Exorcismo

Exorcismo Thomas B. Allen




Resenhas - Exorcismo


159 encontrados | exibindo 46 a 61
4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 |


cswashiya 28/04/2020

Surpreendentemente
Um livro arrepiante, um relato real, a parte do diário é surpreendente o que me fez pensar, será que isso realmente foi real? Como é possível? Não sei! Só sei que queria ler mais sobre o assunto.
comentários(0)comente



Kamylla Cristina 21/04/2020

Exorcismo, de Thomas B. Allen
Darkside, 2016.
⠀⠀⠀⠀⠀
"...a possessão em si, definida na mesma fonte de 1906 como o estado manifestado quando um demônio faz com que a vítima "perca a consciência e, então, parece fazer o papel da alma no seu corpo: ele usa, pelo menos em aparência, os olhos para ver, os ouvidos para escutar, a boca para falar."
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
O livro é um relato a respeito de um exorcismo realizado em meados de 1949 no subúrbio de Maryland em Robert Mannheim, um garoto de 14 anos, que começa a ser acometido por episódios estranhos durante a noite como vibrações no colchão, arranhões pela pele, móveis arrastando e coisas sendo atiradas sem nenhuma explicação.

Tudo começou após a morte de uma tia muito querida por Robbie. A tia Harriet era uma entusiasta da parapsicologia, e foi a responsável por instigar o sobrinho a se comunicar com espíritos através de um tabuleiro Ouija.

Após problemas psicológicos serem descartados, sobra para a família buscar auxílio na religião. Mas a família é dividida entre jesuítas e católicos e sem saber ao certo como proceder procuram um padre jesuíta para ajudar Robbie a se livrar do que parece ser possessão demoníaca.

Possessão e exorcismo são eventos vistos como característicos da Idade Média, o que inicialmente deixa os padres um pouco incrédulos. Mas sem outra explicação, eles começam a procurar no garoto sinais de possessão. Sinais que Robbie logo começa a demonstrar.

Com fé, jejum, orações e o Ritual Romano - livro que instrui passo a passo um ritual de exorcismo -, os padres vão lutar contra as forças das trevas para libertar a alma atormentada.

Infelizmente eu não gostei dessa leitura. A narrativa é arrastada pois explora de forma excessiva vários pontos, como, a tragetória hierárquica da ordem jesuíta, ou a capacidade de Robbie de acertar cuspe no rosto dos padres (juro como li parágrafos em uns dois capítulos absolutamente iguais sobre o cuspe). Apesar de ser uma linda edição, sem dúvidas é a pior leitura que fiz da editora.

A história é a origem para a famosa adaptação hollywoodiana O exorcista, lançado em 1973.

#exorcismo #thomasballen #darksidebooks #darksideloversclub #terror #sobrenatural #maisumcapitulo
comentários(0)comente



Gabriel.Vogt 15/04/2020

Não cumpre o que vende.
A editora usa de tudo pra chamar a atenção pro livro: capa chamativa, o nome do Ed e da Loraine Warren, uso o filme "O Exorcista" para explicar a origem do filme. Só que se trata de um diário (até aí tudo ben), mas contado de forma muito lenta e pouco cativante, dando a impressão de desacelarar conforme vai lendo, tornand a leitura cansativa.
Enfim, o livro é muito bonito e um ótimo design, ótimo pra pôr na estante.
comentários(0)comente



Tefy 24/03/2020

Interessante
Gostei bastante do livro, contém bastante informações sobre o Exorcismo
Que inspirou o filme O Exorcista.
comentários(0)comente



Patty Pizarro 21/02/2020

Alguns anos depois
Quando me deparei com esse livro procurei saber do que se tratava, já que sabia da existência de um livro que foi a inspiração para o filme O Exorcista, quando confirmei que não era esse o livro, decidi comprar. Quando ele chegou todo lindo em sua capa dura, marcador de páginas, páginas amareladas com alta qualidade (a Darkside é excepcinal nas edições), fiquei encantada, mas quando eu abri o livro e vi o tabuleiro ouija ocupando a contra capa e a guarda todinha, eu só pensei "Não terei coragem de ler".
Tenho esse livro há pelo menos 3 anos e só o peguei pra ler agora por causa dos outros livros que fazem parte de séries que ainda não concluí (não quero começar uma série e ficar desesperada por ainda não ter o livro final?), só coloquei na cabeça "Coragem mulher, você consegue" ?
Sim, eu sou bastante medrosa, mas nesse caso o medo é diferente, não se trata de uma "estória", ele é composto por relatos de pessoas reais que estiveram em algum momento com o "protagonista" (se é que posso chamá-lo assim). Talvez a forma como o livro foi escrito não agrade a muitos, exatamente por causa disso, mas a meu ver isso deixa ainda mais tensa a leitura.
Não existe nada de "pomposo" na descrição dos acontecimentos, a narrativa é simples e direta e depois da tensão do início (toda hora eu me lembrava do filme ?), passei a desejar que o fim do livro fosse diferente do filme em alguns aspectos, me vi torcendo pelo Robbie e pelos padres, para que eles não perdessem a fé, não desistissem diante do cansaço, enfim, não queria parar de ler até saber se eles haviam conseguido vencer o mal.
É um livro fácil de ler apesar do tema ser algo complexo. Gostei muito de ver que apesar da leitura se tratar de um ritual religioso católico, o escritor (que deixa claro que é agnóstico apesar de ter "crescido" na igreja católica) foi imparcial, ele apresentou os fatos, apresentou a opinião de quem esteve presente (quem quis falar sobre o assunto) e deixou a critério de quem ler acreditar ou não. Uma coisa é fato, não existe uma verdade absoluta sobre o tema e acredito que nem chegamos perto disso, mas achei enriquecedora a leitura (considerando que sou católica).
comentários(0)comente



Le Mazur 14/02/2020

Houve ou não possessão?
O Exorcista.
Que livro, denso,muitas informações detalhadas o que tona-o um pouco cansativo, mas que valeram a leitura, pois se não ler por completo não entenderá nada .

...? Por fim, acho que existe um toque de fábula no exorcismo, se uma fábula for o véu jogado na face da verdade.?

...? Ele me perguntou de modo casual se eu tinha ouvido falar sobre o que aconteceu em Saint Xavier depois do fim do exorcismo.?

E aí você sabe o que aconteceu depois ?
Boa leitura.
comentários(0)comente



Suuh | @leitora.ansiosa 30/10/2019

Livrai-nos do Mal
Quem é fã de terror deve conhecer ou já ter ouvido falar de O Exorcista (o livro data de 1971 e o filme de 1973) que conta a história da menina que foi possuída pelo demônio.

Thomas B. Allen, intrigado com toda essa história de possessão vai atrás de tudo e com isso temos o livro Exorcismo.

A priore, o autor nos conta que na história real a vítima era um garoto que ele chama de Robbie. Segundo Thomas, foi pedido pela Igreja Católica, principalmente os padres envolvidos, que a verdadeira identidade do garoto não fosse revelada para evitar perturbação indesejada a ele e sua família. Por isso, na história de O Exorcista, colocaram uma menina como a vítima.

Segundo Thomas bem explica, a história real do exorcismo aconteceu de Janeiro a Abril de 1949 e o jovem Robbie tinha só 14 anos de idade.

Demorou um pouco até todos ao redor de Robbie se convencessem de que se tratava de uma possessão demoníaca. A família, vizinhos e até um padre jesuíta que fora visitar o garoto achavam que ele estava com brincadeiras para chamar a atenção. Depois quiseram acreditar que o menino podia ser esquizofrênico.

Com um tempo a explicação mais sensata seria a ação de um poltergeist, já que Robbie acordava gritando no meio da noite, ouviam passos pelo quarto, barulho de unhas arranhando debaixo da cama, móveis pesados se mexiam sozinhos.. enfim. Após todos se convencerem de que Robbie estava realmente possuído e as atividades paranormais em torno dele ficarem cada vez mais violentas e tensas, os padres com permissão para exorcizar, começam os trabalhos diários.

A principal fonte utilizada pelo autor para contar minuciosamente esse caso foi o diário do Padre Bishop, que participou do exorcismo junto com outros membros da igreja. Também contou com a ajuda de relatos das testemunhas oculares.

Todo o livro é cheio de descrições interessantes sobre os efeitos da possessão e não tem nada de assustador. O autor relata toda a história por trás do caso que ainda é enriquecida com detalhes sobre o funcionamento da igreja, suas divisões, regras, hierarquias..

site: https://www.instagram.com/p/B4NpDwNj9PW/?utm_source=ig_web_copy_link
comentários(0)comente



Biblioteca Álvaro Guerra 25/10/2019

A história real que inspirou o clássico O Exorcista. Um fenômeno quase paranormal atingiu o mundo em 1973. Multidões sofreram de náuseas, desmaios, alucinações e calafrios, numa histeria coletiva sem precedentes.

Empreste esse livro na biblioteca pública.

Livro disponível para empréstimo nas Bibliotecas Municipais de São Paulo. Basta reservar! De graça!

site: http://bibliotecacircula.prefeitura.sp.gov.br/pesquisa/isbn/9788566636987
comentários(0)comente



Luciana 25/08/2019

Exorcismo
Recomendo a leitura do livro para as pessoas que tem curiosidade de conhecer um pouco mais sobre o ritual de exorcismo da igreja catolica e sobre possessões demoniacas. Já havia lido outros livros do gênero, inclusive o do Padre Armoth, então, nada do que eu li nesse livro foi novidade, foi mais do mesmo, mas ainda assim, uma leitura interessante. A história desse livro serviu de inspiração para o escritor William Blatty e posteriormente para o filme O Exorcista. O livro é cansativo em certos momentos, porém isso era esperado.O livro foi escito tendo como base principal anotações feitas por um padre Franciscano que participou do processo de exorcismo,
comentários(0)comente



Gizele 12/08/2019

É um livro bem jornalístico, direto e minucioso. Por conta disso, na minha visão, tem coisa até demais, embora já tenha lido livros assim e não tenha a mesma opinião dos outros títulos. É cansativo e repetitivo.
Tem momentos que explica desde coisas da religião, hierarquia, funcionamento da igreja, até opiniões de profissionais da ciência que desacreditam o ocorrido.
Ainda assim, é um ótimo documento que reúne diversas fontes confiáveis sobre o caso de possessão mais famoso dos cinemas.
comentários(0)comente



Rapha 17/06/2019

Legal para uma primeira experiência
Não sei, se foi por que nunca li um livro do gênero narrativo como este, este modo jornalístico de contar os fatos não me agradou muito, creio que o livro tem muitos assuntos, que achei desnecessário, muita enrolação, a princípio parece um livro sobre os jesuítas. A leitura e principalmente a história é boa em certa parte fiquei meio decepcionado mas foi uma leitura bom, meio densa mais boa.
Fbosl 15/12/2019minha estante
Rapha tbm tive essas impressões..




Fabio 31/05/2019

Definitivamente, não é como nos filmes!
O mais bem documentado relato de um caso de exorcismo já realizado(com exceção aos documentos secretos da igreja Católica, os quais nunca vieram à público).
É assim que o próprio autor descreve o livro e é isso mesmo o que lemos em “Exorcismo”.
O autor é um jornalista, e é nessa narrativa jornalística que a leitura segue descrevendo os motivos que o levaram à escrever esse livro, a investigação por ele realizada, os fatos encontrados, depoimentos obtidos e o mais importante, um registro(diário) de todo o “caso”, feito por um dos jesuítas envolvidos e que presenciou todos os acontecimentos.
Não espere por uma estória emocionante e assustadora, que descreva um motivo para tudo o que aconteceu e um final surpreendente. Não, isso não acontece.
Ele detalha o ritual de exorcismo, o que torna algumas páginas repetitivas, afinal, são orações e mais orações em latim, que percorrem dias e dias. Isso mesmo, dias e mais dias, angustiantes e desgastantes.
Mas vai muito além disso.
O que me chamou muita a atenção, mais do que o exorcismo em si, são os relatos sobre toda a “política dos homens”.
Fiquei particularmente impressionado com a descrença e relutância de alguns padres em aceitar um possível caso de possessão demoníaca, mesmo presenciando fenômenos que apontam para isso, afinal, eles são padres.
Para alguns, possessões demoníacas não se enquadram no contexto da era moderna e para outros, a preocupação maior seria a repercussão negativa que um exorcismo poderia representar na comunidade.
Não se trata apenas de uma batalha entre o bem e o mal, mas também se trata de: no que você acredita?

Não é uma leitura suave e dinâmica, chega a ser cansativa muitas vezes, mas para aqueles que se interessam pelo assunto e não querem uma ficção, esse é o livro.
@vcdisselivros.oficial 31/05/2019minha estante
Show!!!
Só falta coragem de colocar na lista de desejados hahaha




João Paulo 05/05/2019

Perturbador
O livro é muito bom. O que para muitos prejudica o enredo, ou seja, o excesso de detalhes, para mim foi, de longe, o que o tornou mais interessante. Independentemente de se acreditar ou não, de se professar alguma fé, e até mesmo de se ter o livro como ficcional ou não, a obra tem seu mérito e me surpreendeu o volume de avaliações negativas que não fazem jus ao que tive o prazer de ler.
comentários(0)comente



Becker 27/03/2019

Assustador
Adorei, história envolvente!
comentários(0)comente



Dryka -@drykabooks.exp.literarias 07/03/2019

Medo, muito mais medo que a Ficção
Neste livro, o Jornalista Thomas B. Allen, fez um apanhado de documentos, como notícias da época, testemunho de parentes e conhecidos da família e inclusive o diário de um padre que esteve envolvido no Exorcismo de Robert Mannheim. Sendo assim, todo o conteúdo contido neste livro é verídico. O Jovem Rob, era um rapaz de uma família luterana, que certa vez, ganhou uma Tábua de Ouija de uma Tia, que acreditava ser possível a comunicação com espíritos. Um dia, sua tia veio a falecer, e o menino, efetuou tentativas de comunicação com a falecida através da tábua de Ouija, que por sua vez, começou a responder. A partir dai, fenômenos estranhos começaram acontecer com o rapaz e na casa. A família aborrecida com os acontecimentos recentes chamou o pastor Luterano para uma oração a fim de acabar com tais fenômenos. Pensando este, que o problema estava na casa, convidou Rob, para passar a noite em sua casa. O pastor ficou boquiaberto com que viu durante a noite em que o menino passou em sua casa, na manhã seguinte, o pastor orientou a família a procurar um padre católico. E daí em diante, podemos acompanhar tudo que aconteceu durante o longo e complicado exorcismo de Rob. Foi a história deste exorcismo, que inspirou William Peter Blatty, a escrever a obra-prima "O Exorcista".

Este livro não pode ser lido por alguém que tem medo de assuntos sobrenaturais, pois mesmo eu, que sou apaixonada pelo sobrenatural e por terror, senti um tremendo mal estar lendo este livro. O livro é extremante interessante, quanto mais você lê, mais você quer ler. E ao pensar, que tudo que você está lendo ali, de fato aconteceu, deixa qualquer pessoa perturbada e com medo de apagar as luzes para dormir. As coisas que são relatadas neste livro, são inacreditáveis. E a todo momento você pensa "Cara, isso não é uma ficção, isso foi real!!!". Todo o conteúdo do diário do padre é de deixar qualquer um com frio na barriga e taquicardia.
Se você é apaixonado pelo sobrenatural e gosta de história de Exorcismos, assim como eu, você vai simplesmente Amar este livro. Apesar de ter ficado amedrontada, ele entrou para um dos meus favoritos. Darkside, pedimos mais livros como Este!!!!!

site: https://www.instagram.com/drykabooksmetalrocksp
comentários(0)comente



159 encontrados | exibindo 46 a 61
4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 |