A Menina que Roubava Livros

A Menina que Roubava Livros Markus Zusak




Resenhas - A Menina que Roubava Livros


4116 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


João Lucas 23/11/2014

The Book Thief, by João Lucas
A Segunda Guerra Mundial deixou cicatrizes na história, e até hoje é um assunto que envolve muita discussão por se tratar de um acontecimento literalmente memorável. Basta escutar o nome "Hitler" e todos já conseguem situar-se no assunto, tendo noção a respeito do mesmo. É justamente esse o conteúdo central de A Menina Que Roubava Livros.

Por tratar desse tema tão histórico como a Segunda Guerra Mundial, o livro torna-se muito interessante, principalmente quando uma menina típica da época desenvolve sua própria perspectiva perante as situações vividas por ela e por seu país. Entretanto o que ganha destaque mesmo é a narração do livro, trabalho feito pela Morte (sim, isso mesmo que você leu) que acompanha e conta a história da personagem Liesel Meminger. É essa participação da Morte que torna a narrativa tão única e original.
A vida de Liesel não é uma das mais fáceis pra uma garota alemã da sua idade, e vivendo num ambiente de constantes conflitos e disputas como a Alemanha liderada por Adolf Hitler, só acabou sendo algo mais complicado pra lhe dar e compreender. Mas, contando com pessoas como Rudy Steiner (seu melhor amigo), Hans Hubermann (seu pai adotivo) e Max Vandenburg (o judeu), tudo acaba se tornando mais agradável, incluindo seus furtos literários mirabolantes que quebram sua rotina.

O livro é considerado perfeito por muitos leitores afora, mas não conseguiu agradar 100% a todos (eu, por exemplo). Não é uma leitura considerada fácil, e muito menos leve. O drama dos fatos, o conflito entre os personagens e o tema histórico envolvido acaba passando longe de ser interessante por muitos, tornando-se ser algo extremamente maçante. Enfim, eu o considerei razoável, levando em consideração alguns pontos principais da narrativa. Acredito que gosto é algo que conta muito, portanto fica a critério de cada leitor sua conclusão a respeito de A Menina Que Roubava Livros.
João Lucas 23/11/2014minha estante
*Ignorem o erro no 3º parágrafo rsrsrs


Rafaleminskiano 01/03/2020minha estante
Caríssima, o respeito a opinião sempre deverá ser respeitado. Se tens este conceito com tal obra, imagine se descobrisse o "catatau", seria um verdadeiro carma. O livro em questão está dividido em três partes. Sendo a primeira delas em conto grego, sendo o personagem principal Narciso. Uma mistura de caminhos do imaginário grego, intitulada mitologia grega. Na segunda parte, exposições da época através de imagens verídicas, que simbolizam os personagens primários e secundários da primeira parte. E na terceira, uma análise particular do autor sobre os caminhos e fábulas da mitologia grega. Sobre o título, metarmofose é transformação, sendo assim, o autor buscou esta mutação através do que sabia fazer com grande potencial, escrever contos. Ou seja, sua opinião deve ser respeitada, mas repensada quando diz que o mesmo "era bem melhor na poesia".


Lara.TAfari 11/05/2020minha estante
Romance super abusivo e cansativo... acho que nunca me estressei tanto com um livro quanto nesse, meu Deus


Cataventonaestante 16/05/2020minha estante
Mulher de bandido KKKKKK adorei, isso não é um romance e não se trata de opinião, e sim mais uma forma de normalizar relações abusivas e tóxicas. Detestei ler e até hoje sinto arrependimentos por ter perdido meu tempo em algo medonho.


Naná 30/05/2020minha estante
Acabei de assistir aí filme, baseado no livro, e corri aqui pra ver o que falavam, pois o filme é muito fofo. Bem diferente do que descreveram aqui nas resenhas. Acho que não vou perder meu tempo nessa quarentena para ler este livro. Haha


Letícia Rocha 07/06/2020minha estante
Naná, corra mesmo!!!! Eu amei todosssss!!! ??


Nakieny 27/06/2020minha estante
Hardin não é bêbado igual vc descreveu, el não bebe para não ser igual ao pai


Tamy 03/09/2020minha estante
A leitura em si não é chata, prende a atenção. Mas concordo que é mais um daqueles livros que favorecem a romantização de relacionamento abusivo. Hardin é extremamente possessivo, cruel, sem escrúpulos, um babaca de marca maior, o típico bad boy, e a Tessa a virgem pura que conquista o coração do rapaz (e como é colocada em evidência o tempo todo essa pureza e inocência dela!!! Isso é irritante). De qualquer forma, se for pra ler de forma crítica, a história até q prende a atenção, e eu pretendo ler os livros da sequência pra ver como esse lenga lenga acaba (torcendo pra Tessa se empoderar e dar um pé na bunda desse desgraçado, mas sem muita esperança. Rs)


Rayssa.Nithercott 04/09/2020minha estante
Gente como eu faço pra eu ler


Amanda 20/10/2020minha estante
Obrigada de mais pela resenha. Estava pensando em comprar (6 anos depois, é.) e sua resenha me ajudou a não ter uma leitura desagradável. Obrigada.


Ketlen.Santts 07/11/2020minha estante
Eu amo after, mas ela ta certaa?


Geh 12/11/2020minha estante
Eu não sei como tive paciência pra ler até metade do 3. Esse livro é tão escroto e faz romantização de algo que não deve ser romantizado como ter traumas. Porque assim se um homem tem traumas tudo bem ele humilhar uma mulher. Eu não tenho palavras pra descrever como essa merda é ruim mas só p vcs terem noção vou deixar uma frase que o Hardin(escroto) fala mais ou menos p Tessa(chata): "Tira ela da minha frente se não eu acabo com ela".


Ana Letícia 21/12/2020minha estante
Acabei de assistir o filme e vim procurar a resenha do livro p ver se valia a leitura. Obrigada por me poupar tempo haahahh


Gabi 30/12/2020minha estante
Concordo totalmente


Lud 30/12/2020minha estante
Gente como eu faço para ler ,não estou conseguindo


robertalisa 04/01/2021minha estante
A leitura é viciante, mas o relacionamento deles é super abusivo e isso ninguém pode negar, lembro que li quando ainda está na internet como fanfic, depois de reler mais velha vi o quanto era tóxico o relacionamento dos dois


Cammy 05/01/2021minha estante
mds vc ainda deu 2 estrelas mulher do céu


Rominho 14/01/2021minha estante
Como eu clico para ler esse livro nesse app


Cammy 14/01/2021minha estante
@rominho esse app não é pra ler livros só pra marcar os quais vc quer, já leu ou vê quem já leu algo pra ler existe o anybooks


Layla5 25/01/2021minha estante
Alguém me ajuda? Como faço para ler?


All 28/01/2021minha estante
Concordo com tudo que você falou, só não abandonei por questão de "honra" (tipo nunca abandono uma leitura). Mas no segundo ficou abusivo demais para continuar.


Ana 19/02/2021minha estante
Nossa fiquei chocada maioria dos comentários são negativos, comecei hj lê


sophiarskj 20/02/2021minha estante
Uma relação super tóxica/abusivo, acho que nunca tomei raiva e emoção em um livro kkkk ?


Juba 21/02/2021minha estante
Mistura de amor e odio c esse livro HAHAHA entendo tds os comentários negativos e concordo mas MEUUU É MT VICIANTE A ESCRITA


All 26/02/2021minha estante
É sim, tu tá procurando onde??


All 26/02/2021minha estante
Nada


Suyane.Justino 27/02/2021minha estante
Ola sou nova nesse app , como faz pra ler ?


Geh 27/02/2021minha estante
Não tem como ler. O skoob é só uma espécie de lista pra você marcar as leituras


Suyane.Justino 01/03/2021minha estante
Ha entendi


VIVI 11/03/2021minha estante
Eu não descreveria melhor?


Tata 19/03/2021minha estante
Eu amei esse livro sério eu ri,chorei,tive raiva etc... esse livro marcou a minha vida para sempre


Aninha 19/03/2021minha estante
Alguém me ajuda....Como que faz pra ler o o livro?
Sou nova Aqui....


All 19/03/2021minha estante
Aqui é só pra marca livros lidos, fazer resenhas, avaliar, essas coisas nn ser ler por aqui


Cris 15/04/2021minha estante
Alguém pode me indicar, por favor onde encontro o livro?


Anne 19/04/2021minha estante
Kkkkkkkkkk to rindo tanto


Duda 26/04/2021minha estante
Oi, eu não sei como faz pra ler. Alguém me ajuda por favoor!!


Ana Letícia 26/04/2021minha estante
Gente esse app não eh para LER livros


Cris 27/04/2021minha estante
Se alguém tiver ou souber onde encontro, por favor, me indiquem


Nana 08/05/2021minha estante
Cris participo de vários grupos de leituras, se quiser te passo o link, assim vc consegue os PDFs. Estou relendo e sinceramente é incrível. Concordo que a relação deles é bem complicada mas tenho profunda admiração pelo personagem. No final das contas, ela é a luz que o tira da escuridão. Não é fácil viver com as amarguras que ele tem e se desvencilhar delas causa danos nas outras pessoas infelizmente, mas acredito que apesar das dores, ambos se tornaram pessoas melhores.


Alana 11/05/2021minha estante
O livro foi algo que me fez abrir os olhos para este tipo de relacionamento, então, acho que ele não é de todo ruim.


Giovanna 27/05/2021minha estante
Achei o livro bem ruim! É romantizado um relacionamento super problemático. Entendo que o Hardin tenha muitos traumas mas ele deveria ir se tratar ao invés de ser tão maldoso com a Tessa.
É um livro extremamente abusivo e que não me deixou com vontade de ler os próximos.


Geh 27/05/2021minha estante
É o certo a se fazer. Eu li os dois volume e quase passei mal.


Duda 27/05/2021minha estante
,????


Clarita 02/06/2021minha estante
Alguém me diz como eu faço pra ler, eu não tô conseguindo achar nem um botão pra conseguir ler, tô perdida


VIVI 02/06/2021minha estante
Esse app não é para ler os livros, e sim se organizar nas suas leituras.


Camily.Vitoria 03/06/2021minha estante
Cara esse livro é o próprio Chernobyl


Duda 05/06/2021minha estante
?


Duda 05/06/2021minha estante
?


Lia 22/07/2021minha estante
Anna Todd é uma escritora incrível, começou pelo wattpad e ganhou sua visibilidade, After é um livro incrível mas que você passa muita raiva, decepção, frustração,etc...

Eu super aconselho se você gosta de um "romance tóxico".

É um romances muito abusivo e cansativo,por minha parte não era daqueles livros que a cada parte te instigava mais e mais o final. Pra mim é aquele livro que você vê o filme e fica curiosa com o livro, ver o que não colocaram.

Nota:5/10


Tailana Alves 23/07/2021minha estante
Amo ler livros que os personagens não são perfeitinhos, que tudo é lindo e perfeito o tempo todo. Acho que essa realidade de os personagens não serem perfeitos que cativou muitas pessoas. E quanto menores de idade que lê, são responsabilidade dos pais superviosionar o que seus filhos andam lendo.


naty 28/07/2021minha estante
gostei muito de after! mas achei bem repetitivo, eles brigavam e depois se desculpavam no vuco vuco


Bia.Marques 02/08/2021minha estante
O 5 parágrafo falou tudo pra mim




Evelyn Ruani 20/01/2011

Morte e Chocolate
"Primeiro, as cores.
Depois, os humanos.
Em geral, é assim que vejo as coisas.
Ou, pelo menos, é o que tento".


A Morte. Sim, essa citação é dela. A quarta capa do livro diz: "Quando a morte conta uma história, você deve parar para ler”. Essa dona "Morte" é diferente de tudo que pensamos dela. Ela presta atenção nas cores. É verdade, e diz ela que:

"O único dom que me salva é a distração. Ela preserva minha sanidade. {…} Mesmo assim é possível que você pergunte: {…} De que precisa se distrair? O que me traz à minha colocação seguinte. São os humanos que sobram. Os sobreviventes. É para eles que não suporto olhar, embora ainda falhe em muitas ocasiões. Procuro deliberadamente as cores para tirá-los da cabeça".

Sim, a Morte que gosta das cores. A morte que é amável, agradável, afável, mas não é simpática. E o mais interessante, é que ela tem uma cor preferida para o céu, no momento em que "dependendo de uma gama diversificada de variáveis", ela se erguerá sobre nós, "com toda cordialidade possível" e nossa alma estará em seus braços.

"Pessoalmente, gosto do céu cor de chocolate. Chocolate escuro, bem escuro. As pessoas dizem que ele condiz comigo. Mas procuro gostar de todas as cores que vejo ─ o espectro inteiro. Um bilhão de sabores, mais ou menos, nenhum deles exatamente igual, e um céu para chupar devagarinho. Tira a contundência da tensão. Ajuda-me a relaxar".

Não é fantástico?
Esse livro quase desbancou o meu favorito "O morro dos ventos uivantes". Ficou ali em segundo por um décimo! É perfeito, suave e trágico ao mesmo tempo!

A história se passa nos anos entre 1939 e 1943, na época do Holocausto. Liesel Meminger encontrou a Morte neste período por três vezes e saiu viva das três ocasiões. A Morte, de tão impressionada, decidiu contar a história de Liesel e nos presenteou com esse livro mágico e encantador. Desde o início da vida de Liesel, ela precisou achar formas de se convencer do sentido de viver. Assistiu seu irmão morrer no colo da mãe e foi largada pela mesma aos cuidados de pessoas estranhas: Hans e Rosa Hubermann, um pintor desempregado e uma dona de casa rabugenta. Trazia escondido em sua mala, um livro: O Manual do Coveiro. O rapaz que enterrara seu irmão deixara o livro cair na neve por distração e este foi o primeiro dos vários livros que Liesel roubaria ao longo dos quatro anos seguintes.

E foi essa paixão pelos livros que salvaram a vida de Liesel naquele tempo de horror, quando a Alemanha estava sendo transformada diariamente pela guerra. O gosto por roubar os livros e a sede por conhecimento foram o sentido que ela precisava dar a sua vida. Além é claro do amor de Hans que se mostrou imensamente amável com ela e seu grande amigo Rudy, o namorado que nunca teve. E sempre ao seu lado, como testemunha de todo o sofrimento e poesia, estava a Morte, a narradora desta história.

Simplesmente inspirador, triste e maravilhoso. No livro ressalta-se muito a força e a magia das palavras e como elas podem salvar ou condenar. Pensando nisso e ainda muito emocionada com o livro, lembrei-me de uma citação que merece ser registrada aqui:

"As palavras sempre ficam. Lembre-se sempre do poder das palavras. Quem escreve constrói um castelo, e quem lê passa a habitá-lo".
. Silvana Duboc .

Leitura recomendadíssima.
Fer Stefani 21/02/2010minha estante
É o meu favorito também! Já li muitos livros bons, mas se pudesse ler o mesmo todos os dias... Com certeza escolheria este! Adorei sua resenha Ly, adoro como você escreve :D


Aline Maia 20/07/2010minha estante
AHUHAHUAHUAUHA, 'A Menina que Roubava Livros' e o 'Wuthering Heights' ficam brigando ainda pra eu decidir ql é meu preferido !


Léia Viana 21/09/2010minha estante
É muito legal saber as impressões que cada um tem da mesma história, eu gostei deste livro, mas faltou algo que ainda não sei bem explicar.
Eu tenho verdadeiro fascínio por histórias da 2° guerra mundial.


Maria Faria 24/10/2010minha estante
Lyani, gostei da sua resenha! Enquanto li este livro, se tivesse espaço, teria colocado quase todas as citações da Morte em meus históricos de leitura. Este livro também me conquistou, adorei ele. O Morro dos Ventos Uivantes está entre os próximos da minha lista.


veronnicalouise 04/07/2012minha estante
esse livro empatou com o morro dos ventos uivantes na minha colocaçãokkkk!!!


silvana.al.33 05/06/2015minha estante
Este livro é fantástico , muito melhor que o filme...imensamente melhor!


Lipe 21/08/2020minha estante
Boa tarde, eu consigo ler algum livro por esse App?


Jeff 23/08/2020minha estante
Lendo seu comentário 11 anos após ser publicado e te parabenizo, parabéns.


Drica 24/08/2020minha estante
Gente eu não sei mas o livro não abre por completo alguém poderia me ajudar ?


Drica 24/08/2020minha estante
Só conseguir abrir uma página


Nattaly.Oliveira 09/09/2020minha estante
Como eu leio o livro


Ninha 01/10/2020minha estante
Como fazer pra ler?


Luana_Sales 09/10/2020minha estante
Ninha, acho q vc pode encontrar pdf por aí ou comprar e-book. Sou nova aq mas acho que não é possível ler por esse aplicativo


Erica 19/10/2020minha estante
Como faço pra ler esse livro nesse app?


Geovana.Ferreira 22/10/2020minha estante
Acabei de instalar o App. Como que faço pra ler o livro?


Thata 23/10/2020minha estante
Gente me ajuda, baixei o App mas ñ tô conseguindo abrir o livro p iniciar a leitura, cm faço?


Donaiski 29/10/2020minha estante
Esse não é um aplicativo para ler livros e sim para compartilhar as impressões sobre a leitura.


Marcia 10/12/2020minha estante
Li quando foi lançado e gostei demais. Recomendo.




@Marlonbsan 29/06/2021

A Menina Que Roubava Livros
Entre 1939 a 1943, acompanhamos a história de Liesel Meminger, que foi enviada por sua mãe para o subúrbio de uma cidade alemã, onde irá morar com um casal que a adotou. A partir daí começa sua saga como roubadora de livros.

O livro é narrado em terceira pessoa por um personagem específico e acompanhamos o que acontece com Liesel, a linguagem do livro, apesar de simples, tem seus momentos de rebuscamento e densidade considerável, os capítulos e transições são curtas, há muitas páginas em branco, o que colabora com a fluidez do livro.

Toda ambientação do livro e contexto histórico utilizado é interessante, a vida de Liesel e o seu dia a dia, além de toda a questão cultural da época, já que gosto de ler livros sobre o período e entender mais sobre. E é interessante também como o autor utilizou tudo isso para amarrar a sua história. Além de expor a importância dos livros e de ler.

Mas algo que me incomodou durante a leitura foram alguns aspectos narrativos. Tem um fator fantasioso de como a terceira pessoa é usada que não conseguiu me prender, ainda mais por conta do contexto que é passado a história, que foi algo real. E também, algumas informações sobre o que vai acontecer são dadas antes, praticamente um spoiler consciente, mas que fez não me aproximar dos personagens, já que sabia o que ia acontecer com eles.

O livro apresenta uma boa dose de sensibilidade ao tratar a relação de Liesel com as pessoas ao seu redor e todo o sentimento envolvido, entendo os motivos das pessoas lerem e se emocionarem com esse livro. Assim como entendo aqueles que deixaram de lê-lo, já que a narrativa inicial é um pouco confusa e arrastada, mas depois a história engrena. No geral, gostei da leitura, mas não conseguiu me prender a atenção.

Conteúdo literário no meu IG @marlonbsan
Vanna.Fernandes 09/07/2021minha estante
Quero ler!


@Marlonbsan 09/07/2021minha estante
Ah leia sim ?


Vanna.Fernandes 11/07/2021minha estante
Ah sim,obrigado.




spoiler visualizar
comentários(0)comente



Tafny 17/07/2021

Perfeito!?
Esse livro se tornou um dos melhores que já li esse ano. Os personagens são perfeitos, a história é maravilhosa! Mas vai ter horas que tu irá chorar feito condenado, pois quando a morte conta uma história, você tem que parar para ler.
gabrielle carmo 17/07/2021minha estante
favorito ??


Brê 17/07/2021minha estante
Meu favorito da vidaaaa ???


Tafny 18/07/2021minha estante
Se tornou o meu também!??




Jow 06/05/2010

Como não se perguntar sobre nosso papel neste mundo? Como não ter a certeza que somos monstros e anjos? Como não ver a Morte de um lado diferente? Como não chorar??

Ao ler A Menina que roubava livros, questionamentos como esses e muitos outros me vieram a cabeça. Como a Morte pode olhar para uma criança com tanta admiração?! Simples! Liesel Meminger viveu a dor da morte para ressurgir vivendo a vivendo a vida pura e simplesmente sem ter medo! Apenas se entregando ao que seria uma vida sem volta, de principio triste e dificil para uma lembrança inigualável.
Liesel me mostra (e mostrou Morte também)que somos pessoas assombráveis, que somos corpos de deuses e vontades demoniacas, que somos humanos no mais puro sentido.
E como não se apaixonar por Hans Hubberman, Rudy, Max e até Rosa? Somos julgadores que não julgam a essencia, mas o rotulo. A menina que roubava livros em alguns pontos me lembra A Sombra do Vento (Carlos Ruiz Záfon) nos momentos em que tudo parece trevas alguem nos mostra a beleza da luz, a pureza humana (mesmo na hora de morrer). Tive pena da Morte, pelo seu duro trabalho... deve ser dificil! Mas, me encanto por saber que "Até ela tem coração."
Desse livro tiro muitas lições, e dentre elas destaco a mais batida de todas: nunca deixe para fazer algo amanha, amanha pode ser tarde! E Liesel Meminger me deu uma palavra de afagar a alma. É como se ela me falasse: " Morrer é um direito de quem vive, não cabe a voce decidir como nem quando, mas cabe a vc a imagem e os projetos que se quer deixar. Mesmo que seja um livro de memórias que ninguem queira ler."

Liesel Meminger me ensiou novos caminhos para se encarar a vida!
Luh Costa 11/09/2010minha estante
ótima resenha.
" Morrer é um direito de quem vive, não cabe a voce decidir como nem quando, mas cabe a vc a imagem e os projetos que se quer deixar. Mesmo que seja um livro de memórias que ninguem queira ler."

Sensacional!


Frannie Black 25/11/2010minha estante
Parabéns pela resenha! Adorei!
E boa pergunta: Como não chorar??
^^



Silvana C. 22/01/2011minha estante
Adorei a resenha, Jow.
E, vale lembrar ainda a apaixonante dedicação de Liesel à Max. Da esperança em vê-lo saudável outra vez, a saudade avassaladora que ele deixou ao partir e, lógico, o reencontro marcante dos dois.
Realmente, Zuzak fez de "A menina que roubava livros" uma obra singular.


†Raimundo† 23/02/2011minha estante
Jow suas resenhas são otimas mais acho que teve um ponto nessa aqui que me atingiu!!
o que mais posso dizer??Os outros tiraram as palavras da minha mente!!


BELL 25/03/2012minha estante
Adorei sua resenha ... li o livro e chorei muito no final ,mas tirei várias lições.


Ingrid 26/11/2012minha estante
Linda essa frase que você disse no final da resenha. Realmente A Liesel é um das pessoas mais fortes que poderia existir.


Aline 03/01/2014minha estante
O melhor livro que li em 2010, me emocionou bastante.


Vivi 08/10/2014minha estante
Livro maravilhoso.




Rebeca.Laila 18/01/2021

Emocionante.
O livro traz um outro ângulo a se pensar sobre a Alemanha nazista: a perspectiva dos pobres residentes na época.

Até 90% do livro eu pensei em dar apenas 4.5 estrelas, pois duas coisas me incomodavam: dialetos alemães sem tradução e algumas páginas sem número. Porém os 10% finais foram MUITO emocionantes (pelo menos para mim).

Poucos livros são capazes de fazer chorar? e esses livros merecem 5 estrelas.
Bruna 18/01/2021minha estante
Um dos pouquíssimos livros que me fez chorar. História muito emocionante!


brunarsou 18/01/2021minha estante
eu amo ??????




whoisjulia 13/04/2021

Quando a morte conta uma história, você deve parar para ler.
As vezes é necessário sair do próprio conforto e enfrentar a realidade.
Sou acustumada a ler livros fictícios/ fantasias e foi um tanto difícil encarar a vida de Liesel Meminger, que encontra a morte três vezes entre 1939 e 1943, no período da Alemanha Nazista.
É triste e impactante, mas tirei desse livro diversos ensinamentos.
-Os seres humanos também me assombram.
comentários(0)comente



Danii 27/09/2020

Que livro!!! Maravilhoso
Me diverti e ri muito com Liesel e Rudy ao longo da historia.
E chorei mais ainda com final dela
Que história maravilhosa.
Por favor , leiam.....
@montowskihelena 27/09/2020minha estante
SIM É MUITO MARAVILHOSO


Danii 27/09/2020minha estante
Muito, muito... chorei muito no final tbm.


@EscrevendoSobreLivros 27/09/2020minha estante
Maravilhoso, chorei tanto


Danii 27/09/2020minha estante
Nem falei. Eu terminando ele agora pouco. Chorei ...




Nathi 18/12/2020

Os sentimentos que afloram em mim quando falo desse livro são tantos que não dão pra serem enumerados.

Ganhei ?A menina que roubava livros? aos 9/10 anos, como presente de natal do meu pai, um grande apaixonado por história e extremamente interessado no que diz respeito à 2ª Guerra Mundial. Ele disse que eu só poderia ler o próximo Harry Potter quando acabasse aquele livro e descrevesse pra ele exatamente o que eu tinha entendido sobre ele. Com meus 9 pra 10 anos, eu não sabia muito sobre o que foi de fato a segunda guerra, sobre o holocausto, ou se quer sobre a segmentação social e racial tecida durante aqueles anos de terror. Mas aquele livro serviu pra mim, além de uma aula de acontecimentos históricos que eu mal entendia na época, como uma lição em empatia e compaixão. Até hoje minha edição dessa obra tem as marcas de lágrimas da garotinha que eu fui um dia, que soluçava lendo sobre Liesel, seus esquisitos pais adotivos, o homem que vivia escondido no porão de sua casa e seu amigo com cabelos amarelos da cor de limão. Esse livro fundamentou muito do que eu acredito e de quem eu sou. Sou tão fissurada por história quanto meu pai, inclusive cursei dois períodos na faculdade mas depois tranquei, e muito disso veio dessa sede inextinguível que ?a menina que roubava livros? criou em mim. Sou fascinada pela narrativa, pela personagem intimidador e onipresente que é a ?Morte?, pela sensibilidade retratada em cada recorte histórico, pelo cuidado em repassar informações paro o leitor, pela inserção na vida trágica de uma criança que simplesmente não estava pronta pra enfrentar tanta maldade no fundo, mas mesmo assim se obriga. Até hoje possuo a minha primeira e única edição desse livro, e ele terá pra sempre um lugar no meu coração. Sou muito grata por essa obra e tudo que eu aprendi com ela. Indico pra todos!
Escritora Kerley Carvalho 18/12/2020minha estante
Amo esse livro ?


@srlucasm 18/12/2020minha estante
Excelente resenha. Pretendo lê-lo no ano que vem :)




Tangerina 27/12/2020

Minha alma ficou nas páginas do livro.
Começo essa resenha dizendo que me encontro meio perdida, cheia de lágrimas nos olhos, e pedindo aos que não leram, para que leiam.

Sobre o livro em si, que escrita!
Nunca me envolvi tanto numa história quanto me envolvi nessa. Narração impecável, personagens incríveis, tridimensionais...humanos!

Apesar de triste, meu coração nunca fora tão aquecido. A bondade, empatia, coragem, e uma imensidão de sentimentos e sensações se fizeram mais do que presente. Uma leitura necessária, para que possamos ver que a vida é muito mais do que grandes conquistas, e que a morte não é nossa inimiga como na maioria das vezes pensamos.

Não consigo entender como uma escrita tão sutil pode me arrancar tantas lágrimas, e sobretudo, levantar tantas reflexões.

Que a menina que roubava livros toque no coração de vocês como tocou no meu, me ensinando que as palavras são uma inesgotável fonte de poder.
comentários(0)comente



Jess 30/05/2020

Pessoalmente, acho A Menina que Roubava Livros excelente.
É incrível como, mesmo depois de mais de dez anos da minha primeira leitura, há tanta coisa que se mantém viva na minha leitura e na minha mente. Gosto muito dessa sensação de que há ainda muito mais a relembrar, ver, compreender.
É um livro sensível, instigante, humano. Nossa, eu realmente tenho um apreço por cada uma das personagens e creio que muito disso vem da construção que a narradora criou.
Não é fácil explicar particularidades de tantas personagens como em A Menina que Roubava Livros, mas acabo sempre esse livro com a sensação de preenchimento. Conheço um pouco de cada uma delas, sei o que gostam de beber, o que seus olhos expressam; imagino qual tipo de música dançariam.
Ter personagens com as quais nos afeiçoamos torna as coisas ainda mais reais. Conhecer é o primeiro passo pra compreender.
Definitivamente, é um livro nostálgico e extremamente sensível.
Larissa 30/05/2020minha estante
Um dos meus favoritos! Viu o filme?


Jess 30/05/2020minha estante
vi simmm! inclusive, dessa vez eu li e pensei muito em como seria Rosa e Hansi se os atores que fizeram Mattew e Marilla (Anne with an E) interpretassem eles. :)


Natália Tomazeli 31/05/2020minha estante
Eu amo muito esse livro, seria uma boa reler acho que faz mais de 10 anos que eu li também




Iara18 10/07/2021

Se a surpresa não fosse antecipada eu chorava
Acompanhar a trajetória de Lisel e aqueles que a cercaram me arrebatou, é tanta tristeza e sofrimento, mas ainda assim houveram momentos em que eu pude contemplar raios de luz e conforto em meio a tanta escuridão. A amizade da Lisel com Rudy, com Hans, com Max é o que tornou isso possível.

A sacudidora de palavras sabia como usar as palavras e aprendeu, da pior maneira possível, que elas servem quem as usa, mas ela não poderia odia - las por isso, porque foram elas que a salvaram também.

Lendo esse livro eu sempre tive a sensação que a narradora me explodia antes de lançar a bomba, ela não tinha nenhum pouco preocupada em criar suspense, mas estava comprometida em relatar a história. Se você deseja ler a menina que roubava livros esteja preparado para se chocar antes de entender o contexto.
Só Paula 10/07/2021minha estante
amo tanto esse livro


liz 10/07/2021minha estante
É um dos meus preferidos ?


Manu 10/07/2021minha estante
Esse está com certeza entre os meus preferidos da vida! Super emocionante. Li duas vezes e lerei novamente.




Danikawolf 16/03/2021

Jesus Maria José...
O livro conta a história de Lisel Meminger, uma garotinha que viveu no tempo da 2° guerra mundial, porém o mais peculiar nesse livro é seu narrador, que não é ninguém mais e ninguém menos que a morte.
A morte sentiu uma peculiaridade na menina e resolveu acompanhar sua história.
O livro se torna meio enjoativo em certos pontos, mas isso muda conforme os personagens vão aparecendo.
Todos os personagens presentes vão te cativar, e depois de concluída a leitura, você vai sair odiando ainda mais o Hitler. (Aliás se você não tem psicólogico forte eu não recomendo a leitura, pois a Lisel sofre bastante o que faz a gente sofrer tbm, fora que temos a morte narrando uma guerra... Então já viram tudo, e também o final que é bem triste)
comentários(0)comente



4116 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com a Política de Privacidade. ACEITAR