Robô Selvagem

Robô Selvagem Peter Brown




Resenhas - Robô Selvagem


56 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4


Maaah 14/09/2020

Esse livro tem uma história muito legal, sua escrita é até bem simples e os personagens são bem simpáticos.
Porém é um livro que, se você prefere coisas de mais aventura ou ação, não recomendo muito.
comentários(0)comente



Matheus Lapa 16/08/2020

O livro faz uma perfeita relação entre a natureza e a tecnologia que, em primeiro momento imaginei que tão ação não seria possível, porém a robô Roz soube lidar muito bem e mostrou o outro lado não contado na vida real. Indicaria esse livro principalmente para crianças devido a fácil linguagem e por ser um livro infanto-juvenil.
comentários(0)comente



Wesley.Souza 09/08/2020

Livro: Robô Selvagem
Autor: Peter Brown

Quem pensaria que uma historia sobre uma robô poderia ser tão imaginativa, peculiar e comovente? Este é o primeiro romance de Peter Brown, depois de uma carreira muito bem-sucedida como ilustrador de livros ilustrados, sendo uma transição magistral e encantadora.

Depois que uma forte tempestade afunda um navio cargueiro, 5 caixas contento robôs vão em direção a uma ilha, mas quatro são destruídas nas rochas e apenas uma permanece intacta.
Lontras atrevidas exploram os destroços roboticos e, com brincadeiras divertidas, ativam Roz a única robô que não foi destruída.
Roz possui um cérebro sofisticado com capacidade de evoluir. Ela encontra um mundo natural formidável, onde o instinto é fundamental para a sobrevivência. Sendo a única coisa que Roz não tem (ou será que tem?). Ela não é bem-vista pelos animais, que temem essa coisa grande de metal e aparência louca para eles. Mas no entanto, com o tempo, tanto eles como a Roz aprendem cooperação, respeito, amor e eventualmente nossa robô refugiada se torna um membro de sua comunidade animal. Mostrando o significado de Família.
comentários(0)comente



Giulia 07/08/2020

Muito bom
Gostei bastante da história da Roz e de como ela se tornou uma robô selvagem. Muito fofo.
comentários(0)comente



Rodrigo Queiroz 02/08/2020

Livro infantil também é bom!
Uma simples leitura, mas teve um grande impacto dentro de mim
comentários(0)comente



Ramirez.Balbino 30/07/2020

Gostei
Simples, rápido e divertido.

Com um pouco de esforço qualquer um pode se adaptar a novas experiências.
comentários(0)comente



Mistica 24/07/2020

Um livro leve, que aborda temas como tecnologia, sociedade, família e amizade.
Me surpreendi com a história, um otimo livro para crianças e tambem para adultos.
comentários(0)comente



Kristianno 22/07/2020

Você precisa ler este livro para uma criança!
Você precisa mesmo ler este livro para uma criança.
Peter Brown é autor e ilustrador de todo o livro, nos agraciando com imagens lindas e simples, com cores textuais, suaves aparições durante toda jornada da robô Roz. O livro tem uma capa bonita, é um livro pequeno e de grande profundidade.
Dar cinco estrelas em sua avaliação é um ato automático, pois se trata de uma história sobre tecnologia, biologia, observação, empatia, linguagem, relações de família, relações de trabalho e muita filosofia. Tratar de questões simples de forma sincera é algo que dá trabalho ao se explicar para uma criança e, por isso, eu me vi lendo essa saga robótica para minha criança interior. Não há nada de revolucionário ou distópico o suficiente para evocar grandes e efusivos sentimentos. Aqui temos a história de alguém que surge do nada, tenta se adequar num universo totalmente incomum e no fim, percebe que o lar é o lugar que criamos para nós, que a família é quem queremos perto, são os laços que escolhemos que nos conforta tanto.
Roz, a única robô que sobrevive depois que uma tempestade afunda um grande navio de carga, e por isso, se viu sozinha após ser ligada por animais curiosos. A vida de Roz é interagir com a ilha, com os animais e com o tempo. Aos poucos tudo vai se encaixando, fazendo sentido, e as organizações animalescas começam a dar um viés humano. São organizados, são comunicativos e, claro, perigosos porque são selvagens.
E, por mais que isso pareça um tanto estranho, Roz vai te levar pelas indagações racionais que só um computador pode fazer. Ultrapassando barreiras entre o coração que não bate e aquele que sempre retornará para os teus braços. Um amor tão único surge de uma desgraça que vai te tomar pelo carinho mais profundo por um pedaço de lata. Roz vai ser tua companhia, faça chuva ou faça sol, durante primavera, verão, outono e inverno, nessa ilha cheia de vida.
Uma história leve para uma pandemia.
Um livro que é ótimo para ser lido antes de dormir, seja você adulto ou criança de dez anos ou mais. As ilustrações são dignas de admiração e acompanham com afinco todo o desenrolar da trama. Deixe-se aconchegar por uma coisa tão leve e gostosa quanto os caminhos de um robô vivendo com animais silvestres, você vai rir com castores, sapos, gambás e até mesmo com ursos.
E, por favor, não desligue essa robô.

site: https://afantasticabibliotecadesonhos.blogspot.com/
comentários(0)comente



Denis 18/07/2020

Nem tão infantil assim
Uma fábula singela e forte, selvagem e tecnológica, uma junção (quase) impossível de dois mundos díspares. Mas nada como torcer pela nossa querida robô, que se adaptou, se transformou e modificou a todos! A continuação já está disponível há um tempo no original, mas por aqui nada ainda... Ansioso para ver o que a garota amável, festiva e selvagem fará na selva de concreto!
comentários(0)comente



Bookliterario_ 17/07/2020

Interessante
Robô selvagem nos trás a história de Roz. Uma robô que sofreu um naufrágio e ficou presa em uma ilha. E lá, ela aprendeu a conviver com os animais e até mesmo falar com eles. E também em um dia de tempestade, ela acaba resgatando um filhote de ganso que se torna seu filho.
Achei a história bem interessante. Vai falar sobre amor materno, sobre amizades e primeiras impressões. Entrei sem muitas expectativas mas gostei muito da história. Os capítulos são curtinhos e tem uma escrita leve e fluida. Consegui ler em um dia. Valeu super a pena
comentários(0)comente



Lidia Valverde 10/07/2020

Amei!!
Uma fofura de livro.
Uma história simples e que aquece o coração.
Mostrando a beleza da natureza.
Mostrando a vida de uma Robô na natureza, como seria isso?

De uma forma simples e fofa o autor traz uma história linda de uma Robô que acaba vivendo em uma ilha, se adaptando, aprendendo e conhecendo tudo a sua volta .

Amei! Uma delícia de leitura ??
comentários(0)comente



Liza 09/07/2020

Muito envolvente, de fato e como já disse antes "simplesmente adorável", nos mostra que família vai muito além dos laços de sangue. Uma realidade completamente diferente e nos faz refletir sobre natureza, tecnologia, poluição, desmatamento e até sobre as relações humanas. Cativante e com uma leitura bem fluida. Estou apaixonada
comentários(0)comente



Theo Fidelix 06/07/2020

Incrível!!
A história realmente é incrível, a narrativa é muito gostosa de se ler. Uma robô que vai parar em uma ilha, começa a viver com os animais e virou mãe de um ganso. Um dos livros que eu li até agora que eu achei muito lindo, incrível, recomendo para todo mundo. Traz uma mensagem muito bonita, e eu amei.

Robô selvagem.
comentários(0)comente



bibliotecadajordana 04/07/2020

[RESENHA: Robô Selvagem]
“Um robô é capaz de sobreviver na natureza selvagem?”
Autoria: Peter Brown
Editora: Intrínseca
Páginas: 288p
Ano: 2017
Assunto: Fantasia; Ficção Científica; Literatura infantojuvenil.

Um dia um navio cargueiro que seguia seu destino, enfrentou uma forte tempestade e sofreu um naufrágio inesperado, cinco dos caixotes que ele transportava conseguiram sobreviver a destruição, pois foram levados pelo mar até uma ilha, mas com o movimento forte das ondas, quatro deles se despedaçaram. Um último caixote foi jogado contra os outros, e rodopiou até parar com força no alto de uma rocha, apesar de rachado e torto, o que tinha dentro não se quebrou.
Partes de robôs se espalharam por todo o lugar o que despertou o interesse de um grupinho curioso de lontras, que começaram a explorar aquela tecnologia desconhecida, atraídas pelo caixote no alto da rocha, foram abrindo empolgadas e sem querer esbarram em um botão do robô que estava lá dentro, a robô despertou...
“Olá. Eu sou ROZZUM, unidade 7134, mas pode me chamar de Roz.”

A robô não tinha a menor ideia de como foi parar ali, aos abrir os olhos pela primeira vez em uma ilha desconhecida, imaginou que seria a sua casa. Roz vai ser vista pelos animais como algo assustador e acabará enfrentando ataques de animais que desconfiam que ela seja um monstro, mas Roz foi programada para sobreviver.

Aos poucos ela desperta o seu instinto de sobrevivência e passa a se adaptar na floresta, a partir do momento que começa a observar os outros animais, a sua inteligência artificial fará com que ela entenda a linguagem deles, e com que a aproximação seja possível, embora nenhum deles seja nada simpático com ela no começo. Com o tempo os animais irão perceber que ela pode ajudá-los a sobreviver e tornar a vida na ilha menos difícil.

O livro tem uma linguagem bem simples e gostosa de ler, com capítulos curtos, e ilustrações lindas. É um livro voltado para o público infantil, mas recomento para todas as idades, aborda temas como resiliência, tolerância, amizade, família, amor, empatia, maternidade. É uma história que aquece o coração mas também nos mostra que mesmo sendo uma história “fofinha” a realidade é cruel e a natureza é realmente selvagem.
comentários(0)comente



Natália Siqueira 01/07/2020

Resiliência e amizade
Esse livro é sobre resiliência, tolerância e amizade. O autor mostra que podemos superar as dificuldades se estivermos dispostos a tentar. Apesar de ser voltado para o público juvenil, pode ser lido e surpreender os adultos. Foi uma leitura bem agradável que me fez pensar sobre várias dificuldades superadas e sobre como é importante o apoio de quem amamos.
comentários(0)comente



56 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4