Um Beijo à Meia-Noite

Um Beijo à Meia-Noite Eloisa James




Resenhas - Um Beijo à Meia-Noite


123 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


Lidy Laís 11/01/2018

Uma madrinha sem vara de condão, um príncipe encantador (porém nada encantado), uma madrasta malvada, uma irmã postiça super ingênua e doce, e claro, os sapatinhos de cristal. Eloisa James narra a história de uma "Cinderela" nada convencional. Kate é uma jovem de 23 anos com uma personalidade forte, independente, que não aceitava ser submissa à sua madrasta arrogante. Porém, em um ato de compaixão, se submete aos desejos de sua madrasta para ajudá-las no casamento de sua irmã postiça. Mas o que ela não esperava, era que durante essa aventura pudesse descobrir o seu passado e conhecer o grande amor de sua vida, um amor improvável e avassalador.
Mais um romance inspirado em contos de fadas, Eloisa James sabe cativar o leitor de uma forma especial, misturando romance, diversão e sensualidade.
comentários(0)comente



eduarda @romanceerotic 07/12/2017

"Sua Kate. Resplandecente como uma tocha, uma mulher forte, sensual, deslumbrante."
Um beijo à meia-noite traz a história de Katherine e Gabriel. O livro é um romance de época e nele iremos desfrutar de situações cômicas e uma atração intensa, mas destinada ao fim desde o início. Este é o segundo livro da série Conto de Fadas da autora Eloisa James e está sendo publicado no Brasil pela Editora Arqueiro.

A meia-irmã de Kate, Victoria, precisa desesperadamente da aprovação de um parente de seu noivo para enfim firmar o seu casamento com Algernon Bennett, pessoa pela qual é apaixonada. Porém a chance de receber essa aprovação é conquistando o príncipe Gabriel, tio de Algernon, para que ele forneça a sua benção. O grande problema é que Victoria teve um súbito acidente que a deixa incapacitada de ir ao encontro do príncipe. E é aí que a verdadeira história começa.

A madrasta de Katherine ordena que ela se passe por Victoria na visita ao castelo do príncipe, mas há um porém, ambas são diferentes em vários aspectos então como o tal plano seria possível? Ainda mais porque Kate não possui a mesma educação que a irmã e não sabe se portar perante a sociedade. Por fim Kate aceita participar de tal confusão e passa a viver como a bela e radiante Victoria Daltry.

Kate se encaminha ao castelo ao lado de Algernon, só que as coisas se complicam ainda mais quando ela sente uma irrevogável atração pelo príncipe e o mesmo retribui os sentimentos com intensidade.

Katherine Daltry é uma órfã que agora vive sob os cuidados de sua madrasta, Mariana Daltry. Com a morte de seu pai Kate perdeu tudo, dinheiro, amor, liberdade, ela passa a viver uma vida simples, trabalhando incansavelmente na casa e vivendo como uma empregada. Ao conhecer Gabriel ela não precisa fingir ser outra pessoa, ela é apenas Katherine, uma moça que não tem medo de falar o que pensa e com uma inteligência notável.

Gabriel Augustus-Frederick William von Aschenberg of Warl-Marburg-Baalsfeld, precisa de uma esposa, ou melhor, do dinheiro que vem com uma esposa. É o seu dever cuidar de tudo e todos e para isso o dinheiro será necessário. O que Gabriel não esperava era se ver enfeitiçado pela bela noiva de seu sobrinho. Uma moça de personalidade forte que não se submete a ele por causa de seu título.

Ambos os personagens são incríveis de suas formas. Gabriel passa longe de ser um homem odioso, apesar de ter inúmeras responsabilidades ele não perde o seu jeito encantador e apaixonante. Kate é o complemento perfeito para ele. A moça não tem medo de demonstrar sua opinião e falar o que exatamente pensa. Para Gabriel isso é incrível já que ele foi mimado por todos durante toda a sua vida independente do que fizesse ou da gravidade do seu erro.

Este livro me encantou de diversas formas, foi algo que comecei e simplesmente não consegui mais parar. Eloisa James está me conquistando mais e mais com a sua escrita e seus personagens que faz você sentir que foram realmente feitos um para o outro. Apesar de Um Beijo a Meia-Noite ser uma espécie de uma versão de Cinderela, a autora trouxe algo original e apaixonante. Esse livro é literalmente uma nova versão de contos de fadas em que mostra que a magia acaba a Meia noite, mas o amor que construíram até isso, não.

Se você é fã de romance de época esse livro definitivamente é uma maravilhosa dica. Se tiverem a oportunidade de conhecer a obra ou a série, não deixem passar!


site: http://romanceerotic.blogspot.com.br/2017/12/resenha-um-beijo-meia-noite-de-eloisa.html#comment-form
Joyce Oliveira 17/12/2017minha estante
Olá vc poderia me contar com foi o livro Deep Blue Eternity da Natasha Boyd?
Aceito spoilers tbm, sobre como foi que descobriram as verdades e que verdades foram essas?




chayaleluia 12/01/2018

Contos de Fadas: Um Beijo à Meia-Noite - Eloisa James, @editoraarqueiro | #ResenhasChay |

"Se o dinheiro pudesse comprar beijos como esse, eu gostaria de ser uma herdeira."

Kate Daltry é uma jovem de 23 anos que não costuma frequentar os salões da alta sociedade. Desde a morte do pai, ela se vê praticamente presa à propriedade da família, atendendo aos caprichos da madrasta, Mariana. Por isso, quando a detestável mulher a obriga a comparecer a um baile, Kate fica revoltada, mas acaba obedecendo.

Passando uns dias no palácio ela acaba conhecendo o príncipe Gabriel, que por sinal é irresistível, nada modesto e irritante. Kate não pode se apaixonar, afinal, Gabriel já estar prometido a outra mulher e precisa com urgência do dote milionário para sustentar o castelo.

Declaro que estou viciada em romances de épocas e baguetes!

Primeiro contato com a escrita da Eloisa James e estou apaixonada, ela tem uma escrita divertida, fluída e deliciosa.

Os personagens são cativantes, fiquei encantada por todos, Kate se tornou uma das minhas mocinhas favoritas, a madrinha me divertiu bastante com suas pitadas de humor e sinceridade, além de ficar apaixonada também pelos cachorrinhos demoninhos de Victoria.

A autora tem uma forma maravilhosa de prender o leitor na história. Um Beijo à Meia-Noite é um conto de fadas inspirado na história de Cinderela, com um estilo que combina humor, encanto e sedução.

Eloisa acertou em cheio e ganhou mais uma fã!

#EuLeioArqueiro #EloisaJames #UmBeijoAMeiaNoite #RomancedeEpoca
comentários(0)comente



chris 20/08/2018

A escrita não me prendeu
Achei o livro bem arrastado e confesso que a escrita não me prendeu nadinha. Estava querendo ler, vi muitos relatos positivos, mas o mesmo não aconteceu pra mim.
comentários(0)comente



Silvana - Blog Prefácio 13/10/2018

Katherine Daltry sempre foi a dona da Casa Yarrow, mas hoje em dia ela não vale mais do que uma simples criada e trabalha por dez pessoas. Há sete anos, logo que sua mãe faleceu, seu pai resolveu se casar com Mariana, e ela e sua filha Victoria se mudaram para Yarrow. Só que pouco tempo depois seu pai veio a falecer e Mariana herdou tudo. Mas Mariana é a mulher mais fútil que Kate já conheceu e em vez de cuidar da propriedade, ela usa o dinheiro para comprar roupas para ela e para Victoria. Roupas que ficariam bem em uma debutante, não em uma mulher de quarenta anos. Mas Kate faz o que pode para ajudar os arrendatários que vivem na propriedade. Por esse motivo Kate e Mariana estão sempre batendo de frente e Kate só fala com ela o mínimo possível. Por isso Kate estranha quando o mordomo diz que sua presença está sendo solicitada no jantar com o noivo de Victoria. Mas nem de longe Kate poderia adivinhar qual era o plano de sua madrasta. Mariana quer que Kate finja ser Victoria.

Victoria está com o casamento marcado com Lorde Dimsdale, mas para que esse casamento aconteça eles tem que ter a aprovação do Príncipe Gabriel, tio de Dimsdale. E como Gabriel está dando um baile para anunciar seu noivado, essa é a ocasião ideal para apresentar Victoria como noiva de Dimsdale. Só que Victoria foi mordida por um dos seus cachorros na boca e a ferida está infeccionada e não tem como ela conhecer o Príncipe nesse estado. Kate tenta argumentar com sua madrasta, já que ela não se parece em nada com Victoria, que é de uma beleza sem tamanho. E se fosse só por Mariana, Kate nunca aceitaria participar de um despropósito desses. É então que Mariana solta a bomba, Victoria é meia-irma de Kate e se ela não ajudar, sua irmã vai ficar arruinada já que Victoria está grávida e eles só podem se casar se Gabriel aprovar o casamento e liberar a herança de Dimsdale.

É assim que Kate vai parar no castelo Pomeroy, na companhia de seu suposto noivo. Depois que Augustus, grão-duque e irmão mais velho de Gabriel caiu na conversa de um pregador e se tornou um religioso fervoroso, ele expulsou quase todo mundo de suas terras, e coube a Gabriel levar todos para Pomeroy. Mas para sustentar esse povo todo ele precisa urgente de dinheiro e por isso ele vai se casar com a princesa Tatiana. O problema é que ele não consegue ficar longe de Kate assim que conhece ela. E quando Gabriel insiste em seduzi-la, mesmo prestes a ficar noivo, Kate entende que Gabriel não passa de mais um sedutor que acha que pode fazer o que quer porque é um príncipe. E enquanto tenta resistir ao charme do príncipe, Kate acaba encontrando Henry, sua madrinha que ela nunca conheceu e que está disposta a fazer Kate ver a beleza que somente ela não consegue enxergar em si mesma.

Faz um ano mais ou menos que li o livro Quando A Bela Domou a Fera e assim que comecei a história me encantei por tudo no livro. Pela escrita da autora, pelos personagens incríveis, pelos diálogos perfeitos, e por isso ficou meio dificil não criar expectativas sobre esse livro, que faz apesar de fazer parte da mesma série, uma espécie de releitura na forma de romances de época dos contos de fadas, as histórias não tem nada a ver uma com a outra e podem serem lidas separadamente. Eu queria ler ele assim que lançou, mas então comecei a ler as resenhas e fui desanimando porque todo mundo estava se decepcionando com o livro. Então esperei para ver se minhas expectativas baixavam. E apesar de ter lido ele sem esperar muita coisa, ainda assim acabei não gostando do livro o tanto que eu queria gostar.

Acho que se a editora tivesse lançado os livros na ordem de publicação original, que seria esse antes de Quando a Bela Domou a Fera, eu teria gostado da história e então amado a continuação. Mas como eles fizeram o contrário, acabei amando o primeiro e achando esse bem sem graça e não consegui gostar do casal principal. A Kate e o Gabriel conseguiram ser pior na minha opinião do que O Blake e a Caroline de Como Agarrar uma Herdeira, que foi uma das decepções que tive com romances de época. Infelizmente o casal não teve nenhuma química e olha que essa é a única interação entre eles, já que sempre que se encontram só pensam em se agarrar. Cadê os diálogos inteligentes apresentados em QABDAF? Sinceramente nem parece que foram escritos pela mesma pessoa.

A autora até tentou inserir os elementos do conto da Cinderela. Temos os sapatinhos de cristais, temos os ratos, que aqui são cachorros, tem a madrasta má que quase não apareceu na e poderia ter feito a diferença na história, e tem até a fada madrinha que foi um dos meus personagens favoritos, mas que também deixou a desejar já que pouco fez para mudar essa história. Acho que se fosse outro casal, no mesmo cenário, até que a história teria sido diferente, mas com esses dois não teve jeito. E a exemplo de CAUH, eu fiquei torcendo para a mocinha terminar com outro personagem, aqui no caso com o irmão ilegítimo de Gabriel, que foi o personagem mais interessante da história. Quanto a edição, a capa está linda, ainda mais sendo azul, que amo. Mas a história achei bem fraca e só dei duas suculentas por causa de alguns dos personagens secundários que acabaram segurando a história. Espero que os outros da série sejam bem melhores que esse.


site: https://blogprefacio.blogspot.com/2018/09/resenha-um-beijo-meia-noite-eloisa-james.html
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Kari 08/12/2017

Neste volume de Contos de Fadas livro dois da Eloisa James, temos Gabriel e Katherine que se sentem cada vez mais interessados um no outro em uma época em que as coisas não eram como hoje, afinal se trata de um romance de época, e a relação dos dois é daquelas que está fadada à trágica situação em que o casal não pode e não deve ficar juntos.

Katherine tem uma meia irmã, Victoria, que precisa da aprovação do príncipe sobre seu casamento com Algernon sobrinho dele; ela é apaixonada por Algernon; ao tentar ir ao encontro do mesmo, ela passa uma situação que a impossibilita e aí as coisas começam verdadeiramente no conto, que vai do cômico ao romance e tiradas de época!

Tem uma madrasta nessa história, e já sabemos que madrastas não são tão legais assim, com o incidente de Victoria, ela envia Katherine na missão em visita ao castelo do tal príncipe se passando por Victoria. Mas claro que o tiro sempre sai pela culatra, não se trata de irmãs gêmeas indenticas, nem de mulheres que se que se parecem, em qualquer aspecto, desde o "ser uma dama" treinada para lidar com eventos e pessoas de grande porte, mas mesmo assim, como recusar algo de sua madrasta? Então Katherine se torna Victoria e vai em seu destino pré determinado naquele momento. Mas nada é como deve não é? E eis que surge uma paixão entre Katherine e o Príncipe.

Nem tudo nessa época é amor e florzinhas com borboletas no estômago. O nosso príncipe precisa se casar para herdar o dinheiro necessário para cuidar de seu legado, mas será possível que ele tinha que estar afim justo da mulher do sobrinho? Óbvio que aqui ele ainda não sabe que Victoria é na realidade Katherine. E vamos aos clichês clássicos do gênero, Katherine é encantadora por não se dobrar aos desejos de um príncipe, ela é uma órfão que vive aos cuidados de uma madrasta e quando seu pai faleceu tudo desmoronou, ela deixou de ser quem gostaria e quem era, para se submeter a uma vida de trabalhos forçados em troca de moradia. Mas com essa nova situação ela não muda quem é apenas reafirma-se com sua personalidade forte e marcante o que atrai Gabriel.

Ao contrário do que se possa imaginar, Gabriel tem seu charme, apesar de seu título e responsabilidades ele é apaixonante e ele e Katherine são como a tampa e a panela. A personalidade e sinceridade destemida de Katherine faz com que Gabriel abastado e de certa maneira mimado se encante justamente por tudo aquilo que ninguém seria perto dele se não Katherine! E aí temos um rolo só.. Afinal, ela não é Katherine ao conhecer Gabriel e sim Victoria..
O circo está armado! Façam suas apostas!

O livro é uma delícia! Apesar de todos os Clichês é uma leitura que encanta e flui de maneira rápida do começo ao fim!

Amei!
comentários(0)comente



Beta Oliveira 03/12/2017

Teve chance de ler este livro da Eloisa James? Pegue. Não fique esperando. Não vai se arrepender. Diálogos divertidos, adaptação inspirada, personagens principais e coadjuvantes bem construídos e ainda tem as referências que amamos, incluindo baile com hora para sair e sapatinho de cristal. Conto de fadas em ambientação histórica. Cenas engraçadas, apimentadas, românticas e tocantes. Viu só? E aí, vai ficar esperando o quê para ler este livro?

O texto completo está no Literatura de Mulherzinha.

site: http://livroaguacomacucar.blogspot.com.br/2017/12/cap-1413-um-beijo-meia-noite-eloisa.html
Drica 05/12/2017minha estante
Estou doida para ler esse livro.




Camila Nunes | @focanaresenha 10/01/2018

Ahhhh, como aqueceu meu coração ♥
Kate Daltry ficou órfã muito cedo e seu pai deixou tudo que lhe pertencia para sua detestável madrasta e sua filha, Victoria, que diferente dos contos de fada era bela e gentil. Para não deixar à propriedade de sua família as traças, Kate toma para si a missão de cuidar de todos, sendo criada, administradora e muitas vezes advogada dos mais fracos e oprimidos, já que sua irritante madrasta estava mais preocupada em gastar dinheiro com roupas, sapatinhos de cristais e etc.

Por esse motivo, Kate não teve uma infância e nem adolescência normal. Já aos 23 anos, nunca participou dos jantares luxuosos da sociedade e nem dos famosos bailes da temporada. Até que sua meia-irmã, que está noiva do Lorde Dimsdale e grávida do mesmo, leva uma mordida no lábio de um de seus cachorros e por esse motivo não poderá ser apresentada ao Príncipe, e tio de seu noivo, Gabriel, por quem os dois pombinhos precisam receber uma benção da realiza para poderem ser casar imediatamente antes que mais alguém saiba de sua gravidez precoce.

Kate é obrigada a se passar pela irmã e acompanhar Algie até o castelo da realiza. O que ela não esperava é que Gabriel pode ser muito mais do que um simples príncipe, mas o seu príncipe encantado dos contos de fadas.

Eu, definitivamente, amo a escrita dessa mulher. Confesso que o início do livro não estava conseguindo me apegar tanto aos personagens, mas depois quando a leitura engatou, não consegui mais parar e me vi apaixonada por mais um livro dela.

Eu adoro a temática dos contos de fadas que ela cria, com uma pegada mais adulta, com diálogos gostosos de se ler. Eu amei Kate e Gabriel. Kate uma mulher tão determinada e forte. Disposta a correr todos os riscos por quem se ama. E Gabriel, um príncipe cheio de amor para dá e pra lá de charmoso.

Sem falar que é um romance de época, só aí meu coração já palpita de felicidade ao iniciar a leitura. Já tô com saudades desses personagens tão extrovertidos, cheio de vida e amor pra dá.

Para você que ama um bom romance, cheio de bom-humor, amor e confusão. Um beijo a Meia-noite é a pedida certa.

Um beijo,
Camila

site: https://www.instagram.com/p/BcaVnmNA7i0/?taken-by=focanaresenha
comentários(0)comente



De Olivato - @olivatobooks 16/01/2018

Um dos culpados por eu gostar de romance de época.
Este livro nos conta a história de Kate Daltry que após a morte do pai, acabou tendo a vida virada de ponta cabeça, antes herdeira das terras, agora poderia facilmente ser confundida com uma criada da madrasta Mariana.

A madrasta tem uma filha chamada Victoria e essa filha está perdidamente apaixonada pelo seu noivo, mas só podem se casar com a aprovação do príncipe que também é tio do noivo. O problema é que Victoria está com uma inflamação horrível no rosto e não pode ser vista em público, para solucionar esse problema Mariana acaba mandando Kate para fingir ser Victoria e conseguir a aprovação do príncipe.

“Se me permite um conselho, não se deve pedir que uma dama estabeleça o próprio preço. Se precisa precisar, a resposta sempre será mais do que pode pagar.”

O que Mariana não esperava é que a atração fosse instantânea entre os dois e que a farsa poderia estar mais próxima do fim do que o esperado, mas se a farsa fosse o único problema seria fácil demais, o príncipe está esperando pela chegada de uma princesa russa rica que irá ajudar a tirar o castelo dos problemas financeiros que vem sofrendo.

Entre se casar por dinheiro e manter o castelo ou casar-se por amor e acabar decepcionando todas as pessoas que contam com ele, o príncipe Gabriel precisa colocar a coroa na frente do seu coração – isso exige mais do que ele esperava.

No Skoob, eu dei 4,5 de 5 estrelas e favoritei, estou totalmente conquistado pela escrita de Eloisa, ela já tinha me feito um leitor ansioso com Quando a Bela domou a Fera, mas agora com Um beijo à meia-noite, ela conseguiu elevar muito as expectativas para os próximos livros.

site: https://www.instagram.com/p/Bd5BC_Vleo2
Cris 18/01/2018minha estante
Também estou esperando por mais livros da Eloisa James! Amei o estilo de escrita dela!




Amanda Ferreira - @Mandy_itbook 15/12/2017

Um beijo à meia-noite- Eloisa James
{ Já tenho idade suficiente para saber que a vida não nos dá o que desejamos }

Kate Daltry não foi criada exatamente como uma dama. Desde a morte do pai, a madrastra passou a trata-lá diferente, o porão virou seu quarto e as tarefas da casa suas obrigações. Agora, Kate precisa cumprir mais uma exigência: se passar por outra pessoa durante alguns dias. Sua meia-irmã se machucou e não pode estar presente no local necessário, e seu noivo precisa da benção do tio para casar com ela, seu tio que é um príncipe.

O príncipe, Gabriel, é apaixonado por história antiga, se as coisas tivessem acontecido de outra forma estaria por aí escavando e descobrindo lugares. No entanto, isso é apenas um desejo, jamais deixaria desamparada as pessoas e animais que vivem em seu castelo, muito diferente do irmão que fez isso sem pensar duas vezes. Para manter o castelo em condições habitáveis, precisa casar com uma jovem com dote generoso, exatamente como a princesa russa da qual está prometido.

Quanto mais tempo Kate e Gabriel passam juntos, mais gostam um do outro. Porém, o príncipe não pode seguir seu coração, precisa da futura noiva para salvar todos. Mesmo sabendo disso não conseguem evitar o que sentem, uma escolha deve ser feita.

Um beijo à meia-noite é o segundo livro da série Contos de fadas. O primeiro é inspirado em A bela e a fera, este na Cinderela. A escrita da Eloisa James é muito boa, fluída e leve. No início estava achando o romance um pouco morno, depois conforme os sentimentos vão crescendo e as interações aumentado, tornou-se apaixonante. Tanto Kate quanto Gabriel são maravilhosos, ambos se importam e cuidam das pessoas mesmo que isso mude suas próprias vidas. Além dos protagonistas, os secundários são ótimos também, a história ficou ainda mais divertida e encantadora com eles. Com apenas dois livros a autora já me conquistou, quero mais o quanto antes!

site: https://www.instagram.com/mandy_itbook/
comentários(0)comente



Marina - @respire.literatura 05/01/2018

AMEEEEEI!
Um beijo à meia-noite é o segundo livro da série contos de fadas e é uma releitura do clássico de Cinderela. Já tinha gostado do primeiro livro, este então ganhou completamente o meu coração. É um romance de época bem único, cativante que deixa o leitor completamente apaixonado.

Kate Daltry jamais imaginou-se passar por essa situação: ter que fingir ser sua irmã Victória.
Acontece que a sua irmã foi mordida por um cachorro, ficou com a boca toda inchada e não poderia comparecer ao baile com o noivo. E pasmem, além de ter acontecido esse fatídico acidente, a jovem Victoria ainda está gravida sem nem ao menos ter se casado. Jamais ela poderia aparecer perante a sociedade nesse estado! Daí, a madrasta tem a brilhante e péssima ideia de obrigar Kate a ir no lugar da irmã junto com o noivo, que vai apresentá-la ao tio que é príncipe. Se tudo ocorrer bem, com a benção do príncipe Victoria e seu noivo irão se casar.

Masssssss, nada sai como o esperado.

Semelhante ao clássico de Cinderela, temos aqui a protagonista Kate que perdeu o pai a sete anos e é tratada como empregada pela madrasta. A jovem tem as mãos calejadas, não é robusta e não tem um dote. Aliás, o dote que a sua mãe deixou, a madrasta Mariana fez o favor de gastar com seus caprichos. Quando a jovem se ver obrigada a ir ao baile, fica revoltada, mas cede. Chegando lá ela conhece o tal príncipe Gabriel. Logo, ele descobre que a jovem não é quem diz ser e não demora muito para que a atração fosse tão palpável que eles acabam se apaixonando. Contudo, ambos sabem que o relacionamento é impossível. Gabriel já tem uma noiva russa que está a caminho e ele precisa urgente se casar com uma pessoa que tem dote milionário para sustentar o castelo e sua família sanguessuga. O príncipe tem uma terrível indecisão: será que ele escolhe a razão e se casa com a noiva russa ou vai pelo coração? Só lendo o livro para saber!

"Era como um conto de fadas, só que a vida não era um conto de fadas e príncipes não ficavam com filhas de criadores de porcos – a menos que rompessem com todas as convenções sociais que tinham conhecido durante a vida inteira. E ele não faria isso."

RESENHA COMPLETA NO BLOG!

site: http://www.anebee.com.br/2018/01/resenha-um-beijo-meia-noite-2-de-eloisa.html
comentários(0)comente



Quedma 10/06/2018

"Era como um conto de fadas, só que a vida não era um conto de fadas e príncipes não ficavam com filhas de criadores de porcos ? a menos que rompessem com todas as convenções sociais que tinham conhecido durante a vida inteira. E ele não faria isso."

Um Romance de Época inspirado em Contos de Fadas, quem me conhece sabe que não é uma das minhas primeiras opções, mas o que seria de nós sem nossas amigas amigas literárias e o desafios, e foi assim que Conheci a história de Katherine????

Um beijo à meia-noite conta a história de Gabriel e Kate, um Príncipe que precisa cumprir com os seus deveres em benefício da Corte Real e de seus súditos e Kate, a Cinderela de Eloisa James, uma moça forte, determinada, que mesmo subjugada não perde o seu brilho e continua buscando defender os seus, Inteligente e com uma lingua afiada.

Quando se conhecem, Kate está disfarçada, substituindo sua irmã, que devido a um incidente não pode acompanhar o noivo , para obter a aprovação do Príncipe para seu casamento.

Tudo daria certo , se não fosse um simples detalhe: a forte atração que surge entre o Príncipe e Kate.

Um Beijo a Meia Noite trás todos os elementos do Conto que lhe inspirou, temos meia-irmã( que aqui é muito muito bela, e não é falsa e invejosa) , madrasta, madrinha ( adorei a madrinha, irreverente , objetiva ) Príncipe, ratos kkkkkkkk ( adoro a Coco) e claro Sapatinhos de Cristal , temos vários detalhes e mesmo assim Eloisa conseguiu criar uma história única com romance e muitas situações inusitadas.

" Eu preferiria não me jogar numa pura funerária.
Por favor, volte para mim."

Pretendo ler toda a série e Super Recomendo uma leitura rápida, divertida e leve para aquelas tardes de Domingo .
comentários(0)comente



Vânia 05/12/2017

Conto de Fadas #2
Kate Daltry perdeu o pai há sete anos.
A propriedade deixada para a madrasta, já que o Sr. Daltry morreu um pouco depois de ter se casado novamente e não fez testamento, estava em ruínas porque a madrasta, Mariana, estava mais preocupada em gastar com roupas, tanto para ela quanto para sua filha, Victoria, do que mantê-la como nos tempos áureos.

Victoria era considerada uma beldade, com pele de porcelana e um corpo curvilíneo. Mas a menina era bem saidinha para as moças de seu tempo e estava grávida de seu namorado, Lorde Dinsdale (detalhe: ele tinha apenas 18 anos, sendo mais novo que ela, que tinha por volta de 24).
Eles diziam-se apaixonados, e quando ele descobriu que ela estava grávida, imediatamente a pediu em casamento. Mas como ele vinha de uma família de nobres, com muitos príncipes no currículo, a mãe dele fazia questão que ele tivesse a bênção de um de seus tios príncipes.

Exatamente na época em que Victoria deveria ser apresentada ao príncipe, ela sofre um acidente com o cachorro (melhor nem dizer aqui que tipo é...) e fica com a boca inchada.
Jamais ela se apresentaria assim.
É quando a má-drasta insiste que Kate, da mesma idade e bem parecida com Victoria, assuma o seu lugar na visita ao castelo do príncipe.

Kate estava acostumada a tomar conta da propriedade. Cuidava da contabilidade, das compras, fazia suas viagens a cavalo, estava com a pele queimada pelo sol e muito magra. Ela nunca conseguiria se passar por Victoria, conhecida por sua beleza estonteante.
Só que havia um fator que até então Kate não sabia: Victoria era, de fato, meia-irmã de Kate.

O safado do pai de Kate havia se casado com a mãe dela meio que "comprado". Ainda que tivessem se apaixonado depois, a beleza de Sr. Daltry não lhe "permitia" ser fiel e ele manteve Mariana como amante durante todo aquele tempo.
Não bastava Kate ter perdido a mãe tão cedo, ter perdido o pai, ela ainda teve que amargar a descoberta de que o pai era um safado.

Mas ela foi fazer o que a madrasta mandou, e partiu ao lado do namorado da meia-irmã.

No castelo do príncipe Gabriel, o primeiro encontro deles, um tanto rápido, não deu para que se simpatizassem. O pouco que Gabriel viu dela, não a achou nada bonita (ainda que já tivessem espalhado o boato de que ela ficara doente uns dias antes para justificar a diferença entre as duas).
Por sua vez, Kate precisaria usar uns seios de cera e perucas porque o seu cabelo - que era sua arma secreta - era muito mais longo e bonito do que o de Victoria. Ou seja, desconforto total.

Tudo deveria acontecer rápido. Ela seria apresentada ao príncipe, iria embora com sua bênção e Victoria e Algie seriam felizes para sempre.
Mas...

Príncipe Gabriel precisava de uma noiva herdeira com máxima urgência.
De verdade, ele teria uma muito em breve, russa, que ele nunca tinha visto, arranjada por seu irmão mais velho, Augustus.

O castelo no qual vivia era habitado por todos os parentes expulsos por Augustus (olha ele aí, aprontando de novo!), em Marburgo, que havia se tornado um ferrenho defensor da ordem e bons costumes e expulsou de lá todos que não comungavam com suas regras. Isso quer dizer, quase todo mundo.
Gabriel sentia-se na obrigação de cuidar de todos.

Se ele tivesse que se casar com uma herdeira, pelo menos que fosse com alguém que conhecesse e desejasse.

Eu disse DESEJO, não AMOR.

Quando ele fica sabendo que seu sobrinho estava para trazer uma noiva herdeira, Gabriel pensa seriamente em roubar a noiva do parente. Mas ao conhecê-la, mudou de ideia. Mas daí, mudou de novo, porque apesar da aparência não ser a beleza estonteante que declamavam, ela era espirituosa, inteligente, rápida em suas respostas...e entendia de chiqueiro como ninguém. E enquanto a noiva russa não chegava, por que não brincar com a inglesa?

E começa a caça...

Gabriel não podia ficar a sós com Kate/Victoria que já queria agarrar. E mesmo que ela, a princípio, fugisse dele, como resistir ao charme daquele homem lindo e bronzeado, com conversa inapropriada, mas que se importava com a família e empregados, tinha um zoológico em casa e o sonho de viajar como arqueólogo?

Esperto como era, Gabriel logo descobre que Kate não era Victoria. Isso só o deixou mais determinado a conquistá-la.
Mas Kate sabia que era algo provisório. Ele precisava de uma herdeira. A noiva dele estava a caminho para chegar a tempo do baile.

Ela nunca poderia concorrer com a beleza, a delizadeza, o charme - e fortuna - de Tatiana (ainda que sua madrinha - de batismo, não fada - insistisse que lembrava de algo que o pai de Kate dissera sobre a filha ter herdado um dote pelo lado da mãe que ele nunca teria acesso. Porém Kate tinha certeza que esse dinheiro já havia sido dilapidado pela má-drasta). No entanto, eles poderiam ter uma noite de amor e ela poderia ter um baile para chamar de seu.
E no final deste, ela partiria...

E ficaria "de bode"...

Daí, você pergunta: rola o sapatinho? Ele dá um jeito de ir atrás dela? Tem final feliz?

Acredite, mesmo tendo os elementos do famoso conto de fadas, há tantos outros detalhes que chegam a dar um nó.
A autora conseguiu mesclar a fantasia com a fofocaca normal que acontecia na sociedade daquele século, e ainda dar um toque mais ousado, principalmente porque o príncipe em questão, e sua corte, não eram da Inglaterra, por isso tinham uma forma mais ousada de agir.
Mas tem bate boca, confusão, fofoca, além do romance característico.
4 estrelas
comentários(0)comente



Cia da Leirura 22/01/2019

Kate tem uma madrasta(Mariana) que gasta todo o dinheiro da família sem se preocupar com o futuro, ela só quer saber de abastecer o armário de sua meia irmã Victória de vestidos. Com medo do que pode acontecer com a propriedade e os bens da família ela se encarrega de cuidar não só da propriedade mas dos criados também.
?
Victória está noiva mas para o enlace ir à frente é preciso a aprovação do tio do noivo e para tal precisa comparecer ao baile de noivado do Principe Gabriel. Victória só mão contava com uma grande ferida na boca e com isso Mariana covence Kate a ir no lugar de Mariana e se passar por ela.
?
Gabriel é sincero, lindo e muito inteligente, um verdadeiro prínicipe encantado, mas Kate decide que não quer cair em seus encantos, até porque ele ficará noivo. Gabriel foi prometido à princesa Tatiana pelo seu irmão mais velho, mas como precisa se casar com uma princesa rica para sustentar o castelo ele aceita o enlace.
?
Vocês já podem imaginar o que virá dessa história né??
?
Kate luta contra sua atração pois além dela ser apenas uma pobre criada ele está prometido à uma princesa, ele luta contra seus sentimentos para não se apaixonar, e só para aguçar a curiosidade de vocês, ele perde essa batalha, para nossa alegria. kkkkk
?
? Se eu prometer não desonrá-la, Kate, posso beijá-la? Por favor!?
?
Destaque para Wick, o meio irmão e braço direito de Gabriel, que cá entre nós queria um livro dele, posso Eloisa???
?
Mas Cá e não tem fada madrinha?? Claro que tem, não como fada, mas a madrinha que Kate não sabia de sua existência. Personagem que deu um toque mais divertido à história, e que foi fundamental para Kate.
comentários(0)comente



123 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |