A Menina que Roubava Livros

A Menina que Roubava Livros Markus Zusak




Resenhas - A Menina que Roubava Livros


2717 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


Alan Ventura 09/07/2010

Que tal um beijo,saumensch ?
Eu poderia me apresentar apropriadamente,mas,na verdade,isso não é necessário.Você me conhecerá o suficiente e bem depressa,dependendo de uma gama diversificada de variáveis.

Basta dizer que,em algum ponto do tempo,eu me erguerei sobre você,com toda a cordialidade possível.Sua alma estará em meus braços...

Foi dessa maneira que eu me apaixonei pela morte,na Rua Himmel a arte de dizer saumensch foi se tornando o significado de amor.

A Menina Que Roubava Livros está muito acima de um mero romance sobre a Segunda Guerra Mundial,trata-se de uma melodia oculta em nossas almas.

Não sei quantas lições você vai aprender ao lê-lo,mas,eu me emocionei com três:

*O peso que as palavras "SINTO MUITO" carregam.
*Quão valiosa é a amizade.
*E o quanto o ser humano é cruel e poético.

Certa vez me perguntaram qual livro eu levaria para O Cemitério dos Livros Esquecidos (quem leu Carlos Ruiz Zafón,sabe que lugar é esse),eu não pensei duas vezes,imediatamente respondi: A Menina Que Roubava Livros,pois não quero esquecer do beijo poeirento e adocicado,de chamar quem eu amo de saumensch e saukerl e principalmente,não quero esquecer da garotinha que foi incapaz de dizer ADEUS !
Luh Costa 02/09/2010minha estante
Belissima história!
Senti uma vontade enorme de pegar o meu livro e reler!


Emery 20/10/2010minha estante
Simplesmente linda!
Senti tbm uma vontade enorme de relê-lo!


Ander 03/11/2010minha estante
Nunca vou esquecer desse livro, ele foi intenso, perfeito, surpreendente ,fodaaa demais *-*'


Fran Kotipelto 11/02/2011minha estante
Li sua resenha e fui correndo pegar meu livro,só pra ter o prazer de folhear,sentir o cheirinho dele,e reler alguns trechos que me emocionaram.Resenha genial,meus parabéns!


Erika 19/02/2011minha estante
Ahhhh que lindo!!!!
Adorei o que vc escreveu!!!! Fiquei com vontade de ler esse livro de novo...rsrss


Juninho 14/03/2011minha estante
Perfeita sua resenha...
Você expressou em poucas palavras todos os sentimentos por tras da historia...
OMNIA VINCIT


Elton Matos 17/03/2011minha estante
Poxa, concerteza um livro que levaria ao Cemitério dos Livros Esquecidos :D


Polly 17/03/2011minha estante
Sem comparações =D


Jéssica Santos 17/04/2011minha estante
Sou APAIXONADA por esse livro. Já li 3 vezes,e francamente não sei como tem gente que diz não gostar.


Bárbara 30/05/2011minha estante
Sem brincadeira... esse foi uns dos livros em que eu mais chorei no final :'( muito triste...


Ellen veiga 04/06/2011minha estante
Um livro que toca a alma e faz o coração chorar.


Jonathan 20/06/2011minha estante
Excelente resenha! Parabéns!
E sinceramente este é um excelente livro. Pena que já acabou....
Em breve irei relê-lo.


Maria Gabriella 02/07/2011minha estante
O melhor livro que já li, sem dúvida alguma. Também levaria para O Cemitério dos Livros Esquecidos. rs


NaTuU 09/07/2011minha estante
Livro é Extraordonário Makus Zusak dispara como um dos melhores autores que ja li, pois em eu sou o mensageiro ele consegue ganhar um fã que sou eu, A menina que roubava livros é um livro que deixa saudades, Liesel, Rudy, Hans, Rosa, Max.. dentre outros Personagens que não voltam mais em nossas vidas a não ser que leia-os novamente, o livro é muito mais muito bom, não tem como falar mal do livro, é encantador é viciante é emocionante é apaixonante, Leiam quem não o leu pois a leitura é extremamente recomendada.


Lilizz 10/07/2011minha estante
ótima resenha, ainda não li o livro, mas estou morrendo de vontade!


ANDREA 05/08/2011minha estante
Amo o livro, já reli inumeras vezes, e lendo a sua resenha me emocionei e deu vontade de ler de novo.


mila santos 08/08/2011minha estante
foi o meu primeiro livro q eu li i sempre vai ser o meu primeiro i unico ?....


Natiiii 16/09/2011minha estante
Ameii o Livro penso que foi um dos melhores que eu ja li O livro é muito bom mas o final é muito triste mas mesmo assim tem um final muito bom


Drika 06/10/2011minha estante
Resenha sensacional!


Ed 11/10/2011minha estante
Eu também levaria este livro para O Cemitério dos Livros Esquecidos!


leo 12/11/2011minha estante
tipo assim ainda não consegui entender essa expressão saumensch!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
é uma giria??


Karol 12/11/2011minha estante
Amei esse livro!

Saumensch é um 'xingamento', serve p humilhar alguem do sexo feminino...


Aline 19/12/2011minha estante
Muito bom,quero muito ler esse livro.


Rose 23/12/2011minha estante
Gostei muito da sua resenha.. mas eu comecei ler o licro e abandonei... um dia eu vou ler... mas por enquanto vou deixá-lo guardado


Renata 26/12/2011minha estante
Resenha maravilhosa! Livro Top 100 da minha lista =D


26/12/2011minha estante
Chorei que nem criança ao ler esse livro. Excelente!


bardo 07/01/2012minha estante
Sem dúvida uma linda resenha.


Sueli 11/01/2012minha estante
Um dos melhores livros que ja li!Parecia que eu era a menina!Demorei para ler porque néao ueria que acabasse o livro!


Natty 13/01/2012minha estante
esse livro é maravilhoso, chorei muito no final!!!!


Jéssica 19/01/2012minha estante
Com certeza um livro incrível, como não amar Liesel meminger???? Todos os personagens são encantadores, a historia me prendeu bastante, quanto mais eu lia mais eu queria ler...O Final eh muito muito triste, mais vale a pena ler, não conheço uma pessoa que leu e não gostou!!!


Márcia 26/01/2012minha estante
Ótima resenha!
Um dos melhores livros que eu li,misturando características únicas de uma maneira mágica. Creio que nunca as mazelas de uma guerra foram relatadas com tanta delicadeza.
Perfeito!


Juju 11/02/2012minha estante
Me emocionei com seu comentário. Também acredito que seria este o livro que eu levaria para o Cemitério dos Livros Esquecidos, pois ele consegue marcar por diversos pontos de vista: algumas passagens engraçadas, outras nos deixam apreensivos, outras nos entristecem de montão, mas todo ele é permeado pela mais deliciosa poesia.


Josyane 29/03/2012minha estante
Mto fiel ao Livro.


Joselene 08/04/2012minha estante
Estou na metade desse livro, e adorei sua resenha... Me deixou com mais vontade de chegar ao final, pra saber o que tanto acontecerá... ^^


Mari 12/04/2012minha estante
Sua resenha é simplesmente PERFEITA, me deu ainda mais vontade de ler esse livro e é totalmente inspiradora.


Yasmine 18/04/2012minha estante

''O céu de Colônia estava amarelo e pútrido, descansando nas bordas.
Ele se sentou, encostado numa parede, com uma criança no colo. Sua irmã.
Quando a menina parou de respirar, ele ficou a seu lado, e senti que a seguraria durante horas.
Havia duas maçãs roubadas em seu bolso.'' Pode parece loucura mas eu senti uma saudade do Arthur no livro, depois que ele ajudou o Rudy, e semanas depois anuncio-os que iria embora. E foi. Para sempre da vida de Liesel e Rudy. Era um garoto de bom coração.


Mago de Oz 26/04/2012minha estante
Dentre as centenas de livros que já li (sou professor de filosofia, sociologia, história e literatura), este é, possivelmente, um de meus preferidos. Deveríamos fazer uma campanha para alguma editora lançar os outros livros do Zusak...


Alan Ventura 27/04/2012minha estante
"Deveríamos fazer uma campanha para alguma editora lançar os outros livros do Zusak..." [2]


Lucas 27/04/2012minha estante
"Deveríamos fazer uma campanha para alguma editora lançar os outros livros do Zusak..." [3]


Nathália 09/05/2012minha estante
Concordo 100% com a sua resenha. O livro trabalha de uma forma leve e natural a morte e como essa menininha aprende a lidar com ela. O livro é maravilhoso e com certeza um dos meus favoritos. Já li vários após ele e sempre penso com ele com muito carinho.


Isabella.! 12/05/2012minha estante
Nossa, é a visao qe eu tenho toda a vez qe leio esse livro( acho qe, umas 10 vezes). O livro é bem emocionante, engraçado é a colocaçao qe a Morte tem no livro. Eu ate me indentifiquei um pouco com ela. Serio,( nao pra roubar livros), mas na sensaçao qe eles despertam nela ... Uma especie de euforia, desejo ... Tipo como se ele fosse como um alimento fisico, aquele grande desejo de ler logo ele e ter ele so pra ti! É fantastico .


Paula 13/05/2012minha estante
Parabéns pela resenha,disse tudo.


Tassy 16/05/2012minha estante
estou relendo... esse livro eh incrível!!!
Parabéns pela resenha


Cristiano 14/06/2012minha estante
Muito boa a resenha e o livro é perfeito! Já li duas vezes e já estou com vontade de reler.


Dias Gomes 22/06/2012minha estante
O enredo me surpreendeu, não esperava que fosse um livro que você não consegue desgrudar.


Mari 09/07/2012minha estante
Pretendia fazer uma resenha...não é necessário suas colocações dizem tudo que eu gostaria.


Danilo 15/07/2012minha estante
Resenha digna para um livro majestoso.
Muito bom, deu até vontade de ler novamente.


Kell 27/07/2012minha estante
Resenha muito bem elaborada! meu amigo Alan, muito bom vê-lo por aqui! um abraço!


Juliana 01/08/2012minha estante
Acabei de ler este livro, mas já estou com saudade de Liesel e do seu pai.... A história é linda e triste... Emocionante....


Erika 06/08/2012minha estante
Um dos melhores que já li. Forte, lindo...


Flávia Sousa 07/08/2012minha estante
Foi sem duvidas um dos melhores livros que já li, em muito aspectos é como se tivesse um elo entre a personagem.


Geovana 24/08/2012minha estante
O livro é óootimo .. fiquei completamente encantada com ele !


Fanii 27/08/2012minha estante
asuahushaushauhsuahu adorei,mas eu apesar de a menina q roubava livros ser o meu preferido...eu levava anne frank p/ cemitério


Mayara 21/09/2012minha estante
Livro maravilhoso.


Rafaela 11/10/2012minha estante
Cara,eu ouço muito dos meus amigos,dizerem que não gostaram do livro.Porém isso não me faz desgostar.É um livro muito bom,que eu acho que reli só que nem todo.Mas eu adoro.


Marina 12/10/2012minha estante
é um livro inesquecível por vários motivos - ele toca lá na alma


Camila 13/10/2012minha estante
Adorei sua resenha!! E esse livro é lindo, sem dúvidas, um dos meus preferidos, com toda certeza!


Karoliny 24/10/2012minha estante
Adoro esse livro, me emocionei muito ao lê-lo,,,,


Michele 24/10/2012minha estante
Pensa num livro triste, depois, multiplique isso...mto triste, mas muito bem escrito. Chorei muito com ele. Ficou gravado eu meu coraçao.


Michele 24/10/2012minha estante
Pensa num livro triste, depois, multiplique isso...mto triste, mas muito bem escrito. Chorei muito com ele. Ficou gravado eu meu coraçao.


Polyana 17/11/2012minha estante
Faz parte daqueles livros que a gente nunca esquece!


Ju 25/11/2012minha estante
Ótima resenha . Tenho que afirmar... Meus olhos quase se encheram d'água quando Rudy havia morrido , pois , para Liesel, ele era tão especial e SEMPRE seu melhor amigo . Amei a parte do beijo adocicado e poeirento . Saumensch e Saukerl , impossível esquecer.


luk 26/11/2012minha estante
Esse livro é muito especial,a mensagem que ele traz sobre amor,amizade,carinho,enfim,um livro completo!


Gabi 30/11/2012minha estante
Perfeito o comentário!!!Se um dia uma filha tiver quero esse nome Liesel ;)


Gabi 30/11/2012minha estante
Perfeito o comentário!!!Se um dia uma filha tiver quero esse nome Liesel ;)


Mayara :D 02/01/2013minha estante
Sua resenha contém spoiler


Fernanda 12/01/2013minha estante
Acho que este livro devia chamar a menina que amava as palavras...Comecei a ler, parei por muito tempo e quando retomei, li muito rapidamente a parte que faltava. Denso, triste, mas principalmente poético.


Maynara 01/02/2013minha estante
Realmente um livro que marcou, vai deixar eterna saudades!


Firmino 06/02/2013minha estante
um livro muito especial pra mim!


19/02/2013minha estante
um livro ondem encontrei muitas viagens legal recomendo sim, concerteza vai deixar muitas saudades!


Amanda Levita 24/03/2013minha estante
A menina que roubava livros é, com certeza, um livro muito bom. Recomendo!


Arthur 15/04/2013minha estante
Acabei de pega-lo para ler... pela sua resenha, deve ser muito bom.


viibarbosa 16/04/2013minha estante
parabéns, chorei só com sua resenha ao lembrar do livro!


Raquel 02/05/2013minha estante
nossa, a sua resenha simplesmente explica um pouco o quão apaixonante foi ler esse livro!


Edu 03/05/2013minha estante
Chorei! A menina que roubava livros é meu livro favorito e duvido que outro ocupe o seu lugar.


Karen 14/06/2013minha estante
A menina que roubava livros é meu livro favorito,me emociono todas as vezes que o leio... Essa é a resenha mais bem feita que eu ja li dele... Nao poderia substituir umas,sequer, das suas palavras...
Adorei saumensch!!!!


Thays 30/07/2013minha estante
Spoiler:

Apesar da morte de Liesel no final, eu adorei o livro. Um dos melhores que já li. E sua a resenha trás o que tem de melhor no livro parabéns!!!


Aline 20/10/2013minha estante
Amei este livro, o melhor que li em 2010.


Ju Furtado 30/10/2013minha estante
Caraca... 455 "gostei"!!!
Merecido!
Este é um livro que merece várias releituras.
Também o levaria para o cemitério! ;)


Edu 04/12/2013minha estante
Sempre me arrepio e choro quando leio essa resenha.


Fernanda 15/07/2014minha estante
Gostei muito da sua resenha!Me encantei pela historia de Liesel,contudo acabei o livro com vontade de saber mais sobre a vida adulta dela.
Senti saudades dela e tambem do Hans quando terminei o livro.Aiai,Liesel... Como gostei dela e de seu nome!=)


Polícia Resenha 03/12/2014minha estante
TODO substantivo alemão começa com letra maiúscula! É Saumensch!
A resenha está boa, mas lembre-se de colocar um espaço depois da vírgula!
Revise!


Leiriane 14/12/2014minha estante
Esse livro é muito emocionante, cada vez que ela conseguia um livro era demais. Amei esse livro.


Carolina.GalvAo 07/05/2015minha estante
Estou chegando na metade do livro, e estou simplesmente AMANDO!


Maria Estrela 13/05/2015minha estante
Achei muito fascinante , a sua percepçao sobre o livro ..
Realmente aqueles que o leram, com sua resenha gostariam de ler novamente.
E aqueles que não leram , ficam com um gostinho na boca de " quero ler "
para saber mais sobre essa encantadora história ..


Maria.Fernanda 15/10/2015minha estante
melhor livro que ja li ,emocionante ,fantastico,lindo,apaixonante...TUDO corri na minha estante para dar uma foleada e ja fiquei com uma vontade imensa de reler.Quando acabei de ler este livro fiquei triste e bateu uma saudade enorme .Quem nao leu ,por favor leiam é MARAVILHOSO.


Andressa.Marangoni 06/02/2016minha estante
Simplesmente, maravilhoso!!!
Meu livro preferido!!!!
É o único livro que não empresto.... rsrsrsrsrs...
Com certeza também o levaria para o Cemitério dos Livros Esquecidos... que alias, é outro livro fantástico!


Fernanda.Dolores 01/03/2017minha estante
Realmente maravilhoso! Dos mais lindo que li e dos que mais chorei também!


Karla.Akiyoshi 04/06/2017minha estante
Ache esse Livro muito bonito e de fato uma história surpreendente




Evelyn Ruani 20/01/2011

Morte e Chocolate
"Primeiro, as cores.
Depois, os humanos.
Em geral, é assim que vejo as coisas.
Ou, pelo menos, é o que tento".


A Morte. Sim, essa citação é dela. A quarta capa do livro diz: "Quando a morte conta uma história, você deve parar para ler”. Essa dona "Morte" é diferente de tudo que pensamos dela. Ela presta atenção nas cores. É verdade, e diz ela que:

"O único dom que me salva é a distração. Ela preserva minha sanidade. {…} Mesmo assim é possível que você pergunte: {…} De que precisa se distrair? O que me traz à minha colocação seguinte. São os humanos que sobram. Os sobreviventes. É para eles que não suporto olhar, embora ainda falhe em muitas ocasiões. Procuro deliberadamente as cores para tirá-los da cabeça".

Sim, a Morte que gosta das cores. A morte que é amável, agradável, afável, mas não é simpática. E o mais interessante, é que ela tem uma cor preferida para o céu, no momento em que "dependendo de uma gama diversificada de variáveis", ela se erguerá sobre nós, "com toda cordialidade possível" e nossa alma estará em seus braços.

"Pessoalmente, gosto do céu cor de chocolate. Chocolate escuro, bem escuro. As pessoas dizem que ele condiz comigo. Mas procuro gostar de todas as cores que vejo ─ o espectro inteiro. Um bilhão de sabores, mais ou menos, nenhum deles exatamente igual, e um céu para chupar devagarinho. Tira a contundência da tensão. Ajuda-me a relaxar".

Não é fantástico?
Esse livro quase desbancou o meu favorito "O morro dos ventos uivantes". Ficou ali em segundo por um décimo! É perfeito, suave e trágico ao mesmo tempo!

A história se passa nos anos entre 1939 e 1943, na época do Holocausto. Liesel Meminger encontrou a Morte neste período por três vezes e saiu viva das três ocasiões. A Morte, de tão impressionada, decidiu contar a história de Liesel e nos presenteou com esse livro mágico e encantador. Desde o início da vida de Liesel, ela precisou achar formas de se convencer do sentido de viver. Assistiu seu irmão morrer no colo da mãe e foi largada pela mesma aos cuidados de pessoas estranhas: Hans e Rosa Hubermann, um pintor desempregado e uma dona de casa rabugenta. Trazia escondido em sua mala, um livro: O Manual do Coveiro. O rapaz que enterrara seu irmão deixara o livro cair na neve por distração e este foi o primeiro dos vários livros que Liesel roubaria ao longo dos quatro anos seguintes.

E foi essa paixão pelos livros que salvaram a vida de Liesel naquele tempo de horror, quando a Alemanha estava sendo transformada diariamente pela guerra. O gosto por roubar os livros e a sede por conhecimento foram o sentido que ela precisava dar a sua vida. Além é claro do amor de Hans que se mostrou imensamente amável com ela e seu grande amigo Rudy, o namorado que nunca teve. E sempre ao seu lado, como testemunha de todo o sofrimento e poesia, estava a Morte, a narradora desta história.

Simplesmente inspirador, triste e maravilhoso. No livro ressalta-se muito a força e a magia das palavras e como elas podem salvar ou condenar. Pensando nisso e ainda muito emocionada com o livro, lembrei-me de uma citação que merece ser registrada aqui:

"As palavras sempre ficam. Lembre-se sempre do poder das palavras. Quem escreve constrói um castelo, e quem lê passa a habitá-lo".
. Silvana Duboc .

Leitura recomendadíssima.
Fer Stefani 21/02/2010minha estante
É o meu favorito também! Já li muitos livros bons, mas se pudesse ler o mesmo todos os dias... Com certeza escolheria este! Adorei sua resenha Ly, adoro como você escreve :D


Aline Maia 20/07/2010minha estante
AHUHAHUAHUAUHA, 'A Menina que Roubava Livros' e o 'Wuthering Heights' ficam brigando ainda pra eu decidir ql é meu preferido !


Léia Viana 21/09/2010minha estante
É muito legal saber as impressões que cada um tem da mesma história, eu gostei deste livro, mas faltou algo que ainda não sei bem explicar.
Eu tenho verdadeiro fascínio por histórias da 2° guerra mundial.


Maria Faria 24/10/2010minha estante
Lyani, gostei da sua resenha! Enquanto li este livro, se tivesse espaço, teria colocado quase todas as citações da Morte em meus históricos de leitura. Este livro também me conquistou, adorei ele. O Morro dos Ventos Uivantes está entre os próximos da minha lista.


veronnicalouise 04/07/2012minha estante
esse livro empatou com o morro dos ventos uivantes na minha colocaçãokkkk!!!


silvana.al.33 05/06/2015minha estante
Este livro é fantástico , muito melhor que o filme...imensamente melhor!




Jow 06/05/2010

Como não se perguntar sobre nosso papel neste mundo? Como não ter a certeza que somos monstros e anjos? Como não ver a Morte de um lado diferente? Como não chorar??

Ao ler A Menina que roubava livros, questionamentos como esses e muitos outros me vieram a cabeça. Como a Morte pode olhar para uma criança com tanta admiração?! Simples! Liesel Meminger viveu a dor da morte para ressurgir vivendo a vivendo a vida pura e simplesmente sem ter medo! Apenas se entregando ao que seria uma vida sem volta, de principio triste e dificil para uma lembrança inigualável.
Liesel me mostra (e mostrou Morte também)que somos pessoas assombráveis, que somos corpos de deuses e vontades demoniacas, que somos humanos no mais puro sentido.
E como não se apaixonar por Hans Hubberman, Rudy, Max e até Rosa? Somos julgadores que não julgam a essencia, mas o rotulo. A menina que roubava livros em alguns pontos me lembra A Sombra do Vento (Carlos Ruiz Záfon) nos momentos em que tudo parece trevas alguem nos mostra a beleza da luz, a pureza humana (mesmo na hora de morrer). Tive pena da Morte, pelo seu duro trabalho... deve ser dificil! Mas, me encanto por saber que "Até ela tem coração."
Desse livro tiro muitas lições, e dentre elas destaco a mais batida de todas: nunca deixe para fazer algo amanha, amanha pode ser tarde! E Liesel Meminger me deu uma palavra de afagar a alma. É como se ela me falasse: " Morrer é um direito de quem vive, não cabe a voce decidir como nem quando, mas cabe a vc a imagem e os projetos que se quer deixar. Mesmo que seja um livro de memórias que ninguem queira ler."

Liesel Meminger me ensiou novos caminhos para se encarar a vida!
Luh Costa 11/09/2010minha estante
ótima resenha.
" Morrer é um direito de quem vive, não cabe a voce decidir como nem quando, mas cabe a vc a imagem e os projetos que se quer deixar. Mesmo que seja um livro de memórias que ninguem queira ler."

Sensacional!


Frannie Black 25/11/2010minha estante
Parabéns pela resenha! Adorei!
E boa pergunta: Como não chorar??
^^



Silvana C. 22/01/2011minha estante
Adorei a resenha, Jow.
E, vale lembrar ainda a apaixonante dedicação de Liesel à Max. Da esperança em vê-lo saudável outra vez, a saudade avassaladora que ele deixou ao partir e, lógico, o reencontro marcante dos dois.
Realmente, Zuzak fez de "A menina que roubava livros" uma obra singular.


†Raimundo† 23/02/2011minha estante
Jow suas resenhas são otimas mais acho que teve um ponto nessa aqui que me atingiu!!
o que mais posso dizer??Os outros tiraram as palavras da minha mente!!


BELL 25/03/2012minha estante
Adorei sua resenha ... li o livro e chorei muito no final ,mas tirei várias lições.


Ingrid 26/11/2012minha estante
Linda essa frase que você disse no final da resenha. Realmente A Liesel é um das pessoas mais fortes que poderia existir.


Aline 03/01/2014minha estante
O melhor livro que li em 2010, me emocionou bastante.


Vivi 08/10/2014minha estante
Livro maravilhoso.




Lu 19/06/2010

Maravilhoso!

Eu demorei cerca de um mês para lê-lo. Assim como Leisel, eu não queria ficar. Mas os Hubberman me conquistaram com sua doçura. E também o Rudy, é claro. Como eu poderia resistir a um menino que se pintou de negro para parecer com um atleta americano? Foi muito difícil me despedir deles no final.

Ah, Rudy..."suspiro"

É um livro sobre a guerra e sobre as mazelas trazidas por ela. Não é à toa que a história é narrada pela Morte. O Ceifador se encantou com a Leisel, assim como eu. Ela é uma sobrevivente, como Lisbeth Salander. Só que ela também é uma criança. E eu chorei com ela no final.

E também é uma história sobre livros e a relação da Leisel com as palavras. As cenas são lindas, narradas com grande delicadeza, tornam esse livro essencial. Ele acrescenta alguma coisa. Ele me fez pensar. É um livro que marca. Estou triste com o final, sim. Mas não me arrependo da leitura.

Super recomendado!















Gabi C. 29/12/2009minha estante
Amei tua resenha, Lu!



Ah, Rudy..."suspiro" [2] ç_ç


Tata 06/02/2010minha estante
Ah, Rudy..."suspiro"³


Rafael 21/02/2010minha estante
Também me apaixonei por este livro, amiga! É daqueles que você sente um vazio quando a leitura termina, hehe.


Tielle Soares 26/03/2010minha estante
NOSSAA AMEI ESSA RESENHA!! MUIIITO BOA!! TBM AMEI ESSE LIVRO!! S2


Babi 19/06/2010minha estante
nossa realmente sou uma das que sentiu muita falta quando acabei o livro, e chorei muito... esse é um dos melhores autores do seculo xxi, sem sombra de duvida, e logo mais vem os meus dois livros dele!!!


Frannie Black 19/06/2010minha estante
É um livro maravilhoso... amei!
Adorei a tua resenha. ;)


mari 04/01/2011minha estante
Tbm amei esse livro...me ganhou completamente!!!
E adorei a resenha... :D


Léia Viana 15/01/2011minha estante
Ah, também suspirei muito pelo Rudy, é um personagem inesquecível!


Ellen 05/02/2011minha estante
O "Saukerl" do Rudy é tão fofo...


Glenda 29/05/2011minha estante
Excelente romance!


Rosane Fantin 16/08/2011minha estante
Excelente a tua resenha. Acabei de ler o livro e amei. A delicadeza e a forma que Zusak conta essa linda história me tocaram profundamente. Imagens poéticas como "as palavras estavam a caminho, e quando chegassem Liesel as seguraria nas mãos feito nuvens e a torceria feito chuva" são emocionantes. Livro maravilhoso!


gabdru 07/05/2013minha estante
Acho que nunca li um livro tão bom quanto esse. Demorei quase um mês para ler também, mas ao passar das páginas, Rudy, Hans, Rosa, Max, Ilsa, Morte e é claro, Liesel, foram me conquistando de uma forma que foi impossível largar o livro. História fascinante, realmente boa!


Ana 23/05/2013minha estante
Realmente o final trás lágrimas aos nossos olhos por ser uma historia um tanto triste mas muito proveitosa confesso que no inicio não sabia ao certo se continuaria ou não minha leitura,mais entendi que claro que eu iria até o fim assim como Liesel.




Andrea 20/04/2013

A Menina que Roubava Livros

Estou até com medo de postar esta resenha mas vamos lá.

Trata-se da história de uma menina, que numa época de guerra, sua mãe se viu obrigada a entregá-la a outra família. Descreve a sua adaptação a essa nova vida, os novos amigos, o gosto que foi tomando pela leitura e, de tempos em tempos, as oportunidades que surgiram de se apossar de alguns livros nas mais diversas situações. Também mostra sua relação com alguns amigos que surgiram em sua vida neste período. A narradora dos fatos é a Morte.

A princípio tinha tudo para ser um livro especial, a morte narrando, uma coisa inusitada! Porém confesso que não gostei do livro! As descrições dos personagens e do ambiente são falhas e superficiais. A sensação que eu tive ao terminar a leitura é de ter visto a história do lado de fora, de ter ouvido falar naquilo. Não consegui chegar em Molchilg nem nunca estive ao lado de Liesel. Fiquei as cem primeiras páginas esperando a história começar. Não começou, era aquilo ali mesmo. Li algumas resenhas que diziam que as cem últimas páginas eram surpreendentes, aí me empolguei. Terminei a leitura e nada de surpresa, nada de emoção. Até tem uma história razoável mas que caberia bem e totalmente em no máximo 150 páginas, mas se estender por 480 páginas deixou o livro vazio. Como já disse alguém em alguma resenha aí atrás, foi uma boa idéia só que mal aproveitada. Se tivesse caído nas mãos de algum autor mais talentoso, um Jose Saramago+ por exemplo, seria uma história incrível.

Na minha opinião é um livro supervalorizado. A publicidade e jogada de marketing em cima dele foi muito grande. Prova disso é ver aqui no skoob a quantidade de Lidos que ele tem (boa publicidade), e ao mesmo tempo a quantidade de Abandonei (muitos não gostaram). O índice de abandono é muito alto.

Bom espero que eu tenha conseguido me fazer entender e que vocês respeitem a minha opinião por que já percebi que isso aqui não é mais um espaço para resenhas mas sim um território dos que gostaram do livro, como se quem não gostou estivesse errado em se expressar. Prova disso é o que a colega escreveu a umas cinco resenhas aí atrás: 'Se não gostar, o problema está em você', assim mesmo,bem dona da verdade!
Quero te informar o seguinte: Quem tem um problema é você! Não por ter gostado do livro, mas por achar que quem não gostou tem algum problema. Não existem verdades absolutas principalmente na literatura. Basta um dizer que não gostou que já aparece um pseudo-intelectual recriminando aquela opinião, policiando as resenhas , 'isto pode falar, isto não pode, etc...' . Aqui é um espaço livre, por favor pessoal!

Resumindo, com muito boa vontade até merecia ser classificado com 3 estrelas, mas como me senti enganada vai receber só 1 estrela (RUIM).
Aline Stechitti 21/04/2013minha estante
Com certeza, não gostar é um direito seu, assim como expor isso. Alguns levam pro pessoal e acham um crime falar do "livro preferido da vida delas", "o mais lindo de todos" e blablabla... As vezes a pessoa não conhece mto de livros e já se apaixona pelo primeiro q faz uma lagriminha lhe saltar dos olhos. Não é bem assim pra mim.
É um livro mto comercial mesmo, como são todos da editora intrínseca. Eu tb me senti mto distante da história e achei mto piegas, mto auto-ajuda e principalmente CHATO, mto chato. Muito legal sua resenha ;)


Andrea 21/04/2013minha estante
Não tinha prestado atenção a este fato, de os livros da editora Intrínseca serem muito comerciais. Vou ficar mais atenta daqui pra frente pra não cair nessa de novo!


Rosane 21/04/2013minha estante
Realmente vc foi muito perseverante em continuar a leitura pensando que fosse melhorar. Aconteceu isso comigo em alguns livros e depois de me surpreendi com o desenrolar da trama. Nesse, especificamente, tive a impressão que a forma de narrativa não ia mudar, porque o que eu abandonei não foi a trama, que, como vc bem escreveu na sua resenha, tem potencial, mas abandonei por causa da forma da narrativa, que com o passar das páginas não ia mudar, já que trata-se de estilo de escrita. Fiquei muito triste em saber que tem pessoas que não aceitam crítica dos livros que gostam (se ainda fosse crítica pessoal ...), mas, gosto é gosto e não se discute. Bjs a todos


Andrea 21/04/2013minha estante
Pois é Rosane, acho que ele tentou falar difícil pra mostrar que é inteligente e acabou dando nisso: narrativa cansativa e fatos mal amarrados uns aos outros. Nas pouquíssimas vezes que eu começava a me empolgar vinha um balde de água fria, interrompia o assunto que estava sendo contado sem a menor cerimônia e sem necessidade. Lamentável!


César 22/04/2013minha estante
De fato você foi muito perseverante em ler isso até o fim.
Eu já li muita coisa, muita mesmo, e raríssimas vezes abandonei livro por ser ruim. Acho que foi só esse, ou no máximo esse e mais um. '-' Que era um livro de Administração ultrapassado ainda.

Eu concordo plenamente.
O livro traz uma premissa sensacional, mas MUITO mal aproveitada, infelizmente. Fora que a escrita é de uma péssima compreensão. Seria mais fácil ler A Divina Comédia de trás pra frente do que isso daí.

Realmente os pseudo-fãs são complicados.
Ninguém pode dar sua opinião que vem um monte de gente recriminar e meter o pau.
Não vai ser por isso que vou deixar de expressar minha opinião.
Bela resenha, Andrea.
Abraço.


Heludmila 22/04/2013minha estante
Concordo Andrea! Definitivamente a morte é chata e enfadonha! Nao sabe construir uma boa historia!


Andrea 23/04/2013minha estante
A narradora dava uma volta de 1 Km pra te contar uma coisa que estava a um metro de distancia. Se tivesse sido assim em alguma passagem da história, tudo bem, mas o livro inteiro é assim. Alguns dizem que é uma 'linguagem poética', pra mim é uma linguagem enrolada mesmo. Não tinha tanta coisa pra ser contada então ele resolveu aumentar o tamanho do livro usando esse artifício. Foi um tiro no pé!


Tha 23/04/2013minha estante
Concordo! Muito chato, previsível... também detesto esse "coitadismo" das personagens principais que alguns livros amam usar.


Alice Renise 10/05/2013minha estante
Esse é o meu livro favorito, mas realmente, não aceitar a opinião de uma pessoa só porque ela não é igual a sua é coisa de gente infantil. Não concordo, mas gostei da resenha.


Andrea 12/05/2013minha estante
É isso aí, todas as opiniões são válidas!


Lana 20/10/2013minha estante
Realmente Andrea, essas voltas que a narradora dá durante o livro chega a ser irritante! Quase desistindo de chegar ao final, mas eu tenho que terminar pra poder afirmar que ele é ruim mesmo!
Mas acho que o filme vai ser incrível, porque na verdade a história é boa.


Roberto Terra 28/11/2014minha estante
Tenho muito medo dos mais vendidos!


Fernando 12/12/2014minha estante
Livro altamente chato, vazio e arrastado.


Rodrigo Ferreira 15/12/2014minha estante
Andrea, você ganhou um fã! Ainda nao terminei o livro, mas jesus, que coisa mais arrastada... =/


erica.farao 02/01/2015minha estante
Não gostei, e fiquei lendo milhares de pessoas falando amores deste livro, até chegar nesta resenha e nos comentários, sinceramente está longe de ser um excelente livro, quando achei que a história estava começando acabou... enfim, não recomendo, principalmente pra alguém que está começando a vida de leitor.


aninha 04/02/2015minha estante
tambem colega detesto o livro, muito superficial, tipo vc n entra na historia, aliais ganhei de presente, nunca tive vontade de comprar hehe so senti emoção no final e por isso dei 2 estrelas rs


Lis 28/12/2015minha estante
Tive absolutamente a mesma sensação e fui praticamente apedrejada pelos meus amigos que leram o livro quando eu disse que o trabalho do autor foi pessimamente desenvolvido. Dei 3 estrelas para fazer caridade e em respeito aos que sofreram com a guerra (isso eu nunca abro mão).


Marlon 04/09/2016minha estante
Concordo integralmente, inclusive com a falta de respeito dos demais sobre opiniões contrárias.


Hildeberto 03/05/2017minha estante
Obrigado por essa resenha. Eu estava achando que eu estava ficando louco por não conseguir ter nenhuma empolgação com esse livro e todos os outros usuários falando amores. Realmente, obrigado.




Alana Homrich 26/06/2011

Por mais bela e influenciável que uma resenha possa ficar, ela não vai estar à altura de descrever perfeitamente o que lemos, imaginamos e sentimos com A Menina que Roubava Livros. E aqui estou eu, pela oitava vez, tentando escrever algo plausível sobre esse livro, mas tendo pressentimentos que não ficarei satisfeita.

Romances com contexto histórico são, relativamente, bons. Mostram-nos que o amor não é um sentimento, é uma força. Algo que persiste mesmo durante as piores situações possíveis, durante as guerras, durante a pobreza, a tristeza e o sofrimento. Durante a perda.

Em A Menina que Roubava Livros lemos sobre o amor que persiste em meio da guerra e, como já sabemos, a guerra acarreta tudo o que há de ruim para si. A meu ver é algo muito irônico promover a guerra para alcançar a paz, mas a humanidade nunca chegará num consenso absoluto perante essa questão.

Quase tudo é cativante nesse livro. A narração, as descrições, o cenário, os personagens, suas características e o autor, pois Markus Zusak é inexplicável. Tenho um grande apreço por esse livro, foi o livro que me iniciou neste mundinho extraordinário de mofo e histórias. Não sei se foi por ser o “primeiro” livro que li, mas não senti em algum momento vontade de desistir e não achei a leitura nem um pouco cansativa. Divergências sempre existem.

A Menina que Roubava Livros exprime a história de Liesel Meminger, uma criança que encontra a morte algumas vezes e consegue sair viva dessas situações. Impressionante. Um bom motivo para prestar atenção em uma garota em plena guerra. E é isso que a morte faz.

O livro é narrado pela Dona Morte (conhecida por todos, mas vista por quase ninguém que possa sair falando sobre a experiência) e isso torna o livro ainda mais atraente. Com uma narradora onisciente e onipresente, tomamos diversas vezes conhecimento de fatos que preferíamos (estou generalizando) esperar um pouco mais para entendermos. Mas é um ponto positivo para o livro, algo diferente do que estamos acostumados.

É meio complicado para minha cabecinha de quinze aninhos fazer uma resenha sem liberar informações que sejam comprometedoras sobre esse livro, ou seja, vou parar por aqui. Não consegui exprimir necessariamente o que o livro nos traz, pois é uma experiência única e diversa para cada um de nós.

Só não recomendo para quem quiser manter a pose de que não chora, pois com esse livro é difícil e muito complicado não chorar.

“por último, um agradecimento especial a Lisa e Helmut Zusak – pelas histórias que achamos difíceis de acreditar, pelas risadas, e por me mostrarem um outro lado.”


Karina 27/11/2011minha estante
Esse livro está sem dúvida nos meus preferidos! é o tipo de livro que faz com que vc leve aquelas frases para sempre contigo, muito bom!
enfim, quando a morte conta uma história você deve para para ler :)




Ingrid 23/06/2013

"Os seres humanos me assombram."
Morte, branco, pessoas, guerra, vermelho, palavras, livros, Hitler, preto, e... a Menina que Roubava Livros. Quem leu entenderá o que isso significa, e quem não leu vai querer imediatamente um exemplar, porque, "Quando a morte conta uma história, você deve parar para ler".

Esse livro me deixou louca, me deixou lúcida, e me fez tormar mais humana. Como algo pode causar tantas reações em apenas uma pessoa? Ou melhor, como as palavras podem causar um impacto tão grande na vida de quem as descobre?
O foco desse livro são as palavras. Há algo tão construtor e destruidor que as palavras? Não! Posso afirmar que são elas que constroem e destroem o mundo.
Isso me faz lembrar da famosa frase: "Os livros não mudam o mundo, quem muda o mundo são as pessoas. Os livros só mudam as pessoas."
Se você quer mudar leia um livro. Mas se você quiser mudar o mundo leia "A Menina que Roubava Livros".
Bia 12/01/2013minha estante
Amei sua resenha, e sinto-me exatamente assim. Como um livro pode causar tantas reações em apenas uma pessoa? Simples; A Menina Que Roubava Livros é um livro completamente maravilhoso, isso é inegável.


Renata CCS 14/01/2013minha estante
Alguns livros realmente nos marcam! Achei muito bonita a sua declaração de amor a este livro!


Lara 15/01/2013minha estante
Este livro causou o mesmo impacto em mim. Simplesmente perfeito né!


Ingrid 13/02/2013minha estante
É realmente maravilhoso.
O poder das palavras pode modificar a nossa vida.
Recomendo á todos!!


El Costa 09/03/2013minha estante
Sinceramente, esse livro é forte e profundo.
Antes de le-lo eu julgava ser um livro chato e sofrido e, por muito, cansativo, mas como você mesmo citou numa resenha sua "Você precisa ler um livro inteiro para depois julgá-lo.", isso que fiz. E meu julgamento mudou. Se tornou um dos meus livros preferidos. '-------'


sonia 25/06/2013minha estante
Palavras são mais do que palavras. Palavras tem força.


Juninho 04/11/2013minha estante
Livro muito legal, sua resenha é de deixar com vontade de lê-lo novamente...




Regiane 30/07/2010

Uma poesia emocionante!
::: EIS UM PEQUENO FATO :::
Você vai morrer

Esse livro possui uma narradora muito interessante – a morte – a qual Liesel Meminger encontrou por três vezes e por esse motivo a mesma resolveu contar a história triste e comovente dessa menina.

Liesel teve sua vida virada ao avesso desde que presenciou a morte de seu irmão caçula nos braços de sua mãe. A partir daí, a garota foi entregue a pais adotivos – Hans e Rosa Hubermann – um pintor desempregado e uma dona-de-casa mal humorada.

O destino de Liesel estava traçado, no qual seria extremamente árduo, de sofrimento e desespero, mas ela estava consciente disso, pois para sua infelicidade, ela vivia no auge da guerra e do nazismo.

Contudo essa menina prova o quanto é forte – mesmo diante da perda de pessoas queridas – pois mantém seus valores intactos, sabendo que com isso poderia acarretar sérios riscos, até com o custo da sua própria vida.

A forma como Liesel encontra para driblar sua realidade triste e cruel é buscando conhecimento e sabedoria em cada livro roubado.

Aqui temos um contexto encantador e emocionante! Um enredo para refletir. Eu acho que todas as pessoas deveriam lê-lo, principalmente aquelas que são interessadas em histórias que descrevem a Segunda Guerra Mundial.

Markus Zusak tem um modo peculiar de escrever. Algo que me agradou muito! E posso dizer, que esse livro é um dos melhores que eu já li. Recomendo!
Guga 21/10/2010minha estante
Também achei ótimo!
Porém, acho que precisarei lê-lo novamente.
Na pressa para entregar ao dono, eu li o final muito rápido. Mesmo assim, foi ótimo! E sua resenha também! Beijos!


Aline 18/10/2013minha estante
Depois desse livro me tornei fã do autor.




Fei_Ma 23/06/2010

Primeiro me irritei com as metáforas esdrúxulas como: “Gritinhos de suor ondulavam em suas axilas.”


Depois foram as frases auto-ajuda:

“Uma verdade: Você vai morrer; Os humanos me surpreendem”.


As personagens principais não têm defeitos. São ou “do bem” ou “do mal”.


Fora a constante sensação de estar com um livro que não foi escrito, mas fabricado. Nazistas do demo, crianças inocentes, filhos adotivos, famílias gigantes passando fome, judeus coitadinhos e muitas mortes. Roteiro certo pra "emocionar".







Aline Stechitti 28/02/2013minha estante
Mas não me emocionou '-'


Marcelle 28/05/2013minha estante
"Você vai morrer" é uma frase de auto-ajuda? gente, imagina se não fosse kkkkkkk
não tem defeitos? um é judeu (na época era um defeito) e foragido, a outra é uma ladra


Hildeberto 03/05/2017minha estante
Não li, nem pretendo ler, pois deduzi que seria um livro do jeito que você falou.




Gigi 18/08/2009

A menina chata
A principio gostei, pensei que o livro iria ficar cada vez mais emocionante..

...só que chegou em um determinado ponto que a trama não andava, a menina parecia muito mais um fantasma do que uma garota. Não gostei.
comentários(0)comente



Júnior 28/06/2010

Este livro naum eh possivel gostar mais ou menos...
Ou vc o adora ou vc o odeia. Naum eh um tipo literario indicado a qualquer um. Para le-lo vc precisa gostar e saber apreciar um bom drama...
Os que naum gostarem deste estilo naum leiam, pois irao ficar chocados...
Eu, particularmente, o tenho como um dos meus livros favoritos, pois soube me envolver intrinsecamente a ponto de eu naum conseguir largar o livro...

Enfim, ame-o ou odeie-o, mas para isso vc precisará le-lo... Então, bom proveito!!
Mariana 02/08/2010minha estante
Amo esse livro! Um dos meus favoritos ^^


Guga 18/10/2010minha estante
Já o li e gostei muito.
Só que, para devolvê-lo, tive que me apressar.
Então, acho que precisarei relê-lo.




ops.rio 12/11/2008

Um depoimento único!
Nunca pensei em ler um livro narrado pela morte, mas até que ela se saiu bem ao narrar um encontro triplo com Liesel, uma menina pobre que vivia na rua Himmel, entre 1939 à 1943.
McFly 02/12/2008minha estante
É um bom livro, mas não vai muito além. A idéia da Morte como narradora é nova? Não tenho certeza. Já a encontrei como personagem pelo menos na série Discworld do Pratchett, como uma das eternas na obra de Gaiman e em diversos outros filmes, como Encontro Marcado. Claro, neste livro ela provavelmente está mais distante do leitor que nos outros lugares que citei; e apresenta um tipo inesperado de candura mas, bem... a idéia não é nova.

Nota 4 é o máximo que eu daria.


Aninha x 182 01/01/2009minha estante
esse livro é muitoo bomm!!!!!!



amei ler ele..recomendo!




Gaby Branda 07/11/2012

Eu vou te falar uma verdade sobre A Menina Que Roubava Livros
Sem spoilers, claro.

O negócio sobre esse livro é o seguinte.
Eu abandonei A Menina Que Roubava Livros duas vezes. Na terceira vez que o peguei para ler, eu me determinei a ir até o fim, transformei aquilo em uma questão de honra.

Bom, fui lendo. E até mais da metade, tudo o que eu sentia era uma raivinha, falava mal dele onde eu ia. Eu dizia "mas não acontece nada nesse bendito livro, por que é que todo mundo acha esse negócio tão sensacional?". Continuei lendo. E tudo aquilo que acontecia parecia volátil para mim, não permanecia, não me marcava.

Até que chegaram as últimas páginas. As últimas benditas cem páginas. Foi neste instante que eu vi o quanto o autor tinha me enganado. Até ali, ele me fez acreditar, enquanto eu percorria as trezentas e oitenta páginas anteriores, que não havia nada acontecendo, que aquilo não passava de uma historinha sobre uma menina alemã, mais uma história sobre a Alemanha antissemita.

Mas aí, quando o final do livro começa a se aproximar é que você se dá conta do quanto está apegado àqueles personagens, do quanto você se importa com eles. Eu estava mergulhada na história até os cabelos!

E olha, vou confessar. Eu chorei com o final. Chorei muito.
Não é o melhor livro que eu li, mas é um dos bons finais que encontrei. E só por ele vale passar pela obra toda.

Por isso, te indico. Mas te adianto, persista. Seja guerreiro. Há motivos para ele ter 6494 registros de abandonos no Skoob. Enfrente com coragem as metáforas do tipo "Gritinhos de suor ondulavam em suas axilas", como bem pontuou o Fei_Ma em sua resenha (http://www.skoob.com.br/estante/resenhas/18739/page:7). E talvez você tenha uma experiência agradável de leitura.

Sem mais.
Aline Stechitti 26/12/2012minha estante
Nossa, vc retratou exatamente o q eu estou sentindo ao ler o livro esses dias. Estou um pouco mais da metade e não consegui me prender ao livro, to pensando "Que tem demais nisso?", mas tb não quero parar. Agora com sua resenha fiquei doida pra chegar logo no fim!


Tamar Cavalcant 15/01/2013minha estante
Eu amei o livro.. Quando comecei a ler ele estava em uma faze de não ter nada disponível na estante então embarquei na leitura com vontade. Confesso que o inicio do livro é completamente confuso, e no decorrer da história ela parece não fixar em canto nenhum, apesar do autor conseguir ganhar minha curiosidade. Chorei litros no final, e passei a considerar o livro um dos meus prediletos.




Mandark 13/06/2009

Um livro que me enganou! A sua capa engana, o seu título engana, sua sinopse engana... E agradeço por cada um desses enganos! talvez se alguém tivesse tentado descrevê-lo de uma forma mais direta, eu não teria ficado tão curioso e talvez não o tivesse lido. Mas... Eu o li! Um livro encantador!! Todas as relações descritas nele são de uma intensidade, de uma pureza. Um livro simplesmente lindo na minha opinião! Uma obra de arte em cada página!
Júnior 30/01/2010minha estante
Eu tenho este livro pegando poeira na estante. Ainda não tive coragem para lê-lo.

Sempre fico em dúvida, vejo criticas ruins e boas dele.^^


Lu 29/08/2010minha estante
Excelente resenha, Mandark. Parabéns!


ErickFernandes 03/08/2011minha estante
Eu não gostei da sua resenha, mas amei o livro. Pela falta de empolgação acho que pra vc o livro não valeria 5 estrelas, mas mesmo assim vc deu. rsrsrsr
Em minha opinião de um leitor iniciante, esse foi o melhor livro que já li, e escrevi uma mega resenha sobre o livro, e então eu fui modificar uma palavrazinha que não gostei e acabei apagando sem querer e perdi o todo o texto que gastei um tempão pra fazer e fiquei puto, super bravo, quase chorei de raiva. kkkkkkkkkkk


Mandark 03/08/2011minha estante
^^ Acho que entendeu minha resenha de maneira errada! Foi um dos livros que mais me encantou... Eu apenas esperava uma coisa e acabei me deparando com outra completamente diferente!! E isso foi o que mais me encantou... A história é incrível... E diferente!! Simplesmente perfeito!!!




Mateus 03/07/2013

Há diversos tipos de livros: livros que você lê uma vez e depois esquece, livros que você lê e depois sabe tudo de cor, e livros que você lê uma vez, duas, três e até quatro vezes e suas páginas sempre serão uma surpresa. É o caso de A Menina que Roubava Livros.

Eu comprei esse livro quando era bem pequeno, nem bem conhecia o Hitler, a segunda guerra mundial, ou mesmo os judeus. Mas A Menina que Roubava Livros me mostrou como foi o mundo em 1940, me mostrou de uma forma maravilhosa que eu nunca vou esquecer.

Quando fui ler o livro de novo essa semana, já sabia a história, claro, mas as páginas foram a mesma surpresa da primeira vez em que li. E o final... Sim, o final. Já sabia, mas me emocionei do mesmo jeito de antes.

Alguns podem se rebelar por causa do final, mas com certeza o livro não seria tão bom se o final fosse outro. Seguir os passos dessa pequena roubadora de livros foi maravilhoso, e não vejo a hora de ler de novo.

Liesel Meminger, Hans Hubermann, Rosa Hubermann, Rudy Steiner, Max Vandenburg, Ilsa Hermman, dentre os vários outros personagens, até mesmo a morte, todos os personagens desse livro são inesquecíveis. Markus Zusak os descreve de um jeito que ou os amamos ou os odiamos. E com certeza eu amo todos eles.

É um dos melhores livros que já li. Quando você começa, não quer mais parar, só quer saber da Liesel e o que acontecerá com ela. É inesquecível, vale a pena ler.


"Era segunda-feira, e eles andavam
na corda bamba em direção ao sol."
05/07/2013minha estante
Querido Mateus, também adorei ler sobre essa menina encantadora chamada Liesel e seus personagens interessantes. Qdo terminei o livro a sensação era que eu deixava para trás bons amigos. Vc descreveu na sua resenha todo o encantamento deste livro e realmente é um livro que com certeza irei ler novamente.


Iasminy 10/07/2013minha estante
Como sempre, perfeita a resenha :) O livro é muito especial, a escrita e o vocabulário são magníficos e os personagens encantadores. Liesel, nossa eterna saumensch *-*


Nadja Alves 31/05/2014minha estante
Oi Mateus! Consegui um tempinho para comentar suas resenhas, principalmente essa que foi uma das que mais gostei. Sempre ouvi falar desse livro e só foram elogios bons, mas você foi um dos poucos que aguçaram a minha curiosidade sobre ele e vontade também. Sem dúvida ele me parece ser daqueles que você não esquece nem que queira. Assim como você citou, mesmo não lendo o livro tenho a sensação que os personagens são inesquecíveis, bem construídos como eles são não poderia ser diferente. As suas palavras foram bem postas, esse livro com certeza deve ser fascinante.




2717 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |