Meu Deus, mas que Cidade Linda

Meu Deus, mas que Cidade Linda Rodolfo Melo




Resenhas - Meu Deus, mas que Cidade Linda


2 encontrados | exibindo 1 a 2


Sala Literária 02/10/2017

Se tornou umas das minhas melhores leituras
Meu Deus, mas que cidade linda é um livro com vários contos que refletem sobre preconceito, egoismo, amor, traumas, etc. Porém, todos os conto tem um ponto em comum e bastante peculiar. Não espere um conto de fadas, mas apenas a realidade nua e crua (talvez crua até demais).

Todas as histórias se passam em Brasília e as cenas são ambientadas em locais bastante específicos. Apesar de não conhecer Brasília acredito que todos os cenários usados pelo autor de fato existem.

Os personagens são reais, com problemas reais. Alguns são cativantes no início e assustadores no final. Alguns contos nos fazem refletir sobre as atitudes dos personagens e a falta de empatia dos mesmos. Alguns são insanos, outros passaram por traumas.

Meu Deus, mas que cidade linda mexeu comigo de uma forma, que precisei ler os contos bem devagar e ao final de cada um me pegava refletindo. Os contos são tão bem descritos, mas sem perder o foco, que me sentia como se presenciasse cada cena. Podia ver os personagens ali, sentir o que sentiam e em alguns casos entendê-los. Em alguns contos as minhas lágrimas fizeram parte da leitura, levando os personagens a um destino não muito conveniente.
Continue lendo aqui:

site: http://www.salaliteraria.com.br/livros-nacionais/meu-deus-mas-que-cidade-linda-resenha/
comentários(0)comente



Clarissa (@proximaprimavera) 30/08/2017

Infelizmente, toda cidade é um pouco Brasília!
Em Meu Deus, Mas Que Cidade Linda, vários contos ambientados na cidade de Brasília mostram dilemas como violência, preconceito e crimes envolvendo paixão, infância, ciúmes, saudades... Não consigo fazer uma descrição mais detalhada que isso sem dar spoiler, e cada conto é curtinho e com finais em comum. Acabei de terminar o livro e vim correndo escrever a resenha antes que eu esquecesse de tudo que eu tenho para falar.

Antes de pegar a "manha" do livro, sofri um pouco ao ler os contos. Só depois que eu, trouxa, me toquei o que o Rodolfo queria refletir com todas aquelas palavras que, por mais que tenham sido pesadas, não foram poupadas e ainda são insuficientes para definir tudo que li e reli para acreditar que tinha lido. Você deve estar se perguntando o que tanto os contos tem em comum. Devo dizer que estava na lanchonete do bloco de Design da UFPE lendo enquanto meus amigos conversavam. Alerta blogueira literária (sobre)vivendo. A cada fim de conto eu soltava um "AAAAAAH SOCORRO". A cada última frase. "Menina, que livro é esse que tu tá lendo, pelo amor de Deus?", disse Felipe agoniado já com tanto escândalo que eu fazia no meu eu particular. "FELIPE, TU NÃO SABE O QUE A MOÇA FEZ!". Pensei antes de continuar e desisti de contar o que a moça fez. Já bastava Felipe me mandando parar de ler o livro provavelmente porque sou muito medrosa e já basta ter que voltar toda noite sozinha pra casa com o coração na mão. Se eu dissesse o que a moça fez, Felipe jogava meu celular pros gatos comerem, como ele prometeu. Mas eu não queria e nem conseguia parar de ler!

Para terminar talvez a resenha mais longa e pessoal da minha vida, deixo claro que Meu Deus, Mas Que Cidade Linda me encantou (a cada vez que citava Brasília), me chocou, surpreendeu e me fez chorar. São pequenos contos que são escritos de uma forma tão incrível que você se apega aos detalhes e pode facilmente imaginar tudo isso acontecendo na sua vida. É... Meio complicado quando são contos que relatam violência, traição, preconceito e assassinato. Confesso que 1 hora atrás, saí correndo do ponto de ônibus até em casa no escuro e na chuva. O efeito que o Rodolfo quis causar nos leitores ainda estava impregnado em mim, mas ao contrário do que parece quando falo, é importante. Acho importante demais ele ter mostrado uns acontecimentos pesados sem ter medo e sem maquiar. Muitos relatos dos contos eu mesma já tinha ouvido pessoalmente e creio que hoje já é considerado "normal" em muitas capitais e cidades maiores.

RESENHA COMPLETA NO BLOG!

site: http://www.proximaprimavera.com/2017/08/resenha-meu-deus-mas-que-cidade-linda.html
comentários(0)comente



2 encontrados | exibindo 1 a 2


Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com a Política de Privacidade. ACEITAR