Esther sem frescura

Esther sem frescura Esther Marcos




Resenhas - Esther sem frescura


2 encontrados | exibindo 1 a 2


Tuanny 25/09/2018

Uma surpresa
Vamos começar pela diagramação?! Estou impressionada como a editora capricha em seus livros. Tanto a capa quanto a parte interna do livro são cheio de fotos (assim como o da Kim Rosacuca), cheio de fofurices que só deixam o livro mais especial.

A leitura é dinâmica e rápida, com fonte média facilitando muito de ler. Não posso esquecer de comentar que tem "atividades" também para serem feitas no livro.

Falando agora do contexto. Achei o livro bem parecido com o que resenhei da Kim. Achei até esse modo bem divertido. A única diferença é que literalmente não conhecia a Esther (atriz da novela Carossel). Então eu sou uma grande vitima do livro, digo isso porque já sigo a bonita lá no instagram, e foi dai que toda minha dúvida surgiu. Achei o livro bem juvenil (pra minha idade então), o que não torna o livro ruim. Para aqueles que amam a Esther o livro está magnifico de histórias dela. Dá pra conhecer a família, amigos, as coisas que ela gosta, que não gosta também, os pensamentos e ideias da também cantora, youtuber, atriz e multifuncional Esther. Porém como já disse achei o livro totalmente juvenil, mas quando encontrei a Esther no instagram levei um baita choque. A menininha que eu conheci no livro parecia mais um mulherão, e eu juro que fiquei uns trinta minutos conferindo se estávamos falando da mesma pessoa.
Eu acho que o livro se torna extremamente interessante para aqueles que acompanham a vida da Esther, afinal o livro está repleto de detalhes de sua vida e fotos incrivelmente bonitas. Mostra que apesar da Esther ser uma adolescente, ela já é bem resolvida, já sabe o que quer pra vida e como fazer pra chegar lá. Tem ideias concretas, opiniões formadas e pipinos que toda adolescente passa, um pouco mais difícil por ser famosa.

No livro existem # para você compartilhas momentos seus com o livro e eu amei essa interação, isso aproxima você do autor e persoagem, as que eu mais gostei foram:
- #Esthersemfrescura: Descreva o momento mais feliz que teve com a sua família.
- #Esthersemfrescura: Algo feliz que você vivenciou com seu animalzinho
- #Esthersemfrescura: Diga algo que você fez com seu cabelo

site: www.omundodatutty.com
comentários(0)comente



Lora 25/10/2017

Ator é gente como a gente
Acredito que quando eu resenhei Não é um conto de fadas, cheguei a comentar que possuía uma leve aversão por livros de youtubers e que a obra tinha mudado um pouco da minha visão então, venho novamente dizer que me surpreendi com a obra de mais um famoso, no caso, a Esther.

Por ser mais nova que eu, acreditei que não iria encontrar muitas coisas legais e atrativas na obra. “Como alguém como menos experiência de vida que eu poderia escrever algo que realmente me interessasse?” Era o que eu pensava, mas depois da leitura pude ter uma noção bem diferente da obra.
Durante a nossa conversa, Esther disse que a ideia principal do livro era mostrar que, assim como qualquer outro jovem ela possui desejos, curiosidades e até mesmo problemas.

Cada capítulo tem um título que retrata exatamente aquilo que acontece com muitos dos jovens, vou destacar 2: "Quarto ou caverna do dragão?” e “Crush”. Acho agora já dá para ter uma noção de como é a obra.

Certo, mas o que eu realmente achei do livro por completo ao ponto dele não atingir a nota máxima (5 estrelas)?
A resposta é bem simples, apesar da leitura ser extremamente leve (li o livro em 3 horas), de eu ter me identificado em algumas situações e das dicas super meigas por parte da Esther, senti que falta certo amadurecimento na arte de escrever.

Alguns capítulos abordam temas muito interessantes e dariam uma super bagagem para o leitor se tivessem sido um pouco mais explorados pela autora, durante a leitura ficou visivel que ela entendia do assunto, mas na hora de transmitir o conhecimentos e dar as “dicas” de como melhorar, mudar ou ajudar, faltou explorar um pouco o fator que envolve o leitor, e isso tornou o contexto superficial.

Por ser jovem ainda e por esta ter sido sua primeira obra, acredito que a Esther com certeza irá aprender e evoluir cada vez mais, mas particularmente vejo esta obra como entretenimento e aprendizado para os jovens entrando na adolescência, somente.

site: https://fonteliterarias.blogspot.com.br/2017/10/resenha-esther-sem-frescura.html
comentários(0)comente



2 encontrados | exibindo 1 a 2