Coroa de Ferro

Coroa de Ferro Alana Gabriela




Resenhas - Coroa de Ferro & Trono de Espinhos


8 encontrados | exibindo 1 a 8


Luiza Helena (@balaiodebabados) 24/04/2017

Originalmente postada em https://balaiodebabados.blogspot.com.br/
Se tem uma pessoa suspeita para falar dos livros da Alana, essa pessoa sou eu. Desde o meu primeiro contato com ela, virei de fã de carteirinha. Assim como gostei das outras histórias, essa aqui não foi diferente.

Não vou falar muito da história porque a sinopse já dá um geral. Pela nota vocês já repararam que eu adorei. Pois digo de novo que adorei a história.

Alana conseguiu três histórias que eu acho que não tem nada a ver uma com a outra - A Bela e a Fera, Édipo Rei e o mito de Aquiles - e transformar numa fantasia que te pega de um jeito e você não vai querer largar. Quem tem destaque maior são as nuances da história da Bela e a Fera, mas de um jeito diferente do que você está pensando.

Ceridwen pode lembrar levemente uma heroína que faz bastante sucesso, mas com um ego bem menos inflado. Apesar de seu título de Dama da Legião, em certos momentos ela mostra ser uma mulher normal (se formos ignorar a máscara que cobre seu rosto).

Joachin é um personagem um tanto complexo. Além de ter preocupações com o seu reino, ele ainda carrega a culpa da morte do seu irmão e tudo isso lhe afeta de forma um tanto negativa.

A história também conta com uma quantidade considerável de personagens secundários. Alguns tiveram mais destaques que outros, porém todos foram muito bem construídos e têm sua importância na história.

"[...] a beleza é uma maldição. Como uma lâmina que dilacera o corpo de quem a segura."

Coroa de Ferro e Trono de Espinhos possui elementos que uma fantasia tem que ser pra ser considerada boa pra mim: intrigas, manipulação, lutas, sangue e um pouco de romance (mas nada muito exagerado porque esse não é o foco aqui). Os acontecimentos da reta final me fizeram acabar com todo meu esmalte (já que não consigo mais roer unha). A cada página era todo um suspense e foi se perdurando até o epílogo. Só sei que Alana andou tendo umas aulinhas de como me fazer sofrer e me martirizar.

Eu poderia fazer uma resenha gigante, mas ainda assim não cobriria tudo que senti e gostei desse livro. Só posso dizer que, quando terminei a história, me deu vontade de ler tudo de novo.

Aos que fogem de começar uma série, podem ficar tranquilos que Coroa de Ferro e Trono de Espinhos é livro único. O livro já está à venda na Amazon. Se indico? Indico e muito para todos os leitores que querem conferir uma ótima história.

Leia mais resenhas em https://balaiodebabados.blogspot.com.br/

site: https://balaiodebabados.blogspot.com.br/2017/04/resenha-159-coroa-de-ferro-e-trono-de-espinhos.html
comentários(0)comente



Aricia 23/05/2017

Vem comigo desfrutar dessa história incrível!
RESENHA:

Ual! Ual! Ual!

Fãs de fantasia podem comemorar por que essa é um história digna de grandes editoras!
ÉPICA!

Narrada em terceira pessoa, o livro trás a história de um rei ou reino, fadado a cair no esquecimento e na extinção por conta de um rei sem rainha, ou seja, sem a possibilidade de uma continuidade da linhagem real, e essa era a intenção dos lordes do reino que espalhavam mentiras a respeito do rei Joachim.

Ceridwen fugiu ao matar o príncipe Gillean, e ela soube que cometeu um erro ao fazer isso. Ela tem o título de Dama da Legião e sempre soube de suas responsabilidades e dos problemas que aquele título lhe traria.

O rei em um ato de desespero, propõe que ela execute um serviço em outro reino, ela topa, mas ao chegar lá, Gofraidh, sabendo dos objetos mágicos que ela carrega, contrapropõe que ela o leve até o castelo do rei Joachim em troca de livrá-la da máscara enfeitiçada.

A partir daí, não posso mais falar, vocês vão ter que ler para entenderem e tirarem suas próprias conclusões.

MINHA OPINIÃO:

A autora consegue a proeza de nos remeter a grandes histórias já conhecidas por nós, embora, eu acredite que a história é tão boa, que não havia necessidade de citar tais obras na sinopse.

A máscara que a protagonista usa, deixa um "Q" a mais sempre que ela está em cena.

Com personagens bem elaborados e que se destacam tanto quanto os principais, é prazeroso ler todo o desenrolar da trama, o suspense que se estendeu até o final do livro resultando em revelações incríveis, me deixou boquiaberta, juro que se a autora estivesse ao meu lado, eu daria umas palmadas nela. ^^

Recomendo a leitura. Leiam e se surpreendam com uma boa leitura que em nada deixa a desejar.

A capa é incrível. A diagramação é bonita e o texto é bem revisado.

Parabéns a autora, me surpreendi de maneira positiva, a sensação foi bem agradável ao terminar o livro.
comentários(0)comente



LT 24/05/2017

Vamos de Resenha Nacional? Hoje vamos falar sobre um livro que está ganhando espaço no cenário nacional e nós, do Livros & Tal, também o recebemos e eu trago aqui para vocês o que achei dele. Vem comigo que eu te conto...

RESENHA:

Ual! Ual! Ual!

Fãs de fantasia podem comemorar porque essa é um história digna de grandes editoras!
ÉPICA!

Narrada em terceira pessoa, o livro trás a história de um rei ou reino, fadado a cair no esquecimento e na extinção por conta de um rei sem rainha. Ou seja: sem a possibilidade de uma continuidade da linhagem real, e essa era a intenção dos lordes do reino que espalhavam mentiras a respeito do rei Joachim.

Ceridwen fugiu ao matar o príncipe Gillean, e ela soube que cometeu um erro ao fazer isso. Ela tem o título de Dama da Legião e sempre soube de suas responsabilidades, e dos problemas que aquele título lhe traria.

O rei, em um ato de desespero, propõe que ela execute um serviço em outro reino... ela topa, mas ao chegar lá, Gofraidh, sabendo dos objetos mágicos que ela carrega, contrapropõe que ela o leve até o castelo do rei Joachim em troca de livrá-la da máscara enfeitiçada.

A partir daí, não posso mais falar, vocês vão ter que ler para entenderem e tirarem suas próprias conclusões.

MINHA OPINIÃO:

A autora consegue a proeza de nos remeter a grandes histórias já conhecidas por nós, embora eu acredite que a história é tão boa, que não havia necessidade de citar tais obras na sinopse.

A máscara que a protagonista usa, deixa um "Q" a mais sempre que ela está em cena.

Com personagens bem elaborados e que se destacam tanto quanto os principais, é prazeroso ler todo o desenrolar da trama, o suspense que se estendeu até o final do livro resultando em revelações incríveis, me deixou boquiaberta, juro que se a autora estivesse ao meu lado, eu daria umas palmadas nela. ^^

Recomendo a leitura. Leiam e se surpreendam com uma boa leitura que em nada deixa a desejar.

A capa é incrível. A diagramação é bonita e o texto é bem revisado.

Parabéns a autora, me surpreendi de maneira positiva, a sensação foi bem agradável ao terminar o livro.

É isso, galera! Leiam o livro e divirtam-se!

Resenhista: Aricia Aguiar.

site: http://livrosetalgroup.blogspot.com.br/
comentários(0)comente



Viviane 28/05/2017

Perfeito! Estória super envolvente.
Ler mais uma livro da Alana me deixa muito feliz, pois ela foi uma das primeiras escritoras que confiou no nosso blog, lá no comecinho. Alana tem uma escrita muito rica e isto só fica mais em evidência a cada livro escrito.

Em "Coroa de ferro e trono de espinhos" vamos conhecer uma legionária, Ceridwen, uma jovem de dezoito anos que está sendo perseguida pelos homens do rei Joachim, pois matou Gillean, seu irmão caçula. Após algum tempo de fuga, ela é capturada por Cearllach, o primeiro guarda do rei.

Ceridwen usa uma máscara de ferro, e logo no início já foi possível saber que se trata de um feitiço que sua mãe colocou-a quando ainda era bebê, pois a própria fora vítima da beleza, já que o pai da jovem se aproveitou da beleza da mãe, engravidou a mulher e a abandonou com uma filha nos braços, então a mãe só quer que quem amar sua filha, ame por quem ela é, e não por sua beleza. A máscara só poderá ser removida quando alguém amar Ceridwen e o sentimento for recíproco.

"A beleza às vezes pode ser uma maldição!"

No castelo, após a captura, Ceridwen é colocada em uma masmorra. Se passam dias, até que o rei chama-a para conversar e faz uma proposta: a jovem deve fazer um trabalho muito perigoso em troca de continuar viva. Ele propõe que a jovem assassine Gofraidh, um rei tirano do povoado vizinho. Sem opção, Ceridwen aceita e cria um plano, mas na jornada até o destino as coisas saem do controle e ela é capturada pelos homens do rei.

Além da máscara enfeitiçada, Ceridwen também usa uma corrente com um pingente em forma de flor de azaleia, e quem toca nele com a intenção de lhe fazer mal, é repelido pelo objeto. O rei Gofraidh fica sabendo desse detalhe e propõe um acordo para jovem: ele irá livrá-la do feitiço da máscara e em troca ela deverá colocá-lo dentro do castelo do rei Joachim... Mais uma vez a moça não tem muita escolha e ainda vê a chance de se livrar de sua maldição.

A partir daí meu coração apertou... Será que Ceridwen é uma traidora? Será que ela nunca vai conhecer o amor verdadeiro?

No retorno para o castelo de Joachim, muitas coisas são reveladas, inclusive do passado da moça e da vida de Joachim e seu irmão.

"Ceridwen não havia se tornado dama da legião porque queria, mas porque, na época, precisava."

Foi uma leitura muito agradável. Em nenhum momento foi cansativa, pois sempre tinha algo que eu queria ir adiante para descobrir. A escrita da Alana, como eu disse antes, é muito rica, com palavras diferentes que algumas vezes precisei pesquisar e isso só me acrescentou culturalmente.

A estória tem inspiração em "A bela e a fera", "Édipo rei" e "Aquiles de tróia", mas é só uma referência, pois o que Alana escreveu é bem diferente. Gostei muito da leitura e já estou ansiosa aguardando um novo livro da autora.

"O olhar da legionária era tão vivo como a flama que atravessa e queima troncos de madeira numa crepitar, incandescente e cintilante, como o Crepúsculo que os cercava."

site: https://duaslivreiras.blogspot.com.br/
comentários(0)comente



Pri 22/07/2017

Mistérios da máscara e da corte de corvos
Essa é uma fantasia épica maravilhosa, que promete agradar a diversos públicos. Fiquei muito feliz por ter lido a história e fiquei realmente encantada com a leitura, que é totalmente diferente do outro livro que li da Alana, Efeito Dominó.

"Ela ainda podia ouvir as palavras severas de Nareen numa voz contida e baixa penetrar em seu ouvido: a beleza é uma maldição. Ela é como uma lâmina que dilacera o corpo de quem a segura."

Ceridwen Hill é a Dama da Legião mais famosa de Portlaiose. Extremamente habilidosa, é conhecida por planos rápidos e perspicazes, e também é portadora da lendária espada de vidro, tão misteriosa quanto quem a manipula. Ceridwen também é conhecida como a garota da máscara de ferro. Nem mesmo seus fiéis legionários conhecem o rosto por trás daquela máscara e ela jamais revelou o motivo de usá-la.

"— Dói usá-la?
— Quando não posso usar palavras meu rosto não pode contar a verdade que muitas vezes preciso e desejo. Então sim, dói não dizer a verdade às vezes."

Joachim de Portlaiose tornou-se rei após a morte de seu pai e atualmente vem enfrentando dificuldades, pois o tratado de paz assinado com as nações vizinhas está sendo quebrado pelo rei de Dungarvan, que deseja expandir seu poder tomando as terras dos outros reinos. O pulso firme do rei tem sustentado o reino, mas desde que seu irmão mais novo, Gillean, foi assassinado, alguma coisa está diferente. O rei está decidido a capturar e punir a assassina, que é ninguém menos que Ceridwen.

"— Todos querem algo em troca, garota. É um jogo. A coroa e o poder são um jogo. Já deveria ter aprendido."

Ninguém sabe o que a levou a matar o irmão do rei, mas, desde então, a Dama da Legião tem fugido. Alguns de seus legionários mais leais estão seguindo-a e ajudando-a nessa difícil jornada, mas é impossível esconder-se para sempre. Eles acabam sendo encontrados, capturados e levados ao encontro do rei. Ceridwen sabe que merece ser punida, mas por algum motivo Joachim não se vinga imediatamente.

"— A vida não deve ser baseada somente em mérito e competência, porque se fôssemos realmente olhar para nós mesmos e para os nossos corações cheios de ardis, veríamos que não mereceríamos nada além da lama."

Após um tempo presa no calabouço, ela é levada novamente ao encontro do rei e recebe uma proposta para ter sua liberdade de volta. Sua missão é matar uma pessoa muito poderosa, o que será extremamente difícil e perigoso. Ela sabe que pode falhar e acabar sendo morta, mas é a única chance de não sofrer as consequências do que fez. A garota da máscara de ferro não compreende totalmente o porquê do rei estar sendo benevolente, mas percebe que ele também esconde inúmeros segredos. Talvez ele não seja exatamente como todos no reino imaginam.
Então Ceridwen e seus legionários partem em mais uma missão, a mais arriscada que já fizeram, e o desenrolar da aventura poderá salvar o reino de Portlaiose ou fará com que sucumba de vez.

"— Você é uma esplêndida jogadora. — disse o príncipe com deleite nos olhos apesar da situação difícil em que se encontrava. Encarava Ceridwen com um tipo obscuro de orgulho, como um professor satisfeito ao ver seu aluno crescer em desenvoltura intelectual e habilidades. — No tabuleiro de xadrez você é a rainha."

Ceridwen é uma protagonista que conquista rapidamente. É jovem, forte, ousada, corajosa e habilidosa, consegue conquistar confiança e respeito. Cometeu um grave delito e não sabe o quanto isso irá interferir na sua vida, mesmo que seus seguidores continuem a admirá-la. É uma personagem profunda e envolta em muito mistério. O rei Joachim também não fica atrás. Tem uma presença marcante e altiva, cercada de mistério. Com todos os acontecimentos, é difícil saber quem é o vilão e quem é o mocinho nessa história, se é que há algum. Ambos cometeram erros e sentem que merecem a punição por isso, mesmo que seus motivos sejam compreensíveis. Os personagens são bem construídos, inclusive os secundários, e eu realmente me apeguei a alguns, como Eagan, um dos homens do exército do rei, e Kahlan, legionária e amiga de Ceridwen. Já outros são extremamente irritantes, como a mãe do rei, Maighdlin.

"Porque sim, todos enfrentam problemas. Alegrias e tristezas. Pois simplesmente faz parte. E ela entendia isso e vivia seus preceitos."

A história foi bem construída. Os mistérios vão sendo revelados aos poucos e as peças que faltam para entendermos os personagens, suas atitudes e o que aconteceu vão se encaixando e dando um novo rumo ao enredo. E quando tudo parece estar caminhando para o lugar certo, eis que surge uma reviravolta e o leitor fica ansiando para descobrir o que o futuro estará reservando e o que se passa de fato na cabeça dos personagens.
O livro é narrado em terceira pessoa, pelo ponto de vista de Ceridwen, Joachim, ou algum outro personagem importante no momento. Assim ficamos por dentro de tudo o que está acontecendo e do que cada personagem está passando ou sentindo. Ora estamos no presente e ora tendo vislumbres do passado, que revelam o que aconteceu.
Achei que a escrita da Alana, que já era muito boa, melhorou nesse livro. Encontrei poucos erros de revisão durante a leitura e a diagramação do e-book está bem legal, com detalhes que dão um charme aos capítulos.
Me surpreendi com a leitura e acredito que a Alana tenha muito futuro se decidir continuar se aventurando pelo gênero. A história teve três grandes inspirações: A Bela e a Fera, Aquiles e Édipo Rei. Confesso que nem conhecia a história de Édipo, então foi bem útil ler a nota da autora no final para compreender suas inspirações. Mesmo sabendo disso, a referência é bem sutil, a história é totalmente original e gostei muito. Então, se você curte fantasias épicas com lutas de espadas, batalhas, intrigas entre reinos, ação, mistério e uma pitada de magia e romance, claro, não pode deixar de ler esse livro.

site: http://www.sigolendo.com.br/2017/07/resenha-coroa-de-ferro-e-trono-de-espinhos.html
comentários(0)comente



Galáxia de Ideias 16/01/2018

*Resenha postada originalmente e na íntegra no blog galáxia de ideias

A autora Alana Gabriela tem apenas vinte anos e já ganhou meu coração escrevendo o que eu considero um dos melhores exemplares de fantasia que li nos últimos anos, Coroa de Ferro e Trono de Espinhos. Provavelmente, e eu rogo aos céus que assim seja, o primeiro de uma série envolvendo o mundo onde localizam-se os reinos de Portalaiose e Dungarvan. Porque embora esse livro tenha tido um final definido e bem fechado, acredito que há muito a ser explorado nesse universo tão belamente criado.

coroa-de-ferro-e-trone-de-espi…

A edição digital, pois li em e-book, está muito bonita e bem feita apesar de uns pouquinhos erros de digitação terem passado. A fonte é excelente para leitura, mas como páginas amareladas não existem em aparelhos como celular, tablete ou kindle, recomendo que usem luz noturna caso as brancas incomodem os olhos de quem está lendo. Não que isso atrapalhe a leitura, mas tem leitores e leitores e nenhum é igual ao outro. Porém, não existe página branca ou amarela quando o negócio é Coroa de Ferro e Trono de Espinhos.

A história é nada menos que extremamente envolvente, fluida e dona de um desenvolvimento ímpar. Além, é claro, das referências aos clássicos gregos Aquiles e Édipo Rei e ao conto de fadas A Bela e a Fera. Como elas aparecem? Isso eu deixo com quem quiser ler porque o bom da leitura é descobrir a trama aos poucos.

Trama essa narrada em terceira pessoa, alternando entre os protagonistas Ceridwen e Joachim, além de flashbacks explicando como algumas coisas chegaram até onde estão no momento em que a história se passa. Cada peça vai se encaixando maravilhosamente no seu devido lugar no decorrer da história e vamos descobrindo que, por trás das tormentosas mentes dos protagonistas há uma grande necessidade de encontrar-se e encontrar seu lugar em um mundo onde tudo parece conspirar para a infelicidade e o infortúnio.

coroa-de-ferro-e-trone-de-espi…

Embora os personagens secundários também tenham suas cruzes a carregar e cada um seja extremamente importante para que o rei e a garota da máscara de ferro tenham menos peso nas suas, a verdade é que esses dois extraordinários seres acabam por fim encontrando em si mesmos a força necessária para tornar a própria cruz menos pesada. Isso não quer dizer, porém, que seja uma jornada simples ou fácil. Ambos vão precisar tomar decisões das quais talvez eles se arrependam, usar de sortilégios inúmeros e muitas vezes sujos, e lutar batalhas que podem estar perdidas antes mesmo de começar, mas, desistir é uma palavra que não existe em seus dicionários e eles vão provar ao grande vilão que o importante é acreditar e nunca desistir.

Sendo justamente isso que torna essa história tão maravilhosa e instigante, pois mesmo contra todas as probabilidades, cada personagem luta por aquilo que acredita, nada disposto a abrir mão de seus princípios. Inclusive brigando por eles se necessário se fizer. Cada um deles evolui, aflorando aos poucos lados que o leitor achava que eles não tivessem ou que tivessem se perdido para sempre. Mas aqui nada realmente se perde. Tudo se transforma e continua se transformando enquanto eles abrem com força e perseverança o seu caminho para o destino: uma vida feliz e plena.

Por fim e sinceramente do fundo do coração, recomendo com todas as forças como fã de fantasia que sou, Coroa de Ferro e Trono de Espinhos, que com certeza é um grande livro e um feito maior ainda para uma autora tão jovem, que eu acredito ter um brilhante futuro pela frente como grande escritora.

site: http://www.galaxiadeideias.com/2017/11/resenha-coroa-de-ferro-e-trono-de.html
comentários(0)comente



Clube do Livro 18/06/2017

Resenha do Blog Clube do Livro e Amigos (Ingrid M.S)
“O rei Marteen de Portlaise está morto e seu filho Joachim subiu ao trono numa tentativa apressada tanto quanto desesperada para que os Lordes dos Condados do país não tentassem um golpe de Estado a fim de por um rei sem rainha e extinguir a linhagem real e a monarquia.”





A popularidade do rei Joachim estava caindo e mentiras sobre sua reputação benevolente foram postas em xeque. O vale sagrado foi profanado e tudo o que Joachim podia fazer era ir atrás da garota da máscara de ferro que matou o seu irmão mais novo, Gillean, para tentar salvar a si mesmo e a sua nação.

Ceridwen tinha fugido às pressas de seu acampamento já que os soldados do rei estavam cada vez mais próximos. Ela havia cometido um grande erro ao matar Gillean e os guerreiros da legião acabaram sendo punidos por isso.

“O rebuliço entre os solados se aquietou e um em particular se inclinou para amarrar as mãos dela. Ceridwen fez uma careta sentindo vibrações ruins no corpo quando ele lançou as cordas com força. Ela o conhecia. Já o vira tantas vezes em suas próprias caçadas e quando ia fazer negócios que o rei não poderia realizar. A legião era como uma guarda clandestina.”

Ceridwen finalmente tinha sido capturada e percebeu que o rei não a queria morta nas ruas, pelo menos não pelas mãos de outra pessoa além de suas próprias, afinal ele ansiava por vingança. Apesar de não gostar nada da ideia de morrer pelas mãos do Rei de Ferro como Joachim era conhecido, Ceridwen compreendia a sede dele.

“Quando ela abriu os olhos a névoa desaparecia sob o calor do sol, que brilhava desnudo acima do pico do denso céu azul. A comitiva do rei atravessou campinas e trilhas íngremes até chegar ao prado verdejante aos arredores da capital. Um brilho prateado, frio e puro e inclemente como o sopro do ar de Cobh os inundou como uma onda maliciosa.”





Ceridwen conhecia as dificuldades de ser uma Dama de Legião, tanto que sabia a situação que enfrentava e o peso que aquele título atribuía. Ela sempre foi vista de modo atravessado, apenas por ser uma jovem mulher e sabia que estava em apuros naquele momento, mas acreditava que manter-se firme era a solução, sobretudo diante de seus captores.

Uma fantasia épica de tirar o fôlego. Narrado em terceira pessoa torna a trama ainda mais convidativa, envolvendo o leitor do início ao fim em um teia viciante.

Eu já li o livro Flor de Cerejeira escrito pela autora e me encantei pelo modo como ela utiliza as palavras. Diante disso, assim que recebi o e-book de Coroa de Ferro e Trono de Espinhos estava certa de que me deixaria ainda mais fascinada e foi o que aconteceu.

A capa é sensacional. A diagramação é delicada e representa muito bem a história. A revisão é ótima.

Dou cinco estrelas e recomendo!!!


site: http://clubedolivro15.blogspot.com.br/2017/05/colaborautoras-resenha-nacional-coroa.html
comentários(0)comente



Ingrid Micthell 10/07/2017

Resenhado por Ingrid
Tudo começou com uma jovem perdidamente apaixonada, ela concedeu seu coração á Jeroen, ele se aproveitou da inocência da moça.... Impressionado com sua beleza. Algum tempo depois Nareen descobriu que estava grávida, mas infelizmente o nome da família fora desonrado, Jeroen partiu deixando á jovem mulher com uma criança em seus braços.

Quando Ceridwen nasceu, sua mãe constantemente sentia-se preocupada, com ajuda de um mago foi posto uma mascara de ferro no rosto de sua adorável filha, desde então ela é conhecida como “ A Garota da Mascara de Ferro”, para se removida alguém precisa se apaixonar por ela é o sentimento precisa se recíproco.

“Queria não precisar usar aquela máscara gostaria de poder viver livre e contar as verdades para o mundo. Ela queria poder amar de verdade e sentir que o sentimento era recíproco. Mas ás vezes, no fundo de seu coração, ela desejava que o feitiço não tivesse sido realizado.”

Dezoito anos se passaram e Ceridwen Hill, talvez tenha cometido o maior erro de sua vida. Depois de matar Gillean irmão mais novo do rei, Joachim de Portlaise, á Dama da Legião (um dos nomes pela qual Ceridwen é conhecida), esta sendo perseguida pelos cavaleiros do reino, após muito tempo de fuga ela é finalmente capturada por Cearllach, o braço direito rei.

A garota da mascara de ferro e jogada em uma cela nas masmorras separada de seus legionários. Alguns dias se passaram até o momento em que o rei se aproxima de Ceridwen, oferecendo uma proposta que permite sua liberdade! Mata Gofraidh, um tirano do reino vizinho. Ela não tem opções é tudo ou nada.

Em coroa de ferro e trono de espinhos, Alana se inspirou em três histórias! A Bela e a Fera, Édipo rei e Aquiles, tenho certeza de que vocês notaram á referência com o desenho mais aclamado da Disney, o interessante e que a obra aborda á situação de uma maneira completamente diferente, já de inicio você percebe que ela é Fera e que Joachim anda sempre com um livro na mão, maravilhoso sim ou claro? Ok agora talvez vocês devem estar pensando que este é mais um livro de releitura, sim? Talez? Mas fiquem tranquilos, o foco do livro esta voltado para outros acontecimentos, como: Por que Ceridwen matou Gillean? Qual verdadeiro motivo de Joachim esta mantendo ela viva? Quais são as intenções de Gofraidh? Aliás a protagonista usa um colar com uma azaleia branca que á protege de quem tentar tira á mascara, mas talvez exista outro motivo por trás desta flor. São muitos mistérios que rodam o castelo e histórias que revelam a vida de vários personagens.

Ceridwen, é uma personagem forte e bastante inteligente, uma mulher corajosa e guerreira que logo nas primeiras páginas suas ações mantém o leitor preso durante toda á leitura. Faltando poucos capítulos para concluir á obra, por milagre meu coração não sai pela boca, MEU DEUS DO CÉU! Contei até 10 mil vezes por que euzinha aqui SIMPLESMENTE não conseguia acreditar nas decisões dela, faltando 5 páginas para o final aquela flechada no meu coração, a Alana qualquer dia desses vai me encontrar desmaiada por ai hahahahah. O que dizer sobre Joachim? Ele é simplesmente maravilhoso, um homem tão jovem que carrega um peso tão grande nos ombros, gosto da personalidade dele me passa tranquilidade, á relação entre eles se desenvolveu no tempo certo! Amei.

Meu único problema com obra, foi maneira como os personagens agem em relação á Ceridwen, fazendo parece que ela tem algum tipo de poder... O poder realmente existe, mas não dentro dela e sim no colar, outro ponto que não me fez da 5 estrelas foi a atitude de Gofraidh, estamos falando de um homem super inteligente, que prevê os movimentos antes de você, e não posso me esquecer de que ele é um tirano malvadão, então não! Para mim não fez sentindo a atitude dele perante á protagonista. Enfim isso não me fez deixa de gostar perdidamente da obra e recomenda para vocês de todo o meu coração.


site: https://resenhaatual.blogspot.com.br/2017/06/resenha-coroa-de-ferro-e-trono-de.html
comentários(0)comente



8 encontrados | exibindo 1 a 8