faculdade havia chegado, Gabi mal conseguia esperar por isso, afinal, ela iria para outra cidade onde ninguém a conhecia, melhor, onde ninguém conhecia seu passado. O Rio seria sua nova casa e isso prometia muita coisa.

"Como posso ser forte por fora se estou quebrada por dentro?"

Guilherme não se lembra muito de seu passado, mas sabe que alguma coisa muito errada aconteceu. Ele cresceu como uma criança normal, sem traumas e medos, mas lá no fundo sabia que alguma coisa estava errada. De certa forma, isso influenciou muito em como ele era já mais velho. Já no terceiro ano da faculdade, não se apegava a ninguém e saia destruindo corações por onde passava. Não era por mal, ele sempre deixava claro o que queria, mas nem todas as garotas entendiam isso. E foi aí que Gui encontrou com a Gabi no primeiro dia de aula, uma menina misteriosa que precisava de ajuda para subir com as malas para seu mais novo dormitório. Os dois se atraem no momento em que trocam olhares, afinal, Gui percebe que naqueles olhos profundos alguma coisa o chamava e era mais forte que qualquer coisa que ele já tinha sentido. O problema era que Gabi sabia que ele era encrenca e, bom, ela já não tinha espaço para se quebrar ainda mais. Será que a razão por trás de tudo isso seria mais forte que todo o desejo? Passados que se cruzam e acabam sem resposta estão por trás de uma relação que pode mudar a vida dos dois.

"Seus olhos são lindos, mas pareciam estar nadando em uma dor tão profunda (...)."

Esse livro define o que chamo de new adult de raiz, no maior estilo Abbi Glines, Jamie McGuire, Colleen Hoover e afins (só que com um tempero bem brasileiro). Gabi é uma personagem muito profunda e muito bem escrita. Lidar com traumas e com como isso afeta a vida de uma pessoa é algo muito complicado de se fazer, mas Thays conseguiu colocar tudo em sua personagem principal de forma que, quem está lendo, consegue sentir a dor e os medos junto com a protagonista. É maravilhoso acompanhar o crescimento da personagem, o que nos leva sempre a torcer muito por ela. Guilherme, ah, Guilherme. Ele é o certinho (fofinho) com fama de badboy. Um personagem leve que, na medida certa, cria um equilíbrio na história, uma vez que Gabi precisa desse ponto de apoio. Ok, está tudo lindo, mas precisamos falar também dos personagens secundários maravilhosos: Milena, Júlia (que é irmã do Gui), Lucas e Rafael. Todos são bem completos como personagens, mas todo meu amor vai para as meninas. Elas são demais e, de certa forma, me lembraram muito o meu jeito de ser. Muito do jeitinho da Júlia me fez lembrar coisas minhas, enquanto que a Milena chama as pessoas de chuchus (imagina se faço isso, imagina...).

De começo, o livro me lembrou muito o livro Um Caso Perdido, da Colleen Hoover. Inclusive, muito do que fui deduzindo da história foi por conta das similaridades. No final das contas, os temas são bem parecidos, mas as histórias são escritas de formas bem diferentes. A única coisa que me incomodou um pouco foi que, no começo, achei algumas descrições um pouco detalhadas demais, mas ou isso foi sumindo durante a história ou eu me acostumei (e ignorei porque estava ocupada demais aproveitando a leitura). Em resumo, é um livro perfeito para quem, assim como eu, ama de paixão livros clichês muito bem escritos. Lembrando que estamos falando de um NA e, por isso, não é recomendado para todas as idades. O livro está à venda lá na amazon e, para garantir o seu, é só vir aqui.

site: http://www.brincandodeescritora.com/
comentários(0)comente



Jana 12/11/2017

Amei
Foi uma leitura ótima q conseguiu me tirar de uma ressaca literária de 2 meses. Confesso que depois q ela descobriu quem ele era perdeu um pouco a graça pra mim, mas continuei pois queria saber o segredo da mãe dele. E foi ótimo ter continuado porque o final me deixou com gostinho de quero mais.
Parabéns pelo trabalho Thays
comentários(0)comente



Marina @livrosnublados 30/03/2020

Pior livro que já li.
A sinopse promete muito e o livro não traz nada. Personagens superficiais; diálogos superficiais; romance superficial. O plot twist NÃO FAZ SENTIDO NENHUM!

comentários(0)comente



M. Adams 02/03/2017

Lindo de viver!
Esse é aquele tipo de Livro que eu leria só pela capa, mas a Thays foi lá e fez uma história que me prendeu do primeiro ao último capítulo!
Por conhecer as maravilhosas resenhas feitas pela escritora eu já esperava uma boa história, mas o que encontrei foi muito mais qie uma boa história. Foi um enredo tão vem pensado e tão vem desenvolvido que jurei não ser o primeiro livro da Thays.
Encantada, apaixonada e fascinada é como me encontro depois de ler OQRDM.
Recomendo para todo mundo que gosta de ler e mais ainda para quem não gosta.
Thays, você tem um talento único e merece tudo de bom que já aconteceu e o que Aida vai acontecer!
Parabéns amore!
(Sem pressão o segundo volume já está pronto?) rsrs
Monica 12/03/2017minha estante
Sem palavras pra descrever esse livro ,maravilhoso e emocionante, me prendeu do inicio ao fim, agora com esse final e livro 2 vai merecer muitas explicações, espero que chegue logo , ansiosa .




Mari @enquadrandolivros 06/03/2017

Um romance intenso e encantador!
"O Que Resta de Mim" é o romance de estreia da autora Thays M. de Lima, e é o primeiro livro da série Flores. No livro vamos encontrar uma história intensa, personagens cativantes e um romance de tirar o fôlego de qualquer leitor.

Em "O Que Resta de Mim" vamos conhecer Gabriela, uma jovem de 19 anos de idade que teve uma infância bem difícil. Quando Gabriela era criança, ela sofreu abuso sexual do seu pai, o homem que devia proteger e cuidar dela. Devido aos abusos mentais que ela também sofria, ela não contava para ninguém o que acontecia quando sua mãe saía de casa, até que um dia, Gabriela não aguentou mais a situação e isso acabou resultando em uma tragédia.

Depois do ocorrido, a vida da Gabriela mudou completamente. Seu melhor amigo e vizinho, que sempre estava do lado da Gabriela, mudou de casa e a abandonou, e sua mãe passou a praticamente ignorar a filha. Agora, Gabriela está deixando São Paulo em busca de recomeçar sua vida no Rio de Janeiro. Gabriela vai iniciar seus estudos na UFRJ, e assim que ela chega no campus da universidade, ela conhece Guilherme.

Guilherme é o típico bad boy que todas as mulheres adoram. Sua beleza chama atenção por onde ele passa, ele não curte relacionamentos, o lance dele é ficar com uma mulher por noite. Assim que ele coloca os olhos em Gabriela, ele fica interessado nela, e isso só aumenta quando Guilherme percebe que ela é imune ao seu charme.

Guilherme é tudo que Gabriela quer evitar, além dele exalar encrenca, ele tem um poder de olhar através dos olhos dela, e isso a deixa aterrorizada, pois ela tem medo dele descobrir o que aconteceu na sua infância e sentir nojo dela. Mas Guilherme não é do tipo que desiste fácil, e enquanto Gabriela tenta manter distância, o destino vai dando um jeito de uni-los cada vez mais.

"O Que Resta de Mim" é narrado em primeira pessoa, e com capítulos intercalando o ponto de vista da Gabriela e do Guilherme. Como eu falei no início da resenha, a história é bem intensa, ela mexeu bastante com a minha cabeça. Mas os personagens secundários e os diálogos bem construídos ajudaram no alívio para quebrar as situações de drama. E eu achei fantástica a forma como a autora pegou um assunto que eu já li bastante em outros livros do gênero, e abordou de forma única.

"O Que Resta de Mim" tem um enredo que se encaixa perfeitamente do início ao fim, e a narrativa da autora é muito envolvente e fluida. O livro tem uns ponto previsíveis, mas isso não o torna nenhum pouco ruim, pelo contrário, esses pontos serviram para cativar ainda mais o romance. E a mensagem que a autora transmite através do livro, é linda.

site: www.enquadrandolivros.com.br
comentários(0)comente



Bella 30/03/2020

O que resta de mim
No começo, gostei muito. Este foi um livro que me prendeu do início ao fim, mas, infelizmente, me decepcionei muito com o final e ele, simplesmente, não me agradou em nada. Sei que o livro tem uma continuação, mas, por causa disso, não sinto vontade de continuar.
comentários(0)comente



Simone 14/11/2017

Um enredo sedutor!
Trata-se de um enredo New Adult, com uma pitada de drama. É uma trama de abordagem intensa e difícil de se engolir, o que tornou-se mais instigante, devido ao fato da protagonista ser abusada (na infância), por seu pai biológico.

O Que Resta de Mim tem uma narrativa fruível e deliciosa de se enveredar, algo que me chamou atenção... A Thays M. de Lima está de parabéns! 💘💘💘 Para apreciadores de romance e drama é uma excelente pedida, e o New Adult que destaquei anteriormente aparece aos poucos, em doses homeopáticas. Os personagens secundários dão um destaque maior na trama, que leva consigo também um pouco de humor. Gabriela e Guilherme torna-se um casal apaixonante, porém houve alguns momentos que não achei coerente com a situação, além de algumas palavras que não me atraem em um texto. Isso, de fato, é um gosto pessoal. O final da trama apresenta algumas reviravoltas e me deixou assim... De queixo caído e ansiando por mais. o/

P.S: Confira a resenha completa no link abaixo.

site: https://simonepesci.blogspot.com.br/2017/11/falando-em-o-que-resta-de-mim-de-thays.html
comentários(0)comente



Jeniffer Ferreira 15/09/2017

No aguardo para o livro II

Apesar das partes muito boas do livro, inúmeras dela me deixou um tanto desconfortável. Nota-se o esforço e paixão que a autora tem pelo o mesmo, mas poderia ter sido melhor. Estou no aguardo do 2° volume da série (previsto para novembro) e espero que ele supere em dobro este primeiro volume. Coisas como diálogos, pensamentos, e até mesmo linha do tempo, é algo que aguardo como aperfeiçoamento para um desfecho inesquecível! ^^

Me admira Thays M. de Lima ter escolhido um tema tão delicado para trabalhar. Abuso e violência é algo que deve ser discutido sim, e como citado anteriormente, espero encontrar no final da trama um aperfeiçoamento do assunto.

"O que resta de mim" é um livro que fala sobre perdas, traumas, amizade e superação. E recomendo para quem está em busca de novos autores e, é claro, esteja no momento para ler algo que tenha um toque de drama e erotismo.





******
Você pode visualizar a resenha completa em meu blog... :)

site: https://intrinsecouniverso.wordpress.com
comentários(0)comente



Bia 18/03/2017

Blog Just Breathe
"Estou nervosa, cada dia é uma surpresa. Não sei o que esperar quando ele vem até mim, só sei que ele não é o meu papai quando o monstro toma conta dele."

Quando criança Gabriela sofreu abusos físicos e psicológicos, da pessoa que deveria protege-lá, e as feridas continuam abertas até hoje.

Gabriela decide se mudar para estudar no Rio de Janeiro, e também tentar ter uma vida nova e longe de tudo o que ela passou. Assim que chega a faculdade, ela conhece Guilherme, ele é do tipo pegador que fica com todas as garotas, mas não se envolve com nenhuma, logo de cara Gabriela percebe que precisa ficar longe dele, não apenas por ele ser um bad boy, mas por ele olhar para ela como se soubesse tudo o que está passando na sua cabeça. Ma essa tarefa acaba ficando mais difícil, já que Guilherme quer se aproximar cada vez mais.

Guilherme, de início, acaba vendo em Gabriela um desafio, mas conforme ele vai conhecendo ela mais a fundo, sentimentos começam a surgir, e Guilherme quer está cada vez mais próximo de Gabriela, e conseguir protege lá de algo que nem ele sabe o que é.

"Não é que eu não goste de relacionamentos: eu só não conseguia me interessar por ninguém. Às vezes eu sentia como se faltasse uma parte do meu coração, uma parte que nunca encontrei."



Assim que recebi o livro eu comecei a ler, e só não terminei de ler em um dia por que estava viajando. A história traz um tema pesado, e a autora nos faz sentir na pele as coisas que Gabriela passa, e por isso fica impossível não se envolver com tudo o que está acontecendo.

A escrita é muito fluida, não da vontade de largar, a história é contada pelo ponto de vista de Gabriela e Guilherme, em capítulos alternados, e eu adoro isso, nos faz sempre saber o que está passando na cabeça de cada um.

"A maior parte da minha vida, vivi com medo, sendo constantemente assombrada pelo meu passado. Mas agora eu serei outra pessoa, essa é a minha chance de reconstruir o que resta de mim."

A história se desenrola muito bem, como a Gabriela e o Guilherme vão ter dois livro, achei que a divisão foi muito boa, nessa primeira parte os medos da Gabriela foram trabalhados, e no segundo os segredos que ainda vão ser revelados.

Os personagens estão ótimos, impossível não se apaixonar por qualquer um, Gabriela com a sua força de querer da continuidade na sua vida apesar de tudo, Guilherme que é todo garanhão, mas no fundo tem um coração enorme, e está sempre disposto a proteger aqueles que ama, também temos Milena, Rafael, Júlia e Lucas, eles são parte muito importante do livro, sem eles os personagens principais não seriam quem são.

Eu adorei o livro, ele traz na história uma bela lição de vida, sobre seguir em frente, por mais difícil que seja, e como essa decisão se torna difícil para uma pessoa que sofreu esse tipo de abuso, por isso a importância do apoio das pessoas. E como Guilherme se torna essa pessoa que vai mostrar a Gabriela esses novos sentimentos. Sério gente, é impossível não se apaixonar por ele, sortuda essa Gabi.

"Fiquei anos tentando superar meu medo de ser tocada, e Guilherme consegue me fazer sentir o desejo de ser tocada apenas com um olhar. Me sinto protegida em seus braços, estranhamente agora que o estou beijando, sinto que o conheço de algum lugar. É como se meu corpo conhecesse o dele. Estou me rendendo a esse beijo, seu corpo está colado ao meu, seus braços estão no meu pescoço, ele me beija como se não tivesse pressa, mas eu tenho! De saber por que me corpo reage assim, quero saber até aonde ele vai."

Estou muito ansiosa para a segunda parte, como todos os mistérios a serem revelados é impossível não ficar, principalmente pelo modo como a autora terminou o livro. MIGA SUA LOCA, como você tem coragem de acabar com o livro assim, não tenho estruturar para esperar o segundo, preciso dele agora.

"Se tem algo que eu aprendi é que o destino não age como você quer. Não existe um interruptor de amar ou não amar. Quando o amor vem, não há como escapar."

site: http://follow-and-breath.blogspot.com.br/2017/03/resenha-o-que-resta-de-mim-sorteio.html
comentários(0)comente



Marina - @respire.literatura 18/04/2017

Quero a continuação
O Que Resta De Mim é o romance de estreia da blogueira, e agora autora, Thays M. de Lima. O livro conta história da jovem Gabriela à procura de um recomeço, visto que sofreu um trauma muito grande no passado. Confesso que gostei da leitura, apesar de algumas ressalvas que vou discorrer ao longo da resenha.

Gabriela é uma jovem de 19 anos que está prestes a entrar na faculdade no estado do Rio de Janeiro. A jovem teve sua infância roubada ao ser constantemente abusada sexualmente pela pessoa que devia amá-la e cuidar dela. Ela tinha um amigo, mas ele acabou se mudando para outro estado, nunca mais apareceu e nunca soube que Gabriela sofria abusos. Ela não tinha ninguém para contar sobre isso, nem sua própria mãe sabia, visto que trabalhava fora e os abusos aconteciam nesses momentos. Até que um dia Gabriela cansou de tudo isso e uma tragédia põe fim a essa terrível situação.

"Nove anos já haviam se passado e ainda não consigo me sentir bem nesse quarto, tudo aqui me faz lembrar aquele homem. Ele tirou a minha inocência e minha paz durante anos." — POSIÇÃO 470 KINDLE

Agora, a jovem quer mudar de vida, recomeçar e esquecer tudo que passou. Consegue passar em uma faculdade pública e acaba vivendo no alojamento da faculdade. Assim que chega na faculdade ela ver aquele alvoroço por conta do início das aulas, calouros e tal, e neste momento que ela conhece Guilherme.

Guilherme é um universitário devasso que está correndo de compromissos, até conhecer Gabriela. Ele consegue enxergar além do que ela quer mostrar e isso acaba deixando-a louca, visto que ela pensou que o passado tinha ficado para atrás, mas Guilherme consegue trazer tudo à tona. O passado e o presente vão andar juntos nessa história e muitas feridas e mágoas virão à tona.

RESENHA COMPLETA NO BLOG!

site: http://www.anebee.com.br/2017/03/resenha-o-que-resta-de-mim-de-thays-m.html
comentários(0)comente



32 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3