O Ladrão de Raios

O Ladrão de Raios Rick Riordan




Resenhas - O Ladrão de Raios


1000 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |


Jow 29/10/2010

Uma busca para provar... Mas, provar o que?
É incrível como o mito grego, transforma os deuses em imagens perfeitas dos próprios seres humanos. E o que nos diferencia deles; Poderes, riquezas, orgulho, inteligência, imortalidade? Pode até ser! Mas, os deuses possuem muito mais coisas pra invejar o homem do que o contrário. Nascemos já conscientes das nossas limitações, e é isso que nos motiva a querer escrever o nosso nome de um jeito magnífico na história, para assim sermos lembrados, para sermos "imortais, para sermos Heróis.

O que torna Percy Jackson um candidato a ser herói, não é apenas o fato dele ser um filho de Poseidon. Mas, a sua grande necessidade de provar a todos ao seu redor, e a sí mesmo, que ele tem algo de muito importante a realizar, que ele é um predestinado. Nessa busca em tentar provar valores, inocência e sobretudo em livrar o mundo de um apocalipse, é que Percy Jackson consegue ser um mortal diferente, um homem capaz de desafiar deuses e tocar na ferida mais doida de um ser supremo: A capacidade do homem em se entregar de corpo em alma, em uma busca para realizar um sonho, um objetivo. Os deuses não possuem essa capacidade, pois o orgulho os impede de serem iguais aquilo que criaram, que dominam e que tratam como joguetes de uma luta eterna.

Percy Jackson é a imagem do homem em busca de um reconhecimento fora do comum, que tem um destino que o leva a fazer tarefas hercúleas, e que faz de sentimentos como: amor, amizade, fé, e confiança um trunfo importantíssimo em sua luta.

Com referências sensacionais a mitologia grega, um forte apelo a potencialização americana, olhar crítico a poluição ambiental causada pelo homem, e licenças poéticas sensacionais, Percy Jackson veio pra ficar com sua originalidade e potência.

Só resta ler, e esperar que o Cronus torne Percy naquilo que ele nasceu pra ser: Guerreiro, Herói... Lenda!
Saulo 24/10/2010minha estante
Bom, essa foi a melhor resenha que já li sobre "O Ladrão de Raios", vindo de você, não esperava outra coisa. Já falei isso mas volto a reforçar, meu amigo você escreve muito bem.
Abraço Brother o/\o


Jô Lima 26/10/2010minha estante
Jow...definitivamente vc tem o dom da escrita!
me encantei com sua resenha,até consegui reviver a história do livro...vc sabe o quanto amo a saga de Percy e o meu fascinio pr História e mitologia grega, mas tudo q escrevestes foi muito além da saga de percy, foi o sentimento de um leitor q ensina a seus proximos o quão é mágico o mundo literario.
Parabéns!


Alan Ventura 29/10/2010minha estante
Cara,que resenha magnífica.Genial.


Luh Costa 10/11/2010minha estante
Jow que resenha maravilhosa!
Fiquei com muita vontade de ler.
Você escreve muito bem, continue assim nos deliciando com suas resenhas.


Deb 10/01/2011minha estante
Muito boa sua resenha,vou começar a ler amanhã os livros :D
Tenho muita vontade de ler.


Júlia da Mata 02/02/2011minha estante
Eu realmente nunca vi as coisas por esse lado. A minha relação com PJ é uma relação tipo ao amor e o odio, eles andam juntos. Eu odiei PJ por um grande tempo, um recentimento gigantesco, por uma coisa idiota que era a perca de fãs de HP - que hoje sei que não vai acontecer - e depois que eu descobri disso, eu percebi que era mesmo uma bobeira aquele velho recentimento. Estou encantada com o que você falou desse grande livro.


Fran Kotipelto 11/02/2011minha estante
"o orgulho os impede de serem iguais aquilo que criaram, que dominam e que tratam como joguetes de uma luta eterna." (fato incontestável) !


Andarilho® 02/03/2011minha estante
"Nós contamos histórias de heróis para nos lembrarmos de que nós também podemos ser grandes"
- Tao de Shinsei


Jéu 07/03/2011minha estante
Nossa! ameei o comentario e concordo.
realmente, vai além de uma historia mitológica grega onde o personagem se torna héroi apenas por ser filho de um deus; Perseu Jackson esta sendo desafiado a mostrar, não só aos outros, mas como a si mesmo do que é capaz. Mostrar que aquele menino com deficit de atenção e outros tantos defeitos é na realidade o salvador da pátria, o héroi, que desafiou seus medos, suas incapacidades, seus sentimentos..; pelo amor.

- não vejo a hora de ler mar de monstros, espero que siga o mesmo ritmo do anterior.


Taaliita 07/03/2011minha estante
Muito boa sua resenha e concordo com o seu ponto de vista ao afirmar que Percy Jackson está ali para se entregar de corpo e alma naquilo em que acredita, fato este que diferencia os humanos dos deuses do Olimpo. Só não achei legal o fato de voce mencionar quem é o pai de Percy na resenha, pq de certa forma quebra o ar de misterio que entrona nos primeiros capitulos da narrativa, fora isso está genial. Parabens :D


Jow 11/03/2011minha estante
Oi Talita!
Obg pelo comentário.
Desculpa se tirei a sua surpresa, citei tal fato por acha-lo praticamente explicito na obra. Seja na sua capa, ou seja pelas fortes implicações que a narrativa toma logo no começo.


Laura 22/04/2011minha estante
Os primeiros capítulos realmente dão muitas pistas do pai do PJ (ainda estou no capítulo 6 do livro). Para quem conhece mitologia fica bem óbvio... mas essa informação ainda pode ser considerada spoiler, já que não consta na contracapa ou nas orelhas do livro...


Marilia 01/05/2011minha estante
Isso que você escreveu eh uma das falas de Hercules no filme Troia com o ator Brad Pitt. "Mas, os deuses possuem muito mais coisas pra invejar o homem do que o contrário. Nascemos já conscientes das nossas limitações, e é isso que nos motiva a querer escrever o nosso nome de um jeito magnífico na história, para assim sermos lembrados, para sermos "imortais, para sermos Heróis."


Sarah 07/10/2012minha estante
Bom já li a saga toda, estou lendo "o Herói perdido" que no caso é uma continuação do livro. Achei muito bom o livro.


Arthur 11/10/2012minha estante
Olá, sou novo no site e estou muito em dúvida em qual livro eu compro. Pode não ter muito a ver um livro com o outro, mas eu estou em dúvida entre Jogos Vorazes ou Percy Jackson. Já vi ambos os filmes, e preferi mil vezes Jogos Vorazes, porém sei que os livros são completamente diferentes na maioria das vezes. Poderiam me ajudar para saber qual seria melhor comprar?


Mari 22/12/2012minha estante
Arthur, ambas as séries são muito boas! Porque você não lê as duas séries?


Lucas Fernando 25/01/2013minha estante
Parabéns, resenha 10!


samir crzo 07/03/2013minha estante
muito infantil,talvez se eu tivesse lido a uns 10 anos atras eu fosse gostar!!


Pedro Ayres 22/03/2013minha estante
Gostei, vou tentar ler os outros. ótima resenha.


Larissa 22/07/2013minha estante
Gostei muito sou fã do autor


Gab 22/03/2016minha estante
e Chronos




May Furlan 20/06/2011

Quando a fama se torna a própria ruína
Acusações de plágio, inúmeras comparações, odiado pelos fãs mais fervorosos de Harry Potter, defendido com ardor por outros e uma adaptação cinematográfica destinada ao esquecimento. Isso e muito mais fazem de “O Ladrão de Raios” um daqueles livros-bomba, na qual tanta manifestação pública gera uma tremenda expectativa em torno da história, uma vez que todos querem saber o motivo de tanta polêmica em torno de um simples punhado de folhas marcadas com tinta. Acho que o problema que tive com o livro foi exatamente esse, muito barulho para pouca coisa.

O primeiro contato que tive com a história de Percy foi no sofá da minha casa, enquanto assistia o filme no conforto da minha sala. Agradeci aos céus por não ter ido assistir no cinema, afinal, não gosto de desperdiçar dinheiro com filmes nada (aqueles que você assiste e na meia-hora seguinte nem se lembra direito do que viu). Não vou comentar sobre o filme, deixarei de lado a fraca adaptação e o fato do garoto que interpretava Percy parecer ter 15 anos e não 12 como o personagem do livro, afinal o objetivo é avaliar o livro. Comentei minha experiência com as minhas fontes e estas me garantiram que, como sempre, o livro era infinitamente melhor que o filme, o que me encorajou a comprar o livro na primeira oportunidade que tivesse.

Assim que tive o dito cujo em minhas mãos comecei a leitura. Logo no início me aproximei do livro, gostei muito dos nomes dos capítulos, todos com um toque de humor simpático. A apresentação do protagonista também é muito boa, acabei me apegando ao Percy do início. Outros personagens foram aparecendo, alguns bem densos, outros nem tanto. A ação foi acontecendo, a história se desenrolando, e quando dei por mim o livro já tinha acabado. Rápido demais, superficial demais, essa foi a minha sensação.

Achei a narrativa muito simples, se apega em alguns pontos desnecessários e deixa pincelado momentos que mereciam uma maior atenção. “O Ladrão de Raios” é um daqueles livros que em nenhum momento ficam ruins, mas também nunca chegam a empolgar realmente o leitor. Pode-se dizer que não é um livro marcante. Pelo tema abordado e por todo o barulho que estavam fazendo por causa do livro eu, sinceramente, esperava mais.

Com relação as acusações de plágio, realmente há algumas semelhanças que pesam bastante, mas nada que tire o mérito de Riordan. O autor conseguiu criar um mundo onde a existência de deuses e semi-deuses é completamente plausível assim como Rowling conseguiu criar um mundo onde a existência de bruxos e escolas de bruxarias é aceitável. Mas, particularmente, a autora de Harry Potter supera, e muito, “O Ladrão de Raios”, uma vez que até hoje espero minha carta de admissão em Hogwarts (não aceito ser uma trouxa), mas não espero ser filha de deus (estou contente com a minha atual paternidade).

Ainda não li os outros livros da série. Sim, pretendo terminar de ler, mas não estou ansiosa para isso. “Percy Jackson e os Olimpianos” me parece uma série bem light, daquelas que você começa a ler sem compromisso e no final do livro continua sem compromisso. É uma boa distração para os domingos tediosos, quando não se tem um livro realmente bom como opção de leitura.
Tiago 16/04/2011minha estante
Incrível Nara!!! A minha opnião coincidiu com a sua em gênero, número e grau! E eu ainda achei que era o único a pensar assim em meio a uma legião de fãs dessa série sem graça. Parabéns pela resenha!


Andressa 16/05/2011minha estante
Nossa, finalmente alguém que concorda comigo.
Não entendo todo o alvoroço pela série, pois não achei nada de incrível. E se for continuar lendo, prepare-se, pois todos os livros são assim, inclusive O Labirinto dos Ossos, livro de outra série em que Riordan escreveu um dos volumes.


Gabrieeel 22/06/2011minha estante
Descordo de você (vou ter que roubar sua expressão Tiago) em gênero, número e grau!

Acho que o fato de eu ter lido a saga inteira antes de ter visto o filme (que foi, de fato, um fracasso) contribuiu para eu achar Percy Jackson e Os Olimpianos uma das melhores, se não a melhor, sagas que eu já li. Também sou fã dos livros de HP mas isso não vai me impedir de desfrutar de outras leituras boas.

O modo descontraído com que Riordan/Percy narra os fatos tem uma harmonia perfeita com o desenrolar da história que acaba tendo um desfecho intrigante que nos faz querer devorar a sua sequência antes mesmo de termos terminado o livro.

Minha opinião? Genial. Virei fã de carteirinha de Riordan após ler a saga.


Camila 16/09/2011minha estante
Eu amo a série, então nem vale a pena falar muito. Cada um tem seu ponto de vista.
Mas tanto Percy Jackson quanto Harry Potter são ficções.
Esperar ser filha de um deus grego é tão ridículo quanto esperar uma carta de admissão pra Hogwards... infantil demais.


warley torres 21/10/2011minha estante
Prefiro Harry Potter pelo fato de ser escrito na terceira pessoa. Nao gosto mto de livros na primeira, gosto de ler o livro como se tivesse dentro de um filme.


rc 13/12/2011minha estante
Achei a história meio boba no começo, mas no entanto gostei. Concordo que existem algumas semelhanças, mas tb não pesam tanto assim como vc fez parecer.
Não é uma séries muitooo legal por ser infantil, apesar de eu ter gostado bastante. Acho que vale a pena ler a série inteira, assim como as outras duas séries que o Rick está escrevendo.


Lucas 02/01/2012minha estante
Concordo com você. Comecei a ler a série sem compromisso. Confesso que ao final do primeiro livro fiquei empolgado para ler a continuação. Daí para frente essa empolgação só diminuiu e, finalmente, desisti no terceiro. O mundo criado por Riordan é muito envolvente no início, mas, na minha opinião, torna-se cansativo com o passar dos livros.


thecferreira 17/01/2012minha estante
Só uma observação O Percy foi escrito uma década antes do Harry :*


Ingrid Santos 19/02/2012minha estante
Boa Resenha =D
parabéns... concordo com você, quando você diz que não tem nada de plágio na obra, e que o filme foi extremamente mal feito, uma péssima adaptação como tantas outras que nós vemos por ai.
Entretanto discordo da parte que esse livro ão empolga, eu gostei bastante o que me incentivou a ler os próximos.
Sou fã de HP, e fã de Percy Jackson, ambos me deram o que eu queria quando abri o livro: Viajar para um lugar distante, diferente e irreal!

;D


Marcos Amaro 20/08/2013minha estante
May, concordo plenamente com a sua abordagem sobre o livro. Senti-me, inteiramente abandonado quando mais precisava de emoção. Um livro aparentemente bom, mas que deixa muito a desejar quando se é envolvido pela especulação dos fãs. Mesmo assim, dar-me-ei a chance de ler o próximo. Abraços...


*-*Mi 17/12/2013minha estante
Penso o mesmo, não dá para comparar esse livro com Harry Potter. Achei a estória superficial, não é uma estória envolvente e nem desperta uma emoção profunda como HP. Mas gostei da parte mitologica, pois amo mitologia.




Pefico 08/09/2010

Patético
Raios que me partam, que livro ruim!

Pra começar, "O Ladrão de Raios" tenta ser uma cópia de Harry Potter (e só consegue ser irritante): menino órfão descobre que possui um passado especial e é enviado para uma escola onde aprenderá a desenvolver seus poderes. Essa escola é o único lugar onde ele ficará a salvo daquele que quer destruí-lo. Somente ele poderá impedir o grande mal de retornar a este planeta. Ah sim, claro, no colégio ele conhece uma menina nerds e faz amizade com um garoto meio medroso mas com bom coração.

###Edição 08/09/10: Em função de vários comentários, vamos deixar claro que os comentaristas tem razão: Percy não é órfão. Apesar dos pais dele estarem vivos, dá pra perceber claramente a tentativa do autor de chamar atenção do leitor para a situação única do "pobre" Percy. Em primeiro lugar o pai dele é "desconhecido", quer dizer, a mãe dele sabe quem é seu pai mas o Percy não. Além disso, logo no começo do livro Percy supostamente perde a mãe.
Por algum tempo na estória o Percy fica sem nenhum dos pais. Ok, ele não é órfão por que na verdade ambos estão vivos, mas Rick Riordan tentou causar o mesmo efeito. Mais pra frente o autor revela quem é o pai de Percy *dããã* e também que a mãe dele não morreu apesar de ter sido esmagada por um minotauro do tamanho de um tanque.####

Depois você descobre que ele não é órfão por que a mãe dele volta à vida como um presente dos Deuses)

Se ao menos ele tivesse sido bem sucedido em copiar HP, tudo bem. Como não foi, ficou patético.

E eu que estava pensando assim, ah, já que virou filme deve ser legalzinho ao menos. Ledo engano. Os personagens são todos, sem exceção, desinteressantes. Percy, o protagonista, fica tentando bancar uma de durão o livro inteiro, mas só consegue ser irritadinho e irritante. Os vilões então são uma piada. Aliás, não sei por que existem outros personagens além do Percy, por que eles não fazem praticamente nada o livro inteiro.

Pra não dizer que o livro é todo ruim, achei o plot principal muito bom: Os Deuses Gregos ainda tem filhos com mortais, gerando semi-Deuses. Estes funcionam como os heróis de antigamente, realizando grandes jornadas e grandes feitos.
Léo 20/02/2010minha estante
percy não é orfão!Mas ficou bem parecido com HP e o filme foi a pior adptação que já vi


Ban 24/02/2010minha estante
Concordo no ponto em que as semelhanças com Harry Potter são óbvias, e também concordo que Percy como protagonista não tem uma personalidade excepcional. Então pare um pouco pra pensar qual a verdadeira intensão do autor. O protagonista não precisa ser alguém excepcional pra nos levantar as questões que são colocadas, como quando ele diz que as grandes guerras foram causadas por filhos de deuses na verdade ele está dizendo que independente de quem sejam, a história é feita por aqueles que detém o poder ou lhes foi dado por alguém, e junto com isso vem tudo o mais que os queira retirar esse poder. O encaixe da mitologia com a contemporaneidade criou um pano de fundo mágico e que amplia os horizontes das explicações humanamente e, é claro, não-humanamente possíveis. Preste mais atenção no que você lê, não se prenda apenas aos olhos.


Vanessa bibliotecária 19/03/2010minha estante
Vc falou td que eu estou pensando do livro!!! Por isso, vai ganhar um "gostei" para fazer justiça aos deprimentes 8 "não gostei" q vc ganhou.


Vanessa bibliotecária 24/03/2010minha estante
Relaxe, amigo, pq vc acaba de ganhar um "gostei". ;)


Ragana 29/03/2010minha estante
Eu não li o livro, ainda tá na fila, mas assisti ao filme e confesso que se ali está a idéia geral do livro, ele vai continuar na fila por um bom tempo. Achei o filme péssimo!


sulian 30/03/2010minha estante
mtaaaaaaaaa imitaçao de HP... realmente



so depois q o livro mostra a sua historia sem teermos q comparar com HP...



mas ainda sim



copiaaaaaaaaa



mas gostei do ladrao de raios


Yasmin 22/07/2010minha estante
As pessoas teimam em comparar qualquer série de livros com Harry Potter, já li ambos os livros e afirmo que não tem absolutamente nada a ver com A série do bruxo. As duas séries abordam temas totalmente diferentes e não como serem comparadas.
Qauanto a não existir personagens interessantes e você afirmar que olivro só fala de Percy , é quase obvio que o livro trate-se mais da história de Percy, Ele é o personagem principal o livro fala da história dele, como você quer que o livro fale muito de outros personagens. Então eu acho patético você criticar um livro com base em outro, mas respeito sua opinião.


Pefico 10/08/2010minha estante
Oi Yasmin, não conheço "As pessoas" de quem você está falando. Eu critico os livros com base em 1) narrativa 2)plot 3)personagens. A narrativa deste livro é pessima, o plot é extremamente previsível e todos os personagens, sem exceção, são infantis. Acho patético criticar críticas, alguns gostaram da estória e outros não. Qual a dificuldade em aceitar isso?


felipe.cesar 22/08/2010minha estante
Tentei ler Percy Jackson, mas abandonei ao ver que, como a maioria dos autores contemporâneos contaminados pelo maniqueísmo, Rick Riordan transformou Hades em vilão.
Só pelo fato de Hades ser guardião do submundo todos insistem em lhe conferir um ar demoníaco e nefasto que não existe. Ele é tão, ou até mais, prudente e bom quanto seus irmãos.
PAREM DE INTERPRETAR A MITOLOGIA ATRAVÉS DA FILOSIFIA CRISTÃ.


Liz 02/09/2010minha estante
Felipe, voce não leu o livro todo. o Hades não é vilão do livro - mas você só descobre quando o encontra.
e eu concordo que, no começo, a história parece mesmo uma cópia de Harry Potter, mas depois vai ficando muito diferente - a única semelhança mesmo é a do Acampamento com Hogwarts e a cor dos olhos dos protagonistas. e mais, o Percy NÃO é orfão; quem diz isso não leu o livro, nem viu o filme.
PS: eu só estou "criticando a crítica" porque eu odeio quem critica um livro, filme, qualquer coisa, falando bem ou mal, sem prestar ateçao na historia.


Frannie Black 08/09/2010minha estante
Percy não é órfão!!!
Harry é Harry. Percy é Percy. Não dá para comparar. Na minha opinão, os personagens são únicos. Talvez vc não queira aceitar ou só viu defeitos no livro, pq é a saga do momento. Harry Potter sempre terá o seu lugar!



Pefico 08/09/2010minha estante
Ok, resenha editada para contemplar o fato de que Percy não é órfão. Isso não muda várias coisas importantes na estória, inclusive o fato da narrativa ser ridícula e do plot ser absurdamente previsível e os personagens fracos.
E sinceramente Liz, qualquer pessoa com pelo menos metade do cérebro que tenha assistido o filme ou lido o livro NÃO teria ficado nada surpreso de descobrir que Hades não era o vilão. Mostrando de novo o quão fraco é o plot. Pra mim "não prestar atenção" é ser incapaz de perceber algo tão óbvio.


Liz 08/09/2010minha estante
Sobre a questão do Hades Pefico, eu não estava falando com você, mas com o felipe.
Eu concordo que os personagens não são tão bons, mas a narrativa não é ruim - a dose de sarcasmo é muito boa. Só porque ela é bem contemporânea, não quer dizer que não seja boa. E o plot não é tão fraco asim: tem coisas bem imprevisíveis, como a traição do Luke. E Ladrão de Raios é só o 1º livro de uma série de 5. O plot desse talvez seja fraco, mas o da história não é.
E eu acho que o filme deve ser deixado de fora, porque ele é totalmente diferente do livro e, de fato, bem idiota.


Fabio 10/09/2010minha estante
Olá Pefico. Concordo com você. Eu não seria tão contundente, mas é por aí. Como eu falei na minha resenha, esse livro é mais do mesmo. Seguindo um padrão de livros infanto-juvenis com personagens semelhantes, histórias parecidas e um final que não surpreende. Acho que o ideal é não exigir demais do livro cuja proposta não é criar algo novo e sim contar um aventura e entreter. No fundo é uma boa história.


Pefico 12/09/2010minha estante
Oi Fabio, com certeza. Talvez o problema esteja comigo já que livros com essa temática vendem tão bem. Mas depois de 7 ou 8 livros iguais ou no mínimo muito semelhantes, quem não enjoa?


vitormarshall 15/09/2010minha estante
Em alguns livros de magos e monstros mais antigos encontraremos muitas coisas iguais em HP, mas nem por isso o consideramos cópia. Ambos tem pontos parecidos, mas os objetivos são bem diferentes comparando essa edição e a primeira de HP.

Ambos os personagens são épicos, importantes e inexperientes em suas aparições, nada mais justo que uma forma de protege-los não?

Abraço!


Shibahime 22/11/2010minha estante
"E eu que estava pensando assim, ah, já que virou filme deve ser legalzinho ao menos. "

Que superficial o_o

E você deveria ler os outros livros. Da mesma maneira que Harry Potter começou bem infantil e foi mudando enquanto o Harry "crescia" acontece o mesmo com Percy Jackson. E, sinceramente, não tem nada a ver com Harry Potter... parece que todo livro de fantasia agora tem essa comparação.


Pefico 22/11/2010minha estante
Oi Shibahime, não entendi o que você achou superficial do meu comentário. Normalmente a indústria cinematográfica faz filmes de livros bons, certo?
Minha esposa leu os outros livros da série e disse que, de fato, eles melhoram e se tornam mais interessantes. Independente disso, Rick Riordan não conseguiu me cativar com seus personagens. Quando você passa a maior parte do tempo desejando que os personagens quebrem a cara, significa que você não está se divertindo com a narrativa. Certo?
Não acho justo dizer que Percy Jackson é uma imitação de HP (até por que como disse na minha resenha, se houve cópia não foi bem sucedida), mas ignorar semelhanças que certamente não foram coincidências me soa um pouco de inocência demais.


Teko 10/02/2011minha estante
O livro ruim, é muito mal escrito e pouco detalhado... Não chega nem aos pés de HP ou O Senhor..., o cara usa muitos poucos detalhes o máximo é "Percy disse" "Percy sorriu" "Percy contraiu os lábios". aff medíocre ¬¬
Sinceramente eu gosto muito de mitologia e o Rick - Autor - tinha uma carta nas mangas era pra ser o livro de uma geração e acabo sendo aquele que todo mundo compra porque não há mais J.K. e nem J.R.R a venda.


Júlia da Mata 31/03/2011minha estante
Cada um tem a sua opinião, eu até pensava o mesmo que você antigamente. Mas não acha que está na hora de rever seus conceitos?


Lilizz 10/07/2011minha estante
AMEI A RESENHA TUDO O QUE EU PENSO!!!


Renato T. 02/11/2011minha estante
Tirou as palavras da minha boca. Odiei o livro totalmente, e tampouco vou continuar a saga.


Victória 31/12/2011minha estante
Parei no "menino órfão".
E na boa? As estórias da saga Harry Potter e da saga Percy Jackson e Os Olimpianos são muito diferentes. Ou você não leu os outros volumes, ou você está tão convencido que é uma cópia mal-feita de Harry Potter que enxerga coisas aonde não tem. Se for para usar o seu raciocínio, Agatha Christie "copiou" Arthur Conan Doyle descaradamente em várias de suas obras. Consigo dizer várias semelhanças de Miss Marple com relação ao famoso Sherlock Holmes de Doyle. E ambos os autores são ícones da literatura policial de qualidade e criatividade incontestável.
A estória de Percy Jackson se passa num contexto totalmente diferente da de Harry Potter.
E só o fato de Rick Riordan ter pego um assunto já existente há longa data e pouco interessante aos jovens de hoje(Mitologia Grega) e transformado em algo moderno e contemporâneo, já faz dele um grande escritor.
Então se quiser alegar algo absurdamente forçado como fez nessa resenha, pelo menos tenha alguma noção do que está falando ao invés de sair soltando afirmações ignorantes do tipo "Percy é órfão".


Pefico 31/12/2011minha estante
Parei de ler no "E na boa".
Não estou aqui para justificar minha opinião sobre o livro. Gostou dele? Não achou cópia do Harry Potter? Que bom pra você. Faça sua própria resenha e, quem sabe com muita sorte, você vai ter pelo menos uma pessoa interessada em lê-la.


derson 14/07/2012minha estante
o ladrão de raios é o meu livro preferido, vc é um idiota q ñ aceita outra história a ñ ser hp, seu burro.


Nena 13/08/2012minha estante
Já estou cansada de todas as séries serem comparadas a Harry Potter.... poxa, cansa! Nenhum autor quer copiar nada de Harry Potter! PJO não se parece em nada com Harry Potter, acho que a única semelhança é que os autores amadurecem em cada livro. Harry Potter é uma ótima saga, mas acho que vocês deveriam parar de comparar HP com tudo.


Mari 22/12/2012minha estante
Percy não é órfão, pois sua mãe e seu pai estão vivos. Se você prestasse mais atenção no livro, alguém poderia levar essa sua crítica adiante... +2


Rodolfo 02/06/2013minha estante
Patético é esse seu comentário, com certeza não deve nem ter lido(ou se leu não consegiu captar a historia, que por sinal e bem simples),ta na cara que ele é filho de um deus o tempo inteiro alem das citaçoes logo no começo do livro sobre a mãe,claro tem uma semelhança muito leve com HP, assim como em outras historias que vc provavelmente não conhece, em detalhes que não desmerecem nem melhoram em nda(ou quase nda) a historia,tanto faz um cara ser órfão, oq interessa e o enredo principal e o plot de raiz, vc tem uma opinião e é livre para falar oq quiser, mas achei muito estupido e sem nexo o conteudo no comentario
eu gosto da historia,mas concerteza esta longe de ser das mais brilhantes(em minha opinião claro)assim como HP, mas entre esses prefiro PJ, Hp decepciona mais, o grande trunfo de HP foi a epoca em que foi lançado aqui no brasil, onde foi o primeiro do genero a expandir por aui, muitos cresceram conhecendo apenas HP(filmes visto que a maioria dos fãs surgiu dai, e alguns migraram para oa livros tbm)alem de ser so um pouco infantil oq não desmerece em nda vosto que O Hobbit de Tolkien tbm era e é referencia, use o discernimento para dizer algo mai produtivo...


Mauro 14/10/2013minha estante
Percy Jackson foi escrito ANTES de Harry Potter, porém publicado DEPOIS. Se informem antes de falar besteira.


*-*Mi 17/12/2013minha estante
A verdade é que quem já leu os 2 livros nota algumas semelhanças, mas PJ nem se compara a Harry Potter, pois HP é uma estória grandiosa, envolvente e que passa emoção desdo primeiro livro ao último. Eu achei PJ uma estória mais superficial para distrair os leitores, mas gostei da parte mitologica, pois amo mitologia. Enfim, essa é minha opinião.


Camila 28/05/2014minha estante
Posso estar atrasada pra comentar essa resenha, mas preciso esclarecer uma coisa. É verdade que semelhanças podem ser percebidas entre hp e pjo, mas na falta de pesquisa você deixou passar o fato de que pjo foi escrito em 1994, porém só conseguiu ser publicado em 2005. Portanto, nada do que você falou sobre "copiar hp" se aplica. A conclusão a qual eu chego depois de ler o que você escreveu é que você é só mais um daqueles fãs "hardcore" de hp que se recusam a gostar de (e desprezam) qualquer outra saga/livro que faça tanto sucesso quanto hp e/ou tenha a história parecida. Perdão se eu estiver errada, mas né... Dica: abre essa tua mente fechada e pesquisa mais antes de escrever uma resenha.


Rebecca.Novaes 30/03/2018minha estante
Eita, acabaram com vc nos últimos sete comentários. Ah, e... EU AMO PJO!


Rebecca.Novaes 30/03/2018minha estante
Resenha ruím. Gira praticamente em torno do Percy ser ou não órfão. além de as chatas comparações do filho de Poseidon com Harry Potter. Tá certo que o primeiro livro é meio infantil, mas e daí? A evolução de Percy e dos demais vem na sequencia dos livros. O livro não é patético. o enredo é original. Quem havia pensado em escrever sobre mitologia grega nos tempos modernos? E sobre o fato de que o semideus protagonista não é filho de Zeus? (Por que na maioria das vezes, os heróis são sempre os filhinhos de Zeus). E o resto da resenha é meio sem pé nem cabeça, por isso não vou comentar sobre isso. (Hey, eu estou discordando de sua resenha, mas q isso não seja motivo para guerra e ódio. Só disse oq eu achei de sua resenha).




Mr.Caio 19/01/2010

Poderia ser MUITO melhor.
É triste ver um tema tão vasto ser tão mal aproveitado por um autor como em O Ladrão de Raios. Rick Riordan deveria ler um pouco mais de livros descritivos para, enfim, tentar criar um mundo.

O livro é terrivelmente mal escrito. O autor não sabe descrever os personagens, os ambientes e as batalhas. Os personagens são absurdamente superficiais. Os ambientes são RIQUÍSSIMOS (Dá pra criar uma série inteira só do submundo), mas o autor teve a infelicidade de deixar tudo passar sem a devida importância, levando tudo por água abaixo. As batalhas não empolgam em momento algum.
A luta com Ares, por exemplo, que eu tinha real esperança de ser uma BOA luta, o autor não deu o devido destaque. A batalha acabou sem definição, sem um fim. Não existe nenhum trecho de real tensão no livro e eu garanto, quando eu digo nenhum, quero dizer nenhum MESMO. Em momento algum dá pra sentir emoção, tristeza, raiva ou felicidade no livro.

Os "arcos" presentes no livro são idiotas. O autor não teve criatividade pra encaixar as situações. Annabeth, Perseu e Groover estão andando quando, SEM QUALQUER MOTIVO, vão parar no único cassino de toda Vegas que não podiam entrar. Sinceramente, o escritor tem que ser MUITO cara de pau pra deixar um capítulo desse tipo passar pra versão final do livro. E mais, existindo MILHÕES de lanchonetes, lojas, comércios e tudo mais nos Estados Unidos, as 4 lojas que os personagens entram são lojas de monstros. Desde quando o apocalipse caiu sobre a terra e agora todo "Tião da Padaria" virou demônio?

Os diálogos são ridículos de tão pífios. Os personagens estão indo pra terra de Hades e, quando o Percy pergunta o que poderia estar no abismo além do Hades, Annabeth responde com um: 'Não pode... Tem que ser Hades... Tem que ser...'. Desde quando um rapaz de 12 anos que está indo pro inferno vai aceitar uma resposta tão vaga como essa? A reação normal seria ele disparar trocentas perguntas pela reação evasiva da garota. Ele tinha, NO MÍNIMO, o direito de saber o que aguarda ele no FIM DO MUNDO. E eu tenho absoluta certeza que ele exigiria saber. Isso só prova a incapacidade do autor de criar até mesmo um diálogo com início e fim. Precisa deixar os personagens BURROS pra ter o mínimo de mistério no livro.

A única vantagem que vi no livro foi, sem dúvida nenhuma, a velocidade de leitura. O autor se preocupou tanto em NÃO descrever os ambientes, personagens e tudo mais, que o livro se tornou muito veloz e pouco cansativo. Em pouco mais de uma tarde, li quase 300 páginas do livro. Porém, nessas 300 páginas não consegui me apegar a personagem nenhum, simplesmente por não ter como, graças ao autor. Mesmo a narração sendo em primeira pessoa, você pouco sabe o que se passa com o Percy. É simplesmente TRISTE ver isso no livro.

Se eu fosse resumir o livro em uma palavra, com certeza seria "Decepcionante".
Artur Breda 22/01/2010minha estante
Mesmo tendo gostado do livro, adorei sua critica. É sempre bom ter as opiniões contrarias, sao elas que fazem realmente as coisas evoluírem.


Julia B. 23/02/2010minha estante
Única resenha que presta é essa, sério. Ler que "É o novo Harry Potter" ou que "o livro é maravilhoso, RECOMENDO!", não me ajuda em nada.


-Shadowcat- 14/04/2011minha estante
Ótima resenha, resumiu tudo que o que achei problematico nesta séria de livros. E olha que gostei dessas livros, por isso é doloroso ver uma presmissa tão legal desperdiçada dessa forma. Em perceber como Riordan não soube construiur seu mundo, sua falta de imaginação, como ele não consegue construir o mínimo de tensão do perigo que eles vão enfrentar. Essas coiss JK Rowling e Tolkien consiguiram fazer. Riordan não. .São livros interessantes, mas jamais vão virar clássicos. O bom dos livros são as reviravoltas. O autor saber usar isso.


Gisele 02/07/2013minha estante
Disse tudo!


Débora 09/01/2014minha estante
Esqueceu de mencionar os erros de edição. Só tenho isso a acrescentar.


Erica 29/01/2014minha estante
A melhor resenha!!!! Ainda bem que eu não gastei um centavo nessa m@#$%, foi presente, mas infelizmente ganhei o box inteiro. :(


Vinicius 23/03/2014minha estante
Concordo com você


Laryssa 09/04/2014minha estante
"Precisa deixar os personagens BURROS pra ter o mínimo de mistério no livro."

Concordo. É algo que se repete também nos outros livros e chega a ser irritante.
No mais, gostei do livro. É legalzinho, o problema é que as pessoas criam muita expectativa e consequentemente acabam por se decepcionar.


Laura 27/09/2014minha estante
Definiu-me completamente. Eu sabia que havia algo que eu não tinha gostado e você soube definir completamente isso. Adorei.


Elizabeth.Delorenzo 13/12/2019minha estante
MELHOR CRÍTICA




Agnes 28/09/2012

Mortais, passem longe.
Conheci Percy Jackson pelo acaso. Eu amava um ator chamado Logan Lerman desde meus 11 anos - era pirada por ele. Fiquei sabendo que ele faria esse filme, mas, na época, não me interessei pela história. Eu tinha ingressos grátis para ver o filme e acabei dando para uma amiga. Mais tarde, uma amiga minha (castelodehades) não parava de comentar sobre o filme e como era perfeita a história. Dias depois, ela comprou a série inteira pela a indicação de sua melhor amiga (booksofheroes) e começou a ler.

Curiosa, como sempre, eu fui atrás do filme e assisti com a minha amiga. Adorei a história, adorei tudo. Fiquei fascinada, e comprei todos os cinco livros no primeiro dia. Os primeiros livros que chegaram foram A Maldição do Titã e A Batalha do Labirinto, portanto tive de esperar para começar a ler.

Quando finalmente chegou o Ladrão de Raios, eu já ri na primeira página. Tinha 12 anos na época (lembro bem, ganhei de presente dos dia das crianças em 2010) e fiquei intrigada com alguém me dizendo o que não fazer em um livro.

Percy pedia para que, se eu sentisse alguma coisa estranha, eu fechasse o livro e nunca mais tocasse nele, para o meu bem.

Ele estava certo.

Percy Jackson, tanto a série, como o livro, é viciante. Totalmente. Começou a ler? Você não consegue parar. Você é um semideus. Você deseja passar as férias no Acampamento Meio-Sangue. Pela primeira vez desde os meus nove a onze anos, eu desejava tão intensamente ser reclamada como esperava pela minha Carta de Hogwarts.

Se eu estou afirmado para você não abrir esse livro ou que Percy estava certo? Em parte. Primeiro, vamos começar contando a história do Ladrão de Raios.

Percy tem 12 anos, bem diferente no filme, o que já me chocou (quando li que Annabeth era loira eu comecei a rir do diretor do filme). Ele tem problemas na escola, e o primeiro capítulo já lhe deixa sedento por explicações. E mais.

Todos parecem esconder segredos dele, e, quando finalmente chega ao maldito Acampamento, sua mãe é “”“”“”morta”“”“”“”“”” pelo Minotauro.

Acho que a maioria daqui conhece a história do Cabeça de Alga, outros pelo filme, portanto, não preciso me aprofundar.

Percy Jackson é perfeição pura. É uma daquelas séries que você quer guardar para a sua eternidade.

Agora, por que fechar o livro?

Rick Riordan é, como disse uma videomaker do youtube, um heartbreaker. Quebra corações, quebra vida, quebra tudo. Você não sabe as coisas que você vai sentir enquanto ler esses cinco livros, e depois a continuação deles.

Por isso, acho que talvez, isso era o que Percy realmente advertia. Então, se você ver essa série na livraria, corra. Corra pra bem longe e nunca olhe para trás.

Ou então, seja corajoso e experimente ler as primeiras páginas.

Não há volta.

Você será um de nós.
Johnny 12/12/2012minha estante
Ok, parou, parou!
Como pode? Não vale, sua resenha me deixou mais curiosa ainda pra ler esse e outros livros da série...Sou novata nisso mas olha, você tem o dom pra esse tipo coisa.


Agnes 13/12/2012minha estante
Hahaha, muito obrigada! E você não irá se arrepender de ler, acredite em mim afjkasfjk :3


Isa Souza 15/07/2014minha estante
Muito boa a resenha *-*




Vanessa bibliotecária 01/04/2010

Não deu...
Eu tentei, juro que tentei ler até o fim, mas desde o início o livro não me cativou...
(Já estou imaginando os vários "não gostei" que vou receber de fãs radicais...)


Linn 17/06/2010

Agradável, mas precisa melhorar.

O livro é gostoso de se ler, mas ...

Não é só porque o livro é infanto-juvenil que devemos aceitar todas as premissas fantásticas criadas no enredo. Tudo deve ter um fundamento mínimo, uma dificuldade, uma progressão...

Em "O Ladrão de Raios" poucas coisas são profundamente explicadas. Joga-se uma base sobre a mitologia, mas não a situa de forma eficiente. Sabemos que os Três Deuses mais poderosos não podem ter filhos, mas aparentemente, além da regra, não existe nenhum recurso que poderiam utilizar, SENDO ELES DEUSES, para evitar que uma criança nascesse ? Até nós, míseros mortais, conseguimos meios para evitar situações como estas.

E não é apenas por ai que a falta de justificativa se encontra. Temos inúmeros outros episódios, sem lógica ou explicação prévia, que tornam a obra "falha".

Não vou relatar todos, até porque, não é o intuito da resenha/comentário.

Acho que vale a pena ler, pois é leve e cheio de aventuras. O personagem que mais me agradou foi, de longe, Poseidon, embora a personalidade dele não tenha sido reforçada pelo autor, que usou basicamente da expectativa do leitor e da fama que este personagem mitológico possui.

É isso.
Vanessa bibliotecária 19/03/2010minha estante
Concordo com sua resenha... Ainda estou tentando digerir o livro que, sinceramente, em 100 páginas, ainda não me agradou...


Guilherme 28/04/2010minha estante
Excelente a sua resenha. Já li todos os livros dessa série lançados até agora e achei esse primeiro o mais fraco de todos. Os personagens foram pouco explorados, a história ocorre de forma excessivamente rápida e o Percy aceita com muita facilidade as coisas fantásticas que lhe são reveladas. No entanto, o autor melhorou bastante nos livros seguintes, sendo "A Batalha do Labirinto" o meu favorito.


nerito 12/03/2011minha estante
Concordo com suas observações. Mas tenho alguns poréns com toda a série. Acho que o livro é sim agradável, mas o Percy chega a ser um pouco irritante em sua tentativa de parecer "descolado". Pelo menos eu senti isso. Vou postar minha resenha tambem! Riordan realmente evolui e assume posturas mais "profundas" ao longo das outras narrativas, mas neste primeiro ele estabelece premissas que, a meu ver, comprometem a série toda.




Lu 01/09/2010

Eu perdi as contas de quantas vezes eu torci o nariz para os livros Percy Jackson. Talvez por causa das ilustrações das capas. Ou por causa dos títulos " Percy Jackson e não sei o quê". Eu tinha absoluta certeza de que era uma cópia mal feita de Harry Potter, que eu amo de paixão. Foi apenas ao ver o filme e depois de conversar com alguns amigos que eu, relutantemente, aceitei a idéia de ler o livro.

Estou tão feliz por ter feito isso.

Não vou negar que a semelhança está lá, mas nada disso realmente importa. Percy Jackson não é Harry Potter. Seu comportamente me lembrou mais o de Rose Hatthaway, de O Beijo das Sombras: um talento nato pra encontrar encrenca. Mas com um bom coração.

Rick Riordan foi brilhante ao escolher a mitologia grega como tema. Sua narrativa é ágil e bem escrita. Seus personagens são bem definidos e carismáticos. Enfim, o livro se sustenta por mérito próprio e não por causa das eventuais semelhanças com a série da JK.

Também não vou dizer que é melhor ou pior do HP. E não farei isso porque tenho certeza de que, numa realidade paralela ou numa fanfic, Percy e Harry poderiam ser grandes amigos. Além disso, nunca se tem personagens favoritos demais.

Então Percy pode se sentar ao lado de Lyra Belácqua, Rose Hatthaway e Jace Wayland e dos outros sem qualquer acanhamento. =)

Eu preciso ler o segundo livro!

Márcia 22/08/2010minha estante
Parabéns, Lu. Leu um dos melhores livros de aventuras que poderia! Viu? nada como se libertar de certos "préconceitos" e arriscar.


Joice (Jojo) 22/08/2010minha estante
Amiga, vale realmente a pena?
Posso encará-lo sem medo (sofro do mesmo preconceito)?


Mateus 22/08/2010minha estante
Não te disse que vc ia gostar Lu?! :D
Ainda bem que vc leu, pois tirou esse pensamento bobo de que Percy era ruim...
Agora só falta ler o resto da série, que vai melhorando ainda mais em cada livro *__*


Vivi Martins 23/08/2010minha estante
Lu, desculpe a ousadia, mas concordo com tudo o que vc disse e achei o livro realmente muito interessante!


Gabi C. 24/08/2010minha estante
Agora só falta ler o resto da série, que vai melhorando ainda mais em cada livro *__* [2] Só ação da boa, Lu! hahah


Frannie Black 01/09/2010minha estante
Concordo com vc!
A série foi muito bem escrita. E achei interessante vc citar a saga Harry Potter. Sou super fã de Rowling quanto de Riordan, e acho que cada personagem é unico. Não dá para ficar comparando para saber qual é o melhor. Sempre existirá quem vai gostar mais Harry do que de Percy. Fico feliz que vc goste, assim como eu, dos dois.
E com certeza vc precisa ler o segundo, assim como os outros, pois são simplesmente fabulosos!
Ótima resenha!!!


Evelyn Ruani 04/09/2010minha estante
Eu perdi as contas de quantas vezes torci o nariz para os livros Percy Jackson também!!! rsrsrsrs
Mas depois de sua resenha, penso que talvez algum dia eu dê uma chance para a história! Bjos


Milene 02/11/2010minha estante
Nossa, eu já tava louca pra ler O Ladrão de Raios antes de ler sua resenha, agora vou correr pro livro rsrsrs ' E fico feliz que ele lembre Rose Hathaway, acho que são poucos os personagens tão autenticos quanto ela! Adorei a resenha, me ajudou bastante na escolha do próximo livro que irei ler.


Heidi Gisele Borges 29/04/2011minha estante
Este livro é muito bom, mesmo!
Tem suas semelhanças com HP, mas se conseguir manter até o final o ritmo do primeiro, vai superar, na minha opinião. Adoro HP, mas acho que Percy vai ultrapassar - estou lendo o 4º.




Heidi Gisele Borges 10/09/2010

Recomendado!!!
Mais um caso de livros que me encontra.

No final de 2008 eu estava na livraria escolhendo um título quando este pulou da estante direto para minhas mãos. Mas também pulou, ao mesmo tempo, As Aventuras do Caça-Feitiço – O Aprendiz de Joseph Delaney. Acabei abandonando Percy Jackson e levei comigo Thomas Ward.

Naquele tempo não tinha lido nada sobre O Ladrão de Raios, mas Percy ainda me chamava. Comprei e descobri um dos melhores livros juvenis que já li. E para fechar o ano com chave de ouro, releio.


Percy Jackson, um menino de 12 anos, hiperativo, com déficit de atenção, expulso de 6 colégios em 6 anos, descobre ser um meio-sangue, ou seja, filho de um mortal e um deus. E isso lhe traz grandes problemas, como o fato de ter de recuperar o raio-mestre de Zeus, já que o menino era o acusado de roubá-lo. Nesta busca conta com a ajuda de Grover, um sátiro, e de Annabeth, filha de uma deusa.

Uma viagem imperdível ao mundo da mitologia grega, com muito humor aventura e algumas tentativas de morte.

Logo no primeiro capitulo há um aviso.

“Olhe, eu não queria ser um meio-sangue.
Se você está lendo isto porque acha que pode ser um, meu conselho é o seguinte: feche este livro agora mesmo. Acredite em qualquer mentira que sua mãe ou seu pai contou sobre seu nascimento, e tente levar uma vida normal.”

Mas se você for um leitor curioso – ou teimoso – o suficiente para se arriscar, meu conselho é: este livro é altamente recomendado!!!

*****
Mundo de Fantas no mundo dos livros
http://mundodefantas.blogspot.com/
comentários(0)comente

Cláudia 28/12/2009minha estante
Adorei ... valeu pela dica. Achei essa sua resenha bem convidativa, um boa dica a seguir. Bjuss


Mandark 06/02/2010minha estante
Suas dicas são sempre ótimas Celly!!! Estou super feliz de tê-la seguido! Este livro é realmente incrível!!! =P




Márcia 31/10/2009

Rick destrói!
"O Ladrão de Raios é um livro surpreendente". Minha primeira análise.
Esse livro me encantou, me arrebatou. Percy, logo nas primeiras páginas apresenta o tom leve, divertido e dinâmico com que Rick Riordan leva sua trama até o final. Esperava tudo deste livro - aventuras, emoções - menos humor.E é o que mais tem. Com surpresas à cada esquina, tensão à cada descoberta, O Ladrão de Raios nos leva aos limites da imaginação.

Passamos a nos maravilhar com o mundo criado - e não - por Rick Riordan quando um menino de 12 anos, com uma vida considerada "nada comum", descobre que realemente de comum ele não tem nada. O autor explora bastante as sensações do menino, que consegue nos trasmiti-las muito facilmente. A emoção de se descobrir filho de um dos Deuses mais poderosos do Universo; e que para este, sua existência significa um pouco mais que uma trangressão.

O Ladrão de Raios nos faz ansiar por mais. Por muito mais. O livro tem um toque infantil que dá charme e nos encanta - particularmente, me derreti por Percy. Foi tudo, cada detalhe, cada personagem, muito bem construido. Seguindo os conceitos históricos das personalidades dos deuses, e acrescentando mais a elas, Rick Riordan construiu uma das tramas mais envolventes de todos os tempos, que, em minha opnião, chegou para ficar.

Uma comparação com Harry Potter é quase impossível de não acontecer. Porém, considero-a um erro, pois são dois livros distintos, ambos com suas personalidades. Harry Potter já foi consagrada há tempos, mas creio que a série Os Olimpianos também veio para ficar - Percy Jackson, assim como Harry, tem seu encanto - Mas ainda acho Harry infinitamente superior, em todos os níveis.

Enfim, O Ladrão de Raios? Um dos livros mais bem escritos que já passaram por minhas mãos.
comentários(0)comente

Cris Paiva 01/11/2009minha estante
Ahhhh!!! Eu amo livros assim! Sempre que tenho a oportunidade eu pego um pra ler. Tem muita de gente que não entende o porque, mas eu me encanto com os infanto-juvenis. Acho que eles são uma oportunidade de resgatar um pedacinho dos momentos felizes do passado. Obrigada pela sugestão! Vou procurar esse pra ler.


drianuh 16/11/2009minha estante
Ta!



Eu ja li todos os livros do Harry Potter-tenho.

Ja assiti todos os filmes -tenho.

Mas por enquanto eu ainda assim fico com a série percy jackson

embora harry potter tenha ultrapassado muitos niveis

o ladrão de raios é o q está crescendo mais

não chega perto dos leitores de hp mas está se aproximando absurdamente rápido



Sem duvidas o Ladrão de Raios é o meu preferido de todos os livros q eu ja li -e olha que eu ja li muitos-na minha vida









Aaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaamei!!!





Lu 12/02/2010minha estante
Poxa, Máah! Tinha que falar tão bem assim? Hahaha! Estou fugindo das séries de livros, mas elas me perseguem! Vou ver o filme e, vá lá, que venha a saga do garoto semi-deus! ^_^




Marlon Teske 12/01/2011

Harry Jackson... ou Percy Potter?
Confesso que não estava realmente disposto a ler a série dos "Olimpianos" de Rick Riordan pelas comparações inevitáveis com a série Harry Potter. Mas, não sou do tipo que recua após ganhar um livro, e gostei dele o suficiente para continuar adquirindo os próximos assim que possível.

O Ladrão de Raios é o tomo que nos apresenta a Perseu Jackson, garoto problema disléxico que foi expulso de seis internatos nos últimos seis anos. Tem uma vida miserável com a mãe amorosa e o pai beberrão que passa os dias explorando (e as vezes batendo) em ambos. Mesmo estando disposto a não causar confusão, os problemas parecem saltar sobre o menino. E as coisas começam a realmente ficar estranhas quando estes problemas criam asas, pernas ou chifres.

Logo descobrimos que ele na verdade não é disléxico, mas que tem um certo dom inato e inexplicável para ler grego antigo... e que é filho de alguma divindade grega que continua na ativa (em todos os sentidos), espalhando sua prole pela Terra. Chegando a Hogw... ops, ao Acampamento Meio Sangue, Percy se vê as voltas com Anabeth (menina inteligente e corajosa) e Grover, seu melhor amigo e fauno alívio cômico da história. E também está lá o Cedri... bem, existem muitas semelhanças, realmente.

Mas a história é legal, apesar de tudo, e o texto flui muito bem. A forma como os deuses que surgem são apresentados em suas versões parcialmente modernas também tornam o conto divertido. A Odisséia de Percy através dos Estados Unidos além das descrições dos Infernos de Hades dentro de um contexto passível de aparecer num livro infanto-juvenil também são legais (ainda que eu não concorde com o que foi feito com o Cérbero).

Recomendo para leitores que não vejam grandes problemas em ter mais do mesmo.

Lido em Dezembro de 2010
comentários(0)comente



Lena 21/08/2009

Leitura fácil e divertida.
O Ladrão de Raios é um livro perfeito para os amantes de fantasia. Possui uma leitura fácil, em primeira pessoa, capaz de agradar leitores de qualquer idade. É um livro rápido, com várias cenas de ação uma atrás da outra, e uma história sensacional, interessante até mesmo para aqueles que não gostam ou não conhecem a mitologia grega. Mas o principal diferencial do livro é o humor, com várias tiradas geniais do autor, algo que não é fácil de encontrar em livros de fantasia.
comentários(0)comente

Thiago Leite 13/09/2009minha estante
Concordo em gênero, número e grau!!!!




x Dida 25/08/2010

Apesar do livro tratar de um assunto que eu gosto,, não gostei da forma como o autor escreveu, poderia ter feito um trabalho muito melhor com o tema. Encontrei muitas semelhanças entre HP e PJ, e não quero que os fãs de PJ venham aqui dizer que não tem porque tem sim, ainda mais na descrição dos personagens, Rick descreveu Hermione falando da Annabeth. Achei o humor do livro forçado, como se o autor quisesse que a gente risse onde não tem nada do que rir, mas enfim, o livro é bom e eu quero ler a continuação.


pedromaziero 08/04/2010

Digno de deuses.
O livro é surpreendente. A leitura é realmente fácil e gostosa. Quando crescer, quero escrever como Rick Riordan. Todos os acontecimentos chegam em um turbilhão, o livro realmente te prende! Você diz: "Ah, só vou ler mais esse capítulo e vou dormir.", mas você não dorme. Cada capítulo te deixa com um gostinho de 'quero mais!' e nenhum deles é calmo. Quando você acha que está tudo tranquilo... BUM! Aparece um monstro, um problema, um desafio... O livro é recheado de ação e muito bem escrito. Como livro introdutório, é um pouco falho; isso porque você só entende realmente toda a história de Percy, a profecia, Cronos e etc. em Mar de Monstros. Mas mesmo assim é maravilhoso. Não deixe de ler. ;)


Mandy Porto 23/04/2010

Resenha: O ladrão de Raios - Percy Jackson e os Olimpianos - Vol. 1
Meu queixo caiu e meus olhos saltaram faíscas. E porque você pergunta? Porque O ladrão de Raios de Rick Riordan é um gênio dos grandes por criar algo como Percy Jackson e seu mundo mágico que eu “mataria” para fazer parte. Eu sabia de antemão no que estava entrando quando comecei a ler, mas sabia que era algo assim tão loucamente impressionante. Com estilo a là Harry Potter, o espírito guerreiro de 12 anos de Percy Jackson nos deixa arrepiados. Pensamos como apenas uma criança pode passar por todas aquelas situações e ainda sair vivo. Eu penso isso, e você deve pensar isso, porque sinceramente crianças de 12 anos não podem e nem conseguem matar algo de mais de 2 metros de altura. Mas nos esquecemos que Harry Potter é um bruxo e Percy Jackson é um semi-deus, ou seja, está no sangue deles, lá na veia deles escrito que eles conseguem...E isso para nós meros humanos é algo estonteante.

O ladrão de Raios é uma combinação perfeita de magia, do inexplicado, ação, amor, guerra, etc. Percy Jackson é um semi-deus, um meio-sangue, o que isso significa? Que ele é metade humano, metade Deus. Sua mãe é mortal, mas seu pai é um dos deuses do Olimpo. Não vou dizer quem é o pai dele pra não estragar a surpresa de alguns, mas apenas digo que ele é um dos grandes e poderosos. O autor criou esse mundo onde todos os deuses estão vivos e vivem entre nós. E os filhos dos deuses são criados em um acampamento meio-sangue que montros não podem matá-los. Eu sou apaixonada pelas histórias dos deuses do Olimpo, então O ladrão de Raios foi um presente grande de natal para mim. Com certeza um dos meus favoritos.

O livro gira em torno de quem roubou o raio de Zeus, ele acusa Poseidon pelo roubo, e se o raio não for devolvido até o solstício de verão uma guerra será iniciada, como uma terceira guerra mundial. Percy, Annabeth e Grover entram na missão de resgatar o raio e devolver a Zeus antes do solstício e impedir a guerra. Mais deuses são introduzidos a história, e monstros assustadores se vêem no caminho dos três guerreiros. É uma história eletrizante que não te deixar parar, isso eu tenho certeza.

O filme O ladrão de Raios vai ser lançado aqui no Brasil em 12 de fevereiro. E quem está louca para ver?? EUUUUU! EU mal posso esperar, vi o trailer ontem no cinema quando assistia Avatar pela segunda vez e quase morri de ansiedade. Já vi logo de cara que várias coisas mudaram, mas é sempre assim não é?! O principal não parece nem de longe ter 12 anos de idade, mas ele é tão fofinho que tudo sobre a aparência dele do livro não importa. O Percy Jackson do livro tem olhos verdes e o do filme tem olhos azuis. Assim como Harry Potter, porque será é difícil encontrar atores principais de olhos verdes???? Só uma pergunta sincera. hahaha


BLOG: http://www.mylittleworldofbooks.blogspot.com/
comentários(0)comente

Márcia 24/12/2009minha estante
Jura?! Eu vi o Trailer também e podia jurar que ele tinha olhos verdes mesmo :s.

Bom, eu também adoro o livro. AMO. Mas não tô muito ansiosa pra esse filminho não... ODIEI a escolha do elenco. O que é aquela Annabeth, gente? A menina parece uma TOP Internacional. Sabe o que é irônico? Quem seria perfeita pra Annabeth é a Emma Watson haushau' Assim como Daniel seria perfeito pra Jackson, porque no livro as descrições são parecidas. O ator que eu menos gostei mesmo do elenco foi o que interpretará Poseidon. ECA!! Poseidon devia ser todo gostosão e eles colocaram um carinha loirinho e sem-graça.


Márcia 24/12/2009minha estante
Ahh, sabe o que o ator que vai fazer Percy disse quando uma revista perguntou se ele vai tirar o papel de Todo-Poderoso de Daniel nas telonas? "Só vou fazer o meu trabalho". huahsua' Percy Jackson conquistou seu espaço, mas, para mim, HP é eterno no dele.

excluindo... Ahhh Daqui a pouco (depois do filme, quando os POSERS esplodirem) vão começar a surgir aquelas comunidades ridículas e enjoadas de Percy Jackson X Harry Potter. (coisa de Poser)


Tiago Ribeiro 30/12/2009minha estante
Eu tbm não gostei do filme, o que vi pelo menos até agora dele. O elenco ta péssimo. Tinha que ser pessoas bonitinhas... aaaaaaaaaaaaaaaffffffffff. Putz putz putz, odeiei o ator que vai interpretar Percy, me lembra Zac Efron. ODEEEEEEEEEIO ele.


Tielle | @alivromaniaca 07/01/2010minha estante
To loka pra ler esse livro!! todo mundo faz resenhas elogiandoo... Alias Otima Resenha!!


Márcia 01/05/2010minha estante
Bem, Mandy, gostei da resenha, mas, sinceramente, aquele filme é uma porcaria! Nem ares aparece, pelo amor de Deus. E eu não acho que o fato de o ator ser "fofinho" anula a importância de o filme ter que ser fiel ao livro, pelo menos na escolha do elenco!




1000 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |