A Princesa Escondida

A Princesa Escondida Laura Machado




Resenhas - A Princesa escondida


43 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3


Amanda 27/09/2020

Conheci esse livro no wattpad, estava bombando na época, mas quando eu comecei a ler tinha um aviso "o livro será removido, porque será lançada uma versão pela editora". Eu, logo eu, a rainha da pechincha, não iria perder a oportunidade de ler o livro de graça. Após anos da primeira leitura e pensei que na segunda eu teria opiniões e interpretações diferentes, mas logo que comecei o primeiro capítulo, lembrei do porquê dessa história não ter me marcado positivamente.

O livro começa com a protagonista usando o primeiro capítulo INTEIRO para falar mal de outra personagem. O primeiro capítulo é para eu me apaixonar pela história, querer saber mais, me cativar, conhecer a protagonista, mas não, foi um capítulo inteiro falando como a outra menina é chata. Detalhe para o fato que a Elisa se faz de amiga da Portia há um ano e não teve maturidade para resolver essa situação. Olá, falsidade! Mas Elisa também é hipócrita, julga a Portia sem reconhecer os próprios defeitos.

Elisa usa a depreciação da (ex) amiga para provar como ela que está certa, como ela é melhor e superior, e em alguns momentos os comentários chegam ser maldosos.

"Qual foi a última vez que alguma coisa interessante aconteceu com ela? No dia em que me conheceu?"

"Ele [Ben] trabalha para mim agora. Por mais que eu adore o fato de tê-lo sempre por perto, ele não está ali por escolha. Essa devia ser a maior razão para ele se afastar de Portia de vez."

"Sei que preciso superar isso e entender que as outras pessoas do mundo ainda são cegas e não conseguem entender o quão desprezível ela é"

Tem um momento que a Elisa se sente pessoalmente insultada porque a Portia escolheu um vestido simples e repetido para o baile no castelo. Nossa, realmente, como a Portia é uma pessoa horrível!!! Ela usou um vestido branco!!! Depois a Elisa fica indignada por terem emprestado um vestido seu para Portia, já que esta sofreu um pequeno acidente, por culpa da própria Elisa. E também tem o momento que ela diz que as suas criadas não devem mais tratar a Portia como amiga dela.

O que eu, leitora, devo concluir com essas situações? É só birra juvenil? Ou a Elisa tem algum sério desvio de caráter?

O ápice da personalidade duvidosa da protagonista é apresentada nos capítulos finais. As atitudes que a Elisa tem são extremamente possessivas, ela quer controlar o melhor amigo, quer ele só para ela e não aceita as escolhas pessoais dele.

"Eu não consigo ser sua amiga, Ben, não se você ficar com ela. E olha que eu tentei!"

Até o Ben fica indignado com as atitudes da Elisa.

"Você não pode criar regras para minha vida pessoal. Não pode fazer isso com ninguém! Você não tem esse controle!"

"Você quer decidir o que eu penso da Portia, quer decidir com quem devo ficar."

A briga final dos dois é tão ridícula, que eu nem sei como chegou onde chegou. Aliás, a única brigando ali era a Elisa. Ela, bêbada, interpretou como quis tudo que o Ben falava. A achou por bem demitir o menino, porque supôs que seria melhor para ele.

Essa atitude me incomodou demais, porque simboliza a situação de pessoas despreparadas com poder nas mãos. Elas podem estar certas, erradas, agindo por vingança ou com segundas intenções, mas fazem o que querem porque podem e não precisam dar satisfação a ninguém. Ela é a fucking princesa e não pode, simplesmente não pode, fazer escolhas desse modo. Responsabilidades e equilíbrio seriam o mínimo esperado (mesmo para uma princesa escondida).

Falando em Ben, achei ele o ponto alto do livro, ele sempre é o sensato do rolê, sempre tem um comentário ótimo para acrescentar, a personalidade dele caiu muito bem para a história, ele é justo, boa pinta, humilde e um fofo. Ele é o único contraponto que traz a Elisa de volta da Elisalândia.

Quanto a Portia, eu ouvi mais do que vi ela sendo essa pessoa desprezível que a Elisa diz que ela é. Do jeito que a Elisa apresentou as coisas, ela demonizou o diferente, o pensar diferente, o ser diferente, o gostar de coisas diferentes. Pode ser que a Portia se mostre uma grande babaca nos próximos livros, mas até lá #IStandWithPortia

Como é narrado em 1a pessoa, a leitura passa por trechos maçantes e lentos, onde Elisa tem devaneios e mesmo após ler vários parágrafos parece que estamos no mesmo lugar. Os últimos capítulos são um bom exemplo, Elisa faz várias suposições, reage a situações irreais, cria ilusões e sentimentos para algo que sequer é verdade e isso se tornou cansativo.

Elisa disse que escreve um diário para se conhecer melhor, mas acho que o que ela precisa é de uma terapia. Essa menina precisa de ajuda. É sério!

No geral a história poderia ser legal, mas eu tive tantos problemas com a protagonista que não tinha jeito de eu aproveitar a leitura. Elisa se mostrou, além de uma péssima amiga, tanto para a Portia quanto para o Ben, um pessoa egoísta, fútil, infantil, falsa, hipócrita, mesquinha, imatura, possessiva... Também percebi pequenas incoerências ao longo do livro, e quando uma coisa não vai bem, os erros parecem ganhar mais importância.
comentários(0)comente

Amanda 05/10/2020minha estante
AVISO: Tem um edição nova desse livro, eu acabei lendo a antiga sem saber disso. Fica a dica para ler o outro.




Karine 22/07/2020

Ficção juvenil brasileira da mais alta qualidade!!! Fazia tempo que um livro não me deixava tao envolvida na história como este deixou! Super recomendo!
comentários(0)comente



Debora.Oliveira 27/05/2020

Não Desceu!
Querido Diário eu sou uma princesa mimada, egoísta e um tantinho ( Não, espera, um TANTÃO) Hipócrita! Isso resume nossa querida e insuportável Elisa! A minha leitura se resumiu em 50% odiando Elisa e 50% Odiando MUITO a Elisa!
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Vivi 14/05/2020

Uma leitura maçante
Eu tinha muita expectativa em cima desse livro. No Wattpad todo mundo falava, coisa e tal. Eu mesma achava a sinopse cativante, o que se tornou uma frustração. Algumas personagens são 100% sem sentido. A começar pela tal Elisa, que na maioria das vezes é um pé no saco, esnobe, mimada e rabugenta; ela passa quase todo o livro reclamando de Portia, sendo que a gente nem sabe as reais intenções da ex-amiga dela, porque ela passa a maior parte do livro esquecida. A Elisa mesma vive se queixando por ninguém saber que ela é a princesa e que tá louca para "saberem qual a cor do sangue dela".

Outro personagem completamente "Who?" é o Mattew. Certo, ele pegava no pé da Elisa, mas dois capítulos depois estava lá caído de amores. Não houve uma evolução nele, nem no romance dele com a Elisa; a autora simplesmente empurrou isso goela abaixo dos que leram.

Outra queixa minha foi com a escrita, é completamente corrida e enche muita linguiça. É bom um autor ser detalhista, mas não ao extremo. Ainda mais quando se trata de um diário, diários são assim, com a escrita e linguagem simples e rápida, sem entrar em tantoooooos detalhes. A personagem em si, Elisa, era uma chata de galochas e narração dela extremamente arrogante as vezes causava sono. Acho que meu problema é por ser adolescente e gostar de histórias bem elaboradas, e apesar disso, indico para pré-adolescentes esse livro. Essa história é, sim, uma boa pedida para as leitoras mais jovens, lembra muitas coisas que li quando tinha 12 anos, como O diário da Princesa e A seleção. Não é porque eu não tenha gostado que a história seja ruim, não longe de mim!
comentários(0)comente



EllyMends 09/05/2020

Surpreendente
Quando via esse livro no wattpad não tinha vontade de ler ele, comecei uma ou duas vezes, mas sempre abandonava por não ser o tipo de livro que eu estava acostumada a ler. Mas agora, meu gosto deu uma amadurecida e eu decidi dar uma chance para ele, no começo foi um pouco difícil me conectar com a história e no final... eu so tenho uma coisa que descreve o meu sentimento agora: ESTOU ANSIOSA PARA LER O SEGUNDO LIVRO!
comentários(0)comente



Leitora estranha 07/05/2020

Gostei
Achei bom, mas a linha do tempo é muito devagar. Eu gostei da história e já quero ler o segundo livro.

Os personagens são cativantes e divertidos. Mas eu achei a história meio incompleta.


Sou iniciante. Desculpa se tiver erros.
Et de Mart 19/06/2020minha estante
? Vc leu sério ?


Leitora estranha 20/06/2020minha estante
Eu li no aplicativo


Et de Mart 27/06/2020minha estante
Tá bom




Rosane 15/04/2020

Uma mistura de Diário da Princesa com algo que lembrou para mim A Seleção (principalmente a parte do guarda) e um toque de Gossip Gril, essa é a história de A Princesa Escondida, que fala da vida de Elisa Pariseu uma garota aparentemente normal que estuda na Escola Preparatória de Parforce, mas que esconde um grande segredo, ela é na verdade uma princesa.

Além do segredo que ela guarda a sete chaves, Elisa está tentando lidar com o fim de uma amizade de anos com Portia, a pressão interna de está prestes a ser revelada como princesa (já que fará 18 anos em poucos meses), eventos na escola que testarão suas habilidades e alguns relacionamentos meio confusos com Matt (o namorado) e Ben (amigo e guarda).

O livro é muito descritivo, na verdade ele enrola um pouco para chegar ao que realmente interessa tipo a relação dela com Portia, Elisa descreve milhares de vezes o quanto odeia a menina, mas demora uma eternidade para revelar os motivos, e ainda assim pouco é mostrado da relação das duas e dessa forma é impossível da razão a uma ou a outra. Elisa também é meio preguiçosa e isso me irritou às vezes, ela nunca gosta de nada, ela parece não gostar das aulas, dos trabalhos, dos colegas. rsrs

Elisa é uma personagem que me provocou sentimentos dúbios, muitas vezes eu detestei essa menina mimada, caprichosa, egoísta e que só enxerga o próprio umbigo, mas em outras eu tive muita pena dela por ser esquecida, manipulada e até humilhada pelos pais e pela família, por não poder fazer amizades verdadeiras porque não consegue ser ela mesma e por viver se controlando todos os seus atos para não revelar seu segredo.

Mas, para mim a redenção de Elisa foi à conversa final dela com Ben, ali ela conquistou minha confiança e me fez querer saber o fim dessa história, mesmo que para isso precise ler outro livro.

“Só sirvo para ser invisível, para afastar as pessoas, machucá-las, prendê-las e as tentar controlar.”

“Nem esse direito de contar o que eu queria para quem queria, eu tinha. Não podia nem dividir minhas dores com aquelas poucas pessoas que ainda estavam do meu lado. Que tipo de vida é essa?”
comentários(0)comente



Gaby @entrelidos 14/06/2018

Maravilhoso!
Apaixonada por moda, botas, baseball e completamente viciada em café, Elisa tinha tudo para ser apenas uma garota comum de 17 anos. Mas a verdade é que ela é uma princesa.


Mas esse é um segredo que pouquíssimas pessoas sabem. Por ser a terceira na linha de sucessão ao trono, seus pais decidiram preservar sua identidade até que ela completasse 18 anos, lhe dando a oportunidade de ter uma infância e uma adolescência comum.

Com a aproximação do seu aniversário, Elisa queria aproveitar os últimos meses de tranquilidade do seu anonimato, mas o munda à sua volta resolveu virar de ponta cabeça.

Ela percebeu que não gostava mais da sua melhor amiga e amizade entre as duas, que antes ela achava ser boa, agora só lhe fazia mal. Ela também descobriu que Matthew não era tão idiota quanto parecia ser e que ele beijava bem. Mas o que a estava deixando preocupada era o fato que seu melhor amigo de infância estava cada vez mais distante.

Não tenho palavras para expressar o quanto eu amei esse livro! A escrita da Laura é maravilhosa e envolvente.

Eu super me identifiquei com a Elisa, não que eu seja uma princesa escondida, mas sou tão dramática quanto ela. Então eu ri, sofri e chorei junto com ela, eu me senti dentro do livro.

Os personagens são completamente encantadores (menos a Portia) e eu estou completamente apaixonada pelo Ben.

E eu PRECISO do segundo livro! ( Alô, Novo Século, vamos agilizar esse lançamento!)
comentários(0)comente



Débora SSilva 18/05/2018

O motivo de eu amar o tema realeza!
Uma das obras mais esperadas por mim no ano de 2017 foi “A princesa escondida”, um dos meus livros mais amados que, antes de sua publicação, fora postado na íntegra na plataforma online Wattpad, atribuindo mais de um milhão e meio de visualizações.

Um livro com personagens reais, diálogos naturais e contagiantes, tudo isso por meio de um diário.

Elisa Pariseau parece realmente ser uma garota comum que acaba de ingressar na Escola Preparatória de Belforte, onde todos os jovens de classe alta de Parforce entram para decidir que caminho deseja seguir antes da faculdade. Só que a vida de Elisa tem um enorme “porém”, ela não é nada menos que a terceira na linha de sucessão de seu país, mas ninguém pode saber sobre sua verdadeira identidade.


“”Claro. Esconder um filho da sociedade, fingir que tem outros pais e nunca tirar fotos direito é bem tradicional”
Claro que não é. Na verdade, nunca aconteceu antes e sei que meus pais passaram vários anos tendo de convencer o resto do país do porquê dessa decisão.”


O fato é que Elisa não tem apenas seu segredo para se preocupar em manter, e sim toda sua vida, afinal, ela é ainda uma adolescente que realmente quer viver intensamente e livremente. E mais do que nunca, sua vida está passando por uns bons solavancos quando sua melhor amiga já não faz mais tanto assim parte de sua vida, quando está se ganhando interesse no cara mais popular da escola e, a maior tensão de todas, ao perceber que entre ela e seu amigo de infância — agora, seu guarda pessoal — poderá ter mais do que uma singela amizade. No meio disso tudo ela ainda é inscrita em uma competição, os Jogos Belforte, contra sua vontade.




Esse foi o livro responsável pela minha completa paixão pela realeza. De verdade, antes dele eu nem ligava tanto para títulos e coroas, mas, após a leitura dele, e perceber o quão é envolvente esse tema, eu me apaixonei! A Laura tem o dom da naturalidade em tudo que escreve, aqui conhecemos Elisa que é uma princesa, mas em momento algum deixa de ser uma pessoa viva, com seus pensamentos e erros. Ela é uma adolescente, junto vem todo o sentimento de vontades, às vezes, reprimidas por sua posição social e sentimentos indecifráveis que ela gostaria de gritar por todos os cantos. O que mais gosto nesse livro é ele ser narrado por meio do diário de Elisa, nos mostrando apenas o ponto de vista dela. Em certos momentos eu lia e falava "Elisa, você não reparou nisso?" e ficava imaginando se fosse eu naquela posição, quanto tempo eu realmente levaria para me dar conta de tal coisa, ou se ao menos me daria. Ler sobre é um tanto fácil se comparar a vivenciar! E é isso que a protagonista nos mostra, mas mostra também o quanto é real e autêntica em cada frase. Cada parte dela sendo mostrada, a que sente raiva, paixão e ate mesmo sua parte dramática.


"Sim. Sou dramática. Tão dramática, aliás, que a minha vontade é de subir na minha mesa agora, no meio da aula, e dar um tapa no peito, com orgulho. Sou. Dramática. Sim!
Melhor do que não senti nada."


Tudo nesse livro criou em mim uma fascinação! Não é apenas Elisa que é bem construída, todos os personagens ao redor da protagonista tem seu modo de ser e de agir. Cada um representando algo na vida de Elisa. Por muitas vezes, pelo olhar dela, consegui me sentir amiga de suas amigas e torcer para a felicidade de cada uma.

Outro ponto muito forte na história é o lugar onde tudo acontece. Parforce é um país fictício, criado pela autora, juntamente como a escola preparatória e seus uniformes. Tudo isso só aumentou minha paixão pelo livro. Adoro saber que cada aspecto da história foi retirado diretamente da imaginação da autora e, mais uma vez, eu consegui me reconhecer dentro dos domínios da Escola Preparatória. Existem dois grupo: Ciências e Artes, azul pretroleo e vinho. Obviamente eu me identifiquei com artes e, graças a Deus, Elisa era de Artes (sim, eu pude experimentar como seria estar bem ali em Parforce, curtindo ser de Artes haha).

E o romance, ah, de te arrancar milhares de suspiros! Ele não é algo que aparece em cada canto do livro ou também que se desenvolve rapidamente. Não, gente, se preparem para sentir o romance nascendo aos poucos, te fazer soltar risinhos bobos e sonhar com esse romance a cada página! Sim, sou bem apaixonada mesmo por essa história e louca para a autora lançar o próximo. Indico para todos, um bom livro, ótimos personagens, ambientação linda que, socorro, eu quero ir para Parforce. Amor e amizade sempre presente, leiam, leiam e leiam! Vejam o quanto esse livro é um amor e o quão intenso ele pode ser da forma mais simples do mundo: sendo vivo em cada aspecto, natural e lindamente envolvente!


"Ainda que cada centímetro do meu corpo gritasse que aquela era a última coisa que eu queria, ainda que uma voz implorasse dentro da minha cabeça para que eu voltasse atrás, sabia que devia a mim ser fiel a quem eu sou e não me transformar na pessoa que o tira da vontade de viver."


site: http://naotaoestranhaassim.blogspot.com.br/
comentários(0)comente



Squep 03/05/2018

Livro maravilhoso.
Tive um problema muito sério com relação a este livro, pois eu não conseguia parar de ler e a cada página me apaixonava pelo Ben, o que torna os garotos da vida real tão menos interessantes. Eu não to sabendo lidar com esse final. To muito ansiosa pela continuação.
comentários(0)comente



umalivraria 24/02/2018

Resenha @umalivraria - #resenhasdaelay
❝Uma decisão tomada é uma decisão levada até o fim.❞

Elisa Pariseau é uma garota de 17 anos, estudante da Casa das Artes em Belforte, localizado em Parforce. A jovem esconde um grande segredo, algo que mudará sua vida se descoberto.

Ela leva uma vida normal, sem holofotes, mas isso está prestes a mudar. Elisa é na verdade Eliese Lockhart, princesa de Parforce. Seus pais decidiram mantê-la longe do mundo da realeza até que completasse 18 anos, optando por deixá-la ter uma adolescência comum.

Durante todo esse tempo, seus únicos amigos foram Portia e Ben. O relacionamento com os dois foi ficando cada vez mais difícil e Portia se afastou. Ben, virou seu guarda pessoal e já não é mais o amigo que ela teve na infância.

O aniversário da princesa está chegando e a mídia\todos os moradores do lugar estão comentando sobre isso, a princesa misteriosa.

A vida de Elisa, ou Eliese, é bem agitada. Além de ter que esconder sua vida de todos, a garota ainda precisa lidar com as mudanças que ocorre nesta fase, sem falar no envolvimento com o garoto mais popular da escola.

Narrado em primeira pessoa e com grandes detalhes da personalidade dos personagens. A autora criou uma história bem envolvente. Os receios e desejos da princesa são bem retratados e leva o leitor a entender o que Elisa passa em sua rotina, as coisas boas e ruins que aconteceriam – caso sua identidade fosse revelada.

Recheado de croquis, árvores genealógicas e até um mapa sobre Parforce, a obra nos transporta para o local e constrói uma bela história.


site: https://www.instagram.com/umalivraria/
comentários(0)comente



Estante Branca 30/01/2018

Eliese é uma princesa, mas poucos sabem disso, pois desde pequena foi escondida pelos pais para que pudesse viver uma vida normal e assim aconteceu. Ela tem uma vida normal, é conhecida como Elisa Pariseau e estuda num colégio ?preparatório? e sua casa é a de Artes. O livro aborda diversos conflitos, como o conflito de amizade, onde Elisa não consegue mais ser melhor amiga de Portia, sua amiga de infância que conhece seu segredo e isso acaba trazendo certas consequências em sua vida, conflitos amorosos que envolvem Matt e Ben mas sinceramente eu ainda não sei pra quem eu torço, to bastante em dúvida e também conflitos familiares quando Elisa sente a falta dos pais já que eles são da realeza e estão sempre ocupados... Enfim, um livro que aborda temas ótimos e tem um enredo muito envolvente, no qual me senti próxima dos personagens e quando abria o livro me sentia uma aluna de Benforte Parforce, eu super indico minha nota é 4.8/ 5. A única coisa que me incomodou um pouco é que o livro é contado como se fosse um diário, e só vemos o lado de Elisa na história, por muitas vezes senti falta de ler o lado da Portia e até mesmo do Ben em relação as coisas que aconteceram(aquelas que gostam de ouvir os dois lados) mas mesmo assim foi ótimo porque deixou um ar misterioso pro próximo livro ?Princesa Apaixonada? que eu estou SUPER ansiosa pra ler mas não tem previsão de lançamento.
comentários(0)comente



Nanda 20/01/2018

A Princesa Escondida
O livro tem uma leitura bem leve, ele te envolve na estória de forma que você se sinta realmente dentro dela. Eu sinceramente me surpreendi muito com o livro, esperava um bom cliché, mas ele se mostrou um livro maravilhoso e único. Gosto de ver no livro uma princesa chegando atrasada na aula e fazendo besteira, é o tipo de coisa que pode acontecer na vida real, no livro inteiro nada é algo impossível no dia a dia e mesmo assim ele te encanta.
comentários(0)comente



43 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3