Crônica do Pássaro de Corda

Crônica do Pássaro de Corda Haruki Murakami




Resenhas -


55 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3 | 4


Lali 18/10/2021

É incrível a capacidade de Murakami de passear pelo fantástico sem nos deixar perder o senso de realidade em nenhum momento. A todo momento você consegue sentir tudo que Okada sente, de forma vívida e intensa. Realmente uma obra prima.
comentários(0)comente



Hoomura 09/10/2021

O pássaro que dá corda no mundo toda manhã e canta assim: ric-ric-ric.
Murakami é o tipo de pessoa que possui uma escrita mágica, tal como esse tipo de detalhe que se expande em suas obras. Ele consegue fazer com que a ação mais simples, como cozinhar um macarrão, ir pegar as louças na lavanderia etc., se mostrarem como atos ricos em detalhes que não são costumeiros de serem abordados ou destacados.

Este é o quarto livro do autor que li, sendo os anteriores: Norwegian Wood, Kafka à Beira-mar e Sul da Fronteira e Oeste do Sol. O livro possui suas quase 780 páginas e, em geral, apresenta um fluxo bastante lento de leitura. Acompanha-se a vida rotineira de Toru Okada, um homem bastante taciturno e que sempre está a observar seus arredores. A história se desenrola a partir do desaparecimento de seu gato, chamado Noboru Wataya, nome dado em inspiração ao seu cunhado de forma pejorativa.

Inúmeras são as pessoas que tentam procurar um significado nas obras de um autor, como se existisse um objetivo para algo ser ensinado ao leitor. A Crônica do Pássaro de Corda é um livro que, apesar de ter seus focos para discutir suas idiossincrasias próprias, tal obra parece ser pautada mais em causar alguma experiência em quem está lendo.

Não é sobre aprender algo com o que a leitura diz, mas aprender algo a partir do que você experienciou daquilo. Seu realismo mágico dá várias aberturas aos leitores a criar "teorias" para tentarem saber o significado de todos os símbolos incluídos. O que significa o pássaro de corda? Por que Toru agiu de tal forma? O que significa x?

A Crônica do Pássaro de Corda certamente é um dos livros (junto com Kafka à Beira-mar), que representa todas as coisas que Haruki Murakami gosta de incluir em suas escrituras. Recomendaria para aqueles que querem iniciar a ler suas obras.

"Vou levar você de volta comigo - eu disse, a interrompendo - Vou levar você de volta para o nosso mundo, onde temos um gato com a ponta do rabo um pouco curvada, um quintal pequeno... para o mundo onde toca o despertador".
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Leo 19/08/2021

Te deixa pensando
Já terminei há um tempo, mas só agora vim escrever uma resenha porque ainda penso nesse livro. Comprei e demorei pra ler, enrolando pela quantidade de páginas, mas, assim que peguei, não me arrependi em nenhum momento.

O livro é cheio de metáforas - comum nas histórias do Murakami - e dá pra fazer várias conexões com o que vivemos. Tenho impressão que é daqueles livros que, a cada releitura em diferentes momentos, vai se conectar diferente. É uma grande metáfora da vida.
comentários(0)comente



LSV 12/07/2021

Para ser honesta não sei nem por onde começar essa resenha...
O livro certamente é enorme, mas fiquei impressionada com o quão rápido eu li!

A escrita do Murakami é única... a forma detalhada como os ambientes e os personagens são descritos me fizeram entrar na história de uma maneira que nunca tinha experimentado, conseguia ver os objetos, escutar os sons dos pássaros e até mesmo sentir cheiros. Fiquei completamente imersa na atmosfera sensorial criada pelo autor com perfeição.

Também me encantou a complexidade de cada um dos personagens. Todos os indivíduos criados por murakami são acompanhados por histórias repletas de mínimos detalhes, dando sentido para cada um dos personagens dentro da história. Senti como se não houvesse personagem secundário, como se cada um dos personagens fosse o principal por um momento dentro do livro.

Desde críticas políticas e socioeconômicas, reflexões sobre um fantasma da violência da guerra e das bombas atômicas, até questionamentos de cunho filosófico sobre o inconsciente individual de cada personagem, Murakami tece uma narrativa que se concentra em uma espécie de limbo entre a realidade e o sonho, dando um aspecto ainda mais emotivo ao livro.

Não acho que posso dizer que acabei a leitura entendendo toda a complexidade proposta pela narrativa, mas sendo honesta não estava esperando isso mesmo rs. Sinto que o livro me mostrou novas perspectivas sobre as quais posso enxergar o mundo, mesmo tendo compreendido apenas uma porcentagem de tudo aquilo que foi proposto por Murakami durante sua escrita, além de ter sido uma experiência sensorial incrível. Assim, recomendo fortemente a leitura!
comentários(0)comente



sabrina 06/07/2021

crônica do pássaro de corda - haruki murakami
esse foi o meu segundo contato com a escrita de Murakami e digo que esse foi um dos livros mais originais e surreais (no sentido literal) que já li em minha vida. sua escrita é feita de forma muito particular e única, totalmente crua e com reflexões de uma narrativa voltada para o mundo real e o surreal.

a narrativa vai abordar principalmente em como solidão pode alienar uma pessoa, como estar só pode afetar sua vida. Murakami tem uma característica de criar personagens que seriam secundários, porém são como personagens principais também e nisso conhecemos a história de cada um deles que durante a narrativa vão criando laços e trazendo mais sentido pra história (são personagens excêntricos e intensos, com muitas particularidades). Murakami também em grande maioria de seus livros traz contextos históricos de guerra em que se teve no Japão (um país que foi aliado ao nazismo) e que com certeza nessa narrativa também se encontra falando bastante sobre.

nesse livro não espere encontrar um enredo em que todos os problemas da narrativa sejam "solucionados", em muitos momentos você vai se pegar achando que foi "enganado" pela história não seguir totalmente linear e sim as vezes modificando perspectivas e deixando o leitor com muitas perguntas, é o tipo de livro que o leitor deve se entregar e ter a mente livre pra se permitir entrar nesse mundo real e surreal ao mesmo tempo, o tipo de livro que não se esquece!
comentários(0)comente



spoiler visualizar
Joana 01/08/2021minha estante
também noto muitas semelhanças entre Murakami e David Lynch. As cenas no outro mundo me lembram muito algumas cenas da 3ª temporada de Twin Peaks




André 14/06/2021

Metafórico porém real
Que livro interessante, esse é um livro que vale a pena ler de novo pra encaixar mais peças, mas não seria possível juntar todas porque cada leitor vai montar uma imagem dessa história baseado em si mesmo. Muita coisa é metafórica mas ao mesmo tempo é real, então é um livro que eu indicaria pra quem não quer todas as respostas, mas que gosta de analisar diferentes interpretações. O que os personagens representam? O que os acontecimentos refletem sobre os personagens? Camadas, camadas e camadas... Eu adoraria que tivesse uma análise profunda sobre esse livro, porque imerso nas emoções podemos sentir mas não racionalizar as respostas...
comentários(0)comente



Thaís 04/06/2021

Até onde somos estrangeiros de nós mesmos?
O livro de fato é uma viagem, mas uma viagem gostosa e de uma escrita fluída entre o real e o surreal, que até então parece não ter sentido algum as simbologias presentes, mas ao logo dos capítulos, começam a fazer sentido, ou talvez damos o sentindo.

O gato, um dos símbolos, na minha opinião é o seu eu, e o ato de perder o gato, seria perde-se de si mesmo, gerando como consequências a sua separação e tantas outras transformações, levando-o ao fim do poço, que nesse caso não seria bem uma simbologia kkkkkk mas que o fez questionar-se, dialoga com a morte e o desespero (May) e só assim pudera sair dali e depois encontrar o gato.

Outra coisa muito legal que me chamou atenção, ainda na pegada real e surreal, é como ele mistura o mundo dos sonhos com fatos históricos, como exemplo a bomba e a segunda guerra, denunciando e anunciando os traumas causados.

Ainda não sei bem o porque do nome, o pássaro nunca foi visto por toru, nem por kumiko apenas ouvido, como uma espécie de presságio, que indica uma falsa ideia de comandar-se, de ter liberdade de si sobre si.
Em resumo, o livro pra mim fala sobre até onde somos estrangeiros de nós mesmos? Até onde conhecemos o outro de fato?
comentários(0)comente



gio 05/05/2021

fiquei obcecada por esse livro e eu só queria saber como as coisas iam terminar, acho que é meu preferido dele até agora
arthur 06/05/2021minha estante
eu li vários dele e ainda não achei nenhu melhor que esse é genial demais




Nika 15/04/2021

Recomendo para iniciar com Murakami
Honestamente, se fosse o primeiro livro lido do Murakami, ganharia 5 estrelas. Crônica do pássaro de corda possui quase tudo do famigerado "bingo do Murakami". Todas as suas obras possuem elementos parecidos. No entanto, todas as suas obras são absurdamente imersivas.
comentários(0)comente



K.Lima 14/04/2021

Esoterismo usado com bom gosto
"Quando abro um microondas fico tão espantado por ainda encontrar lá dentro a comida que acabei de colocar a alguns minutos quanto ficaria caso essa comida tivesse se transformado em outra coisa". Parafraseei essa frase do livro pois me lembro de a ter lido mas não consegui encontrá-la. Acho que essa frase descreve perfeitamente o sentimento que percorre quem lê uma ficção com elementos esotéricos como essa.
Se usado com mal gosto, o esoterismo destrói a narrativa já que o sentido das coisas passa a ser constantemente questionado; a narrativa perde seu encontro com a realidade, quem lê o livro passa a sentir-se como alguém que lê a descrição de um sonho. Quando usado com bom gosto cria-se uma experiência única, uma mistura de viver e sonhar. Difícil explicar mas este livro é um exemplo perfeito disso.
comentários(0)comente



Danilo 12/04/2021

O que é a realidade?
Término esse livro com um grande vazio no peito, porém um sorriso no rosto. Me deixou mais dúvidas do que respostas. Quem sabe se a vida real e a fantasia estão misturadas de uma forma que não conseguimos definir? Quem sabe o mundo dos sonhos e o mundo acordado não são só dois lados de uma mesma moeda, e na escuridão tudo se mistura? Precisarei visitar esse mundo mais vezes, e ouvir o conto do pássaro de corda, que todo dia da corda ao mundo e o faz funcionar.
comentários(0)comente



Duda 16/03/2021

grandioso em todos os sentidos
Simplesmente único e imersivo. Uma jornada de quase 800 páginas na qual vamos seguindo lado a lado com Okada, partindo de uma ignorância completa e buscando compreender os fatos.
Um final extremamente satisfatório fecha a história de uma maneira bem Murakami, deixando sim algumas pontas soltas para a imaginação, mas nos fazendo entender, após certa reflexão, o que é necessário para que a história faça sentido.
comentários(0)comente



kika 15/03/2021

O que esperar de Murakami? Esse livro é incrível.
O livro é extremamente descritivo e detalhado, o que nos leva a uma experiência única, nos proporcionada pela escrita do autor.

Eu normalmente não gosto de livros muito descritivos pois eles tornam a leitura cansativa, mas a escolha de palavras de Murakami não deixa com que isso aconteça aqui.

Confesso que demorei muito para ler esse livro. Por ser um gênero do qual não estou acostumada, ele exigiu um tanto de mim. Mas cada segundo de leitura valeu a pena.

A leitura desse livro é lenta mas ao mesmo tempo muito dinâmica. O autor usa de diversas referências, muitas descrições e inúmeras reflexões.

Uma coisa que me agrada no autor e nesse livro é o desenvolvimento dos personagens. Eles são todos muito peculiares e misteriosos mas muito bem desenvolvidos.

Acredito que ele não seja uma leitura qualquer e apesar de considerar o livro altamente recomendável por ser um livro muito bom, não é uma leitura para qualquer um. Por ser uma leitura de ritmo lento e até mesmo um pouco complexa, se a pessoa busca uma leitura mais simples, esse livro não é pra ela.
comentários(0)comente



55 encontrados | exibindo 1 a 16
1 | 2 | 3 | 4


Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com a Política de Privacidade. ACEITAR