Estamos Bem

Estamos Bem Nina LaCour




Resenhas - Estamos Bem


185 encontrados | exibindo 16 a 31
2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 |


Marisa | @nightphoenixbooks 09/05/2020

Miríade de sentimentos
Original, inovador e importante por abordar temas ainda escassos, como a sexualidade e o luto. Porém, certos aspectos fizeram com que a narrativa fosse conduzida de uma forma pouco proveitosa, o que levou a uma leitura pouco memorável, deixando uma sensação ao final do livro de que morremos na praia.

site: http://nightphoenixbooks.blogspot.com/
comentários(0)comente



Eliene.Lyka 03/11/2020

Uma história lenta e sem muitos avanços concretos, a narrativa fala sobre luto, solidão, angústia, depressão e um romance LGBT. Eu esperava mais desse livro, faltou mais profundidade neste enredo.
Não gosti?
comentários(0)comente



Raiane 30/11/2020

Um livro água
Esse é o tipo que livro que estou percebendo que não gosto. É uma leitura fluída e simples, de uma história cotidiana. O ponto principal do livro é o luto, situação a qual nunca passei, e o relacionamento do livro não me apeteceu. É uma boa história, é bem escrita, mas não me pegou.
comentários(0)comente



blossom.in.the.moonlight 22/10/2020

"estamos bem" mas eu não tô bem não
olá pessoas

nao to bem to triste nao to feliz
nao tem resenha pq o livro me deixou muito triste
comentários(0)comente



Naclara 10/06/2020

Um livro bonito de se ler, bonito de um jeito triste, mas bonito.
comentários(0)comente



Dany 27/11/2020

Vai ficar tudo bem...
Uma história comovente, intrigante e triste. Esse livro é uma mistura de traumas pesados, que infelizmente em momentos nas nossas vidas temos que passar. É sobre lidar com a perda, ou não saber lidar com ela. São visões distintas de como é sentir uma dor imensurável, são visões de que ainda sim, existem pessoas que conseguem fazer além do que se pode fazer. Amizade, amor, mistura de sentimentos lindos e puros. Uma prova de que nem sempre família é aquela que é de sangue. No fim, tudo pode ficar bem, vai ficar tudo bem...
comentários(0)comente



Amanda 31/05/2020

Eu comecei esse livro com esperanças muito altas, e no começo do livro eu estava achando que ia me decepcionar. Não que estivesse ruim, mas não tinha aquele impacto emocional todo que eu estava esperando, mas conforme a história progrediu ele foi chegando. O capítulo vinte sete foi uma facada só.
comentários(0)comente



leticiamelli_ 12/08/2020

É triste, mas de algum jeito, é muito bonito.
Esse livro é inspirador e emocionante. Uma verdadeira história de como é lidar com o luto. Muito bem escrita e de fácil entendimento com personagens cativantes e muito bem desenvolvidos. Amei, vou levar comigo para sempre. Uma obra curta, mas que tem muito a nos dizer.
comentários(0)comente



paloma 30/06/2020

Bonito-triste
O livro conta a história de Marin, antes, durante e após passar por uma tragédia. Tais acontecimentos são descortinados em forma de "flashes" aos olhos do leitor, culminando em seu ápice já nos últimos capítulos do livro.

A narrativa é bem construída, fluída, fácil de ler e sensível ao tratar de diversos assuntos delicados, todavia, desde a leitura das primeiras palavras é possível perceber em sua essência a densidade e sofrimento intrínsecos em si. Tais sentimentos de sofrimento, dor, solidão, não pertencimento e traços depressivos transcendem as páginas do livro e atingem o leitor em cheio, pelo menos comigo foi assim, fazendo com que seja impossível ler a obra em uma tacada só. Outrossim, o livro trata da importância do amor, da amizade e como ser abraçada por eles pode transformar o caos e culminar em uma reconstrução. Acredito que nisso consista o que senti falta no livro, a reconstrução, essa parte fica em aberto, suscetível a interpretação/imaginação do leitor. O desfecho da trama me soa abrupto, como se deixasse passar vertentes importantes que poderiam ter sido exploradas e dar maior alívio ao final da leitura. Em contraponto, consigo entender o paradoxo do "Estamos bem" e que talvez seja o que a autora queira manter; o "Estamos Bem" dito ao longo do livro que é irreal e que era apenas um disfarce e com o desfecho da narrativa encontrea o reconhecimento do "Não Estamos Bem", mas, provavelmente em um futuro estaremos.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



anna carolina 26/04/2020

Drama
Um livro de drama que apesar de curto tem uma grande carga emocional. Me conectei bastante com a personagem, com as inseguranças dela, com as dúvidas. Acho que são questões que todos passamos durante da vida. Leitura rápida, vale a pena.
comentários(0)comente



K.G | @entaoeuli_ segue lá bb 27/11/2017

ENTAO EU LI ESTAMOS BEM.... EU NAO TO NADA BEM TAMANHA A MINHA DECEPÇAO COM ESSE LIVRO.
Sabe Eu tinha altas expectativas devido aos comentarios positivos que vi desse livro, e ele me decepcionou nao porque minhas expectativas eram altas, e sim porque esse é o tipico livro " abortado".

Aqui conhecemos uma jovem que esta passando por um momento de muita dor, de luto, de depressao, de mudanças, em resumo a Vida dela ta Toda ferrada, assim como seu psicologico.
Entao Ela decide largar tudo e mudar de cidade, viver como se Nada importasse, tomada pelo sofrimento e a depressao, fugindo do passado.
Ate que uma Amiga dela decide visita la, e Ela tem que confrontar esses fantasmas todos.

A promicia desse livro gera uma expectativa de uma historia profunda, emocionante, reflexiva, mas bem.... A autora ate tenta... Ela faz um pouco de tudo mas nao entrega Nada.

O livro é extremamente mal escrito dentro do que ele se propoe. A escrita da autora nao emociona, nao Toca o coracao, nao tras sentimentos nem emocoes, mesmo a protagonista passando por tudo que passou, é descrito de forma extremamente superficial.
Os personagens Sao Mal construidos. Sao chatos.
Os relacionamentos nao cativam, nao passam verdade.
É um livro que as paginas passam rapido, e com Ela a historia. Tem os seus momentos um pouco mais intensos, Porem nada é marcante.

Tudo EXTREMAMENTE CORRIDO, nao da tempo de se conectar a historia, NAO DEU TEMPO DE DESENVOLVER A HISTORIA.
Por isso é um livro ABORTADO, sabe, nao foi desenvolvido, formado. Um potencial desperdiçado. Nao chega nem perto do que poderia ser.

Vou duas estrelas por causa da REPRESENTATIVIDADE, trata um pouco a respeito da homossexualidade, apesar de tambem ter achando Mal desenvolvido.

DECEPÇAO.
Thiago 27/11/2017minha estante
Estou achando tudo isso com o problema do para sempre. Ainda não terminei, mas tá osso.


raonypimentel 27/12/2017minha estante
comecei a ler esse livro, e percebi que não existe uma história para o leitor se apegar... as páginas são passadas rapidamente porque nada é tão interessante ao ponto de capturar a atenção. Pena.


K.G | @entaoeuli_ segue lá bb 13/01/2018minha estante
Muita decepção




spoiler visualizar
comentários(0)comente



carinavd 21/11/2017

Bem nós não estamos, mas vamos ficar.
Li a história da Marin outro dia. No ano em que eu também perdi meu avô. Assim como a Marin, também já me senti sozinha mesmo rodeada de pessoas. Também já quis fugir com a roupa do corpo e recomeçar em qualquer outro lugar. Em um lugar sem memória, em um lugar sem raízes. Às vezes me sinto muito sozinha e tenho a impressão que ninguém me entende. Às vezes o amor dos outros me sufoca. Ao mesmo me faz tanta falta.
Enfrentar o mundo não é fácil, mas aprendi com Marin que usar um pote bonito ajuda. Deixa tudo mais bonito. Até o café. Até o cereal.

site: https://medium.com/@carinavd/querida-nina-7da25fd95f64
comentários(0)comente



Contando Livros 27/07/2020

Esse livro conta a história de Marin, uma garota com muitos problemas.
Ela foi criada pelo avô, pois perdeu a mãe quando tinha apenas 3 anos. A relação entre eles era muito bonita, mas eles tinham uma regra silenciosa de nunca invadir a privacidade um do outro. Eles nunca tinham entrado um no quarto do outro até o dia em que Marin não teve escolha.
Ela era apaixonada pela sua melhor amiga, Mabel e os pais de Mabel a tratavam como uma filha. Todos eram muito unidos. Até que uma tragédia os separou. Marin se mudou e ninguém teve mais notícias dela. Ela não respondia as mensagens de Mabel nem atendia as ligações de seus outros amigos por conta do vazio em seu peito e do medo que tinha de reviver aquelas lembranças dolorosas. Mas ela não tinha mais escolha. Mabel estava vindo visitá-la e ela sabia que teria que conversar com ela e contar toda a verdade, mesmo que aquilo a deixasse apavorada.
Quando Mabel chegou, ela finamente se deu conta do quanto sentia sua falta. Ela ficaria apenas três dias, mas era tempo suficiente para que Marin contasse tudo o que vinha guardando desde que foi embora. Os três dias passam voando, Marin se abre com Mabel, relembra momentos que passaram juntas, muita coisa acontece, e então chega a hora dela ir embora. O táxi sai e Marin é deixada mais uma vez sozinha com as lembranças que tanto a torturam. Mas agora é diferente. Ela se sente mais leve por dentro, como se tivesse tirado um peso das costas. Ela começa a ver as coisas de outro jeito e se sente até mais feliz. E então recebe outra visita.
É uma história linda, de amores e perdas. A personagem passa por uma mistura de emoções que é descrita de forma muito bem elaborada pela autora.

site: https://www.instagram.com/_contandolivros/
comentários(0)comente



185 encontrados | exibindo 16 a 31
2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 |