Fantasma

Fantasma Jason Reynolds
Jason Reynolds




Resenhas - Fantasmas


11 encontrados | exibindo 1 a 11


Willian.Augusto 30/03/2019

Fantasma
Livro simplesmente incrível! Com pouco sucesso considerado o quão perfeito ele é! Se ainda não leu, corre (rsrs) e o leia. Não sabe o que está perdendo. 5?????
comentários(0)comente



Lívia Gusson 03/06/2018

Ninguém consegue correr tão rápido assim
Jason Reynolds é um daqueles autores que podemos considerar um verdadeiro “5 estrelas”. É a partir da sua visão que conseguimos entender que o livro não será mais um clichê literário e ao final, terá entregue uma mensagem extremamente relevante aos leitores mais jovens, abordando temas como violência doméstica, problemas com alcoolismo, bullyng e a representatividade negra.

Castle Cranshaw (Fantasma, como ele mesmo se denominou) é um menino fácil de gostar pela sua personalidade e suas tiradas engraçadas. Seu contexto de vida é o de um garoto pobre, que reside na periferia e a fama de seu bairro sempre é lembrada negativamente pelos colegas da escola.
Inicialmente o protagonista é um tanto introspectivo para os demais personagens do enredo, mas para o leitor é exatamente o oposto: conhecemos muito bem suas fragilidades, a sua maneira de encarar as desavenças, o seu senso de humor e as consequências que um acontecimento da infância lhe trouxeram.

Falando em encarar os fatos, essa é uma característica marcante de Fantasma. Ele não leva “desaforo para casa”, principalmente no que se refere a um tema tão atual como o bullyng. Exatamente por isso, Fantasma foge dos estereótipos de frágil e vítima e dá lugar a uma postura arrojada, de não ter vergonha em dizer a que veio.
Aprecio a forma como ele trata a mãe e a família, principalmente por tamanha generosidade e paciência demonstrada durante a história. Apesar de uma realidade nada fácil, Castle pode se sentir com sorte por ser filho de uma mãe forte e que faz de tudo para proteger sua “cria”. Me emocionei em alguns trechos da história em que é narrado pelo próprio Fantasma o esforço e os sacrifícios que sua mãe faz para colocar comida na mesa.
Como fica evidente na capa e na sinopse, a vida de Fantasma muda quando ele interrompe um treino de atletismo que está acontecendo no parque e desafia um dos corredores do time. Ao correr mais rápido e vencer, sua vida muda. A partir desse ponto, começamos ver com mais força a transformação, podendo ver o esporte atuando de uma maneira muito mais abrangente na causa social, e como a prática esportiva e, principalmente, como uma única oportunidade, transformam vidas. É esse o tema que permitiu Fantasma canalizar sua dor e descobrir seu dom.
Já familiarizado e estreitando laços com os novos amigos, ele começa a trocar experiências com os demais e coloca para fora tudo o que estava guardado. Apesar de parecer um momento de vulnerabilidade do Fantasma, nos deparamos com outras histórias tão impactantes quanto ao do protagonista. É nesse momento que fica claro o porquê o autor lançará outros livros da série tendo os amigos de Fantasma como personagens principais e respectivamente suas histórias. Extremamente necessário para desenvolver outras realidades e nos deixar curiosos.
Ri e me sensibilizei desde o inicio, principalmente pelas questões sociais. É o tipo de livro que nos da um “soco na cara” para a realidade. Uma história curta e rápida de ler e que nos ensina. Nos ensina a julgar menos e a acreditarmos mais uns nos outros. Todo mundo é capaz, só precisamos de uma chance!
comentários(0)comente



Amanda Campelo | @booksdaamanda 30/05/2018

Resenha para o Blog Anne & Cia
Fantasma foi um livro que me chamou atenção desde o lançamento, capa simples, título atrativo, então adicionei na minha lista de desejos mesmo sem ter lido a sinopse, afinal sou daquelas pessoas que são conquistadas primeiro pela capa e por muitas vezes prefiro não ler a sinopse. Se não me engano, no mês passado li duas resenhas muito positivas sobre a história e isso me impulsionou a ler logo o livro.

Castle Cranshaw é mais conhecido pelo apelido de Fantasma, seu sonho é ser jogador de basquete, mas quando passa pelo parque e vê vários garotos em uma pista de corrida, Castle para e senta nas arquibancadas e assiste ao treino até que aposta com um dos melhores corredores da equipe que consegue ganhar dele. Fantasma vence a corrida e aí o treinador nota que o garoto possui grande potencial para entrar na equipe e o convida a participar, contanto que Fantasma seja um ótimo aluno. No entanto, Fantasma tem alguns traumas do passado que o deixam bastante impulsivos, o que pode impedir em seu desempenho e na participação da equipe.

Jamais imaginei que esse livro fosse abordar temas como bullying e violência doméstica, esses são dois assuntos que você vai encontrar nessa história. O livro é curto, possui somente dez capítulos, consegui terminar rápido, pois a escrita do autor é fluida e segue com a narrativa em primeira pessoa.

A história me mostrou como o esporte pode salvar a vida de uma pessoa e impulsioná-la ao recomeço. Fantasma tem um passado que o atormenta e isso você conhece logo no início da história, ele é um garoto que mora no subúrbio e sua mãe não tem condições financeiras de lhe dar o melhor. Infelizmente, Castle passará também por preconceitos na escola, tudo por conta da sua classe social, e talvez por ser um adolescente ele toma uma atitude indevida, mas que o seu treinador trará uma lição a ele.

Gostei bastante da história, mas o final deixou a desejar, teria que ter pelo menos mais dois capítulos ou um epílogo. Sei que ainda será lançado mais três livros que são de outros personagens da história, então pode ser que o autor traga mais informações sobre o Fantasma nos próximos livros. Os próximos a serem lançados serão, Sunny, Patina e Lu, não sei qual será a sequência do lançamento, mas espero que a Intrínseca lance os demais livros aqui.
comentários(0)comente



Maria Ferreira / @impressoesdemaria 07/05/2018

Correr para fugir de si mesmo
O personagem principal desse livro é Castle Cranshaw, autoapelidado de Fantasma, por conta de um episódio traumatizante em sua vida, três anos antes do tempo atual da narrativa. Por estar no sétimo ano na escola, o leitor pode depreender que Fantasma está com treze anos.
Ganhou do sr. Charles, um senhor que tem uma loja na qual Fantasma compra sementes de girassol, que é viciado, um livro do "Guinness World Records", em que ele aprende vários recordes. O interessante é que os capítulos do livro, com exceção do último, são intitulados como se fizessem parte do Guinness.

Um dia, Fantasma vai observar um treino de corrida porque acha intrigante que outras pessoas treinem para fazer algo que ele faz naturalmente. Nesse dia, cansado de ver como as pessoas elogiavam um dos meninos, Lu, por ele ser o insuperável e mais rápido, Fantasma decide mostrar que corre tanto quanto Lu e que isso não é nada demais. O treinador e todos que presenciaram a cena ficam boquiabertos. Com isso, Fantasma é convidado para participar da equipe de corrida Defensores, ao que ele diz não porque seu esporte de interesse é o basquete. Brody, o treinador, consegue convencê-lo com o argumento de que ser bom em corrida o faria melhor no basquete. Com a permissão da mãe, sob a condição de Fantasma ficar longe de desentendimentos na escola e fazer as lições, o menino entra para a equipe de corrida. Mas vai ser um desafio ficar longe de desentendimentos quando na escola se tem Brandon Simmons, "Um idiota com fome de poder e o cara mais irritante do sétimo ano", que faz de tudo para tirar Fantasma do sério e não perde nenhuma oportunidade de fazê-lo sentir-se mal por conta do bairro onde mora, das roupas que veste, do tênis que usa e até do corte de cabelo. Brandon é o maior responsável por Fantasma sentir-se como se tivesse "Muitos gritos por dentro".

As noites de Fantasma são passadas assistindo filmes românticos com a mãe, que trabalha no refeitório de um hospital e faz aulas on-line para ver se consegue ter um diploma de enfermeira.

A narrativa em primeira pessoa apresenta passagens que nos fazem rir e nos sensibilizar com a forma como o protagonista lida com seus problemas, de um modo inocente e lógico. Por mais que algumas de suas atitudes sejam reprováveis, podemos ver que não há maldade em seu coração. Fantasma vai aprender a pensar melhor em suas ações, vai aprender o significado de fazer parte de uma equipe e descobrir na corrida algo que não imaginava.

Além de ser uma história leve, mesmo com pais que apresentam problemas com álcool e a carga psicológica que situações como essas provocam, o livro também permite que o leitor aprenda alguns termos técnicos relacionados a esportes como basquete e corrida.

A capa amarela, simples, mas bonita, dialoga com a simplicidade da história e sua ilustração é de uma cena de fácil identificação no livro. Já por ela, é possível perceber que o personagem principal é negro. Ainda que as questões raciais não sejam o destaque do livro, se fazem presentes nas descrições das personagens e deixam evidente o protagonismo negro nos dois esportes citados, de modo que um leitor mais jovem, negro, pode se sentir inspirado e capaz de realizar os mesmos feitos dos atletas.
Então, é um livro ótimo para quem está à procura de uma leitura rápida, leve e engraçada, mas com alguma profundidade psicológica e uma dose de representatividade negra.

site: https://www.impressoesdemaria.com.br/2017/12/fantasma-jason-reynolds.html
comentários(0)comente



Geovanna.Sousa 06/05/2018

Facinante
A História segue contando sobre um garoto da sétima série, Fantasma é seu nome e mesmo tão novo, já sabe do que realmente se deve correr.

Toda a trajetória se torna mágica com o tempo. O livro é uma perfeita história. Apenas algo me deixou intrigada! O final. Terminou sem mais nem menos, não apontou o vencedor, nem disse nada além dos sentimentos do momento.
comentários(0)comente



Kennia Santos | @LendoDePijamas 17/04/2018

"O problema é que não dá para fugir de nós mesmos. Infelizmente, ninguém consegue correr tão rápido."
Título: Fantasma
Autor: Jason Reynolds
Classificação: 4,25/5

Fantasma é um garoto que sempre sonhou em ser jogador de basquete, apesar de as circunstâncias não colaborarem. Ele mora em Glass Manor, um bairro de subúrbio, e apesar de ter dois amigos na escola, ele sofre muita implicância de seus colegas - seja por sua cor, cabelo, roupas, etc.

"Fico meio mal quando perguntam onde eu moro, porque as pessoas sempre me tratam de um jeito esquisito quando descobrem que eu moro em um certo tipo de bairro. Mas eu estava acostumado com as pessoas me tratando de um jeito esquisito." (p.33)

Até que um dia, ao passar em frente a pista do parque, ele disputa corrida contra um dos melhores atletas que está treinando. E vence. O treinador insiste que ele entre pra equipe, que se chama "Os defensores". Apesar de hesitar no início, Fantasma entra e resolve ver o que esse novo desafio vai propor.

"Foi bom me sentir parte de uma equipe. Foi como se eu tivesse realmente lá, de verdade, como eu mesmo, mas sem tantos gritos dentro de mim." (p.155)

Talento é o que não falta no garoto, mas seu passado cheio de sombras e sua raiva parecem ser coisas que o atrapalham diariamente de seguir por um novo caminho. Essas coisas exercem sobre ele uma força nada saudável sobre ele, uma força que pode impedí-lo de dominar seu dom e recomeçar.

Nesse livro, Jason Reynolds aborda diversas dificuldades que as pessoas sofrem apenas por serem diferentes -seja em aparência ou níveis sociais- e em como uma pequena ajuda ou incentivo pode ampliar os horizontes de alguém que se vê em um túnel sem saída.

"Fantasma" é um livro incrivelmente bem escrito e inspirador, ele mostra que absolutamente NINGUÉM é perfeito, e apesar de muitas vezes nós acharmos que o nosso problema nos domina, ele não domina. E pessoas que aparentam ter uma vida incrível, no fundo podem possuir cicatrizes tão profundas quanto ou até mais do que as nossas.

É sobre encontrar seu lugar no mundo, é sobre não desistir mesmo quando suas forças aparentemente estiverem esgotadas, é sobre falhar, é sobre consertar, é sobre RECOMEÇAR.

"Você não pode fugir de quem você é, mas pode correr na direção de quem quer ser." (p.176)
Kah Lima 23/04/2018minha estante
Meu amorzinho ?


Kennia Santos | @LendoDePijamas 23/04/2018minha estante
Demaissss s222




spoiler visualizar
comentários(0)comente



Delirium Nerd 29/01/2018

Corra na direção de quem você quer ser
Fantasma, de Jason Reynolds, lançado pela editora Intrínseca, foi finalista do National Book Award de 2016 na categoria literatura jovem. Esse é o primeiro livro de uma série sobre um grupo de jovens que encontra no esporte uma forma de mudar as suas vidas.


Castle Cranshaw ou “Fantasma”, como ele gosta de ser chamado, é um adolescente negro que gosta de comer sementes de girassol, viciado em recordes mundiais, com um histórico de problemas na escola e que tem um passado violento relacionado ao seu pai, que está preso.

Inicialmente ele queria ser jogador de basquete, mesmo que não tivesse feito nada para alcançar esse sonho, e achava que não tinha nada demais em correr, já que era algo que ele sempre fez. Enquanto passava as suas tardes à toa comendo sementes de girassol e vendo a vida passar, uma oportunidade muda a forma como ele vê as coisas.

Um dia, enquanto voltava da escola, ele acaba disputando uma corrida na pista do parque com um dos melhores corredores de um time de corrida e ganha do garoto. O treinador da equipe fica impressionado com aquele jovem desconhecido, que correu de calça jeans e tênis velhos, e oferece uma vaga para ele no time.

“O problema é que não dá pra fugir de nós mesmos.”
A partir daí a vida de Fantasma começa a tomar outro rumo e o protagonista começa a questionar a sua relação com o seu passado violento e a primeira vez na vida em que ele teve que correr para se salvar. Além de aprender a lidar com a sua própria raiva, que acaba atrapalhando o seu desempenho na escola. Ele também tem uma vida humilde com a sua mãe, que não tem muito dinheiro, e compra roupas mais largas para que ele possa usá-las por mais tempo. Todos esses fatores fazem com que Fantasma sofra bullying na escola e sempre reaja de forma violenta as provocações.

Leia a resenha completa no link abaixo:

site: http://deliriumnerd.com/2017/11/08/fantasma-jason-reynolds/
comentários(0)comente



Carol Costa 14/01/2018

Corra, Fantasma, corra!
" Mostrar que você não pode fugir de quem você é, mas pode correr na direção de quem quer ser. "

A leitura é simplesmente maravilhosa. Te prende do começo ao fim e flui muito bem. Fantasma é só uma criança e com esse toque de inocência retrata a história de uma forma leve.

Traumatizado pelo passado que sempre está ao seu lado, Fantasma vive com sua mãe que mesmo em poucas condições não nega coisas ao seu filho se necessário. Mesmo seu passado o importunando, ele também serve como gatilho para coisas boas, como a corrida. É nela que Fantasma recebe uma oportunidade para mudar sua vida. Segue se esforçando apesar das dificuldades e começa a gostar realmente do esporte.

Fantasma se mostrou um jovem cheio de potencial e mostra que se quisermos e nos esforçarmos podemos alcançar o mundo, ou melhor, podemos ganhar a corrida das nossas vidas.

O livro mostra como não podemos julgar pela aparência e que cada pessoa luta uma batalha da qual não sabemos a respeito.

O livro traz também uma importante representatividade negra e assuntos como bullying o que só torna a história mais fascinante.

comentários(0)comente



M. Elizabeth 10/01/2018

O livro chamou minha atenção na hora em que li a sinopse por um simples motivo, ele fala sobre atletismo, mais especificamente sobre corrida. De cara me identifiquei, já fiz atletismo e amava correr!

A história me prendeu, é uma leitura gostosa e fácil, apesar de tratar temas sérios.

Castle é um garoto negro e pobre que mora em um bairro com uma fama nada boa e com uma carga pesada, um trauma com o qual tenta lidar. O livro retrata a superação do personagem que encontra no esporte uma forma de canalizar os sentimentos e tomar um rumo diferente do que seria o corriqueiro. É através da corrida que ele faz amigos e percebe que pode ser melhor para si mesmo e para os outros. Uma oportunidade é o que o treinador Brody dá ao Fantasma, uma oportunidade de descobrir seu potencial.

Jason Reynolds consegue com esse livro trazer a realidade de muitos jovens, que sem rumo acabam cruzando o caminho de alguém que lhe estende a mão e lhes dão uma direção, lhes mostra uma nova perspectiva, de uma forma leve passa uma mensagem que talvez quem esteja lendo ainda não tenha recebido: "você tem uma chance!"
Léo 28/01/2018minha estante
Terminei de ler recentemente. Achei um bom livro mesmo que muito previsível.




Rafa 09/09/2017

QUE LIVRO!
Que livro, senhores leitores!

As expectativas estavam altíssimas, principalmente depois de tanto um amigo falar sobre outro livro do Reynolds, que ainda não foi lançado no Brasil.

Não posso negar que fui ler esperando uma coisa e foi me entregue outro, mas tudo isso por desatenção minha mesmo sobre a história e por ter comprado o livro da euforia de uma promoção.

Com a chegada de livros com a mesma temática, ou seja, com a representatividade negra, tanto de seus escritores, quando de seus personagens (como o ódio que você semeia e O Vendido), eu fui direto nesse também.

Fantasma trás assuntos pesados, mas com um toque infantil! Reynolds conversa com crianças, crianças que talvez estejam passando por isso! Mesmo chegando aos meus 23 anos a história de Castle me predeu muito, sua forma de falar, suas escolhas são tão inocentes, mas ao mesmo tempo carregados de uma pesada carga,

Os coadjuvante então, nem tenho que dizer, tão bem trabalhados e como já sabemos que vai ter a continuação com a história dos outros personagens, deixa tudo mais encaminhado. Nos EUA o segundo livro, Patina, acaba de se tornar Bestseller e eu estou louca para ler a história dessa incrível personagem.

É uma leitura leve, em uma tarde é possível ler. Contudo, isso não tira sua importância, então leia com atenção!
comentários(0)comente



11 encontrados | exibindo 1 a 11