Interdimensional

Interdimensional F. P. Trotta




Resenhas - Interdimensional


8 encontrados | exibindo 1 a 8


Gabriel 03/11/2017

Interdimensional
Olá Marotos, tudo bom com vocês?

Interdimensional do FP Trotta temos uma nova configuração na escrita, e me atrevo a dizer que houve um amadurecimento por parte do mesmo, noto que ele desenvolveu melhor suas ideias neste livro, saindo um pouco do foco ambiente espacial, mas ao mesmo tempo inserido coisas mais misticas que ele soube desenvolver maravilhosamente bem, sem deixar fios soltos.

O livro se divide em duas partes, a zona da luz e zona negra. Ambos os momentos acontecem no espaço, e é muuuuito bem construído, com riqueza de detalhes, que não cansam o leitor, fato este que eu achei um ponto alto, pois acrescenta muita coisa ao leitor, sem tornar enfadonho. Na primeira parte vamos ver o desenvolvimento das lendas e coisas do tipo, explicando algumas coisas que mais na frente o leitor começa a entender o motivo de ter acontecido. Já na zona negra, teremos aquela questão mais espacial.

Eu queria poder contar um pouco mais, entretanto será muito spoiler hahahhahaha. Então, pra quem gosta deste gênero literário, pra quem não gosta eu sugiro que pegue e leia com atenção e calma.

Beijos a todos.

site: https://www.youtube.com/watch?v=sJjcLW9mu54&t=132s
comentários(0)comente



CuraLeitura 25/07/2017

O Universo e bem maior do que aparenta
A História deste livro não começa aonde o anterior termina. Neste segundo volume somos apresentados a uma outra história com novos personagens que vem com o intuito de nos mostrar o tamanho desse universo e tudo o que está acontecendo nele.

No começo da narrativa vamos conhecer Lomia que está discutindo com os seu pai pois, quer fazer uma viagem arqueológica e ele não deixa. Lomia é uma garota extremamente inteligente e solitária já que seus pais a odeiam e fazem de tudo para que sua vida seja um inferno. Revoltada com a atitude dele, ela pede para que seu robô falsifique a assinatura do seu pai , para que ela faça a viagem escolar para o Deserto de Apophis.

Lomia se revira na cama se esforçando para segurar o choro. Já devia estar acostumada, mas não estava, ainda doía. Como ela havia nascido em uma família dessas era um mistério, mas ainda sim eram... família.

Logo após vamos sendo inseridos a novas histórias, personagens e planetas, que por enquanto não serão tão trabalhados.
Finalmente depois de 80 páginas o livro volta a onde o primeiro volume parou, e vamos descobrir o que está acontecendo com Amanda e o seu grupo.

Após a escaparem Ascensão Amanda e seu grupo precisam fugir pois, se tornaram os seres mais procurados do universo. A nave em que estavam acaba sendo descoberta, e na luta para salvar a nave e a si mesmos eles perdem o controle e são arremessados para fora.
O grupo fica desesperado e já prevem a morte porém, flutuando pelo espaço e cada vez mais perto deles aparece uma libélula gigante que nada mais é que uma nave biomecânica, ela acaba engolindo eles, mas o que eles não sabiam era que lá dentro, tinham seres que a comandavam.

Sem acreditar Amanda e seu grupo acabam reencontrado Kai, um dos passageiros da nave e o cara que ajudou Amanda na sua fuga, enquanto conversam o grupo descobre que a Terra foi destruída, juntamente com outros planetas e que Nitro não é o que parecia ser.

Não havia tempo para pensar. Trinta segundos antes, o homem careca estava invisível para todos. Trinta segundos depois, ele tinha apontado a arma para Amanda ao mesmo tempo em que seu acompanhante apontava a arma para a testa de Kai;
Agora, mais procurada do que nunca Amanda e seu grupo vão unir forças com os novos membros para tentar impedir os planos de Nitro e Oswald.

Você é provavelmente a pessoa mais procurada e mais odiada em todos os planos e galáxias - falou Stanley.





Interdimensional é o segundo livro da quadrilogia Intergaláctica e escrito pelo autor F.P. Trotta.

Confesso que neste volume aqui, me senti um pouco perdida no começo pois, ele não inicia imediatamente aonde o volume anterior parou, ele nos apresenta outro mundo, novos acontecimentos e depois disso voltamos a jornada com nossa protagonista Amanda.
As primeiras páginas com toda certeza nos instiga a querer saber mais, sobre esses novos personagens e planetas que o autor insere, e a continuação do enredo de Amanda nós conecta mais ainda com o enredo.
Assim como o livro anterior, os cenários que aqui são mostrados continuam muito bem desenvolvidos, a história que o autor está criando nos enche de curiosidade, pois agora podemos perceber que aqui tudo pode acontecer.
Amanda continua sendo uma mulher maravilhosa, e seus amigos vão a cada momento ganhando um espaço maior nos nossos corações.

O livro é bem curtinho com apenas 268 páginas, que ficam ainda menores por conta da diagramação. Não sei na verdade se o problema foi na gráfica ou com o próprio autor mas, o livro todo não foi justificado e com isso outro problema apareceu, em alguns pontos o traço que separa as palavras indicando sua continuação, acabaram aparecendo junto com a palavra no meio do texto.
( Comuniquei com o autor e o mesmo disse que o erro foi na gráfica, quando eles aumentaram a letra, fazendo com que o texto ficasse sem diagramação. Os exemplares que vieram com esse problema não foram colocados á venda.)
O livro pode - se dizer que não possui revisão. (Os exemplares à venda estão todos revisados).
Outro ponto que me incomodou particularmente foram os capítulos que intercalam entre pequenos, médios e grandes, como leio por capítulos e sou um pouco organizada, senti um desconforto nesse quesito por conta dos capítulos fora de padrão.
A capa diferentemente do volume anterior, é uma referência ao que acontece no livro, porém a parte de trás conversa melhor com o tema.
Apesar desse probleminhas na parte da diagramação e revisão do livro (que segundo o autor já está sendo solucionado), o livro como um todo é muito bom, mantém firme a proposta feita no primeiro volume. Eu mais do que nunca estou na expectativa pelos outros volumes, que espero que se encaixem bem nessa história que tem tudo para dar certo.


site: http://www.curaleitura.com.br
comentários(0)comente



Marques 19/07/2017

Ninguém está escrevendo nada parecido!
Gente, que livro difícil de resenhar rss
A sequência de Intergaláctica é demais. É uma sensação ímpar ler um segundo volume e se tocar que você está entrando em mais uma franquia muito boa - adoro quando algo não cai na maldição de uma sequência. Não que não tivesse aonde se explorar, visto o final imenso do primeiro. Mas agora tudo tem uma razão, um fundamento, o universo foi aberto e eu adoooro coisas espaciais! Não encontro mais autores nacionais escrevendo space opera!

É impressionante como o F. P. Trota consegue fazer reviravoltas nas histórias muito bem amarradas, meu Deus! Isso é o maior aspecto dessa saga que eu adoro tanto e já divulguei muito aqui. Os "twists" são tão bem escritos que você sempre se sente burra de nãot er percebido. Eu adoro essa sensação rs Agora lerei o terceiro.
comentários(0)comente



Estante Rosa 12/07/2017

A sequência!
📝O livro interdimensional é o segundo volume da saga Intergaláctica. Lembrando que tem resenha dele aqui no instagram ;)


📝Assim como no primeiro livro, Interdimensional está cheio de aventuras. Já fiquem cientes de que este livro vai levar vocês para uma grande viagem intergaláctica e interdimensional, e confesso a vocês que é de tirar o fôlego. 😱


📝Confesso que no início da leitura eu fiquei um pouco confusa com a estória, pois, o autor inseriu novos personagens na trama, nos quais foram apresentados e desenvolvidos logo nas primeiras páginas. No entanto, “a confusão” logo foi embora e eu comecei a entender e a encaixa-los na estória. ⠀

📝Agora falando da Amanda.. Já estava com saudade dela haha ❤


📝Ela está de volta juntamente com seus amigos Lina, Stryker, Ripley e Kai. Eles irão passar por vários apuros que vão deixar vocês sem ar 😱


📖Agora falando um pouco deles..
Eles não se encontram em uma situação nada boa.. Após escaparem de uma ascensão estão vagando e correndo perigo pelo universo 😢 Tomados de medo e desespero e por a falta de esperança de sobreviverem, o cenário começa a mudar quando eles são “engolidos” por um inseto gigantesco (nave) e descobrem que a mesma é comandada por dois alienígenas. E agora? 😱😱😱


📝A tensão do encontro é grande em ambas as partes, e eles terão que vencê-la e juntos formar uma união para desvendar os mistérios que rondam o universo, o que será que Nitro estaria planejando? 🤔 só lendo para descobrir haha 😅


📝A junção entre os dois grupos resultou em uma série de acontecimentos e revelações, e aos poucos foram compreendendo detalhes que antes foram despercebidos. ⠀

📝Eu sou fascinada por esse universo criado pelo autor Fp Trota. Fazendo a mistura de cada detalhe contido na estória, forma-se uma mistura incrível e maravilhosa de se aventurar! Adoroo 😍 Recomendo demais :D


site: https://www.instagram.com/p/BWcxqCSgbW6/?taken-by=estanterosaa
comentários(0)comente



desencaixados 24/05/2017

Gostei muito!
Agora Amanda e sua nova equipe está correndo muito perigo pelo universo, após escaparem da Ascensão eles são os seres mais procurado pela galáxia e infelizmente a nave que os escondiam acaba sendo descoberta. Tudo aconteceu muito rápido, a nave Belladonna estava sendo atacada por um ser que até então eles não conheciam e durante a luta pelo controle do local Amanda e seus amigos são arremessados pelo espaço a fora.

Rodopiando pelo breu do espaço todos começam a ficar desesperados, pois já estavam prevendo como iriam morrer. Tudo muda quando um inseto enorme — nave biomecânica — os engolem como se fossem uma pequena bactéria vagando pela galáxia. O que eles não esperavam que dentro daquele inseto era tudo organizado e liderado por dois alienígenas.

Com muita repreensão o encontro de Amanda, Lina, Stryker, Ripley e Kai com a dupla alienígenas foi uma explosão de revelações, ali mesmo foi discutido e compreendido tudo o que estava acontecendo com todo o cosmo. E por ironia do destino o novo grupo de fugitivos ligam os pontos e começam a desvendar o verdadeiro plano de Nitro.

Agora, sendo ameaçada por toda a galáxia Amanda e todos os seus amigos estão fugindo de todos aqueles que possam lhe entregar para seus agressores, além disso, durante a conversa com os novos parceiros alienígenas alguns assuntos extremamente chocantes foram esclarecidos, assim aumentando mais ainda a preocupação de todos com a situação do espaço.



Interdimensional, segundo livro da quadrilogia Intergaláctica e escrito pelo autor F.P. Trotta continua narrando as aventuras e missões de Amanda e sua equipe. Dessa vez o livro foi publicado de forma independente e está com uma edição totalmente diferente da primeira obra que fora lançado pela Livros Ilimitados.

O início do livro é totalmente diferente de qualquer outra série/saga que já fiz a leitura. O autor começa contando histórias que inicialmente são consideradas avulsas sobre assuntos que o leitor não faz ideia do que é, mas é claro, conforme essas histórias são contadas nós vamos tendo um melhor entendimento. Até as 80 primeiras páginas do livro ficamos fazendo a leitura dessas "histórias antigas", ou seja, o livro não começa exatamente do momento em que Intergaláctica acabou.

Como faz muito tempo que li o primeiro livro da quadrilogia eu fiquei um pouco perdido durante a história, tive um pouco de dificuldade em iniciá-la e esses textos de compreensão influenciou muito. Eu fiquei tentando entender o motivo daqueles personagens — novos — ali na trama, toda hora eu me irritava tentando lembrar deles no livro anterior e devido isso pensei em desistir da obra muitas vezes. Mas vamos justificar os fatos. Esses textos iniciais foi uma forma do autor esclarecer e deixar mais amplo a nossa mente para a história que ele criou, pois mais para frente durante a leitura o leitor é capaz de entender o real motivo dos textos, e confesso para vocês que eles foram muito fundamentais durante a minha experiência com a obra — mesmo me incomodando no início.

Em Interdimensional eu achei o F.P. Trotta muito audacioso, ele arriscou muito inovando o que não é comum para MUITOS leitores, assim nos alertando para não sermos acomodados durante a leitura da obra. Além dos textos iniciais, ele também arriscou em uma nova edição física para toda a série — mais para frente falarei sobre ela. Mas um dos elementos que mais me chamou a atenção foi como ele conseguiu expandir a noção de “galáxia”, pois durante a história iremos conhecer planetas, dimensões e zonas que nunca pensamos em imaginar, e particularmente fiquei muito feliz em saber que ele foi capaz de aumentar a minha visão de espaço — mesmo que seja ficcional.



Outro elemento que chamou muito a minha atenção e mudou totalmente a história foi os seres que foram criados por ele. Eu não tenho contato com muitas obras de ficção científica e nem fantasia, por isso não sou acostumado com a apresentação de outros seres, mas sei que muitos criados e mencionados em Interdimensional foram totalmente bem trabalhos, assim fugindo do clichê e entrando no inovador.

O autor já me deixou avisado sobre a primeira revisão do livro, porque como é a primeira edição alguns erros passaram despercebidos. Sim, realmente existem alguns erros de revisão, mas eles não atrapalham a leitura em nenhum momento. O que realmente pode incomodar muitas pessoas é a diagramação interna da obra, pois o texto não é justificado — digo em linhas — e isso acabou desalinhando muitos "projetos gráficos" que ele fez no word — como o famoso traço (-) para indicar continuação de palavras na linha abaixo, eles acabam aparecendo junto com a palavra no meio do texto. — Outro ponto que também poderia ser mais atento são os capítulos que variam de curtos, médios e enormes, e infelizmente eu escalo as minhas leituras por capítulos e isso veio a me incomodar um pouco, mas foi nada grave até porque me ajudou MUITO a adiantar a leitura — após os textos iniciais eu li em quase horas.

Na orelha do livro é informado os livros que completam a série e foi uma novidade para mim ao encontrar mais um título nessa lista, pois o universo criado por F.P. Trotta é tão grande que apenas três livros não será o suficiente para explicar e narrar a história, por tanto de trilogia, Intergaláctica virou uma quadrilogia. Além disso, no final da história é exposto uma imagem com alguns personagens e um glossário com planetas que são citados durante a história.



A capa do livro condiz muito com a obra, só que a parte de trás diz muito mais sobre o que será relatado durante a leitura e podemos perceber isso nitidamente quando chegamos mais ou menos no meio do livro. Esse é outro ponto positivo, pois aparentemente o autor se dedica muito em projetos visuais com personagens cenários e elementos da obra, assim ampliando o nosso conhecimento por essa “mitologia” criado por ele.

O desfecho da história me surpreendeu muito, nunca imaginei que as reviravoltas iriam finalizar de uma forma tão surpreendente como F.P. Trotta foi capaz de pensar, o que nos leva a entender que a trama é tão original que não têm indícios para previsões concretas, assim colaborando com uma leitura ainda mais recheada de surpresas.

Portanto eu indico vocês fazerem a leitura do livro sem expectativas iniciais, espere Amanda aparecer na história para começar fazer a ficar mais animado e vidrado com o livro, pois é muito provável você fica perdido no início. Então não perca tempo, faça a leitura de Interdimensional o mais rápido possível e caso você não tenha lido Intergaláctica leia também.

site: http://desencaixados.com/resenhas/interdimensional/
comentários(0)comente



Ysa 07/05/2017

F P Trotta : O autor que fugiu o clichê
Vou ser bem sincera com vocês que está sendo bem difícil fazer essa resenha. Motivo? Acho que preciso de um pouco mais de maturidade literária para ler uma obra como essa. Amo ficção científica, mas o que o FP Trotta propõe nessa série vai muito além dos conceitos que são normalmente trabalhados em livros desse gênero. Ele foge completamente do clichê, surpreendendo pela criatividade.

Estamos falando de um universo gigantesco, cheio de detalhes, criaturas, planetas e naves peculiares. São tantas informações, que acabei me confundindo um pouco e ficando um pouco perdida – na verdade, bem perdida. Porém, isso não é um ponto negativo. É algo bem pessoal mesmo. Por isso, pretendo reler a série inteira um dia.

Como estamos falando de um segundo volume de uma série, não posso contar muito sobre a história. Posso até dizer que tudo que você precisa saber está na sinopse do livro, mas, para aumentar a vontade de vocês de ler, vou fazer alguns comentários relacionados ao universo do livro como um todo, além de alguns detalhes narrativos e dos personagens.

Começando com o universo em que se passa a história. Somos apresentados ao conceito da Zona Negra e da Zona da Luz, que é definitivamente muito intrigante. Sabemos que estamos lidando com dimensões que co-existem. Isso abre espaço para algumas situações bem interessantes, onde os personagens se deparam com outros personagens que eles já haviam conhecido, mas que na verdade não eram aqueles que eles haviam conhecido.

Eu sei. Deu um nó na cabeça, mas podemos explicar de uma maneira bem pobre – por que o conceito apresentado no livro é bem mais rico – que estamos lidando com clones.

Além dessa temática que é abordada durante praticamente todo o livro, conhecemos algumas raças bem diferentes, e conceitos de naves completamente diferentes, como a Lexx – que é um inseto biomecânico vivo. Sim… a nave é um ser.

Esse livro também é cheio de boas vindas, e despedidas. Além de conhecermos novos personagens, vemos novamente a nossa personagem principal, Amanda, que já não é mais o centro da história, como no primeiro livro. A história está mais focada no universo em que está ambientada, e não tanto na personagem. Nossa amada heroína passa bons momentos tentando, junto com o leitor, entender como tudo aquilo é possível e o que está realmente acontecendo.

Algo que gostaria de chamar a atenção com respeito a narrativa desse livro, é o fato dele começar dando uma ideia inicial da mitologia daquele universo. Parece, no começo, que não tem ligação nenhuma com o primeiro livro, mas depois você entende que aquilo foi necessário para que o leitor entenda o que está se passando no universo – desde a Guerra Insectóide e os conceitos de Zona Negra e Zona da Luz.

Interdimensional sem sombra de dúvidas não é um livro para qualquer pessoa. Nele você vai encontrar conceitos que não são normalmente explorados na ficção científica, conseguindo até andar um pouco do lado da fantasia. Tem um universo gigantesco, digno de uma boa partida de RPG.

site: https://heyysa.wordpress.com/2017/05/03/interdimensional-do-fp-trotta-resenha/
comentários(0)comente



Francesco.Procat 05/05/2017

"QUEL" LIVRO
Primeiramente, faço minhas as palavras de nossa querida Holly Golightly, ao dizer QUEL LIVRO!
Somente quem já assistiu ao filme vai entender essa reação.

Ao comparar os eventos de Interdimensional com Intergaláctica observamos um plot menos frenético que o primeiro, pois aqui o foco maior não é exatamente o quanto acontece, mas o impacto de cada mínima linha.
Muitos personagens dão seu primeiro Oi para o universo de Trotta, enquanto outros dão seu último suspiro.
Apresenta-se, também, mais uma teoria envolvendo o universo e as dimensões (cof cof), que me deixou pensando no tanto que seria real ou fictício, no melhor efeito Donnie Darko (ah, as conspirações


Cleson 05/05/2017

Uma Space Opera chamada Interdimensional
Interdimensional é uma Space Opera/Sci Fi/Terror que continua a saga iniciada no volume anterior, Intergaláctica. É uma trama bem curiosa que, assim como o volume anterior, foge bastante dos clichês sobre o tema. Aliás, que tema é esse? Pois bem, nele encontramos viagens intergaláticas e interdimensionais, onde por sua vez encontramos seres e mundos muito estranhos. Inclusive nos é apresentado o conceito de Zona Negra e Zona da Luz, que são dimensões paralelas que coexistem.

"Apenas uma pequena barreira dimensional nos separa da maldade incessante, depravação maligna e caos alienígena da Zona Negra. A Zona Negra não é separada, como dois planetas diferentes. A Zona Negra coexiste no mesmo espaço que o nosso universo, no mesmo local, ao mesmo tempo. A Zona Negra não tem regras, senso ou ordem. Agradecemos à Sua Sombra Divina por sua incessante vigilância, protegendo nosso universo de luz e ordem dos horrores e desordem da Zona Negra. Nós idolatramos A Sombra Divina. Que ele reine por muito tempo."

O livro começa com o autor nos apresentando novos personagens e um novo universo. A princípio demorou a cair a minha ficha com a história, não conseguia enxergar a ligação com o anterior, talvez por já ter lido a muito tempo o Intergaláctica. Mas foi uma sensação que passou logo, e a interligação com esse novo universo passou a ficar bem clara e interessante. Com relação a esses novos personagens, tem uma que achei bastante curiosa e me afeiçoei muito, pena que ela “sumiu” da história e aparentemente não deve voltar, o que me deixou bastante decepcionado, mas vida que segue… 🙁

Com relação aos personagens que já conhecíamos, vemos que Amanda, a nossa intrépida líder, não é mais o enfoque central da trama, a trama agora foca nos acontecimentos ao redor dela, na história da guerra Insectóide, sobre a mitologia desse novo universo e seus personagens, e outras coisas mais.

Com relação a capa, ela segue o mesmo projeto do livro anterior, uma bela ilustração representando bem a ideia desse novo universo e o que encontrar no livro. A diagramação é bem simples, utilizando fontes comuns e fáceis de ler. Já a revisão, encontrei alguns erros, mas nada que atrapalhasse a leitura.

"É de conhecimento geral através da galáxia, que na maioria, mas não em todo sistema solar que contém vida, que seus planetas tem exatamente em seu lado oposto, impossível de ser visto de sua órbita natural, o que é conhecido como seu pós-vida."

A trama apresentada no faz viajar em conceitos distintos que se interligam… na mesma história encontramos a mitologia de zumbis, insetos inteligentes, universos paralelos, clones e mundos pós-vida!! É uma mistura de Star Wars, Interestelar, Tropas Estelares, Alien e outras sci fi! Ou seja, uma mistura de referências conceituais que acaba por gerar um universo novo, complexo e muito interessante. Se você é fã de uma boa trama de ficção científica, de uma ópera espacial com uma pitada de terror alien, essa é uma excelente leitura.

site: http://oliterario.com.br/resenha-interdimensional-de-fp-trotta/
comentários(0)comente



8 encontrados | exibindo 1 a 8