Reencontro em Paris

Reencontro em Paris Danielle Steel




Resenhas - Reencontro em Paris


7 encontrados | exibindo 1 a 7


Samira.Ortega 27/04/2020

Bonitinho
Romance gostosinho de ler. Carole e uma atriz consagrada e famosa embarcando em uma viagem de auto conhecimento após a perda de seu marido. Essa viagem vem a trazer acontecimentos inesperados e assim muitas revelações para nos leitores. Porem fiquei na expectativa por um algo a mais que não veio. Gostei, mas previsível.
comentários(0)comente



Iza 02/02/2020

Reencontro em Paris
Não foi um dos melhores livros que já li da autora, este traça sobre outro aspecto dos seus textos. Mas o livro é bom, a história é bem construída e bem contata , a escrita da autora como sempre é impecável, a personagem principal nos mostra que as decepções podem se transformar em grandes sonhos.
comentários(0)comente



Diane Ramos 11/10/2019

REENCONTRO EM PARIS
Sabe aquele ditado que nos diz para nunca julgar um livro pela capa? Então, Reencontro em Paris é a prova de que esse ditado é a mais pura verdade! Adquiri esse livro pelo simples fato de ter essa capa lindíssima, porém, quando fui começar a ler percebi que a leitura não avançava e depois de três abandonos resolvi tentar o ler novamente, já que detesto abandonar livros... A experiência não foi das melhores, contudo, aprendi a nunca julgar um livro pela capa!
O livro traz a história de Carole Barber, uma famosa atriz de 50 anos que aos poucos vai conseguindo superar a morte de seu marido. Após três anos afastada das telas de cinema - um ano cuidando de seu companheiro e dois dedicados aos filhos e às causas sociais -, ela sente que precisa de um tempo só seu. E é em Paris, cidade onde morou na época em que se separou de seu primeiro marido, que ela decide começar sua jornada de autoconhecimento e, enfim, escrever seu primeiro romance, um antigo sonho.
Mas, assim que coloca os pés na capital francesa, Carole é vítima de uma grande tragédia. Uma explosão causada por um ataque terrorista a deixa entre a vida e a morte. A notícia de que a famosa estrela de Hollywood é uma das vítimas do atentado logo vem á tona, e a imprensa e os paparazzi não dão um minuto de trégua à família. Além disso, um homem misterioso passa a rondar o hospital tentando visitar a mulher que um dia amou e que nunca esqueceu.
Então um milagre acontece: Carole acorda, porém, sem nenhuma lembrança de quem ela é. Reencontro em Paris é uma história de luta pela sobrevivência, de pequenos milagres e grandes surpresas, que nos mostra que os sonhos, as decepções e os maiores temores de uma grande celebridade podem ser tão reais quanto os nossos.

Reencontro em Paris é narrado em terceira pessoa pela protagonista Carole e nos leva por cenários exuberantes que só as estrelas de Hollywood tem acesso. A narrativa de Danielle Steel é extremamente descritiva, detalhada e por vários momentos a autora reforça informações que já foram ditas e isso, infelizmente, torna a leitura muito, muito maçante. Reencontro em Paris é um livro que foge totalmente da realidade ao focar em riquezas, posses, capas de revistas e tantas outras excentricidades, tudo isso dificultou o meu envolvimento com a história e me levou a abandoná-lo algumas vezes, porém, minha persistência foi maior e desta vez consegui chegar na última página, mesmo não tendo sido uma boa experiência.
Os personagens também deixaram a desejar, a sensação que dava é que Carole era o centro do universo e todos tinham que ficar girando ao seu redor. E o que falar da própria Carole Barber? Uma mulher perfeita, linda, talentosa, insuperável, pele e cabelo sedosos, dona de duas estatuetas do Oscar, mãe de filhos de capa de revista... Uma Diva! Sim, tudo bem, Carole passou por momentos dolorosos no atentado, mas, na minha opinião, todos os personagens ficaram sem vida própria e simplesmente á disposição da estrela Carole. É muito difícil se identificar com os personagens e durante toda a leitura me senti completamente distante deles e não consegui me envolver.
Apesar das milhares ressalvas, Reencontro em Paris ainda é um livro que traz uma mensagem bacana, onde a autora nos mostra como a vida pode mudar de uma hora para outra e destaca a importância de viver e aproveitar os pequenos prazeres da vida. Sem dúvida a história tinha um grande potencial ao enaltecer o redescobrimento pessoal, mas, como disse, poderia ter sido melhor trabalhado.
Enfim, Reencontro em Paris foi um livro que não funcionou pra mim, portanto, não consigo indicar pra vocês, porém, conversando com outros leitores descobri que esse livro é considerado um dos mais fracos da autora, então, talvez, só tenha sido uma escolha infeliz.

site: https://coisasdediane.blogspot.com/
comentários(0)comente



Silvia AC/DC 01/04/2019

Um porre
Li quase todos os livros da Daniele Steel. Comecei a ler seus livros quando tinha uns 17/18 anos. Hoje tenho 37 e meu estilo mudou muito, mas é claro que eu não iria deixar este livro de lado. E só me irritei do começo ao fim, primeiramente pela perfeição da personagem, e o excesso de descrições de marcas e lugares "pica das galáxias". Tedioso e previsível.
comentários(0)comente



@mamaetalendo 23/09/2018

Homenagem hoje ao aniversário da autora de mais de 60 romances e 600 milhões de exemplares vendidos no mundo: Danielle Steel! ?????????
????????? ?????????
Por Sylvia Tavares: Li o primeiro livro de Danielle Steel há uns bons 30 anos (li muito nova tá?) e gamei né? Quem nunca? Ela meio que agrada todo mundo pois escreveu muita coisa com muitos temas.
?????????
Alguns sinceramente, decepcionantes pra mim, tive vontade de jogar na parede (Klone e eu). Outros incríveis (Zoya, Acidente). Hoje aos 40, Danielle já não é meu estilo de leitura, mas tenho um carinho todo especial e me surpreendi ao saber que ela continua na ativa, com 71 anos (9 filhos e 5 casamentos). Suas histórias muitas vezes me emocionaram, me trouxeram lágrimas, e me fizeram provavelmente enveredar pelo caminho da leitura, juntamente com outros grandes autores. ????????? ????????? ????????? ??????. ??? E nessa onda de nostalgia resolvi ler #reencontroemparis lançado no ano passado. E é bem Danielle Steel, a personagem principal é perfeita, linda, tem uma pele de pêssego, cabelos sedosos, filhos de capa de revista, algum talento insuperável e sofreu alguma(s) barbaridade(s) comendo o pão que o diabo amassou, mas ela supera tudo de forma brilhante e dá a volta por cima de forma diva total. Hahahaha. ????????? ????????? ????????? ??? ????? ????????? Nesse caso, Carole Barber, estrela de cinema dona de 2 estatuetas do Oscar (o talento insuperável), passa por uma transformação de vida quando está na hora errada e no lugar errado, um atentado em Paris. Mas ela é tão perfeita e tão evoluída, e tão linda e tão diva, que provavelmente o atentado foi na hora certa e no lugar certo. Hahahaha, vai entender... Danielle sendo Danielle.
Mas ela pode. É diva total dos livros. E por sinal, continua lindíssima, mesmo aos 71 anos. Mas estou voltando pro gênero suspense com muito sangue em 3,2,1.
#romance #mulherbacanale #clubedolivro #amolivros #daniellesteel #editorarecord #book #bookaholic #bookstagram #indico #igreads #instabook #instalivro #livro #leitor #leitura #leiamais #mamaetalendo
comentários(0)comente



spoiler visualizar
comentários(0)comente



Carolina.Gomes 16/08/2018

Reencontro maduro com sua história
Este foi o primeiro livro que li da autora e ,no início, senti um pouco de dificuldade, pois sua escrita é muito descritiva e detalhada, por vezes reforçando informações já ditas.

Ao longo da leitura, no entanto, me conectei com a história e não consegui parar. O livro narra um episódio trágico na vida de uma famosa atriz de Hollywood: um atentado terrorista que a faz perder a memória. A partir daí ela precisa reaprender quem era e conhecer toda sua história. Por meio de conversas com amigos e familiares é que a personagem vai se redescobrindo.

O livro me fez repensar a vida, avaliar quais minhas prioridades e até não me arrepender das decisões que já tomei. Essa é a jornada da personagem, que ao passar por uma tragédia repensa, levando o leitor a fazer o mesmo.

Vale a pena ler até o fim. Não é uma história com grandes reviravoltas, mas tem um enredo maduro e que conforta o coração.
comentários(0)comente



7 encontrados | exibindo 1 a 7