Antes da Queda

Antes da Queda Noah Hawley




Resenhas - Antes da queda


20 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2


Rodrigo Pamplona 03/11/2019

Tem caroço nesse angu (Sem Spoilers)
Quer suspense? Aqui tem. Quer um livro intrigante, onde o autor dá voz a todos os personagens e analisa os fatos por diferentes óticas? Aqui tem. Quer uma escrita bem articulada? Aqui tem. Quer trama e mistério? Aqui também tem.

Agora, quer que todo esse mistério, toda essa trama, terminem em um final bem amarrado e surpreendente?

Bom, aqui não tem nada, nadinha, disso...

Vamos lá!

Se um autor se dispõe a escrever um livro de mistério e decide fazer desse mistério a viga principal da sua história, o que se espera é que o desfecho, a elucidação da trama, seja forte o suficiente para levar o leitor ao êxtase e catapultá-lo para as estrelas. Dan Brown, por exemplo, vem fazendo isso com tremendo sucesso ao longo dos últimos anos. Antes dele, ainda, tivemos Agatha Christie e Arthur Conan Doyle, só para citar alguns. Todos esses escritores fizeram as suas carreiras baseados em livros de suspense e mistério.

Pois bem, minha impressão é que Noah Hawley, escritor, produtor e roteirista norte-americano, tentou reproduzir essa mesma dinâmica em "Antes da Queda", seu quinto livro, best seller do New York Times e eleito como um dos melhores thrillers de 2016 (ok, riiiight...)

Fazendo uma alusão com seu tema principal - um desastre aéreo - o livro decola bem, ganha altitude, viaja à velocidade de cruzeiro e, pertinho do pouso, se esborracha homericamente no chão de forma totalmente inesperada.

É quando você percebe que foi enganado. O mistério, por fim, tem muito pouco de mistério e o livro termina te deixando com aquela incômoda sensação de ter investido seu precioso tempo em uma literatura de banheiro. Não que se procure alcançar o nirvana ou algum tipo de elevação pessoal com um thriller, mas, pow, ao menos se espera que toda a tensão característica desse gênero se pague no fim, né?

E, infelizmente, isso não acontece. O desfecho é pobre, bem aquém do que prometia e um tanto quanto previsível.

Sabe aquele sentimento de comprar gato por lebre? Então...

Olha, para não perder a delicadeza prefiro parar por aqui. Críticas à parte, ainda assim pode ser uma boa alternativa para uma leitura de verão, na praia, de chinelos, durante as férias, depois de duas ou três cervejinhas. Você decide!

Enfim, leva 2 estrelas pelo desenvolvimento bem feito e perde outras 3 por ter se mostrado tão medíocre no fim.

No hard feelings, Mr. Hawley.
Edu 06/11/2019minha estante
such a frustration... :-(


Rodrigo Pamplona 08/11/2019minha estante
Soooo disappointing...




Livros da Julie 10/10/2019

Doses de reflexões e suspense
-----
"Mesmo em termos planetários, somos pequenos - um homem boiando em um oceano, uma gota no meio de ondas. Acreditamos que nossa capacidade de raciocinar nos torna maior do que somos, nossa capacidade de entender a expansão infinita de corpos celestiais. Mas a verdade é que essa noção de escala apenas nos faz encolher."
-----
"Quem sabe por que ele pinta o que pinta? Ele sente que sua vida é um desastre. Talvez seja por aí que ele comece. Com ironia. Mas, então, ele vê algo maior ali, talvez uma chave para entender."
-----
"(...) todos vamos morrer. Isso é... biologia. Todos os animais... Mas somos os únicos que... sabemos. E, mesmo assim, nós... conseguimos guardar essa informação tão forte em um tipo de caixa. Sabemos, mas ao mesmo tempo não sabemos. E, apesar disso, nesses momentos de morte em massa... Uma balsa que afunda, um avião que cai... Somos confrontados pela verdade. Nós também vamos morrer um dia e por motivos que não tem nada a ver conosco, nossas esperanças e sonhos."
-----
"A vida é feita desses momentos - de um ser físico movendo-se pelo tempo e pelo espaço - e nós o amarramos em uma história e a história se torna nossa vida."
-----
"E se, em vez de uma história contada em uma ordem consecutiva, a vida for uma cacofonia de momentos que nunca abandonamos? E se as experiências mais traumáticas ou mais bonitas que temos nos prendem em um tipo de looping contínuo, em que pelo menos uma parte de nossos cérebros se mantém obcecada, mesmo enquanto nossos corpos continuam vivendo?"
-----
"A vida é uma série de decisões e reações. São as coisas que fazemos e as que são feitas a nós. E então ela acaba."
-----
Scott Burroughs, um artista sem sucesso, mas que havia recentemente largado a bebida, recuperado as rédeas de sua vida, e voltado a pintar, está a caminho de Nova York para discutir uma futura mostra de seus novos quadros. Ele é convidado por Maggie Bateman, esposa de David, presidente da ALC News, um gigante da mídia, a pegar carona no jatinho particular da empresa, visto que o casal e seus dois filhos também estavam indo de Martha's Vineyard para Nova York. O casal Ben e Sarah Kipling completa o grupo de passageiros de um voo que nunca chegou ao seu destino final.

Após a queda do avião, Scott e o filho de 4 anos dos Bateman se tornam os únicos sobreviventes. Mas o que poderia ter levado a essa terrível tragédia?

O livro revive o passado de cada uma das vítimas, enquanto desencadeia a sequência de etapas de investigação do acidente. A narrativa é rápida e o autor cria uma tensão crescente, ainda que o evento principal se dê logo nas primeiras páginas. A história é construída de forma a suscitar e instigar a curiosidade sobre a vida de cada personagem e como cada um passou seus últimos dias.

Os relatos mostram que todas as pessoas são mais comuns do que imaginamos e que todos compartilham os mesmos sonhos, preocupações e anseios, apesar das diferentes personalidades, do caráter e das experiências de vida de cada um. No fundo, somos iguais e insignificantes diante desse mundo gigantesco e da inexorável passagem do tempo.

Antes da Queda traz uma leitura rápida e envolvente. Um bom passatempo para o fim de semana!

site: https://www.instagram.com/p/B3df02XjRRP/
comentários(0)comente



Pipoca Nerd 07/10/2019

http://pipocanerd.com/livros/resenha-do-livro-antes-da-queda-de-noah-hawley/
O livro Antes da Queda foi publicado pela Editora Intrínseca em 2016. Como já introduz o título do livro, um avião caiu. 11 pessoas embarcaram em um jatinho particular e 18 minutos depois apenas duas pessoas sobreviveram.

O livro conta a história de cada pessoa que embarcou no avião, pois a história de cada passageiro é um forte elemento para desvendar a razão da queda. As possibilidades para o acidente são inúmeras, tais como: ataque terrorista, atentado criminoso de inimigos, erro humano, erro mecânico. A maior investigação do país é montada, pois no avião havia pessoas com dinheiro e prestígio.

Um dos sobreviventes do acidente é Scott, um pintor bonitão e fracassado. Sabe aquela frase “Eu estava no lugar errado, na hora errada”? Então, eis o que aconteceu com Scott. Ele mal conhecia Maggie Bateman que o convidou para ir de Marthas Vineyard – ilha de veraneio dos Estados Unidos – para New York. O convite parecia bom demais, porque primeiro ele simpatizava muito com Maggie e depois por que ele trocaria uma balsa por um jatinho particular com comissárias bonitas, espumante e muito luxo. O pintor quase perdeu o voo, mas felizmente – Ops, infelizmente – conseguiu entrar no jatinho a tempo de participar da queda.

“Foi mesmo sorte? É sorte sobreviver a uma tragédia?

No caso quem teve sorte foi J.J, um garotinho de 4 anos que contou com o herói Scott para nadar por mais de 8 horas no oceano com um braço quebrado, no escuro e salvou sua vida.

“Todos são de algum lugar. Todos temos histórias e nossas vidas se desenrolam em linhas tortas, colidindo de maneiras inesperadas”

O acidente mudou completamente a vida de Scott, metade das pessoas duvidava que ele fosse um herói e a outra metade passou a perseguí-lo por que ele era um herói e todos queriam saber tudo sobre ele.

“As vidas que vivemos, são cheias de buracos”.

Os sobreviventes precisaram lidar com toda a pressão do acidente e o mistério sobre a queda do acidente foi torturante e inquietante.

“Talvez esta fosse a arrogância da humanidade: lutar diante de dificuldades assustadoras, achar o equilíbrio, escalar a montanha e sobreviver à tempestade”.

O livro é muito interessante sob o aspecto humano, mostrando as reações, o combate, as intrigas e a surpresa por trás da história de cada um dos passageiros do fatídico avião. A história é contada remontando a história de cada uma das pessoas que estavam no avião e das versões do investigador Gus e de Scott sobre o que ocorreu a partir do acidente. Há ainda capítulos que tratam os quadros de Scott, pois ele pintava quadros de catástrofes.

“E se, em vez de uma história contada em uma ordem consecutiva, a vida for uma cacofonia de momentos que nunca abandonamos? E se as experiências mais traumáticas ou mais bonitas que temos nos prendem em um tipo de looping contínuo, em que pelo menos uma parte de nossos cérebros se mantém obcecada, mesmo enquanto nossos corpos continuam vivendo?”

A única crítica ao livro seria com o desfecho do livro, pois a história é muito boa, a narrativa maravilhosa e o desfecho foi fraco e apático. O livro merecia um grand finale. Se eu pudesse, reescreveria o final e ficava tudo certo.

“A vida é uma série de decisões e reações. São as coisas que fazemos e as que são feitas a nós. E então ela acaba”.

site: http://pipocanerd.com/livros/resenha-do-livro-antes-da-queda-de-noah-hawley/
comentários(0)comente



Meyre @_bookstudies 15/09/2019

Confesso que comprei pelas avaliações boas que vi
Mas???? Não é um livro horrível, não posso dizer que é mal escrito.... porém não me prendeu NADA, chegando nos últimoos capítulos eu lia por cima porque tinha tanta enrolação desnecessária, só terminei porque queria saber o final e o final foi ruim também!
tô tentando entender as avaliações 5/5 e as recomendações!
comentários(0)comente



Sabrina 20/05/2019

Final reflexivo
O livro começou bem, uma historia interessante, no meio ele se torna um pouco cansativo, algumas informações que não acrescentam muito a história, a leitura se torna um pouco lenta e arrastada por conta deste detalhe. Mas insisti pq me interessei em saber como seria o final. Li algumas resenhas e vi que muitos nao gostaram, disseram que pareceu que o autor ficou com preguiça de terminar rs, mas eu gostei. É um final fora de expectativa,mas me fez refletir que por mais que passemos por situações que não consigamos explicar, suspeitas até, situações em que nos sentimos vitimizados (e realmente somos), mas são coisas que fogem de nosso controle. A vida muda de curso a todo momento e nos não conseguimos controlar tudo e de repente nos vemos dentro de uma situação na qual "caimos de paraquedas" e temos que lidar com isso.
comentários(0)comente



Maselha Alves 19/05/2019

Antes da Queda

Uma criança chamado JJ e o homem Scott Burroughs são os únicos sobreviventes após uma queda de um acidente aéreo, dali o Scott tenta de tudo sair do local onde havia acontecido a queda e sai nadando com o JJ (que ficaram em uma ilha se não me engano e lá foram tratados) e ficou conhecido como o Herói por ter salvado a criança (e ficou famoso por causa disto, mas pelo amor de Deus o Herói não é o foco principal do livro , o título já diz é ANTES DA QUEDA talvez seja por este motivo das pessoas não terem gostado do livro), mas é era um artista, vivia enganando várias mulheres para o seu benefício(dinheiro), porém ele é meio que "perseguido" por investigações deste acidente e descobrem que ele não era o convidado e foi esta suspeita de qual motivo dele estar ali.
Haviam onze pessoas e ao decorrer do livro descobrimos tudo o que estas pessoas fizeram antes da sua viagem, o suspense surge, as tramas vão ficando cada vez mais tensas e o mistério parece que nunca tem fim; o bom deste livro é que ele contém um conteúdo muito visual, o leitor acaba conseguindo imaginar cada cena descrita no livro e só de pensar em cada capítulo vai alternando os detalhes das rotinas das vítimas, a presença de algumas pessoas faz com que você fica conectado ali analisando as possíveis respostas.
Houve várias críticas sobre o livro, mas o foco do livro não é pós queda do acidente aéreo e sim a vida daquelas pessoas que morreram ali , o própro Scott entra neste meio além de possuir uma postura muito reservado e discreto ele tem um história importante que infelizmente não foi tão observado pelas pessoas e só por ser Herói, contudo o foco não era somente por ele ser um Herói ou então mídias sendo espalhadas por todo tempo, as tragédias que ocorreu, mas infelizmente o mundo enxerga assim o que aconteceu, notícias espalhadas, porque a história mesmo da pessoa, tudo o que eles faziam e praticavam ninguém procurava a saber e muito menos a importância deles na sociedade.
A única coisa que digo é que o final surpreendeu a mim e é isto espero que tenham gostado.

site: https://maselhaalves.blogspot.com/2019/05/antes-da-queda-noah-hawley.html
comentários(0)comente



Lucile.Souza 09/07/2018

Antes da queda
Livro com uma pitada de tristeza e muito mistério final surpreendente
comentários(0)comente



Marcella.Martha 13/06/2018

Tô aqui procurando o sentido dessas reviews de 5 estrelas...
A premissa inicial de Before the Fall é interessante e intrigante: um pintor meio frustrado é convidado a pegar uma "carona" no jatinho da família de uma mulher rica que ele conhece da vizinhança onde mora. 18 minutos depois de decolar, o avião cai no mar. O pintor e o filho de quatro anos da mulher sobrevivem depois do cara nadar por 200 bilhões de km arrastando o garoto até chegar à costa. Mas a queda do avião pode não ter sido o acidente infeliz que parece.

Eu tenho uma certa fixação com esses casos sobre acidentes de avião, muito porque eu sou apavorada com aviões, então parece que tentar entender o que os leva a cair pode me fazer sentir mais tranquila quando eu tiver que entrar em um (não adianta nada). Um thriller que gira em torno disso? Count me in!

E de fato os primeiros capítulos são muito bons, te envolvem na trama, te fazem querer descobrir sobre a relação entre todo mundo que estava no avião. Mas a impressão que eu tive é que o autor simplesmente não sabia qual era o plot do livro dele. Durante a história, ele planta várias pequenas coisinhas para te deixar de orelha em pé que, no fim das contas, não servem a propósito algum no contexto geral da história e são simplesmente abandonados pelo caminho. O motivo real da queda do avião, que você só descobre de fato nas últimas 40 páginas, é RIDÍCULO. Por vários motivos que eu poderia explicar melhor aqui mas não irei por razão de spoiler. Mas vou dizer isso: você já viu essa história não tem muito tempo. É de uma preguiça sem fim que o autor simplesmente pegou essa coisa e transportou para o livro dele, fez disso um MISTÉRIO, e deu uma resolução tão porca.

Para além do final ruim, o livro se ARRASTA. O autor tem a triste mania de divagar no meio dos capítulos. Ele tenta ser poético demais, fazer analogias sagazes demais, e acaba escrevendo parágrafos imensos sobre o significado da torradeira na vida de cada um (?), sobre como as ondas do mar podem representar coisas diferentes para as pessoas, sobre reflexões geradas por um graveto que você joga na água e zzzzzzz.... Eu não conseguia engatar nos capítulos direto porque acabava morrendo de sono com tanta coisa inútil.

Uma coisa que eu não perdoo é quando um autor escreve consistentemente sob o ponto de vista do personagem A e, de repente, no meio de um capítulo, do nada, surge o subconsciente de personagem B. Como assim? A gente tá vendo a história da visão do Scott e do nada estamos lendo a mente da Eleanor? Isso é totalmente incoerente, do tipo que nem em fanfiction a gente deixa passar. É o autor tentando ser malandro para cima do leitor porque ele quer que você saiba alguma coisa mas não conseguiu um jeito mais inteligente de te fazer perceber que não seja te contando. Erro juvenil.

E os diálogos. OS DIÁLOGOS. Nossa, se eu tiver que eleger a pior parte de Before the Fall, com certeza são os diálogos. Veja bem, eu sei que na vida real a gente costuma falar com pausas e interromper frases no meio para emendar outra quando percebemos que não estamos exatamente indo na direção certa, e etc. Mas LER esse tipo de coisa é irritante. E ler esse tipo de coisa em absolutamente TODAS AS LINHAS DE DIÁLOGO DA HISTÓRIA beira o insuportável.

"We took him to a psychiatrist - I mean, I did - and he said, just - give him time. So I'm not pressing."

"That sounds - I can't imagine what it's like."

"He doesn't - cry. Not that he - I mean, he's four, so how much can he really understand?"

Eu abri em qualquer página e tirei essa conversa da primeira que eu vi. Você vai achar as - - em todas as páginas, praticamente. E olha que essa nem é das piores. Algumas falas são cortadas de duas em duas palavras por cinco linhas seguidas. Ninguém tem linha de raciocínio?

Enfim. Um livro raso, bagunçado, sem plot definido, com um final ruim, diálogos péssimos e personagens unidimensionais. Não é assim A PIOR COISA DO MUNDO, mas eu não consigo entender todas essas reviews de cinco estrelas. Não mesmo.
comentários(0)comente



Claudio 28/03/2018

Falta foco
?O verdadeiro terror não vem da selvageria do inesperado, mas da corrupção de objetos e espaços rotineiros?

Um jato particular cai no oceano. Os únicos sobreviventes são Scott, um pintor fracassado, e JJ, filho de quatro do dono de uma rede sensacionalista de telecomunicações. Scott é considerado herói por ter nadado a noite por muitos quilômetros carregando JJ nas costas para salvá-los, porém esse status é questionado uma vez que, devido a riqueza e influência política dos demais passageiros, levanta-se uma série de possibilidades sobre as causas desta queda e, a pouca importância de Scott e a sua recusa em ser usado pela a mídia sensacionalista o torna suspeito.

Alternando entre acontecimentos pessoais passados dos onze passageiros e acontecimentos posteriores a queda do avião, o livro tenta fazer um perfil psicológico dos envolvidos, tenta criar um suspense investigativo sobre a queda em si do avião e explora a ferocidade da mídia em garantir audiência em detrimento a busca da verdade.

Apesar do começo interessante, o ritmo do livro se perde justamente por não manter um foco. Ao tentar falar de tudo, acaba por não aprofundar nada realmente, então a história pregressa das personagens vai ficando desinteressante a medida que fica claro que apenas algumas estão diretamente ligadas à investigação do acidente. A investigação do acidente em si é uma parte pequena e certas hipóteses são exploradas de maneira forçada, apenas para se ter assunto no livro. Enquanto a parte mais explorada, a corrupção da mídia jornalística para gerar audiência, além de parecer exagerada (tenho consciência de que pode não ser), ganha um viés de luta do bem contra o mal e um final apressado e com forte apelo para a lição de moral.
Um livro apenas bom, mas abaixo da expectativa que eu tinha. 3/5.
comentários(0)comente



Jéssica 25/01/2018

Que história!O começo pode ate ter sido meio enrolado,mas o desenrolar foi incrível,nos faz pensar em que tipo de sociedade estamos vivendo e a forma como buscamos o entretenimento e forma como são obtidas tais informações.Outro ponto que a história me fez pensar foi em relação ao motivo da queda do avião,os passageiros em sua maioria era ricos e tinham tudo e todo esse dinheiro não os salvou da morte.Um leitura que recomendo a todos!
comentários(0)comente



Val 21/11/2017

Não consegui classificar essa leitura. Começou tão bem, tão envolvente, depois acho que o autor tinha algum compromisso pois, despejou informações desordenadas e o final foi um verdadeiro desastre.
Márcia Naur 21/11/2017minha estante
Que horror!


Val 22/11/2017minha estante
Pois é Márcia, tantos livros na espera e perdi meu tempo com esse.


Márcia Naur 22/11/2017minha estante
Eu fico possessa quando isto acontece. Nossa fila é enorme e não podermos perder tempo com bobeiras. Já vou descartá-lo da minha lista. ;=)




alebatinga 18/10/2017

Um pouco decepcionada
O começo do livro me pegou... Fiquei curiosa, ansiosa para engrenar a leitura.
Mas do meio para o final, fiquei decepcionada.

O final é um emaranhado de coincidências.. O livro se perde em alguns capítulos, dando informações inúteis para a história... O desfecho parece corrido, criado rapidamente para apenas existir. Pulei alguns capítulos inteiros. lendo apenas o primeiro e o segundo parágrafo destes e consegui seguir a leitura. Personagens pouco aprofundados.
comentários(0)comente



Phablo.Galvao 28/08/2017

"Antes da Queda", de Noah Hawley, conta a história de um homem e uma criança que são os únicos sobreviventes de um acidente aéreo. A narrativa apresenta detalhes da vida de cada uma das 11 pessoas presentes dentro do jatinho particular que caiu no meio do mar. Aos poucos vamos descobrindo detalhes de suas vidas e o que faziam na véspera da tragédia, enquanto paralelamente acompanhamos com atenção a história de Scott Burroughs, o homem que sobreviveu e salvou a vida do pequeno JJ, de 4 anos, nadando por quilômetros.
O autor Noah Hawley é eficiente na construção da narrativa. Alternando entre eventos que detalham a rotina das vítimas horas antes do acidente e a cobertura intensa da imprensa sedenta por descobrir a verdade, ele envolve o leitor com facilidade. Seu texto é extremamente visual e dá para imaginar fácil como seria uma adaptação da obra para cinema ou televisão. Há um certo senso de humor frio presente nos traços de seus personagens e às coincidências que conectam a trama. Muito bacana. É um livro que com certeza vai virar filme. (N°5|17) #Phgbook #AntesdaQueda #Instabook #book #NoahHawley
comentários(0)comente



Day 28/07/2017

Estava bem ansiosa para ler este livro, mas admito que me deixou um pouco frustrada!
Gostei da historia em si, do desenrolar da trama entre a queda do jatinho e o envolvimento de todos, a “conspiração” analisada, a manipulação de mídias que deixa forte um retrato atual o quanto é “mascarada” a televisão para dar audiência e até mesmo a ganancia sobre o dinheiro.
Mas cada parada para apresentar fatos / relatos (muitos não relevantes a historia) referente a cada um dos personagem me irritou profundamente, ficou um pouco forçado não fluiu naturalmente e detestei a explicação sobre cada tela.
Acho que ficou muito maçante para ter o final que teve!
comentários(0)comente



Ca Agulhari @literario_universo 25/07/2017

Maravilhoso!
Mais do que um suspense, um drama, uma poesia, um livro que deixa a gente ansioso pelo desfecho e triste também. Excelente! Gostei muito!
comentários(0)comente



20 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2