A Sutil Arte de Ligar o F*da-se

A Sutil Arte de Ligar o F*da-se Mark Manson


Compartilhe


Resenhas -


233 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


Amanda Ulaf 14/12/2018

A sutil arte de ligar o foda-se – Mark Manson
Se eu não tivesse ganhado este livro de presente, provavelmente eu nunca o teria comprado. Não gosto nenhum pouco do título desse livro e tinha sim preconceito quanto a ele, mas, como é bom estar enganada, ainda mais em relação a livros.

Gosto muito de livros intitulado “auto-ajuda”, mas prefiro dizer, livros de crescimento pessoal, tenho uma boa bagagem de conhecimento sobre o tema e os que mais li, foram embasados em pensamento positivo ou lei da atração. Já neste livro, Mark Manson, sem meias palavras propõe um caminho mais consciente de nossas falhas, nossa realidade, reconhecendo nossos limites e dizendo que a vida as vezes é mesmo uma droga.

Uma das coisas mais comuns nesses gêneros literários e que você também encontrará neste livro, são exemplos de pessoas com vidas totalmente fracassadas, mas que a partir do momento que decidiram se responsabilizar por suas vidas e suas escolhas, tornaram-se grandes referencias de sucesso e reconhecimento. Uma das histórias que eu mais gostei, foi de William James (pai da psicologia norte-americana).

Existem dois jeitos de analisar este livro: 1 - Você olha pelo lado de que o autor está dizendo para que nós nos conformemos com a droga de nossa vida e seguir em frente mesmo assim ou 2 - Você pode olhar como assumir as responsabilidades pelos fracassos, tomar a rédea da situação e lutar mesmo quando nada faz sentido. Ou seja, depende do seu próprio olhar de mundo e história pessoal para que este livro faça sentido ou não para você, por isso não recomendo o livro para todos. Mas, para meu momento de vida, o livro fez todo sentido.

“Existe uma percepção simples que permite todo tipo de melhora e crescimento pessoal: a de que nós, individualmente, somos responsáveis por nossa vida como um todo, sejam quais forem as circunstâncias externas.” (Pg.104)
comentários(0)comente



Keilla.Barth 13/12/2018

Necessário
Admito que não é muito o meu tipo de leitura e por isso não fluiu tão bem quanto as leituras que faço geralmente.
Este livro nos ajuda a perceber que grande parte das coisas as quais damos valor são desnecessárias e muitas vezes tóxicas.
comentários(0)comente



Lisboa 12/12/2018

Filosofia da minha vida. Simplesmente aprendi muita coisa com esse livro. Vale a pena. E um segredinho: consegue ler em um dia. :D
comentários(0)comente



Hayanne 10/12/2018

A sútil arte de ligar o foda-se
Ótimo livro, curto, direto. Me ajudou a perceber o quanto a nossa passagem por esse lugar é efêmera e quanto tempo perdemos nos preocupando com bobagens. Recomendo muito.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Lívia 10/12/2018

Perfeito
Verdades duras que todos devemos ouvir
comentários(0)comente



Lilian 09/12/2018

Me surpreendeu, mas nem tanto...
A sutil arte de ligar o f*da-se

Um livro que me surpreendeu, não é o gênero que costumo ler(auto-ajuda), porém trouxe reflexões de forma engraçada e espontânea, um pouco sarcástico e irônico. Mas o autor aproveitou bem o humor. Apesar do livro ter várias questões para pensar em uma cultura mais americanizada, muitos pontos são de análise e observação universal, que devemos parar para refletir em nosso cotidiano atual. Exemplo, como nos sentimos fracassados pelo ponto de vista de onde colocamos nossas metas de sucesso ou derrota, uma vida com histórias muito semelhantes pode ter sido feliz para um e é um fracasso para outro, de acordo com o valor que damos a cada objetivo, o que priorizamos.
Vale a leitura com um que de curiosidade e consideração. Que deve ser lido com cuidado, não apenas como regras para viver, pois em alguns momentos o autor é um pouco pessimista ( demais até para o meu gosto) e que pode suscitar em algumas pessoas uma desvalorização de lutar por melhorar, ficando acorrentadas ao que vem de sua vida, achando que são fracassados e devem manter-se assim. Por isso a leitura precisa de cuidado.
Ainda não é um gênero que gosto, mas o livro foi interessante, dentro da sua proposta. Levantou questionamentos e de fato me fez pensar em alguns pontos.
comentários(0)comente



Juliana 07/12/2018

É, então, eu não sei.
Demorei muito tempo pra desenvolver essa leitura, talvez pelos contrastes que eu e o autor temos: mindsets completamente diferentes. Achei que deu pra aproveitar algumas ideias mas outras foram totalmente descartadas. É, então, eu não sei se foi aplicável pra minha vida. O final é bom mas o desenvolver deixa um pouco a desejar em alguns trechos.
comentários(0)comente



Daniela.Flores 06/12/2018

Sem filtros.
Pessoalmente, estou gostando bastante do livro. A abordagem é clara, linguagem direta. Talvez, no início, você possa estranhar o uso de palavrões e exemplos bem peculiares. Mas garanto que, ao se acostumar, é possível tirar dele mensagens bem úteis para seu dia a dia e carreira. Ele fala o que pensa, sem filtros ou eufemismos. Também faz a obrigatoriedade da felicidade crônica, a todo instante, parecer bem inútil. As experiências ruins também têm funções importantes, por mais clichê que isto possa parecer. O autor utiliza sua própria partida do fracasso como estímulo para fazer alguma coisa. Em resumo, ele fala verdades que podem parecer desagradáveis, mas está pouco se f***ndo.
comentários(0)comente



Temo 04/12/2018

Você não é especial!
Estou na dúvida se é uma pseudo-autoajuda, ou uma auto-ajuda transmutada. Fato é que mesmo quem não gosta de auto-ajuda vai gostar deste livro!
comentários(0)comente



Rodstein 03/12/2018

Filosofia pobre e puramente comercial
Comprei por indicação de amigos, acreditando que serviria pra alguma coisa. Mas no fim se trata apenas de uma filosofia extremamente pobre de conteúdo, puramente comercial e que visa apenas a venda para pessoas que procuram respostas prontas. Lógica é ruim, a escrita é ruim, detestei o livro. 30 conto mal gastos.
Silvio 07/12/2018minha estante
De pleno acordo!




Francislaine.Lopes 29/11/2018

Esse livro é como se fosse um amigo que é sincero ao ponto de te dizer a verdade dou-a a quem doer, é um livro que ensina realmente como aprender a viver.
comentários(0)comente



SOBRE CAFE E LIVROS BY ANNA 28/11/2018

Desagradável
Esse livro deveria se chamar A descarada arte do conformismo. O autor prega que se estamos tendo dias ruins, que devemos aceitar isso, gostar e não querer mudar.

Esse livro vai ensiná-lo a nem tentar Pág 30.


Ou seja: se sua vida é vida está uma droga, ótimo! Fique feliz com isso.
.
RESENHA COMPLETA NO FACEBOOK: SOBRE CAFÉ E LIVROS BY ANNA.
Silvio 07/12/2018minha estante
Concordo em gênero, número, grau e caso!




Luisa 28/11/2018

Às vezes é preciso ligar o foda-se
Mark Manson me parecer ser o tipo de cara que demorou muito tempo para aprender a lidar com os problemas da sua vida. A Sutil Arte de Ligar O Foda-se tem o objetivo de nos ensinar a levar em consideração nossas prioridades, o que realmente importa, e deixar de lado problemas insignificantes e pequenos.

Admito que não consegui levar a leitura até o final, por dois motivos:
1) O livro se torna repetitivo a partir de determinado ponto, e possui diversos casos que servem de exemplo e que o tornaram bem cansativo;
2) Esse estilo não-ficção/auto ajuda não faz o meu estilo de leitura.

Apesar disso, concordo que várias vezes parei para refletir e que consegui aprender bastante com o conteúdo do livro. A linguagem é clara e objetiva, muitas vezes fazendo uso de palavras "inadequadas". Recomendo para aqueles que gostam do gênero e têm interesse em aprender uma melhor forma de lidar com seus problemas, aprendendo a priorizar o que realmente importa.
comentários(0)comente



Le SP 24/11/2018

Responsabilidade
Um chamado para assumir a responsabilidade sobre as nossas ações.
comentários(0)comente



233 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |