Na Minha Onda

Na Minha Onda Laura Conrado




Resenhas - Na Minha Onda


25 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2


Bruna 22/07/2021

O livro é bom, a trama do final fecha super bem, o que me incomodou foi a linguagem forçada da Bahia e em alguns momentos a história se arrasta, mas depois você não quer parar de ler.
comentários(0)comente



Carol 08/07/2021

Não leria dnv a menina reclama de tudo, achei mt dramático, tava esperando q ela tivesse mas orgulho próprio no final mas ela teve só um pouquinho
comentários(0)comente



Mar 05/05/2021

Um dos melhores
Um dos meus livros favoritos, com certeza tem lugar marcado na minha estante. Tem uma leitura leve e que não da vontade de parar de ler nunca, o único defeito do livro é que ele acaba haha.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Elaine Lima | @jornalizando 22/09/2020

Esperava mais
Vitória é uma cantora talentosa que esteve no topo do sucesso há cinco anos. Mas agora ela está arrasada: ficou desempregada, voltou a morar com os pais e ainda tem que aceitar o triunfo de Carol, sua amiga de infância e antiga companheira musical, que seguiu em carreira solo e está se tornando uma das mais comentadas artistas da Bahia. ⁣

Porém, mesmo Vitória tentando se esconder a todo custo, Carol Laine a procura com um convite: ela quer que as duas voltem a trabalhar juntas e que ela participe de um reality show sobre sua vida. Isso significa, também, estar mais próxima de Lucas, o primo e assessor de Carol, por quem Vitória mantém uma paixão secreta há anos. Em meio a tantos sentimentos conflitantes, Vitória terá que responder: vale a pena voltar a esse mundo onde o ego das pessoas parece controlar tudo?⁣

Na minha onda é aquela obra perfeita para ler em um dia, Laura Conrado me pegou facilmente com essa obra que aborda sonhos, determinação e amizade. Achei bem legal!⁣

Foi muito bom visitar Salvador através de pontos turísticos apontados no livro, a protagonista e todos os amigos moram aqui, e alguns bairros mencionados eu adoro frequentar. O universo da música é amplamente explorado pela autora, que vai abordar uma mocinha que tem uma segunda chance em sua carreira e vai agarrar com unhas e dentes essa oportunidade. Vários artistas baianos são mencionados como: Caetano Veloso, Gilberto Gil e Ivete Sangalo, e as interações deles com a protagonista rendem ótimas cenas.⁣

A história é legal, você torce pelo sucesso da Vitória, apesar de todas as trapalhadas que ela faz em alguns momentos, mas o que me desconectou ao enredo foi um suspense que a autora introduziu, eu achei desnecessário, o livro conseguiria seguir sem esse plot. ⁣

Na minha onda é uma leitura gostosa apesar de tudo, traz alguns ensinamentos em relação a importância dos nossos amigos e família, além da relevância que os sonhos possuem em nossa vida.
comentários(0)comente



BookCall 09/09/2020

“As luas cheias parecem ser feitas para o amor.”⁣
Vitória Prata passa por um momento difícil de sua vida. Há alguns anos fazia parte da dupla As Elétricas, mas decidiu finalizar a parceria com sua melhor amiga, Carol Laine, para seguir um caminho próprio. Não deu certo! Enquanto Carol Laine vira uma princesinha da música baiana, Vitória não consegue colher frutos do seu trabalho e volta para Bahia. Em um projeto de reality show, Carol Laine convida sua amiga e antiga dupla para novos trabalhos juntas.⁣

O começo de Na minha onda traz uma Vitória bastante infeliz e colocando em evidência tudo o que deu errado em sua vida nos últimos anos. Isso foi um pouco irritante, mas serviu para criar as condições emocionais que são o pano de fundo da realidade atual de Vic. ⁣
A história fala de insegurança e baixa autoestima em um mundo que é competitivo e que dá muito valor à aparência. E a falta de amor próprio reflete em toda a vida da nossa personagem principal.⁣
Além disso o livro apresenta um suspense. E descobri que nem em romances eu sou capaz de desvendar os mistérios (apesar de ter suspeitado dessa vez rs).⁣

Com uma escrita envolvente, uma trama gostosa do tipo novelinha, uma aura cativante cheia de brasilidade, essa primeira experiência com a escrita da Laura Conrado valeu super a pena e deixou o gostinho de querer conhecer mais. Afinal, nunca tinha visto alguém conseguir atribuir tantos adjetivos para um caderninho azul rs.⁣
comentários(0)comente



Biblioteca Álvaro Guerra 12/04/2019

Vitória é uma cantora talentosa que esteve no topo do sucesso há cinco anos. Mas agora ela está arrasada: ficou desempregada, voltou a morar com os pais e ainda tem que aceitar o triunfo de Carol Laine, sua amiga de infância e antiga companheira musical, que seguiu em carreira solo e está se tornando uma das mais comentadas artistas da Bahia.

Livro disponível para empréstimo nas Bibliotecas Municipais de São Paulo. De graça!

site: http://bibliotecacircula.prefeitura.sp.gov.br/pesquisa/isbn/9788525062369
comentários(0)comente



Melissa 15/08/2018

Sucesso garantido
Olá, leitores.

Hoje teremos resenha de um nacional que me surpreendeu muito positivamente, nos últimos tempos isso tem acontecido muito, que bom, né?! Então, esse livro é diferente de todos que eu já li, porque se passa na cidade de Salvador e no tempo atual. Nele, acompanhamos a saga de Vitória, uma ex-cantora de sucesso, que vê sua carreira desandar quando resolve abandonar sua dupla, Carol Laine, e seguir carreira solo. Nesse meio tempo, Vitória dedica todo seu tempo e dinheiro à música, mas talvez seu trabalho autoral não seja bem o que a indústria estava desejando no momento.

Frustrada, ela volta a morar com os pais em Salvador, tenta reconstruir sua vida e recomeçar sua carreira e anota todas as suas amarguras em um caderninho. Quando ela acha que nada mais tem jeito, uma pessoa muito importante volta para sua vida e talvez ela também tenha um segredo.

A partir de então, a cantora se envolve numa teia de conspirações, fama, fofocas e mistérios. Um romance engraçado, com uma voz única e envolvente, que representa muito bem a cultura brasileira no que ela tem de melhor. Laura Conrado sabe mesclar na medida certa suspense, aventura, drama e comédia e prende o leitor a cada página, diverte e emociona.

Um livro leve, simples, com ênfase na brasilidade e cultura nordestina, esta obra vai além dos estereótipos de um romance com essas características e só pela criatividade e pela trilha sonora, já ganhou meu coração. É uma obra que tem como essência o autodescobrimento e fala de temas relevantes como o sincretismo religioso, as mídias sociais, a pressão estética, o abuso psicológico e a importância da base familiar e da amizade.

Recomendo muito, queria que todo mundo pudesse ler. Já estou aguardando os próximos.

Até mais.

site: instagram.com/umaleituraideal
comentários(0)comente



@mamaetalendo 14/08/2018

Perder tudo o que se tem após ter atingido o topo do sucesso não é nada fácil. #NaMinhaOnda , da autora mineira @lauraconrado apresenta uma protagonista que está passando justamente por isso, com uma narrativa muito divertida! ????????? ????????? ????????? ?????????
?? confira a resenha completa da Lívia @titialitalendo no blog ?? link na bjo ?? ????????? ????????? ?????????#YAéliteratura #literaturanacional #naminhaonda #lauraconrado #globoalt #globoaltlivros #book #bookaholic #bookstagram #igreads #igliterario #instabook #instalivro #mulherbacanale #clubedolivro #mamaetalendo
comentários(0)comente



Bi Faria 18/06/2018

Capa linda! E que história maravilhosa, que retratou perdas e ganhos na vida, e como recomeçar quantas vezes for necessário. Favorito de 2018!
Vitória Porta, cantora baiana, vê sua vida desmoronar, de uma carreira brilhante ao esquecimento.
Tudo começou com sua melhor amiga Carol Laine, quando se juntaram e tomaram a dupla As Elétricas, que estourou por onde passou. Mas Vitória queria trilhar outros caminhos, outro estilo. Mas não saiu como ela esperava.
E ela teve que voltar para a casa dos pais em Salvador. Só sabia chorar e ficar com raiva da amiga que está bombando.
Até Carol Laine chegar com uma proposta para a dupla voltar. E Vitória ver a possibilidade de estar no auge novamente.
E nessa busca pela fama, ela deixou princípios de lado, em busca do corpo perfeito, da vida perfeita... Até o amor ela conseguiu, mas seu ciúme e vaidade trataram de estagnar a relação.
No meio disso tudo existia o EGO, com ameças para a dupla e com bilhetes para aterrorizar. Quem será esse EGO? Vitória começa a suspeitar, mas um pouco tarde... O que acontece com a dupla? E o grande amor de Vitória? Onde a dupla mais famosa do Brasil vai parar? "Vale a pena esperar por aquilo que vale a pena viver." "O amor é como uma luz que ilumina tudo! Quando nos amamos é que descobrimos o sentido de nossas vidas. E se permitir ser amada é uma grande prova de amor que damos a nós mesmas." @lauraconrado @globoalt
comentários(0)comente



PorEssasPáginas 02/04/2018

(...)Vitória e Carol Laine eram amigas de infância e se tornaram um sucesso nas paradas musicais. Mas o tempo passou e cada uma decidiu tomar um rumo na carreira. Cinco anos depois, Vitória volta para Salvador frustrada e falida por não ter conseguido alavancar sua carreira solo. Diferente de Carol Laine, que continuou com uma pegada mais pop do axé e está no topo das paradas. Se sentindo pra baixo e sem muita expectativa, Vitória acaba aceitando o convite para participar de um reality sobre Carol Laine e, de quebra, voltar a parceria nos palcos com sua amiga com a dupla As Elétricas.

Apesar de ver essa volta para parceria como uma luz no fim do túnel e na dívida do cartão, Vitória vive também as consequências desse mundo do show business – e uma oportunidade de aproximação de Lucas, primo e agente de Carol, paixonite eterna de Vitória. Ela descobre, inclusive, que Carol estava com síndrome do pânico, além de ter alguém chamado EGO fazendo ameaças a ela. O problema é que, com a volta da dupla, a própria Vitória também se viu ameaçada por esse EGO.

Vocês repararam ali em cima que o tal maníaco se chama EGO? Pois é. Digamos que ele não é o único inimigo de Vitória. Encontramos aqui uma personagem com baixa autoestima e com uma mega insegurança por já ter falhado uma vez. Fora isso, no mundo artístico é muito fácil ser julgada e assim que retoma a carreira com a dupla, Vitória passa a sofrer isso na pele, além das comparações com Carol Laine. Claro que ela tenta dar a volta por cima no que pode e se destacando aos pouquinhos, sem mais ficar em segundo plano.

No decorrer da história, vemos a transformação de Vitória, que antes era cabisbaixa, correr atrás do que ela quer, por vezes colocando de lado uma preferência aqui e outra ali de acervo musical e reaprendendo a cativar seu público, além de reaprender a gostar de si mesma – tudo bem, algumas atitudes que ela tomou, principalmente em relação à saúde, eu não achei legal, mas aparentemente ela sabia seus limites. O duro era lidar com o ego ferido às vezes, já que Carol Laine era considerada a verdadeira estrela da dupla e Vitória era muitas vezes relegada ao segundo plano.

Eu gostei da leitura, mostrou um desenvolvimento muito grande das personagens, tem romance na dose certa e uma história de amizade bem bacana. Sabemos que nem tudo são flores quando se trata de amizade, afinal, são pessoas diferentes e pensamentos diferentes, mas o importante é você estar lá para ajudar seu amigo para o que der e vier.

***Resenha completa no blog***

site: http://poressaspaginas.com/resenha-na-minha-onda
comentários(0)comente



Apaixonadas por 04/10/2017

Resenha da Rami - Na Minha Onda
Como tom bom brasileiro, a gente ama uma cultura baiana e não consegue se controlar quando toca aquele axé dos bons… Pois é, Na Minha Onda se passa na Bahia e nossa protagonista não é nada menos que uma cantora de axé… completamente esquecida.

Completamente pode ser exagero (aprendi algumas coisinhas com Vitória Prata), mas que ela anda com sua carreira no mais profundo oceano, fazendo jus a água toda em seu mapa astral, ela está devendo, sem perspectivas futuras e voltando a morar com os pais, a ex-cantora de axé da dupla As Elétricas, volta pra Bahia tendo sempre o mar como um lugar em que busca paz. É quando surge a ex-parceira da dupla e seu agente, Lucas, numa proposta que poderá tirar nossa tão acostumada ao segundo lugar, como o sobrenome, e trazer de volta aos holofotes.

Vitória tem mais problemas dentro da cabeça dela, na sua vida e esperando sempre estar em segundo lugar, que tudo que ocorre ao seu redor ela já espera pelo pior. É assim na amizade com Carol Laine, é assim com seu amor de sempre, Lucas, primo de Carol Laine e as inspirações para as canções de amor que embalaram a carreira da dupla.

Aceitando a proposta de se juntar ao reality show sobre o dia a dia de Carol Laine, Vitória precisará mostrar o lado bom, o lado que os telespectadores querem ver, o lado feliz, sem problemas e quando tem, disfarçar e sair por cima… Mas a vida real não é assim e Vitória precisa saber lidar com tudo isso, seu passado e presente, para poder ter um futuro que faça jus ao primeiro nome.

Na Minha Onda é uma jornada de autodescoberta quando tudo que você conhece é o segundo lugar e as derrotas, mas é nessa jornada de autoconhecimento que vai vivendo cada dia buscando não só um futuro melhor, mas um presente digno de se alegrar com qualquer bobagem.

Seria tudo ótimo se não acontecesse uma coisa: EGO. Uma criatura que ameaça as elétricas as chantageando e tentando revelar aquele pior lado escondido ao máximo do público.

Eu amei a Vitória, apesar de suas paranoias, é justificável quase tudo que ela fez… Exceto seu achismo de quem é EGO. Por medo de tudo dar errado, ela foi tirando suas próprias conclusões e causou um certo estrago, mas aquele clichê de que o amor resolve tudo vale aqui também. E amor aqui é de mãe, pai, irmãos, amigos, namorado… Porque a gente vive rodeada é de amor dessas pessoas que irritam, mas ainda assim faz valer a pena essa jornada chamada vida…

E vida na terrinha que inspirou milhares. E pra quem não conhece muito de Bahia (não é meu caso que fui criada com baianos da gema, mesmo aqui na terrinha da garoa) o que não falta é citações de escritores, compositores, artistas e informações sobre a cultura do povo do oxente!

E se eu fosse você, eu ia ler sobre Vitória Prata e a onda de azar dela, meu rei, porque é Barril!

site: http://www.apaixonadasporlivros.com.br/resenha-da-rami-na-minha-onda-de-laura-conrado/
comentários(0)comente



Rizia Castro 25/09/2017

Na minha onda, de Laura Conrado nos conta a história de Vitória Prata uma jovem cantora que alcançou a fama e sucesso ao lado de sua melhor amiga Carol Laine na dupla "As Elétricas". Quando decidem se separar, Carol arrasa na carreira solo, no entanto Vitória não tem a mesma sorte e acaba não conseguindo conquistar seu espaço e acaba deixando a São Paulo onde estava estudando música, para voltar a casa dos pais em Salvador.

O tempo passar e surge uma oportunidade de retomar o projeto de As Elétricas e participarem de um reality show sobre suas rotinas. Porém, por mais que deseje voltar a cantar, ter que encarar todas as consequências da fama e ainda por cima conviver com Carol , ficando sempre à sua sombra está deixando Vitória com um pé atrás. Por outro lado, voltar com a dupla significa ficar perto de Lucas, uma pessoal muito especial, que é primo e assessor de Carol.

Diante dessa oportunidade, Vitória questionará se vale a pena volta ao mundo da fama, lugar cheio de intrigas, inveja, competição e onde as pessoas não medem suas ações para alcançarem objetivos. O que ela não sabe é que encarará uma trajetória de reflexões e autoconhecimento.
Comecei a leitura sem saber ao certo o que esperar e me surpreendi com uma história interessante, divertida e que provocou muitas reflexões.

Com uma narrativa leve, envolvente, com muito humor e referencias incríveis, somos convidados a conhecer Vitória e todos os seus altos e baixos. De forma sem igual, a escritora aborda os mais variados assuntos e nos convida, através de situações vividas por suas personagens, a repensar em atitudes e principalmente limites de cada um. Destaque-se também a incrível a ambientação da história. Por ser um livro que se passa no Brasil, sentimos as diferenças na cultura das cidades.

As personagens são muito bem desenvolvidas e cativantes. Gostei muito de Vitória, com toda a sua coragem e determinação, mas como humana também possui defeitos terríveis. Ela cresce muito ao longo da história o que me fez gostar ainda mais. As demais personagens também receberam um atenção especial no seu desenvolvimento, inclusive as secundárias.

Várias temáticas são abordadas ao longo dos capítulos por meio de atitudes e sentimentos das personagens. Aproveitando-se desse ambiente de fama e exposição, a autora trabalha questões como o que estaríamos dispostos a fazer para conseguir algo, como nossos valores podem mudar diante de determinadas situações ou quem são as pessoas que realmente se importam conosco.

O desfecho foi bem como eu imaginava. Com todos elementos bem dosados, ficamos felizes ao ver como tudo chegou ao fim.

Gostaria de destacar a parte física do livro. A Globo Alt caprichou na diagramação e na capa. Com cores vibrantes e vários elementos da história. Lindo de se ver

site: http://www.livroterapias.com/2017/08/resenha-na-minha-onda-de-laura-conrado.html
comentários(0)comente



Biia Rozante | @atitudeliteraria 04/09/2017

Amei...
Vitória Prata vive e respira música. Desde que se entende por gente transforma sentimentos, circunstâncias e barulhos em composições maravilhosas, um trabalho feito com todo seu coração que encontrou no caminho alguém com quem compartilhar, uma amiga, Carol Laine. Juntas sentiram o gostinho da fama, viajaram, foram bajuladas, tiveram sucesso, entretanto ser uma dupla não era exatamente o sonho de Vitória e visando alcançar seus objetivos, se mudou da Bahia para São Paulo e partiu a luta. Só que nada saiu como planejado e Vitória foi obrigada a ver seu sonho desmoronar dia após dias e ainda que relutante precisou voltar para a casa de seus pais com as mãos vazias. Só que retornar para Bahia tem outras surpresas para Vitória, sua amiga, aquela com a qual ela rompeu para seguir carreira solo está fazendo um sucesso tremendo, toda a Bahia canta suas canções, o Brasil clama por sua presença e como se isso não bastasse, Carol Laine está mais linda do que nunca. E tudo bem, desde que elas não se reencontrem, desde que ela não descubra seu fracasso... Só que o destino não anda tão bonzinho assim com Vitória e antes que ela possa fazer uma oferenda a Iemanjá reforçando seu pedido, Carol Laine está batendo em sua porta.
“Quando se tem esperança, é fácil desejar felicidade a outras pessoas. Mas e quando seus sonhos se esvaem e sua vida se torna um acúmulo de fracassos, como é que se faz para se manter próxima da sua melhor amiga quando é na vida dela que seus sonhos estão sendo realizados? Como acompanhar alguém que vive um sucesso absurdo enquanto sua vida naufraga feito o Titanic?”
Não sei nem por onde começar a falar sobre a obra. São tantos assuntos, reviravoltas e preciso ser cuidadosa para não soltar spoilers... Socorro. Tinha que ser uma obra da autora Laura Conrado, para vir tão cheia de emoção, misticismo, suspense e ainda assim ser fofa.

Vitória Prata é uma baiana arretada, cheia de sonhos, força de vontade e determinação. Foi munida de todas essas qualidade e boa música que partiu rumo a São Paulo em busca de uma carreira de sucesso. Tudo que ela almejava era ser capaz de encontrar uma gravadora, tocar suas composições, alcançar a tão sonhada FAMA, dinheiro, o business e todas as vantagens que ser famosa proporciona, só que não foi exatamente assim que as coisas aconteceram. São Paulo na verdade se revelou um banho de água fria. Por cinco anos ela tentou, por cinco anos buscou por uma misera chance, mas nada aconteceu e quando o dinheiro acabou, quando as dividas cresceram, não restou alternativa a não ser voltar para casa de seus pais.
“(...) Você é a melhor saudade que cultivei, porque até a sua falta me inspira.”
Aos vinte e seis anos, sem saber o que fazer, que direção tomar, que caminho tentar, o desespero se torna sua companhia, e a luz de Vitória se apaga um pouco mais a cada dia. A menina vibrante e sonhadora perde espaço para uma mulher triste, amargurada, que vive choramingando pelos cantos e desabafando em um “caderninho/diário”, só que quando a gente pensa que ela vai definhar de vez, o passado bate a sua porta, Carol Laine quer retomar a amizade, mais que isso, ela quer uma nova chance para a dupla, oferecendo a Vitória uma nova opção, ainda que não seja exatamente o caminho que ela desejava e de quebra ainda reencontra Lucas, seu amor de infância, mas jamais revelado e correspondido. Sentiu o que vem pela frente? Exatamente, agora acrescente ai um perseguidor, inseguranças, competição, egocentrismo, inveja, ganância, arrogância...
“— A gente nunca conhece uma pessoa de verdade, Vitória. As pessoas se escondem em si mesmas, em máscaras, convenções sociais, personalidades... Relações são sempre uma caixinha de surpresas.”
NA MINHA ONDA é uma bela história sobre sonhos, amizade, deslumbramento, insegurança e perdão. Um por trás dos bastidores, onde a FAMA não é assim tão bonita. O que mais amei na história foi o toque verossímil, é fácil identificar as situações reais, principalmente no modo como à autora abordou o sucesso e a maneira como ele influencia nas decisões, pensamentos e atitudes de quem esta ao redor, acabando com a autoestima, criando inseguranças, a sensação de que nada nunca será bom o suficiente. Levando-nos a abrir mão de nossa própria essência apenas para conseguir ser parte de um seleto grupo que na verdade não nos ama, não nos respeita, apenas tolera para ficar em evidencia.
“(...) Dizem que costumamos ver o mundo conforme a nossa própria realidade. Como ela é boa, acredita na bondade das pessoas. Quem tem amor a oferecer, crê que também irá encontrar o amor. Que tipo de pessoa eu sou para acreditar que preciso ser perfeita para encontrar o amor?”
Outro ponto que atraiu minha atenção foi toda a musicalidade, cada canção abordada, principalmente uma composição especial “FILME DE AMOR” que a autora Laura Conrado fez em parceria com a cantora Flávia Ellen, o que me leva diretamente para o romance da trama... LINDO, principalmente pela bela mensagem deixada – Quem te ama, vai te amar pelo que você é, pelas imperfeições, pequenos defeitos que te tornam única. A perfeição absurda está apenas na sua cabeça e ela oculta o teu verdadeiro EU, não mude para agradar, seja apenas você e VIVA.

Enfim, NA MINHA ONDA é uma história sobre situações cotidianas, que com certeza te marcará de alguma maneira, mesmo com todo o drama, a obra é leve, divertida e você se pegará lendo com sotaque baiano, desejando conhecer essa terrinha maravilhosa, tão rica em cultura e sabores. Bahia ai vou EU! LAURA CONRADO acertou mais uma vez, ela sabe dosar cada elemento, como nos envolver e nos deixar com aquele gostinho de quero mais e mais. Com personagens intrigantes, cenários paradisíacos e muito amor, essa obra ganhara um espaço em seu coração.

site: http://www.atitudeliteraria.com.br/2017/07/resenha-na-minha-onda-laura-conrado.html
comentários(0)comente



25 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2


Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com a Política de Privacidade. ACEITAR