A Interpretação dos Sonhos

A Interpretação dos Sonhos Sigmund Freud




Resenhas - A Interpretação dos Sonhos


17 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2


rodrigo 20/12/2012

Imprestável
Puro lixo! A pergunta "o que aprendeu com ele" pode ser respondida com: apenas concepções não pautadas em nada além das observações de UM HOMEM, que são usadas até hoje, cegamente seguidas.

em outras palavras: lixo.
Aline Stechitti 03/03/2013minha estante
Acredito q é preciso um pouco mais de profundidade no estudo nas obras de Freud p poder fazer uma análise coerente. Ele não foi e nem é seguido cegamente, pois desde q colocou suas ideias frente ao público foi intensamente criticado. Muitos psicólogos e teóricos discordam dele. E isso de ser apenas UM HOMEM não é relevante pq geralmente as maiores ideias sempre partiram de apenas uma mente, já q ela era única. Classificar como lixo uma das maiores obras já escritas sem ao menos lê-la por completo não me parece muito inteligente.


rodrigo 15/03/2013minha estante
Não-muito-inteligente me parece sua atitude de defender um teórico que teve muitas de suas 'teorias' (que de teorias não tinham nada) derrubadas pelas outras ciências que estudam o comportamento humano. Todas estas se remetiam a processos que ocorriam em um suposto aparelho que inventava justamente para cobrir suas teorias; o que este autor observava em sua clínica, explicava construindo entidades. Isto de nada é útil nas ciências.
Concordo com você quando diz que este autor teve muitos críticos, mas AINDA OS TEM, pois estas críticas se tornam irrelevantes ao tomar como os próprios críticos portadores de algum "processo intrapsíquico" que faz com que todo o conteúdo psicanalítico produza aversão. Isso é ridículo, e não É e nem nunca deveria ser comportamento característico de um cientista.
De forma geral, esta obra pode apresentar, principalmente em seus primeiros capítulos, alguns apanhados sobre descrições de sonhos e correlações com outros eventos que podem afetá-los; mas seu final apresenta diversas hipóteses desnecessárias que são tomadas como verdades absolutas por muitas pessoas.


Paulo 17/04/2014minha estante
é fato, quando vi os argumentos infundados desse reodrigo ai, sinceramente, nem li o resto. Nem conhece a fundo freud e tira conclusões precipitadas sobre assuntos dos quais, não tem domínio nem de longe! Freud foi criticado por médicos, não por psicólogos, pois ele era médico, como qualquer leigo, sabe. apenas a maneira como hoje se avalia o que é ciência, e como se mensura e se distingue o que é e o que não é, provavelmente é o que faz essa exclusão. Mas Pergunto, quando queremos falar de formação da personalidade, recorremos a quem mesmo? Freud. Quando falamos de algumas abordagens fisiologicas, a quem nos reportamos? Freud. Quando queremos entender as psicoses e neuroses e até mesmo as psicopatias? Freud. Quando queremos explicar em fases o desenvolvimento da criança desde a ligação simbiotica com a mãe e seu "grande seio" até a adolescencia no sentido das pulsões sexuais, a quem recorremos mesmo? Freud. Pena que estou cansado, pois sua obra de extensa, e não poderia aqui falar das contribuições de freud para as psicopatologias, as ideias de fantasia, delirio, alucinações, sonhos...alias qual foi mesmo o medico cientista que falou sobre isso??? ahhh ! Freud. Pois é alguem precisa ler mais freud. Parabéns.


rodrigo 17/04/2014minha estante
Paulo, "esse rodrigo aqui" infelizmente é obrigado a ler muito Freud. E por mais que esse rodrigo que escreveu essa resenha há algum tempo não seja o mesmo, ainda concorda com bastante do que disse. Discordo e SEI que NÃO, a maioria dos cientistas NÃO recorrem a Freud atualmente para entender sobre desenvolvimento nem da personalidade, nem de crianças, nem sobre os sonhos. O que você deve estar lendo é ou muito Freud, ou muitas matérias de revistas populares. Se você ler as revistas de Psicologia como as licenciadas pela APA (American Psychological Association) vai ver que a mairoia dos artigos se utilizam da abordagem Cognitiva dos fenômenos psicológicos, e estas, por sua vez, se utilizam dos paradigmas da neurofisiologia para se certificarem de suas proposições.
Quanto a sua perspectiva do que é ciência, acho completamente infrutífero falar sobre isso, já que, ao contrário dos nossos desejos, a pesquisa biomédica avança a saltos e as pesquisas em psicanálise ou outras que partilham de seus métodos, pararam no século XX.
Parabéns, você precisa ler mais sobre Psicologia.


Sampaio 19/02/2015minha estante
Ciência aqui, ciência ali, ciência acolá. Rodrigo, você estuda Psicologia, certo? Você não estuda Física, Biologia, Engenharia Química, Medicina e etc, etc, etc. Com que base, você quer recorrer a ciências que não são do seu ramo para desqualificar a grande precursora da sua própria área de estudo? Não-menos-que-tolice me parece a sua atitude. Se você quer estudar a sua teoria, defender suas ideias, seguir o seu rumo como psicólogo/psicoterapeuta, seja behaviorista ou TCC, gestaltista, de ACP, humanista fenomenológico, psicodrama e etc, etc, etc... ao menos saiba respeitar os seus colegas e àquilo que estes acreditam. Por alguma razão que você não pode contestar, ainda hoje, a Psicanálise forma profissionais da psicologia de diversas áreas e médicos psiquiatras recorrem a psicanálise, bem como pedagogos, bem como outros profissionais da saúde. Não muito longe da Psicanálise, a Psicologia Analítica, de Carl Gustav Jung, que eu imagino que para você não seja muito diferente da Psicanálise, é utilizada com frequência no âmbito judicial. Ao meu ver, cada abordagem se baseia em lacunas que outras abordagens deixaram para, digamos assim, reforçar-se, ou seja, o que uma não fez a outra recria e completa, entende? O que é um grave erro, erro semelhante ao erro cometido por alunos de Psicologia como você, que ao invés de estudarem para unificá-la (não literalmente, claro), fazem de um tudo para insensatamente segregá-la ainda mais. Algumas cenas raras me fazem identificar os bons dos maus profissionais, como por exemplo ver um professor de certa abordagem falando com total respeito das outras, ou um outro, sendo este, olhe só, behaviorista, dizendo "é massa demais!" ao falar de Totem e Tabu, de Sigmund Freud, ou professores que citam dentro de sala autores de abordagens distintas, estes sim, podem ser chamados de éticos e não de intencionistas. Eu espero que você mude a sua visão, ou ao menos aprenda a conviver com a diferença com o passar do tempo e se torne profissional e não só mais uma resultância de estímulo fraco e resposta distorcida.
Te deixo com uma frase de um rapaz antigo, que eu imagino que você conheça:

"O mais competente não discute, domina a sua ciência e cala-se."
- Voltaire
Ademais, bons estudos, uma boa noite (é noite) e passar bem.


Julia Bischoff 21/02/2015minha estante
Pseudo-ciência, sem mais.


Ana 25/08/2017minha estante
Como a Psicanálise incomoda as pessoas... Falam que quem a segue se acha superior, mas por experiência vejo que é bem o contrário, as pessoas que a atacam por "não gostarem", "não acreditarem".


Robson.Abrantes 24/04/2019minha estante
É só olhar os lidos dessa criança aí, para ver que não tem credibilidade nem referencia nenhuma quando o assunto é leitura.
Muito percy jackson, hp e sagas.
Nada contra. mas chega uma hora que você tem que aprofundar suas leituras.
Criticar por criticar é fácil. Só não vejo nenhum explicação em seu comentário de seu ódio por Freud. Que tal embasar um fundamento nas teorias de Freud do porquê ele ser um lixo? Não consegue não é? Talvez nem tenha lido. Só veio jogar hate mesmo para tentar diminuir a importância dele. Pode continuar tentando. Você e seu Percy Jackson vão continuar irrelevantes, enquanto ele não.




Cássia Cardoso 15/02/2009

Para quem gosta da análise de Freud e realmente se interessa por sonhos, vai gostar muito desse livro. Ele traz diversas coisas interessantes sobre o assunto e é uma leitura que eu, particularmente, gosto.
comentários(0)comente



Lis 13/08/2009

Análise de casos clínicos aparentemente reveladores sobre os artifícios de nosso inconsciente, mas que não podem nos fazer esquecer de que, assim como Freud esclareceu posteriormente, não necessariamente todas as pessoas têm algum problema não resolvido com sua sexualidade.
comentários(0)comente



Vânia 29/07/2009

Não espere receber a interpretação de um sonho pra fazer sua "fezinha".
Mas aprendendo a interpretar seus sonhos vc se conhecerá mais e melhor e aprenderá a arriscar mais na vida. Tudo é uma questão de perspectiva... Qual será a sua?
comentários(0)comente



Bia 24/11/2013

A Interpretação dos Sonhos [Freud]
A Interpretação dos Sonhos é uma obra de Freud que explica o processo de sonhar e porque isso acontece. O foco da obra não é em "interpretar sonhos", como muita gente pensa (que nem aqueles livrinhos que vendem em banca de jornal, atribuindo uns significados meio malucos para cada tipo de imagem que aparece nos seus sonhos), mas sim explicar sobre o inconsciente e o consciente e sobre como eles atuam no processo de formação dos sonhos.
Durante toda a leitura, de fato imaginamos que em alguma hora, Freud vai apresentar imagens que devemos notar em nossos sonhos e que significam alguma coisa. Pelo contrário, na verdade o que ele fala é que devemos sempre interpretar os sonhos por nós mesmos, já que sonhos são sempre desejos realizados (incluindo sonhos de angústia, que são pesadelos!) e normalmente contém fatores e cenas, sei lá, que ocorreram no dia anterior. Portanto, não tem como um livrinho de banca de jornal interpretar o seu sonho se ele não está na sua cabeça e se não presenciou o dia anterior com você.

A única coisa que Freud apresenta é algumas interpretações de Sonhos Típicos, ou seja, são aqueles sonhos que sempre ocorrem com muitas pessoas e já são considerados 'normais'. Um bom exemplo é o sonho de voar, ou então de ser perseguido. Esses sonhos até têm uma interpretação 'generalizada', mas Freud diz que devemos levar em conta o que o sonho nos faz pensar, quando acordados, e no que lembramos quando pensamos no sonho.

Uma coisa que gostei bastante foi sobre a explicação de que nosso subconsciente, quando estamos dormindo, se volta para nosso interior. É como se a nossa cabeça, nossa mente, prestasse muito mais atenção no nosso organismo do que presta normalmente, quando estamos acordados. Sendo assim, por exemplo, alguns sonhos podem ser influenciados por algumas doenças que estão ainda 'escondidas' em nosso organismo.
Por fim, aconselho que quem for ler A Interpretação dos Sonhos, por favor, tenha paciência com muitas das interpretações estranhas e com soluções meio... descabidas de Freud. O que eu quero dizer? Bom, muitas vezes fiquei com raiva do homem porque ele dava explicações que pareciam tiradas do além. Ok, não sou psicanalista e nem fiz faculdade de psicologia ou psiquiatria para saber mais do que o Freud, mas era possível notar, em diversos momentos, que ele estava obcecado pela teoria da sexualidade.

Muitos sonhos eram interpretados sempre desse ponto de vista: você sonhou isso, porque tem problemas com a sua sexualidade. O que nem sempre é verdade! Desse ponto de vista, concordo plenamente com Jung - que é citado poucas vezes no livro, aliás - que não era a favor dessa teoria maluca de Freud de que qualquer e todo problema de uma pessoa é por causa de sua sexualidade (até concordo com traumas de infância ou experiências dessa época, e digo que Três Ensaios Sobre a Sexualidade foi um ótimo livro, que fez todo o sentido). O que me irritou é que por mais que o antigo trabalho dele sobre a sexualidade fosse incrível, esse da Interpretação dos Sonhos, em certas interpretações, parecia alucinado.

(...) continua

site: http://livrosemtdparte.blogspot.com.br/2013/11/interpretacao-dos-sonhos-sigmund-freud.html
comentários(0)comente



Berta 20/02/2012

Tem gente que pensa que esse livro é místico. Leia mesmo assim e entenda como cientistas devem pensar a respeito de uma idéia (vc tb deveria).
comentários(0)comente



Marcus 29/10/2018

cadê o padê
nem mostra a vida dele de viciado cheirando pó
comentários(0)comente



Mirela Ugioni 09/10/2014

Freud e os sonhos
O livro em comemoração aos 100 anos é muito bom, contém todas as edições em uma só, uma leitura um pouco difícil, porém vale muito a pena, é incrível como ele consegue deixar todos os sonhos muito mais compreensíveis, sem esquecer de abordar nem um tema, angústia, desejos, morte, símbolos, recalque e afins! Um ponto negativo no livro são as páginas brancas, mas como falei vale muito a pena! A leitura é magnífica!
Lo Castilho 02/02/2015minha estante
gostaria de saber se esta tradução é legal, já li comentários acerca das traduções e estou a procura de uma editora que tenha feito uma boa tradução. Pode me ajudar? Obrigada




nemezio.darocha 11/01/2016

Livro horrível
A escrita é leve e simples, porém a leitura é entediante e inssossa. É como cai de cabeça numa aventura entendiosa e que não acontece nada. Sobre seu valor literário a única coisa válida é a dificuldade e incompreensão de Freud a respeito de sua teoria.
comentários(0)comente



Riquelme 19/03/2019

Um Livro Que me Ajudou a Desatar Muitos Nós
Sempre achei absurdos os relatos de pessoas sobre sonhos premonitórios. Nunca vi nenhuma coerência nas definições do misticismo sobre objetos e situações específicas dentro dos sonhos, que supostamente tinham uma conexão direta com a realidade. Depois de ter sonhado infinitas vezes com situações que pessoas próximas diziam significar coisas trágicas, e até hoje não ter visto nada se cumprindo, a minha curiosidade pra entender o que de fato existe por trás deste maravilhoso fenômeno só aumentou. Freud e a Psicanálise me trouxeram respostas livres de qualquer contaminação delirante. À medida que passei a analisar os meus sonhos e ver a real conexão que tinha com as minhas demandas emocionais, não restou mais nenhuma dúvida ou descrença.
comentários(0)comente



Bart 04/03/2018

Freud "O sonho é a realização do desejo"
Me vi obrigado a ler esse p/entender outro livro que agora leio com outros olhos! A escrita de Freud é como se ele estivesse conversando com o leitor!
comentários(0)comente



WilsonSacramento 10/12/2016

Freud
Um pouco da teoria psicanalítica em mangá. .. material bem elaborado, seja na vida do Freud e dos fundadores da Psicanálise, bem como, nos fundamentos de linhas teóricas conflitantes aos pensamentos freudianos.
comentários(0)comente



Nilson 04/03/2015

RESPEITÁVEL
Um livro extremamente cansativo por requerer um certo nível de conhecimento na área de fisiologia encefálica e psicologia. Algumas informações passadas são de difícil absorção. Nada como uma releitura cuidadosa e bem meticulosa não resolva. Para quem gosta de psiquê humana e comportamentos, essa é uma excelente escolha. Nunca pensei que fosse ler tanta coisa a respeito de sonhos em uma única obra literária. Simplesmente respeitável livro. Indico demais.
comentários(0)comente



Adriana Scarpin 07/05/2018

Quem foi a mente brilhante que colocou a versão mangá junto com as edições do Freud?
Estou resenhando a versão mangá que vagamente menciona o livro de Freud e suas ideias, mas que conta basicamente como se deu o nascimento da psicanálise, o papel de Breuer, Charcot, a acolhida inicial de Adler e Jung para a posterior ruptura, tudo costurado com pequenas inserções dos pontos básicos da teoria freudiana.
É um livrinho divertido e acho que feito justamente para aqueles que não sabem nada de psicanálise e querem saber um pouco sobre o assunto, faz um papel equivalente ao que John Huston fez trazendo a biografia do Freud para o cinema.
comentários(0)comente



Luciano Luíz 15/01/2017

A INTERPRETAÇÃO DOS SONHOS, o maior e mais respeitado livro científico sobre o tema que existe até o momento. Escrito pelo célebre e imortal SIGMUND FREUD, esta é a obra que procura responder e colocar em questão perguntas sobre um dos maiores (se não for o maior) mistérios do ser humano. O ato de sonhar.
Antes deste muitos outros livros abordaram o assunto, mas nenhum foi tão profundo no aspecto de impor novas perspectivas e assim Freud usou vários destes como base para a criação de sua obra. Alguns ele elogia e outros, bem, prefere nem comentar.
É um livro grande. Li a edição em formato tijolão com 700 páginas e papel de graduação ligeiramente mais espessa que o habitual e assim a coisa fica ainda maior. A diagramação é decente a leitura anda bem.
Com relação ao conteúdo, é escrito de forma a imaginar que Freud era bem zoeiro além de claro, levar a sério seu trabalho. Ele insere humor em meio aos comentários e assim o livro mostra-se como uma surpresa realmente significativa.
Mas, deixando isso de lado, suas explicações para interpretar sonhos são de todos os tipos. Não cabe a mim em hipótese alguma discordar ou mesmo concordar, pois esse é um assunto psíquico bem complicado. Muito bom ver que os sonhos sonhados por Freud também são analisados. Mas os de seus pacientes mostram-se mais curiosos. Ele então vai desmontando e depois remontando o que as pessoas conseguem lembrar pelo que passaram e assim vemos muito relacionado ao sexo (ah, Freud sem sexo não existe), à época infantil, aos acontecimentos do dia a dia e por aí vai seguindo muitas rotas determinadas que funcionam com todos e outros caminhos que são funcionais somente em alguns casos.
Existem trechos que são simples e outros onde a complexidade atinge níveis estratosféricos e aí depende do leitor passar um bom tempo analisando ou então seguir adiante. Apesar do título, que chama a atenção, acho que poucas pessoas vão fazer da leitura desta obra algo realmente aproveitável.
Lembro daqueles livros que muito se via na banca, onde se prometia explicar todo e qualquer tipo de sonho. Se usavam esta obra Freudiana como alicerce eu não sei, mas tenho na memória que quando criança tinha visto um livreto que continha palavras e o que elas representavam no sentido de sonhos. Não sei onde esse livrinho foi parar, pois seria bom ler hoje para comparar com o miolo do Freud.
Tenho um livro de JORGE LUIS BORGES intitulado LIVRO DOS SONHOS. Não li ainda e por isso não sei dizer se é também acerca de interpretações. E tenho aquele livro de JACK KEROUAC, O LIVRO DOS SONHOS, onde ele reuniu diversos sonhos e assim obteve um novo título em sua bibliografia.
Enfim, a Interpretação dos Sonhos de Freud é uma leitura inteligente, mas massante quando o autor deixa tudo mais confuso. Compensa ter na estante, mas somente se a leitura fazer os leitores pensarem com profundidade.

Nota: 10

L. L. Santos

site: https://www.facebook.com/lucianoluizsantostextos/?fref=ts
comentários(0)comente



17 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2