No Seu Pescoço

No Seu Pescoço Chimamanda Ngozi Adichie




Resenhas - No Seu Pescoço


223 encontrados | exibindo 16 a 31
2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 |


Thayane - @lendoaos30 28/12/2020

"Você não sabia que as pessoas podiam simplesmente escolher não estudar, que as pessoas podiam mandar na vida. Você estava acostumada a aceitar o que a vida dava, a escrever o que a vida ditava."
.
O que falar de Chimamanda? Faltando apenas da leitura de “Americanah” para ter lido todas as suas obras, fica difícil fazer uma resenha para um livro dela e não mencionar as palavras “genial”, “incrível” e “maravilhosa”. Com “No Seu Pescoço” não teria como ser diferente. Composto por 12 contos, o livro traz elementos comuns que formam a essência da escrita e da vida de Chimamanda, autora nigeriana que hoje vive nos Estados Unidos: guerra, imigração, religião, casamento e as imposições dessas realidades às vidas de suas personagens.
.
Esses temas são lindamente trabalhados por Chimamanda, que tem um poder com as palavras que impressiona. Através delas conseguimos sentir o que suas personagens sentem, perceber seus medos, suas alegrias, sua força, suas tristezas e dificuldades, além de conhecer, de forma bastante didática e real, a história da Nigéria. Em dois dos contos, inclusive, a autora utiliza a técnica da narrativa em 2ª pessoa, colocando “você” como o personagem principal, fazendo com que “você” viva tudo aquilo, sinta tudo aquilo, seja tudo aquilo.
.
As histórias desse livro são cativantes e antes que você perceba tem vontade de ler mais e mais. Cada conto vai trazer uma narrativa diferente, mas de algum modo relacionada às outras, como se os personagens e as histórias fossem parte de uma grande rede em que todos estão interligados, mesmo que não tenham uma relação direta entre si. Aí reside a mágica da escrita de Chimamanda, que definitivamente é uma das melhores escritoras atuais: suas palavras transbordam sentimento, realidade, vida. Se você nunca leu nada da autora, sugiro começar com esse livro, e garanto que não há como não se encantar com Chimamanda Ngozi Adichie.


site: https://www.instagram.com/lendoaos30/
comentários(0)comente



Gilmar 12/12/2020

Boas reflexões.
Primeiro livro que li da autora, nos primeiros contos, não gostei muito, por mais que continha toda uma reflexão social, mas as histórias considerei arrastadas, contudo mais para o final do livro os contos conseguiram ser mais envolventes e despertar a empatia pelos personagens. Talvez não tenha sido a melhor escolha começar por esse livro da autora, mas Hibisco Roxo já está na tbr, enfim, de qualquer forma uma leitura necessária.
comentários(0)comente



Lorena 10/12/2020

         Quando li o livro Sejamos Todos Feministas, disse que pretendia ler outras obras da Chimamanda Ngozi Adichie e eis que nos últimos dias estive acompanhando o dia a dia de pessoas comuns(doze para ser exata), em sua maioria mulheres.  Elas falam de dramas familiares com pais por vezes omissos, do apego às tradições que sufocam,  da luta pela sobrevivência, sexualidade, liberdade, sexismo, a tentativa de se adequar a costumes que estão mais em alta naquele momento, etc. Conheci também um pouco da cultura da Nigéria, os desafios dos que vão para os Estados Unidos tentar a vida, ou mesmo aqueles que optam por ficar e lutar por dias melhores em sua terra natal. Alguns temas se repetem em quase todas as histórias, o que pode deixar a coisa um pouquinho cansativa, mas não se preocupe, não vai estragar a experiência.

         Temos aqui um livro de contos e, como primeira experiência com este tipo de livro, posso dizer que foi muito bom! A possibilidade de ler histórias diferentes rapidamente é boa para descansar a mente. Mas não se engane, os temas geram reflexões sérias. Os primeiros contos A Cela Um, Réplica, Uma Experiência Privada, Fantasmas, Na Segunda-feira da Semana Passada, são muito interessantes; já Jumping Monkey Hill e No Seu Pescoço, não funcionaram muito bem para mim, diminuindo um pouco o ritmo da leitura, para logo depois voltar a melhorar em A Embaixada Americana, O Tremor, Os Casamenteiros, Amanhã é Tarde Demais, até chegar ao meu favorito A Historiadora Obstinada. Neste último, acompanhamos três gerações de uma mesma família que passam por modificações em sua cultura. O conflito entre as duas primeiras: manter as raízes culturais ou aderir a uma cultura nova com a qual se identifica mais, faz com que a terceira geração busque por sua identidade cultural de modo a agregar as duas, se modernizando e se adaptando conforme o tempo passa e o conhecimento evolui.

         Publicado em 2017, os 12 contos que compõem o livro trazem uma escrita simples e fluida. Recomendo muito essa experiência de leitura e sugiro que leiam um conto de cada vez, ou seja, ao término de cada um, parem para pensar um pouco a respeito, respirem fundo e depois comecem outro.

          Boas leituras!!
comentários(0)comente



Mainnã 10/12/2020

O livro possui 12 contos que versam sobre os mais diversos temas como criminalidade, homossexualidade, racismo e machismo. Alguns me prenderam mais que outros mas o fato de todos terem o final aberto me agradou bastante.
comentários(0)comente



Luciana 02/12/2020

Contos
Como quase todos os livros de contos, nem sempre apreciamos todas as estórias da mesma maneira. Com Chimamanda não é diferente. Ainda assim, é uma obra espetacular em que a autora entrelaça relatos que remetem à questão das mulheres, ao racismo, à imigração. Vários momentos me fizeram lembrar de Meio Sol Amarelo, uma grande obra-prima. Recomendo muito a leitura desses contos e de toda a obra de Chimamanda.
comentários(0)comente



@euleiolivros 01/12/2020

Resenha completa no insta @euleiolivros
É um livro composto por contos que em sua maioria possui final aberto (o que por um lado é bom, já que nos instiga a imaginar... mas na real não me agrada muito). A leitura é fluida e a linguagem de fácil de acompanhar. Recomendo!!
comentários(0)comente



Carolina.Viegas 29/11/2020

Cada conto um soco
Nesse livro de contos a gente conhece um pouco da história e da cultura Nigeriana, especialmente a visão da imigrante que ruma aos EUA. Cada conto deixa um gostinho de querer saber o que mais aconteceu com os personagens...
Forte e envolvente. Muito bom!
comentários(0)comente



Nina 26/11/2020

Chorei
Chimamanda tem um poder com as palavras que poucas pessoas têm. Cada conto de "No Seu Pescoço" traz uma densidade muito grande, uma quantidade de sentimentos, informações e cultura que não são fáceis de encontrar. Me sinto muito feliz de poder viver no mesmo momento histórico em que ela escreve suas obras e espalha seu conhecimento. O último conto me levou às lágrimas e eu espero poder contar essa história aos meus filhos um dia.
comentários(0)comente



Vanessa 23/11/2020

Não tenho palavras pra descrever o quão importante e profundo esse livro é. São ao todo 12 contos que tratam de diversos assuntos como machismo, racismo, preconceito contra imigrantes entre outros.
De fato uma das melhores leituras do ano
comentários(0)comente



Jamayra Greyce 19/11/2020

EU TE AMO PRA SEMPRE CHIMAMANDA <3

[24/10/2020]

De acordo com minhas estimativas, eu li, mais ou menos, 200 livros e umas 1000 revistas até hoje. Nessas andanças nunca percorri se quer um par de palavras que se aproximassem do estilo de Chimamanda. Essa obra foi extraordinária para mim, pq às vezes enxergo grandes semelhanças até entre Machado de Assis e outros autores - provavelmente pq maluco copia ele na cara dura msm kkkkk. Então é difícil eu ler alguma coisa que me pareça bastante inédita, diferente do que aconteceu com o memorável "No seu pescoço".

Não sou muito fã de contos, até pensei que não gostaria muito desse livro e tive receio disso, mas absolutamente todos eles foram inacreditáveis de tão bons!! Cada um me emocionou profundamente de uma forma diferente e agr mal posso esperar pelas minhas próximas leituras da brilhante Chimamanda Ngozi Adichie. STO TAUM APX *-*
comentários(0)comente



Vasya 15/11/2020

Chimamanda: Uma Escritora Necessária
❛❛À noite, algo se enroscava no seu pescoço, algo que por muito pouco não lhe sufocava antes de você cair no sono.❞


#23 - Será meio estranho eu dizer que amo a Chimamanda mesmo que eu tenha lido apenas esse romance/livro de conto dela oficialmente? Claro que eu já li todos ensaios/manifestos (?) dela mas os romances eu ainda tenho um certo medo, não me sinto preparada para encarar - e isso sim é estranho.

Enfim né… Os contos são fantástico, e não somente isso eles estão naquela categoria que você literalmente sente o escrito o estapeando com as palavras. Mesmo que os contos sejam sobre um país diferente, uma cultura não tão diferente os velhos problemas são os mesmos, a realidade e algo completamente assustador. Sinceramente o título e um dos mais perfeitos que eu já vi em um livro porque quanto mais você mergulha nas histórias mais você se sente sufocado como se algo realmente estivesse o segurando pelo pescoço.
comentários(0)comente



Aline 15/11/2020

Contos incríveis
Um conto melhor do que o outro, chimamanda nunca decepciona.
comentários(0)comente



Jeanine 13/11/2020

Não foi o primeiro livro que me deleitei da autora. Este é um livros de contos. Como são histórias curtas, mostra a Nigéria que não conhecemos, pobre e violenta. Chimamanda não retrata somente o machismo, mas a religião, o racismo, injustiça social, imigrantes. Acaba mais uma vez se destacando como autora africana pela relevância social e política que escreve em suas histórias.
comentários(0)comente



Luiza.Oliveira 03/11/2020

Grande parte dos contos deste livro me fizeram refletir sobre a forma como a cultura estadunidense é fortemente difundida na mente das pessoas e como isso pode provocar um processo de aculturação
comentários(0)comente



Paula.Moreira 03/11/2020

Contos maravilhosos de perspectivas diferentes. Adorei a experiência.
comentários(0)comente



223 encontrados | exibindo 16 a 31
2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 |