Anne de Green Gables

Anne de Green Gables L. M. Montgomery




Resenhas - Anne de Green Gables


110 encontrados | exibindo 76 a 91
1 | 2 | 3 | 4 | 6 | 7 | 8


Gláucia 18/06/2017

Anne de Green Gables - Lucy Maud Montgomery
Publicado em 1908 tornou-se um clássico da literatura infanto-juvenil.
Traz a história de Anne Shirley, órfã de 11 anos que é adotada por engano pelos irmãos Marilla e Mathew Cuthbert que tinham intenção de adotar um menino que os ajudasse na lida da fazenda de Green Gables. Ambos são rapidamente enfeitiçados pela menina ruiva, muito falante e transbordante de imaginação e amor pela vida. Forte e determinada, em nenhum momento houve aquele de tom de lamentação e auto-comiseração que se poderia esperar de um livro abordando a vida de uma órfã.
Uma das coisas que mais me encantou no livro foram as descrições da pequena cidade de Avonlea. Com todas aquelas árvores magníficas e floridas, riachos brilhantes, pequenos animaizinhos e insetos, a vida se revela nessa paisagem natural exuberante e bucólica e a mim pareceu um pequeno pedacinho do paraíso na Terra.
Interessante a forma de narrar as aventuras de Anne e seus amigos, sempre de forma indireta através da narração imaginativa e cheia de palavras tiradas dos livros queridos da menina a seus ouvintes, isso acaba nos levando a também imaginar os episódios.
No final dessa edição da Martins Fontes há um resuma da vida da autora e percebemos que o livro tem muito de autobiográfico; há muito de Maud em Anne.
Bonito e melancólico, esse tema sempre mexe comigo... a passagem de uma infância feliz para o início da vida adulta quando passamos a nos deparar com as surpresas nem sempre agradáveis que ela nos revela.
comentários(0)comente



Alice 15/06/2017

Anne de Green Gables
Mathew e Marilla Cuthbert são dois irmãos já com uma idade avançada e solteirões que resolvem adotar um menino para auxilia-los nas atividades diárias da fazenda. No entanto, por um erro do destino quando Mathew vai buscar a criança ao invés de um menino, uma menina é quem é deixada na estação de trem surpreendendo a ele, mesmo assim ele resolve levar a menina ruiva, de olhos que oscilam entre o cinza e verde e boca carnuda, a Green Gables. Assim, nos conhecemos Anne Shirley uma criança única é peculiar não só na sua aparência, mas também com a sua imaginação fértil e sua tagarelice, encantando a primeira vista Mathew. Convencer Marilla a ficar com a criança seria um pouco mais difícil, mas Anne consegue. Ao longo da leitura, acompanhamos o crescimento de Anne, as suas descobertas e amizades. É uma leitura ótima, cativante e que de certa forma nos faz relembrar a infância. Além disso, o livro foi adaptado para uma série na Netflix.
comentários(0)comente



devidal 10/06/2017

Único
Um dos melhores livros que li na vida! Não tem como não se apaixonar pela Anne, sua vivacidade e amor pelas coisas simples da vida. Como ela me ensinou e me divertiu nessas páginas!!! É um livro pra ler e reler sempre. :-) ??
comentários(0)comente



Paulo.Otavio 17/04/2017

Um clássico que deveria ser lido por todos!
Que série maravilhosa. Confesso que no primeiro capítulo eu fiquei "meio assim"; não me atraiu muito. Foi só até a chegada (errônia!) de Anne (spelled with an E ;), uma órfã que fora rejeitada por muitas famílias e acabou ficando num orfanato, que o livro ganhou vida. A personalidade única da ruivinha transforma todos em sua volta, desde os mais tímidos e ríspidos, até os mais duvidosos, fofoqueiros e meninos da pacata Avonlea. A energia da menina que crê que "people with big ideas need to have big words to express them" encanta qualquer gênio, e o espírito revolucionário já começa, aos poucos a nascer desde seus onze anos de idade, quando chega à casa de seus sonhos, Green Gables. É uma lição de gratidão, de ver as coisas boas em tudo, de imaginar e ser criativo. De tomar atitude, cometer erros uma vez e não mais.

Narrado em terceira pessoa, o clássico de 1908 tem um vocabulário antigo e um pouco complicado de entender, porém nada que o ótimo "Dicas de Vocabulário / Word Wise" do Kindle (além do X-Ray - infelizmente não disponível nessa versão gratuita, porém) e a Wikipedia não possam ajudar. Independente deste "problema", venha com Anne viajar ao interior da maravilhosa Prince Edward Island, Canadá. Não irá se arrepender! ;)
Yasmin.Almeida 27/05/2017minha estante
Onde posso encontrar a serie toda em português? Eu quero MUITO ler essa serie. Por favor alguém me ajuda




Bianca.Barros 12/12/2016

Querida Anne
Anne de Green Gables é um livro apaixonante.A garota ruiva que nos apresenta suas emoções ao encontrar sua nova casa e uma família num paraíso chamado lar,ao rir com suas aventuras,os desejos e as paixões que dividem espaço no seu pequeno paraíso.
É difícil não se apegar a um personagem como Anne,logo a vemos crescer e ela se abre conosco para revelar suas incertezas e tristezas mas nos envolve num romance inspirador.
comentários(0)comente



mabelslivros 05/12/2016

RESENHA: Anne de Green Gables
Não há nada melhor do que um livro que fascine você. Isso aconteceu comigo ao ler Anne de Green Gables.

Uma história rica em detalhes, que trás para o leitor paz, que enche o coração do leitor de amor e principalmente curiosidade. Sim, curiosidade de conhecer o lugar que tanto encantou a pequena Anne, o lugar que ela aprendeu a amar com todas as suas forças e que ela largaria tudo só pra continuar lá.

Anne chega a Green Gables através de um equívoco. Os irmãos Cuthbert, Matthew e Marília decidem adortar uma criança para poder-lhes ajudar nos afazeres da fazendo, o desejo dos dois era adotar um menino, mas um mal entendido faz com que isso não aconteça.

Anne é uma menina muito esperta e de imaginação solta. "Uma coisinha interessante" como diria o próprio Matthew. Apesar de não querer uma menina, ele e Marilla acabam decidindo ficar com ela.

Com uma inteligência formidável e uma imaginação que fazia com que ela falasse sem parar, aos poucos Anne foi ganhando o coração dos dois irmãos. Apesar de Marilla não expor seus sentimentos, era evidente o orgulho que sentia.

Quando criança Anne muitas vezes se metia em confusões, mas sempre fazia o possível para de redimir e ser uma boa menina. Sua maior felicidade era da orgulho a Matthew e a Marilla. Anne era pura e linda tanto por dentro quanto por fora. Mesmo já crescida ela não deixou morrer a pequana Anne. Seu amor pelo lugar onde cresceu e por seus criadores faz com que ela abdiquei de sua maior ambição.

Uma história formidável, que merece ser lida por todos.
Yasmin.Almeida 27/05/2017minha estante
Onde posso encontrar a serie toda em português? Eu quero MUITO ler essa serie. Por favor alguém me ajuda




Jeane 27/08/2016

Adorei
Livro maravilhoso muito bom mesmo. Vale a pena
comentários(0)comente



Paulinha 26/08/2016

Escrito com o coração
Este de fato foi o melhor livro que li.A aurora transmite tanta pureza e alegria através de suas palavras que nos transportam para um universo repleto de magia e encanto.Anne de Green Gables é um livro que deve ser saboreado ao invés de devorado ( o que é difícil ) para poder se absorver o máximo da sabedoria da divertidisima personagem!!
comentários(0)comente



Fernanda 02/07/2016

Uma estória despretensiosa que conquista
Sabe quando um livro supera todas as suas expectativas com uma simplicidade e doçura próprias? Este é Anne de Green Gables. Comprei o livro porque é da editora Pedrazul; porque é descobri que é um clássico; pelas avaliações aqui no skoob; e porque descobri que a editora irá lançar a continuação sob encomenda.
Anne de Green Gables é tudo o que uma história deve ser e muito mais. L.M. Montgomery se utiliza de uma escrita simples para narrar a história de uma órfã adotada por um casal de irmãos solteirões.
A órfã , Anne, é uma menina doce e sonhadora capaz de cativar até mesmo o mais bruto dos corações. Marilla é uma mulher seca e desacostumado a demonstrações de afeto, mas começa a mudar seus velhos hábitos com a chegada de Anne. Matthew é um homem doce e sereno que possui medo de mulheres e menininhas; Anne é a única exceção para o seu receio.
Anne de Green Gables é um ótimo livro tanto para adultos, como para crianças. Tenho toda a certeza de que se eu tivesse lido essa história quando pequena, seria a minha favorita de todas. É engraçada, doce, simples e nos faz perceber pequenas coisas da vida as quais deveríamos dar mais valor.
Indico para toda e qualquer pessoa. Definitivamente esta história será guardada pra sempre no meu coração e tornou-se uma das minhas favoritas
Elogio adicional a tradução impecável e revisão de texto. As notas de rodapé são de muita utilidade. Fico feliz quando leio um livro bem traduzido e revisado.
Luciana Fls 15/05/2017minha estante
Você leu em português?


Fernanda 15/05/2017minha estante
Oi, Luciana. Li sim. A tradução para o português foi lançada pela editora Pedrazul e é impecável. Uma das melhores traduções que já li. Essa edição está a venda no site da editora. Vale muito a pena!


Luciana Fls 15/05/2017minha estante
Obrigada


Luciana Fls 15/05/2017minha estante
Ele tem fim, ou tem mais livros?


Fernanda 15/05/2017minha estante
Ele tem continuação. É uma série de oito livros, se não me engano. A Pedrazul está para lançar o segundo e terceiro volumes. A tradução está quase finalizada, pelo que me disseram.
Mas não é necessário ler a continuação. O final do primeiro livro já é satisfatório. O fim é bem amarrado. Mas se você se apaixonar tanto quanto eu, vai precisar dos próximos volumes. Hahahaha


Luciana Fls 15/05/2017minha estante
Obrigada


Luciana Fls 15/05/2017minha estante
Vou precisar com certeza rs


Fernanda.Mara 02/05/2018minha estante
Oiê, fui no site da editora Pedra Azul que vc indicou e la o livro tem 236 páginas e esse aqui das resenhas do skoob tem 480! Vc saberia me dizer porque essa diferença?
Obrigada


Carolina 22/05/2018minha estante
Fernanda Mara, a diferença na numeração das páginas se deve unicamente ao tamanho da fonte utilizada. As letras são maiores na edição da Martins Fontes e menores na da Pedrazul, mas ambas contêm o texto integral.




Evy 27/06/2016

Uma salva de palmas para a L.M. Montgomery por criar esta maravilha!

Esse é o exemplo de um livro perfeito.
Um livro perfeito não precisa de uma história floreada, cheia de acontecimentos surpreendentes para ser perfeito. Sabe do que ele precisa? De alma. De fazer com que o leitor sinta, viva, aquele livro.
Este livro perfeito para ser o que é apenas precisou de uma mente habilidosa e uma menininha de onze anos chamada Anne Shirley para ser marcante.

Anne de Green Gables conta a história da órfã Anne Shirley que acaba sendo adotada pelo casal de irmãos Matthew e Marilla Cuthbert, de Green Gables. Primeiramente Matthew e Marilla queriam um menino, mas por um engano lhes é dado a Anne. O Matthew é um homem idoso e solteirão extremamente tímido e apesar de ter querido um menino, não consegue resistir ao encanto da menina Anne. Marilla no entanto é mais firme e não é conquistada imediatamente, porém depois de decidirem ficar com Anne, aos poucos a menina vai ganhando o coração de Marilla.
É lindo ver a forma como Anne vai criando seu lar em Green Gables, cada pequena ação que traz a vida para esse lugarzinho antes habitado apenas pela monotonia de dois irmãos solitários.

Anne é uma menina especial, desde cedo ela aprendeu a se refugiar na sua imaginação; imaginação que permite-a ver as coisas de maneira diferente, ela vê as possibilidades, aprecia melhor as dádivas da natureza, tem um conceito muito interessante da vida desde uma idade tão jovem. Tudo isso sendo uma doce menina, dada as suas diabruras, mas nem um pouco intratável e rebelde. Esse é o livro de uma excelente menina em sua jornada para ser uma grande mulher.

Adorei acompanhar a busca dela por suas “almas gêmeas”.

Suas reflexões sobre a vida:
"- Você põe o coração com tanto ardor nas coisas, Anne - disse Marilla, com um suspiro. -, que temo que existam muitas desilusões guardadas para você na vida.
- Oh, Marilla, a metade do prazer que há nas coisas é aguardar ansiosamente por elas! - exclamou Anne - Você pode não chegar a obtê-las, mas nada pode lhe impedir de se divertir ansiando por elas. Mrs. Lynde diz, 'Benditos sejam os que não esperam nada, pois não serão desapontados'. Mas eu penso que seria pior não esperar por nada do que ser desapontada."

Suas hilárias aventuras! Ri demais com a embriaguez da Diana e o bolo feito com linimento kkk

Sua positividade:
"Anne, com seus cotovelos apoiados no peitoril da janela, suas bochechas suavemente encostadas nas mãos unidas e seus olhos cheios de visões, olhava despreocupadamente por sobre os telhados das casas e pináculos da cidade para aquela gloriosa abóbada de céu poente, e tecia seus sonhos de um futuro provável com os fios dourados de seu próprio otimismo juvenil. Todo o Além era seu, com suas rosadas possibilidades espreitando nos anos futuros - cada ano uma rosa de promessa a ser tecida em uma grinalda imortal."

Sua tola competição com Gilbert Blythe;
Sua linda amizade com Diana;
O tímido Matthew indo comprar vestidos para Anne (e comprando no lugar um ancinho e kilos de açúcar! Kk);
Marilla e sua secura que era uma camuflagem para ninguém ver seu profundo amor por Anne e o quanto a Anne mudou-a;
Toda a Avonlea e seus bosques, a Floresta Assombrada, a Lagoa das Águas Brilhantes, o Descanso Silvestre...
Toda a nostalgia do fim. Os sofrimentos, sacrifícios e entendimentos que acompanham o curso do começo de uma vida adulta.
Tudo nesse livro é especial.

OBS: Esse é o primeiro livro de uma série de oito que conta toda a história de vida da Anne, infelizmente anos atrás outra editora apenas lançou Anne de Green Gables aqui no Brasil, mas em 2015 a Pedra Azul resolveu apostar na L.M. Montgomery e publicou esse livro, e agora em 2016 o segundo livro (Anne de Avonlea) já está em tradução, porém só será vendido por encomenda. Infelizmente apesar de ser uma série clássica extremamente famosa no exterior, é pouco conhecida entre os brasileiros, o que é uma pena.


Eis uma maravilha que fiquei feliz de conhecer e ler.
raissa.pinto.9 27/06/2016minha estante
Quero!!!! Preciso deste livro!


Evy 27/06/2016minha estante
Raaaissa leia pra ontem! Kkk
Vale a pena demais. Fiquei desde o ano passado namorando esse livro no catálogo da Pedra Azul e agora tenho vontade de me dar um peteleco mental por ter demorado tanto a comprá-lo kk


raissa.pinto.9 28/06/2016minha estante
hahaah Eu estou assim também, mas será uma das próximas compras!


Evy 28/06/2016minha estante
E depois que lê-lo não esquece de mandar o email para a Pedra Azul sobre o segundo livro, quanto mais pessoas pedirem melhor são as chances da publicação impressa ser realizada *-*


raissa.pinto.9 28/06/2016minha estante
Pode deixar! Estou participando de todas essas campanhas, até agora eles não conseguiram pessoas suficientes para a publicação dos Oito irmãos :/


Luciana Fls 15/05/2017minha estante
O livro tem sequência? Assisti a série e estou louca pra ler o livro agora


Evy 15/05/2017minha estante
Tem sim Luciana, esse é o primeiro de 8. O volume 2 (Anne de Avonlea) sai ainda esse ano pela Pedrazul :)


Luciana Fls 15/05/2017minha estante
Nossa 8?? Mas vale a pena, ruim é esperar pra todos serem lançados.




Mari Vasconcelos 19/06/2016

Resenha do Livro: Anne de Green Gables - L. M. Montgomery
Terminei esse livro com um sorriso nos lábios e lágrimas nos olhos. Todas essas páginas passaram rápido demais aos meus olhos. A espontaneidade de Anne, sua falação, seu jeito único, seu diferencial. Anne me ensinou muitas coisas. Esse livro despertou em mim muitas vontades. Eu senti como se estivesse mesmo dentro da história e como se Anne fosse uma amiga íntima. Com este livro quis ser mais autêntica. Com este livro eu quis estudar mais. Com este livro, eu me senti no século XX, vivendo todos os costumes da época.

Narrado em Terceira Pessoa, a autora, no começo, apresenta os fatos muito bem. No decorrer do enredo, senti como se ela estivesse apressando as coisas para não extrapolar em páginas. Do nada, a protagonista que tinha 13 anos começa a estudar para o vestibular, e no capítulo seguinte já estava fazendo a prova com 15 anos, e assim, os acontecimentos passam rápido, e nossa Anne fica crescidinha. Isso acabou com meu psicológico. Senti como se Anne fosse minha filha desde sempre e eu tivesse acompanhado de perto seu desenvolvimento. E logo tive que me despedir dela, por que o livro acabou. Aii, que dorzinha no coração!

Uma coisa que eu também senti falta na história foi um romancezinho com determinado personagem que tem um papel fundamental na história. Talvez isso tenha me decepcionado um pouco, mas a Anne já era romântica demais interiormente, que não precisou se apaixonar por ninguém!

ADVERTÊNCIA: O final desse livro é avassalador!!

Apesar de não ser muito conhecido, Anne de Green Gables merece ser lido por qualquer pessoa. Se prepare para boas risadas e para lágrimas involuntárias também. Boa Leitura!








http://apaixonadaporl.blogspot.com.br/

site: http://apaixonadaporl.blogspot.com.br/
Lara 23/08/2016minha estante
undefined


Yasmin.Almeida 27/05/2017minha estante
Onde posso encontrar a serie toda em português? Eu quero MUITO ler essa serie. Por favor alguém me ajuda




spoiler visualizar
amanda.turkoco.9 18/10/2016minha estante
undefined




Raquel 10/04/2016

Green Gables é o lugar mais querido do mundo com uma ruivinha pra lá de encantadora.

Como ler esse livro e não se apaixonar pelos singulares personagens que habitam o mundo encantado de Avonlea com seu lindíssimo sítio de Green Gables? Como não almejar ter conhecido Anne e ser uma das suas amigas do peito para juntas, ter dividido as gloriosas descobertas da tenra infância? Bem caro leitor, digo-lhe que é impossível! Ler Anne de Green Glabes é transporta-se para uma época dourada do passado onde as indagações infantis juntamente com a imaginação que nos é tão presente nessa época, permeiam nossas recordações de forma nostálgica e saudosa. Após a leitura, fiquei imaginando o que escrever para falar de uma estória tão fantástica.
Nas primeiras páginas do livro, conhecemos o tímido Matthew e a sua irmã Marilla Cuthbert. Eles são irmãos, moram em uma ilha chamada de Prince Edward, com sua casinha branca e muito limpa, na fazenda de Green Glabes desde sempre. Por estarem ficando cansados com a idade, depois de muito conversarem, decidiram adotar um menino em torno dos onze anos para ajudar Mathew com o trabalho pesado. Acontece que a divina providência interviu, e qual não foi a surpresa do nosso recatado cidadão ao chegar a estação, e no lugar do tão acertado garoto encontrar uma alegre ruivinha, magrela e tagarela.
Anne Shirley é uma menininha com cabelos de fogo (da cor de cenoura que constitui seu maior desgosto), espirituosa, órfã e com onze anos de idade. Seus pais faleceram quando tinha três meses de vida. Amparada pelos vizinhos, acabou sendo adotada pela família de Mrs. Thomas, e posteriormente, por Mrs. Hammond, para ajudá-la a cuidar das crianças. Era um lugar solitário e lá ela ficou por dois anos. Novamente obrigada a se deslocar pelas circunstâncias, foi destinada ao orfanato da região, que a acolheu, mesmo lotado. Sua melhor defesa contra as intempéries da vida é a imaginação sem limites cultivada ininterruptamente.
Inicialmente, o acanhado Matthew é conquistado pela espontaneidade e o entusiasmo da menina; constrangido em desiludi-la, decide leva-la para casa e conversar com a irmã, afinal é sempre ela que toma as decisões. Marilla até cogita devolvê-la ao orfanato e conseguir um menino, mas é conquistada pela contagiante alegria e leveza que a garota trás a Green Glabes, derrubando os sólidos muros no seu coração.
Intensa no sentido mais real da palavra tem uma devoção imensa à sua amiga Diana, que ela acredita ser sua alma gêmea, além da competição acirrada com o inteligente e irritante Gilbert Blyhte. Quão maravilhoso é acompanhar o crescimento e as travessuras de Anne ao trocar o ingrediente do bolo por linimento, embriagar ainda que acidentalmente sua amiga do peito Diana, e o projeto mal sucedido em mudar a cor do seu cabelo, tornando-o ainda mais indesejável na cor verde (foram muitos risos). Quão leve nos sentimos quando na sua sinceridade, perde a cabeça e diz umas verdades a Mrs. Lynde. Anne na verdade é uma alma sonhadora, vívida, iluminada e bonita, que desperta sentimentos por onde passa; conquista não apenas os Cuthbert´s, mas o acolhimento de toda Avonlea, inclusive essa leitora que sorriu e compartilhou a tristeza pelas perdas.
Temos aqui um clássico do início dos anos 1900 que sobreviveu ao tempo e ainda hoje encanta leitores em todo mundo, sendo traduzido em mais de 20 idiomas, além de uma série de adaptações para a TV, cinema e teatro. Ao término da leitura sentimo-nos tão apegadas a garota de cabelos vermelhos e suas aventuras, que queremos saber como Anne sobreviveu as novas dificuldades que descortinaram com a idade. O sucesso inicial de Anne de Green Gables levou Montgomery a escrever continuações para a obra, entretanto apenas o primeiro volume foi editado para o português. A mais recente tradução foi realizada pela Editora Pedrazul em 2015 (minha edição), com a tradução de Tully Ehlers. Ao todo são nove volumes, sendo os seis primeiros protagonizados por Anne e seus conflitos até os quarenta anos, e os três seguintes relacionados aos seus filhos, com a participação da mesma reduzida. Infelizmente, não temos nenhuma previsão de quando ou se haverá possibilidade para as editoras traduzirem os outros volumes. Nada tenho a acrescentar sobre a qualidade da obra, senão que é um clássico formidável para adquirir, ler, reler e ter na estante!
comentários(0)comente



Garotas de Pemberley 07/04/2016

Amor, carinho, lar e família. Todos os seus sonhos podem ser resumidos nessas quatro palavras. Todas as suas ações são em busca desses quatro tópicos, e isso torna a convivência de Anne com as pessoas ao seu redor muito prazerosa. Todos se encantam por Anne. Não tem para onde fugir. Inicialmente eu achei que ela falava demais, sempre com algo a dizer, e com longas falas. Mas o tempo vai passando, e o mesmo tempo a vai moldando, mostrando-lhe onde mudar, onde conservar-se.
Por Michelle Motta

Continue lendo no blog...

site: http://asgarotasdepemberley.blogspot.com.br/2016/03/anne-de-green-gables.html
comentários(0)comente



S. T. 28/03/2016

Que livro maravilhoso.
Existem alguns livros que antes mesmo de serem finalizados, já nos dão a certeza de que farão parte das nossas vidas para sempre. Anne de Green Gables certamente foi um desses para mim. Estou tão feliz por estar viva em um mundo que exista Anne de Green Gables, rs (quem leu identificará).
Anne chega por um engano a casa da rígida Marilla e do tímido Matthew. Ao saber que tudo não passou de um mal entendido, a pequena menina órfã é tomada pelo desespero que se torna seguido de um alívio quando ela finalmente sabe que poderá ficar. Green Gables se torna parte de Anne e ela se torna a vida de Green Gables. Sua vida floresce entre o lindo cenário descrito e nós enxergamos através dos seus olhos e da sua grande imaginação cada traço da sua infância tardia. A amizade com Diana rende momentos lindos. Quanto eu me ressenti com Marilla e tive o coração estraçalhado de pena de Anne, mas fui incapaz de não gostar de qualquer personagem, todos de Avonlea entraram no meu coração. O ponto alto para mim foi a relação de Anne e Matthew e a forma como aquela criança tão amada e inesperada trouxe das profundezas daquele homem velho toda a ternura que existia em si. Livro maravilhoso e que sempre será especial para mim.
comentários(0)comente



110 encontrados | exibindo 76 a 91
1 | 2 | 3 | 4 | 6 | 7 | 8