A Princesa Escondida

A Princesa Escondida Laura Machado




Resenhas - A Princesa escondida


43 encontrados | exibindo 16 a 31
1 | 2 | 3


Marcela.Mesquita 20/01/2018

A Princesa Escondida
A Princesa Escondida é um livro que te prende do começo ao fim. Você vai se identificar com a Elisa, vai rir, brigar, se divertir, e até mesmo chorar com ela, mas o melhor de tudo é que você vai brigar com ela por seus atos!
Você não vai conseguir largar esse livro nem por um minuto! Vai até mesmo contar os segundos para chegar ao fim e entender toda essa história maravilhosa!
? Parforce a partir de hoje é um dos meus países preferidos (mesmo não existindo), e com certeza também será o seu.
?Os personagens de APA são os melhores personagens que eu já encontrei. Desde o popular metido, até o guarda fofo, a amiga falsa, e a protagonista intensa e dramática!
?Eu não ganhei apenas mais um livro, mas sim novos amigos, novas aventuras e um novo lugar para ir quando eu quiser fugir do Brasil.
? Sem dúvida, A Princesa Escondida entrou para minha lista de livros prediletos! Foi o dinheiro mais bem gasto da minha vida! Aguardo tão ansiosa quando Elisa Pariseau pelo próximo!

Uns dos meus diálogos preferidos:

..."Pelas Luzes."

"Como assim?"

"Porque sem a escuridão, não conseguiríamos ver a beleza das luzes, não conseguiríamos dar o devido valor ao brilho delas. Sem a escuridão, elas não são nada."

Marcela Tenório Mesquita
14 anos
comentários(0)comente



Vicky 18/01/2018

Resenha de A PRINCESA ESCONDIDA
Elisa Pariseau, aparentemente é uma jovem normal, daquelas que é viciada em café e super dramática. Ela vive no país de Parforce, mais precisamente na cidade de Belforte. Ama beber cerveja, tem como hobbies desenhar seus próprios modelos de roupas para usar em eventos ou mesmo em uma ocasião casual, e principalmente escrever em seu diário nas horas em que se encontra livre de tudo e todos.

A história começa quando Elisa, assim como a grande maioria dos jovens parforcenses, vai para a Escola Preparatória, em estilo internato, o que lembra muito a fantástica 'Hogwarts', lugar este que passará a conviver com os adolescentes da alta sociedade.

Mas há um pequeno e interessante detalhe: Elisa é Sangue Azul, ou seja, uma princesa e também a terceira na linha de sucessão do trono. E isso tem de ser mantido em segredo, até que a mesma complete 18 anos de idade e seja revelada em público em um grande evento do reino de Parforce. Não irá demorar muito para todos descobrirem quem é a princesa escondida que tantos esperaram conhecer há anos!

Elisa se depara com os problemas da aborrescência, Sua melhor amiga, Portia, tem se distanciado cada vez mais, o que faz com a princesa sofra com os efeitos de uma amizade, que durou por tanto tempo, prestes a acabar de uma vez por todas. Ainda há o Matt Wickham, o cara mais popular da escola ( e idiota, às vezes), que passará a conquistar o coração de Elisa. Porém, o que bagunça tudo na jovem princesa de Parforce é o seu grande amigo de infância e agora seu guarda pessoal, Ben Klinghoffer. E para completar, Elisa é inscrita, contra sua vontade, em uma competição da Escola e ainda tem de lidar com o blog de fofocas, o que a torna um alvo fácil.

Em meio a tantas coisas acontecendo em seu cotidiano, será que Elisa irá conseguir esconder o seu mais precioso segredo de todos até chegar o dia em que completar dezoito anos?


Com uma escrita cativante, leve e divertida, com pitadas de drama e romance, Laura Machado nos leva a conhecer o mundo de Elisa Pariseau através da narrativa que nos é apresentada em forma de diário, onde descobrimos tudo através do ponto de vista da Princesa Lis.

Cheio de referências a Harry Potter e também em certos momentos lembra a saga da Seleção, a história é muito original, ou seja, traduzindo para vocês em minha humilde opinião: bem LEGEN? wait for it? DARY! Desde pequena, tenho um amor infinito por histórias em que há uma princesa, um guarda e um mocinho príncipe ( VOU DEIXAR BEM CLARO QUE ESTOU DIVIDIDA ENTRE OS SHIPP #BENLISA E #MALISA ?).

Mas a obra "A Princesa Escondida" superou todas as minhas expectativas, me surpreendendo com os detalhes muito bem feitos na diagramação, na escrita impecável, o mapa de Parforce, a Árvore Genealógica de Elisa. Ah, e o melhor de tudo: AS ILUSTRAÇÕES MAGNÍFICAS DO FIGURINO da Princesa mais amada, dramática e única de Belforte, feita pela própria Laura Machado! (Arrasou bonito, moça!)

Tô na ansiedade para ler a continuação, que é A Princesa Apaixonada, o segundo livro da série A Princesa Escondida! Mal posso esperar para isso!

Querida Laura,
já disse que te venero?! ?
comentários(0)comente



Larissa | @romanceempaginas 05/01/2018

Um dos melhores livro que já li na VIDA!
🎨 Resenha: A Princesa Escondida - Laura Machado | 5🌟
*
✨“Porque sem a escuridão, não conseguiríamos ver a beleza das luzes, não conseguiríamos dar o devido valor ao brilho delas. Sem a escuridão elas não são nada.”
*
👗Elisa Pariseau tem 17 anos e é uma princesa, mas isso é um segredo, o que a torna uma princesa escondia. Sempre viveu de uma forma normal, apesar de ser rica e ter sangue azul, ama beber uma cerveja, desenhar novos modelos de roupas para usar num determinado evento e principalmente escrever em seu diário. Tudo o que acontece em sua vida é registrado. Estuda em Belforte, num internato chique onde tanto seu pai, o rei Fredreric, e seu avô estudaram, então teve de seguir a tradição. Porém, como nada é 100%, Elisa tem que fingir que está tudo bem entre ela e Portia, de que nada mudou e que ainda continuam melhores amigas desde pequenas, mas Lis sabe muito bem que não é, e não aguenta mais viver num mundo de farsas, e isso inclui não poder assumir a sua verdadeira identidade para ninguém, o que a impede de mostrar e ser quem ela realmente é.
Além disso, a sua relação com Ben, seu melhor amigo e guarda pessoal, mudou e estão se afastando cada vez mais. E para finalizar, ainda tem Matt, o garoto mais idiota e popular da escola que está despertando um sentimento diferente em seu coração.
Com uma escrita leve, porém envolvente, apaixonante e completamente viciante, Elisa irá nos fazer embarcar, através das páginas de seu diário, e nos mostrar o que é ser uma verdadeira princesa escondida.
*
👑 Eu simplesmente AMEI, AMEI E AMEI tudoooo. Eu amo livros onde se tem uma princesa, um guarda e um castelo como cenário. A autora conseguiu superar todas as minhas expectativas e me vi dependente da leitura.
O livro é narrado pelo ponto de vista da Elisa e descobrimos tudo através de seu diário.
Além de necessitar do segundo livro para ontem, shipo Belisa (Ben e Elisa) forever.
Já disse que necessito do segundo livro para ontem? Então vamos unir nossas forças e torcer para 'A Princesa Apaixonada', o segundo livro, ser logo lançado. Você pode adquirir o livro no link disponível no ig da autora @parforceinsider e ainda ganhar brindes.
Mas agora concluindo, a autora é incrível e o livro está para lá de recomendado, então não se esqueça de adquirir o seu.
*
👸🏻Nota: ⭐️⭐️⭐️⭐️🌟+❤️
💂🏻Autora: Laura Machado

site: Instagram: @romanceempaginas
comentários(0)comente



Joslaine 08/11/2017

Apaixonada
Adorei o livro ,a escrita .Gosto com os livros me deixam apreensiva e tinha horas que queria estrangular a ex melhor amiga kkk
comentários(0)comente



mabelslivros 31/10/2017

A princesa escondida
Mais uma leitura concluída e que gostei bastante. Com personagens cativantes e uma escrita leve e fluida, "A Princesa Escondida" nos leva para um mundo de incertezas e descobrimentos de Elisa Pariseau. Uma história que instiga e faz com que o leitor queira conhecer cada vez mais um pouquinho dos sentimentos um pouco conturbados da nossa princesa escondida.

Elisa Pariseau é uma jovem princesa que vive uma vida normal, pois poucas pessoas sabem que ela é a princesa de Parforce. Elisa estuda na escola preparatória de Belforte, não tem muitos amigos e até mesmo a pessoa que considerava sua melhor amiga, agora ela via que não era mais, depois de treze anos de amizade ela percebeu que toda a amizade não existia mais.

Ela só será apresentada como princesa quando completar 18 anos, até lá continuará vivendo como uma jovem normal. Muitas coisas começam a acontecer na vida de Elisa, desde a se apaixonar por um dos garotos mais bonitos e legais,sentir sua amizade com seu melhor amigo ser abalada e ser inscrita na competição da escola.

Elisa sente-se perdida por não poder compreender tudo que se passa dentro dela. Ela não queria perder a amizade de Ben, mesmo sendo inscrita contra a sua vontade na competição não queria abandonar suas companheiras e mesmo gostando bastante de Matthew, ela não sabia se podia confiar seu segredo a ele. Mas muitas vezes tomamos algumas decisões que não nos fará bem, mas mesmo assim é preciso no momento.
comentários(0)comente



Vi 18/10/2017

Maravilhoso e divertido!
"A Princesa Escondida" é o primeiro livro da série de Laura Machado. E eu preciso deixar claro o quanto eu enlouqueci por causa desse livro. Antes de entrar nos detalhes técnicos que minha resenha sempre tem, eu vou deixar a emoção levar. Eu amei a narrativa. O jeito que Elisa nos puxa para o seu mundo, o próprio jeito que ela pensa. Eu me identifiquei demais com a personagem e quase chorei junto com ela. O final do livro me deu uma baita ressaca e admito que foi um dos motivos de eu ter atrasado algumas outras resenhas. Fiquei bastante "o que eu faço agora?" e com certeza pretendo ir atrás da autora para implorar o próximo livro.

Agora que a tietagem já passou, vamos falar da história. Para começar, o livro já começa me deixando apaixonada, pois uma das minhas citações favoritas - que eu vi no perfil da autora, ou pela rede social literária por aí - é bem ali, na primeira página. Vou deixar a citação aqui no final do parágrafo. No início fiquei com receio de a história ficar um pouco fora de ponto, pois Elisa começa contando sobre como a amizade que tinha com sua melhor amiga simplesmente não existe mais. Conforme vamos descobrindo esse mundo de Elisa na escola preparatória de Parforce, vemos porque a amizade foi se apagando, a profundidade da personagem.

"Na minha opinião, existem sempre dois tipos de pessoas no mundo. Tem quem prefira chá e quem não consiga viver sem café."

Elisa é uma adolescente de 17 anos, aparentemente normal, cheia de defeitos como toda aluna. Atrasa trabalhos, termina ilustrações no meio do corredor, é um desastre em esculturas. Só que além de tudo isso, é uma Princesa. A terceira Princesa de Parforce, Eliese, que os pais decidiram esconder para que pudesse viver uma vida mais próxima do normal. E só tem duas pessoas que sabem isso: Portia e Ben, seu melhor amigo e que trabalha como guarda dela. O jeito que Elisa conta o que pensa e sente durante os poucos dias que o livro mostra, é tão profundo e tão cativante que entendemos bem como ela tem Ben como um marco na vida dela. E como ela sofre com a ideia de que será deixada por ele assim como foi pela sua família. Temos muitos conflitos familiares, como Elisa sente o seu afastamento do castelo e como não se sente parte da família. E como o segredo dela pesa todo dia. Só que uma terceira pessoa começa a entrar em sua vida e Elisa tem que lidar com mais uma coisa, algo típico de toda adolescente: a paixão.

"Assim que senti seus lábios me interrompendo, lhe devolvi o beijo. Quanto mais a gente se beijava, quanto mais eu gostava, mais queria lhe empurrar e dizer que era um idiota e que aquilo não mudava nada. Até cheguei a fazer isso uma vez, mas ele só concordou com a cabeça e voltou a me beijar."

Matthew Wickham. O garoto mais popular da escola, que todos conhecem e uma beldade. Tem o armário ao lado do de Elisa e a nossa Princesa não consegue entender a repulsa dele por ela, mesmo ela própria não gostando dele. Um dia ela o confronta no corredor e é a partir daí que as coisas começam a mudar. Conforme vamos acompanhando esses dois o nosso coração vai se derretendo junto com o de Elisa. Eu admito que ainda sinto certo perigo com relação a Wickham mesmo já terminado o livro. Mas o garoto é cativante e logo conquista Elisa. Só que o problema é muito maior do que apenas um "sim" ou "não" para a pergunta "Quer namorar comigo?". Elisa não seria capaz de namorar alguém para quem tem que mentir todos os dias.

"Se eu quiser ter um compromisso mais sério com ele, precisa ser de uma vez. Precisa ser de verdade, cartas na mesa, sentimentos à mostra e tudo que vem com isso. No entanto, a decisão não é só ser chamada ou não de namorada, mas contar ou não quem eu sou de verdade. E isso eu não sei se consigo fazer."

O livro gira em torno da personagem e do seu crescimento pessoal. Elisa faz mais amizades, percebe mais coisas sobre si mesma, aprende outras sobre outras pessoas. É gostoso de ler e acompanhar seu diário porque ela é muito divertida e animada. Algo que mais gostei nela é o jeito meio exagerado e dramático. É pouco, até, mas é gostoso ver alguém meio parecida comigo vivendo e sobrevivendo. A narrativa então é em primeira pessoa, seguindo a Elisa, no passado. É uma narrativa bastante fluida e que te prende. Esse livro foi um daqueles que (atenção ao fato verídico) te faz querer sair de uma festa para voltar a ler. Eu li "A Princesa Escondida" até as duas da manhã, fui beber cerveja com uns colegas do prédio e tudo que eu conseguia pensar enquanto eles desafinavam a "Boate Azul" era em voltar para ler mais alguns capítulos antes de dormir.

"Eles estavam todos perfeitos. Um rei, uma rainha, um príncipe e uma princesa. Eram quase como um quadro pintado, a família perfeita. Era de se esperar que me escondessem mesmo. Não era como se precisassem muito de mim."

O final foi um pouco frustrante, pois pensei que ia ser algo mais definitivo. Mas não deixou de ser muito bom, pois colocou um clímax enorme para nos fazer ler o próximo livro. Outra coisa que acho interessante ressaltar é que esse livro tem um tom bastante introdutório. Ele nos convida a conhecer a vida de Elisa e promete muito mais para o próximo livro. É quase um "Sentiu? Então espera para ver o que preparei no próximo.". Espero muito que a autora logo consiga publicar o segundo, a diagramação do livro ficou sensacional e muito bem feita. O cheiro é bom, gente. Sério.

Recomendo para quem quer se embrenhar no diário de uma Princesa adolescente. Diferente do que eu esperava, esse livro me pegou pelo coração e pela alma. Não pensem muito, só vão ler!

Obrigada!

site: https://souldoslivros.blospot.com.br
Lauraa Machado 19/10/2017minha estante
Só queria dizer que eu sou a autora e que essa resenha é provavelmente bem melhor que o livro! Haha sem querer desmerecer o livro que é meu amorzinho, tá?




Lija 07/10/2017

[Resenha Curta] Por INFINITIVO
Uma escritora brasileira de qualidade, acompanhei o livro até o 4° que ainda não foi lançado físico, e espero que aconteça logo. Sem spoilers posso dizer que me surpreendi com a leitura, é cheia de clichês sim, mas, são clichês que nos prende na história, há reviravoltas e novas possibilidades, liberdade e ao mesmo tempo segredo que prende a principal. É um bom livro para você que curte a realeza.
comentários(0)comente



Júlia 18/09/2017

Resenha "A Princesa Escondida"
O livro conta a história de Elisa Periseau, uma garota quase normal que estuda em uma escola preparatória estilo internato para se preparar para a universidade. Eu digo “quase” normal porque apesar dela viver como todo adolescente de Parforce, ela é uma princesa.
Seus pais, Rei Frederic e Rainha Eleanore a apresentou apenas uma vez quando nasceu e desde então a mantém escondida para que ela pudesse levar uma vida normal, pelo menos até fazer 18 anos, que é quando será reapresentada ao público. Mas com tudo que esta acontecendo na vida dela, ela mal tem tempo de se preocupar com seu segredo.
Elisa é o tipo de garota sonhadora, que se apaixona a cada esquina e pelas menores coisas, que não se aguenta de vontade de viver. O tipo que é considerada louca por não ter medo de se arriscar seja física ou emocionalmente. Faz as coisas do seu jeito e pensa por si própria. Já sua melhor amiga Portia, é o tipo que se contenta com o que estiver na sua frente. Isso é um dos motivos que levara á detestá-la. Já faz um ano, que ela reparou que as duas não eram mais amigas, mas Portia finge ou não se importa o suficiente para perceber. (Eu preferi usar as próprias palavras da autora para descrevê-las porque não existem palavras que se encaixariam melhor).
“Sim. Eu sou dramática. Tão dramática, aliás, que a minha vontade é de subir na minha mesa agora, no meio da aula, e dar um tapa no peito, com orgulho. Sou. Dramática. Sim!”
Matthew Wickham é o cara mais popular da escola, aquele que as meninas suspiram quando ele passa. Mas também é o mais babaca e Elisa não o suporta. Para sua infelicidade Kira Giovanni insiste em escrever no blog de fofocas sobre os dois.
Contra sua vontade, é inscrita nos Jogos Belforte, uma competição para comemorar o aniversário do fundador e primeiro rei de seu país. E para completar, seu melhor amigo Benjamim se tornou seu guarda pessoal e a partir disso, a relação dos dois começa a mudar.

“Talvez tenha sido exatamente por isso que eu comecei a escrever um diário. Pensar dentro da própria cabeça todo mundo faz. Todos os manipulados têm cérebros teoricamente pensantes. Eu queria ir além, queria entender o que me move, onde quero chegar, quem eu sou e o porquê de minhas ações. ’’

Ela passa por um ano conturbado e autora Laura Machado conta com detalhes por meio do diário da protagonista. A leitura fluiu de um jeito extraordinário, cada capítulo que passava minha vontade de ler aumentava. Eu senti com a Elisa de verdade, ri e sofri com ela. E sofri muito, acho que até mais que ela (risos). Terminei o livro com um MEGA gostinho de quero mais então por favor Novo Século publica o segundo volume logoooo! As folhas são amareladas, o livro tem vários "bônus" (mapas, árvores genealógicas, caderno de croquis feitos pela Elisa e horário das aulas) e é lindo por dentro e por fora!
Eu indico (e indico muito!) esse livro!

site: http://www.coisasdelivros.com.br/
comentários(0)comente



Mari_Barion 18/09/2017

A princesa escondida
Protagonista cativante e de personalidade forte, guarda é melhor amigo fofo e ex amiga sem sal.
Amei a Elisa por me identificar com ela em várias ocasiões.
comentários(0)comente



@uma_dica_de_leitora 14/09/2017

Leve, fofo e muito divertido.
"Conheça a si mesma, Elisa. Entenda suas fraquezas, seus desejos, e ninguém nunca poderá usá-los contra você."

A Princesa Escondida é um infanto-juvenil (YA) escrito em forma de diário. Elisa Pariseau é a terceira herdeira do trono e por causa disso seus pais decidem esconder a jovem de todos para que ela tenha uma vida normal, longe das obrigações de uma princesa. Como terceira filha ela não subiria ao trono e por isso é escondida assim que nasce.

"Uma decisão tomada é uma decisão levada até o fim."

Ela é mandada para uma escola preparatória - Belforte - onde mora durante a semana. É lá que ela vai viver e nos contar suas descobertas, tristezas, desilusões amorosas e tudo que nós já passamos no ensino médio. O livro é como um diário, Elisa vai nos contanto detalhes do seu dia, então sentimos na pele todos os sentimentos da personagem, isso ajuda bastante o leitor a entender algumas de suas escolhas.

De início achei algumas atitudes dela bem infantis, mas aos poucos fui entendendo nossa personagem e seus motivos. Elisa é um pouco imatura, ela vai aprender ao longo do livro como lidar com diversas situações. Primeiro namoro, rompimento de amizades e mais um turbilhão de coisas vão aparecendo na vida dela.

Apesar de ter sentido um pouco a falta de diálogos achei o ritmo da leitura muito bom, Elisa envolve o leitor rápido. Esse primeiro livro é bem introdutório, então a história não tem grandes conflitos e reviravoltas, estou esperando por mais na continuação. O último capítulo me deixou bem curiosa para saber quais serão as decisões de Elisa nessa nova fase.

Laura Machado arrasou nos detalhes da história, o livro tem mapas, croquis com roupas da personagem, árvore genealógica e muito mais. A autora ainda foi super criativa ao criar Parforce e todo o ambiente que a personagem vive. A capa está maravilhosa e a diagramação também merecem muitos elogios.

Louca por A Princesa Apaixonada.
comentários(0)comente



renata (: 09/09/2017

Como não amar?
Sabe aquele livro que você não consegue parar de ler? Que quanto mais avança na história, mais precisa saber o que acontece? Então, esse livro se chama A Princesa Escondida.

Quando li a sinopse alguns meses atrás fiquei bastante curiosa para fazer a leitura. Fiquei muito surpresa e feliz quando a Laura Machado – a autora dessa história maravilhosa – me contatou perguntando se eu gostaria de receber a obra. Óbvio que a única resposta para essa pergunta era sim haha

Confesso que sempre fico com medo quando me pedem para ler e opinar sobre livros. Se tem uma coisa que não gosto é de magoar as pessoas. Mas honestamente? Não precisei me preocupar com esse fato, a Elisa me ganhou no momento em que li a primeira página.

A Princesa Escondida é narrado em forma de diário, começando no dia 24 de março e terminando no dia 10 de abril.

Elisa, na verdade é Eliese e passou 17 anos nos bastidores da família Real de Parforce. Quando nasceu seus pais decidiram que ela não seria exposta como seus dois irmãos foram. Durante sua infância e parte da adolescência seus melhores amigos foram Portia e Ben. Porém, quando chega na Escola Preparatória de Belforte a cumplicidade que ela tinha com ambos é comprometida. Ben virou seu guarda pessoal e Portia se tornou aquela amiga que todos nós já tivemos em algum momento. Sim, aquela que não queremos nem lembrar que existiu haha

O conflito da primeira parte da história de Elisa gira em torno das mudanças pelas quais todos nós passamos naquela transição de adolescente para adulto. Nossos interesses mudam, algumas amizades se perdem, mas outras nós queremos manter por perto. Apesar da personagem ter morado no castelo durante toda a sua vida não faz com que ela se sinta parte de sua família de fato. Gostei muito da forma como a Laura abordou os conflitos internos que a Elisa tinha de tempos em tempos. A rejeição, o ciúme, a forma como ela tratava os outros com certa distância por medo.

Os relacionamentos da história são ricos e muito bem desenvolvidos. A visão da Elisa sobre a sua família e amigos, mas o mais importante, a descoberta do que ela sente e a negação. Se a sua amizade com Portia já não era o que ela queria, estar com Ben era o que ela precisava. E é tão bonitinho ver a mudança e o crescimento da personagem. No fim das contas todas somos ou já fomos a Elisa em algum momento.

site: https://thereadingseason.com/2017/09/07/resenha-a-princesa-escondida-laura-machado/
comentários(0)comente



Paula Manu 07/09/2017

Esperava mais, ainda assim...
A Princesa Escondida é um livro sim muito bem escrito, a autora sabe descrever muito bem os detalhes dos ambientes, sentimentos e personagens, mas esse tão bem acaba virando um ponto negativo quando se torna enrolação, como no capítulo que dá início à história; Tinha informações demais, nenhum diálogo. Era tanta informação que você fica tonta só de ler. Fora o fator Portia, que por Elisa demorar a dizer por que estava deixando a amiga de lado, ficou parecendo implicância de uma menina com a outra. E outra coisa foi a apresentação da Portia como personagem. Temos os outros personagens que mostram a que vieram, você consegue perceber a personalidade deles, menos a tal da Portia, que por causa da Elisa só dizendo que Portia fazia isso, Portia fazia aquilo, ficou um bando de capítulos como um personagem raso que mal aparecia na história e que simplesmente não consegui sentir o que a Elisa tinha contra ela - claro teve a cena da Portia falando mal da Elisa pra Valentina, mas isso é só muitos capítulos depois. E como a Portia Sumiu, tudo o que a Elisa dizia sentir em respeito a ela, ficou ainda mais com cara de implicância mesmo.
Fora algumas incoerências que apareciam aqui e ali como nessa parte:
"Eu nunca tinha dito aquilo em voz alta. Fazendo ou não mais de um ano desde que tinha começado a perceber que já não erámos amigas, ainda não tinha contado para ninguém NEM FALADO AQUILO PARA MIM MESMA" quando que na página 19 ela diz: " Ainda nem contei para ninguém que essa amizade já acabou para mim." Acabou ou não acabou pra ti? Eis o questionamento.
Personagens que surgem na história do nada sem explicação, como as criadas dela. Tipo não é normal ver um colégio em que os criados fiquem com os alunos, ao menos não é algo que ouvimos falar todo dia, se acontece, então quando a Joan surgiu fiquei tipo: Quem é você? teria sido bom uma breve explicação, durante a história, sobre a dinâmica do colégio. Isso ficou meio aéreo a meu ver. Fora algumas lacunas que precisavam ser preenchidas: "Não queria os melhores artistas da nossa casa me olhando com desprezo como tinham costume de fazer." Por que ela achava que eles faziam isso? por que ela achava que eles olhavam pra ela assim? Ela não supõe nada? nem uma teoria?- " Eu acho que não (...) Se ela passou a vida inteira estudando no castelo, por que viria para uma escola preparatória antes de se apresentar? Seria burrice!" Por que seria burrice? o que a faz pensar isso?
Retornando aos personagens, vamos ao Mattew e sua dupla personalidade: ele uma hora ataca a Elisa no corredor e páginas depois já muda com a menina, depois quer apresentar a Elisa para os pais, pedir em namoro... A mudança de personalidade mais rápida do ano. Temos o Blog de fofoca que na sinopse do livro e tanto na do Wattpad dizia que ia tocar o terror na vida dela... Não vi nada de mais.
O Ben. Vi tanta gente falando do guarda, o tal guarda que no final também não vi essa chama toda. Sou fã de romances, qualquer tipo. Posso não ser muito fã de livro juvenil que é como classifico A Princesa Escondida, mas leio.
No mais, classifico como uma boa leitura, é fluída, a revisão é muito boa, palmas para Barbara Parente. Capa maravilhosa do Marcus Pallas. Tirando esses probleminhas que falei seria um livro que eu indicaria sim, a autora está de parabéns.
Beatryz 10/09/2017minha estante
Eu li até a terceira parte quando ainda estava disponível Wattpad, e pode ter certeza que tem motivos para o Matthew ter mudado tão drasticamente que são revelado nos próximos livros. Sobre o blog, você pode esperar que ainda vai atacar.


Paula Manu 15/09/2017minha estante
pode até ser que o mattew tenha seus motivos, mas a mudança drástica de comportamento dele não foi trabalhada. Ele mudou bruscamente da água para o vinho e é algo que a personagem nem questiona. E mesmo que o blog vá atacar em outras partes, as outras partes vão receber sinopses diferentes da do primeiro livro, e no primeiro livro já afirma que o blog vai fazer um bafo. Então tem que está de acordo com a sinopse independente do que vá acontecer futuramente.


Raquel.Quintella 17/09/2017minha estante
Eu até concordo com a parte do Matthew mudar drasticamente a personalidade, algo que também estranhei desde que comecei a ler pelo Wattpad, mas é explicado logo nos seguintes livros o porque. Agora sobre a Portia e a briga, no meu ver foi bem explicado, ué foi uma briga, Elisa não gosta mais de Portia e a partir do momento que elas brigam elas se afastam e não tem mais por que Portia ficar aparecendo toda hora na história, já que, Elisa mesmo deixa claro durante a hostória que a evita constantemente. Respeito sua opinião, mas miga como assim você não enxerga a chama em Ben? Melhor guarda, melhor personagem, melhores capítulos, quando o segundo livro sair não deixe de ler, tenho certeza que você vai conseguir sentir a chama.


Paula Manu 17/09/2017minha estante
kkk, é eu não senti a chama. Posso até ler, vamos ver. Mas sobre a Portia. Não houve briga. Ela desde o começo do livro só explica que tá assim com ela mas nunca fala o motivo. Aí tem a briga e o resto faz sentido, mas no começo parece picuinha dela com a outra.


Raphaella Rodrigues 02/10/2017minha estante
Nossa, super concordo com você. Gostei do livro, foi uma boa leitura, mas realmente esperava mais da história. E ainda acredito que em 200/250 páginas ela teria contado essa mesma história de forma mais objetiva e cortando certos parágrafos que eram só a Elisa remungando da mesma coisa de forma bem cansativa.
Eu não sabia da história no Wattpad, então o contato com o livro foi o primeiro que eu tive, e nossa, essa mudança do Matt foi bizarra! Aguardei até o fim do livro que ele no fim das contas se mostrasse um traíra que só se interessou por ela porque entendeu que ela poderia/seria a princesa escondida e fiquei meio decepcionada quando vi que isso não aconteceu (mas ainda espero que aconteça em algum próximo livro). Me incomodou bastante essa mudança e a Elisa simplesmente não se perguntar como isso pode ter acontecido assim, do nada.
E eu também não senti aquela coisa com o Ben. Ele ficou bem "não fede nem cheira" na história. Alguém que não toma lados, que (aparentemente) é apaixonado pela Elisa e quando vê que ela segue em frente, também decidi seguir e ficar com alguém que demonstra gostar dele. Nada demais. E todo incomodo da Elisa com o relacionamento do Ben e Portia também achei meio cansativo em alguns momentos.
Apesar dos pontos que não gostei, também recomendaria a leitura. E fico no aguardo que os próximos livros sejam menos cansativos e que o desenvolvimento da história seja mais rápido.




Talita.Pallas 29/08/2017

Duvido você não querer estudar em Belforte!
Sabe aquela regrinha de etiqueta que diz que é feito bisbilhotar a vida dos outros? Esqueçam!
Elisa e seu diário vão com certeza fazer você quebra-la!

A história se passa no país fictício de Parforce. Como todos os outros jovens, Elisa vai para a Escola preparatória, que é divida em duas casas: Artes e Ciências. Elisa escolhe a das Artes, e sua ex-melhor amiga a das Ciências. Durante as páginas do diário a história vai ganhando vida. Vários personagens vão aparecendo e o mais legal é que eles tem suas particularidades, ou seja, mesmo sendo o diário da Elisa, os outros personagens também ganham suas histórias que se entrelaçam com a dela.

Uma das coisas mais legais e que me chamou a atenção foi o fato da Elisa não ser o tipo convencional de mocinha. Ela não é perfeita. Comete erros e faz várias burradas durante a história. A autora consegue usar o bom senso nos momentos certos, sabendo dosar e usar todas as "faces" da Elisa. É impossível você não se identificar com ela em algum dos momentos. Seja com a ex-melhor amiga, as fofocas da escola, o garoto bonito que está afim dela, ou a amizade com seu guarda pessoal.

Isso porque como o titulo já diz, ela deve se manter escondida. Mesmo sendo uma princesa, ou melhor, por ser uma princesa O que não é nada fácil.

Bom, o resto não posso contar, afinal não teria graça soltar tantos spoilers.
O que posso dizer é que não se arrependerão. A princesa escondida é um dos melhores livros que já li. Fato.

Parabéns Laura. Muito sucesso e que venha o próximo livro!
comentários(0)comente



Thalyta 28/08/2017

QUERO MAIS!!
Bem, para começo de conversa, apesar do nome e tudo mais, a história de A Princesa Escondida se passa atualmente, em Parforce, um país fictício da Europa, e a nossa protagonista é uma princesa de fato, mas nada convencional!

Para lhe proporcionar uma vida razoavelmente normal e até para a sua própria segurança, a identidade da princesa foi preservada desde cedo, e agora, aos 17 quaaase 18 anos, está chegando a hora da Elisa sair do anonimato e ser apresentada à toda sociedade como a princesa de Parforce. Porém, ainda faltam alguns meses para isso acontecer, então resta à ela um tempinho para viver sua vida dupla e se preparar para deixar de ser apenas mais uma garota entre tantas na Escola Preparatória de Belforte, um colégio interno muito conceituado.

A história é contada pela protagonista de uma forma muito intimista e verdadeira. Ela possui um diário que é uma espécie de zona de escape onde ela pode desabafar sobre tudo que a tem incomodado ou fascinado, e é muito bacana o efeito que isso dá à narrativa. Você se sente muito próximo da Elisa durante a leitura, como se fosse você o grande confidente dela, um melhor amigo até, e fica ansioso por saber mais detalhes sobre tudo e, quem sabe, até lhe dar uns conselhos. O jeito como a Laura conduziu isso no livro foi um dos pontos que mais me deixou empolgada. O texto flui bem e quando eu vi, já tinham se passado páginas e mais páginas. E mais legal que isso é que você não se cansa da história, porque não se cansa da Elisa.

Elisa não é frágil ou tímida ou desastrada, como muitas meninas que encontramos nos romances por aí. Elisa é mais gente como a gente, deixa trabalhos da escola para a última hora, gosta de dormir até mais tarde e não está lá muito preocupada em ser a garota mais bonita ou popular do colégio. Ela é apenas ela: autêntica, divertida, exagerada, fazendo um drama aqui e ali, mas quem não faz um drama que atire a primeira pedra, não? Haha!

E por ser essa pessoa vibrante que Elisa não suporta mais Portia, sua ex-melhor amiga que doa a própria vida para criticá-la. Quando Elisa decide de uma vez por todas pôr um fim na amizade tóxica das duas, o que parecia o fim de um problema acaba acarretando um pior: o medo de perder a amizade de Ben, seu amigo de infância, que agora se encontra no meio do fogo cruzado entre as duas garotas. A construção da amizade do Ben e da Elisa me encantou desde o começo, porque eu também me encantei por esse Guarda, amigo, conselheiro e a partir de hoje meu crush eterno! Ele é simples, descomplicado e parceiro. Tem seus problemas, mas continua ali, pela Elisa.

E ainda sobre amizades, enquanto a Portia mostra-se desde o começo tudo o que a Elisa pensa dela e um pouco mais, as outras amizades femininas do livro têm uma base muito boa para serem desenvolvidas. Entre elas eu destaco a Chloe, colega de quarto e amiga da Elisa para todas as horas, que dá a ela os conselhos que muitas das vezes eu gostaria de dar. Confesso que queria muito saber mais das meninas, senti falta de mais detalhes, desde aparência física, até questões sobre o temperamento e personalidades delas, essas coisas que só amigos conseguem nos dizer e que deixaram uma pequena lacuna em branco na relação delas e que infelizmente não deu para captar apenas com os diálogos narrados pela Elisa.

Outra coisa que me deixou bastante satisfeita no livro foi o relacionamento entre o Mattew e a Elisa. Ele começou um babaca, o típico bad boy que eu de cara já detestei bastante, e, quando eu pensava que iria acontecer um baita instalove do qual eu ia resmungar o livro todo, a Laura Machado voltou a me surpreender! Foi sutil como tudo se desenrolou, nada de uma hora para outra, nada brusco! Foi tão verossímil que eu me lembrei perfeitamente da minha época da escola e da primeira vez em que eu achei que um menino estava mesmo gostando de mim. Acho que é esse o ponto alto desse livro, como no fundo tudo soa familiar.

A história do livro um não tem um grande plot, apesar de ter me deixado bastante ansiosa pelo segundo volume por conta dos últimos acontecimentos, que foram bastante tensos e me deixaram preocupada (SOCORRO!).

A Princesa Escondida é o primeiro da série de cinco livros, e foi, para mim, uma ótima apresentação dos personagens, do país, da cultura e de tudo que ainda virá nos próximos volumes. Não é uma leitura cansativa e nem complicada, é tudo muito leve e delicado, de forma que vemos o cuidado e o carinho da autora em cada ponto final. Laura tem uma escrita madura e desenvolve um enredo com maestria, causando aquele efeito brilhante de nos deixar em êxtase o tempo todo, sem querer largar o livro e nos causar uma baita crise de abstinência quando acaba, regado àquele “por que não li mais devagar?”.

No que se propõe a ser, A Princesa Escondida se saiu muito bem! Divertido, intenso na medida certa e com personagens autênticos, esse livro me fez rir, me trouxe boas lembranças e acelerou meu coração! Estou tão ansiosa pela continuação que mal consigo ler qualquer outra coisa.

E só uma última coisa: dona Netflix, a senhora tá perdendo A Princesa Escondida, hein! ;)
comentários(0)comente



CiihSnoU 27/08/2017

Como fazer para estudar em Belforte?
Eliese Lockhart é uma princesa, terceira filha do rei e rainha de Parforce, a única filha que nunca foi vista pelo público desde seu nascimento. Elisa Pariseau é uma aluna normal da Casa de Artes da Escola Preparatória Belforte. Elas são a mesma pessoa.

Elisa, além de seu grande segredo sobre ser a filha escondida de Parforce, é uma garota normal, ela vai a aula de espanhol todas as segundas, divide o quarto com outras garotas, tem ótimos amigos... E realmente não ia com a cara do galã da escola. Isso quando se conta que um dos seus melhores amigos faz parte da guarda real, é na sua guarda particular. E a outra, bem ela está começando a realizar que aquela amizade não era mais o que já foi.

A Princessa Escondida é um amor de livro, que li em três dias e já quero mais! E já quero reler também uma vez que é muito fácil se apegar aos personagens! Elisa é hilária, um amor de pessoa as vezes e, agora perto dos seus 18 anos quando vai finalmente ser apresentada ao público, está descobrindo coisas na sua vida e personalidade que nunca tinha percebido antes. E já de cara no livro já descobrimos isso com seus comentários sobre haver dois tipos de gente no mundo. As que amam café e as que amam chá. As que lutam contra a maré e as que se acomodam. Ela e a sua, até então melhor amiga de mais de uma década Portia.

O livro não chega nem a passar mais de um ano na vida da Elisa, porém tudo e mais um pouco acontece! Amizades, romance, romance?, um baile, uma festa, e os Jogos Belforte. E tudo é comentado em seu diário pela própria Elisa, que não deixa nenhum detalhe faltar, principalmente se estamos falando de seus encontros com o galã idiota da escola Matthew Wickham ou de seus amigos Ben, April, Chloe, Jane. E a cada entrada você fica mais grudado para saber o que aconteceu, o que vai acontecer, será que? Será que não?.

É uma leitura bem leve e rápida que te deixa querendo mais e mais para ler, você não quer nunca que acabe! E de tudo em tudo, eu dou nota 10 para a dona Laura Machado por conseguir me prender assim e criar um mundo tão maravilhoso como Parforce! Já quero me mudar para lá e virar amiga da Elisa. (E não vou comentar nem nesse final que me deixou tão atordoada que ainda não me recuperei dele até agora! Horas depois de terminar o livro!)
comentários(0)comente



43 encontrados | exibindo 16 a 31
1 | 2 | 3