Uma Irmã

Uma Irmã Bastien Vivès




Resenhas - Uma Irmã


30 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2


Luan 27/08/2020

O descobrimento da inocência juvenil
Uma boa lembrança dos tempos de ingenuidade, apenas de diversão e sem preocupação. Boa leitura!
comentários(0)comente



Nicc 24/08/2020

Bom eu achei bem legal. Eles são adolescentes, Eu não vi problema algum nisso; Porém eles tem bastante diferença de idade o que me deixou meio desconfortável porém não foge da realidade em nenhum momento
Eu gostei, foi um final bastante real, com nada fantabuloso. (Sobre a arte da HQ ela é bem minimalista eu diria mas não deixa de ser lida)
comentários(0)comente



Rafiza 29/06/2020

é um bom retrato do erotismo, da pré adolescência e da adolescência. traço incrível e único. história bem feita, nem só um desenhista nem só um escritor, de fato um quadrinista.
comentários(0)comente



Bernardo 22/06/2020

Ótima leitura!
Chegou o verão e mais uma vez Antoine vai passar as férias no litoral da Bretanha, junto com seus pais e seu irmão caçula, Titi. Durante a viagem, sua mãe recebe uma mensagem no celular da sua amiga Sylvie, dizendo que ela havia perdido o bebê que estava esperando e, como seu marido estava viajando a trabalho, ela a convida para juntar-se a eles por uns dias na casa da praia. Antoine não sabia, mas essa mensagem mudaria completamente as suas férias e talvez a sua vida.

Confira a resenha completa no site:

site: vidadecolecionador.com.br/2020/06/09/uma-irma/
comentários(0)comente



Wesley 07/06/2020

Traços simples que transmitem o clima da narrativa, com doses de sensualidade e descoberta
comentários(0)comente



2020eueoslivros 17/05/2020

Uma irmã
"Uma irmã" retrata a adolescência, as descobertas.
Uma HQ sensual mais ao mesmo tempo com uma certa dose de ingenuidade.
Traços simples leitura rápida e fluida, só não gostei muito do final esperava mais.
Ainda assim indico.
#leiam e tire suas conclusões.
#desafioSKOOB
comentários(0)comente



Yago.Grassini 15/04/2020

Uma irmã
Um transporte a adolescência, a descoberta da sexualidade, uma explosão de nostalgia.
comentários(0)comente



Rafaella @blogancoraliteraria 04/03/2020

Sexual d+
Trabalho ótimo, bonito, mas a sexualização infantil me incomodou, a garota tem 16, ele somente 13. A descoberta existe, mas acho 13 cedo d+.
Hely 04/03/2020minha estante
Os franceses costumam abordar muito o tema sexo nas suas Hqs, existe até uma Hq infantil que aborda tal tema, mas de maneira mais educativa.

//Essa Hq fez até polêmica no Brasil durante as eleições, pois estavam dizendo que fazia parte de um tal de "Kit Gay".


Rafiza 29/06/2020minha estante
foi um ponto que me questionei se, caso fosse o homem com 16 nao haveria mais problematização nesse sentido.


Rafaella @blogancoraliteraria 01/07/2020minha estante
Menina de 13 e menino de 16 é pesado tbm, não é problematização e sim q não achei correto




spoiler visualizar
comentários(0)comente



@desaniversarios 30/12/2019

U A U
Recebi essa HQ do @fbarretooli de aniversário e estou completamente apaixonada! Li algumas resenhas "negativas" sobre a história e confesso que fiquei com medo. Mas quando comecei a leitura, foi amor à primeira vista! Ou seria paixão?

Achei o roteiro muito envolvente! Todos já tivemos uma amiga como Hélène: irreverente, ousada e com comportamentos à frente das coleguinhas. hehe

Hélène mexe com os brios de Antoine, e achei muito interessante a maneira que o autor expressa isso. Por muitas vezes os personagens não tem desenho na face e você precisa imaginar a expressão deles. Foi um recurso bem diferente e que ainda não tinha encontrado em outras histórias em quadrinhos.

Além disso, as ilustrações são todas em tons pastel. Senti que a leitura tornou-se nostálgica, e acredito que por esse motivo, relembrei de minha adolescência e das histórias que ouvi em rodinhas de amigos.

É um enredo que mostra uma realidade crua, nada romantizada. Gosto disso e da maneira como foi abordada. A trama me prendeu do início ao fim. E ainda terminou com um plot twist que me fez voltar algumas páginas para ver se eu tinha lido exatamente o que estava descrito em um dos últimos balões.

Recomendo demais a leitura! Obrigada Fernando por me proporcionar essa experiência incrível!

site: https://www.instagram.com/p/B27ocGLj8KI/
comentários(0)comente



Andresa 26/12/2019

O singelo caminho para o despertar da sexualidade
Antoine é um menino de 13 anos. Ele tem um irmãozinho mais novo, Titi, e ambos são bons garotos. Eles estão indo passar as férias em uma casa da família, numa região litorânea, e tudo parecia pacato até os pais receberem, por uma semana, uma amiga da família com sua filha, Hélène, de 16 anos.

A garota passa a dormir no quarto com os 2 irmãos e a acompanhá-los em seus passeios. Ela é a típica adolescente rebelde: não trata a mãe com respeito, vive no celular, fuma, usa drogas e bebe. Apesar disso, ela encanta Antoine e vice-versa, e eles mergulham juntos nessa jornada da descoberta da sexualidade na adolescência.

Correndo o risco de ser puritana, achei as experiências com bebidas, drogas e sexo um pouco pesadas para a idade do personagem. Essas cenas de descobertas sexuais são bem constantes e, embora algumas sejam tratadas com um romantismo bem singelo (o apreciar das curvas do corpo feminino, por exemplo), não acredito que eram todas realmente necessárias.

Senti falta de mais profundidade na história, especialmente para entender Hélène. Pelo pouco que conta, é possível definir a razão de ela se comportar como se comporta, mas há uma fala dela, sobre solidão, que ficou no ar sem nenhum tipo de comentário a mais.

Antoine é um garoto bonzinho, que respeita os pais e seus próprios limites. Não tem medo de parecer careta e isso me agradou muito no quadrinho, especialmente porque ele traz essa leveza pra Hélène também.

No geral, é uma história rápida e até gostosa de ler. Queria que tivesse mais páginas e aprofundamento, mas vale a pena para curtir os belos traços entre uma leitura e outra.

site: https://umdiamelivro.com/2019/12/26/resenha-uma-irma-de-bastien-vives
comentários(0)comente



Ualana Diniz 16/12/2019

Cotidiano e episódico
Por mais que tenha sido deveras engraçado repensarem partes da infância, ainda é uma história simples e de envolvencia muito sutil, não me comprando 100% por não ter sido algo com qual eu realmente me identificasse, porém ainda assim é algo que você entende como parte relevante de uma adolescência como um todo.
o desenho do quadrinho é simples, mas é extremamente eficaz em demonstrar tudo pelo que ele queria com a história de poucos dias da vida dos personagens. Mesmo sem se aprofundar extremamente nos personagens principais, você consegue entender todas utiliza do trabalho para que ele demonstra exatamente o que queria com a história.
É sutil, bonito e bem interessante, ainda que não tenha me prendido absurdamente, é um quadrinho bom e com boa narrativa.
comentários(0)comente



Jhonny.Silva 27/07/2019

Me transportei para infância.
Eu to amando quadrinhos europeus, pois eles conseguem te fazer pensar, emocionar.

As narrativas são lindas, os jogos de cores e tons te fazendo perceber o que o personagem está sentindo.

Imagens tem sons e te amarra de uma forma incrível.

Material imperdível.
comentários(0)comente



Fábbio - @omeninoquele 07/02/2019

Não imaginava o que veria só pelo titulo!
❝Tenho sempre a impressão de estar sozinha, ainda que rodeada de gente.❞
⠀⠀
Antoine e sua família passam as férias na praia e quando estão indo eles descobrem que a amiga de sua mãe acabara de perder um filho e iria passar uma semana junto deles.
⠀⠀
E é aí que Antoine tem sua rotina de férias mudadas quando conhece a jovem Hélène filha de Sylvie, amiga de sua mãe.
⠀⠀
A partir daí ele vai viver os dias mais intensos de sua vida e de uma maneira um tanto sutil e intensa o garoto vai descobrir o mundo feminino que é tão gracioso e ao mesmo tempo tão perturbador para um garoto na fase da adolescência.
⠀⠀
Surge então em Antoine, uma paixão de verão, despertado pelo desejo e ternura misturado com a vontade de viver novas experiências, tão normais nessa fase da vida.
⠀⠀
A Grapich Novel é uma história delicada e sensual sobre o despertar de um adolescente que provoca milhões de sentimentos e é algo que todos nós passamos na vida, o que dá a sensação nostálgica, seja pela falta de experiência dos personagens ou pela simplicidade das suas conversas.
⠀⠀
Vale a pena lembrar que os traços dessa Grapich Novel nos remete a isso, à simplicidade e inocência de Antoine e toda a sensualidade de Hélène, o que torna ao leitor uma experiência magnífica e muito nostálgica.
⠀⠀
#UmaIrma #EditoraNemo

site: https://www.instagram.com/p/Btl_40mA257/
comentários(0)comente



Joao 01/02/2019

Hq simples e não muito original pois esse tipo de abordagem já existe aos montes até em outras mídias, entretanto essa obra me passou uma verdade, uma sinceridade mesclada com crueza e sensualidade que caracterizam essa história como algo marcante. O traço minimalista ajuda bastante a meu ver, parece realmente que estamos lendo uma lembrança, algo que está prestes a se esvanecer no tempo.
comentários(0)comente



30 encontrados | exibindo 1 a 15
1 | 2