Como Parar o Tempo

Como Parar o Tempo Matt Haig




Resenhas - Como parar o tempo


49 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4


Jéssica Spuzzillo @pintandoasletras 15/12/2017

M A R A V I L H O S O
“Fique Firme”
.
Essa história é brilhante e totalmente original. Ela traz boas reflexões sobre a humanidade através dos tempos e os seus detalhes históricos são fascinantes.
.
Tom Hazard, nasceu na França no século dezesseis e atualmente mora em Londres, oi? Quantos anos esse homem tem?
.
Tom sofre de uma doença rara, que faz com que o processo de envelhecimento diminua lentamente, com um pouco mais de 400 anos ele aparenta somente 40. Por conta disso passou boa parte da sua vida fugindo das pessoas que percebiam sua condição.
.
A primeira regra e a mais importante para se manter vivo é não se apaixonar, mas é possível controlar o amor?
.
“Eu me lembro de como é, aquela sensação de girar e ficar tonto com amor e terror. Eu lembro quando o sinal toca. Eu lembro o odor do pomar no cabelo dela e sinto tanta saudade que arde.”
.
A narrativa se passa entre as memórias do passado e o presente de Tom. Adorei as descrições dos lugares, os fatos históricos, as citações de Shakespeare e as viagens com o Capitão Cook. Você sente como se estivesse ali com ele, tocando um alaúde e navegando nos mares do sul.
.
Autenticidade, essa é a palavra para este livro! Nunca li algo assim, é totalmente diferente e inspirador. Adorei a escrita do Matt e se tivesse mais 320 páginas eu leria facilmente.
.
Aprendi muito com essa história, marquei vários trechos que me emocionaram e me deixaram refletindo sobre a vida. Apesar de ser uma ficção e o personagem ter mais de 400 anos eu fiquei com a sensação de que o autor criou uma metáfora e o que ele queria mostrar na verdade é que a vida passa muito rápida e o importante é aproveitar cada segundo ao lado das pessoas que amamos.
.
Recomendadíssimo! 5/5 🌟
.
Curiosidade: O ator Benedict Cumberbatch comprou os direitos para adaptação cinematográfica desse livro! Tenho certeza que será muito interessante, quero muito assistir!

site: https://www.instagram.com/p/BcssBLJl99Z/?taken-by=pintandoasletras
MarioLuiz 31/01/2018minha estante
Se alguém tiver ou conhecer alguém que tenha esta "doença" e for contagiosa, me apresenta, pois estou ansioso para ser contagiado. Rsrsrsrsrs... Comecei ler este livro agora, provavelmente terminarei amanhã se a leitura for interessante. A estória é interessante, mas não é única com o sonho da eternidade ou viver alguns séculos, assisti a série Forever, gostei muito e fiquei frustrado por te tido apenas duas temporadas, para quem não assistiu: É a estória de um médico legista muito competente, Henry Morgan, só pode, ele tem mais de duzentos anos, no caso dele, mesmo que ele morra por acidente ou assassinado ele ressuscita, na água e nu. Gostei muito do filme "A INCRÍVEL HISTÓRIA DE ADALINE" com uma atriz linda que faz o papel de Adaline, uma moça que aos vinte nove anos sofre um acidente automobilístico, não morre e dai pra frente não mais envelhece. Não direi mais nada para dar spolier para quem ainda não assistiu. Aqui não é espaço para comentar filmes, mas cito estes dois para dizer que gosto do assunto.




Ingrid.Oliveira 19/09/2018

Desenvolvimento razoável
Gostei muito da ideia do livro, e só por isso avaliei com três estrelas. O problema é o desenvolvimento. Não me prendeu, nem cativou. De toda forma, achei a história muito boa, apesar de ter achado o protagonista meio mala.
a suprema 02/11/2018minha estante
Exato! Dei 3 estrelas porque a ideia é muito boa e singular, e porque tinha algumas frases bonitas aqui e ali. Porque o desenvolvimento foi muito raso, apenas para entendermos, mas não deu nem para se apegar aos personagens. E o romance dele com a Camile? (Ou Camila? Não lembro) Muito rápido e sem envolvimento algum. No livro consta que os direitos autorais para o cinema já foi vendido. Espero que o filme supere o livro!




Piera Boaretto 04/04/2018

Velho e chato
Poucos spoilers e muitas críticas. Achei massante, tudo se resumia a ele ser velho e com passados dolorosos. Não estou jugando pelo o passado ou pelas as historias, mas a frequência que ele repetia tudo o que já havia falado varias vezes, chega a ser um livro irritante sem falar das descrições longas e desnecessárias que fazia a respeito de tudo, de si, do que pensava, do que ia fazer e do que queira fazer. Não foi algo que fluiu para mim, achei uma leitura cansativa, pouco romance e muita busca pela filha e quando encontra ele simplesmente deixa ela morar em outro lugar e não vai junto? A pessoa que era o motivo de ele aguentar viver por seus mais de 400 anos de vida? Achei patético. E sem falar naquela palavra chata que era falada toda hora efemérida, sem comentários. Porém mantenho em 3 estrela a final acabei lendo até o fim pulando varias descrições que me davam náuseas de tanto tédio, no mais muito bom exemplar.
comentários(0)comente



Iris 23/03/2018

Bom!
Oi Povo, tudo bem??

Hoje vamos falar de “Como parar o tempo” lançado pela editora HarperCollins. Antes de começar a resenha preciso comentar sobre a capa, gente, é fofa, super delicada e a cara do livro!!! Fiquei simplesmente encantada.

Tom Hazard aparenta ter uns 40 anos anos, mas ele não é um homem comum. Por trás dele existe um grande mistério. Como o decorrer do livro descobrimos que na verdade, Tom tem mais de 400 anos e que não faz a menor ideia de como isso foi acontecer. Os capítulos são intercalados entre o passado e o presente, dessa maneira vamos desvendando quem ele é realmente.
“Seres humanos, como regra, simplesmente não aceitam coisas que não se encaixam em sua visão de mundo. Então, é possível dizer “eu tenho 430 anos de idade”, mas a reação seria, em geral, “você é louco?”. “Ou talvez prefira morrer”.” Pág:13.

Atualmente, ele vive como um professor de história, numa escola secundária em Londres. Ele está cansado da vida tentando encontrar motivos de tentar continuar, o problema é que esconder sua identidade genuína das pessoas é um suplício. Mas, se alguém descobrir sua verdadeira idade, ele irá correr um grande risco. Seu amigo Hendrich, lhe ensinou que se ele mudasse de identidade a cada oito anos e nunca se apaixonasse, Tom viveria seguro e teria uma vida plena. Ele pode se apegar a comidas, bebidas e a músicas, mas o grande segredo era nunca se apegar demais aos humanos normais, afinal eles morrem cedo.

No passado, descobrimos que quando Tom fez 11 anos simplesmente parou de envelhecer na velocidade de uma pessoa normal. Naquela época viver assim era ainda mais perigoso, pois logo as pessoas da vila desconfiavam de bruxaria. Por esse motivo, ele e sua mãe fugiram da França para Londres e como o passar do tempo teriam que fugir de novo para outro país. O relacionamento dele com a mãe é lindo. Só que como a vida é super cruel, um acontecimento que não posso contar o faz encarar a vida sozinho.

“Você precisa ser forte. Você é forte, como seu pai era. Quero que me prometa: Você precisa se manter vivo. Aconteça o que acontecer. Você precisa viver. Está entendendo? Você é especial. Deus o fez assim para um propósito.” Pág: 71.

Logo depois, ele conhece Rose, a grande mulher de sua vida que lhe apoiou num dos momentos mais complicados de sua jornada. Tom, na época, aparentava 16 anos, no máximo, mas sua idade verdadeira já passava de 18. Como já devem imaginar o relacionamento deles não foi nada fácil. Afinal, ela envelhecia e ele continuou jovem. Em pouco tempo ela aparentava ser a mãe dele, logo levantando suspeita.

Se eu entrar em maiores detalhes irei acabar contado o que não devo. Tenho que dizer que a leitura é super envolvente, em alguns momentos bem lenta, mas não deixando de ser emocionante e deixando o leitor cada vez mais curioso. Tiveram alguns momentos que li com os olhos cheios de lágrimas porque era praticamente impossível não se emocionar. “Como parar o tempo” nos ensina a respeitar o tempo e amar enquanto temos tempo. Isso sem falar nas lições de amizade e coragem para encontrar forças onde nem mesmo sabíamos que existia.

site: http://www.fadasliterarias.com.br/2017/12/como-parar-o-tempo-resenha.html
comentários(0)comente



Quequel 16/01/2018

Com uma narrativa lenta, muitas dez vezes eu até achava chato, mas mesmo assim me sentia presa a leitura. A historia te leva a refletir sobre muitos assuntos, que passeia entre o passado, presente e futuro do nosso protagonista. Me peguei com o livro aberto, mas com a mente bem longe do que lia.. eu pensava, refletia e questionava a minha realidade, bem louco. rs. “Sempre que vejo alguém lendo um livro, ainda mais alguém que não esperava, sinto que a civilização está um pouco mais segura.”
comentários(0)comente



Fabi 30/10/2017

CAPA TÃO FOFA. PENA QUE O LIVRO NÃO ME CONQUISTOU =/
É, eu esperava mais deste livro. Imaginei que ele era algo e foi outro.
Já li alguns livros em que os protagonistas viajavam no tempo e gostei muito mais. Neste, o livro não é digamos muito para o lado romance. E sim para a ficção e fantasia. O que fez eu não estimar muito ele. =/
Tom Hazard esconde um segredo perigoso. Ele pode aparentar ser um quarentão normal, mas por causa de uma estranha condição está vivo há séculos. Da Inglaterra elisabetana à era do jazz parisiense, e de Nova York aos mares do sul, Tom já testemunhou tanto que agora precisa apenas de uma vida normal.
Sempre trocando a identidade para se manter a salvo, ele encontra o disfarce perfeito trabalhando como professor de História em Londres. Assim, pode trazer suas experiências do passado como fatos vivos. Pode manipular as histórias para seus alunos. Pode levar uma vida normal. Tom só não pode se esquecer da primeira regra. Aquela sobre paixão...
O personagem Tom vive há 4 séculos e o livro nos vai narrando presente e futuro.
Tudo que ele viveu durante esse tempo; suas perdas e emoções.
Não é um livro ruim, apenas a leitura não foi animadora para mim.
comentários(0)comente



Maria Fernanda 28/10/2017

A TI MESMO SÊ LEAL
​Tempo. Parece que não há muito mais o que se dizer sobre este tema, não é? São tantos os livros, os filmes e as séries que exploram os mistérios do tempo... Só que é justamente o contrário: nós nunca diremos o bastante. Muito menos entenderemos o bastante. Talvez sejamos simplórios demais para encontrarmos uma resposta para tamanha questão - e, mesmo que um dia encontremos, creio que não seremos capazes de aguentar. É mais provável que o nosso cérebro escorra pelo nariz.

Em "Como Parar o Tempo", Matt Haig não se atreve a tentar formular uma resposta mirabolante para a eterna pergunta do universo. Ao invés disso, ele nos apresenta um homem, Tom Hazzard (mas este é apenas um dos muitos nomes que ele já usou), que possui uma condição inacreditável, e há muito desistiu de tentar encontrar motivos para a sua existência que parece não ter data de validade. Autor e personagem, ambos entenderam que, depois de um tempo, é preciso aceitar o fato de que você simplesmente existe. Não há meios de saber o por quê.

"Seres humanos, como regra, simplesmente não aceitam coisas que não se encaixem em sua visão de mundo. Então, é possível dizer 'eu tenho 430 anos de idade', mas a reação seria, em geral, 'você é louco?'"

Mas Tom Hazzard não é um milagre da espécie. Existem outros como ele espalhados pelo mundo, conectados por um tipo de sociedade secreta chamada Albatroz. Seu objetivo é manejar para que essas pessoas, cujas células levam séculos para envelhecer o que normalmente levariam uma década, consigam ter uma vida (aparentemente) comum em meio as Efeméridas - como se referem ao resto de nós. Porém, existe uma condição: um albatroz não pode passar mais do que 8 anos em um mesmo lugar, e, ao fim de cada ciclo, deve prestar algum serviço à sociedade, como forma de retribuição. Assim sendo, como o nosso protagonista acabou de cumprir mais uma "missão", está na hora de assumir uma nova identidade: agora, Tom é professor de História em uma escola secundária de Londres.

Um livro sobre um cara de 430 anos que decide virar professor de História? Tá brincando comigo? Eu realmente não poderia ter pedido uma combinação melhor! Junte o meu fascínio pelo tempo e a minha formação como professora de História e o resultado é o caminhão de expectativas que eu tinha para esse enredo. Expectativas que foram superadas, pois há muitas leituras que eu não sentia o que senti lendo "Como Parar o Tempo".

O autor seguiu por um caminho extremamente emocional, dando grande densidade psicológica a Tom e sutilmente desenvolvendo a noção que ele tem de si mesmo: vemos uma pessoa dormente, que havia se trancado dentro do próprio peito, atingir o que eu acho que posso chamar de catarse. Acompanhamos o dia a dia de Tom, presente e passado, enquanto ele se força a viver com o peso de todas as lembranças que são apenas isso, lembranças. Enquanto ele se dá conta de que "nenhum homem é uma ilha", que todos precisamos de vínculos com os nossos semelhantes, sejam fraternos ou românticos.

"Ocorreu-me que seres humanos não vivem além dos cem anos porque simplesmente não aguentam. Psicologicamente, quero dizer. Você se acaba. Não há você o suficiente para seguir em frente."

O que Matt Haig nos traz nesse livro não é uma ficção científica, não se engane. O tema tratado aqui é a angustiante complexidade que envolve a nossa existência, que em muitos dias parece não ter o menor sentido. Dá para sentir uma honestidade imensa nas palavras do autor, no modo como ele nos faz perceber que está tudo bem no fato de haver luz e trevas dentro de nós; que é normal sentir-se perdido e sem esperança de vez em quando.

"Como Parar o Tempo" é uma história sinceramente humana e tocante, com momentos tristes e outros de pura alegria, pois também não é assim a vida?

site: http://instagram.com/_bookhunter
comentários(0)comente



Karla Lima - @seguelendo 13/02/2018

Como parar o tempo foi o livro que recebi na caixa com o tema “Presentes”, em Dezembro, do @clubeskoob e li em Janeiro.
.
A obra conta a história de Tom Hazard e, logo nas primeiras páginas, descobrimos que é ele velho. Muito velho. O protagonista esconde esse segredo, durante toda a sua longa vida, pois todas as pessoas que já amou sofreram por sua condição especial. Tom envelhece lentamente, não é imortal, mas possui séculos de vida. As décadas não são impressas em seu rosto ou corpo de forma normal e isso lhe causou problemas.
.
Como seria viver quase para sempre? Como seria ver os sáculos passarem e conhecer pessoas que se tornaram a história? Do ponto de vista de Tom, é uma maldição. No decorrer da história somos apresentados aos personagens que fizeram parte de sua vida, suas dores, suas culpas, suas esperanças e suas promessas. O cenário se alterna entre seu passado e o seu presente, dando uma certa dinâmica, mas… Nem tudo são flores.
.
Particularmente, não achei o desenvolvimento da história bom. O plot é sensacional e talvez por isso eu tenha esperado algo mais. Um personagem com vida longa geralmente só vemos em histórias de anjos, demônios, magos e vampiros, mas Tom é um ser humano comum. A ideia é genial, mas achei o texto pobre e mal desenvolvido.

Para se ter uma noção, eu estava gostando da história, mas em um determinado momento as coisas desandaram de um jeito que não sei como ocorreu. A impressão que deu foi que o autor queria terminar logo a história, que estava com pressa.Uma trama que merecia um desenvolvimento maior durou algumas poucas páginas e tudo se resolveu como se fosse mágica.
.
Em resumo: ideia genial, desenvolvimento fraco, final sem desenvolvimento e previsível.
.
É um livro que recomendo apenas porque gostei muito da ideia e achei o protagonista bem desenvolvido. Além disso, sei que muita gente gosta de histórias com essa pegada, com esse tipo de desenvolvimento. Porém, se tiver algo mais interessante na fila de leitura, pode deixar esse para depois, uma vez que não é algo espetacular e também não é provável que você vá ver spoilers dele por ai.


site: https://www.instagram.com/seguelendo/
comentários(0)comente



Bells 23/11/2017

Uma história encantadora e inusitada, diferente de tudo que eu já li. Assim eu melhor consigo definir o novo romance de Matt Haig lançado este ano pela Harper Collins Brasil.

Em Como parar o tempo conhecemos Tom Hazard, um homem que aparente ter por volta de 40 anos mas que na verdade está com mais de 400 anos graças a uma rara doença conhecida no universo ficcional de Matt Haig por anageria (basicamente o oposto da progeria, doença caracterizada pelo envelhecimento precoce), que faz com que o indivíduo portador tenha seu processo de envelhecimento bem mais lento do que o envelhecimento dos que não possuem a doença, e que na concepção de Tom e de outros portadores da doença, ela é perigosa a todos aqueles que a conhecem. Ele deve então manter esta informação sobre si em absoluto segredo, escondendo sua condição de todos que o cercam a fim de não colocá-los em perigo, decidindo assim juntar-se a Sociedade Albatroz, um grupo de pessoas portadoras da anageria que devem viver somente 8 anos em um mesmo local e numa mesma localidade a fim de não levantarem suspeitas - já que eles não envelheceriam como os demais a sua volta. E entre suas diversas trocas de identidade, Tom decide se tornar um professor de História na Inglaterra atual, esperando usar suas próprias experiências de vida ao longo dos séculos em que viveu.

"- A história não precisa ganhar vida. Ela já é viva. Nós somos a história. A história não são os políticos, reis e rainhas. História é todo mundo. É tudo [...]"
(Matt Haig, p. 23)

Há também outra regra, além desta, que é primordial aos membros da Sociedade Albatroz: eles não devem se apaixonar, pois com o amor vêm os laços, e com os laços, dificilmente um alba (quem é membro da Sociedade Albatroz) conseguiria desapegar-se da nova vida que assumira para si.

Tom pode não sofrer como as efemérida - pessoas que não têm anageria - com relação à morte iminente, mas acaba sofrendo da mesma maneira por não poder viver sua vida plenamente, estando também sempre sobrecarregado com séculos de vivência.

"[...] Tudo que se pode fazer com o passado é carregá-lo, sentir seu peso aumentar lentamente, rezando para que ele não o esmague de vez."
(Matt Haig, p. 67)

Apresentando personagens e lugares conhecidos da história mundial, a narrativa se mostra um verdadeiro "passeio" pela história geral, com menções de destaque a fatos e localidades que marcaram o mundo ao longo dos séculos passados.

Com um misto de drama, fantasia e só um pouquinho de romance, pois este não é o foco da narrativa, esta é uma história leve, escrita de maneira quase poética, para se ler em qualquer momento e em qualquer lugar, prendendo o leitor de maneira a transportá-lo pelo tempo através da inusitada vida de Tom.


site: http://attraverso-le-pagine.blogspot.com.br/2017/11/resenha-livro-como-parar-o-tempo-matt.html
comentários(0)comente



Loloveggie 13/02/2018

Nossa, que livro foi esse? Arrasso total. Que início, trama e final. Vemos aqui um ótimo professor de história e um belo romance.
comentários(0)comente



Alex Nascimentto 21/11/2017

Oi, gente! Hoje trago resenha desse livro maravilhoso...????????????????????
Bem diferente de tudo que li no ano, o livro traz a estória de Tom Hazard, que aparentemente é um adulto normal, além de ser professor numa das melhores escolas de Londres, e guarda um grande segredo. Pois bem, o cara já tem 436 anos de idade, mas que aparenta 40. Tom é portador da anagerina, que o faz envelhecer minimamente e viver muito.????????????????????
O livro tem essa pegada de tratar desse tema, da vida longa. O nosso querido Tom já passou por muitas situações complicadas e vez ou outra ainda sofre por causa do seu passado. A sociedade Albatroz é encarregada de proteger todos os "albas", as pessoas que são como o Tom, usando sempre a principal regra: NÃO SE APAIXONAR, NUNCA SE APEGAR. Também é necessário que não se passe mais de 8 anos num mesmo ligar para não atrair atenção de humanos normais como nós, os "éferidas". ????????????????????
A narrativa da obra é maravilhosa, mesclando o presente com flashbacks em 1836, 1975, e por aí vai... O livro está dividido em cinco partes em que podemos notar o quão Tom desgostoso com a sociedade Albatroz que até então não cumpriu a missão de encontrar sua filha Marion desde que eles foram separados séculos atrás. No presente, Tom se vê numa situação difícil, pois está se apaixonado por sua colega de trabalho, a Camille, mas a regra é clara. Temos como grandes personagens da obra: Shakespeare, Chaplin, entre outros. ????????????????????
A grande reflexão é o que seria de nós se pudéssemos viver tantos anos? Será que aguentariamos viver tanto tempo sem as pessoas queridas ao nosso lado, sem poder construir uma vida num lugar só nosso? ????????????????????
O livro está lindo e vale muito a pena ser lido, você não tem como se arrepender. Pare um pouco do seu tempo e leia Como Parar o Tempo. Vale ressaltar que os direitos foram vendidos e em breve vamos ter filme dele! ????????????????????
Espero que tenham gostado, eu amei! Abraços Literários!??????????????????
comentários(0)comente



Lili 15/02/2018

Como Parar o Tempo
Gostei muito desse livro! Uma premissa original e um desenvolvimento bem interessante.

O protagonista não envelhece na velocidade normal. A cada 15 anos ele envelhece apenas um em aparência. Isso traz muitos problemas, pois a humanidade não aceita o que foge do padrão.

De maneira despretensiosa o autor propõe várias reflexões bem interessantes. O livro é bastante fluido e tem bons personagens. Não é um ~favorito da vida~, mas atende bem às expectativas! Só não dei a nota máxima por dois motivos: achei que a motivação do ~vilão~ ficou meio obscura, ou talvez meio boba mesmo; e achei que em alguns momentos o protagonista dava a impressão de viver a História ciente disso - o que não era o caso, já que ele não tinha nenhum poder de prever o futuro.

Recomendo a leitura!
comentários(0)comente



Gabi Ruggin 21/03/2018

Cansativo
Os últimos 10 capítulos foram os melhores mas mesmo assim, cansativo, demais... não indicaria e não penso em reler, infelizmente
comentários(0)comente



Steh Jafet 26/09/2018

Entrou para os meus favoritos
Amei muito. Uma história envolvente, cheia de emoções. Me deu muita ansiedade para saber o final. Texto muito bem construído. Enfim, perfeito! ???
comentários(0)comente



Acadêmico Literário 09/02/2018

Resenha - Como parar o tempo
Olá, findei essa leitura recentemente, "Como parar o tempo" de Matt Haing que foi pulicado pela @harpercollinsbrasil, e confesso que foi uma leitura que me surpreendeu bastante. A narrativa é vazada numa concatenação de fatos entre o passado e o presente que si interligam entre si e proporciona uma leitura agradável é que nos fascina bastante.

Tom Hazard, hoje é um professor de historia que leciona em uma escola em Londres, mas ele já foi muitos, já possui uma enormidade de identidades e principalmente já viveu séculos? Isso mesmo, Tom já viveu tanto tempo que testemunhou e participou de momentos históricos que marcaram a historia da humanidade. Hoje ele só deseja curar as feridas, que o tempo não o deixa esquecer.

Tom é um homem rico em experiências pelo tempo que já viveu, mas é um sujeito igualmente fragmentado, perdido dentro do seu próprio eu. Ele não sabia que sua condição rara não permitia que ele se apaixonasse por "Efeméridas", mas esse aviso chegou tarde demais e Tom pagou um preço caro por isso. Não é fácil vê as pessoas que mais amamos morrer, esse é o preço de sua condição, a "anageria” .

O fluxo grande de lembranças, como a morte da sua mãe, presenciada por ele na infância e de saber que tem uma filha perdida no mundo, faz com que ele sinta dores de cabeça constantes. Mas, mais uma vez, por mais que Tom fuga, outra pessoa aparece em sua vida e inevitavelmente seus desejos se desestabilizam e ele tem medo de sofrer tudo novamente. Hoje seu desejo mais ardente e conseguir encontrar sua filha e depois tentar viver uma vida normal, sem pensar no futuro, que para ele sempre é assustador.

Tom é integrante da sociedade albatroz e a cada oito anos ele é recrutado para cumprir uma missão especial que é dever de todo membro dessa sociedade, mas para ele foi sua ultima missão e sua vida mudou completamente. Segredos foram revelados.

Surpresas aconteceram e nosso herói vislumbrou a possibilidade de viver alguns dias em paz, como se o tempo tivesse parado.
Uma leitura que como já falei me surpreendeu bastante, que prende o leitor do inicio ao fim. A menção a fatos históricos é simplesmente maravilhosa. Indico muito a leitura.

site: https://www.instagram.com/p/Bbu-APVg5z6/?taken-by=academicoliterario
comentários(0)comente



49 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4