História é Tudo Que Me Deixou

História é Tudo Que Me Deixou Adam Silvera




Resenhas - História é Tudo Que Me Deixou


73 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5


Thaíssa 11/07/2020

A melhor leitura do ano
Fui refém de minhas emoções. O riso de Griffin era o meu riso. Se Griffin chorava, eu fazia o mesmo. E por estar tão ligada emocionalmente, detestei certos personagens que o trouxeram dor; por lhe arrancarem seu grande amor.
Todavia, avançando a história alguns pontos vão se esclarecendo. Griff tinha uma imagem etérea de Theodore, seu primeiro amor. Portanto, muitos de seus atos foram cegados pela paixão. Acontece que, mesmo sabendo suas histórias, você nunca, de fato, conhece alguém.
Um desenvolvimento impecável, que nos leva a uma verdadeira montanha russa. Montanha esta onde em certos momentos não temos certeza do que é certo e o que é errado.
Jackson foi, sem dúvidas, uma peça primordial neste quebra cabeça. O mesmo garoto que foi um inimigo, mostrou também ser um amigo.
Wade é o cara que sempre esteve lá. Chega a ser cômico como mesmo assim, eu sentia que ele estava de escanteio, estava à parte do foco da narrativa. O tratei por mais da metade do livro como um mero detalhe. Mal sabia eu de sua real importância.
Dentre os muitos pontos explorados, como o luto, o toc, seguir a vida, o que merece maior destaque são as histórias. Como uma única pessoa pode ser um universo de histórias para diversas outras.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Felipe Rocha 26/06/2020

O início de um sonho... Deu tudo errado
As primeiras 100 páginas foram maravilhosas, onde a cada virada eu estava chorando (talvez por eu esta sensível no momento). Porém a partir daí o sentimento de que esse livro entraria para a lista de melhores desapareceu(talvez também por eu estar menos sentimental agora kkk).
Os motivos disso foram porque Griffin ficou de luto ETERNO (sei que cada pessoa tem o seu tempo pra superar, um dia, um mês...mas...), e a cada ida à cozinha ele lembrava do Theo mais como EX-namorado do que como melhor amigo, o que começou a encher a paciência.
Depois ele começou a tomar algumas decisões e agir como IDIOTA (como carambas vc viaja escondido, sem ciencia do responsável para outro estado??). Nesse momento já estava fazendo uma leitura dinâmica.
Outra coisa é que algumas ações e idiotices eu previ e quando aconteceu me deu vontade de jogar o livro no fogo.
Ah, e a idiotice não foi apenas nas tomadas de decisões mas também o motivo de fazê-las e ainda usando como algo plausível para algo besta ou importante. E outra, ele não se decide em NADA.
Fora isso, a escrita do Adam é gostosa, a história que não me agradou mesmo.
Jefferson Martins 02/07/2020minha estante
Nossa, sim!!! Hahahaha. Eu não cheguei a ter vontade de jogar o livro no fogo, mas vontade de jogar na parede eu tive. Hahahaha.


Felipe Rocha 02/07/2020minha estante
Alguém que me entende hahaha




literaaadfo 20/02/2020

O livro se passará no passado e no presente, onde falará sobre a relação de Griffin e Theo e sobre o luto de Griffin após a morte de Theo.

É uma premissa simples, mas confusa, que intriga e chama o leitor. História É Tudo Que Me Deixou vai fazer o leitor passar raiva e rir muito, mas principalmente vai fazer o leitor chorar como nunca antes.

As piadas internas e tudo o mais apenas conduzem para que o leitor se sinta parte daquilo. A trama que Adam cria leva o leitor até o vagão de metrô, leva o leitor até o enterro e leva o leitor até a mente conturbada de Griffin (narrador), Jackson (que Griffin utiliza para "melhorar" do seu luto) e até mesmo Wade (ex melhor amigo de Griffin e Theo). Como se fosse um bônus, o livro ainda apresenta vantajosas lições e trata com delicadeza e irreverência o TOC.

Como se já não bastasse tudo isso, o livro possui algumas reviravoltas interessantes, digo, já sabemos como começa e como termina, então o meio é o ambiente perfeito para que Adam explore muito mais, e ele faz isso de forma maestral.

História É Tudo Que Me Deixou ultrapassa as barreiras do young adult lgbt e se torna uma necessidade literária para pessoas que considerem desgraçar a cabeça e deixar o coração quentinho coisas vitais para os seres humanos.
comentários(0)comente



Flavinha 07/09/2020

Um livro muito interessante onde traz a história de amor de dois adolescentes, suas descobertas, problemas psicológicos que fazem parte da história. Um livro tranquilo de se ler. Vale a leitura.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Léo Soares 14/09/2020

E se o primeiro amor da sua vida morrer, e você não conseguir superar e viver dentro do luto por um tempo maior que outras pessoas?

história é tudo que me deixou é livro de Adam Silveira, mesmo autor de lembra aquela vez. Nesse temos uma história bem diferente do outro livro, porém novamente nos deparamos com uma escrita fenomenal e uma leitura de encher os olhos de Lágrimas.

Logo na primeira página temos Griffin, nosso narrador, indo ao velório do seu ex namorado Theo, que morreu em um afogamento (não é spoiler). Apesar de não estarem mais namorando, Griffin tinha uma esperança de no futuro terem o final feliz junto de Theo, isso por que eles não terminaram com uma briga ou algo do tipo, mas sim por que Theo teve que se mudar para Califórnia para estudar, a primeiro momento foi até contra o término, mas ambos acabam tomando essa decisão, mas com a promessa de ainda serem grandes amigos.

Após receber a notícia da morte de Theo, Griffin acaba entrando em um luto eterno com sigo mesmo, não conseguindo imaginar como pode seguir. Em meio a isso Griffin acaba conhecendo e tendo contado com Jackson, que também namorou Theo após ele ir para Califórnia. Tanto Griffin como Jackson percebem que ambos precisam ficar juntos, para tentar conhecer o que cada um teve do Theo e para que possam se ajudar a aceitar a morte do amor dos dois.

A trama ainda se desenrola com outros personagens importantes, porém acho melhor conhecê-los durante a leitura.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Lomah 05/02/2020

Griffin é muito meu bebê, mas...
Durante a leitura teve alguns momentos em que não sabia se queria abraçar ou dar uns chacoalhões nele. Confesso que consegui identificar muitos comportamentos de quando eu era adolescente no Griffin. No momento em que ele se sente pressionado por alguma coisa, ele tem atos impulsivos, que nem sempre acabam bem.

O livro é sensível quanto ao luto, nunca vai ser igual para todos. Lidar com a raiva, a culpa e a saudade, é exaustivo e, O Adam consegue trazer isso de forma brilhante.
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Camila Weingartner 04/02/2020

Preciso para de falar com você...
É incrível como neste livro, assim como em They Both Die At The End, Adam Silvera deixa claro o que acontece/irá acontecer no final e, mesmo assim, nos prende mais e mais a cada página lida. Em cada capítulo nos é apresentado o luto vivido por um garoto com transtornos obsessivos após a morte trágica de seu primeiro e único amor.
comentários(0)comente



Julio.Cesar 16/08/2020

Esse livro como cada pessoa reage de uma maneira diferente ao perder alguém muito querido, ainda mais quando esse alguém possa ter nos marcado de uma forma bem profunda.
comentários(0)comente



Arthur.Afonso 12/05/2020

Não chorei.
Logo quando vi a capa do livro me encantei pelo título - História é tudo que me deixou. Que título forte, eu já tinha colocado minha mente pra viajar em um trama melancólica, intensa, sensível, etc. Durante o início da leitura já percebi que minhas expectativas não iriam atendidas. O personagem que conta sua história, Griff, é um adolescente vivendo seu primeiro amor, então ainda vemos alguns problemas consequentes desse contexto. Ele é um cara inseguro, carente, que além de tudo passa por uma terrível tragédia e tem que lidar com isso junto com o namorado do seu grande amor que agora está morto.
São vários questionamentos que tive ao longo do livro, o que foi ótimo pra mim. Mas mesmo assim não consegui me conectar com o personagem principal, na verdade em certos momentos tive até um rancinho dele.
Não é minha maior leitura, mas no final consegui ter algumas reflexões e um colorzinho no coração, principalmente nas últimas 50 páginas. A história te deixa triste, apesar de não ser a maior escrita de todos os tempos, ela mexe contigo e te fez repensar sobre relacionamentos, fraquezas, saudades, compulsões, dor e como cada um lida de forma diferente em relação a isso.
comentários(0)comente



carol 06/09/2020

uma obra de arte em forma de livro
aqui quem fala é a mãe da Carol. minha filha está morta no chão da cozinha. esse livro matou a minha filha.

Agora falando sério, QUE LIVRO!!!!!!! eu estou destruída, 100% devastada, acabei a leitura sem ter mais uma lágrima no meu corpo pra chorar. Adam Silvera conseguiu me fazer me conectar com o personagem de um jeito incrível, eu acompanhei a história acontecendo como se fosse a minha e sofri e aprendi junto com os personagens.

O jeito como a história se desenrola indo do passado ao presente não funciona de um modo cansativo como poderia ter sido, pelo contrário, só atiça mais a curiosidade de continuar lendo e saber mais sobre o que aconteceu com os personagens o mais rápido possível (e consequentemente sofrer mais depois de nos apegarmos a eles)

O personagem principal é cativante, apaixonado, irritante, as vezes até egoísta mas sempre completamente humano e bem construído, ele não é perfeito, nem de longe, e isso só me fez gostar mais dele e me sentir mais conectada com o personagem. Fora os secundários que apesar de não receberem tanta atenção ganharam um espacinho especial no meu coração. ( Wade essa é pra você.)

História é tudo que me deixou é um livro não só sobre o luto, é também uma narrativa sobre amor, aprendizagem e superação. Adam Silvera mais uma vez fez tudo entregando uma obra impecável e acima de tudo devastadora. E eu amo e odeio ele em proporções iguais por isso.
comentários(0)comente



Jefferson Martins 02/07/2020

Não foi desta vez...
Infelizmente, apesar de amar escrita do autor, este livro não me agradou nem um pouco. As personagens do livro tomam atitudes tão infantis que deixam a história um pouco iverossímia, o que me deixou irritado com todos quase todas as personagens. Os romances no decorrer da história também não me convenceram. A coisa mais interessante da história foi acompanhar as compulsões do protagonista, e como este lida com elas. Enfim, Adam Silvera é um excelente escritor, e os seus livros "Lembra Aquela Vez" (um livro incrível) e "No Final, Morrem os Dois" (um livro muito bom) valem muito a pena de
serem lidos. Contudo, entendo como este livro pode ter tocado muita gente, pois afinal gosto é algo muito subjetivo e individual... Infelizmente, desta vez não rolou para mim.
comentários(0)comente



73 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5