Senhor das Sombras

Senhor das Sombras Cassandra Clare




Resenhas -


79 encontrados | exibindo 16 a 31
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6


Daniela 10/09/2018

Meo Deus...
Esse livro tem tantas reviravoltas que até fiquei sem chão.
Não vejo a hora de lançar o último livro da série.
O final me deixou com o coração em prantos, por favor Cassie, não faça isso comigo, não me diga que é verdade o que aconteceu com a Livvy... ?
comentários(0)comente



gabs 01/09/2018

Eu não consigo falar desse livro. UM TIRO.
Sério, eu não consigo de verdade falar do TIRO que foi esse livro. PQP. Cassandra Clare, como pôde? Quando eu penso que essa mulher não vai se superar ela vai lá e faz esse tiroteio em forma de livro.
Foi muito gostoso de ler, assim como Dama da meia-noite, mas mesmo assim foi lento. Não sei se foi porque EU estava lendo de maneira lenta porque o próximo é só em dezembro ou não sei se é a escrita que causa isso, mas em momento algum eu me senti cansado de ler, pelo contrário, sempre queria ler mais e mais.
Cassie realmente se superou em Artifícios das Trevas e arrisco a dizer que Dama da Meia-noite e Senhor das sombras se tornaram um dos melhores livros de shadowhunters chronicles, se não os melhores. TDA sem dúvidas a melhor série.
E é isso, não consigo falar nada sobre esse livro porque ainda to tentando processar todos os tiros que levei e tentando juntar os pedaços do meu coração.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Cris 19/08/2018

Senhor das Sombras
Eu li numa vibe diferente por isso acho q não consegui gostar tanto quanto gostei do primeiro e tb como eu já tinha levado spoilers não foi uma grande leitura (se bem q foi sim pq cada capítulo levei uma hora pra ler e isso tb me chateou um pouco).O livro foi mto longo e na maior parte parecia q estávamos empacados em uma coisa só é acabei pegando birra de alguns personagens q gostei no primeiro livro.
Julian e Emma nunca serão Jade e Clary e teve momentos q eu tive vontade de estrangular os dois;Kieran é insuportável e a relação dele com o Mark começou a me dar nos nervos;Cristina é legalzinha mas falta algo nela;Diana é o melhor personagem do livro e fim.
Apesar de ser uma leitura longa e meio decepcionante estou ansiosa pelo terceiro livro,espero estar numa boa vibe e espero q tudo q me incomodou nesse livro seje resolvido.Tb pretendo fugir de spoilers q estragaram boa parte do meu prazer Ness leitura
Rodrigo 30/05/2019minha estante
Me senti da mesma forma em relação a leitura.


Cris 11/06/2019minha estante
Comecei a ler o terceiro livro(e não tomei nenhum spoiler viva!)mas sei lá o primeiro capítulo já me decepcionou e acabei parando vou dar um tempo e retomar mais pra frente).




Matheus.Souza 11/07/2018

Épico e grandioso em cada detalhe!
Eu estou extasiado! Pois, após o primeiro livro, tinha sido deixado com um gosto ruim na boca quanto à série d'Os Artifícios das Trevas, ainda por cima por esse livro ter quase 600 páginas. E se ele fosse arrastado como Dama da Meia-Noite tinha sido?

Felizmente, ele me surpreendeu e entrou pro hall dos meus livros favoritos da Cassandra Clare. Tantas coisas acontecem nessas 590 páginas que a leitura flui de uma forma que você não sente que ainda está lendo o mesmo livro, um ritmo que em muito me lembra o de Cidade dos Ossos pelo movimento contínuo durante as páginas.

Os personagens continuam apaixonantes mas, nesse livro, são mais bem desenvolvidos, algo que achei que faltou no livro anterior. Diana é uma grata surpresa, não sabia muito o que esperar dessa personagem, mas sua trama mostrou-se importantíssima e corajosa por parte de Cassandra Clare.

O trio Ty-Livvy-Kit também se destaca, tendo Kit uma grande mudança da primeira página do livro até a última. Emma e Julian tomam menos decisões idiotas, o que faz com que o crédito deles comigo aumente, mas, claro, eles ainda continuam impulsivos e bem loucos. Christina, por sua vez, é uma personagem que eu já gostava desde o começo mas, nesse livro, ela brilhou.

Estou apaixonado pelo que Cassandra Clare criou, quando se diz respeito à personalidade e aos valores de Cristina. Cada interação dela com Kieran e Mark eram sinais de uma grande cena. Por fim, a cena final.... Eu to em posição fetal de tão absurda (de boa) aquela cena é, foi chocante pra mim, frenética, cinematográfica, assim como a maioria do livro.

Já estou ansiosíssimo para o próximo!
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Suellen 22/06/2018

Emma finalmente se vingou da morte de seus pais. Mas as coisas não melhoraram para ela.
Ela finalmente descobre o motivo do amor entre parabatais ser proibido, e para salvar Julian e sua família, ela resolver por um fim nesse romance e começa a namorar Mark Blackthorn, pensando que assim seria possível fazer com que Julian deixasse de gostar dela.
Mas não é só esse casal que está com problemas. Temos um triângulo amoroso, Kieran, Mark e Cristina que também sofre muitos altos e baixos. Kieran perdeu parte da memória e não se lembra que não está mais com Mark e muito menos o que fez os Blackthorn passar.
Mas não temos só romance nesse livro.
O rei Unseelie está aprontando contra os Shadowhunters e a rainha Seelie tem uma proposta para acabar com isso, mas o preço pode ser alto.
Com isso, todos os Blackthorn e Kit precisam dar o seu máximo para conseguir cumprir com o acordo com a rainha.
O livro é cheio de muitas reviravoltas. Segredos são desvendados e outros problemas aparecem. Mas qualquer que forem suas expectativas com esse livro, você nunca esperaria por esse final.
Pude sentir meu coração se despedaçar com ele.
Agora o que me resta é aguardar o lançamento do último livro e tentar pegar os caquinhos do meu coração que estão no chão.

site: www.instagram.com/sula_fenix_
comentários(0)comente



GeL 18/05/2018

Resenha para o blog Garotas entre Livros
Aviso: Contém spoiler do livro anterior.

Não pensei que fosse dizer isso em um futuro próximo, mas Cassandra Clare me decepcionou, e nessa resenha você vai conhecer os motivos.

Porém antes um breve resumo sobre a história.

Senhor das Sombras é a continuação de Dama da Meia-Noite, lá no primeiro livro começamos a acompanhar a saga do Blackthorne em Los Angeles e os eventos que culminaram na descoberta da traição do feiticeiro Malcolm Fade, e seus planos para trazer seu antigo amor de volta à vida.


Em Dama da Meia-Noite, muitos segredos são revelados e eu adorei o livro do começo ao fim, principalmente por causa da premissa de parabatais apaixonados. Se você começou a ler os livros na ordem cronológica de lançamento, sabe que isso é algo proibido, um tabu até. Mas nunca soubemos até então os motivos, e eu confesso que achei sensacional a ideia da maldição!

Então chegamos ao segundo livro, as coisas terminaram de forma tensa entre Emma e Julian justamente pela nossa mocinha saber sobre a maldição e não querer prejudicar Julian e sua família. Mas como faz quando você é loucamente apaixonada pelo seu melhor amigo que por um acaso também é seu parabatai, a pessoa com quem você tem uma ligação tão forte… tenso!

Não havia como separar Jules e Emma gentilmente. A mera ação de separá-los era como um ato de violência, um rasgo no tecido do mundo.

Porém isso não é tudo, Julian e seus amigos descobrem que o Rei da Corte Unseelie está tramando algo para destruir os poderes dos Shadowhunters, é então que eles recebem uma proposta da Rainha Seelie e a promessa de que ela lutaria ao lado deles se eles encontrassem e entregassem o Volume Negro dos Mortos – o livro de magia negra que começou toda a história – a ela.

É então que todos os Blackthornes e seus amigos se mobilizam em busca do livro ao mesmo tempo em que tentam provar para a Clave a seriedade dos eventos que podem se desenrolar, caso o Rei Unseelie consiga concretizar seus planos.

Essa é a base do livro, mas tem muito mais nessa história e se eu fosse comentar tudo não caberia nessa resenha e provavelmente teria que spoilar algo rs. Então vou explicar os motivos da minha decepção.

Quando eu disse que tem muito mais na história, é verdade, tem MUITO mais coisas acontecendo e eu tive a sensação de que a Cassandra quis abraçar o mundo, levantar N bandeiras e tudo acabou ficando desleixado.

O livro é uma sequência enorme de drama adolescente, temos páginas e páginas do Julian sofrendo por desejar a Emma e vice-versa. É um chove não molha tão grande que nas primeiras páginas você se pega suspirando, mas depois só revira os olhos e pensa “se peguem logo e parem com essa palhaçada”.

Mas eles não são os únicos!

Temos a Cristina envolvida numa atração indefinida com o Mark, a volta do Kieran pra completar o triângulo, os gêmeos envolvidos com o Herondale perdido rsrs e a Diana finalmente revelando seu segredo. Confesso que nunca tinha me passado pela cabeça e foi surpreendente.

Mas gente, pela carga emocional, parecia que eu estava lendo um livro da Jojo Moyes e não da Cassandra Clare! É muito drama e pouca ação o tempo todo, e esses dramas roubam a atenção de tudo mais. Esquecemos da rainha, esquecemos até do rei que é o Senhor das Sombras e essa parte não evolui nesse livro.

Eu vi também algumas incoerências no livro que me incomodaram muito, tem uma determinada cena já no final do livro entre a Zara e o Alec com um diálogo ridículo, e eu me questionei se a Cassandra tinha mesmo escrito aquilo… muito caricaturado e infantil. O livro também tem uma carga política muito forte, não vejo problema algum aí se for bem feito, mas a forma como a Cassandra descreve o grupo contrário e extremista me pareceu novamente muito caricaturado.

E o livro termina de uma forma muito sacana! Claro que com o mundo desabando! Eu só não paro de vez com esse mundo dos Shadowhunters porque estou curiosa pelo final e tenho um apego muito forte pelo Julian e pela Emma.

Nos meus sonhos, eu a vejo com Cortana na mão. Confio que você sempre continuará lutando, Emma. Confio que nunca vá desistir.

Nessa minha edição veio uma cena extra cortada da edição final, eu li e fiquei bem feliz por ter sido tirada, completamente desnecessária e mais um show de drama. Eu só conseguia revirar os olhos porque meu limite para o mimimi já estava transbordando.

Bom, eu vou parar por aqui, três estrelas e ainda considero muito rs. Só um pedido Cassandra, menos drama bobo no último livro please! Quero ver o circo pegar fogo rs. #oremos

Quando as pessoas morrem, o sonho do que elas poderiam ter sido morre com elas. Mesmo que as mãos que encerram esses sonhos sejam as nossas.

site: https://www.garotasentrelivros.com/2018/04/resenha-217-senhor-das-sombras-os-artificios-das-trevas-2.html
comentários(0)comente



Grazi 06/05/2018

Eu demorei 3 meses pra conseguir terminar e isso já me diz muita coisa. Acho que já não gosto mais desse tipo de leitura, porque não tinha vontade de pegar o livro e Julian e Emma me irritaram durante toda a história. Talvez romances adolescentes já não sejam mais pra mim, o que me deixa triste, já que nesse universo dos caçadores de sombras (que eu amo) sempre vai ter um romance cheio de empecilhos. Tirando isso, tudo que acontece é realmente impactante e não esperava um fim daqueles.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
Matheus.Souza 11/07/2018minha estante
nossa, sim! o gwyn foi uma surpresa e aquele final MEU DEUS!


Ingrid (Instagram : Ingridfelippi ) 03/08/2018minha estante
Estou lendo e morrendo de medo.




Cris Paiva 26/04/2018

Depois da Emma ter descoberto o culpado pelos assassinatos no primeiro livro, ela acredita que as coisas estão resolvidas, mas pelo jeito não é bem assim. Parece que feiticeiro maluco conseguiu o seu intento e a Dama da Meia Noite está a solta em algum lugar, e eles vão ter de encontrá-la e conseguir um livro extremamente poderoso de volta.

E agora Emma e Julian estão correndo atras do tal livro e da tal Dama, e é claro que no meio do caminho eles enfiam o pé na jaca na tal regra do relacionamento entre parabatais e acabam descobrindo o porque que um parabatai não pode se apaixonar pelo outro e o tamanho da eme que isso pode dar. Mas é claro que não ligam para isso e continuam teimando para ver a eme ser jogada no ventilador.

Os personagens secundários roubam a cena pela milionésima vez. O Mark continua com as suas doidices de fada e agora tem de proteger o ex-namorado Kieran que perdeu a memória e não sabe que os dois estão rompidos e do mal que ele causou à família do Mark no livro anterior. O Ty agora tem um Watson para chamar de seu, o Kit, que é um garoto que foi criado como humano com um pezinho no reino dos shadownhunters e acaba de descobrir a verdade sobre a sua origem. Kit enxerga além das estranhezas do Ty e apesar da sua teimosia em aceitar a nova família eles acabam se tornando bons amigos.

Participação especialíssima do meu feiticeiro favorito: Magnus Bane e família!! E aqui a autora deixa uma abertura para a nova série estrelando o próprio Magnus e sua busca por uns artefatos. Espero que o próximo livro tenha mais informações sobre esses tais artefatos, já que nessa história só ficamos sabendo do primeiro e parece que tem mais dois. Mas é claro que quando a autora resolver essa pendencia ela vai arrumar mais cinco para escrever outra série interminável. Aguardemos.
comentários(0)comente



Nan 23/04/2018

Muito bom, apesar de ter algumas páginas desnecessárias
Deixa eu começar dizendo que de todas as histórias maravilhosas que Cassandra Clare escreveu, essa é a série que eu menos gosto. Acho que tanto Dama da Meia-noite como Senhor das Sombras tem muito tamanho e pouca história para contar, além de Emma e Julian como casal protagonista. Não que eu não goste deles como personagem, eu até gosto (principalmente da Emma), é só que esse amor proibido deles não me desce. Para mim, eles são irmãos, parabatais e não amantes. Sei lá, só acho que não combinam.
No segundo volume de Os Artifícios das Trevas, temos a continuação da história de Annabel, mais intrigas políticas, complôs e muitas reviravoltas. Emma continua tentando manter Julian afastado esperando que o sentimento dele por ela diminua ao mesmo tempo que procura saber mais sobre a tal maldição que foi confirmada por Jem no último livro.
Apesar de Cassie escrever extraordinariamente bem e de ter o poder de nos fazer sorrir e chorar, amar e odiar junto aos personagens incríveis que ela cria, eu tive a sensação de que muitas páginas acabaram sendo mais enrolação do que ação de verdade e confesso que isso me cansou um pouco. Foi o mesmo problema que eu encontrei em Dama da Meia-noite. Dava para ter cortado bastante coisa sem prejudicar a história, mas aposto que ela seguirá a mesma linha no encerramento da trilogia, então já vou me preparar psicologicamente antes de ler.
Quanto ao desenvolvimento dos personagens, só posso dizer que os gêmeos Ty e Livy e o novo companheiro deles, Kit, se superaram nesse livro. Eles estavam sensacionais e eu fiquei ainda mais ansiosa para o lançamento da série que terá Kit e Ty como protagonistas porque eles fazem o Sherlock e o Watson perfeitos. Cristina também arrasou e o jeito como ela e Mark estão se entendendo aos poucos está cada vez melhor. Desculpe adoradores de Kieran, mas para mim ele ainda não se redimiu de seu comportamento abusivo e extremamente egoísta da história anterior. Então não acho que ela vá acrescentar nada de bom ao relacionamento de seu ex e Cristina, por isso, torço para que ele seja feliz com algum outro personagem.
Alec e Magnus também apareceram bastante e é tão legal a gente conseguir acompanhar os nossos personagens tão queridos de Instrumentos Mortais! É uma das coisas que mais gosto nas Crônicas dos Caçadores das Sombras, ver e rever personagens que a gente ainda não estava pronta para deixar. E o Alec se desenvolveu tanto! A curva dele foi perfeita na história. Ele começou todo fraquinho, sensível e agora é aquele adulto decidido, que não tem medo dos desafios e formou uma família linda mesmo com toda a barra que ele teve que enfrentar
Por fim, a história em si está bem interessante, apesar das páginas desnecessárias, e o gancho que foi deixado no capítulo final está me matando. Gente, que cena foi aquela? Estou chocada até agora. Por conta do que aconteceu, acho que no próximo livro teremos uma grande reviravolta e confesso que estou torcendo por isso. E apesar de eu não ver Emma e Julian como um casal, quero muito descobrir todos os segredos que envolvem esse tabu de parabatai se apaixonando por parabatai porque vimos uma coisa ou outra nesse livro, mas eu sinto que o negócio é muito mais obscuro e assustador.
Cassie conseguiu nos deixar morrendo de curiosidade para Queen of Air and darkness e continua sendo a rainha dos personagens bem construídos e das histórias cheias de intrigas que nos prendem do começo ao fim.

site: https://pordentrodashistorias.wordpress.com/2018/04/23/resenha-senhor-das-sombras/
comentários(0)comente



Line 01/04/2018

6 coisas que você precisa saber sobre Senhor das Sombras...
1. É o segundo livro da serie " Os artifícios das trevas". Caso você queira ler todos os livros do universo dos Caçadores de Sombras, há uma ordem cronológica que pode ser seguida intercalando as series.

2. O ritmo do livro é um tanto lento em seus primeiros capítulos.

3. Emma e Julian precisam de ajuda de um psicologo, serio.

4. Chega uma hora que você não vai mais saber para qual casal torcer, e apenas fica ali, torcendo para que alguma coisa dê certo. APENAS UMA PELO AMOR DE DEUS!

5. Voltamos ao Instituto de Londres, yes!

6. Fadas, muitas fadas.
Aline Cristina Moreira 30/06/2018minha estante
Um psicólogo realmente seria o primeiro passo pra eles rs


Rena 24/02/2019minha estante
Eu realmente não prefferencia para a Emma, já tô tão desesperada para rola algo que pode ser com qualquer um mesmo


Keu 29/05/2019minha estante
Já vejo que vou demorar pra ler.




Rodrigo 31/03/2018

Cassandra Clare fez mais uma vez...
Depois de muitos anos acompanhando o universo Shadowhunter, pensei que estaria pronto o suficiente para enfrentar Artifícios das Trevas. Doce engano.

Tudo bem que o Rodrigo que leu e amou Cidade dos Ossos já não é mais o mesmo. Meu gosto foi mudando no decorrer dos livros que ia lendo. Ultimamente, meu tesão por livros YA's diminuiu bastante. Antes, eu acompanhava diversas séries e sempre (SEMPRE) tava lendo alguma. Hoje sou mais chegado em livros únicos e mais "adultos". Apesar de meu gosto ter mudado, ainda fico animado e ansioso para os livros da Cassandra Clare e não consigo deixar de sentir uma atração pelo universo dos Caçadores de Sombras.

Minha experiência com Senhor das Sombras foi bem peculiar, pois eu levei em torno de 6 meses para realizar a leitura. Quando comecei a ler, estava simplesmente amando e super animado, mas aí, com o passar das páginas fui reparando que a coisa ia ficar séria, então, decidi ler o livro a conta-gotas. Sabia que uma hora iria acabar, mas mesmo assim, pensei que estava prevenido do fator Cassandra Clare de sofrimento. Como estava enganado. Não estava NENHUM POUCO PRONTO PARA O RUMO QUE AS COISAS TOMARAM.

Desde que finalizei As Peças Infernais, pensei que nada mais me abalaria. Aliás, não tem como plots ficarem mais complicados do que o de Tessa, Jem e Will. Só que é aí que a dona Cassandra nos pega. Particularmente, não dava lá muita coisa pela história de Emma e Julian, até porque quando o Dama da Meia-noite foi lançado, eu já estava bem por fora do fandom. A falta de expectativa, pelo menos para mim, gerou uma surpresa agradável ao ler o primeiro livro da trilogia, pois gostei bastante. Contudo, eu achei o gancho para Senhor das Sombras fraco.

Só que tcharammmmmm...

Cassandra chegou em Senhor das Sombras sem dor nem piedade de ninguém! O que havia faltado em Dama, este segundo volume supriu. Tem romance, aventura, ação, mistério e, claro, mortes. Sim, mortes. Não pense que você vai sair ileso ao ler 600 páginas de um livro da Cassie.

Por ser um livro de transição, Senhor das Sombras tem um ritmo mais lento porque é nele que vemos o desenvolvimento tanto do relacionamento da Emma com Julian, como os da subtramas (que são muitas!) de uma maneira mais ampla e detalhada. Não que isso seja ruim, mas é tanto personagem tendo sua história retratada que não teria como o enredo não ficar meio vagaroso e o livro ter menos de 600 páginas.

Apesar de seu tamanho, as páginas fluem rápido e cada vez que o livro vai ficando mais próximo do clímax, mais coisas bizarras começam a acontecer. Nesse tomo, ocorrem diversas revelações cruciais para o destino da história, principalmente no que diz respeito a Emma e Julian. Em contrapartida, há diversos fios soltos que estão enchendo minha cabeça de ansiedade para saber o que vai acontecer. Sem contar no final que é MUITO, MUITO, MUITO desesperador e imprevisível. Não consigo nem levantar hipóteses do que vai acontecer na conclusão dessa trilogia (ao mesmo tempo em que estou ultra curioso para saber o destino que as coisas irão tomar, estou tomado por uma imensa nostalgia, pois a Cassie deixou a situação num nível tão delicado que foi impossível não lembrar da sensação que tive ao terminar Príncipe Mecânico.).

Ao meu ver, esse é o segundo melhor livro da Cassandra (o primeiro é Princesa Mecânica). Depois de Senhor das Sombras, acredito que Artifícios das Trevas tem tudo para ser tão magistral e épica quanto Peças Infernais. Agora só nos resta esperar por Rainha do Ar e da Escuridão.

p.s: CASSANDRA CLARE EU TO MUITO ORGULHOSO DE SER TEU FÃ. VOCÊ COM SENHOR DAS SOMBRAS TROUXE TANTA REPRESENTATIVIDADE QUE EU CHOREI. POR FAVOR, ENQUANTO VOCÊ ESTIVER VIVA, ESCREVA LIVROS YA E ENCHA ESSE UNIVERSO DE REPRESENTATIVIDADE.
comentários(0)comente



Priih 29/03/2018

O amor proibido de Emma e Julian, o amor do Julian por sua família e as responsabilidades que ele precisou assumir tão jovem, nos faz pensar até onde vc iria para defender a sua família e a pessoa que ama? Nesse livro Cassandra aborda td isso e como sempre te leva a um final impressionante!

E que final foi esse??? Meu coração está partido, pobre Julian e Ty :(
Estou aos pranto, devido esse final doloroso!!!
comentários(0)comente



79 encontrados | exibindo 16 a 31
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6