O Príncipe Corvo

O Príncipe Corvo Elizabeth Hoyt




Resenhas - O Príncipe Corvo


42 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3


Mayhara 17/10/2017

Recebi diversas indicações desse livro, e vi várias pessoas o mencionando como um ótimo romance. Contudo, não me agradou tanto assim.

Não que o livro seja ruim, com certeza não é o caso. A escrita é fluida, você torce pelos personagens, eles realmente te cativam. Amo quando colocam um cão no meio do romance! Mas, o desenrolar dos acontecimentos não me agradou. Esperava muito mais, talvez pela quantidade de indicações.

Enfim, vamos aos personagens. Anna é maravilhosa, gosto de personagens que vão contra tudo o que esperam que ela seja. O mesmo de Edward, um mocinho nada cavalharesco. Talvez seja isso que nos faz comprar o casal, a forma sutil em que eles se envolvem, como ele é afetuoso com ela e não gosta nada disso. Um sarro.

Se você espera um romance com um casal maravilhoso, super indico. Mas, se quer um romance mais elaborado, busque outro livro.
comentários(0)comente



Dani 16/10/2017

Resenha para o blog Livros & Café
Conheci esse livro durante o Mochilão da Record em São Paulo. Logo de cara fiquei apaixonada pela capa e, depois, quando passei a conhecer a história do livro, fiquei ainda mais encantada com a obra. O Príncipe Corvo é o primeiro livro da Trilogia dos Príncipes, escrita pela Elizabeth Hoyt. A série foi publicada originalmente em 2006, mas somente este ano a Record trouxe para o Brasil.

No livro conhecemos Anna Wren, viúva, que, após a morte do marido, precisou se responsabilizar pelas finanças da casa. Ela mora junto com a sogra, a qual considera sua própria mãe e uma jovem, que ajuda com as tarefas da casa. Mas a situação da família está piorando cada vez mais, por isso, Anna precisa sair à procura de um emprego. Contudo, não é fácil para uma mulher encontrar um trabalho na sociedade em que vivem. O único emprego que encontra é como secretária do conde de Swartingham, Edward de Raaf. O conde é um homem que quase ninguém consegue suportar. Seu humor carrancudo afasta as pessoas, principalmente aqueles que trabalham para ele. Para a sorte de Anna e, também do Conde, a jovem viúva consegue aturar o mau humor do homem; além de enfrentá-lo como um igual. Ao passo que a convivência entre eles aumenta, o desejo também se faz presente. Edward tenta manter-se firme e longe de Anna. Para esquecer a jovem, ele recorre a um famoso bordel. Quando descobre sobre isso, Anna decidi se disfarçar e usar essa chance para ter uma noite com o conde.


Ela esfregou o rosto com a parte interna do braço, mas as lágrimas não paravam de brotar. Como se ela tivesse acreditado naquela bobagem sobre trabalho em Londres. Anna era uma mulher madura. Sabia onde o conde pretendia trabalhar. Naquele bordel nojento.
A narrativa de O Príncipe Corvo é feita de forma intercalada, uma coisa que eu adoro em livros. Todos sabem como eu amo um bom romance de época. E quando ele é bem escrito, torna a leitura atraente e envolvente. Elizabeth Hoyt tem uma escrita leve, descontraída, sensual, divertida e apaixonante. Não foi fácil largar o livro. Para aonde quer que eu fosse, eu o levava comigo. Um detalhe bem legal nele é, que, em cada abertura de capítulo, tem uma parte do conto de mesmo nome que o livro. Esse conto é lido pela Anna durante a narrativa.

Anna é uma personagem incrível. Ela é forte e decidida. Muitas vezes não se importa com o que a sociedade pensará dela. Ela questiona em vários momentos as diferenças entre os homens e mulheres. O fato das mulheres não poderem demostrar seus sentimentos e desejos. Ela bate de frente com Edward para defender suas opiniões e aquilo que acredita ser o certo. Elizabeth Hoyt questiona através de suas palavras o papel da mulher em uma época onde elas não podiam ser elas mesmas e lutar pelos seus direitos. Edward é cativante, engraçado, tem um senso de humor maravilhoso. Ao mesmo tempo em que é mal-humorado e taciturno, sabe ser gentil e apaixonado ao mesmo tempo. Seus momentos com Anna são repletos de discussões acaloradas e cheios de paixão.


“ [...] A sociedade poderia não esperar o celibato do conde, mas certamente esperava isso dela. Ele, por ser homem, poderia ir a casas de má reputação e aprontar por toda a noite com criaturas sedutoras e sofisticadas. Enquanto ela, por ser mulher, deveria ser casta sem nem ao menos pensar e olhos escuros e peitos cabeludos. Simplesmente não era justo. Nem um pouco justo. ”

Outro ponto que vale ressaltar sobre o livro, é que ele tem suas cenas eróticas; e elas são muitas vezes explícitas. Caso você tenha algum problema com isso, fiquei sabendo que essas cenas estão presentes em muitos momentos da trama. Mas não desista do livro por isso. A autora sabe mesclar muito bem romantismo com sensualidade.

O Príncipe Corvo é uma leitura agradável, divertida, sensual e cativante. Os personagens são bem trabalhados e desenvolvidos. Nele conhecemos o protagonista do próximo livro; o qual estou ansiosa para ler. Se você é fã do gênero, tem curiosidade com relação ao livro, e deseja uma leitura rápida, eu indico O Príncipe Corvo.

site: www.livrosecafe.com
comentários(0)comente



Carolina Lima (@naestantetem) 12/10/2017

Foi mais ou menos
Vou começar dizendo que amei a capa desse livro, que é uma das mais bonitas da minha estante atualmente. A diagramação também está muito bem feita, com letras no tamanho que considero ideal para uma leitura confortável.
Esse foi o 1º livro escolhido para minha #TBR ? Outubro.
.
Essa história tem como personagens principais Anna Wren e o conde de Swartingham, Edward de Raaf.
.
Anna é viúva, mora com a sogra e uma empregada em um pequeno chalé, tenta garantir o sustento de sua família e não concorda com muitas regras de sua sociedade datada em 1760. Já o conde de Swartingham é um ricaço mal-humorado, temido, que trata todos a sua volta com berros e não admite, mas possui complexos com a aparência de seu corpo.
.
Até que, por necessidade, Anna decide que precisa arrumar um emprego, algo que não é comum para mulheres de sua época, justamente quando o conde está à procura de um substituto para o seu secretário que desapareceu de seu posto. E é nesse momento que as vidas dos 2 se cruzam.
.
Ao mesmo tempo que Anna ainda sente a necessidade de passar a imagem que a sociedade lhe impõe de bela, recatada e do lar, mesmo com seus receios ela vai atrás do que tem vontade. Por que as mulheres não podem fazer coisas que para os homens é tão livre? É uma de suas indagações. Bem revolucionária essa Anna. E não demora muito para o conde perceber e admirar o peculiar jeito dessa mulher.
.
Apesar do livro retratar um pouquinho de empoderamento feminino, a história não me prendeu e demorei horrores para ler um livro de um pouco mais de 300 páginas. Só lá para a partir da página 200 que comecei a gostar um pouquinho mais. Nem as cenas calientes me empolgaram muito. Senti falta do desfecho de alguns personagens que poderiam ser melhor retratados e tiveram suas histórias bem superficiais.
Enfim, li de teimosa e agora tô com receio de como será O príncipe leopardo que já está me encarando na estante. ?
.
E aí, quem leu e amou? O segundo livro é melhor?
comentários(0)comente



Aline 12/10/2017

Que capa maravilhosa é essa?!
Primeira coisa: Cada capítulo começa com uma parte do contro "O Príncipe Corvo", narrando o conto paralelamente a história do livro. Ela trata de uma distopia (não um romance de época), onde um príncipe é amaldiçoado e se transforma em corvo todos os dias. Mas, uma mulher (muito linda e boazinha, diga-se de passagem) é obrigada a se casar com ele. Juro que é bem legal!

Bom, o livro da Elizabeth Hoyt é, realmente, um romance de época que me encantou muito, fugiu dos clichês tão comuns nestes livros e tratou de temas quase nunca levantados (como a "desimportância" das aparências e as necessidades de mulheres viúvas).

Os protagonistas são Ana Wren e Edward de Raaf (Conde de Swartingham). Ela é uma viúva, com mais de 30 anos, não tão inocente. Anna sofreu muito em seu casamento anterior. Ela não é linda e possui a personalidade forte, mas reconhece os limites da sociedade em que vive. Também tem um coração bom (mas não a ponto de ser boba), colocando em risco sua própria reputação para ajudar pessoas necessitadas. Do outro lado, temos Edward. Ele também não é lindo, pelo contrário. Edward é todo marcado por cicatrizes, o que pode afugentar algumas pessoas. Além de não ser belo, ele é MUITO arrogante, o que irrita todos ao seu redor. Ele também sofreu muito em seu passado. Tais fatos tentam justificar sua arrogância.

A aproximação deles é bastante natural, Anna precisa de um emprego e Edward precisa de um secretário. O que acontece depois daí é que nos interessa. Cada um vê muito além da beleza do outro. Nesta parte o livro é muito lindo, deixando bem claro que o que importa não é a aparência.

Além disto, como Anna não possui mais aquela inocência virginal, depois de ver que os homens "aliviam suas necessidades", resolve que também possui necessidades que precisam ser aliviadas. É muito legal ver esta decisão em um romance de época, onde - normalmente - as mulheres ficam na sua, esperando que as coisas aconteçam (ou então, usam suas artimanhas femininas. risos).

Enfim, é um romance de época não tão clichê. Vale a leitura, nem que seja por esta capa maravilhosa!
comentários(0)comente



Lane @juntodoslivros 10/10/2017

Muito apaixonante
Quando se é uma dama, não deve trabalhar, porém Anna Wren não é uma dama que fica parada enquanto sua sogra Wren, sua criada Fanny e ela mesma podem vir a passar fome. Seu falecido marido acabou as deixando em uma situação financeira difícil, mas com uma boa criação de berço, Anna vai à procura de um emprego e acaba descobrindo que o conde de Swartingham está à procura de um novo secretário, já que o último ‘fugiu‘ por conta de seu temperamento difícil. Disposta a encarar as grosserias do conde por sua família, Anna não imaginava quem ele fosse...

Edward de Raaf, conde de Swartingham, precisa de modo desesperado de um secretário novo para transcrever seu manuscrito antes das palestras da Sociedade Agrícola. O último acabou alegando outros compromissos e o deixou na mão. Quando seu administrador lhe diz que encontrou alguém para ocupar o cargo, ele não imaginava que seria uma mulher.

Eu estava me divertindo muito com esse livro! Edward com seu sarcástico me conquistou muito! Anna com sua paciência quase infinita foi a melhor. Rsrs... E claro que o romance começa de modo leve e vai ganhando força no decorrer da narrativa. Anna uma moça sem graça e Edward um homem marcado pela varíola. Duas pessoas nada atraentes, mas com muitas coisas em comum.

Anna Wren era o tipo de dama que ficava quieta, mas ela vai se transformando no tipo de mulher que não se deixa levar pelos outros e sempre faz o que acredita ser o certo, mesmo que isso gere alguns mexericos dos aldeões da cidade. Achei maravilhoso ver o empoderamento que ela vai criando ao longo do livro. E Edward, apesar do título de nobreza, não se abala quando Anna discute com ele de igual para igual. Uma mulher sabe que conversar de verdade ao invés de concordar com tudo o que ele pensa.

Também temos em paralelo ao romance de Anna e Edward, uma fábula que dá nome ao título do livro. A cada início de capítulo temos um trecho dessa outra história e ela vai combinando com o que o capitulo que nos passar. Temos duas histórias por preço de uma.

Os romances de época sempre me deixam com o coração aquecido e com O Príncipe Corvo não foi diferente. Adorei o livro e o modo de escrita da Elizabeth Hoyt. A autora tem uma leveza na escrita que quando vi já estava no final do livro e querendo mais dessa história. Divertido, envolvente e com uma boa dose de romance, O Príncipe Corvo tem que ser lido para os amantes desse gênero.

Ouvi algumas pessoas falando que o livro tinha cenas muito explícitas de sexo, mas para quem já leu Lisa Kleypas, Sarah MacLean, Loretta Chase, entre outros autoras desse gênero, não tem nada para se assustar. As cenas são quentes, mas nada que venha a ser além do que já lemos com essas outras autoras.

site: http://www.lagarota.com.br/2017/10/livro-o-principe-corvo-elizabeth-hoyt.html
comentários(0)comente



Lu 10/10/2017

Parece que são dois livros dentro de um só
Não, não é sobre o conto que tem dentro do livro que estou falando. Parece mesmo que são duas histórias distintas, uma até a página 250 e poucos e a outra daí em diante. Se eu fosse avaliar a primeira parte e desistir do livro ficaria com um gosto amargo na boca, porém eu persisto e vou até o fim, e depois disso a história melhora muito. Sério, parece que foram duas autoras diferentes escrevendo. E nessas 70 e poucas páginas finais ela conseguiu me fazer mudar a nota de 3 para 4.
comentários(0)comente



amanda.turkoco.9 07/10/2017

Achei o livro bom, enredo leve e gostosinho. Não dei 5 estrelas por achar o final meio corrido e as tramas secundárias um pouco mal desenvolvidas. Edward é uma graça, de longe a melhor coisa do livro, um ogro com um coração de banana que só precisava de amor ! Gostei da participação dos protagonistas dos dois outros livros e espero rever Edward neles. Vale a leitura e vou guardar com carinho este ebook que li no meu kindle.
comentários(0)comente



Leituras e Delírios 07/10/2017

O Príncipe Corvo foi meu primeiro contato com a autora Elizabeth Hoyt e acho que vocês já sabem que amamos romances de época, então quando vi por aí que essa trilogia era de época já me animei a ler e no geral me surpreendi positivamente.

A senhora Anna Wren é uma jovem viúva que tem de lidar com os desafios de uma vida modesta ao lado da sogra e de uma jovem criada, elas estão prestes a ter uma vida bastante difícil. Então ela por um acaso fica sabendo que o conde de Swartinghan está precisando de um novo secretário e se oferece para o cargo sem saber que Edward é um homem mau humorado e rude. Quando eles começam a trabalhar juntos, porém, Anna descobre que apesar da fachada o conde é um perfeito cavalheiro e pode ser amável quando quer, além de conseguir diverti-la. Um dia ela descobre que ele gasta fortunas em um bordel em Londres e quando fica sabendo que ele planeja visitar o lugar em breve, ela resolve que está na hora de libertar um pouco o desejo que sente por Edward sem que ele saiba.

Uma coisa que me incomodou um pouco nesse livro é que nas primeiras vinte páginas mais ou menos a narrativa é bem arrastada, acho que a autora poderia ter acelerado um pouco as coisas, algumas cenas são desnecessárias e essas vinte páginas facilmente poderiam se transformar em dez. Depois disso acho que ela conseguiu se encontrar o ritmo e que ritmo gostoso de ler, as cenas vão se construindo de maneira bem divertida e o livro em si encontra um tom tão legal que você não consegue parar a leitura para nada.

site: http://www.leiturasedelirios.com.br/2017/08/o-principe-corvo-elizabeth-hoyt.html#.WdjpNmhSzIU
comentários(0)comente



Fabi.Oliveira 06/10/2017

Um livro doce, e com uma pitada de pimenta!
Sou suspeita a comentar, pois sou louca por romances de época!
Sendo assim, não é novidade que eu tenha me apaixonado por esse livro! Eu o vi na livraria e me encantei de primeira, já com essa capa linda! E aceitei na escolha! Com uma leitura que flui super bem, esse livro nós traz uma história tão envolvente e gostosa de ler, sem contar o quão hilário pode ser um homem forte, prepotente e amargurado, e uma pequena, delicada e autêntica viúva. Parece clichê né? Só que não! Nem um pouquinho!!! Aliás clichê é um nome que não existe nesse livro! Definitivamente, uma obra surpreendente! Um livro doce, e com uma pitada de pimenta! Sem contar a surpresinha que eles nos traz! Superou todas as minhas expectativas! Simplesmente amei muito! E agora? Quero todos!!!
comentários(0)comente



@mamaetalendo 04/10/2017

#OPrincipeCorvo é o primeiro livro da trilogia dos príncipes de @elizabethhoytauthor, série de romance de época. Primeiro - o que é esta capa? Maravilhosa! Segundo- estou numa "vibe" romances de época... Os personagens Anna e Edward são divertidos, irônicos, apaixonados e apaixonantes! A leitura flui! Achei o máximo que no início de cada capítulo tem a história do príncipe corvo! Então são duas histórias em um mesmo livro! O livro é sensual, há passagens eróticas explícitas, porém há sensualidade e romantismo na maneira como as cenas são descritas, assim não torna cansativo e sim um romance atrativo. #indico #recomendo ?#sinopse "Anna Wren está tendo um dia difícil. Depois de quase ser atropelada por um cavaleiro arrogante, ela volta para casa e descobre que as finanças da família, que não iam bem desde a morte do marido, estão em situação difícil.
O conde de Swartingham não sabe o que fazer depois que dois secretários vão embora na calada da noite. Edward de Raaf precisa de alguém que consiga lidar com seu mau humor e comportamento rude.
E encontrar um emprego.
Quando Anna começa a trabalhar para o conde, parece que ambos resolveram seus problemas. Então ela descobre que ele planeja visitar o mais famoso bordel em Londres para atender a suas necessidades ?masculinas?. Ora! Anna fica furiosa ? e decide satisfazer seus desejos femininos? com o conde como seu desavisado amante". #editorarecord #elizabethhoyt #osprincipes #oprincipecorvo #ler #leitura #leiamais #lerevida #lersempre #livros #livros #libro #book #bookaholic #booklivers #instabook #instalivro #amoler #amolivros #mamaeindica #mamaetalendo
comentários(0)comente



Meu Vicio em Livros 01/10/2017

Maravilhoso do começo ao fim
Só não favoritei porque o final foi corrido, não custava nada a autora desenvolver um pouco mais o final feliz do casal depois de tantos problemas. Além da capa linda o romance também é sensacional. Já estou aqui a espera do meu Visconde de Príncipe Serpente.
Camila.Oliveira 01/10/2017minha estante
Achei a mesma coisa do final


Vanessa Pauli 02/10/2017minha estante
Adorei




Dri @oasisliterario 29/09/2017

Livro recomendadíssimo para fãs do gênero e para leitores que amam uma boa história de amor.
Anna Wren se encontra em uma situação difícil. A viúva descobre que as finanças da família estão péssimas e ela simplesmente não consegue arranjar nenhum emprego. Anna descobre que o conde de Swartingham precisa de um secretário e vê isso como uma oportunidade de resolver seus problemas. Quando Anna começa a trabalhar para o conde mal humorado, percebe que ele esconde muitos costumes, incluindo o gosto por um bordel famoso em Londres. Entre segredos e mentiras, Anna e Edward passarão a se conhecer e a história promete ser polêmica.

Através de capítulos rápidos, "O Príncipe Corvo" nos apresenta um romance de época erótico bem diferente. O livro me supreendeu ao contar a história de uma mulher espirituosa e nada inocente. Gostei de ver Anna indo atrás de suas vontades, frequentando o bordel em busca de seus desejos sem se importar que poderia ser pega no flagra e ter sua vida arruinada. Anna, um viúva sem filhos, percebe que nada a impede de agir da maneira que ela acredita ser a correta.

Estamos acostumados com protagonista fortes, mas que muitas vezes se limitam devido aos costumes da época. É exatamente nessa questão que "O Príncipe Corvo" se destaca. Muito mais que mais um romance de época clichê, o livro aborda questões polêmicas como a prostituição, por exemplo, e mostra que amor pode surpreender até aqueles que levantam muros para manter os sentimentos afastados.

Confesso que, inicialmente, a linguagem usada pela autora me chocou um pouco, principalmente nas cenas mais quentes. Mas ao longo da narrativa fui me acostumando mais e logo a sensação incômoda passou. Vale ressaltar que leitores mais sensíveis podem ter dificuldade em apreciar a leitura.

O livro também conta com alguns detalhes encantadores como os trechos de um livro homônimo encontrado pela protagonista. A editora também caprichou nos detalhes, diagramação e revisão. A capa é maravilhosa em mãos.

Com um plano de fundo baseado nos costumes da época e em questões como o preconceito, a narrativa cumpre com o prometido e entrega uma apaixonante história de amor. Livro recomendadíssimo para fãs do gênero e para leitores que amam uma boa história de amor.


Link: https://www.instagram.com/p/BZpUlC6jBXV/
comentários(0)comente



karine 26/09/2017

É um livro realmente muito simples, sem muitas reviravoltas ou estóra mirabolante. É uma estória de amor, dessas que a gente lê sem esperar muita coisa, mas dá um calorzinho no coração. Foi doce e simples. Adorei!
comentários(0)comente



Cris Ingrid 22/09/2017

Minha opinião - O Príncipe Corvo, Elizabeth Hoyt:
"- Anna, meu amor, calma. - Edward tentou pôr os braços ao seu redor, mas ela os afastou com as mãos.
- E para quê? Para que duelar com aquele homem horrível?
- Por você - disse Edward baixinho, e a respiração dela ficou presa num soluço. - Você vale tudo e mais um pouco para mim. Inclusive sangrar até a morte num bordel."

Anna Wren é uma jovem viúva que tem a missão de cuidar da sua sogra e, de quebra, da sua empregada, Fanny. Ciente da precária situação financeira da sua pequena família, ela decide procurar alguma atividade rentável.

É aí que Anna esbarra com Hopple, empregado do Conde de Swartingham, que tem a missão de encontrar um novo secretário para o patrão. Edward de Raf está cansado da incompetência de seus últimos secretários, sem contar que ele precisa de alguém que aguente seu temperamento tempestuoso e que não sai correndo ao primeiro grito de mau humor.

Agora vocês juntem 2+2 🤣

Agora secretária do Conde, Anna o tem surpreendido não só pela sua competência em realizar as tarefas que lhe são incumbidas, mas também por se mostrar uma mulher muito desejável. É claro que ela também começa a notar todos os atributos másculos de seu patrão. 😏

Dividindo a mesma sala todos as tardes, Edward e Anna começam a protagonizar cenas calientes e um tanto quanto apaixonantes. A atração entre os dois é inegável e os problemas acarretados por ela também. Cabe agora aos dois decidirem se vale menos a pena ignorar os bons costumes da sociedade londrina para viver esse amor que sentem...

ADOREI o livro! Personagens, tanto principais como secundários, bem elaborados e uma trama interessantíssima. A escrita da autora é uma delícia e flui lindamente. Resumindo: o livro é adorável e vai conquistar a todos.

Obs.: Dentro dessa estória conta-se também a estória sobre um príncipe corvo. É mais um conto, na verdade, mas é lindo e me deixou emocionada com o seu final. ❤️
comentários(0)comente



Nicoly Mafra - @nickmafra 15/09/2017

#ResenhaNickMafra: O Príncipe Corvo | Elizabeth Hoyt | @grupoeditorialrecord | Nota: 4,5.
Anna Wren está passando por um momento muito difícil em sua vida. Viúva, e com a responsabilidade de cuidar de sua sogra e de sua criada, Anna está ciente que seus recursos financeiros estão escassos e que ela precisa encontrar um meio de reverter essa situação; então, Anna decide arruma um emprego.

O Conde de Swartingham, Edward de Raaf, não aguenta mais seus secretários incompetentes e está procurando um novo secretário que faça bem o seu trabalho e aguente o seu temperamento difícil, então, ele solicita à Hopple, seu administrador, a contratação imediata de um secretário decente.

Durante uma conversa informal entre Anna e Hopple, a jovem viúva fica sabendo da vaga disponível e logo demostra seu interesse no emprego, mesmo conhecendo a fama do temperamento difícil do Conde. Morrendo de medo da reação de Edward, mas acreditando na competência de Anna, Hopple acaba contratando a moça.

Edward fica surpreso quando descobre que seu novo secretário é na verdade uma secretária, mas logo consegue ver o quão competente é a moça e o quão fácil é lidar com a sua presença diariamente. Porém, Anna e Edward não esperavam que uma atração poderia nascer estre os dois, e que isso poderia acarretar tantos problemas.
__

Cá entre nós, a capa deste livro é MARAVILHOSA! Preciso confessar que o que chamou a minha atenção neste livro foi a capa, mas para a minha enorme satisfação, a história é tão boa quanto.

Não costumo ler muitos romances de época, ainda mais quando os enredos são mais calientes, mas eu ADOREI este livro! Gostei muito de Anna e de Edward e de como a autora moldou o relacionamento entre os dois durante o livro e também gostei muito da força e da personalidade da Anna - essa vai atrás do que quer!

Enredo interessante, personagens principais e secundários interessantes, cenas divertidas e outras calientes (uh lalala) e muuito amor... esse livro só podia ser um sucesso!

Este foi o meu primeiro contato com a escrita da autora e eu adorei, estou ansiosa para ler os outros volumes da trilogia! Recomendo muito este livro para os fãs de romance de época!

site: www.instagram.com/nickmafra
comentários(0)comente



42 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3