Só Escute

Só Escute Sarah Dessen




Resenhas - Só Escute


81 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6


Paloma Araújo 14/03/2021

Um bom YA
Livros jovem adulto já não são mais a minha praia, mas de vez em quando pego um pra ler e quase sempre encontro coisa boa. Foi o que aconteceu com esse livro. Ele é simples, mas toca em assuntos profundos. O melhor personagem com certeza é o Owen, com aquele jeitão sincero, mas amável. Às vezes, essa história ficava muito chata, cheia de uns dramalhão, mas o saldo do livro é positivo.
comentários(0)comente



Andreza 16/05/2021

Eu amei esse livro. Talvez não seja a melhor recomendação para um livro de romance mas a forma como a autora tratou de assuntos sensíveis foi incrível.
Consegui me colocar na pele da protagonista na maior parte da história , o que pra mim já é um grande feito.
Só não dei 5 estrelas porque o livro escorrega em alguns fatores, como a protagonista ser excessivamente passiva (acho difícil de acreditar que exista alguém que simplesmente aceita tudo o que os outros dizem) e uma certa estranheza na personalidade de alguns personagens.
Mas mesmo assim super recomendo.
comentários(0)comente



Lyloom | @elfadoslivros 26/02/2021

O meu O Cara dos Meus Sonhos (ou Quase) de 2021
...
Eu amei a leitura desse livro do início ao fim! Amei acompanhar as irmãs Greene. Kiersten, Whitney e Annabel.
O livro é narrado pela Annabel. Em minha síndrome de Nestha Archeron, acabei me apegando mais a Whitney que... bom, não é lá fácil de lidar. E talvez também pelo momento que ela está passando no livro. Mas amei acompanhar a Annabel, ver sua evolução e o caminho até a resolução de seu trauma. Além disso temos um personagem OBCECADO por música, Owen que já quero por em um potinho ?. A amizade que ele e Annabel constroem é muito gostosa de acompanhar e temos um leve toque de romance.
Me conectei DEMAIS aos personagens.
Eu recomendaria esse livro para todo mundo!
A resolução de alguns problemas foi leve, mas isso não me incomodou e continuei achando o livro perfeito!

Só Escute é minha definição de "Chorei demais, 5?".

MAS esse livro contem gatilhos, então já fica o aviso ?

Resenha completa no @elfadoslivros
mv 26/02/2021minha estante
ela faz a programada delahhh ????


mv 26/02/2021minha estante
propaganda*


Lyloom | @elfadoslivros 26/02/2021minha estante
TUDO PRA MIM GRRR




Ani 19/08/2020

Resenha completa no blog
Sarah Dessen é uma autora que já possui 9 milhões de exemplares vendidos no mundo todo e seu último livro lançado no Brasil é o Só Escute, pela Editora Seguinte. A obra traz a história de Annabel, uma típica adolescente americana que tem tudo o que poderia sonhar. Ela e suas irmãs desde sempre foram modelos e, cada uma com sua personalidade, conseguiam conquistar tudo e todos a sua volta.
E depois de um verão intenso ela acabou perdendo tudo. Ela não tinha mais os amigos de antes, não tinha mais os convites para as festas badaladas, era hostilizada no colégio e até mesmo sua família passava por problemas pesados.

(...)

Eu leio poucos YA por falta de oportunidade mesmo, mas gosto bastante do gênero, depois de ler Só Escute, eu entendi o motivo pelo qual Sarah é considerada uma das melhores escritoras do gênero. Como disse, eu comecei folhear a obra e quando vi, já estava com quase metade do livro lido. A obra é narrada por Annabel e não tem como você não querer entender a personagem e saber o que aconteceu com ela na tal noite na briga.
Annabel procura viver no barulho, pois isso abafa todos os problemas que ela enfrenta em sua casa e tudo começa a partir do momento em que ela é julgada mesmo sem ter sido ouvida. Como ninguém se dispôs a ouvi-lá e sua família parece ter problemas maiores para se preocupar, ela resolve que é mais fácil viver em um mundo fictício onde ficar remoendo aquela noite não dará em nada.
(...)

O que eu mais gostei dessa obra é que nós não sabemos o que aconteceu, não temos nem ideia o que possa ter causado tantos traumas silenciosos em nossa protagonista, nós só vamos descobrir aos poucos, com flashbacks que a autora solta durante a narrativa. Como é meu primeiro contato não sei se é comum na escrita da autora, mas gostei da forma como foi feito, pois me fez conectar muito com os personagens.

site: http://www.entrechocolatesemusicas.com.br/2018/07/so-escute-sarah-dessen.html
comentários(0)comente



Mici 18/06/2021

Bom,mas podia ser melhor
Eu gostei bastante da história em si, os personagens me cativaram muito e me senti bem conectada com cada personagem.
A escrita da autora é muito boa de ser acompanhada,sendo simples sem perder profundidade. Dito isso, gostei de como ela explorou os sentimentos da personagem dando destaque para personagens secundários, inclusive a relação dela com a família e principalmente como ela enxerga a dinâmica entre suas irmãs e seus pais, e o que isso quer dizer pra ela e acumula em pressões que ela mesma se impõe. Entretanto, o final me decepcionou,achei muito corrido e perdeu a força que foi sendo construída ao longo da narrativa. Para mim foi mais emocionante e poderoso o fim que a autora deu para as irmãs de Annabel (principalmente Whitney) do que pra ela.
Senti que o final foi direcionado para suas irmãs do que para si própria, o que foi uma pena porque enquanto eu lia o desenvolvimento dela eu estava ansiosa para ver como ela lidaria com seus problemas e como isso afetaria sua família. Não foi ruim,mas faltou mais detalhes na minha opinião, foi um bom desenvolvimento ao longo do livro para no final ser meio jogado e apressado ,tanto em relação ao destino de sua amizade com Clarke tanto a relação dela com sua família no final. Apesar disso foi uma história gostosa de ler e que trás consigo bons ensinamentos, e que vale a pena conferir.
comentários(0)comente



Helena_ 11/06/2020

Só escute
Um livro emocionante que fala sobre temas muito importantes
O Owen tem uma atitude tão legal com as pessoas em sempre dizer a verdade, somente a verdade, nada mais do que a verdade e para mim precisa de muita coragem e força de vontade. Ainda tem a relação dele com a música e isso foi único
Eu gostei muito das irmãs da Annabel, cada uma tinha sua personalidade, cada uma tinha sua história e foi incrível
O mais interessante é que esse livro não foca no romance entre o Owen e a Annabel, mas sim nas amizades e a evolução de Annabel ( já pararam pra pensar que esse nome é bonito ? )
Confesso que soltei umas duas lágrimas durante a leitura, me emocionei bastante e até agora estou sem palavras para descrever
As vezes nós só precisamos de um tempo para escutar , somente escutar
comentários(0)comente



Priii Reis 13/04/2022

Profundo, sensível, contêm aquele drama com superação.
É um livro com temas sensíveis como bullying,relacionamentos tóxicos, anorexia, abuso sexual..
A leitura é intuitiva quem narra passou por todos os tipos de experiências e no tempo dela foi se libertando do medo de contar seus segredos, de se expressar e dizer o que sente.
É impossível não se emocionar, não se sentir parte dessa história seja por algum episodio ou momento,são temas infelizmente da vida não só adolescente mas adulto também.
Muito responsável e trata cada tema com respeito e dando a importância para o acolhimento psicológico e familiar. Adorei!

Annabel é uma adolescente a frente do seu tempo diria que ela é madura por tabela por que passou por tanta coisa que parecia esta no auge dos 25... A vida dela era bem tranquila e pacata até Sophie aparecer... A menina que chegou na cidade impondo sua presença indo atrás de Kristen (irmã mais velha de Annabel) a ponto de irritar a mesma e até a chegar a gritar com ela por falar grosseiramente com Annabel. Mas como a mãe delas a fez prometer ser gentil e acolher a menina não teve escolha e começou uma amizade com Sophie. Se ela soubesse tudo que ia custar essa "amizade" não tinha feito tanta questão.

Sophie era o extremo oposto de Annabel e sua melhor amiga Clarke, popular, metida e muito curta e grossa fazia questão de ser má em tempo integral com seus comentários ácidos e seu ciúme doentio. Annabel era modelo mas não tinha tantas amigas no meio.Sua única amiga era Clark da qual conhecia desde os 6 anos da sua rua e escola, uma menina doce e com alergias, que era certinha,sistemática e muito inteligente.
Annabel era do mesmo jeito e gostava disso, até Sophie mostrar um mundo completamente diferente com saídas, garotos, bebidas tudo o que Clark não apoiava, até o dia que romperam com Annabel preferindo se submeter as vontades de Sophie e deixar sua amiga de lado.

Dai em diante foi uma ladeira sem fim não só para Annabel mas na família dela... A mãe entrou em depressão profunda até que conseguisse sair toda a família se mobilizou a continuar firme, logo depois a filha mais velha saiu de casa e junto foi a do meio Whitney também modelos foram tentar trabalhos maiores na cidade grande. O que ninguém esperou era que Whitney tinha um distúrbio alimentar muito sério e escondido não se alimentava, tanto pela pressão do trabalho como psicológico foi um longo momento difícil. E como se não bastasse Annabel passa por um trauma muito difícil do qual não podia contar a família pelo problema com sua irmã e mesmo sofrendo diariamente com os ataques de Sophie depois do que aconteceu ela foi muito forte!
comentários(0)comente



Lucy 24/10/2021

Genérico
O título dessa crítica resume bem este livro. Ele é algo que você já leu, com um tema que já foi contado milhares de vezes, da forma mais banal possível. Tenho que admitir que uma cena na biblioteca me tocou, mas foi só.

Annabel é uma personagem muito difícil de se relacionar. Ela é perfeitinha, boazinha, sempre preocupada com o bem-estar alheio, se anulando e mentindo para agradar. Ela deixou de lado sua melhor amiga para ir atrás de um cara qualquer em uma festa, com uma garota que a humilhava desde o dia que elas se conheceram. Ela é extremamente apática e passiva. É esperado algum ponto de virada, mas ele nunca vem.

"Quando eu concordava com ele, Owen me considerava brilhante e iluminada. Quando discordava, tinha o pior gosto do mundo."

Owen é repulsivo. Ele é absurdamente presunçoso e hipócrita, e toda vez que ele abria a boca, principalmente quando se tratava de seu gosto musical duvidoso, revirava os olhos e só queria mandar ele calar a [*****] da boca. O cara já se apresenta como um "iluminado", porque gosta de ouvir 7 minutos de uma torneira pingando e barulhos desconexos que fariam qualquer pessoa querer furar o próprio ouvido. Se acha no direito de "ensiná-la" o que é "música de verdade". Ao mesmo tempo, diz que não existe certo e errado na música, e que a protagonista não deve pedir desculpas por discordar dele. Entretanto, ele sempre briga com ela por isso e critica todas as outras músicas e cantores, pois são uns vendidos que se curvaram ao materialismo e as corporações. Haja paciência! Ele diz que odeia mentira e diz que, se você é realmente próximo de alguém, uma única discussão não vai afastá-los. Porém, o que acontece na primeira briga deles!? Não preciso dizer. Além de não parar de repetir que "essa não é você", "essa é você". Você nem a conhece! Ele é chato, arrogante e não é tão bom ouvinte quanto a autora nos afirma que ele seja.

Não existe mistério sobre o que aconteceu com Annabel. É bem óbvio e o seu desfecho é frustrante e mentiroso. As coisas não funcionam tão rápido e leva, no mínimo, uns meses para haver uma solução. Outra coisa incômoda é o fato da Sophie ser tratada como vítima, sendo que ela sempre foi extremamente tóxica. Pensei que fosse falar de relações tóxicas, pensei que em algum momento Annabel fosse se tocar que era ?amiga" de uma narcisista, mas isso nunca aconteceu. E o fato dela ainda ter gente que a siga, durante tanto tempo, sendo ela a pessoa asquerosa que é, é algo inconcebível para mim. Mas aí me lembro da Conká... Esquece, então.

A escrita é muito morosa. Demorei muito para conseguir avançar na leitura. A maioria dos personagens são muito chatos e o romance é inexistente. A mãe de Annabel é terrível, sempre preferindo ignorar as adversidades até elas sumirem e sendo cega aos problemas das filhas. O pai é um inútil. A autora passou tanto tempo falando da irmã do meio, que me simpatizei e me interessei mais pela história dela do que por qualquer outra. Também não sei no que a família do Owen acrescentou.

Não foi terrível, foi fácil de ler, mas é bem esquecível. Além de ser bem mais do mesmo.

"As pessoas que nos conhecem melhor podem ser mais perigosas, porque suas palavras e seus pensamentos podem não apenas ser assustadores, mas verdadeiros."
comentários(0)comente



Diana 07/12/2022

Interessante. Achei um livro muito bom, é o tipo de livro que tem uma personagem com uma mente maravilhosa e eu amo livros assim e claro com uma pitada de romance eheh
Bruna 07/12/2022minha estante
Esse livro é muito bom




Thai 16/01/2021

4 estrelas
Eu coloquei esse livro na minha lista tanto tempo atrás que quando comecei a ler já não lembrava nada da sinopse e os primeiros 20% da leitura eu fui empurrado mas depois disso não consegui mais largar o livro. A Sarah escreve personagens tão reais que às vezes você quer entrar no livro e gritar com eles. Gostei bastante da história, é um livro sensível e tem uma mensagem importante. Não foi a minha leitura preferida mas a escrita é envolvente e o livro é muito bom.
comentários(0)comente



Leo Oliveira 22/01/2018

"Só Escute" foi o meu primeiro contato com a Sarah Dessen e, confesso, foi um misto de emoções.
De início achei a história densa demais e também um pouco confusa, mas insisti e me surpreendi muito com o desenvolvimento. Owen é o meu personagem favorito, ele é tão complexo mas ao mesmo tempo tão incrível. Sarah soube construir muito bem cada um de seus personagens, eles tem um propósito em todo o livro e isso torna a história ainda mais interessante. Apesar de eu ter gostado bastante, acredito que os primeiros capítulos foram bem arrastados e acabaram me deixando um pouco decepcionado, mas quando todas as peças desse quebra-cabeça começam a se encaixar é impossível deixar o livro para depois.

O YA que Sarah Dessen escreve não é o meu tipo de leitura favorita, mas estou ansioso para ler mais histórias dela.
comentários(0)comente



Ana 14/09/2020

Esse livro é bem mais que um romance.
"Sentada ali, olhando para minha irmã, me perguntei o que era mais difícil. O ato de contar ou para quem se conta. Ou, se depois que finalmente conseguimos falar, a história é mesmo o mais importante."

Esse é meu primeiro livro de Sarah Dessen. Para ser sincera, abandonei um há muito tempo e, olha só, demorei anos até enfrentar novamente a autora. Me arrependo de não tê-lo feito antes, honestamente. Sua escrita é uma delícia: leve, fácil, sem enrolações, diálogos na medida certa e personagens muito bem construídos.

Dessen fala sobre família. Sobre dilemas internos e muito (muito mesmo) pessoais. Sobre a dinâmica que acreditamos ter e que, na verdade, nunca enfrentamos. Aliás, o livro é sobre isso: nunca sabemos exatamente o que estamos vendo e como imagens e suposições são, enfim, apenas imagens e suposições. Não é um livro de romance, mas de autoconhecimento e afirmação.

Annabel é uma protagonista bem interessante. A narração faz muito jus a sua personalidade. Demora mais da metade do livro para que, afinal, possamos entender quem ela realmente é e isso é mais do que compreensível considerando que, adentro de casa e de seu contexto, ela age da mesma forma; acaba por sempre colocar as irmãs (e até mesmo a mãe) em primeiro lugar. Os problemas dos outros são sempre bem maiores e mais importantes que os próprios. Até conhecer Owen.

Owen desperta uma curiosidade e interesse que são meras consequências e acasos perto do seu real papel na vida de Annabel. Esse livro é sobre se enfrentar, se entender e, finalmente, partir para o confronto com nosso maior inimigo: nós mesmos. É lindo ver a trajetória de uma personagem tão normal. Sua história não é fácil, mas a empatia pela personagem é grande e realmente muito fluída e gradual. Há uma temática pesada e bem necessária, mas, ainda assim, o livro não acaba por tornar-se pesado ou forçado. Muito pelo contrário.

A obra de Dessen só não é cinco estrelas, pois os problemas de Annabel são previsíveis e não tão surpreendentes como aparentam. Nem por isso, decepcionantes. É um livro incrível. Recomendo mesmo. Vale a leitura e as lágrimas que virão :) Menção honrosa ao capítulo 16 e 18 que são, simplesmente, perfeitos. Gosto como em pouco mais de 300 páginas há tantas pautas pesadas e importantes. Gosto mais ainda de como isso foi tratado e desenvolvido. O arco final de todos os personagens é muito condizente com os primeiros capítulos e com o que o livro promete. Emocionante, com certeza, e muito sensível.

"É uma sensação engraçada ser lançada no ar de repente. Quando a gente percebe, acaba, e começamos a cair."
comentários(0)comente



Gleyd 18/06/2020

Intenso
Um ponto com que me identifiquei bastante nesse livro foi o modo como a Annabel lidava com os problemas: reprimindo tudo e fingindo que tá tudo bem. Ela passou por tantas coisas e só guardou tudo pra si mesma, era muito sofrimento pra esconder e chegou um momento que eu só queria abraçar ela e protegê-la do mundo. Gostei muito do arco da Whitney, o problema dela era delicado e foi bem desenvolvido pela autora. O Owen foi um combo amigo/psicólogo essencial para o desenvolvimento do jeito como a Annabel se relacionava com as pessoas.
Agora sobre os piores personagens do livro: a Sophie é o pior tipo de mulher para se ter como amiga, aliás, o pior tipo de mulher para se ter na face da Terra. O Will é um covarde, cretino, sonso e mau caráter, se eu pudesse eu daria uma surra nele. Enfim, só queria deixar meu ódio por eles escrito aqui.
Senti falta da descrição mais detalhada de alguns acontecimentos importantes no final, só aparece depois a Annabel contando como foi, queria ter lido enquanto estava acontecendo. Senti falta também do ponto de vista de outras pessoas, ia gostar se tivesse mais narradores além da Annabel, mas isso é só uma preferência minha e o costume de ler livros com várias perspectivas.
comentários(0)comente



Tausendfreund 09/01/2022

Só escute
Mais um q tava encostado na estante a bastante tempo, e foi o primeiro dela q li.
Apesar de ter uma narrativa previsível, a leitura de forma geral me prendeu bastante, a ordem q a autora apresenta os fatos foi bem construída; e os inúmeros gatilhos foram bem abordados.
O final poderia ter sido um pouco melhor, tanto a cena final qnt em relação a resolução de alguns conflitos.
comentários(0)comente



Yasmin | @pernambookanas 10/06/2020

Annabel, até um tempo atrás, era a típica garota americana, tinha amigos, ia para festas, era popular. Até que tudo mudou. Ela agora está sem ninguém. Porém, quando ela conhece Owen Armstrong tudo vai mudar novamente. Ele vai apresentar ela uma nova vida, com o lema que sempre precisará falar a verdade e nunca guardar ressentimentos. Será que Annabel vai conseguir encarar a verdade?

Decidi reler esse livro maravilhoso. Foi uma das melhores coisas que fiz na quarentena. Mas, dessa vez, eu li pela tradução da editora seguinte. Só tenho uma coisa a dizer, continuo amando esse livro, mesmo cinco anos depois. A Sarah Dessen não decepciona mesmo.

Eu amo a Annabel, ela é daqueles personagens cheios de traumas, que a gente a princípio não conhece, mas já sente uma empatia pela dor dela. É um trauma muito difícil e infelizmente recorrente. Gostei da autora ter posto em um livro young adult, porque falar desse tema é necessário.

Já a família da Annabel é bem complicada. Começando pelos pais que não respeitam muito as decisões das filhas e não prestam atenção nelas, principalmente, nas mudanças de comportamentos delas. Gosto como a Sarah Dessen expõe isso, porque muitas vezes os familiares não percebem os detalhes da gravidade da situação.

Já o Owen é um fofo. Sou muito rendida por ele. Ele trata tão bem Annabel, respeita todos os limites dela e faz ela enxergar outra forma de viver, dizendo somente a verdade. Amo demais esse personagem.

Uma personagem que não curti muito foi a Sophie. Desde o início, ela se apresentou como uma interesseira. Eu sei que ela não sabia direito sobre a história da Annabel, mas ela poderia tentar escutar sobre o que aconteceu.

Outro personagem que não curti muito foi Will Cash, o namorado da Sophie. Ele é um completo homem lixo. A cada cena dele, eu morria de raiva. Só queria entra no livro e falar um monte de verdades a ele.

Só escute é um livro delicado que trata de temas sensíveis com toda leveza que young adult precisa. Eu amo esse livro e amei mais ainda essa releitura. Super recomendo!
comentários(0)comente



81 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6


Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com a Política de Privacidade. ACEITAR