A Pedra Pagã

A Pedra Pagã Nora Roberts




Resenhas - Arqueiro


48 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4


Clarissa Coral 29/08/2020

Maravilhoso
O último livro da Trilogia é o mais perfeito de todos. Amei do começo ao fim, e me emocionei demais com o desenrolar da história, e principalmente com o amor de Cybil e Gage.
comentários(0)comente



Gih Cordeiro 21/08/2020

Apaixonada!
Gage e Cybil superaram minhas expectativas e a história, ainda que seguisse um rumo previsível, me deixou vidrada como nos outros dois livros. O epílogo foi a única parte que achei que poderia ter sido mais trabalhado, mas não tirou o brilho da história!
comentários(0)comente



Nathan Soares 30/07/2020

O último volume da Sina do Sete traz um desfecho cheio de suspense e adrenalina. Cybil e Gage usam os seus dons para buscar respostas de como derrotar o mal que espreita e assola Hawkins Hollow por tanto tempo. Juntos, o grupo de amigos, marcham para a batalha final e podem contar com uma ajuda inesperada e determinante rumo a fim.
comentários(0)comente



Angel 07/07/2020

A pedra pagã
Eu simplesmente AMEI esse livro,a Nora só me mostrou o pq dela ser uma das minhas autoras favoritas,A Sina do Sete é surpreendente..a escrita não deixa a desejar e a história é fluida,amei tanto que não queria que acabasse,se tornou uma trilogia favorita da vida...quero ler tudo dessa mulher.
comentários(0)comente



Vanessa.Moura 23/05/2020

A Pedra Pagã
Como último livro da saga esperava mais, a Nora desde o início construiu uma imagem sobre Twisse de um demônio muito poderoso, porém achei muito facil a forma como eles derrotaram ele.
O final do livro não foi como eu pensei,queria mais emoção porém foi um final que os personagens mereciam.
Esse livro é bem mais fraco que o segundo da saga mas adorei o desfecho da história.
Vale a pena dar uma chance para essa saga.
Um dos motivos pelo qual adoro a Nora é a escrita,mas adoro como ela consegue construir as relações dos personagens e suas emoções.
comentários(0)comente



Monie 17/05/2020

Perfeito
Não é o fim que eu queria, mas é o fim perfeito para os personagens!
comentários(0)comente



Danyelle.Grimaldi 11/05/2020

Fim do jogo
O último livro da série traz o casal Cybil e Gage. Conhecemos uma pouco mais desse personagem intrigante, seus medos e suas atitudes. Acompanhamos as últimas descobertas desse grupo sobre como destruir o demônio.
Os vislumbres do futuro que os dois têm aumentam a tensão sobre a chegada dos Sete.
Eu gostaria que tivesse mais ação no enfrentamento do grupo com Twisse, mas nada que tenha interferido na história.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Isabella 18/01/2020

Enfim meu casal preferido
Foi maravilhoso o relacionamento do Gage e d Cybil, mas infelizmente não foi tão bem finalizado, faltando um combate mais agressivo ao Twisse, uma vez que ele é tão poderoso.
comentários(0)comente



Erick 04/01/2020

Já vou sentir saudade.
Já estou sentindo aquela saudade dos personagens pelos quais me apeguei, fiquei chateado da Nora não ter explicado o final de cada um deles, só por isso não dou 5 estrelas.
comentários(0)comente



mirna 04/10/2019

A Pedra Pagã
E aqui se encerra uma grande aventura com muita fantasia e romance. Bem escrito e envolvente, Nora Roberts nos transporta ao mundo da magia e da fantasia, sem deixar de lado o sexo ardente e a paixão entre três homens e três mulheres predestinados a uma grande aventura juntos.
comentários(0)comente



Aimée 24/06/2019

A Pedra Paga – Nora Roberts
Sempre que ouvia falar de Nora Roberts vinha a mente romance água com açúcar, e justamente com esse pré-conceito me surpreendi com a sinopse dessa trilogia.

“— Nós nascemos dez anos atrás, na mesma noite, na mesma hora, no mesmo ano. Somos irmãos. Na Pedra Pagã juramos lealdade, verdade e fraternidade. Misturamos aqui nosso sangue.
Cal conteve a respiração e reuniu coragem para passar a faca em seu pulso primeiro.
— Ai.
— Misturamos nosso sangue.
Fox cerrou os dentes enquanto Cal lhe cortava o pulso.
— Misturamos nosso sangue.
Gage ficou impassível enquanto a faca passava por sua pele.
— Três em um e um em três.
Cal estendeu o braço. Fox e depois Gage esfregaram seus pulsos marcados no dele.
— Irmãos em espírito e mente. Irmãos de sangue para todo o sempre”.

Em Irmãos de Sangue, o primeiro volume da trilogia, conhecemos o trio de amigos Caleb, Fox e Gage. Nascidos no mesmo dia e ano os garotos decidem comemorar seu décimo aniversário acampando na de sua cidade Hawkins Hollow, ao lado da misteriosa Pedra Pagã. La, os meninos acabam fazendo um pacto de sangue e libertando algo maligno, como também adquirindo alguns poderes sobrenaturais.
Após esse evento acontecimentos macabros atormenta a cidade durante sete dias, no sétimo mês em um intervalo de sete anos.
Vinte e um anos depois a força maligna que assola a cidade está mais forte e os três amigos pretendem acabar de vez com a maldição de Hawkins Hollow.
Inesperadamente os amigos tem a ajuda de Quinn, Layla e Cybil, três mulheres que através de seus ancestrais possuem alguma conexão com a origem da maldição. Desta forma, os seis acabam unindo forças para desvendar os mistérios da Pedra Paga e derrotar as forças malignas.

“Mais uma vez as velas arderam. Mais uma vez a faca que unira três garotos como irmãos verteu sangue, e eles se deram as mãos feridas. Mas desta vez, pensou Cybil, não eram só três ou seis, mas havia o potencial de nove. Na Pedra Pagã, seis velas arderam, cada uma representando um deles e uma sétima simbolizando seu objetivo único. Dentro do círculo de fogo três velas brancas pequenas brilhavam representando as luzes que haviam criado”.

A Sina dos Ste foi uma ótima oportunidade de apresentação da autora, já que esses foram os primeiros livros da autora que li. Uma história com romance e leves toques de terror. Uma escrita fluida e envolvente, deixando o leitor a cada página mais ansioso para o desfecho. Entretanto, para mim a autora deixou a desejar nos desfechos de cada livro, eventos isolados que ocorreram no decorrer da história acabaram sendo mais interessantes do que as cenas finais de ação.
Um dos pontos que não sei ao certo se acabei gostando ou não, foi o fato que em cada livro temos um casal como protagonista. Por um lado, foi bom, pois assim o leitor conheceu uma pouco mais dos personagens, e por outro lado caímos na síndrome da Barbie, onde apenas o protagonista pode resolver os problemas.
Como sou uma pessoa que ama histórias sobrenaturais, achei essa trilogia bem leve e uma boa opção para quem não curte muito livros de terror ou que estão iniciando esse gênero.
comentários(0)comente



48 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4