Quando Eu Era Invisível

Quando Eu Era Invisível Martin Pistorius




Resenhas -


15 encontrados | exibindo 1 a 15


Bel 18/08/2022

Emocionante
Segunda autobiografía que leio e ainda tem algo no meu cérebro que me trava pra ler esse tipo de livro mas é lindo e super importante.

Nunca tinha imaginado que essa situação poderia acontecer com alguém na vida real, parece coisa de filme, viver 12 anos entendendo tudo e todo mundo pensando que você está vegetando (???).

Pra quem gosta de ler autobiografías, vai amar!
comentários(0)comente



Luana 28/06/2022

Linda história
Essa história é bem emocionante, é uma biografia então aluna momentos fica chato a leitura, mas não me arrependo de ter lido nem um pouco, percebo que me abriu os olhos pra algumas coisas importantes.
comentários(0)comente



Tati 15/06/2022

Lindo demais , uma história de superação incrível.. nos faz refletir e reclamar menos da vida ... Adorei conhecer essa história ??
comentários(0)comente



Marina 06/10/2021

Uma história impressionante
Desesperadora e ao mesmo tempo comovente, a história de Martin é quase inacreditável. Uma leitura simples e inspiradora, na qual o autor compartilha conosco como foi passar por experiências que vão do inferno ao céu, aprendendo a ser uma pessoa única no mundo, com toda a bagagem que isso implica!
A edição, entretanto, tem muitos erros de revisão e formatação, poderia ser melhor.
comentários(0)comente



Lika 19/07/2021

Martin era uma criança normal

Mas aos 11 anos ficou muito doente e os médicos não sabiam o pq
Ele foi perdendo a memória
Paralisando

Até que aos 12 anos não falava mais e nem se mexia

9 anos depois ele começa a voltar a consciência
Mas não consegue se mexer e nem falar
Ele sabe de tudo que tá acontecendo

12 anos depois uma massagista da clínica que ele frequenta, percebe que ele tem consciência
Ele vai a uma clínica especialista da fala
E lá ele descobre que pode se comunicar através de um software

E com isso vamos ler sobre tudo que Martin passou
E foram muitas coisas
laura 19/07/2021minha estante
eh baseado em fatos reais?


Lika 19/07/2021minha estante
É sim
O que deixa tudo mais inacreditável




Hugo 01/07/2021

Leitura essencial
O livro conta uma história inimaginável: alguém plenamente consciente preso no próprio corpo.
A narrativa aborda desde quando Martim se sentia um peso para os outros até a leveza da felicidade que encontrou no amor. Mas o que surpreendeu foi a emocionante trajetória e todos os percalços por ele enfrentados, que contou em detalhes.
comentários(0)comente



Rafa Durães 14/10/2020

Que livro!
Uma biografia forte e emocionante de Martin, garoto que aos 12 anos, após ficar doente, perdeu todos os movimentos e a fala. Os médicos julgaram que ele estava em estado vegetativo, mas o que não imaginavam é que ele estava consciente, sem conseguir mostrar isso a ninguém. Estava vendo e escutando tudo a sua volta, preso em seu próprio corpo.
Não é um livro suave, tem relatos tão tristes, pesados, chega a ser claustrofóbico. Relata tanto sofrimento mas ao mesmo tempo mostra a força de um garoto e o amor de sua familia por ele. Devorei o livro, pq torcer por Martin é algo inevitável e ficamos ali, vibrando por suas lutas e conquistas.
Leitura que me fez refletir sobre o quanto somos abençoados por ter saúde e o quanto devemos dar valor as pequenas coisas do dia a dia.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Nai 04/07/2019

Biografia realmente impressionante.
Esse livro é muito emocionante, realmente tocou meu coração, e me fez refletir sobre a vida durante toda a leitura, sobre como não damos valor as pequenas coisas, coisas que por sua vez o Martin Pistorius sentia muita falta em sua vida. Realmente é um livro claustrofóbico, onde voce se sente preso ali com o Martin, sem poder fazer nada, sem poder ajuda-lo. Graças a Deus no fim do livro ele conta como conseguiu superar as dificuldades, com a ajuda dos pais, e da sua namorada, que atualmente virou sua esposa. Como disse é uma história emocionante do começo ao fim, um daqueles livros que quando acabamos de ler respiramos fundo aliviadamente.
Ótima leitura!
comentários(0)comente



Camila Lobo 04/02/2018

Resenha: Quanto Eu Era Invisível (Por Livros Incríveis)
A primeira vez que ouvi falar desse livro, foi no encontro de blogueiros realizado pela Astral Cultural na Bienal do Rio, em 2017. Logo que foi comentado sobre a história de Martin Pistorius, fiquei encantada, pois nunca havia ouvido falar nele e sua trajetória parecia ser de muita garra. Finalmente consegui ler um livro que estava muito animada pra ler e que quase supriu minhas expectativas.

A história escrita por Martin Pistorius trata-se de uma história real, sobre como ele perdeu anos de sua vida. Acometido por uma doença, todos achavam que ele não estava lá - e de fato não estava, até aos poucos recuperar sua consciência, mas não seu corpo.
Pela sinopse, eu acreditei que fosse tratar mais da doença em si, do período em que Martin esteve longe até mesmo de sua mente.
Entretanto, Quando Eu Era Invísivel é uma biografia onde o autor sabiamente expõe os acontecimentos no passado. Vejam bem, eu só costumo ler livros do tipo sendo sobre animaizinhos, e nesses, todos são narrados como acontecimentos recentes. Ao adotar uma narrativa que mostra claramente há quanto tempo aconteceu, Martin demonstra de fato ter deixado esse passado quase enterrado.

"Eu sabia onde estava. Sabia paraa onde ia. Eu tinha sentimentos. Eu não era apenas um garoto invisível. Porém, ninguém olhava."


A obra é permeada por acontecimentos - nem sempre em ordem, muitas vezes sobre memórias do autor - de forma a ter uma conversa mais íntima com o leitor. Com isso, é possível saber de forma mais leve sobre a doença nunca diagnosticada, a recuperação de consciência, a chance dada à Martin de provar que ele estava ali e receber um aparelho de comunicação. Assim, é possível comemorar junto ao autor cada vitória que ele obteve, onde são todas acompanhadas de passagens com os mais íntimos pensamentos dele, com angústias e esperanças ao longo do tempo.
Os únicos momentos que quebram um pouco a narrativa, tornando-a cansativa são os capítulos dedicados a falar sobre as imaginações dele sobre ser um pirata ou piloto de guerra. O que me atrapalhou mais nesse aspecto foi ele descrever cenas inteiras sobre o que faria, tornando o capítulo um pouco fora de contexto.

Quando Eu Era Invisível entra na lista de obras que nos fazem pensar nossas vidas duas vezes, nos fazendo agradecer pelas pequenas coisas e valorizar cada segundo que estamos aqui. A história de Martin Pistorius é permeada por infinitas dificuldades, mas ele mostra ao leitor que conseguiu passar por todas com muita força e confiança de que alcançaria a tão almejada liberdade.

Portanto, é uma obra para ser apreciada calmamente, absorvendo os fatos e acontecimentos que poderiam ocorrer a qualquer um. A história de Pistorius é tocante e intensa ao mesmo tempo, recomendada para qualquer um que tenha o interesse em conhecê-la.

Leia mais resenhas em:

site: http://porlivrosincriveis.blogspot.com.br/2018/02/resenha-quando-eu-era-invisivel-martin.html
comentários(0)comente



Samira Oliveira 19/09/2017

Superação e Amor formam seu caminho
Quando Eu Era Invisível é uma autobiografia escrita por Martin Pistorius e publicada no Brasil pela Editora Astral Cultural. Essa resenha acabou demorando um pouquinho porque tive vários livros da faculdade para ler – perdoem a mim e a essa minha vida dupla. Essa obra pode ser definida em uma palavra: superação. Não, não, não, na verdade duas: superação e amor. E por ter dois ingredientes tão sinceros, ele nos emociona muito. Acho interessante as diferentes formas com que uma obra toca o leitor, tanto que, o que me toca talvez não será o mesmo que falará em você. Mas mesmo assim, resolvo arriscar, e afirmar o sentimento do livro.

Martin viveu até os 12 anos como uma criança ‘normal’ até que começou a adoecer; parar de andar e de falar, chegando por fim, a uma completa imobilidade. Assim, Martin viveu como se estivesse dormindo até que um dia acorda, e sua consciência e alma estão mais vivos do que nunca. No entanto, como gritar ao mundo que ele existe dentro de seu corpo, se ele não pode falar? Como avisar a todos quais são suas vontades se todos o veem como alguém com faculdade mentais reduzidas? Conforme Martin vai narrando, o leitor vai vivendo tudo junto a ele – como se fosse também a sua primeira vez de vida. É quase como se o próprio leitor fosse Martin, de tanto que sua narrativa nos agarra e leva para fundo de sua vida e consciência. Pagina a página vamos descobrindo sua história atual (do momento da enunciação), passada (antes da doença) e caminhando com ele em direção ao futuro.

Para ler a resenha completa acesse o Blog Dezoito em Ponto
Resenha por Samira Oliveira, escritora e crítica literária

site: http://dezoitoemponto.com/2017/09/18/quando-eu-era-invisivel-martin-pistorius-superacao-e-amor-formam-seu-caminho/
gabs 07/05/2018minha estante
undefined




Daniel Dornelas 29/08/2017

Perfeito!
"Eu como um bom leitor, sofri tudo ao lado do protagonista. Foi impossível não me deixar levar por uma história tão bela, cheia de dificuldades, que não fogem da realidade. Não sabemos o que será de nós daqui a 10 minutos, esse livro me ensinou a creditar que tudo é possível. Mesmo que os problemas sejam muito grandes, se a vontade de vencer for maior será possível superar. O livro relata o sofrimento de Martin, que passou por momentos terríveis. Onde seu corpo sem reação era motivo de piadas e até mesmo de abusos. " Resenha completa no blog!

site: http://lendocomdaniel.blogspot.com.br/2017/08/resenha-quando-eu-era-invisivel-martin.html
comentários(0)comente



Morgana Brunner 17/07/2017

Quando eu era invisível - Martin Pistorius
Oiii gente, tudo bem?
Hoje é dia de trazer a resenha de um dos livros que mais me incentivaram a nunca desistir dos sonhos e mostrar que todos temos capacidade. Uma obra baseada em história real, sendo do autor.



Tudo estava normal, a família era extremamente feliz e nunca havia lhe passado pela cabeça dos pais que algo pudesse modificar, Martin com certa idade, na sua infância começou a mudar de uma maneira rápida e brusca, aos poucos, a cada dia estava sempre cansado para fazer qualquer atividade física, até essas mais comuns, seus pais no início acharam que era besteira, até que...

"Todos nós temos ideias fixas sobre os outros, mesmo que a verdade possar estar muito longe daquilo que nós achamos que vemos." Pág. 29
Não tinha mais ânimo e nem vontade de fazer nada, ficava todos os dias deitado e aos poucos foi perdendo a habilidade da fala, claro que estavam sempre a consultar os médicos, não é comum que esse fato teria acontecido, descobriram que Martin tinha uma doença no qual estava a cada dia terminando com a sua vida e causando dor, aquela dor que não passa e a tristeza de saber que sua infância fora destruída e que afinal não entendia porque estava a merecer isso.



Com a idade passando, seus pais perceberam que teriam de colocá-lo em uma clínica para que o cuidassem da maneira correta e assim fizessem atividades que em casa não sabiam o que poderia ser feito. Martin quando descobriu ficou eufórico no seu interior, mas não tinha como transmitir a sua tristeza e desespero, afinal ele não conseguia se movimentar ou expressar alguma atitude, e para os pais tudo estava nos seus conformes.

"Eu compreendo que as pessoas não me toquem com afeto porque isso as assusta." Pág. 61

Todas as pessoas que o cuidavam acreditavam que ele não tinha pensamentos, não conseguia sentir nada e que não tinha coração, acreditavam e o tratavam como se fosse um simples objeto jogado no canto, as vezes o mudavam de posição, mas normalmente o esqueciam ou faziam-no comer comidas ruins que o fariam virar o estômago, era tamanha crueldade que em muitos lugares são passados para os pacientes, aos que todos sabem, mas que são escondidos dos familiares.

" - A maioria das pessoas possui formas distintas de manifestar as suas emoções." Pág. 155
A partir disso, uma mulher lhe chamara atenção, que não o tratava como objeto, mas sim como ser humano que tinha vida e que precisava de ajuda, que sabia pensar, reagir a certos estímulos e até mesmo se encantar com a beleza da vida. Ela que aos olhos dele, parecia um anjo e que fora o impulso para saber que nem tudo estava perdido e que tinham uma vida a viver pela frente, principalmente, era capaz.



Quando eu era invisível é um livro emocionante que nos retrata a história de muitas pessoas que ficam/vivem em clinicas, os maus tratos é o principal efeito que fazem e a má alimentação, então cuidem com os familiares, examinem, cheguem de surpresa, sem aviso preciso prévio, vocês irão se surpreender.

Voltando novamente ao livro, Martin nos retrata uma história de superação e envolvimento com a vida, nos leva a ver que a vida é linda e que deve ser vivida, aproveitada ao máximo pois não sabemos o dia de amanhã.

É como se ele voltasse a viver e renascesse, afinal anteriormente a cada dia que passava era uma tortura e a vontade de não viver o dominava cada dia mais, aos poucos, a ajuda que recebera mostrou que podia ser capaz. Martin, é conhecido pelo seu livro e possui um site que traz uma grande referência.

A edição está linda, as folhas são amareladas e grossas na medida certa, a diagramação está apaixonante, em alguns momentos me vi enrolada diante de tantos fatos contados e me perdi na idade de Martin. Não tive dificuldade em ler e não encontrei nenhum erro ortográfico. Além do mais, em alguns pontos a escrita é envolvente, é uma linda história de superação.


site: https://segredosliterarios-oficial.blogspot.com.br/2017/07/quando-eu-era-invisivel-martin-pistorius.html
comentários(0)comente



Nina @vicioseliteratura 14/07/2017

Uma história que vale a pena ser lida!
Quando Eu Era Invisível conta a história de Martin Pistorius, um homem que quando tinha 12 anos teve uma doença que o deixou em estado vegetativo. Até hoje os médicos não conseguem explicar o que foi que aconteceu a ele, e também não entendem como, depois de 12 anos daquele jeito, Martin voltou a 'vida'. Obviamente ele não estava morto, mas certo dia Martin começou a entender o que as pessoas a sua volta diziam, aprendeu a contar as horas pelo sol e criou um mundo inteiro só para ele, já que, por sua condição (ele não andava ou falar e não conseguia fazer muito mais do que piscar, sorrir e mexer um pouco a cabeça) ninguém sabia que o menino havia despertado ali dentro e agora voltara a compreender o mundo a sua volta.

Confesso que foi angustiante ler sobre o tempo (longos 12 anos) em que ele passou preso ao próprio corpo, sem mais ninguém saber que ele estava completamente ciente do mundo a sua volta. Mas o mundo não é de todo ruim, certo dia Martin conheceu Virna, uma terapeuta que passou a tratar dele, e percebeu que ele era muito mais do que uma casca oca. Após alguns testes Martin começa aos poucos a ser reinserido na família e na sociedade. Através de um programa de computador o garoto invisível ganha uma voz e cada vez mais surpreende por sua inteligencia.

Outro fato super interessante sobre Martin é que ele não lembra de absolutamente nada de antes de adoecer, é como se a vida dele tivesse começado no momento em que o corpo voltara a responder a seus estímulos. Eles se alfabetizou sozinho e também aprendeu a mexer com computadores de forma autodidata e assim conquistou seu primeiro emprego.

A história de Martin Pistorius é incrível e cheia de altos e baixos. Apesar da idade avançada ele ainda era super dependente da família e de todos a sua volta, mas aos poucos foi entendendo que, ao ganhar novamente sua voz, ganhou um espaço no mundo e poderia fazer muito mais por ele mesmo.


Não vou mentir, o livro me tocou de formas inacreditáveis. Como foi o próprio Martin que escreveu, temos sentimentos muito puros e verdadeiros a cada paragrafo. A narrativa não é totalmente linear, então as vezes requeria um pouco mais de atenção para saber se falava de quando ele ainda não fora diagnosticado ou uma continuação do que ele estava contando a pouco, mas de forma alguma isto atrapalha a compreensão ou a magnitude desta história de superação.

Recomendo a leitura ao publico jovem-adulto para cima, apesar de que vi uma ótima oportunidade de tratar o bullying através da história. Àqueles que tem medo de sair da zona de conforto, eu posso dizer que este livro é ótimo para isto. Envolve, faz pensar e em nenhum momento se torna chato. É como se fosse uma história da literatura contada em primeira pessoa, mas, neste caso o personagem é real e passou por tudo aquilo que conta.

Já disse e repito. A história é ótima e nos faz pensar sobre assuntos que muitas vezes são indiferentes nas nossas vidas.

site: http://www.vicioseliteratura.com.br/2017/07/eu-li-quando-eu-era-invisivel.html
comentários(0)comente



Alex Nascimentto 13/07/2017

Maravilhoso!
Hoje quero falar para vocês um pouco desse livro maravilhoso, que recebi em parceira com a Astral Cultural, Quando Eu Era Invisível.

Numa narrativa impressionante, maravilhosa e emocionante, somos apresentados ao testemunho de Martin Pistorius, que aos doze anos, tendo uma vida comum como a de todos os garotos de sua idade, entra em estado vegetativo, e, aos poucos, em coma. O rapazinho que tinha uma vida alegria, ia à escola, brincava com seus amiguinhos, passa então a ver sua vida mudar completamente, não só a sua vida, mas também a de toda a sua família. Para completar esse sofrimento, o menino é desenganado pelos médicos com mais dois anos de vida, apenas.

Nessa obra riquíssima, o Martin nos mostra todas as dificuldades e vitórias, alegrias e tristezas de sua vida, já que ele se tornou um alguém Invisível. É emocionante ver que apesar de ser desenganado, de querer desistir de viver, muitas e muitas vezes, ele seguia em frente devido as esperanças na cura divina.

Também temos a família que foi um apoio principal nesse momento da vida do menino invisível, a clínica onde ele fez o tratamento e começou a tornar a vida do garoto mais visível também são importantes marcos nessa história. Sem falar da enfermeira Vilma, a grande mulher que acreditou sempre em cada sorriso do Martin, em cada olhar, ela foi a grande chave para que a cura dele fosse efetivada.

Agradeço muito a editora por me proporcionar uma leitura tão boa, tão simples e tão rica. Você também vai gostar, é muito cativante e o livro está lindo, como vocês podem ver!
comentários(0)comente



15 encontrados | exibindo 1 a 15


Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com a Política de Privacidade. ACEITAR