Minha Vida (Não Tão) Perfeita

Minha Vida (Não Tão) Perfeita Sophie Kinsella




Resenhas - Minha Vida Não Tão Perfeita


239 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


Lauraa Machado 29/05/2017

Ótimo para passar o tempo
Nota verdadeira: 3,5

Esse livro não é ruim. Mesmo sendo um livro grosso, eu consegui ler em dois dias e meio. A escrita da Kinsella é bastante fluida, a ponto de você sentir como se estivesse assistindo uma comédia romântica. Mas eu só dei 3,5 para ele, porque não esperava mais do que isso.

Esse é o primeiro livro que leio dela desde 2011, mas já li tantos diferentes (e alguns em mais de uma ou duas línguas), que sei de cor como suas histórias funcionam. Isso não precisa ser algo ruim, mas esse livro não me impressionou ou surpreendeu em momento algum. A história é divertida, dá pra ler rápido e tudo mais, mas ainda senti que a Kinsella não se empenhou em tentar fazer a melhor história possível. Tudo foi previsível.

Mas eu tenho basicamente duas críticas para ele (e talvez para a autora, que eu sempre amei tanto). Primeiro, teve alguns cortes de "alguns meses depois" que me deram a impressão de perder muito contato com a história. Mas a crítica que realmente importa é essa: a Sophie Kinsella tem mania de fazer uma coisa que eu só comecei a perceber agora, que já sou escritora também. Infodumps. Ela gasta muitos parágrafos seguidos explicando coisas e pessoas, principalmente no começo. Entendo que ela queira explicar a fundo o que a personagem pensa, mas é um tipo de 'trapaça' explicar coisas assim, em vez de ter o desafio de introduzir na narração.

Dito isso, dei essa nota, porque eu sei que ainda vou ler todos os livros que ela lançar. Se você ajustar suas expectativas - ou seja, não esperar que esse livro seja épico! - não vai se arrepender!
Marina 30/06/2017minha estante
Achei fraquinho, o começo foi bem arrastado. O resto é até divertido mas previsível.


Nádia 22/03/2018minha estante
Oie! Onde você aprendeu sobre ?infodumps??
Eu tenho muito interesser em aprender sobre esses recursos de narração.
Gosto bastante de ler, e sempre tive curiosidade para entender melhor o processo de ?contar uma história?.
Tem algum livro sobre o assunto que você possa me recomendar?

Muito obrigada, beijos!


Lorena.Nascimento 07/02/2020minha estante
Como faz pra ler os livros estou meil ambaraçada ...


Lauraa Machado 08/02/2020minha estante
Tem que comprar o livro em uma loja. O Skoob é só para marcar o que já leu, quer ler etc


Krous 01/06/2020minha estante
No meio da sessão de RPG eu me dei conta de que as infodumps da Sophie Kinsella funcionam se você não lê os livros em dias ou semanas, mas se estende por meses. Eu costumava demorar de 2 a 6 meses com um livro, principalmente os delas, antes de criar minha conta literária e nunca me incomodou as informações repetidas pq até eu chegar no meio ou final do livro já tinha esquecido algum detalhe, que a autora relembrava. Rs




gio.cferreira 17/05/2020

Que livro!
Uma história tão linda, que me encantou demais! Como julgamos as pessoas sem saber como elas são de verdade não é mesmo? Super indico! Não vejo a hora de ler outro livro da autora!
Xabriel 17/05/2020minha estante
Parabéns! É muito bom terminar um livro.


Cassandra 17/05/2020minha estante
Tava super em dúvida se começava esse, me deu mais vontade agora ! ?


Xabriel 17/05/2020minha estante
Normal, ossos do ofício.????


gio.cferreira 17/05/2020minha estante
Leiam!!! Vcs vão amar ??????




Ohmamay 19/04/2020

QUE LIVRO PERFEITOOOO
Amei muito do início ao fim, é divertido, é uma história cheia de acontecimentos legais de ler, não é focado no romance,mas o casal é muito fofo,faz você torcer por eles dês da primeira cena,a personagem principal aprende muito no livro e é muito bom ler a evolução dela, extremamente cativante.umas das minhas melhores leituras de 2020
comentários(0)comente



Gabi 04/05/2020

Não gostei tanto quanto os outros da autora.
Não é uma das melhores histórias da autora, esse foi o primeiro livro que de fato não dei gargalhadas, a história até tenta ser engraçada, mas para eu, não foi. Tem partes mirabolantes, que jamais seriam feitas na vida real (ok sei que é uma ficção, mas no fundo fico imaginando e não vejo acontecendo). E o final se torna mais como passar uma lição de vida/moral.
comentários(0)comente



Maíra Marques | @literamai 01/03/2020

Siga: @literamai
"Um dia minha vida vai ser tudo aquilo que eu posto no Instagram..."

O sonho de Katie, ops, desculpe... CAT, é viver a vida louca e corrida de Londres. Encarar o metrô, ônibus lotado, sair com os amigos de trabalho após o expediente... Bom, ela consegue ir para Londres, mas sua vida não parece ser tão perfeita quanto nos posts que realiza no instagram. E logo aí eu já me senti na pele de Cat! Mesmo sem querer, acabamos mostrando uma parte de nós nas redes sociais que faz parecer que nossa vida é incrívelmente perfeita, que damos conta de tudo e raramente erramos. Mas nem tudo dessa vida dá pra colocar um filtro e fazer piada.

Cat é estagiária na empresa Cooper Clemmow, responsáveis em recriar marcas. Seu sonho é um dia ser como Demeter Farlowe, sua chefe. Ela mora numa mansão, vive em eventos importantes, usa roupas da moda e tem a família perfeita, bom, pelo menos é o que seu instagram mostra. haha A maior parte dos funcionários da empresa detestam Demeter porque ela parece não se importar com mais ninguém além dela mesma, mas Cat tem esperanças de que ela note seu trabalho.

Tudo parecia correr regularmente bem até que Demeter demite Cat. Desolada e sem conseguir outro emprego, nossa sonhadora volta para a casa de seu pai fingindo estar num "período sabático" para que ele não se preocupe com seu desemprego, então começa a ajudar ele e a madrasta a alavancar o camping de luxo que estão produzindo na fazenda. Os negócios estão indo super bem, até que uma certa pessoa de seu passado se hospeda para conhecer o glamping...

Essa obra é o famoso gênero "chick-lit" (livros escrito por mulheres e para mulheres). Cat é uma figura e foi impossível não me reconhecer nela logo de cara! Alex é lindo (MUITO SIM) e óbvio que se tornou meu mais novo crush literário. Cada personagem desse livro tem o papel importante de nos divertir, deixar com raiva e suspirar de amor! Uma leitura que termina deixando seu coração quentinho e tranquilo, e com gostinho de quero mais, não tem jeito! E o desfecho nos faz refletir sobre a vida que levamos nas redes sociais. Será que vale a pena?

site: https://www.instagram.com/literamai
gabriella.malta 01/03/2020minha estante
Estou doida pra ler esse livro


Maíra Marques | @literamai 01/03/2020minha estante
É uma leitura muito divertida! Ri do começo ao fim!




MiCandeloro 25/07/2017

Decepcionante!
Katie, ou melhor, Cat, como agora quer ser chamada; é uma garota do interior que optou renegar as suas origens ao se mudar para Londres e recomeçar.

Tudo o que ela mais queria era ser glamourosa, morar em uma casa digna de revista e comer em restaurantes caros, mas a realidade é que ela não podia nem pagar por um cafezinho na esquina.

Envergonhada de sua situação, Katie não ousava revelar a verdade a ninguém: de que dividia um apartamento minúsculo com dois colegas de quarto estranhos, de que suas coisas ficavam guardadas em uma rede acima de sua cabeça e de que ela levava sanduíche para o trabalho por não ter dinheiro para comprar o almoço. Nem mesmo seu pai, que sempre a apoiou, podia saber disso. Ele não ia entender.

Desesperada para ostentar uma vida mais do que perfeita, Katie postava inúmeras fotos fakes em seu Instagram, na tentativa de impressionar os demais, enquanto invejava ao extremo a sua chefe, Demeter, que tinha tudo o que ela sempre sonhou.

Apesar de Demeter ser uma vaca e ser odiada por seus funcionários, dispunha de um excelente cargo, com alto salário, roupas caras, uma família incrível e estava sempre indo a eventos e viajando pelo mundo.

Katie tinha Demeter como uma inspiração, um padrão a seguir, até o dia em que a chefe a despediu sem nenhuma cerimônia.

Sem eira nem beira, e sem ter como se sustentar, Katie foi obrigada a voltar para casa e ajudar o pai a administrar a fazenda da família.

Foi lá que Katie percebeu que nem tudo é como parece ser, e que aquilo que mais cobiçamos nem sempre tem um gosto tão doce.

Querem saber o que vai acontecer? Então leiam!

***

Desde que soube que Sophie lançaria mais um livro eu fiquei histérica. Principalmente por conta da temática que achei super atual, levando em conta a época na qual vivemos, em que é tão comum nos depararmos com perfis fakes e pessoas que se esforçam para mostrarem uma vida tão perfeita na internet. Entretanto, após concluir a leitura, ainda me pergunto se realmente li uma obra de Kinsella.

Com uma trama fraca e juvenil demais, personagens chatos e cenas extremamente forçadas e surreais, Minha vida Não Tão perfeita me decepcionou em tal medida que tive vontade de chorar.

Meu pai amado, o que foi que aconteceu? Será que eu mudei tanto a ponto de não conseguir mais rir com as sandices da autora, ou ela realmente errou na mão nessa narrativa?

Escrito em primeiro pessoa, conhecemos Katie, a personagem mais infantiloide, insegura, dramática e irritante escrita pela Sophie. Não consegui me conectar com ela uma só vez e a achei obsessiva demais pela vida dos outros. Será que todos são assim de verdade e eu que nunca percebi?

Metade do enredo se resume a ela falar da vida da chefe e reclamar do seu cotidiano e da sua falta de sorte. Daí quando as coisas começam a ir bem para ela, Katie segue desdenhando. Se isso não fosse o suficiente, presenciamos momentos ridículos em que Katie reencontra a ex-chefe e trama vinganças de adolescente contra ela, apenas por ter sido demitida. Para piorar, quando Demeter descobre as tramoias, simplesmente aperta a mão de Katie e pede desculpas por tê-la demitido, e num passe de mágica, as duas se tornam melhores amigas. Oi?

Todos sabem que Kinsella é sempre muito sutil ao inserir romance no contexto, nunca tornando seu foco principal, uma das características de que mais gosto nela, pois bem, não acho que foi isso que aconteceu nesse exemplar.

Em Minha vida Não Tão perfeita, Katie cai de amores instantaneamente por um dos sócios da empresa na qual trabalha e passa a viver esse romance platônico como se não houvesse o amanhã. E ao invés de serem diretos um com o outro e tratarem a fagulha que sentem de modo maduro, Alex e Katie se enrolam e se rendem a um jogo de sedução cheio de mimimi e duplo sentido, algo que me deu nos nervos a ponto de nem torcer para eles ficarem juntos.

E o mais engraçado é que, a Demeter, a quem eu devia odiar, foi a personagem que mais gostei, tirando Biddy e Mick, claro, a madrasta e o pai de Katie, que são super boa gente.

Os pontos positivos vão para o empreendimento de glamping que o pai da Katie tenta montar. Nunca tinha ouvido falar nisso e me vi envolvida em toda a organização para a criação do negócio e fiquei me imaginando lá, passando as férias.

Quanto ao final, a autora tentou passar as mensagens de que nada no mundo é perfeito e de que devemos acreditar no nosso potencial e seguir nossos sonhos, porém, achei tudo superficial demais, como se estivesse lendo um biscoito da sorte.

Minha vida Não Tão perfeita cumpre o seu papel de ser uma leitura leve, para passar o tempo, contudo, nada além disso.

site: http://www.recantodami.com
Lu 26/07/2017minha estante
Concordo totalmente e a Demeter foi a personagem mais interessante para mim, também.


Glauci 26/08/2017minha estante
Adorei sua resenha. Estou na metade do livro e vim busca de alguma opinião para ver se o problema sou eu ou a história mesmo, e tenho que dizer que super concordo contigo... mas vou terminar de ler, pois acho que Mike e Biddy valem a pena...


Rúbia 14/07/2018minha estante
Concordo plenamente, foi o primeiro chicklit que li e particularmente me decepcionou muito.


Lu 14/07/2018minha estante
Rúbia, se eu fosse você, tentava alguns mais antigos, como O Diário de Bridget Jones, ou Tamanho 42 não é Gorda. Alguns mais antigos da Sarah Mason. Sinceramente, tenho achado difícil encontrar bons chicklits ultimamente.


Rúbia 14/07/2018minha estante
Bridget Jones eu só assisti os filmes, e amei.
Obrigada pelas dicas, vou dá uma chance ?


Lu 15/07/2018minha estante
De nada!


Raíssa 22/07/2018minha estante
Sensacional! Eu tô na metade do livro a semanas e tô querendo muito desistir dessa leitura. Li um livro da autora tem alguns meses e amei, por isso acho que ela simplesmente perdeu a mão nesse. Sou publicitária e em vários pontos do livro parece que ela simplesmente não fez pesquisa de campo, porque sério: não tem nada a ver com nada! Fora a Katie/Cat, com 26 anos e tendo uma cabeça de 17, o que está realmente me irritando muito... enfim, vou tentar terminar, só porque você também conseguiu :) obrigada!


@ketstrapazzon 12/02/2019minha estante
A Demeter podia ter um livro só dela.




Emily 13/05/2020

Leve e de fácil leitura
Mais um chicklit divertido de Sophie Kinsella.
Comecei a ler sem saber o que me esperava, e tive uma boa surpresa.
Ri, me distraí e fiquei envolvida pela trama da personagem e por seu relacionamento com a chefe.
Morri de vergonha alheia em diversos momentos da leitura, como é típico de um bom livro da Sophie Kinsella.
Recomendo muito.
comentários(0)comente



Stefânea 28/05/2020

Desnecessário
Tudo começa com uma premissa interessante, mas já desanda no começo e não melhora. A autora tenta fazer críticas a coisas muito relevantes como a necessidade de se ter sucesso antes dos 30 ou a perfeição por trás das fotos em redes sociais, uma crítica à vida toda como perfeita. Um tema bom que tinha chances de ser muito bem desenvolvido, porém a autora criou uma personagem principal chata e sem personalidade alguma que para mim apenas soou invejosa e fútil. Entendo que Katie via a vida rica na cidade grande como perfeita por conta de toda construção da mídia, porém a autora apenas a moldou em cima do estereótipo de garota do interior.

Várias atitudes da Katie durante o livro são irresponsáveis, surtadas. Ela parece uma adolescente e não uma mulher de 26 anos. O empenho dela em se vingar da ex chefe faz com que ela nem pense em quem ela vai prejudicar ao redor. Ela é totalmente inconstante e infantil. Mesmo que num passe de mágica tudo acabe bem no final, passei raiva durante a maior parte da leitura.

Por mais que seja uma discussão válida, a autora forçou em diversos pontos apenas para ter mais história. Infelizmente estou saindo dessa leitura cansada e frustada. Não recomendo.
becka 28/05/2020minha estante
concordo. Sem ser o fato dela sempre culpar os outros por coisas que ELA faz e não ter maturidade pra conversar com o próprio pai.


Carol Loiola 02/06/2020minha estante
Nossa! DEMAIS! Não consigo terminar esse livro. Parei agora na meta e estou bem na parte que ela tá se vingando da chefe, na fazenda dela. E eu não consigo não ficar irritada! Achei a história super chata quando ela foi visitar o pai na cidade dela. Pareceu tudo tão típico e forçado! É um tema legal, sim. É um clichê, mas clichês são clichês por um motivo... porque as pessoas gostam daquilo e se repete demais! Então um clichê bem trabalhado em um livro, pode ser algo muito bom. Fiquei bem frustrada com essa meia leitura.




Lívia 03/07/2020

Bem divertido
Os livros da Sophie Kinsella são livros ótimos, leves, engraçados. Excelente para quando vc quer descansar a cabeça dos assuntos sérios
comentários(0)comente



Isabelly Noronha 28/04/2020

Primeira vez que leio algo chick lit e acho que esse livro não foi a escolha certa para começar um novo gênero.
Lulis 03/05/2020minha estante
Leia "Fiquei com seu Número", da mesma autora. Foi o primeiro que li dela e é meu favorito!


Isabelly Noronha 04/05/2020minha estante
Obrigada pela indicação ?




Ju Martins 24/05/2020

Não desista
O livro é legal, traz uma mensagem bacana.
Sobre a mania que temos de desejar e invejar a vida do outro, de achar que tudo é perfeito. Por trás do sucesso de alguém existe um trabalho árduo, existe um esforço, nada é tão simples como parece. Nada vem de mão beijada. E NÃO TEM NADA MELHOR NESSE MUNDO DO QUE SER NÓS MESMOS.
Confesso que já tinha começado a ler esse livro e abandonado, mas resolvi dar outra chance e valeu a pena. O que mais me incomodou foi a obsessão da Katie pela vida da Demeter.
Fora isso gostei muito, vale a pena a leitura, livro leve e divertido.
comentários(0)comente



Helô 23/02/2020

Mais uma receita de bolo alá Kinsella...
Como os romances da autora, Minha vida não tão perfeita segue uma receita de bolo já usado pela autora, só que bem mais esperado e sem prender, diferente dos demais livros, apesar das 406 páginas pareceu que a autora não soube desenvolver.
Algo que deixou a desejar foi a narrativa das redes sociais que teve bastante destaque na premissa do livro e no mesmo foi irrelevante. As únicas partes boas eram a do trabalho e o relacionamento com a chefe, mas mesmo assim tinham partes que cansavam. E o romance... Prefiro nem comentar.
comentários(0)comente



Marcia @belaspaginas 17/03/2020

Super amei.
?Um dia minha vida vai ser tudo aquilo que eu posto no Instagram. Um dia ela vai ser!"
.
Katie, ou Cat, é a típica garota do interior que sonha em ir pra cidade grande e vencer na vida, e a badalada e corrida vida Londrina é seu sonho, mas ela se engana quando pensa que tudo é fácil na cidade grande, o emprego dos sonhos, a vida dos sonhos, um instagram super badalado, mostrando e exibindo sua vida "perfeita". Mas tudo desmorona quando Demeter, sua chefe bem-sucedida, a demite e ela se vê obrigada a voltar pro interior pra ajudar sua familia em um projeto com o preço de uma pequena mentirinha.
.
"Por que você achou que a minha vida era tudo isso, sendo que a sua era toda inventada?"
.
Nem tudo é o que parece... Um dia vi uma frase que dizia assim: "Viva ao Instagram, a exposição da mentira." Ninguém posta seus piores dias no insta né??? Mas quantas vivem uma vida de mentiras??? E esse livro trás muito bem esse lado de que nada é perfeito, e que está tudo bem, ninguém tem a vida perfeita, e também está tudo bem. Nem tudo é azul, nem tudo é cinza, faz parte da vida ter uma vida (não tão) perfeita.
Achei super divertido essa leitura, com boas doses de drama, comédia, romance e vingança, o livro é delicioso de ler. Amei ver toda percepção de Cat em sair de uma vida cercada de ilusão e começar a viver sua realidade. A mensagem que o livro trás onde todos erramos, julgamos, nos deixamos levar pelas aparências e acabamos nos perdendo no meio do caminho e deixamos de ser quem realmente somos. Autodescoberta e aceitação. Terminei o livro com o coração quentinho e acolhedor, vale muito a pena ser lido.
E finalizo aqui com a frase que termina os agradecimentos de Sophie: ?Que a vida de vocês sempre combine com seus posts no instagram?. Amém."
.
"Acho que finalmente descobri como me sentir bem em relação à vida. Sempre que vir alguém muito feliz, lembre-se, essa pessoa também tem seus momentos não tão perfeitos. Claro que tem. E, sempre que você vir a sua própria situação não tão perfeita, se sentir desesperado e pensar: minha vida é isso?, lembre-se: não é. Todo mundo tem um lado brilhante, ainda que seja difícil de encontrar, às vezes.?
comentários(0)comente



Roseane Suelen 09/05/2020

Filminho
É o segundo livro que leio da Sophie Kinsella. Aquele tipo de livro que você já começa a ler imaginando o final feliz e que também fazem você rir, falar sozinha e morrer de vergonha alheia. Amei!
comentários(0)comente



Juh Sutti 22/05/2020

Nem tudo é o que parece
As história de Kinsella sempre me fazem pensar, trazem uma mensagem reflexiva. Neste livro não foi diferente.
Cat é uma garota super esforçada, mas que vive uma vida de mentira na internet. Quantas pessoa a gente não conhece assim?
Amei a leitura, me identifiquei com todos os personagens e fiquei feliz com a maneira como tudo se encerrou. Nem tudo é o que parece, e precisamos nos colocar no lugar do próximo antes tirarmos conclusões.
comentários(0)comente



239 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |