O Príncipe Adormecido

O Príncipe Adormecido Melinda Salisbury




Resenhas - O Príncipe Adormecido


9 encontrados | exibindo 1 a 9


Jenny 11/04/2020

Confusa e decepcionada
Fiquei confusa tentando me encontrar na história,e decepcionada com meu ship.
E aqui percebi que literatura juvenil estava muito longe do que espero de uma história,pois foi nessa seção que tive que procurar na Saraiva kkkkkkk.
comentários(0)comente



Isa Books 23/03/2018

O Príncipe Adormecido não quer mais dormir: quer sangue, morte e destruição!
Eu amei A Herdeira da Morte, os capítulos finais foram de partir o coração. O Príncipe Adormecido foi muito esperado por mim mas não foi exatamente o que eu estava imaginando.

Gostei bastante da obra, mas duas coisas me incomodaram:
1° - os acontecimentos do prólogo desestabilizou minha leitura. Pode parecer engraçado mas foi isso que aconteceu. Fiquei tão chocada que fui seguindo a leitura assim, com uma cara que expressava "não acredito que a autora fez isso logo nas primeiras páginas".
2° - A mudança de foco narrativo também não foi muito bem aceita por mim. Quando li a sinopse estranhei termos como foco outra personagem. "Errin? Mas quem é ela? Não apareceu no primeiro livro. Estranho..."
Em diversos momentos senti falta da Twylla, do reino mas aos poucos fui me acostumando.

Errin é mais determinada que a Twylla (não nego), a coitada levava uma vida de cão sarnento no entanto eu não conseguia gostar tanto dela assim, foi ganhando minha simpatia ao longo da história (ainda não chega a 100%, diria que 70).
Quanto a esse tal Silas Kolby... não sei o que sentir por ele, não sei mesmo :/
Um dos momentos mais esperados por mim era ver os núcleos finalmente convergindo. Sim! A história da Errin e da Twylla se cruzam e ganha novos rumos \O/
A autora novamente brincou com as minhas emoções nos capítulos finais, meu coração afundou de novo e depois (graças aos deuses) deu um salto enorme em saber que as causas não estavam perdidas. Ai que emoção.

Não consegui dar 5 estrelas para O Príncipe Adormecido como dei para A Herdeira da Morte (gostei mais desse), faltou alguma coisa nele fora os motivos que listei.
Estou mega ansiosa pelo 3° livro! Gente do céu, tem tudo para ser o melhor da trilogia (acredito eu), e mal posso esperar para ler, isso é, se a editora Rocco não demorar mais outro ano para finalmente lança-lo.
Morigan 27/03/2018minha estante
Graças aos céus que você fez essa resenha!
Finalizei há pouco a leitura de Herdeira da Morte e fiquei intrigada quando vi que a sinopse do 2º livro tratava sobre outra personagem...
Obrigada pela resenha!


Isa Books 27/03/2018minha estante
As histórias vão de encontro, fique tranquila :)


Priih | Blog Infinitas Vidas 24/08/2018minha estante
PLMDDS, você se importa de me contar se Twylla e Lief estão juntos no livro 2? Aquele epílogo do livro 1 me pegou totalmente desprevenida!
(E eu não sei se gosto do Lief, pra ser bem sincera..........)


Bruna 23/03/2019minha estante
Eu comecei esse livro duas vezes! Fiquei tipo "mas quem é essa? Como assim" e mesmo lendo a sinopse nada entendi! Amei sua resenha! E me deu uma certa luz!
Obrigada! Vou continuar a leitura.




Tuanne 06/02/2020

ótimo!!
esse livro foi inicialmente uma decepção por não ser narrado pela mesma personagem do primeiro, mas em poucos capítulos Errin se tornou um ícone sem tamanho, eu me apaixonei por essa história e recomendo super!!!
comentários(0)comente



Taís 10/05/2020

O Príncipe Adormecido
Uma continuação épica para A Herdeira da Morte. Esse foi melhor que o primeiro. Acontecimentos inesperados o tempo todo. Continua a história pelo ponto de vista da Errin, irmã do Lief.
Mais romance proibido (amooo). Ela então descobre o segredo do misterioso Silas, e porque ele sempre a afasta quando estão juntos.
O temido Príncipe Adormecido aparece causando terror por todo reino de Lormere e Tregellan.
Errin tem que lutar por sua vida e a de sua mãe, que está doente. Enquanto isso ela descobre a verdade por trás do mito do Príncipe e descobre que tem um papel importante na luta para derrotá-lo
Mal posso esperar pela continuação!
comentários(0)comente



Luana Rosa 14/06/2020

O Príncipe Adormecido
"O Príncipe Adormecido" é o segundo livro da trilogia de Melinda Salisbury, e é narrado pela visão de Errin, irmã mais nova de Lief. A garota se vê diante de um mundo completamente destruído, se comparado ao que vivia antigamente, quando seu pai ainda era vivo. Ela não só tem que cuidar da mãe, que tem comportamentos agressivos e violentos, como anseia pela volta de seu irmão, que partira a tempos para servir ao rei, no castelo.
Sua vida virou de cabeça para baixo... se lhe dissessem que em questão de meses seu irmão estaria provavelmente morto, que ela teria que recorrer ao contrabando e que sua mãe constantemente a quereria morta, não teria acreditado, mas mitos existem, assim como maldições. Para piorar, o Príncipe ressurgiu, e matará tudo e todos que estiverem em seu caminho.
Nesse cenário ela conhece Silas, um jovem misterioso para quem contrabanda; sempre com um capuz e luvas, virou seu único amigo... Mas promessas não são cumpridas, até que ele desaparece, e Errin se vê desnorteada pela escolha que é obrigada a fazer em seguida, que, se os Deuses quiserem, resultará numa vida normal... mas talvez eles não queiram.

A história é muito bem elaborada, e o interessante é que detalhes sobre a vida e sentimentos da protagonista vão sendo revelados ao decorrer da leitura, de acordo com a necessidade - ou infelicidade - de Errin de relembrar sua vida passada. O enredo é instigante, e a narrativa, mesmo sendo simples, coerente e bem desenvolvida.
comentários(0)comente



La Oliphant 06/12/2018

Está permitido começar essa resenha com “eu tô no chão”? Porque eu realmente não consegui encontrar outra maneira de descrever o que eu senti lendo O Príncipe Adormecido. Eu realmente achei que a Melinda Salisbury não ia conseguir me surpreender tanto no segundo livro, mas a genialidade dela foi tão grande que eu cheguei na última página desse livro mais chocada que ovo. Sério, que plot twist senhoras e senhores.

O Príncipe Adormecido começa mais ou menos um mês depois do final do primeiro livro e nós não temos ideia do que aconteceu com Twylla, Merek e Lief depois que o príncipe adormecido voltou a vida. Neste segundo livro nós também ganhamos uma segunda protagonista, Errin, que é ninguém menos do que a irmã mais nova de Lief, muito citada no primeiro livro. Sendo bem honesta, eu amei que a autora tenha começado o segundo livro com uma protagonista totalmente nova e com uma personalidade totalmente diferente da Twylla.

“- Pensei que você fosse ele, sabe. Quando bateu à porta. Vocês têm o mesmo jeito de bater. Não é estranho? Pensar que algo desse tipo possa vir de família? Mas é claro que viria. Aposto que seu pai ou sua mãe, ou os dois, batem em portas do mesmo jeito”

O enredo ainda é narrado em primeira pessoa, o que não é um problema considerando que a Errin é uma protagonista maravilhosa. Sabe aquela narradora que não fica sentada vendo as coisas acontecerem? Errin é essa pessoa. Eu gostei muito de conhecer aquele universo pelo ponto de vista de alguém que não está envolvida com todas as crenças de Lormere. Além disso, o ponto de vista de Errin também abre espaço para conhecermos melhor o relacionamento de Lief com a família – já que estabelecemos que ele não é um “narrador” confiável, né?



Neste segundo livro, Salisbury não poupa esforços para explorar tudo o que pode sobre a guerra contra o príncipe adormecido. Nós temos a oportunidade de conhecer ainda mais da cultura do universo que ela criou e ainda fazer uma imersão em um dos assuntos que eu mais gosto: alquimia. Eu realmente gostei muito de como ela trabalhou esse elemento do universo no segundo livro, dando ainda mais contexto para o que já vimos em A Herdeira da Morte.

Mas podemos falar um pouco sobre crushs criados? Eu não sei como eu vou viver essa minha vida depois do Silas. Ele não só tem todo aquele ar de mistério que qualquer leitora gosta, como ele é um dos personagens mais descentes desse livro. Eu gosto da forma como o relacionamento dele e da Errin se desenvolve, embora eles tenham os seus próprios problemas ao longo do caminho. Além disso, Silas tem um papel muito importante nesse segundo livro e ele, Twylla e Errin se tornaram o meu trio do amor.

“- Você ficou desapontada?
Ela inspirafundo e olha para suas mãos.
– Meu coração ficou. Minha mente, não. Na maior parte do tempo estou em guerra comigo mesma. Minha mente costuma ganhar. E eu sou grata por isso.”

Ah, para vocês que leram A Herdeira da Morte e estão pensando que a Twylla não iria dar o ar da graça nesse livro, podem respirar aliviados. Um dos pontos que eu mais gostei na leitura de O Príncipe Adormecido foi como a autora conseguiu encaixar os enredos mais pra metade do livro. O encontro de Errin e Twylla revela muito sobre o que aconteceu depois da última página de A Herdeira da Morte e vem para mostrar como a autora conseguiu criar duas protagonistas que se equilibram muito bem ao longo enredo. Eu não estou sabendo lidar com essa amizade maravilhosa que surgiu entre elas, de verdade.



Vale dizer também que Salisbury usou muito da segunda metade do livro para explica mais sobre as crenças de Lormere e tudo o que envolvia o mistério do veneno de Twylla e eu achei isso muito importante porque nos ajuda a entender melhor o papel que cada um dos personagens precisa desempenhar no terceiro livro, embora eu não tenha ideia do que está por vir, afinal, Salisbury cria cada plot twist que me deixa com o queixo arrastando no chão.

Infelizmente não temos muito um desfecho na situação Twylla-Merek-Lief. Eu sigo achando que Lief não merece nenhum tipo de consideração por parte da Twylla, principalmente depois dos acontecimentos do primeiro livro. Também não consigo acreditar que uma pessoa como ele consiga dividir a mesma genética com um ser maravilhoso como a Errin. Ainda assim, vale dizer que Salisbury deixou bastante espaço nesse ponto do livro para desenvolver a história da maneira que ela achar melhor. – Eu precisava reclamar no Lief nessa resenha também, desculpa.

Eu preciso dizer que eu não achei que a tática do plot twist fosse me conquistar mais uma vez, porém tem algo na escrita da Salisbury que realmente consegue me prender até o final. O universo que ela criou é maravilhoso e os seus personagens são um convite para você se aventurar nesse mundo totalmente original. Eu estou realmente envolvida com essa trilogia e mal posso esperar para colocar as minhas mãos no terceiro livro e saber o que eles vão fazer para salvar as suas vidas e derrotar o príncipe adormecido.

site: https://www.laoliphant.com.br/resenhas/resenha-principe-adormecido-melinda-salisbury
comentários(0)comente



Pâm 15/11/2019

Aaadddoooorrreeeiii
Amei, simmmm. Muito diferente do primeiro, me prendeu demais, me fez sentir lá dentro do livro, e os personagens? Incríveis! Amei o casal principal.
Primeiro devo dizer que qd comecei esse livro, fiquei decepcionada, por que não é a mesma personagem do primeiro que continua a historia e sim a irmã do Lief. E geralmente odeio isso, então já pensei aff, vai ficar chato a história vai ficar vaga e eu vou ficar desconectada da história, que é o que geralmente me acontece. Até que opa, é interessante, opa! Mistérios, opa! Romance! Amor proibido! Dim dim sim!!!!
Nossa nesse livro a autora acertou a mão, a história não para( ou quase, a viagem que a dita cuja faz fica meio parada, mas não é 5% do livro) o restante não para, é incrível, como tudo se encaixou com o primeiro, sem falar que ela introduz os personagens do primeiro livro de uma maneira que você vai achar maravilhoso, até por que te pega desprevenido, rs. Nossa queria pra ontem à continuação, é aventura, fantasia e romance tudo junto. Super indico!
comentários(0)comente



Kari 30/10/2018


Bom, eu pretendo não dar muitos spoilers, o que posso dizer é que o primeiro volume me deixou com o coração na mão e a ansiedade a mil pela continuação e cá estamos. Logo de cara as emoções são afloradas por um grande baque na história e isso me deixou ainda mais animada, pois quem me conhece sabe que eu sou meio doida e gosto de ver sangue, mal entendido, e muita confusão e até mesmo um pouco de sofrimento cai bem.. rsrs - Nas tramas literárias, claro!

Diferente do primeiro volume onde o foco era Twylla, nesse segundo volume o foco não é ela e sim Errin, uma jovem com uma vida nada satisfatória, dedicada a mãe e que sobrevive de venda ilícita de produtos medicinais ou poções a base de ervas e afins. Mas sua "paz" é abalada quando o Príncipe Adormecido desperta e sua aldeia passa por uma histeria em massa tendo que ser evacuada devido ao perigo que se aproxima, uma guerra, talvez o fim de tudo como conhecem. A jovem faz o mesmo que todos, deixa tudo para trás, com sua mãe e bastante preocupada, claro, com sua situação de saúde, mas que solução teria? Ela fica sem moradia ou algum tipo de segurança ou consolo e acaba conhecendo Silas Kolbyn e deposita nele toda a sua fé em que seria ajudada pelo rapaz. Mas claro, como é de se esperar, ele não é exatamente tudo que demonstra, tendo segredos obscuros e interesses próprios e em dado momento ele desaparece. Com isso Errin se vê mais uma vez desamparada e em perigo e não vê outra saída a não ser enfrentar seus próprios medos e ir em busca de seu próprio caminho sem contar com ninguém. Em sua jornada ela vai enfrentar muitas coisas, mas talvez a coisa mais importante e impactante são as descobertas que fará que a mudará para sempre, fazendo com que ela deixe de se reconhecer como sempre se reconheceu e a transformando para sempre!

Com em toda jornada de herói ou vilão, tudo tem um preço, exige escolhas e as mesmas geram consequências com as quais se tem que viver para sempre. O que será que o destino reserva para Errin?

A personagem é forte, e muito corajosa, tendo tido uma vida sofrida e até comprometida com a saúde de sua mãe e tendo desde sempre que se virá para se manter, Errin consegue ser uma personagem com muito mais presença do que Twylla do livro anterior, mas as duas são guerreiras de formas diferentes e ao mesmo tempo parecidas.

Silas foi um grande mistério por um período e depois se tornou um personagem que não conseguiu ainda me cativar ou despertar uma emoção conforme Twylla ou Errin.

E claro, como já era esperado, neste volume que tomou um rumo diferente do que eu esperava inicialmente, Twylla e Errin vão se interligar em suas jornadas e tomar um novo sentido ao que inicialmente eu imaginei ser outra coisa. E com maestria, Melina Salisbury finaliza mais esse livro deixando meu coração em frangalhos e fazendo picadinho com meus sentimentos.

A escrita da autora fluí de maneira intensa e eu me senti completamente presa em cada página, em cada história, à cada emoção que transbordou das páginas!

Impossível não gostar dessa série, dos personagens e do rumo que a autora dá aos seus personagens que seguem como em uma montanha russa de emoções conflitantes e intensas!

site: http://www.alempaginas.com/
comentários(0)comente



Bruna 06/04/2019

Admito, fiquei confusa!
Mas gente, a história é ótima.
Óbvio que fiquei esperando saber quando a Twylla ia aparecer e tudo!
Mas a narrativa transcorre super bem!
Sem falar que a personagem é um amorzinho! Corajosa e encanta qualquer um.
Doida pra por minha mãos no 3° Volume!
comentários(0)comente



9 encontrados | exibindo 1 a 9