Hoje Vai Ser Diferente

Hoje Vai Ser Diferente Maria Semple
Maria Semple


Compartilhe


Resenhas - Hoje Vai Ser Diferente


10 encontrados | exibindo 1 a 10


Duda Razzera 19/07/2018

Os personagens dessa trama são tão bem construídos!
Hoje eu venho com a resenha de um livro que me chamou muita atenção pela proposta. "Hoje vai ser diferente". Quando eu estava com depressão e com crises de ansiedade a mil, esse sempre era meu mantra. De fato, é meu mantra até agora. Então, o título me chamou muita atenção mesmo. O que será que a personagem do livro queria que fosse diferente?



[Eleanor Flood e suas tentativas de fazer diferente]

O livro já é demais porque se passa em apenas um dia. Isso mesmo. Nem 24 horas, na verdade. Ela acorda, planejando fazer tudo que sempre promete e não cumpre para si mesma. Mas, acaba dando tudo errado. Ou totalmente certo?



Tudo começa quando seu filho finge estar doente e então, ela precisa remarcar o almoço com sua "amiga" Sidney, de quem ela nem gosta! Mas, como ela se comprometeu, quer cumprir. Ela decide então, deixar seu filho com o marido, Joe, e descobre que ele está de "férias". Como assim? Será que ele está traindo-a? O que ele anda fazendo quando diz que vai ao trabalho, mas não está lá? E por fim, descobrimos que o almoço que Eleanor tinha marcado não era com Sidney e sim com alguém do passado. Que confusão, não é mesmo?







[A irmã de Eleanor]



Gostei bastante da forma como o relacionamento entre as irmãs foi retratado. É doído, doentio, triste e ao mesmo tempo, é tão real. Nada se resolve do dia para a noite, e também não conseguimos saber toda a extensão dos problemas que elas tem, da infância que tiveram... Mas, temos um vislumbre e é um vislumbre tão profundo. Os personagens dessa trama são tão bem construídos, a própria Eleanor é tão cheia de problemas, dúvidas, emoções e qualidades que ficamos tentados a passar mais de um dia com ela. Queremos saber mais. Eu queria saber mais!



Hoje estarei presente. Hoje vou olhar no fundo dos olhos de todas as pessoas com quem conversar e vou ouvir com atenção. Hoje vou sentir orgulho da minha aparência. Hoje não vou falar palavrão. Não vou falar sobre dinheiro. Hoje vou buscar a simplicidade. Vou exibir uma expressão relaxada e um sorriso. Hoje vou irradiar calma. Bondade e autocontrole abundantes. Hoje vu dar o melhor de mim, vou ser a pessoa que sou capaz de ser. Hoje vai ser diferente.



[A família de Eleanor]


O meu personagem preferido é Timby, o filho de Eleanor, com certeza. Ele é uma criança inteligente, perspicaz e muita engraçada. Mas, também é muito sensível e precisa de atenção. Sentimos por ele, queremos que prestem atenção nele. Eu queria um livro só dele! hahaha.



E o que dizer do marido, Joe? Ele não aparece muito, apenas mais ao final, mas temos os flashbacks de Eleonor que mostram o quanto ele é compreensivo e inteligente. O quanto fez por ela e pela família dela. E o quanto ele está sendo negligenciado pela esposa.


O fato é que todos ao redor de Eleanor estão sendo negligenciados, até mesmo ela própria. Ela está em um estado de torpor, vivendo de migalhas do passado, do que ela poderia ter sido, lambendo as feridas com o relacionamento quebrado com a irmã, que sempre foi tudo para ela. Então, nesse dia, em que ela decidiu mudar tudo, Eleanor abre os olhos de verdade. Mas, isso não quer dizer que tudo vai ficar lindo de repente. É apenas um passo, e esse passo começa com "hoje vai ser diferente".

site: https://livrosetalgroup.blogspot.com/2018/04/resenha-hoje-vai-ser-diferente-maria.html
comentários(0)comente



Julia 27/06/2018

Eu gostei da proposta do livro, dessa ideia de um personagem querer mudar alguns aspectos da sua personalidade para tentar ser uma pessoa melhor, eu gostei bastante da Eleanor, do seu humor sarcástico, do amor que ela sente por sua família, ela teve uma infância muito dura, e ela é um personagem muito forte. Gostei ainda mais do fato de que ela sabe que não é fácil de lidar e quer tentar mudar. Eu amei Timby, uma criança, que é bem mais sensata que a mãe, o Timby simplesmente vai cativar qualquer um que ler o livro.
A leitura é rápida, é engraçada, mas a história se passa em um único dia, e as várias e várias vezes em que a autora voltava ao passado me deixava confusa, nesse aspecto o livro ficou um pouco tumultuado.
A grande incógnita, pra mim, foi o Joe, o marido da Eleanor, acontece que ele aparece mais nas memórias do passado dela, do que no presente, e quando ele finalmente tem a chance de narrar é decepcionante. Eu esperava mais do final, foi bem desanimador. O livro é bom, mas não coloquem altas expectativas.
comentários(0)comente



LT 26/04/2018

Hoje vai ser diferente, só por hoje!
Oi, gente! Tudo bem?

Hoje eu venho com a resenha de um livro que me chamou muita atenção pela proposta. "Hoje vai ser diferente". Quando eu estava com depressão e com crises de ansiedade a mil, esse sempre era meu mantra. De fato, é meu mantra até agora. Então, o título me chamou muita atenção mesmo. O que será que a personagem do livro queria que fosse diferente?

[Eleanor Flood e suas tentativas de fazer diferente]

O livro já é demais porque se passa em apenas um dia. Isso mesmo. Nem 24 horas, na verdade. Ela acorda, planejando fazer tudo que sempre promete e não cumpre para si mesma. Mas, acaba dando tudo errado. Ou totalmente certo?

Tudo começa quando seu filho finge estar doente e então, ela precisa remarcar o almoço com sua "amiga" Sidney, de quem ela nem gosta! Mas, como ela se comprometeu, quer cumprir. Ela decide então, deixar seu filho com o marido, Joe, e descobre que ele está de "férias". Como assim? Será que ele está traindo-a? O que ele anda fazendo quando diz que vai ao trabalho, mas não está lá? E por fim, descobrimos que o almoço que Eleanor tinha marcado não era com Sidney e sim com alguém do passado. Que confusão, não é mesmo?

[A irmã de Eleanor]

Gostei bastante da forma como o relacionamento entre as irmãs foi retratado. É doído, doentio, triste e ao mesmo tempo, é tão real. Nada se resolve do dia para a noite, e também não conseguimos saber toda a extensão dos problemas que elas tem, da infância que tiveram... Mas, temos um vislumbre e é um vislumbre tão profundo. Os personagens dessa trama são tão bem construídos, a própria Eleanor é tão cheia de problemas, dúvidas, emoções e qualidades que ficamos tentados a passar mais de um dia com ela. Queremos saber mais. Eu queria saber mais!

[QUOTE] Hoje estarei presente. Hoje vou olhar no fundo dos olhos de todas as pessoas com quem conversar e vou ouvir com atenção. Hoje vou sentir orgulho da minha aparência. Hoje não vou falar palavrão. Não vou falar sobre dinheiro. Hoje vou buscar a simplicidade. Vou exibir uma expressão relaxada e um sorriso. Hoje vou irradiar calma. Bondade e autocontrole abundantes. Hoje vu dar o melhor de mim, vou ser a pessoa que sou capaz de ser. Hoje vai ser diferente. [...]

[A família de Eleanor]

O meu personagem preferido é Timby, o filho de Eleanor, com certeza. Ele é uma criança inteligente, perspicaz e muita engraçada. Mas, também é muito sensível e precisa de atenção. Sentimos por ele, queremos que prestem atenção nele. Eu queria um livro só dele! hahaha.

E o que dizer do marido, Joe? Ele não aparece muito, apenas mais ao final, mas temos os flashbacks de Eleonor que mostram o quanto ele é compreensivo e inteligente. O quanto fez por ela e pela família dela. E o quanto ele está sendo negligenciado pela esposa.

O fato é que todos ao redor de Eleanor estão sendo negligenciados, até mesmo ela própria. Ela está em um estado de torpor, vivendo de migalhas do passado, do que ela poderia ter sido, lambendo as feridas com o relacionamento quebrado com a irmã, que sempre foi tudo para ela. Então, nesse dia, em que ela decidiu mudar tudo, Eleanor abre os olhos de verdade. Mas, isso não quer dizer que tudo vai ficar lindo de repente. É apenas um passo, e esse passo começa com "hoje vai ser diferente".

Vocês tem essa vontade de acordar e ser uma pessoa melhor? Já lerem esse livro? Contem para mim nos comentários!

Um grande beijo e até a próxima!

Resenhista: Duda Razzera.

site: http://livrosetalgroup.blogspot.com.br/
Mia Fernandes 16/05/2018minha estante
Amei a sua resenha. Querendo o livro para ontem




Kari 29/03/2018

>>>PRIMEIRA FRASE DO LIVRO
comentários(0)comente



Ju 03/01/2018

Hoje vai ser diferente
O livro é fácil e gostoso de ler. Assim como Bernadette, Eleanor é cativante porque é uma mulher real com fraquezas, fracassos e problemas fazendo o que pode. Timby, assim como Bee, é uma criança incrível. Mas o livro não tomou o rumo que pensei. Mesmo assim vale a pena pelo conjunto da obra.

Resenha completa aqui: http://nariznolivroblog.blogspot.com.br/2018/01/resenha-hoje-vai-ser-diferente-de-maria.html
comentários(0)comente



annac 13/12/2017

Não foi diferente.
Infelizmente o livro é bem óbvio, muitas passagens desnecessárias e coisas sem resolução.

Confiei na sinopse que seria algo mais ou menos Marian Keyes, mas passou bem longe pq os personagens não cativam. Fiquei tanto tempo com ódio do Joe que no final do livro, peguei mais ódio ainda.

Ponto positivo do livro: Timby! Uma graça de garoto.

Nota: 1/5
comentários(0)comente



Ana Paula 08/12/2017

Hoje foi diferente!
Este livro é daquele que você olha a capa e a repetição do título já te chama a atenção, será um mantra?
E é, todo dia Eleanor acorda com frases positivas para que naquele dia seu dia seja bom.
Mas não é bem assim...
O livro se passa em apenas um dia, e você consegue perceber o tanto de coisas que uma pessoa da conta de fazer e o tanto que ela pensa. E nesse pensamento sempre vem o passado, pois muitas ações nossas são reações ao passado.
Amei a leitura, amei a fluidez do livro, amei os pensamentos de Eleanor e Joe ( grata surpresa)! Super recomendo! Diferente de tudo que havia lido!
Ana Paula 08/12/2017minha estante
Consegui tudo o que eu quis nesta vida, com charme para dar e vender. Exceto amar direito as pessoas que eu mais amava.


Maysa 01/02/2018minha estante
Uau! Está na minha lista de leituras.




PorEssasPáginas 06/11/2017

Em Hoje vai ser diferente, conhecemos Eleanor, que todos os dias começa recitando seu mantra sobre como ela vai tentar ser uma pessoa melhor, e sobre como “hoje vai ser diferente”. A história é narrada em primeira pessoa e se passa em apenas 24 horas (ou menos, se for ver bem), enquanto ela tenta resolver seus “problemas de gente branca”, como ela mesma define.
(...)

Os personagens são muito bem construídos. Eleanor tem um sarcasmo e humor de dar gosto, acompanhada por seu marido, Joe, mas confesso que adorei o Timby, uma mistura de inocência e esperteza da idade. Quanto à trama, a princípio eu achei um pouco lenta, mas logo me enganei. A escrita da autora é tão fluida que, quando você percebe, já leu mais da metade da história e só para quando o livro realmente termina.

Confesso que não sei bem o que esperava do livro, talvez um chick-lit mais voltado para o lado cômico, talvez um romance mais dramático, mas eu acho que a autora soube dosar bem o humor e o drama nessa obra. (...)

Recomendo a leitura! Não será aquele livro com aventura ou corre-corre, mas é uma boa leitura na qual você consegue se identificar com as personagens.

***Resenha completa no blog.***

site: http://poressaspaginas.com/resenha-hoje-vai-ser-diferente#more-25702
Marjorie.Becker 17/11/2017minha estante
undefined




Alice Karine 29/09/2017

Amei
Hoje vai ser diferente?

Quando vi a capa fiquei um pouco receosa, mas quando comecei a ler me apaixonei pela personagem. Ela é uma mulher na qual uma grande partes de mulheres vão se identificar( eu me identifiquei ?), é stressada, não ver graça nas coisas, totalmente desligada do que acontece dentro da sua própria casa, até que ela acorda em um belo dia e decide mudar tudo e assim ela começa a ver o que estava realmente acontecendo na sua vida.
Amei, espero que quem for ler aproveite o maximo do livro, a autora está de parabéns.
comentários(0)comente



lucasregiiis 08/09/2017

Vai Ser Diferente Mesmo?
"Hoje Vai Ser Diferente" é, como diz a própria Eleanor, "um dia normal com problemas de gente branca". Ele começa e termina com o mantra de Eleanor. Onde ela diz que hoje vai ser diferente. Que ela vai estar presente. Que não falará palavrão e que vai dar o melhor de si. Logo no começo do livro acabamos percebendo que nada sairá como o planejado.
A narrativa é maravilhosa. Flui muito bem e dá muito gosto ler as tiradas sarcásticas da protagonista, Eleanor. E seu filho Timby, não fica atrás. Todos os diálogos entre os dois merecem ser emoldurados de tão bons. Sem falar que o texto todo é bem atual e divertido.
Os personagens principais são muito bem estruturados e engraçados. Eleanor é uma personagem com quem muitas pessoas vão se identificar pelo simples fato dela ser muito real. Ela é uma pessoa cheia de problemas como todos nós e, ao mesmo tempo que isso faz com que sintamos pena dela, isso também a deixa mais próxima de nós. Um pequeno problema são os personagens secundários que ficam um pouco para trás no quesito personalidade... admito ter confundido dois personagens que pensava ser um só.
Já a trama não era o que eu imaginava. O que me surpreendeu mesmo foi o fato de ela não ter um rumo específico. Apesar de sabermos (ao ler a sinopse) que o filho a acompanharia ao longo do dia, que o marido mentiu para ela e que um segredo seria revelado, toda a história toma um rumo que poucas pessoas vão esperar.
Aos que têm interesse neste livro, digo para irem com pouca expectativa. Apesar do livro acertar em cheio nos personagens, ele peca muito na trama e se você for ler esperando algo grandioso, pode acabar se decepcionando. Isso se leva pelo fato de que, talvez, como diz o próprio título, a história se passa em um único dia. E desde quando conseguimos resolver tudo num só dia, não é mesmo? Mas como um todo ele vale a pena. Acredito que muitas frases podem ser levadas para a vida. E recomendo a leitura!

site: https://srinvisivelblog.wordpress.com/2017/09/07/hoje-vai-ser-diferente-maria-semple-resenha/
Pauline 18/01/2018minha estante
undefined


Pauline 18/01/2018minha estante
null


MarioLuiz 20/05/2018minha estante
Li porque sou teimoso, afinal, já havia começado. Uma história cheia de gente fraca, problemática e dependente, de outros, de drogas (remédios), onde a protagonista era pior.
O bom foi que confirmei aquilo que sempre achei, a TV está cheia de merda porque os roteiristas de Hollywood são uns cagões. A autora foi roteirista de TV.




10 encontrados | exibindo 1 a 10