Uma História de Verão

Uma História de Verão Pam Gonçalves


Compartilhe


Resenhas - Uma história de verão


45 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3


Matheus.Souza 20/08/2018

Decepcionado!
Esse livro é cheio de problemas, sendo um deles a falta de um bom desenvolvimento dos personagens. Achei tudo muito raso e clichê, bons ganchos que poderiam ter sido aproveitados. A mesma coisa digo dos diálogos que, muitas vezes, eram extremamente desinteressantes e simples, salvo ocasiões com frases de efeito que pareciam ter sido feitas para que os leitores marcassem e postassem "quotes".

Foi uma decepção que escolhi esse livro para começar a ler os outros da Pam mas, depois desse, nem sei se vou chegar perto de "Boa Noite". Esse livro é ruim, clichê e durou uma eternidade pra acabar, mesmo sendo relativamente pequeno.
comentários(0)comente



Garotas Devorando Livros 15/08/2018

[...]

Pam levanta algumas questões ao longo da narrativa de uma forma que você sabe que o assunto tá ali, mas é tão natural que nem parece uma questão de fato. Não sei se estou me fazendo entender, vou tentar explicar. Imaginem que tomar sorvete seja um assunto “polêmico” em desconstrução, a Pam pegou o sorvete colocou na narrativa, o povo tomou de boa e passou batido por ser uma coisa natural. Não sei se é natural para mim e por isso vi dessa maneira ou realmente foi abordado da forma certa sem polemizar, sem espanto, foi na medida certa cada questão incluída pela autora.

[...]

CONFIRA A RESENHA COMPLETA NO BLOG!!!


site: http://www.garotasdevorandolivros.com/2018/02/resenha-uma-historia-de-verao-pam.html
comentários(0)comente



Tamirez 02/08/2018

Uma História de Verão
Pam Gonçalves escreve seu segundo romance solo em um lugar que faz parte da sua vida e de centenas de outros jovens, em uma situação que também marca a vida de muita gente e, certamente marcou a minha, mesmo que em um momento diferente. Provavelmente, se eu não tivesse essa conexão teria uma opinião diferente da história, mas felizmente parte do sentimento que temos enquanto leitor diz respeito as nossas experiências.

Analu está ansiosa pra ir embora e construir uma nova vida em uma nova cidade longe de tudo o que conhece. O porto seguro do lar e o apoio dos amigos vão ficar pra trás, mas é exatamente isso que ela quer. Em 2012, após ter me formado, sai da minha cidade do interior e resolvi trilhar o meu caminho sozinha longe de tudo o que eu conhecia, e hoje tenho certeza que foi uma ótima decisão. Porém, lendo essa história, me vi retornando a uma época, poucos meses após essa decisão, onde tudo era insegurança e saudade.

Foi uma viagem à terra das lembranças, do que eu senti e de como tudo parecia, ao mesmo tempo, incrível e amedrontador. Entretanto, esse sentimento é a única coisa que eu compartilho com a personagem, que precisa lidar com coisas pessoais que vão além da simples escolha de onde estudar e morar.

“O problema é que mesmo quando é muito bem colado, fica a cicatriz. A rachadura sempre vai ficar visível. E então vai voltar a se quebrar de novo, é só uma questão de tempo.”

Uma História de Verão é um livro sobre se encontrar para seguir em frente. Desfraldar os medos, resolver os mal entendidos e se abrir para uma nova vida. Com um tom jovem, em um clima acalorado, vemos o desenrolar enviesado de uma história de amor que tem tudo para ser clichê, e até é, mas que acontece de forma inversa e volta novamente ao normal, nos colocando na posição de julgar e se por no lugar e se perguntar o que estaríamos fazendo se fôssemos a personagem.

Há um conflito familiar forte e uma relação bonita de amizade da protagonista e seus dois fieis escudeiros. E, mesmo não tendo lido Boa Noite, sei que uma personagem daquele livro dá uma aparecida aqui pra conectar as narrativas e incitar o desejo já revelado de alguns fãs de conhecer melhor a sua história.

“Algumas vezes a gente não entende as escolhas das outras pessoas. Mas existem coisas na vida que só cabem a elas decidirem.”

O que não posso deixar de mencionar, porém, é que mesmo tendo gostado da trama, percebo o quanto ela é simples e pode realmente precisar desse elo de ligação para funcionar com o leitor. Também senti falta de uma voz mais marcante. Sabe quando você lê uma história e sabe quem escreveu apenas pela identidade forte que o escritor tem ou referencia a escrita porque ela se parece com a de outro autor? Acho que Pam ainda não encontrou totalmente a sua voz na hora de contar suas histórias, trazendo algo mais genérico do que seria bom.

Como já mencionei, eu ainda não li Boa Noite, mas pelo que sei, aquele livro tem uma pegada mais pesada por trabalhar um assunto complicado. Enquanto aqui, apesar das situações de conflito, há uma leveza do momento no que é contado.

Young adults não são a minha primeira escolha de livros, mas quanto pego um para ler gosto que ele trabalhe algo importante ou me marque de alguma forma. Boa Noite me levou a relembrar uma série de sentimentos que já estavam esquecidos pelo tempo em que tudo aconteceu e foi interessante me relacionar um pouco com a personagem e o que ela estava passando. A narrativa é bem fluida e é uma leitura super rápida de se fazer, sendo, como o próprio nome diz, uma boa pedida para ser a sua história de verão ;)

site: http://resenhandosonhos.com/uma-historia-de-verao-pam-goncalves/
comentários(0)comente



zoni 09/07/2018

Uma melhora significativa na escrita da autora, mas houve muito mais falhas que o livro anterior.
2,5

Esse livro foi uma viagem à terra das lembranças, uma nostalgia estranha do que eu senti na época em que sai do ensino médio e entrei na faculdade, a personagem protagonista e seus amigos estão passando por aqueles dilemas que todo nós passamos, ou passaremos, que ao mesmo tempo parece incrível e totalmente assustador, mas, a forma dramática e cheia de clichê que a autora resolveu contar tudo isso não me animou muito.

Eu concordo com vocês, a escrita da Pam cresceu muito, não parecia mais uma fanfic chata e infantil, tinha uma cara de livro de verdade, tinha um ritmo gostosinho, e fico triste que por mais que tudo isso tenha acontecido, a nota caiu. Há um conflito familiar chato no enrendo, e isso já me decepcionou muito, vocês vão me julgar, mas achei muito chato, totalmente plot de novelão das noves do ano 2003. Mas também tem uma relação bonita de amizade da protagonista e seus dois fieis melhores amigos e essa é a parte que salva o livro, temos também um crossover muito fofo, Manu, de Boa Noite, aparece nesse livro e ela é MARAVILHOSA... O romance é um lixo como o do livro anterior, PAM EU TO IMPLORANDO, ESQUECE ESSE ROMANCES CHATOS E FOCA NAS OUTRAS COISAS, obrigado.

Uma História de Verão é um livro sobre se encontrar para seguir em frente e isso é fofo, é bonitinho, mas é um livro totalmente raso, é muito simples, precisei me esforçar pra criar uma ligação com os personagens, pra me divertir com a história, faltou uma protagonista com uma voz marcante, que fosse real (senti em alguns momentos que era a protagonista do livro anterior com um nome novo), acredito que Pam ainda não encontrou sua voz na hora de contar suas histórias, não se encontrou ainda como autora, bebe muito nas fontes dos outros. Oi, Manuel Carlos. É uma piadinha...

Foi um livro muito ok pra mim, espero que vocês gostem mais que eu quando lerem. E pra encerrar deixo aqui um quote que eu adorei: Algumas vezes a gente não entende as escolhas das outras pessoas. Mas existem coisas na vida que só cabem a elas decidirem.

site: www.instagram.com/nomeiodatravessia
comentários(0)comente



Letícia| @sereia_literaria 04/07/2018

Muito bom <3
?Analu é nossa protagonista, uma jovem cheia de sonhos que são barrados pela pressão de seus pais sobre a faculdade que vai cursar.  Entre tantas opiniões lhe dizendo que a jovem deve ir para uma faculdade de Direito, Analu decide realizar seus sonhos e então, escolhe faculdade de Cinema, oque acaba revoltando a família e gerando alguns conflitos que agora ela terá de enfrentar. ?
?
?
Com uma determinação imponente e cheia de coragem, Analu decide aproveitar o verão com os amigos em uma viajem, longe da família e da pressão sobre seu futuro profissional.
O inesperado acontece quando Analu encontra seu ex namorado, o mesmo que a fez se traumatizar com relacionamentos amorosos após uma traição.
?
?
Será que ele realmente mudou?
Analu agora é responsável por saber qual decisão irá tomar sobre o reencontro com uma ilusão amorosa do passado.. ?
?
?
O livro tem uma escrita muito, muito agradável e fluída que me fez terminar rapidinho, além de me fazer sentir uma emoção diferente a cada descrição dos lugares por onde Analu passava durante o verão. (Afinal, eu moro no mesmo lugar que Analu, é o destino.)
?
No início não sabia o que esperar do enredo e rumo que a história iria tomar, mas, logo nas primeiras páginas tive certeza que seria uma história fofa de superação, e não me enganei. ?
O final não foi como eu queria, mas mesmo assim eu gostei.
O livro é bem fofo e eu recomendo para todos em geral! ?
4/5?
?
comentários(0)comente



Simone.Lemos 11/06/2018

Uma história (morna) de verão
"Uma história de verão" conta a história de Analu e do que está acontecendo com ela nas férias que antecedem sua entrada na universidade, mostrando um pouco da sua família, de seu relacionamento com os amigos e o conflito entre se deixar levar mais uma vez por Murilo (que já a machucou uma vez e por isso, de quem ela tenta se livrar) ou tentar algo novo com Nicholas (o garçon gatinho, com quem existe potencial para algo bom). Tanto o título quanto o fato da história ser de adolescentes me levaram a acreditar que este seria um daqueles livros divertidos para se ler nas férias, na praia ou algum outro cenário relax, quando tudo o que a gente quer é uma leitura agradável e engraçada. E aí indo também pela sinopse e pela capa, achei que ia ser uma dessas histórias bem leves e gostosas de ler. E infelizmente o livro não foi nem uma coisa nem outra. Achei que o drama da personagem principal não convence nem emociona, e me incomodou o fato dos outros personagens serem pouco desenvolvidos e dos dramas que os envolvem terminarem sendo pouco explorados. Ficou uma coisa meio superficial e talvez por isso, não consegui me envolver com a história. Não conhecia a autora (só depois de comprar o livro soube que é bem famosa e querida no youtube) então minha expectativa não era ligada a ela, mas sim à sinopse que li na contracapa, ao título e à capa mesmo. Esperei uma coisa do livro e ele trouxe outra. E o que ele trouxe, eu não gostei tanto. Não que a escrita da Pam Gonçalves seja ruim, pelo contrário. A forma como a história é contada é boa, com cenas que mesclam descrição e emoção, diálogos e narração, começo meio e fim, dilema, climax e resolução, e até gostei de como ela deixou um gancho para um próximo romance. Então, não é que eu tenha achado a autora ruim. Acho que ela fez bem o que se propôs. O que realmente não gostei foi da história...
Gustavo 11/06/2018minha estante
é bem morno mesmo! foram tantas expectativas :/ porque eu amei boa noite, uma história de verão tem muitos problemas, boa resenha!




Malu 23/05/2018

Nesse livro, a Pam conta a história de Analu, uma jovem que está prestes a começar a vida como universitárias, mas ainda pretende aproveitar o verão antes de iniciar essa nova fase de sua vida. Porém, não será tão simples assim. Para começar, Analu foi aprovada para o curso de Cinema, em São Paulo, porém, seus pais planejavam que ela fosse estudar Direito em uma universidade próxima. Esse pequeno ato de rebeldia vai abalar ainda mais sua relação com a família, que já não é das melhores.

Para quem olha de fora, a vida deles pode até parecer perfeita, mas são apenas aparências. Os pais de Analu vivem um casamento de fachada, o irmão gêmeo dela está se tornando uma versão mais jovem do pai enquanto posa de filho modelo, e ela sofre com as constantes comparações com o irmão e as cobranças por não se encaixar no modelo esperado por sua família.

E, se não bastassem os problemas dentro de casa, Analu ainda precisa lidar com o retorno de Murilo, o cara que foi seu grande amor, mas que também mais a machucou. Ele está disposto a tudo para reconquistá-la, mas será que vale a pena se arriscar novamente? Em meio a um turbilhão de sentimentos, Analu vai tentar aproveitar as últimas férias com os amigos, em um lugar muito especial, antes de se despedir de todos para começar a faculdade.

Uma das coisas que mais gostei em Uma história de verão foi a facilidade com que me envolvi com a leitura. O livro já começa em um momento muito importante da vida da protagonista, a espera pelo resultado do ENEM, o que permite ao leitor se conectar rapidamente com ela e entender o momento que ela está passando. A partir daí, vamos entendo melhor o que esse resultado representava para ela e como isso poderia abalar muito mais do que o seu futuro profissional.

A Analu é uma protagonista muito real, que conquista a empatia do leitor desde o início. Gostei de ver o quanto ela foi corajosa ao escolher o seu sonho, ao invés de tentar se encaixar nas expectativas da família, e as inseguranças que ela tem em relação ao futuro e ao início de uma nova vida em outra cidade, longe dos amigos e de tudo que ela conheceu, são muito críveis e é fácil se identificar com ela. No entanto, o que mais gostei mesmo foi como a Pam abordou a relação de Analu com os pais e o irmão.

Fica claro desde o início que, por trás da fachada de perfeição, há muitos problemas naquela família. Os pais dela têm problema seríssimos dentro do casamento, mas escondem tudo em nome das aparências. O irmão gêmeo de Analu finge não perceber o que acontece e segue à risca o modelo do pai. Enquanto isso, todos ignoram o fato de que estão sufocando Analu com as constantes comparações com o irmão e as tentativas de tentar transformá-la em alguém que ela não é. Assim, é uma relação tão tóxica e hipócrita que torna totalmente compreensível a revolta que Analu sente.

No entanto, o foco do livro não é apenas a relação da Analu com a família e as inseguranças dela quanto à faculdade. Há espaço para o romance, com o contorno de um triângulo amoroso. De um lado, acompanhamos Analu se aproximando de Nicolas, um rapaz carismático e que rapidamente mexe com ela. Por outro, tem o Murilo ressurgindo do passado e querendo reconquistá-la.

A forma como a Pam desenvolveu a relação da Analu com o Murilo foi interessante e ajudou muito a compreender as ações da protagonista. Ao mesmo tempo em que ele tenta se reaproximar dela, vai sendo explicado o que aconteceu entre eles no passado e os motivos que Analu tinha para ter medo de se envolver novamente. Já o envolvimento dela com Nicolas me incomodou um pouco. Ele é um personagem muito cativante, mas não senti que tenha acrescentado muito na história e a relação deles foi tão abrupta que não me convenceu.

O desfecho foi outro aspecto que deixou um pouco a desejar. Gostei das decisões da Analu e senti que ela e alguns personagens amadureceram bastante durante o livro. No entanto, as últimas páginas me soaram tão banais, que me deixou com uma sensação de que faltava algo. Não é um final ruim, mas não acrescentou muito e preferia que o livro tivesse terminado algumas páginas antes.

Leia a resenha completa no bog.

site: http://www.dicasdemalu.com.br/2018/03/resenha-uma-historia-de-verao.html
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



pietraolsen 05/05/2018

Uma História de Verão, Pam Gonçalves
“Uma História de Verão” conta a história do último verão da Analu antes de se mudar de Tubarão pra fazer faculdade. A história começa no dia em que sai a lista dos aprovados pra faculdade e é aí que começa as tretas: os pais dela queriam que ela cursasse Direito e achavam que ela tinha se inscrito mesmo pra esse curso, mas no ímpeto do momento ela se inscreve pra Cinema, que é o curso que ela realmente quer cursar, porém não conta pra ninguém.

Tem mais no post do blog

site: pietraolsen.com/livros/uma-historia-de-verao-pam-goncalves/
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Amanda Campelo 21/04/2018

Resenha no ig @booksdaamanda
Analu acabou de saber que passou no vestibular para cursar cinema, algo que vai contra os desejos de sua família, que está dando uma festa para comemorar, que ela vai cursar Direito (sqn) e o seu irmão gêmeo, André Luís, cursará Engenharia Civil. Então, Analu toma as rédeas da situação, depois de algumas taças de champanhe, ela anuncia a todos os convidados e sua família que na verdade, vai estudar cinema e seguir o seu sonho.

Depois do não apoio do pai, e uma cautelosa aceitação da sua mãe, Analu avisa que vai se mudar para SP e seguir com suas realizações. Ela conseguiu juntar dinheiro e vai tentar se manter com a grana que tem guardada e conseguir o emprego na nova cidade.

Mas pode parar por aí, porque antes de toda essa mudança, Analu tem que curtir suas férias de verão com os seus amigos, Gisele e Yuri. E ainda ver como vai ficar sua situação com um antigo namorado, o Murilo (embuste), e nesse rolo todo com a mudança para a fase adulta e cheia de responsabilidades.

"Às vezes tudo que você precisa é se afastar para crescer."

Adorei a história, a Pam conseguiu mostrar e representar uma família em conflitos. A mãe que só quer saber da aparência da família, mesmo que o seu marido a traia, o filho que só quer se dar bem, não importa como, seguindo os passos do pai, e a filha que enxerga a realidade e quer mostrar pra eles que não são perfeitos e estão vivendo uma farsa.

Gostei muito que deu pra perceber a evolução na escrita da Pam e isso foi algo muito bom de se ler. Além do mais, como sempre, ela não deixou a representatividade de lado, mesmo Analu tendo 18 anos, ela mostra que já é um pouco madura e luta pelas suas realizações, não deixa os amigos de lado e ainda lida com os crushes. Temos um gostinho de uma personagem do livro Boa Noite e deixa a história ainda mais legal. Recomendo a leitura, é rápida e fluida.
comentários(0)comente



Abelardo.Fragoso 19/04/2018

Me tirou da ressaca !
Uma história fluida leve , mas que tem uma grande mensagem !
comentários(0)comente



lucenadann 15/04/2018

Existe um pedaço de todo mundo nesse livro!
Pam sabe muito bem como escrever e deixar você imaginar bem todos os acontecimentos! A história da vez é da Ana Luísa juntamente com seus amigos e familiares. Vai girar em torno de corações partidos, reencontros, novos encontros e finais felizes. Creio que foi uma leitura mais leve que fiz esse mês e eu gostei muito porque a leitura fluiu de uma maneira incrível. Não adianta eu falar muita coisa aqui, mas eu recomendo que todos leiam essa história, porque há sempre algo pra se identificar com os personagens nela descritos! "Uma História de Verão" tem um pedaço de cada um nas entrelinhas.

site: https://www.instagram.com/lucenadann/
comentários(0)comente



50livros 03/04/2018

Livro bom para ficar na mesma
Quem olhar essa nota vai achar que se trata de um livro ruim, mas não, o livro é bonzinho. Só que nem por isso não tem falhas que me desestimularam.

O livro tem uma história fácil, fluida e bem tranquila de ler, focada diretamente na literatura infanto-juvenil. Infelizmente, a história não tem nada de original: romance mais uma viagem entre amigos, tema bem comum e revisitado por inúmeros autores nacionais, como, por exemplo, Thalita Rebouças.

Até aí tudo bem, ninguém é obrigado a ser extremamente visionário, só precisa escrever uma boa obra. A escrita da autora é bem boa, mas não consegue fazer com que o leitor imerja na história, fazendo parte dela. Na verdade, a escrita não consegue fazer com que quem leia sinta empatia pela personagem principal.

E aí vem o problema maior: os personagens. O modelo de criação desse grupo de personagens é simples: principal fonte do drama, intensificador do drama, amigo âncora, alívio cômico e sedutor fora da curva. Tudo para dar certo, mas muita coisa aí ficou superficial e simples demais. A personagem fonte do drama ficou sendo a pessimista do rolê que não consegue viver fora do drama, parecendo que sua meta de vida é sofrer, tudo é motivo para sofrer, presa demais dentro de si. O intensificador do drama, no caso o ex da personagem principal, é o que melhor convence, mas não é suficiente. O amigo âncora não convence e o alívio cômico se perde depois do primeiro terço do livro. O sedutor, um possível peguete, é diminuído, principalmente por conta das falhas da personagem egocêntrica.

Não quero dar spoilers, mas acontece uma parada com um dos amigos que exigiria uma ação maior da personagem principal, afinal é algo um pouco doloroso para esse amigo, mas a história passa direto por isso, como se não fosse nenhum tabu. Além disso, a protagonista passa direto por aquilo, colocando seu drama pessoal (um coração adolescente partido por outro adolescente) como algo muito maior e mais triste.

Existem pontos dramáticos muito importantes no livro que poderiam ser explorados de maneira muito mais consciente, mas a decisão da autora foi diminuir esses problemas para focar no drama adolescente. No final, o livro não causa nenhum tipo de vínculo com leitores adultos e não acho que consiga trazer pensamentos profundos ao público-alvo.

Por fim, acho que faltou um pouco de maturidade na autora para fazer o que tinha que ser feito. Ao invés de trazer uma catarse de maturidade, ela só consegue formar uma personagem auto-centrada que não quer amadurecer, mas sim somente fugir pelo caminho da vida adulta. Um resultado para o futuro? Um adulto sem maturidade emocional.

Ainda não desisti da autora. Adoro o canal dela e confesso que minha expectativa estava muito alta, coisa que não se cumpriu. Ainda lerei "Uma Viagem Inesperada" e "Boa Noite" para ter uma opinião final sobre sua obra.

site: www.50livros.com/single-post/2018/02/18/RESENHA-de-Uma-História-de-Verão-de-Pam-Gonçalves---FOLIALITERARIA2018
Blog Eu Aprendia a Ler 11/04/2018minha estante
Adorei sua resenha, concordo plenamente com os pontos que VC abordou, achei a personagem principal muito egocêntrica, na minha opinião a autora queria construir uma personagem forte, mas o resultado não convenceu. ?


Je Fachini 14/04/2018minha estante
Concordo, mas ainda me decepcionei um pouco


Gustavo 05/05/2018minha estante
Adorei sua resenha, disse tudo e mais um pouco sobre o que eu achei do livro... foi um pouco precipitado da autora focar só na garota, enfim... acho que o melhor dela, ainda é o boa noite..




LeiturasDaJ 28/03/2018

Um livro que não emociona
Sabe o que eu senti durante e no fim desta leitura?
Nada.
Por isso eu não vou me alongar para falar sobre ele... Já basta o tempo perdido ao lê-lo.
comentários(0)comente



45 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3