Três Coroas Negras

Três Coroas Negras Kendare Blake




Resenhas - Três Coroas Negras


295 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


maria 07/06/2020

Que maravilhoso! No início a leitura é muito arrastada, meio lenta e cansativa. Mas isso dá o fato dos primeiros capítulos serem grandes e não conhecermos a história. Mas depois tudo muda, e meus Deus, que maravilhoso! Amei, amei, amei.

Partiu encarar o 2 livro hehe
Alice_R 10/08/2020minha estante
esse livro e maravilhoso demais, nao vejo a hora de sair o quarto


Dany Bueno 09/09/2020minha estante
Amei!!! Todo o mundo criado é maravilhoso. A história é otima.
Recomendo!!


Maria Eduarda 13/09/2020minha estante
também acho bem cansativa a leitura no início




Queria Estar Lendo 23/05/2017

Resenha: Três Coroas Negras
Três Coroas Negras era um dos meus livros mais desejados para esse ano; com a promessa de uma fantasia sombria recheada por uma guerra pelo poder e muitas personagens femininas fortes, acabou que... Bem, não dá pra notar no tom da frase, mas leia isso como se eu estivesse expressando decepção. Porque foi o que esse livro me trouxe.

Três rainhas sombrias e um trono a ser governado. As trigêmeas nascidas rainhas foram separadas para se prepararem para lutar por esse trono. A rainha envenenadora, a naturalista e a elemental. Apenas uma pode reinar, e a tradição dita que elas devem duelar para que a mais forte vença. Em uma sociedade matriarcal marcada pelo poder, Três Coroas Negras deveria ter sido uma das melhores leituras deste ano. Não foi.

"Três bruxas de negro num vale vêm ao mundo,
Pequenas doces trigêmeas
Nutrem um ódio profundo
Três bruxas de negro, lindas de se ver
Duas a serem devoradas
E uma Rainha por ser."

Eu tinha me segurado em relação a reviews gringas porque vi o livro no Tumblr e o Tumblr comumente indica coisas muito boas para mim - vide a Trilogia do Vencedor, A Fúria e a Aurora e Trono de Vidro. Três Coroas Negras tem uma premissa fenomenal: três rainhas e irmãs que precisam lutar entre si por um trono sombrio, cada uma delas carregando o peso de representar uma parte da nação mágica em que vivem. O que teve nesse livro? Quase nada disso.

O grande problema da história foi ter se vendido como uma obra empoderadora, com personagens femininas incríveis e com uma trama cheia de violência, traições e escuridão. Eu esperava encontrar uma fantasia tenebrosa, com garotas forçadas a coisas terríveis pelo poder, duelos entre a honra e a conquista, o tipo de desenvolvimento que você espera ver em uma guerra por um trono. O que aconteceu realmente: o livro se enrola entre os três pontos de vista das rainhas e em 250 páginas nada acontece. O pouco que conhecemos sobre os rituais e os poderes das três rainhas é explicado de maneira leviana, e aqui a culpa é da narrativa: escrever fantasia é detalhar. Você criou um mundo, precisa explicar esse mundo. Não estou pedindo descrições de 700 páginas estilo Patrick Rothfuss, mas quero entender o que é o universo dos envenenadores, quero conhecer até onde vão os poderes dos naturalistas, quero ter uma dimensão do poderio de uma elemental. O livro não faz isso e é frustrante.

"- Pequena Katharine. A mais jovem da trinca. Ela é o tesouro de Mirabella e Arsinoe desde que elas têm idade suficiente para lhe segurar a mão."

A parte sombria e as lutas e a violência esperadas quase não existem. O livro se demora tanto nos diálogos e nos pensamentos das rainhas, que nada tem de empoderadas, aliás (já vou comentar sobre isso) que a ação nunca chega. O tempo parecia ter congelado dentro da história, mesmo os capítulos me dizendo que o ritual estava se aproximando. O máximo que eu consegui encontrar de grandioso foi no ponto de vista de Katharine, a rainha envenenadora. Apesar do background pouco explorado, os capítulos dela eram os mais fascinantes. Oprimida pelos envenenadores e forçada ao extremo para conquistar o trono, uma vez que sua mãe e outras rainhas antes dela também faziam parte daquele clã, Kat vivencia muitos pesadelos através das mãos de suas cuidadoras. Uma rainha fraca aos olhos de todos que passa por um arco de crescimento interessante ao ganhar um aliado para conquistar o trono - e aqui vai a minha reclamação: por que um livro que fala sobre rainhas poderosas tem que dar um HOMEM para fortalecer uma delas? Você tem uma sociedade matriarcal forte e imperiosa, por favor, use isso. Mais apoio feminino e menos abertura para romance sem graça, por favor.

Mirabella, a rainha elemental, foi uma grande incógnita para mim. O livro tenta passar essa ideia de que ela se importa com as irmãs e de que deseja escapar de toda essa competição mortífera imposta a elas, mas o único momento em que eu senti isso durante a leitura foi quando a Mirabella realmente faz alguma coisa para tentar reverter o jogo - e isso acontece em um capítulo. Depois as coisas voltam a ficar mornas e eu fiquei me perguntando se estava lendo uma personagem com perda de memória recente; porque é só aparecer um homem no caminho dela que ele se torna o grande e imperioso motivo do ar que ela respira.

Por último, a rainha naturalista Arsinoe que, tal qual suas irmãs, teve um crescimento raso dentro da história - mas aqui o problema é do seu ponto de vista. Arsinoe é carismática, seus medos e dúvidas foram bem introduzidos na trama, mas ela divide muitos momentos com outra personagem, a Jules, e isso interrompe o fluxo que se espera de desenvolvimento para o arco da rainha.

"- É muito cruel forçar uma rainha a matar aquelas que ela ama. Suas próprias irmãs. E ver que elas surgem à porta como lobos em busca de sua cabeça."

O livro introduz tantos personagens em tão poucas páginas que muitas vezes tive que parar, pensar e lembrar quem era quem. Tendo três visões tão diferentes sobre mundos diferentes - uma vez que a realidade dos envenenadores, dos naturalistas e dos elementais é tão vasta e paradoxal uma a outra - a ambientação também deixou a desejar. E o fato de o ponto de vista da Arsinoe, dividido com Jules, perder tanto tempo no interesse amoroso da Jules me pegou bem na espinha.

Isso foi o que mais me perturbou no livro todo. Três Coroas Negras tem uma chamada pesada, uma ideia fantástica e toda a aparência da obra grita girl power e violência em busca de um trono. A impressão que tive é que a autora se esqueceu da própria premissa durante a escrita, que não fez perfil de personagem, que não traçou detalhes para te prender à trama. Todos eles são rasos demais para você se importar; mesmo a Katharine, que foi minha favorita, é o tipo de personagem que não marca, não te deixa rolando pelo chão em feels, não te faz implorar para o livro parar e deixá-la ser feliz. O grande problema dessa história foi não dar profundidade a uma trama que prometia tanta escuridão.

"Um dia, eles chamarão grandes incêndios de Chama Mirabella e dirão que ela possuía a habilidade de calcinar o sol."

E os homens... Ah, os homens desse livro. Sabe a palavra embuste? Não começa nem a cobrir o que eles são. Eu fiquei tão furiosa o tempo todo com cada personagem masculino que era de arrancar os cabelos. Ok, nem todos, o Billy até que dá pra salvar. Ele foi fofo e gentil e dividiu bons momentos de amizade e apoio com a Arsinoe.

AH, O JOSEPH. EU QUERO FALAR SOBRE O JOSEPH, AQUELE EGOÍSTA TRAIÇOEIRO. Ele é o típico homem que faz besteira e culpa a mulher por isso; o típico personagem masculino que carrega a aura de bom moço bonitão e atraente, sabe disso, usa isso a seu favor e, quando as coisas não funcionam, paga de cachorrinho sem dono pra ver se cola. E, Deus misericordioso, as mulheres desse livro aceitaram. Elas se curvaram tanto a esse personagem que eu queria gritar QUAL É O PROBLEMA DE VOCÊS?

#TeamUrso, quem ler vai entender.

A edição da Globo Alt está fantástica, como sempre. Os capítulos das rainhas são divididos por figuras marcantes aos seus respectivos poderes, a capa e o trabalho gráfico estão espetaculares. Eu passei por alguns erros de revisão - do tipo cabelo louro que no parágrafo seguinte era ruivo - mas é coisa boba e que não atrapalha a leitura. Mais uma vez, a editora arrasou. É o tipo de livro que você pega em uma livraria e fica babando pela edição.

Ok, Denise, você surtou sobre todos os pontos negativos do livro, então por que a nota 3?

"- Não aqui. Nunca aqui. Nesta sala, a brisa certa passando pelo pó errado poderia instantaneamente resultar em uma rainha morta."

Porque o final salva. É espetacular. São três reviravoltas, duas delas muito chocantes, uma já esperada, que te prendem no lugar e te fazem devorar as páginas finais. Meu interesse em ler a sequência existe por causa desse final; porque quando o primeiro plot twist explode, meu queixo caiu no chão. O segundo me fez gritar e o terceiro, que eu já suspeitava, chegou no momento certo. A autora pareceu acordar para a própria trama, quase como se se lembrasse de que "ei, eu deveria estar escrevendo três rainhas poderosas lutando por um trono sombrio" aos 45 do segundo tempo. E isso salva toda a obra. É uma promessa de evolução que, se realmente acontecer, pode fazer valer a pena toda a lentidão desnecessária dos 3/4 desse livro e, se bem desenvolvida, pode culminar em uma impressionante guerra para o volume seguinte.

site: http://www.queriaestarlendo.com.br/2017/05/resenha-tres-coroas-negras.html
Gabrielle | @portrasdascapas 23/05/2017minha estante
Já tinha colocado na minha lista de "quero ler", mas depois de ler o início da resenha já desanimei.


Fernanda 25/05/2017minha estante
Nossa, concordo em muita coisa! Achei que o Joseph foi um personagem muito desnecessário, ou melhor, o envolvimento dele com certa pessoa foi desnecessário para esse livro. Claro que aquilo foi a Magia Baixa cobrando seu preço, mas acho que a autora poderia ter deixado isso para o final e feito uma reviravolta número quatro, sabe?


João 25/05/2017minha estante
Me senti muito bem representado por essa resenha. Obrigado.


Puri Morais (@nocasoumabookaholic) 27/05/2017minha estante
Amiga To lendo e TO COM ODIO DO JOSEPH primeiro pq a autora me faz amar ele com a MInha personagem preferida do livro até agora, aí do nada ele trai ela com se a a outra fosse o amor da vida dele? Pqp. E todos endeuzam ele. To com muita raiva, a coitada da Jules.


Puri Morais (@nocasoumabookaholic) 27/05/2017minha estante
Terminei o livro e achei mesmo ridículo tudo que o JOSEPH FEZ e concordo que foi a magia baixa, que influenciou, mais foi desnecessário aquele envolvimento, foi as piores partes do livro pra mim. Jules foi a minha personagem preferida junto com o Billy e a Arisnoe


Queria Estar Lendo 28/05/2017minha estante
Fernanda, pois é! Apesar da magia baixa ser a resposta, o fato de a autora ter batido tão pouco nessa tecla me deixou ainda mais incomodada - como que ela usa isso mas NÃO USA ISSO? As explicações eram tão rasas que eu queria chorar de raiva. O final salvou, mas o próximo livro vai ter que ser O livro pra dar gosto de continuar ç_ç


Queria Estar Lendo 28/05/2017minha estante
Jão, eu que agradeço! Achei que ia chorar sozinha por esse livro, tô feliz pelo engano HAHAHAHAHA


Queria Estar Lendo 28/05/2017minha estante
Puri, menina pois é?????? Se o Joseph não virar churrasquinho no próximo livro eu desisto dessa série, a única maneira de se redimir comigo é matando ele de alguma maneira bem cruel. Não tem explicação pra um macho tão embuste, não importam as desculpas! Eu amei o Billy, foi o único que salvei do núcleo masculino. A Jules teve um bom desenvolvimento, mas o fato de ela se dobrar tanto pra macho me deixou zzzzzzzzzZZZ 'melhore amiga, tu é mais que isso'. Enfim, esse livro pareceu mais um capítulo, porque introduziu várias coisas mas trabalhou quase nada. Vamos rezar pelo próximo volume e_e


Puri Morais (@nocasoumabookaholic) 28/05/2017minha estante
Simmm , Joseph tem q comer o pão que o Diabo amaçou, a Mirabela tmb, não só por isso mais por ser chata mesmo, melhor núcleo dos Naturalistas, e a autora me respondeu no Twitter que vão ser 4 livros, não sei o que ela vai inventar pra ter tanta história.


Amanda Vince 26/06/2017minha estante
Eu sinceramente fiquei chateada com o negócio do Joseph, até porque, no meio do livro, achei que ele era o personagem masculino mais cativante. E eu entendo que a magia baixa cobre seu preço, mas acho que não tem nada haver com Mirabella, que estava lá tentando fugir. Uma alternativa muito mais interessante seria então que ele tivesse trocado logo de lado e ajudasse Mirabella a fugir e a boicotar o evento final, porque depois que ela é capturada novamente pelas sacerdotisas ela se apaga, e é uma pena, porque até agora ela é a personagem mais forte e a que tem um coração diferente das outras. Em todo caso, gosto da Jules, mas não acho que ela precisava ser uma personagem tão confusa. Ela ganha um destaque sentimental, e acho que como protetora da rainha ela poderia ter uma força guerreira e tal, mas não, ficamos com Joseph novamente.
Sobre katherine: A acho interessantíssima, e uma personagem super suscetível ao amor de Mirabella, mas acho que as duas precisam atravessar grandes aventuras pra tudo isso ser possível, inclusive, Katherine ser uma poderosa naturalista.
Agora, o que foi aquilo do Pietyr? Ele não é um personagem cativante, mas se torna interessante quando passa a ser leal a ela e quando a promove algo que antes não acontecia, que é a diversão. A Katherine passa a ter com ele um fica de adolescente, que pra ela torna-se bem saudável. Eles se pegam as vezes, ele a ajuda, tornam-se amigos, ela tem alguém com quem realmente contar e dividir um pouco de afeto, além da docinho. MAS AI, ELA """"CAI"""" DO PENHASCO :o


Fabi 29/07/2017minha estante
"AH, O JOSEPH. EU QUERO FALAR SOBRE O JOSEPH" kkkkkkkkkk morta.

Eu gostei bastante do livro!!! Acho que vale bastante a pena, mas no geral concordo com seu ponto de vista. Mas vamos pensar que na vida real tem muita menina que vai fazer o que a Jules faz e muitos que fazem o que o joseph faz. Bem frequente né. Também, gostei de ter a Jules bem presente ao longo do livro. Eu acho que isso abre mais possibilidades pro livro e deixa ele menos comum. Estou achando tudo bem interessante e tudo com muita chance de polo twist. AGAIN.

O final do livro então.... puts, estou desesperada pelo próximo livro.


Queria Estar Lendo 29/07/2017minha estante
Oi Fabi! Então, eu acho que vale a pena a leitura sim, mas tratando-se de um livro pro público jovem, convenhamos que a autora escrever esse estilo de personagem é bem anos 2000, Twilight e cia, né? Eu esperava uma coisa madura e encontrei um bando de protagonista que poderia ter saído daqueles YA's que falavam sobre rivalidade feminina como se fosse uma coisa legal - ainda mais aqui, em um livro que prega empoderamento, que tem como plano de fundo uma sociedade matriarcal! Elas se curvarem tanto pra um cara desses é no mínimo inverossímil com a criação que tiveram (e com o que o livro te vende). Não aguento mais ler macho babaca se safando, nem ship que continua independente dos absurdos que o cara cometa.

Eu gostei bastante da Jules, nem me importei muito de ter o ponto de vista da Arsinoe dividido com ela, mas o fato de a autora só ter feito isso pra desenvolver romance tóxico é absurdo. Porque o Joseph é tóxico, é nojento e eu quero ele muito, mas muito morto no próximo livro :P

No mais, é um livro bom sim. O final salvou tudo com certeza, vou ler a sequência por causa daqueles plot twists. Só espero que a autora mantenha a qualidade das últimas páginas, e não dos 3/4 desse livro :S


Krous 07/08/2017minha estante
Oi? Deixa eu ver se entendi: o livro tem umas 300 páginas em que 250 são enrolação pura, história arrastada com personagens femininas e protagonistas que não são cativantes e personagens masculinos que são uns embustes de dar raiva, mas você ainda recomenda por causa de míseras 60 páginas finais? Mas e o saco para engolir todo o resto do livro, que não é pouco, até chegar nessa parte magnífica? Deus me livre. Agradeço pela resenha sincera, mas vou passar é longe desse desastre e direi aos meus amigos para fazerem o mesmo.


Queria Estar Lendo 08/08/2017minha estante
Oi Krous! Pois é, a gente tenta mostrar o lado positivo na história. Essa foi a parte salvou a trama pra mim, que me fez pensar que there's still hope, então pode ser que salve pra outras pessoas interessadas no livro - e também é sempre importante pra resenha mostrar o que me incomodou, e incômodo foram os 3/4 do livro mesmo. O fim foi o ponto que eu achei importante ressaltar, porque vai que alguém pegue e esteja sentindo o mesmo que eu, odiando o começo? Uma resenha gringa que falava do final bom me motivou a terminar e eu não me arrependi :)
Assim como outros livros têm um ótimo começo e um final desastroso (oi trilogia Seleção, tô olhando pra ti, meu anjo), a gente também fez o possível pra explicar o que foi bom e o que deu vontade de chorar sangue :P


Sah 18/10/2017minha estante
Ahhh ... achei legal para adolescentes. Classifiquei 5/5 no conceito YA. E gosto de uma leitura leve pra intercalar com aquelas histórias que me sugam rsrs


Queria Estar Lendo 21/10/2017minha estante
Oi Sah. Olha, no meu caso nem se ele tivesse se vendido como Young Adult eu comprava - li MUITA coisa boa nesse gênero, com bom desenvolvimento e história bem construída (Jovens de Elite e Six of Crows só pra começar a citar) e Três Coroas Negras teve, a meu ver... 50 páginas disso (e mais ou menos ainda). E eu li mais como uma dark fantasy pela temática pesada (reino sombrio, irmãs precisando se matar por uma coroa, narrativa que claramente não focava na juventude de nenhuma delas). Enfim, definitivamente o santo aqui não bateu UHASUHASUHASUHASUH
Mas que bom que a leitura foi boa pra ti :D


Raphael 13/11/2017minha estante
Adorei a sua resenha! Concordo com a maioria dos pontos mencionados por você e confesso que não esperava o plottwist final. Achei a escrita cansativa, e rezava pelos capítulos mais curtos, pois me davam a impressão de que eu finalmente estava conseguindo avançar. Sobre a obra em geral, preciso dizer que estou decepcionado tbm. Esperava que elas se unissem e se rebelassem contra o sistema imposto na ilha, lutando contra uma possível ditadura imposta pela Alta Sacerdotisa. Sobre a personagem Jules, comecei gostando bastante dela, porém fui tomando preguiça pela forma como ela foi reduzida apenas a relação com o Joseph e a situação com Mirabela. Quero ler a sequência apenas para ver os Arron e o Templo caírem. Quero ver as consequências dos atos de Madrigal, e o retorno da irmã com o nome estranho que não lembro. Agradeço pela sua resenha e pela oportunidade de debate. Abraço.


Nai 07/02/2018minha estante
Concordo com a resenha! Irei ler o próximo pra ver se a autora irá conseguir criar uma atmosfera mais fantástica e ir juntando as pontas. Quero saber se houve razão pra rainha mãe ter trocado algumas irmãs de casa, se foi pra fortalece-las ou sei lá...
Falaram tanto sobre a dádiva da guerra que achei que a Arsinoe fosse se revelar assim, também achei que a Jules pudesse ser uma quarta irmã perdida rs.


Larissa 12/05/2020minha estante
Conheci kendare com a escrita de Anna vestida de sangue, e meu Deus as três coroas possui uma escrita taaaao diferente do início da Kendare.. Não consegui passar da metade infelizmente ?




julia 01/07/2020

Resenha: Três Coroas Negras
Três Coroas Negras me deixou confusa. Eu diria que durante umas 380 páginas, o livro é uma bagunça gigante. A escrita é ok, talvez sem emoção, e demora muito tempo para algo acontecer. O ritmo não se decide se vai ser super devagar ou super rápido, o que afeta o enredo de uma forma bem negativa--ainda mais quando o ritmo rápido acontece em moments bem importantes.

Os personagens são interessantes. As protagonistas são bem diferentes do que normalmente aparece em fantasia YA, então gostei desse aspecto. O que machuca o desenvolvimento deles é o ritmo bagunçado. Alguns momentos que deveria ser bem significativos para os personagens acaba tendo pouco impacto porque tudo é muito corrido. O romance também sofre por causa disso.

O mundo criado, em compensação, é bem legal, mas me deixou com muitas perguntas. Queria saber porque as coias funcionam do jeito que elas funcionam já que não tivemos muitas explicações. Esse é o aspecto que me chama mais atenção e me faz querer continuar a série.
comentários(0)comente



MAY 02/01/2021

MEU DEUS, O QUE ACONTECEU AQUI?
O QUE FOI ISSO????? O enredo é bom, mas o livro começou meio chatinho. Mas eu juro que nos últimos 30% dele, foi fogo no feno, fogo no parquinho, o circo pegou fogo, a casa caiu! Gente kkkkkk eu tô nervosa, e olha que eu não sou nenhum dos personagens dessa história. Eu só sei que eu amei e estou louca para pegar o segundo livro e começar a leitura logo, mas eu preciso dormir porque eu virei a noite lendo e agora são 6:15 da manhã ? eu só sei que eu adorei! Já tinha imaginado qual seria o desfecho do primeiro livro e fiquei muito feliz quando vi que acertei, mas mesmo assim eu adorei!
comentários(0)comente



mires 20/01/2021

Três coroas negras
Três Coroas Negras conta a história de três irmãs gêmeas sombrias e herdeiras da coroa da Ilha de Fennbirn, nascidas com o único propósito de desenvolverem suas dádivas (poderes mágicos). As trigêmeas nascidas rainhas foram separadas para se prepararem para lutar por esse trono. A rainha envenenadora, a naturalista e a elemental. Apenas uma pode reinar, e a tradição dita que elas devem duelar para que a mais forte vença. Katherine é uma envenenadora que sabe criar os mais letais venenos. Arsinoe é uma naturalista que pode controlar as feras mais terríveis, muito embora quase à beira de completar seus 16 anos ainda não tenha um Familiar e Mirabella é uma elementar que pode controlar o fogro, os ventos e criar tempestades, sendo declarada a mais forte.

O livro é interessante, me confundi um pouco no começo por causa da divisão de capítulos, mas logo consegui meu encontrar kkk a autora prolonga um pouco na apresentação dos personagens e eu ansiava pra que fosse um pouco mais rápido. Demora um pouco pra sabermos pra o que elas vieram, mas o final vale muito a pena e salva toda trama, o plot twist é muito bom, além de dá um gás para a história. Gostei do livro e acho que tem muitas facetas a apresentar.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Glo 19/09/2020

Confesso que me apressei a ler este livro pelos simples de fato de querer que ele acabasse logo. O ritmo da trama é lento e até um pouco entediante, mas entendo que isso ocorreu apenas para introduzir o universo para os leitores.

Sobre o universo em si: muito bem construído. Apesar da história se passar em apenas uma ilha, tudo foi pensado e designado para construir o cenário perfeito.

Sobre as personagens principais: Mirabella e Arsinoe são minhas favoritas. Katherine, antes não gostava. Agora, sou indiferente.

Em suma, é um livro que se arrasta - mas as partes finais são extremamente interessantes.
comentários(0)comente



Isa 25/07/2020

Os primeiros 50% é sensacional, achei super criativo e cativante. Depois disso, fica extremamente cansativo, tanto o desenrolar da história, quanto os personagens. Entretanto, estou disposta a continuar pelo que me cativou no início. Vamos ver no vai dar.
comentários(0)comente



lari s2 22/05/2020

Plot twist que voces querem?
O livro em si é uma introdução para o segundo e para a construção de personagens. Mas confesso que tem alguns que nao me importei mt ao longo da história, apesar de termos 3 protagonistas femininas bem fortes. Quero ver como que vai ser o segundo pra ter uma opinião melhor. O final eu amei, tipo uou, nao esperava.
comentários(0)comente



Manodirlah 15/01/2021

Esse final me pegou de surpresa
Não imaginei que iria gostar tanto. Que história incrível, desde o resumo até o decorrer do livro, e além de ser muito objetiva no tema, que no caso é entorno das três rainhas. Quando você menos esperar o livro acabou e você já vai estar querendo ler o próximo da série.
comentários(0)comente



Naty @livrossaofilhos 16/08/2020

Amo
Nesse livro nada é o que parece ser.

Três Coroas Negras promete ser uma fantasia sombria, em que três irmãs gêmeas irão lutar entre si até a morte pelo trono, cada uma representa uma parte da nação mágica da história.
??????????
A primeira a ser apresentada é Rainha Katherine a envenenadora, suas habilidades se concentram em ser imune a qualquer veneno e saber manipula-los. Só tem um problema Kat não é tão imune assim. Ela é tida como uma rainha muito magra e fraca as pessoas não tem muita fé que ela vá conseguir ser a rainha de todo o Reino.
A segunda é Arsinoe a Rainha naturalista, os naturalistas "controlam" os animais e a flora. Cada naturalista tem um familiar que é um animal ligado a eles. Porém Rainha Arsinoe não tem um familiar ainda, então os naturalistas não acreditam que a próxima  a reinar seja ela.
A terceira é Rainha Mirabella uma Elemental cujos dons são esplêndidos e todos acreditam que se tornará a rainha. Elementais controlam os elementos como fogo, ar, terra, água e Mira é muito boa em controlar todos eles.
 O livro começa mostrando lentamente como é a vida de cada rainha suas habilidades, como chegaram até ali e quais são seus medos e inseguranças. Cada capítulo é narrado por uma rainha e conhecemos os personagens secundários que podem ser adoráveis ou odiosos, principalmente odiosos. 

As rainhas  acabaram de completar 16 anos e é aí que as coisas começam a esquentar pois o festival do Beltane é onde devem mostrar suas habilidades pra todos e depois do festival é o Ano de Ascenção onde cada rainha tentará matar a outra.

O livro tem uma escrita fluida embora o começo seja lento. No final é onde todas as coisas explodem na sua cara. A última frase do livro é chocante, então se você tem mania de olhar a última frase ou ver quantas páginas o livro tem não faça isso! Eu gostei da leitura embora tenha ouvido muitas críticas, esse é o primeiro livro que leio da autora e eu gostei do jeito que ela conduz a história.
comentários(0)comente



vega 31/10/2020

Não sei
A historia parece simplismente incrível, todos os arcos, e mistérios que ela vai jogando, mas uma coisa que mim incomodou foi o modo de escrita, já li livros com o mesmo formato muito melhores, o jeito que ela explora é fraco, vai pulando de cena em cena de um jeito vago.
comentários(0)comente



Nise | @saymybook 11/02/2020

Uma leitura que se desenvolve aos poucos.
É uma história que realmente tem um começo bem lento e que vai se desenvolvendo aos poucos. As maiores surpresas foram deixadas para o final.

Por causa da lentidão acabou não me prendendo completamente o que fez eu demorar de pegar o ritmo.

Mesmo tendo esses porém, com o seu final, me deixou curiosa para o próximo livro!
comentários(0)comente



Man 22/03/2020

Que livro desnecessário. 300 e poucas paginas e nada acontece, não tem emoção alguma. Cada capítulo fala de uma rainha mostrando o dia a dia delas, porém conhecemos Joseph na parte da rainha naturalista Arsinoe e muita parte da história naturalista gira em torno de Joseph e Jules e Joseph é aquele cara bonito que acha que o mundo gira para ele e quando acontece alguma merda a culpa é da tempestade, da desorientação, mas dele nunca.
Não gostei nem um pouco da traição...
Gostei de Mirabella por não desistir de suas irmãs. Kat achei a mais sem graça e sem sal.
Mas eu comprei a trilogia e só podemos falar mal conhecendo realmente a historia, entao... vamos ler.
Mas achei fraco demais o livro.
Thaysa 22/03/2020minha estante
Eu peguei uma birra tão grande da Jules que só de lembrar o ranço já vem forte. Minha favorita era a Mirabella e gostava muito da Kat. Pelos spoilers que eu vi deve dar uma melhorada nos próximos Man kkkkk forças


Man 22/03/2020minha estante
Vc pegou birra da Jules?! Eu estou querendo matar o Joseph, porra decide o que vc quer filho... mas eu vou continuar na marra esse livro




elisa 09/11/2020

oi, você que veio falar que achou o livro chato e maçante
sim, você mesmo que acha que não acontece nada no livro e abandonou ou que mesmo com o final super instigante não vai continuar a série
você tá cometendo um erro, porque eu PROMETO que melhora MUITO, e tipo só o plot twist do final já tinha me deixado curiosa pra continuar, além do sistema de magia ser incrível e da história da ilha ser muito interessante
esse é o pior livro da série, mas vale muito a pena continuar
comentários(0)comente



295 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |