Textos Cruéis Demais Para Serem Lidos Rapidamente

Textos Cruéis Demais Para Serem Lidos Rapidamente TCD




Resenhas - Textos Cruéis Demais Para Serem Lidos Rapidamente


141 encontrados | exibindo 16 a 31
2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 |


Andresa 19/07/2019

Crueldade é acabar!
Potente. Intenso. Esse é um livro em se precisa estar no momento, no quando, com o peito aberto; é curioso o quanto ele pode conversar com você em um momento de crise. TCD me salvou de uma fossa. De um momento em que eu me culpava por sentir demais. E me faz normalizar o sentimento. Que ta tudo bem sentir. E que viver é isso: emoção. E to aqui. Leia.
comentários(0)comente



Lumi 12/07/2019

Fui obrigada a largar o livro em 42% porque eu simplesmente não conseguia mais reter informação nenhuma do que estava escrito ali. Na minha percepção parecia uma repetição das mesmas palavras em ordem diferente (perdi a conta de quantas vezes li âmago" até então) alternadas com uma ou outra palavra bonita pra tentar demonstrar um sofrimento que não me atingiu, permaneceram supérfluas e inexpressivas.

Fico triste porque a minha expectativa era altíssima. E mais ainda porque os autores podem ser bons, mas nesse conjunto massante nenhum se destacou.

Infelizmente o tom pedante que envolve todos os textos me repeliu e impediu que eu terminasse o livro pra avalia-lo como uma obra completa, ainda que eu duvide um pouco de que fuja da opinião que construí até aqui.
comentários(0)comente



Geo 11/07/2019

A História por Trás do Livro
Basicamente, o livro descreve o que muitas pessoas já sentiram mediante ao amor dado a alguém, e que por mais que tenha tido um fim, manteve-se com um sentimento corrosivo de saudades.
comentários(0)comente



Fábio 10/07/2019

Valeu a experiência
Eu esperava mais crueldade...

...embora talvez seja muito cruel para quem sofreu alguma desilusão amorosa ter que escrever algo sobre alguém que te fez bem e hoje te faz cuspir fel.

A proposta do livro é boa, se faz entender possui crônicas com um "sarcasmo" divertido, mas acredito que boa parte das crônicas poderiam ter uma melhor filtragem, se torna repetitivo os dramas escritos, e daí não é só cruel escrever, mas é cruel de se ler várias vezes a mesma "sangria desatada".

Eu recomendo, por que todos devemos experimentar a literatura. Cada indivíduo que tire suas conclusões, eu já sofri muitas desilusões e em alguns momentos me vi muito no livro, então por esse motivo eu aconselho a sua leitura.
comentários(0)comente



Isabella 04/07/2019

Ilusão.
A proposta do livro é interessante, alguns dos textos são bonitos, mas é cansativo e repetitivo, me decepcionei. Não desmerecendo o sofrimento e a dor das pessoas que o escreveram, apenas não curti e não recomendo.
comentários(0)comente



Lary 04/07/2019

Textos cruéis demais ...
São textos , crônicas , que relatam as relações humanas de forma melancólica, o livro retrata com muita intensidade sobre despedidas e términos ... é um livro ?intenso? vc sente juntamente com o autor ... alguns dos textos são narrados em primeira pessoa!!
comentários(0)comente



Kamily 03/07/2019

Fui ludibriada
Eu jurava que ia ser um livro sobre racismo, homofobia, mas nunca na minha vida eu ia imaginar que ia ser textos sobre gente com dor de cotovelo. Fui ludibriada
comentários(0)comente



Mariana.Bueno 27/06/2019

Realmente não deu!
Tentei ler 2 vezes mas acho que não estou nessa vibe no momento, então acabei não conseguindo ler
Larissa.Mohr 28/06/2019minha estante
Nossa eu também, parei na metade e está largado


Mariana.Bueno 01/07/2019minha estante
Kkkkk eu fui toda empolgada ler! tentei mas não rolou não


Lumi 12/07/2019minha estante
Mais uma que largou pra contagem, euzinha. ö/
Também acho que não era minha vibe no momento.




Nathi 21/06/2019

Dá pra ler rapidamente sim
Alguns textos eu amei, outros não me comoveram nem um pouco e outros eu poderia ter escrito de tanto que me descrevia. Não é tão cruel e as ilustrações são incríveis.
comentários(0)comente



Vanessa Cabral 19/06/2019

Preferia ler o livro do Pelé
Não achei nada que me tocasse em nenhum poema, tudo me pareceu forçado.
A maioria dos poemas fala sobre ex-namorado(a)s (marido(a)s, noivo(a)s, sei lá). Textos não tão cruéis assim e bastante óbvios para serem chamados de poemas.
O nome deveria ser "Textos sobre dor de cotovelo".
comentários(0)comente



Liana 15/06/2019

No começo foi extremamente difícil ler esse livro. O assunto não me prendia e eu não conseguia achar interessante em nada, a não ser na beleza do livro e as ilustrações. Os poemas falam em sua maioria por abandona de amores e amores, mas passei a conseguir continuar porque me identifiquei em alguns poemas e em algumas aspectos com o escritor, mas não por abandono de amores e sim de amigos. Não diria que foi um livro que contribuiu muito na minha vida, mas foi a primeira vez que durante um livro inteiro eu pensei na mesma pessoa. Com o passar do tempo, mesmo assim se tornou cansativo e repetitivo então eu só consegui acabar por força de vontade. Não leria de novo, mas admiraria a beleza do livro mais uma vez, as ilustraçoes são lindas.
comentários(0)comente



Elisana 06/06/2019

Diferente
Achei esse livro interessante, é como se as palavras que quiséssemos ter dito ao longo do dia ou das nossas vidas tivessem criado vida e migrado para o papel. Ou talvez uma ideia do que falar para alguém nos momentos em que não encontramos palavras.
comentários(0)comente



DanielaF 01/06/2019

Uma leitura prazerosa...
Confesso que me encontrei em alguns textos. Outros não me encontrei, porém gostei de me deparar com eles. Um textos mais breves que outros, outros nem tão breve assim. Ilustrações delicadas e belas. Me achei nos textos. Sentimentos que eu não conseguia por em palavras, eu vi descrições incríveis.
Foi muito prazerosa. Porém não consegui com boa parte das pessoas, ler ele rápido. Tem textos que tive que reler, ou era profundo demais. Eu tinha que degustar...saborear.
Levei o título a sério... Textos cruéis demais para serem lidos rapidamente. Realmente!
Para aos envolvidos.
comentários(0)comente



Suh 01/06/2019

Não tão cruéis assim...
E como quase sempre, fui apreciar MESMO esse livro nas últimas páginas:
'' Vc vai encontrar alguém que goste de vc, daquilo que vc é, da sua imagem interna e externa, de tudo que vc carrega como bagagem emocional, física e psíquica. Alguém maduro o suficiente pra te lembrar que o amor se constrói a duras penas. Alguém que vai rir da maneira que vc toma sorvete. Alguém que te levará a todos os cinemas alternativos da cidade. Alguém que fará de sua própria casa um cinema alternativo pra vcs dois. Alguém disposto a lutar por vc. Não porque relacionamentos são batalhas e o amor, uma guerra; mas porque é bom diminuir o orgulho, pedir perdão e dizer ''fica, por favor, fica.'' Alguém sem melindres, limpo dessa sujeira que a gente tá construindo: se ele não vier falar comigo, eu não vou. Se ele não demonstrar, eu também não demonstro. Alguém livre dessas convenções sociais tão, mas tão tristes, que no final das contas tem apartado uns dos outros de estarem bem, quem sabe felizes, até mesmo unidos.''

Embora, eu não esteja nessa vibe romântica, essa obra expressa muito bem os sentimentos que ficam das desilusões amorosas, das pessoas que vão embora..
Pensei que seriam ''textos cruéis'' sobre os dilemas humanos em geral e não somente de relacionamentos amorosos; por isso recomendo esse livro pra quem está na fossa mesmo, acabou de terminar um relacionamento e a dor ainda se faz presente.
comentários(0)comente



Mavi 01/06/2019

Me apaixonei por cada palavra
Me apaixonei por cada palavra de cada texto, e minha vontade é de imprimi-los e sair colando pelos muros da cidade, pois acho que todos devem lê-los. Todos foram escritos com uma sensibilidade rara que nos toca no âmago. Recomendo.
comentários(0)comente



141 encontrados | exibindo 16 a 31
2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 |