A Vida Secreta de Londres

A Vida Secreta de Londres Neil Gaiman
Alan Moore
Dave McKean




Resenhas - A Vida Secreta de Londres


6 encontrados | exibindo 1 a 6


nalewbs 14/06/2020

Leitura que não fluiu de jeito nenhum
Eu terminei de ler essa HQ porque queria acompanhar mais criações dos outros autores, porém, foi uma leitura que não fluiu para mim, mesmo julgando a proposta bem interessante,
comentários(0)comente



Leonardo Simião 23/10/2017

Alguns contos não deveriam ser tão breves!
Ao todo a edição de A VIDA SECRETA DE LONDRES apresenta 25 artistas diferentes, mesclando entre escritores, desenhistas, roteiristas e quadrinistas. A cada conto, a cada nova história, além de ser temas totalmente diferentes, sejam longos ou curtos, é possível perceber que todos carregam o mesmo tom obscuro de uma grande cidade como Londres. Contos que por mais que sejam ficções, não chegariam notoriedade no mundo real. Crimes em grandes metrópoles geralmente são abafados pela mídia, porém aqui não!

O Objetivo dos autores é mostrar como Londres é uma cidade viva, que fala e vive e possui seus muitos segredos. Um conceito bem interessante é apresentado logo de inicio, para situar o leitor e faze-lo enter as características da psicogeografia. Além de usar de muitas metáforas para fazer o leitor refletir não apenas sobre os problemas da sociedade, mas também seus próprios devaneios, os artistas extravasam suas vontades e assim fica mais fácil através de pequenas histórias, diferenciar escritores britânicos de escritores americanos.

Leia a matéria completa no link.

site: https://mundohype.com.br/review-a-vida-secreta-de-londres-por-varios-artistas/
comentários(0)comente



Delirium Nerd 29/01/2018

O lado obscuro da velha cidade cinzenta
A Vida Secreta de Londres se apresenta como “um guia das entranhas de Londres em forma de textos e quadrinhos de alguns dos mais importantes autores britânicos da atualidade.” A antologia mescla, a cada capítulo, um texto e um quadrinho. São sempre histórias curtas e os quadrinhos são todos em preto e branco.

Entre os nomes mais conhecidos, temos Neil Gaiman, Alan Moore e Dave Mackean. Das mais de 20 histórias, apenas 2 são feitas por mulheres. Carol Swain ilustra e escreve Come Down Town, sobre uma pessoa misteriosa que em pintado livros e paredes de preto. Stella Duffy e Melinda Gebbie (conhecida por ilustrar Lost Girls) criam uma história sombria e brutal chamada Saco de Surpresas e Yana Stajno, que escreveu o texto de Exibicionismo no Parque, onde uma garota imigrante é abordada por um exibicionista sexual e reage de uma forma um tanto… inesperada.

Todos os textos e histórias são um tanto quanto sombrios. Cada obra se situa em uma determinada parte da cidade – e foi uma sacada incrível inserir fotos desses locais antes das histórias, para que possamos ter uma ideia, uma noção da ambientação escolhida.

Leia a resenha completa no link abaixo:

site: http://deliriumnerd.com/2017/10/11/a-vida-secreta-de-londres/
comentários(0)comente



LT 01/03/2018

Olá, Nana G. aqui e hoje vamos andar pelas ruas mais sombrias e esquecidas de Londres. Vamos conhecer o que a incrível Londres tem de pior em A vida secreta de Londres!

Não se trata apenas de uma HQ como pode parecer, mas de uma antologia de contos, representados em quadrinhos e escrita corrida. Um de cada. Esse livro abrange mais do que amantes de quadrinhos, servindo também para aqueles que amam contos sombrios, obscuros e alguns bem desagradáveis.

Sim, essa é a premissa desse livro, mostrar nesses contos o que o turismo londrino não mostra, os tentáculos da podridão, do que há de mais nojento nas sarjetas, bares baratos, casas miseráveis e outros locais que servem de palco para essas histórias secretas.

Não tem como falar de cada conto em particular porque são muitos e cada história tem o seu contexto muito significativo e intrigante. Mas posso garantir que quem gosta de contos rápidos, ricos em suspense e momentos perturbadores, esse é o livro a se investir.

Como foi produzido por muitos autores, cada história é bem peculiar e na mão de cada um a história pode tornar o tema mais ou menos perturbador, até mesmo um pouco cômico. É possível achar nomes de peso como Alan Moore, Neil Gaiman, Dave McKean, Iain Sinclair entre outros, de uma conferida antes de desistir para ver se o seu escritor não está no meio dos vários autores que compuseram esse livro.

A arte das HQ é em preto e branco e varia de acordo com o desenhista, que assim como os autores, foram vários, então tem para todos os gostos, desde os mais rasurados e obscuros, até os mais cartunescos e suaves. Isso é algo que foi muito bem ajustado, a história com o artista que o desenharia, em histórias mais sombrias, o tom do desenhista combinava com a trama.

Como nem tudo são flores, alguns contos me pareceram muito complicados e maçantes e algumas artes dificultaram em entender o que estava acontecendo na cena, mas como falei, é tudo muito peculiar a cada gosto, e por se tratar de uma antologia, tem para todos os tipos de leitores.

A editora Veneta fez um trabalho muito bom, mesmo sem ser capa dura, as folhas são bastante resistentes e toda a apresentação gráfica está muito bem colocada. As fontes tem um tamanho bom, e por ser um tamanho maior que o de um livro a primeira impressão é que você está levando para casa um quadrinho e não um livro.

Espero que quem for ler se divirta pelas ruas mais perigosas de Londres como eu me diverti! Se já leu, conhece, ou está interessado, deixe seu comentário e o que espera com essa leitura.

Beijos e até a próxima!

Resenhista: Nana Garces.

site: http://livrosetalgroup.blogspot.com.br/
comentários(0)comente



Camille.Pezzino 03/06/2018

O SILÊNCIO BIZARRO EM LONDRES
Em todos os lugares do mundo, sem exceção, podemos encontrar pequenos espaços renegados, os quais pontos turísticos não fazem parte e, muito menos, causam estranhamento aos visitantes. Como, por exemplo, ocorre no Brasil; há outros ambientes que possuem esses arquétipos e medonhas paisagens que nos levam ao medo, a solidão ou a qualquer sentimento confuso, perturbado e assustador.

Mas como esses espaços nos influenciam e nos transformam como moradores?

Nós podemos não notar no cotidiano, mas cada espaço em que passamos nos modifica. Sabe aquele jogo de cores dentro de restaurantes que aumentam o nosso apetite? Há dentro das camadas das estruturas arquitetônicas, da argamassa à tinta na parede, algo intrínseco a um povo ou a uma necessidade. Essa influência de nós sobre o meio funciona tanto quanto a influência exercida pelo meio em relação ao que somos.

Mas por quê? Porque a estrutura também é linguagem, e - impreterivelmente - nós nos comunicamos a partir e por causa dela. Sinceramente, isso não é uma novidade, pois conseguimos encontrar essa ideia em obras célebres, como Corcunda de Notre Dame, que conta com descrições minuciosas sobre arquitetura e quanto ela está presente em nossas vidas.

PARA LER O RESTO: https://gctinteiro.com.br/resenha-40-o-silencio-bizarro-em-londres/

site: https://gctinteiro.com.br/resenha-40-o-silencio-bizarro-em-londres/
comentários(0)comente



Biblioteca Álvaro Guerra 25/09/2018

Em paralelo ao reconhecimento mundial, destacado pela tradição histórica, bem como em icônicas imagens como o relógio Big Ben e diversos outros monumentos, a cidade de Londres também possui uma faceta comum em que o simples e o prosaico se apresentam diariamente. Além do sucesso dos espaços turísticos e das aparições da Rainha, a capital da Inglaterra também possui suas entranhas, os vícios e a sujeira que complementam o esplendor. É essa observação natural sobre a cidade o tema central de A Vida Secreta de Londres lançado pela Editora Veneta.

Livro disponível para empréstimo nas Bibliotecas Municipais de São Paulo. De graça!

site: http://bibliotecacircula.prefeitura.sp.gov.br/pesquisa/isbn/9788595710085
comentários(0)comente



6 encontrados | exibindo 1 a 6