Anne de Green Gables

Anne de Green Gables L. M. Montgomery




Resenhas - Anne de Green Gables


96 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7


Emily.fonseca 12/10/2019

Anne de Green Gables vai contar a história da pequena Anne Shirley, uma menina de 11 anos, órfã, de um cabelo estranhamente ruivo e tomada por sardas no rosto. Anne nunca imaginou ser adotada por uma família que realmente lhe desse amor, até que um grande erro mudou a vida da garota para sempre.
Marilla e Mathew Cuthbert são dois irmãos, ambos nunca se casaram e consequentemente não tiveram filhos. Mathew é calado, tem pavor de ter contato com mulheres, tendo medo que alguma o prenda nas suas teias de encanto, deste modo não discute muito com a irmã. Marilla é mais séria, não tem muito espaço para bajulação em seu coração, as normas de etiqueta e ensinamentos tem que serem aprendidos, doa a quem doer.
Certo dia uma amiga dos irmãos resolve adotar uma menina para criar, deste modo Marilla percebe ali uma solução para todos os seus problemas, Mathew e ela já estão muito velhos para a lida na fazenda de Green Gables, e um menino órfão de 11 anos poderia trabalhar para eles. Contratar um estrangeiro estava fora de questão, mas adotar um menino poderia ser a resposta correta.
Deste modo os irmãos pedem que a sua amiga quando for buscar a menina já traga o menino para eles. E assim foi marcado o dia e a hora para Mathew buscar a criança na estação.
O homem sai de Anvolea e vai até a estação para buscar o órfão e futuro empregado. Chegando lá ele passa por uma menina ruiva, espevitada e com uma roupa horrorosa, mas a ignora, pois estava indo buscar um menino, não uma menina. Porém ao perguntar para o segurança da estação onde estava o órfão, este lhe dá a pior notícia, ali só havia sido deixado uma menina, Anne.
Logo Mathew, que morria de medo de mulheres, foi encarregado de levar Anne até Green Gables, para Marilla dar a notícia de que foi um erro a adoção, pois ele não seria capaz de quebrar o coração da jovem garota.
Anne fala demais, conta história mirabolantes e inventa nomes românticos para tudo, logo encanta Mathew. Este implora que Marilla fique com a criança e a crie, pois ele não seria capaz de deixá-la ir.
Anne logo se encanta por Green Gables, mas seu gênio forte e talento para encrenca a faz embarcar em diversas aventuras emocionantes, assim como sentir dores e alegrias ao extremo.
Anne de Green Gables é um livro encantador, que apesar da garota ser tagarela e lotar as páginas com sua imaginação, me fez adorar a capacidade de criação da mesma.
Não sei muito o que falar da história sem dar spoiler e acabar com todo o romantismo das páginas. A única coisa que não gostei foi que Gilbert, um "inimigo" de Anne não ganhou tanto destaque, ao contrário da série, porém não podemos comparar as duas. Certo?
Enfim, se você leitor, quer um livro para encontrar diversas almas irmãs, Anne de Green Gables é para vocês!


site: https://livrosrabiscando.blogspot.com.br
comentários(0)comente



Livia Barini 26/09/2019

Chato
Comprei o livro para minha mãe, que é apaixonada pela série do Netflix.
E como diziam que ele era melhor que Pollyanna (que eu adoro) decidi lê-lo.
Que decepção!! Sinceramente não entendi o que os Skoobers tanto amaram neste livro.
A história é centrada na Anne, uma menina fútil, vaidosa, egoísta e melodramática. Horrível. Só nos dois últimos capítulos a criatura pára de olhar só para o próprio umbigo.
Quase abandonei.
comentários(0)comente



Nath 24/09/2019

O maravilhoso mundo de Anne (e nosso)
Livro encantador! Eu o conheci através da série, e definitivamente me apaixonei. Confesso que em muitas partes, eu prefiro o programa de TV, alguns personagens e outros acréscimos adicionaram um toque totalmente diferente ao enredo, que fizeram eu me apaixonar. Contudo, existem algumas partes do livro que PRECISAVAM estar na série, mas não estão!!!
Enfim, valeu à pena ler. Estava decidida a começar pelo segundo livro, por já estar na terceira temporada da série, -e por pressa - mas assim que comecei notei que não tinha uma linearidade, que eu teria que ler desde o princípio.
Mal posso esperar para ver meu ship finalmente acontecendo, fora que estou adorando ver o desenvolvimento dos personagens!!
Recomendo para você que se apaixonou por essa nossa menina pela qual o Gilbert apelidou de ?cenoura?. Uma mocinha jovem (as vezes queria partir direito para a época em que ela tiver 20 anos -.-), corajosa, sem travas na língua. Você que ama a série vai amar ler.
Entretantoo, se você não tem paciência para encarar os dilemas de uma jovenzinha, é melhor partir para outra...Talvez você deva ler um pouco, conferir se gosta ou não.
Eu, particularmente, adorei. Esse foi o típico livro que traz uma felicidade para o coração (eu gargalhei várias vezes no transporte público, no meu quarto sozinha, na biblioteca, e em vários outros lugares). Para ler, você tem que se por no lugar da menina, e ter o coração aberto. Aprendi muito acompanhando a trajetória dela, tudo isso me fez ver o mundo com outros - e melhores- olhos.
comentários(0)comente



Silvana - Blog Prefácio 23/09/2019

A senhora Rachel Lyndi é uma mulher muito ocupada. Ela é uma excelente dona de casa, "administra" o Grupo de Costura, ajuda na gerência da escola dominical e ainda faz trabalhos comunitários na igreja. Mas ainda lhe sobra tempo para "cuidar" da vida de todos no povoado de Avonlea, na Prince Edward Island, no Canadá. Para entrar e sair de Avonlea, todos os moradores tem que passar por sua casa, que fica bem no começo da unica estrada que leva até o povoado. Por esse seu "cuidado" com os vizinhos, é que ela percebe que tem alguma coisa errada acontecendo com os irmãos Cuthbert. Matthew Cuthbert raramente sai de Green Gables e ainda mais tão arrumado quanto ele está.

Para descobrir o que está acontecendo Rachel vai até Green Gables, onde fica sabendo que Matthew e Marilla decidiram adotar um menino de um orfanato da Nova Escócia e que ele está chegando no trem da tarde. Marilla explica que Matthew está ficando velho e já não aguenta fazer todo o trabalho sozinho, por isso eles decidiram adotar um menino na faixa dos onze anos, que é uma idade onde ele já vai poder trabalhar, mas ainda é relativamente pequeno para poder ser treinado adequadamente. Mas qual não é a surpresa de Matthew ao chegar a estação e em vez de um menino, quem está lhe aguardando é uma menina, e muito esquisita por sinal. Matthew não sabe o que fazer e acaba levando ela para casa, para Marilla resolver o problema.

A garota, que queria se chamar Cordélia, na verdade se chama Anne "com E" Shirley. Anne é uma uma menina ruiva, magrela e sardenta, de 11 anos que fala pelos cotovelos, tem uma imaginação peculiar e uma forma bem particular de expressar o que está sentindo. Anne não se conforma de saber que os Cuthbert queriam um menino e entra em "profundo desespero". Mas ela não se deixa abater e logo está alegre novamente porque Green Gables é o lugar mais bonito que ela já viu. Porém o entusiasmo da menina não amolece o coração de Marilla, que decide devolver Anne. Mas assim como Anne já tinha enfeitiçado Matthew no caminho até Green Gables, ela acaba também mudando a opinião de Marilla no mesmo caminho, só que no sentido contrário e Marilla decide ficar com Anne.

Eu conheci a história da Anne pela série da Netflix e só depois de assistir e me encantar com a história foi que descobri que a série do streaming era baseada em uma série de livros. Então fui procurar as resenhas sobre a história, mas li algumas que me desanimaram bastante. Mas quando vi que o Grupo Autêntica estava lançando o livro com essa capa perfeita, eu já desejei ele e assim que surgiu a oportunidade de ler eu não pensei duas vezes. E quando o livro chegou em minhas mãos eu vi que não é só a capa que está maravilhosa, mas a edição toda está de arrasar. E todo leitor sabe que uma edição bem feita já é meio caminho andado para se gostar do livro. Existem outras edições do livro aqui no Brasil, mas nenhuma chega perto dessa publicada pela Autêntica.

A história da Anne foi escrita em 1905 e publicada pela primeira vez em 1908. Se você assim como eu torce o nariz para "clássicos", já deve ter pensado, nossa vai ser uma leitura arrastada por causa da linguagem antiga. Não sei dizer quanto as outras edições, mas essa da Autêntica está maravilhosa até nesse sentido. Se ninguém me falasse, eu pensaria que o livro foi escrito esse ano de tão de boa que está a linguagem do livro. E logo na primeira página já me apaixonei por ele, e olha que a Anne nem tinha aparecido ainda. Depois foi só amor a cada palavra lida. Sabe aqueles livros que a gente quer ler bem devagarinho só para durar mais? E torço muito para que a editora traga os outros livros da série, porque a Anne fez tanto sucesso que a autora acabou escrevendo nove livros tendo a Anne como personagem principal.

Para quem ainda não conhece a Anne, ela é aquele tipo de criança especial, que raramente encontramos. Anne é espontânea, fala o que está sentindo, sente tudo intensamente, se preocupa com todos a sua volta, é dona de uma imaginação sem limites, romantiza tudo a sua volta, e até por isso ela vê a vida de uma forma que ninguém mais consegue enxergar, atrai todo tipo de desastres e finalmente, fala muito e usa palavras "difíceis". As conversas com Anne não são diálogos e sim monólogos, porque ela vai emendando um assunto no outro sem nem perceber. E ao mesmo tempo que vai falando ela vai sentindo tudo aquilo, então seu humor vai mudando de uma hora para outra. Mas como disse a Srt. Barry, uma das personagens do livro "Se tivesse nessa casa uma criança como Anne, eu seria uma pessoa melhor e mais feliz".

O livro compreende um longo período de tempo. Começa com Anne aos onze anos quando ela chega em Green Gables e termina com ela aos dezesseis. Por isso ele destaca algumas passagens mais marcantes na vida de Anne e principalmente como ela mudou a vida de todos em Avonlea. A principal mudança vemos nos irmãos Cuthbert. Matthew é um homem muito tímido que tem pavor de falar com pessoas do sexo feminino pois tem vergonha de sua aparência, mas tem seu coração amolecido por Anne em questão de horas. Já Marilla, Anne também conquista no mesmo dia, mas ela reluta em admitir qualquer sentimento pela menina com medo de estragar sua educação. E o mesmo acontece com as pessoas idosas e as crianças do lugar.

Uma das coisas que gostei bastante no livro foi que a autora mesmo lá, há mais de cem anos atrás escreveu uma história feminista, mesmo com o costume da época, e criou mulheres emponderadas. Acho que todo mundo que não sabe ainda o que é feminismo deveria ler esse livro. Respeito, independente do sexo, é isso que vemos nessa história. A amizade e seu valor também se faz presente. E outra coisa para se amar em Anne é seu amor pelos livros. A leitura de Anne é tão prazerosa que eu li ele o tempo todo com um sorriso nos lábios. Eu me diverti muito com ela e me emocionei também, e acabei derrubando algumas lágrimas no final. E eu poderia ficar aqui horas falando sobre essa personagem encantadora, mas quero que você leia o livro e sinta o mesmo que eu. Leitura mais do que recomendada e, para a editora faço um apelo, por favor tragam mais Anne para nós.

site: https://blogprefacio.blogspot.com/2019/09/resenha-anne-de-green-gables-l-m.html
comentários(0)comente



douglaseralldo 19/09/2019

10 CONSIDERAÇÕES SOBRE ANNE DE GREEN GABLES, DE L. M. MONTGOMERY OU SOBRE ENCONTRAR ALMAS IRMÃS
1 - Publicado pela primeira vez em 1905, ainda que não deixe de ser um retrato de sua época, e assim, com alguma e outra questão datada pelo tempo, Ann de Green Gables, no geral mostra-se bastante pertinente ao nosso presente, especialmente porque que com alguma dose de utopia e esperança, a narrativa tem por princípio observar o lado positivo das coisas, algo presente e reverberado por sua falante, extrovertida e dinâmica protagonista Anne Shirley;

2 - Ambientado em uma pequena ilha canadense em começo de século XX, o romance conta-nos a história de Anne, orfã que por engano acaba sendo adotada por um casal de irmãos solteirões, de quem ela mudará a vida e a rotina; não apenas deles, toda comunidade de Avonlea será modificada pela autenticidade e pelas peculiaridades originais da jovem órfã. Falante por além da conta, mas embora as diferentes travessuras que protagonize, sempre marcada por questões éticas e morais muito fortes, sua jornada, como o são as leituras da mocinha, não apenas a conduzirá a um bom desfecho, mas fortemente marcada pela moral presente no romance, notadamente, a gratidão;

3 - Não se tomando aqui o sentido muitas vezes negativo que a palavra moral por vezes levante, afinal, pensamentos autoritários via de regra usam da moral [a falsa moral] para justificar suas censuras, é justamente em seus valores éticos e morais que o livro mostra-se ainda relevante para leitura em nossos dias. Marcada por uma educação religiosa de sua época, e também por suas leituras moralizantes, a jovem Anne trará exemplos de atitudes nobres, tais como amizade, seu senso de justiça, a própria gratidão aqui dita, e o amor, não o amor das paixões, mas os amores dos diferentes laços que ela desenvolve, amizade, familiares... em suma, uma narrativa conciliatória cuja mensagem em grande parte seja o respeito;

site: http://www.listasliterarias.com/2019/09/10-consideracoes-sobre-anne-de-green.html
comentários(0)comente



Ely 29/08/2019

"Querido velho mundo - murmurou -, você é realmente encantador, e sou feliz por estar viva em você."
Esse livro vai levar você a conhecer a história de Anne na fazenda de Green Gables. Anne é, simplesmente, uma menina encantadora. Ela cativa com seu jeito simples, espontâneo e romântico de viver sua vida, e ela vive cada momento com uma entrega impressionante. Seria o que chamamos de diferente, observando sua personalidade, mas é isso que a torna interessante. Levando em conta seu passado difícil, se apaixonar por sua força de vontade e o caminho que resolveu seguir fica mais fácil. Como a mesma diz, ela é uma menina rica por ter tudo o que tem, ou seja, sua imaginação abundante, sua amiga do peito Diana, Marilla e Matthew, seu desafio com Gilbert, Green Gables, oportunidades, um céu estrelado, uma primavera florida e fresca, a Rainha da Neve... Entre tantas outras coisas que, usualmente, não nos damos conta do quão somos sortudos em ter e não pensamos tanto nisso. Se você tentar, verá como é agradável sair para trabalhar, ver um lindo céu (aquele alaranjado e fresco ou aquele nublado e frio) e, de repente, parar alguns segundos para contemplar aquele céu, e se sentir grato por estar vivo sob aquele céu apesar de tudo (do sono, do cansaço, rs) - isso é apenas uma das coisas que você passa a ter um tempo depois dessa leitura. É suave e, ao mesmo tempo, nos faz aprender a apreciar as curvas que a vida dá, noz faz pôr fé nesse mistério que é o nosso destino. Vemos a menina Anne crescer de forma rápida, como sabemos ser o que realmente acontece, e fazer amizades; nos orgulhamos com seus feitos e nos divertimos com suas expressões sempre tão verdadeiras... Então, ao terminar um livro tão encantador, fico feliz em saber que há continuação e, ainda, muito romance no estilo Anne para apreciar. "'Deus está no céu, e tudo está de acordo com o mundo.' - suspirou Anne, suavemente, suavemente."
comentários(0)comente



Mara 21/08/2019

Anne de Green Gables
Se eu tivesse se usar apenas uma palavra para descrever esse livro seria :APAIXONANTE
comentários(0)comente



Edna @bagagem.literaria 03/08/2019

Resiliência
#autenticidade
" Oh, mas isso é o melhor de tudo! Uma coisa tão empolgante surge em sua mente, e você deve dizê-la. Se parar para pensar sobre isso, irá estragar tudo."

Quando conheci a história de Anne a ruivinha órfã, através do seriado Netflix foi um despertar, é como e eu estivesse adormecida e através dela fizesse um reinicio em muitos pontos eu simplesmente me apaixonei e a leitura é magnífica em seus detalhes.

Anne chegou por engano na vida dos Irmãos Marilla e Matthew Cuthbert, que queriam adotar um menino para ajudá-los na fazenda e distorcida a mensagem, o Orfanato enviou Anne Shirley "com E" como ela insistia em dizer ao ser apresentada e já nos encanta nas primeiras páginas.

Já com onze anos, ela sonha e torna a sua vida prazerosa através dos personagens dos poucos livros que leu, Jane Eyre é um deles citados, e de uma imaginação capaz de viver as histórias mais encantadoras e não pense que encontrará nessas páginas uma história amorzinho e sim de muitas ambições sem se abater diante das adversidades, pois acredite Anne tem muitas, e o preço é sempre muito alto por tudo que adquirimos.

Ela já conhece os maus tratos, a escasses e o abandono e por onde passou e por ser diferente e se apegar às viagens imaginativas e sempre enxergando o lado positivo em tudo.

A história de ficção foi Ambientada no fim do século XIX, nos cenários de uma Fazenda Canadense o que torna as aventuras de Anne Shirley, muito próximo do que ela acredita ser mais importante na vida do ser humano "a natureza" mais especificamente Green Gables que ela se apaixona e nomeia desde os animais, as árvores os riachos as alamedas assim que a conhece.

#resiliência
A rejeição por Marilla, uma pessoa durona é imediata, dói muito sentir junto com a pequena que vai para a cama destroçada e amanhece decidida a mudar isso, nos encantando com esse poder resiliente, e de crer nos sonhos, ela desperta o coração de Marilla quando essa decide devolve-la porque é impossível ficar indiferente à persuasão da pequena, na volta sentimos todo o carinho de Mattheh que já aprendera a gostar dela desde a estação de trem e durante os devaneios e descrições de Anne durante a viagem demonstrando o ser único e sensível que era.

A comunidade, a escola, os jovens não a aceitam e o leitor acompanha a capacidade de Anne não só de suportar, mas de transformar tudo e a todos que a sente, as almas gêmeas como ela as enxerga.

#nobreza
Uma alma nobre não é alguém que vive coberta de luxos e de matéria, e sim a que consegue se sentir tão magnificamente que nada pode desvia-la de seu curso, embora tenha que enfrentar muitas curvas e alguns declínios, mas a pureza está dentro de cada ser e é uma pena que muitos não a cultivem, e alguns passam a vida sem sequer notar ou sentir a nobreza de sua existência.

Ansiosa pela continuação dessa obra poética e de formação maravilhosa. 5/5

"Seria muito fácil se eu fosse sempre uma só, mas desse jeito não seria nem a metade interessante.

#Bagagemliteraria
#AnnedeGreengables
#Livros #lemos #lendo
#books #Pedraazul
Fabíola 03/08/2019minha estante
Excelente resenha .




Fluvial1304 29/07/2019

"Mas se a pessoa tem grandes ideias, tem de usar grandes palavras para expressá-las, não tem?"
Anne de Green Gables é uma história muito popular no Canadá, tornando-se um clássico entre as famílias. E não seria para menos! O livro possui um enredo excelente, com uma escrita que cativa o leitor. Os personagens são bem desenvolvidos, os cenários bem detalhados e os acontecimentos extremamente envolventes. Uma ótima opção para quem quer uma leitura mais leve! Obrigada menina-Anne, por aquecer nossos corações??
comentários(0)comente



Karine.Campos 27/06/2019

“Não é esplêndido pensar em todas as coisas que existem para serem descobertas? Isso me faz sentir alegria em estar viva; é um mundo tão interessante!” –
"Anne possui tantos matizes como um arco-íris, e cada matiz é o mais bonito de todos enquanto dura."

Em Anne de Green Gables conhecemos e acompanhamos Anne Shirley, uma menina órfã de 11 anos que é adotada pelos irmãos Marilla e Matthew. Durante sua história vemos a como essa doce menina passa a ser uma moça encantadora.

Contudo, o livro conta muito mais que a história de Anne. No decorrer de suas 239 vemos a transformação que Anne, com sua imaginação fértil, sonhos infantis, alegria e uma disposição para conversar (nunca vista por mim antes) faz em todos que tem o privilégio de conviver com ela. E essas transformação não se dá apenas nos personagens do livro, os leitores que abrem seu coração para essa menina de cabelos vermelhos e muita sardas nunca mais serão os mesmos.

Então se você ainda não conhece Anne e por um acaso está achando que esse livro é um livro infantil, da mesma maneira como eu pensei ao ser convidada para essa leitura coletiva pelo Bruno do @litterae, saiba que ele é para ser lido por qualquer leitor em qualquer idade e garanto a você que você vai se emocionar e rir muito com a pequena Anne. E se eu fosse você eu corria hoje mesmo atrás desse livro incrível.

Para aqueles que já tiveram a oportunidade de terem sido transformados pela história dessa pequena órfã vem conversar com a gente e dizer o que você achou.





site: https://www.instagram.com/p/BzNxw09Dji3/?igshid=1gn6tmclevtjf
comentários(0)comente



Thay 09/06/2019

Livro do Coração
Anne de Green Gables, com certeza, é um livro que sempre estará em meu coração e memória. Certamente porque é uma história que me afeiçoou de imediato. A encantadora Anne logo roubou meu coração assim que a conheci.
Anne é a personagem que dá vida a história. Uma criança extremamente atípica para as normalidades da cidade de Avonlea. Com tamanha façanha para grandes aventuras e com uma imensa imaginação, essa criança com sede de viver, leva a vida com tamanha leveza se apegando a cada detalhe e beleza que o mundo tem a oferecer.
O meu primeiro contato com a história se sucedeu ao assistir a série Anne with an e, na qual se inspirou no livro. Porém, a série acaba tomando um rumo completamente diferente, pois aborda alguns assuntos bem tabus na nossa sociedade, no entanto, não faz perder a sua grandiosidade tal qual a obra possui.
Uma coisa ficou bastante clara pra mim ao concluir esse livro: a pessoa que eu era quando começou a leitura é completamente diferente a que terminou. E isso se deve ao fato de que pude aprender muita coisa acompanhando os trágicos e formidáveis acontecimentos da vida dos personagens, nal qual eu pude vivenciar vários aprendizados, esses que levarei pra minha vida e, portanto, valorizarei ainda mais.

" E ele estava certo. Anne era uma daquelas filhas da luz por natureza. Depois que a jovem tocava uma vida com um sorriso ou uma palavra, lançada como um raio de sol, o possuidor daquela vida enxergava o mundo belo e cheio de esperança, pelo menos naquele instante"
___ Anne de Avonlea

Anne de Green Gables é um romance da escritora canadense L. M. Montgomery, publicado em 1908. Foi escrito como ficção para leitores de todas as idades, mas nas últimas décadas tem sido considerado principalmente um livro infantil. Ambientado no fim do século XIX, o livro conta as aventuras de Anne Shirley, uma orfã de onze anos que, por engano, acaba indo morar com dois irmãos de meia idade, Matthew e Marilla Cuthbert. Os dois vivem em uma fazenda na fictícia cidade de Avonlea na Ilha do Príncipe Eduardo e que originalmente pretendiam adotar um garoto para que este os auxiliasse com os trabalhos braçais.

A escrita do livro pode parecer um pouco formal, porém é bem fácil de compreender. Recomendo a todos, pois é uma história muito gostosa de ler.
Helen.Caroline 30/06/2019minha estante
Pode me dizer a ordem dos livros, por favor?


Thay 14/07/2019minha estante
Desculpa a demora, são esses:
1. Anne de Green Gables
2. Anne de Avonlea
3. Anne da ilha
4. Anne de windy poplars
5. Anne e a casa dos sonhos




Joyce Carolynne 29/05/2019

Queria ser a amiga de todo sempre da Anne!
Conheci a Anne pela Netflix. Chorei muito em cada episódio e assim que acabei de maratonar a série, procurei pelo seu primeiro livro.
[Tem gente que não gosta de ler algo depois que já viu o filme/série mas eu, particularmente, adoro. Gosto de ler o livro e imaginar os personagens com o rosto e trejeitos dos meus já conhecidos atores.]
A narrativa da série é bem diferente da história contada no livro, mas de qualquer forma, nenhuma das duas deixa a desejar.
A Anne é uma pessoa cativante. Sofreu bastante durante a infância, mas sempre teve a imaginação como aliada para amenizar os momentos mais difíceis ... foi bonito ver o quanto ela amadureceu no final do livro mas também senti uma pontinha de saudade da Anne criança com toda sua dramaticidade e paixão ardente pela vida.

"Você gostaria de ser uma gaivota? Eu talvez gostaria ... Quero dizer, se não pudesse ser uma menina humana. Não seria bom acordar com o sol, atirar-se num voo rasante por cima da água e depois seguir por aquele azul adorável afora o dia todo? E, então, à noite, voar de volta ao ninho? Ah, posso me imaginar fazendo isso."
comentários(0)comente



Ana Santos 28/05/2019

E ela conquistou a todos...
O livro "Anne de Green Gables" conta a história de uma menina que foi adotada pelos irmãos: Marilla e Mathew Cuthberl que a pede a um dos seus amigos para adotar uma criança em seu nome. O amigo acolhe o pedido, mas com informações equivocadas, o pedido acaba não sai como esperavam... pois os irmãos tinham pedido um menino de onze anos. E para surpresa de Mathew (e futuramente de Marilla) que foi buscar a criança na estação de trem, se surpreendeu com o seu próprio pedido, onde se deparou com uma menina ruiva e de longas tranças.
E é neste enredo, que nos encantamos e sensibilizamos com a presença de muito amor, carinho e amizade capaz de nos emocionar. Voltando em Anne, que não é qualquer menina, mas uma garotinha muito esperta, inteligente, extrovertida e muito, muito falante, que com o seu jeito todo diferente e inusitado consegue conquistar a todos, mesmo aqueles que criticaram e desaprovaram sua adoção e permanência em "Green Gables."
comentários(0)comente



Gislene 22/05/2019

Anne (com E) de Green Gables
Neste livro nos deparamos com a história de Anne (muita atenção que é com E, rsrsrs), que é uma órfã que acaba sendo adotada por engano por dois irmãos (Marília e Mathew). Estes esperavam adotar um menino, mas devido a uma confusão quem chega é justamente a Anne. A partir daí os dias destes irmãos em Green Gables não é mais o mesmo, pois Anne é uma menina que adora falar e com muita imaginação. Durante a leitura vamos vendo justamente o crescimento de Anne, assim como sua interação com vizinhos, suas novas amizades, escola, etc.

Eu gostei muito da leitura, porque é bem leve e descontraída, e que muitas vezes me fez lembrar da personagem Sara do livro "A Princesinha", pois ambas tem essa característica de imaginar e de inventar histórias. Ela também nos faz lembrar de sempre esperar coisas boas, e traz aquele "quentinho no coração".
comentários(0)comente



Carol 15/05/2019

Vamos encontrar Almas Afins?
Anne de Green Gables foi uma expericência de leitura muito adiada por mim, mas, quando iniciada, foi impossível parar. O livro conta a história de Anne (com e, preste atenção!), uma garota órfã que é adotada por dois irmãos de relativa idade. O fato icônico é: eles queriam adotar um menino, para ajudá-los no trabalho da fazenda, não uma garotinha ruiva, magrela e de imaginação tão solta como nossa protagonista.
Mas Anne, aos poucos, com sua personalidade autêntica e intrigante, conquista a todos de Avonlea. O desenvolvimento da personagem é bem traçado, realçando momentos que evidenciam seu natural processo de amadurecimento - momentos esses bem engraçados, que nos fazem vivenciar as intensidades sentidas por Anne. Uma personagem de sensibilidade e imaginação excepcionais! Qual é a graça de encontrar, por exemplo, um lugar tão belo e chamá-lo por nomes não compatíveis com sua magestosidade (Anne adoraria adjetios grandiosos)? A cada descrição aos olhos de Anne era uma imersão à Avonlea.
As relações exploradas também são lindas, as suas maneiras. Marila, Mathew, Diana, Gilbert... Senti tanta falta deles que começar o volume dois foi automático!
comentários(0)comente



96 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7